segunda-feira, 12 de abril de 2021

VACINA NÃO É A SALVAÇÃO

    Ao contrário do que a grande mídia propala a vacina não protege integralmente, talvez muito menos que se espera. O vídeo abaixo foi produzido pela TV Cultura de São Paulo, emissora entusiasta da vacinação, que reza pela cartilha do governo da capital paulista, uma vez que a ele pertence. Prestem atenção! Pensem sobre os fatos, não em expectativas. A prevenção ainda é a melhor vacina. Não se pode baixar a guarda.

TV CULTURA-SP ALERTA PARA CUIDADOS PROTOCOLARES. NÃO SE PODE DEIXAR TUDO PARA A VACINA RESOLVER
 

domingo, 11 de abril de 2021

NOSSA LUTA NÃO É CONTRA PESSOAS

 

O Que Significa “Nossa Luta Não é Contra Carne e Sangue”?

A declaração “nossa luta não é contra carne e sangue” significa que não lutamos contra meros seres humanos. Nossa verdadeira batalha é contra um exército de seres malignos que fazem oposição à obra de Deus. Por isso o mesmo versículo explica que guerreamos “contra os principados e potestades; contra os dominadores deste mundo tenebroso; contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes” (Efésios 6:12).

Foi o apóstolo Paulo quem fez essa exortação acerca da batalha espiritual que os crentes enfrentam. Escrevendo aos crentes efésios, ele exorta sobre a realidade do conflito que todo redimido está envolvido e ensina como o crente deve encarar essa guerra  (Efésios 6:10-20). Essa luta, que não é contra a carne e o sangue, perdurará até o final da presente era; até o dia do glorioso retorno de nosso Senhor Jesus Cristo.

https://estiloadoracao.com/nossa-luta-nao-e-contra-carne-e-sangue/ 

    Por isso, sem ódio nem rancor, conservemos a fé em Jesus cristo com paciência e perseverança. "O justo viverá pela fé". (Hb 10:38)

sexta-feira, 9 de abril de 2021

CORONAVAC IMUNIZAÇÃO MUITO BAIXA

 

   Não lembro de ter visto essa notícia na Globo. Pode ser porque não há interesse nesse quesito. O que vale é vacinar maciçamente a população. Eficácia e eficiência não têm relevância nesse momento. Enfrentamos uma situação nunca dantes vista nesse país (frase de um político do passado). O tempo é o nosso maior aliado para descobrir o pano de fundo da pandemia. Não tem nada de ciência. Tem tudo de política.


 

 

segunda-feira, 5 de abril de 2021

NOVO ESTILO

NOVO ESTILO DE VIDA

Aristophanes Pereira

         Depois de minha recente passagem para o seleto e empolgante Clube dos Nonagenários, ou “noventões”, na sequência de conclusão do doutorado em “amadurecimento octogenário”, optei por novo estilo de vida. Não são mudanças bruscas e sensíveis. São coisas mais vinculadas à cabeça, e que não impõem ao corpo solavancos traumáticos. Tampouco abalam formas de relacionamento e interações pessoais.

         Então, alguém perguntará, com natural curiosidade: “Que mudança é essa, que quase não muda?” Reconheço que a percepção, para quem está de fora, é de difícil identificação e pouco perceptível, Pois, como disse, está dentro da cabeça. Vou dar algumas dicas exemplificativas.

 

  • Meditação: Incluí na minha rotina. Deixo a máquina do tempo ligada, para trás e para frente, com algumas paradas no presente. Tenho mais filmes, pra fazer o meu streaming próprio, do que a Netflix, Telecine e HBO juntas. Alguns leves e infantis, como desenho animado. Outros, ficção e futurologia. Poucos, da pesada. Corta!
  • Indignação: Aliviei a barra. Não dá mais pra ser palmatória do mundo. Tenho opiniões, mas sem fanatismo ideológico e certezas absolutas. Consertar o Brasil? Não dá mais! Ainda vamos perder muito tempo – que não tenho – com a velha alternância, instável e repetitiva, de “um ajuizado” seguido de “três malucos”. Em meio a um mundo que, também, não é lá essas coisas todas.
  • Morte: De possibilidade meio lotérica, passou a certeza. Convivo com ela à minha porta. Ela sabe que não é bem-vinda, mas nos respeitamos. Já perdeu algumas boas “paradas” comigo, mas sei que ela é persistente e não desiste. Conforta saber que ninguém venceu a batalha final.     É a vitória dos perdedores.

 

         E a pandemia do Corona Virus?! Como muitas outras, vai passar. Em mortes, essa é pequena e seletiva. Em estragos socioeconômicos, é enorme.  Exageram os que pensam, e proclamam, que “nada será como antes”. Acho que depois as coisas vão se acomodando. O vírus não mudou os humanos, e como os humanos são racionais, vão aproveitar as boas práticas, do que a Ciência aprendeu, para desmoralizar os ignorantes de todas as índoles, e confortar os esperançosos na fé. E assim a barca prossegue, até o próximo dilúvio.

         Nessa minha nova fase, à margem de uma proveitosa pesquisa de cultura inútil, para ilustrar o passatempo de uma busca genealógica, cheguei a uma conclusão engraçada: É frustrante a procura de conhecimento de “meus” ancestrais. E isso se aplica a todos nós, com exceção, provavelmente, da rainha da Inglaterra.

         Vejamos: Nascido em 1931, e considerando uma média teórica de 25 anos para cada geração consecutivamente precedente, estimo que tive 2 pais(alguém duvida?) 4 avós, 8 bisavós e, na retroatividade até o ano de 1500 – onde parei –  chego a contar, em linha direta, cerca de 130.000(cento e trinta mil!) parentes ancestrais que, em bom português, chamaria afetuosamente de hexadecavós, na 16ª geração.

         Pra quem não está mais interessado em se envolver com coisas supostamente sérias, a partir dessa constatação, podemos, em família, animar uma inconsequente conversa, tentando identificar nossos mais próximos ancestrais. Imaginando que, dentre aqueles 130 mil ancestrais, podemos ter tido um que era primo de Pero Vaz de Caminha, acasalado com uma bela índia, nativa da recém-descoberta Terra de Stª. Cruz; ou um friorento soldado de Napoleão, no aconchego de uma cortezã do Império russo ou, ainda, mais recentemente, um judeu safardita, vagando pelos sertões nordestinos, com sua companheira, aí pelos anos do século XVIII.

         Diante dessa infinitude e incerteza de tão longínquas linhagens, parece pouco significativa e, até, duvidosa a carga de sobrenomes familiares, que se perdem confusos, na distância de gerações passadas. Seria eu um Smith, Gonzalez, Caramuru, Nakamoto, Bolsonaro?! Quando muito, ficar pela 5ª. ou 6ª. gerações, lá pelos anos 1700-1800, já será um grande conforto saber que sou Pereira Timótheo Baptista Leite Palitot Jacome Arruda. Mais do que isso, só destrinchando o DNA.

Jaboatão dos Guararapes(PE),4/4/21

                                                          TABELA ELABORADA PELO AUTOR
 

 

sábado, 3 de abril de 2021

MENSAGEM DE PÁSCOA


     Siga-me! Eis a ordem dada por Jesus aos primeiros discípulos. A mesma ordem que ecoou através de dois milênios! Façam isso e jamais se arrependerão.

      Feliz e abençoada Páscoa a todos e a todas.

      04 de abril de 2021.

quinta-feira, 1 de abril de 2021

IMUNIZAÇÃO POR SEIS MESES

    Israel começa a implantar um passaporte verde que será renovado a cada seis meses para ter validade, sendo o pano de fundo a validade da vacina aplicada.

    O ano de em curso é diferente de todos já vividos. Ninguém sabe com certeza onde vai acabar; aliás, alguém pode até saber, porém, estará sendo controlado para somente obedecer, sem direito a se rebelar.

     No Brasil temos agentes que dizem valorizar a democracia cujo sistema outro não é senão a que vem sendo implantada silenciosamente em outros países circunvizinhos. O projeto deles é se perpetuar no poder igual Cuba dos irmãos Castro. Se morre um tem outro idêntico para substituir. Os nomes já estão escolhidos previamente. Aqui é Lula que faz o que os parceiros desejam.

     O sistema é do Mal. Daqui para frente só vamos ser vítimas. A mídia, hoje combativa e avassaladora, amanhã será complacente e servil. Ou ficar a pátria escrava ou morrer. A escolha é nossa ou não temos escolha?

      Só Jesus Cristo é a verdade e nos dá a vida plena. O resto nada vale. Coloque Jesus no seu coração. "Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei." Assim está escrito.