sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

TATU OU COBRA?

TATU OU COBRA?

Aristophanes Pereira

         Não há quem controle o desmantelo de um sistema, quando ele vive, permanentemente, perturbado por  contradições. É o caso do Banco do Brasil, versão século XXI.

         O outrora poderoso e acreditado Ministro Paulo Guedes, em palavras chulas, mas claras, já tinha dito, em famosa reunião ministerial, dia 22/4/20, na cara de Bolsonaro:

 

O BB é um “caso pronto de privatização”(..)“ não é tatu nem cobra. Porque ele não é privado, nem público” (...)"tem que vender essa porra logo".

 

         Agora, quase um ano depois, passando pela queda de um presidente desencantado(Rubem Novaes) e transcorridos poucos meses da posse do substituto(Andre Brandão), eis que a “porra” do BB já mergulha numa nova crise, de consequências imprevisíveis, mas, certamente, prejudiciais à empresa Banco do Brasil S.A.

 

         Só pra completar este BO(BOLETIM DE OCORRÊNCIA), lembro que não cabe mais comparar o BB com a Caixa Econômica e BNDES. Ambos são empresas públicas, controladas 100% pela União. Diferentemente, o BB é uma sociedade de economia mista, da qual a União participa com pouco mais de 50%, na companhia de milhares de outros acionistas. E tem mais: está subordinado às regras do Sistema Bancário, tem que ser lucrativo, competitivo e tecnicamente gerido, sem injunções político-partidárias.

        

         Neste ponto, ocorre-me recordar, por oportunas e coincidentes, as palavras  de Osires Silvafundador da ex-estatal EMBRAER –  em entrevista, no Estadão(14/1/21), quando diz o que recortei a seguir:

 

“A empresa(EMBRAER) estava em um momento de transição e não projetava ter um futuro promissor sob as rígidas regras que regem as empresas do Estado. Ela precisava ser privatizada e assim ganhar agilidade para voltar a investir e crescer.

(...)No final a privatização se mostrou como a decisão correta, pois a empresa cresceu muito, gerou muitos empregos e riqueza para a região e o Brasil.”

 

         Sempre fui – por convicções técnicas e doutrinárias, que externei muitas vezes – defensor do estado mínimo, indutor das atividades econômicas, mas não agente participante. Em aparente incoerência, considerava e defendia o Banco do Brasil como instrumento indispensável de sustentação de políticas públicas. Isto  começou a mudar a partir dos anos 60, tornando-o, progressivamente, disfuncional e de identidade confusa. Ao tecer essas comparações e raciocínios, estou assumindo uma nova posição, decididamente, favorável à privatização, bem ponderada, do Banco do Brasil S.A.

 

         Chegamos ao momento crucial da transmutação, em que a sociedade brasileira tem de decidir se o seu BB(sem trocadilho) vira cobra ou tatu. Não se anteponham  caprichos, porque não simpatiza com o presidente Brandão, ou não aceita lives protagonizados por supostos “esquerdistas”. Acima de trocos políticos, a busca, pelo Banco, de ajustamentos, correções tecnológicas e estratégias mercadológicas é uma questão de sobrevivência, em tempos de profundas inovações digitais, novos hábitos de consumo e de (des)uso da moeda, em meio a uma concorrência veloz e voraz.

 

Jaboatão dos Guararapes, 14/1/21.  


                                                              Imagem Istoé Dinheiro, no Google

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

JAMAIS CONFIE NO HOMEM

 Hoje é o seu dia de reencontrar a força, a alegria, a paz e confiança para seguir a sua missão diária. Tudo que a sua vida necessita para seguir esse caminho está em Deus. Saia da mira dos olhos maldosos, coloque a sua vida nas mãos de Deus e espere mais Dele e volte a ser feliz. Deus tem o remédio para curar o seu coração, a sabedoria para fazer o que é certo e a palavra certa para direcionar as decisões que você precisa opinar. Volte o teu coração às coisas do alto, busque a oração, a intimidade com Deus que todos os dias te espera para te fortalecer e te amar. Deus não decepciona quem Nele põe a sua confiança. Olhe para dentro do seu coração, e com a ajuda do Espírito Santo, reflita sobre como você está vivendo. Qual o real motivo da sua desmotivação de viver, dessa tristeza constante que parece não ter fim, dessa vontade de desistir de tudo e de sempre abandonar aquilo que está fazendo? Onde você está apoiando a sua vida? De quem você tem buscado a motivação para a busca da sua felicidade? "Bendito o homem que deposita a confiança no Senhor, e cuja esperança é o Senhor. Assemelha-se à árvore plantada perto da água, que estende as raízes para o arroio; se vier o calor, ela não temerá, e sua folhagem continuará verdejante; não a inquieta a seca de um ano, pois ela continua a produzir frutos." (Jr 17, 7-8) Deus te ama e jamais desistiu de você. Tenha Fé, tudo pode ser transformado, nada está perdido quando está nas mãos de Deus. Peça ao Espírito Santo a sabedoria para agir no seu dia a dia, pare de ficar entregando as pérolas da sua vida para os invejosos, às pessoas negativas, àqueles que não estão interessados na sua felicidade. Em Deus você terá a sabedoria necessária para separar o joio do trigo do seu coração, da sua vida.

Fonte: https://www.youtube.com/post/UgwrjfbbbxnOMbfMbUl4AaABCQ

domingo, 10 de janeiro de 2021

NOVA ERA DÉCADA VINTE DO SÉCULO VINTE E UM

     Não é segredo que o  novo tempo chegou. Todos estamos sentindo os maléficos efeitos. E haverá muito mais neste e nos próximos anos. Estamos no princípio das dores no linguajar bíblico de Mateus 24. Nada mais será igual ao pretérito. O pior ainda virá. As profecias bíblicas não erram.

   Com certeza o mundo vai cada vez mais se afastar de Deus, o criador de todo o universo. A ciência com seu estrondoso crescimento tecnológico nos ajudaria muito porque tem seu lado positivo mas que infelizmente, estará sendo usado para tornar o ser humano, obra e criação divina, para viver independente de Deus. Olhem o avanço do dragão, só não enxerga quem não quer. A dependência do cidadão ao estado vai ser tamanha que será obrigado a aderir a sua marca (Cf. Apocalipse 13:16-18).

   E o final de tudo a Bíblia nos revela. "Muitos serão os chamados mas poucos os escolhidos". Quem duvida? Aquele que receber a marca perderá a vida eterna. Que caminho iremos tomar? Você lembra quem disse: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida"? 


 

sábado, 9 de janeiro de 2021

A IRA DE DEUS

 

   Dois minutos para a meia noite. O mundo, cada vez mais no maligno, se aproxima do castigo de Sodoma e Gomorra. Busquemos a oração, o jejum e a penitência. Voltemos a adorar o nosso Deus único, vivo e verdadeiro! Jesus Cristo é o ÚNICO caminho, a ÚNICA verdade e a VERDADEIRA vida! Vamos amar o que Deus ama e odiar o que Deus detesta. A hora está chegando.

"Entrai pela porta estreita porque largo e espaçoso é o caminho que leva ao inferno, e há muitas pessoas que andam por esse caminho. A porta estreita e o caminho difícil levam para a vida, e poucas pessoas encontram esse caminho." (Mateus 7:13-14)

Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.

Mateus 7:13,14
Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.

Mateus 7:13,14

quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

UM TEMPO ÚNICO

 

A LIBERTAÇÃO DAS PRISÕES ETERNAS

Aristophanes Pereira

         A melhor teoria científica sugere que, a partir do momento em que uma bolinha, hiper concentrada, densa ao extremo, explodiu, num Big Bang, há quase de 14 bilhões de anos, o Universo se expande, de dentro para fora, em todas as direções, dando forma a uma bolha crescente, em busca do infinito.

         Os “estilhaços” da explosão inicial, dentro dessa bolha, não explicam de onde vieram, antes de se despedaçarem no pipoco. Não há teoria, nem cientifica, nem teológica, empenhada em explicar o “antes”. É como quem foge do assunto, com “cara de paisagem”. Parecemos nos conformar com o mistério divino e o enigma científico, que é a lacuna desse “elo perdido”, e aceitamos, como dogma, que “o criador se criou”. O que prevalece é a realidade mais compreensiva e palpável do “depois”, que se confunde com o “agora”, aguçando a nossa curiosidade e estimulando a busca, para entender o processo da criação visível, pós Big Bang.

         São bilhões de galáxias multiformes, contendo trilhões de estrelas, com seus planetas e tantos outros corpos, de variados padrões, e mergulhados no éter de poeira cósmica, dos raios, das ondas magnéticas e dos buracos negros. Tudo, aparentemente, espesso e denso, mas separados por distâncias incomensuráveis, só medidas na escala de anos-luz, e sob leis que distorcem a Física Newtoniana e a Geometria Euclidiana.

         Isolado, num braço longo e afastado do centro de nossa galáxia espiralada – que os antigos batizaram de Via Lactea – localizamos o “endereço” da nossa maravilhosa estrela – o Sol – de 5ª magnitude, dentre suas semelhantes, arrodeada de uns poucos planetas e seus satélites, cometas, asteroides e muitos mistérios ambulantes. Num dos planetas – a Terra, banhada por muita agua – joia rara enfeitada de recursos naturais, vitalidade e diversidade biológicas, a Natureza, aqui, aprimorou a vida, criando, depois de muitas versões, um ser excepcional, em forma de animal, mas dotado de consciência, que se autodenominou Homo Sapiens.

         A replicação desse fenômeno humano é problema que perturba a mente do Homo Sapiens, inconformado com sua aparente exclusividade e seu inquebrantável isolamento, na vastidão da bolha cósmica. Já sabedor, por claras evidências cientificas, da existência de outros mundos, estelares e planetários, espalhados aos bilhões, pelo imenso universo em expansão, ele formula teorias, hipóteses e se instrumentaliza, na ânsia de um “contato” com outras vidas. Ciência e religião, agora, liberadas pela supremacia do livre pensar, caminham por trilhas distintas, porém sem os freios do obscurantismo e sem os castigos da mentalidade medieval.

         Na linha da doutrina cientifica, a compreensão do mundo cósmico avança a cada dia, por descobertas fantásticas, de complexo entendimento, surpreendentes e inimagináveis, até o dia anterior. Paradoxalmente – dispensadas as fantasias e narrativas das ficções literária e cinematográfica – essas descobertas ensinam e evidenciam a impossibilidade dos contatos diretos e acessos carnais a outros mundos, além do nosso delimitado Sistema Solar. São intransponíveis as separações físicas, invencíveis as distâncias de anos-luz e insuperável a debilidade biológica dos humanos. Estamos, assim, condenados ao solitário espaço de uma eterna prisão solar.

         As crenças religiosas, por princípios de pura fé, ou pelas mensagens sagradas, propiciam à permanente procissão de transeuntes humanos, na travessia do “vale de lágrimas”, o conforto místico de uma esperançosa transposição, para um espaço imaterial, indefinido e eterno. Uma ínfima fração de vida terrestre almeja conquistar um renascer paradisíaco, numa troca de tempos desigual e incompreensível. No acesso, há juízos, avaliações de condutas venais, gradações de penas e premiações individuais. Entretanto, a infinitude desse novo espaço-tempo equaliza, banaliza e fadiga as almas, por força da prisão comunal, na exaustiva mesmice eterna.

         Entendo, na companhia de muitos, que alcançaríamos maior proveito existencial e alívio espiritual se, de um lado, aceitássemos a impossibilidade de escapar da prisão solar e, de outro, deixássemos de nos devotar à incerteza da absurda mesmice eterna. E que o direcionamento dessa nova crença realista, cultora de devoções éticas e morais, fosse feito em proveito da melhoria do nosso habitat terreno e do aprimoramento da condição humana. Seguindo o padrão singelo da Vida, que nos dá um tempo único, sem antes e sem depois, valorizando e enaltecendo o durante. S.m.j.

Jaboatão Dos Guararapes(PE) 31/12/2020


                              Foto: Site no Google; Rafael Schmall/Insight Investment Astronomy.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

O CHIFRE PEQUENO DO PROFETA DANIEL (Dn 7:25)


    Os sinais estão aí com nitidez ímpar. Tudo o que foi predito está em vias de se cumprir. Buscai a verdade e ela vos libertará. Cristo é o caminho, a verdade e a vida plena. Crede Nele?

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

ESTÃO BRINCANDO DE NOS ASSUSTAR

 

                                                       COISAS QUE NÃO IRÃO ACONTECER


                                                      VIAJANDO NA MAIONESE