terça-feira, 30 de março de 2021

NÃO DÁ PARA DEIXAR SÓ NA VACINA


    Campanha de vacinação gerou falsa sensação de imunidade. Precisa continuar se cuidando. As variantes são sorrateiras, denominadas de novas cepas. Tem segunda onda, terceira...

   Austrália e Nova Zelândia estão aparentemente tranquilas. Caos e ordem vivendo juntos.

segunda-feira, 29 de março de 2021

QUESTÃO DE INTERESSES

    Leonel Brizola já dizia que tudo era interesses. Com efeito, não é de hoje que os chineses estão de olho no Brasil, comprando tudo nas posições estratégicas. Desde empresas de defesa nacional até o comércio pela internet.

    A gigante AliExpress recentemente uniu SBT e Record para uma plataforma digital chamada Alihouse. https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/03/24/aliexpress-une-sbt-e-record-tv-em-projeto-de-conteudo.html

Isso fulmina o comércio brasileiro porque, além do fechamento de nosso comércio devido à pandemia, inunda o mercado com produtos direto da China, tirando nossos já parcos empregos.

     A opção pela telefonia 5G da China é questão de tempo. O ministro que era contra já caiu. O motivo alegado é que não estava conseguindo vacinas no exterior. Parece óbvio que as vacinas só chegarão se a nação se curvar diante dos poderosos. A preferência externa é por governantes que não sejam empecilhos aos seus planos. Nesse sentido, a esquerda, aqui ou acolá, serve maravilhosamente aos seus propósitos.

     Para concluir, o alerta dado em Apocalipse 13:16-18 para receber a marca da besta, já estaria em sua fase de testes. Primeiro o uso obrigatório de máscaras (no mercado ninguém pode comprar sem estar usando), depois a picada da abelha e assim os próximos passos da agenda global até culminar com a implantação de dados na testa ou na mão para reconhecimento individual, a verdadeira e definitiva marca que vai sacramentar de vez o novo sistema da besta.

CASO A SE REFLETIR

    O caso do médico secretário de saúde de Lins-SP, Orrélio Justiniano Rocha, 83 anos, nos deixa preocupados. O Dr. Rocha havia tomado a primeira dose da vacina em janeiro, a segunda dose em fevereiro e depois de um mês após a vacina veio a óbito.

    Ora, após o período de quatro semanas, a ação da vacina deveria ter surtido o efeito esperado de eficiência, pelo menos abrandar os efeitos mais graves da doença. Não foi o que aconteceu.

    É preciso avaliar mais os casos dos já vacinados. Em teoria deveriam cair os óbitos da faixa etária acima dos 70 anos para se ter certeza da eficiência ou não da vacina.

     Chama a atenção o fato de que países como China controlaram a pandemia vacinando apenas 5% da sua população. Que milagre é este? 

domingo, 28 de março de 2021

PROTOCOLO DE PORTO SEGURO

 

    Dra. Raissa Soares enviou essa mensagem a prefeitos de todo o Brasil reforçando a necessidade de protocolo que está dando bons resultados. Deveria ser iniciativa do Ministério da Saúde mas como prefeitos e governadores estão com maiores poderes do que o governo central...
 
Link da mensagem a prefeitos:

sábado, 27 de março de 2021

NADA SERÁ COMO ANTES

    O mundo inteiro assiste a uma tremenda luta espiritual das forças malígnas desferindo seus derradeiros golpes contra o povo de Deus. Isso porque o povo que segue o Altíssimo se desviou muito do caminho do Senhor.

    A pandemia chegou para avisar que o Mal representado pela esquerda mundial vai vencer o Bem, tornando claras as profecias que dizem que "farão guerra aos santos e vencê-los" (Apo 13:7). Não se iludam os que esperam o retorno da vida nos padrões até 2020. 

     O Brasil com extremos recordes de mortes só vai conseguir alívio quando mudarem o governante que, segundo a mídia, é o responsável maior pelo avanço do vírus no Brasil. Quem é honesto não serve. Tem que submeter-se a lobbies e comandos de supostos sábios que enaltecem a impunidade e a corrupção, elevando a ciência e governantes que são os donos da nova era. Pessoas que pretendem substituir Deus criador do céu e da terra.

   Quem quiser defender ideias diferentes corre o risco de prisão sumária. A Folha de SP pede a prisão de Caio Coppolla. Incrível como um setor da imprensa pede a cabeça de outro colega da imprensa. O que isso sugere? Outro que logo vai sair é o ministro das Relações Exteriores. 

   A pandemia pode até ir embora, porém, como e quando os donos do mundo quiserem. A tática é detonar com a economia dos países que não seguem suas cartilhas. O Brasil é a meta deles. Corruptos comprovados logo virarão santos.  

segunda-feira, 22 de março de 2021

NOTÍCIAS SOBRE O ES

 

Fique por Dentro

Notícias

Empréstimo Simples

Associados podem suspender parcelas do Empréstimo Simples

22/03/2021

 

Os associados da Previ que possuem operações ativas de Empréstimo Simples poderão suspender as prestações dos meses de abril, maio e junho, exceto para operações de ES 13º.  A opção estará disponível a partir das 10h do dia 26/3 até 1/4, pelo autoatendimento do site Previ. A medida, aprovada pela Diretoria Executiva na última sexta-feira, 19/3, tem como objetivo ajudar na preservação do fluxo de caixa dos associados, tanto do Plano 1 quanto do Previ Futuro, e atenuar possíveis impactos negativos que os participantes e seus familiares possam sofrer no orçamento devido ao agravamento da pandemia de Covid-19.

Antes de fazer a suspensão, é importante analisar se ela é realmente necessária. O Empréstimo Simples foi concebido para ser liquidado em um prazo determinado na sua contratação. Logo, quando ocorre a interrupção do pagamento de prestações, o saldo fica desequilibrado, já que continua a ser corrigido sem que haja amortização de prestação.

Com isso, para as operações vigentes contratadas até 20/1/2015, que têm suas prestações reajustadas pelo INPC acumulado independente do saldo devedor, pode ser gerado um resíduo ao final do prazo contratado. Esse valor poderá ser refinanciado em, no máximo, seis meses. Já para as operações “em ser” contratadas a partir de 21/1/2015, pode ocorrer um aumento significativo no valor da prestação, que é recalculada a cada aniversário do contrato.

(Mais informações no site da PREVI)

domingo, 14 de março de 2021

EIS O RECADO DO MESTRE

 

MEXAM-SE SENHORES!

Aristophanes Pereira

       A grandiosidade dos números da nossa Previ, mesmo só levando em conta a parte do Plano1, é impressionante, a ponto de ela se atrapalhar com a arrumação das casas de bilhões e milhões. Além disso, a quantidade de variáveis, coeficientes e parâmetros, com que tem de lidar, na formulação de suas contabilidades, cálculos e projeções atuariais, constitui um belo e instigante trabalho. Desafio constante que, felizmente, conta com a expertise de seus técnicos e consultores, coadjuvados pelos modernos softwares de apoio computacional.

       Apesar de se tratar do “nosso patrimônio”, com repercussões diretas nas nossas vidas, temos de nos conformar com a nossa incapacidade de entender – salvo raras exceções – a complexidade desse mundo previdenciário, do qual o nosso fundo participa, com pioneirismo e proeminência. Por isso, mesmo com essas limitações cognitivas, e ainda que se admita a confidencialidade mercadológica de certas posições, a Previ, poderia ser mais aberta ao diálogo e à exposição mais transparente.

       A recente reunião, realizada(dia 8/3/21) via Internet, deveria ser examinada como um caso de estudo, para a reparação de erros a serem evitados em futuras modalidades de comunicação com os donos do fundo. Aponto alguns aspectos e comportamentos, a título de análise para melhorias:

  • O formato de mão única, sem a participação interativa, ao vivo(on line), dos assistentes, entregou ao “mestre de cerimônia” a dinâmica e a condução dos monótonos diálogos. Modernas técnicas de vídeo-conferência ensejariam maior movimentação e autenticidade.
  • A estudada contenção do presidente e diretores, em seus comentários e respostas, ficou distantes da celebração auspiciosa dos bons resultados(três superávits seguidos), dando a entender um clima de ganha mas não leva. A mensagem subliminar parecia dizer: “Esses bons resultados não devem anima-los a esperar ou pedirem benesses e melhorias.”
  • Como corolário dessa contenção, não se disse uma palavra forte de reconhecimento de que existe uma praga pandêmica. Desgraça que virou o mundo de cabeça pra baixo, afetando pessoas, instituições e governos, com o traço perverso de perdas de vidas.

       Pela sua dimensão social, pela expressão de sua potencialidade econômica e pela sua pressuposta capacidade de governança é, no mínimo,  estranho que a Previ, não tenha se dado conta desse momento tenebroso, que demanda presença e medidas proativas. Não é possível ficar inerte, quando, de um lado, se guarda um patrimônio versátil de mais de 200 bilhões de reais, e, de outro, um formidável contingente humano, direto e indireto, de centenas de milhares de pessoas, vitimadas por tempos anormais e carências excepcionais.

       Não se diga que este reclamo é irresponsável e destrutivo de fundações sólidas. Não! Não é a pregação de dar tiro no pé. É o entendimento sensato e comedido de que algo inteligente, excepcional e humanitário precisa ser feito, como me atrevo a sugerir os seguintes:

  • Suspensão, até dezembro-21 da contribuição-previ de 4,8% que solapa mensalmente a integridade de nosso benefício. Esdrúxula em tempos normais, é confisco doloroso, na adversidade.
  • Praticar, como couber, a recente sugestão legal(pendente de sanção presidencial) de suspensão de 4 parcelas de empréstimos consignados(ES-rotativo, no nosso caso), carência de 4 meses em novos empréstimos e aumento de 5% (30 para 35%) da Margem Consignável.
  • Aumento do limite do ES para R$190 mil e reescalonamento de prazo(parcelas) de pagamento para, no mínimo, 48 meses.
  • Bônus Emergencial de R$3.000,00 para todos, indistintamente, em 2 parcelas(junho e dezembro).
  • Outros, por iniciativa espontânea e criativa da Previ.

       Na sugestão desse pacote de bondades, é imprescindível incluir a participação da CASSI. Depois de anos de abstinência pelo lucro, o nosso decano plano de saúde ostenta vigorosos resultados, sob a bandeira de nova administração e pela cobrança de extorsivas participações e co-participações. São verdadeiras bombas de efeito retardado, que explodem,  surpreendentemente, na FOPAG do dia 20, para somente serem detalhadas e explicadas depois do dia 25. Um expressivo alívio seria a redução dessas participações ao percentual único  de 10%.

       Não me parecem inexequíveis tais propostas. Aliás, nem são originais. Já foram praticadas em outras ocasiões e circunstâncias. Não extrapolam valores e prazos toleráveis, e se compatibilizam com princípios legais. No caso do ES, é produto lucrativo.

       Em meio a um desastre que ceifa, aqui, mais de 2000 vidas diárias, ostenta insuficiências vergonhosas, nos meios e políticas de seu enfrentamento, e orienta-se pelas incertezas de futuro, não é exagero inconsequente pedir soluções heroicas. Mexam-se senhores!

Jaboatão dos Guararapes(PE), 14/3/21

sexta-feira, 12 de março de 2021

INÚTIL BUSCAR CULPADOS

    Estamos vivendo um caos tão amedrontador que o melhor a fazer é buscar a união de todos. Se todos caminharem para o senso comum do entendimento de como parar a disseminação já será dado um passo gigantesco. Quem errou precisa reconhecer o erro e mudar o rumo. O difícil é mudar a cabeça dos dirigentes quando a política fala mais alto. Então voltamos ao velho e eterno círculo vicioso do "meu direito começa onde o do outro termina".

     A força motriz divisora é a pandemia. Muitos de nossos dirigentes foram avisados pelos de onde o vírus começou de que a nova ameaça não era brincadeira, antes mais séria do que nunca. Recordo-me que o João Dória queria a vacina antes mesmo dos testes e da aprovação pela Anvisa. Marcou a data de 25.01.2021 para início da vacinação em São Paulo. O Ministério da Saúde autorizou a vacinar antes deste dia, assim que houve vacinas disponíveis. Mas existe o período necessário para a vacina produzir seus efeitos após a aplicação da segunda dose. Mas devido à falta das vacinas o processo é muito lento.

     A solução mais rápida seria a quebra da patente dos produtores para que os institutos locais pudessem produzir a vacina no próprio território. Esse feito teria que partir da ONU através de seu organismo a OMS. Porém, há interesse dos países com poder de veto? 

      Quem tiver uma saída mais exequível (inovadora) deixe nos comentários.


 
Membros permanentes do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas: USA, Rússia, China, França e Inglaterra)

"TUDO PODE SE FECHAR MAS O CÉU CONTINUA ABERTO SEMPRE."

 


 

quinta-feira, 11 de março de 2021

ARQUEOLOGIA EM ISRAEL

 

   Antes de ir para o assunto em foco, vamos nos lembrar que há dois mil anos num certo julgamento presidido por Pôncio Pilatos, um malfeitor chamado Barrabás foi solto para que um inocente fosse condenado à morte na cruz. Isso é fundamental para se compreender a história de nossa salvação. A vontade de Deus sendo levada ao extremo de sacrificar o próprio filho por amor à humanidade. Será que agora podemos entender claramente o plano de Deus para conosco? Esse mesmo Jesus pregado na cruz é o único Salvador que nos leva ao céu. Basta fazer o que nos pediu no evangelho e crer Nele de todo o nosso coração, fazendo a Sua vontade. Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre. Decida-se a segui-lo agora mesmo!

     Sobre a descobertas do vídeo acima, uma verdadeira comprovação da veracidade das escrituras sacras, um fato salta aos olhos: Os escritos foram descobertos devido ao pastoreio de ovelhas, no qual o pastor foi procurar uma ovelha perdida e assim encontrou o pote com os manuscritos. Lembram que Jesus conta no evangelho a parábola da ovelha perdida em que se deixa as demais ovelhas para sair à procura daquela perdida, e quando a encontra há muita alegria? Está em Lucas, capítulo 15, versículo 3 em diante.

     A história foi comprovada com as descobertas da cidade antiga de Jerusalém (no vídeo para explicar o coração pesado do faraó), com revelações sobre fatos descritos no Novo Testamento (piscina de Siloé, por exemplo). A história viva acontecendo em nossos dias. A chave é crer em Jesus Cristo e fazer a vontade do Senhor.

quarta-feira, 10 de março de 2021

SE FOR CRISTÃO SIGA SOMENTE JESUS CRISTO

 

    Você já deve ter ouvido que o "mundo jaz no Maligno", assim nunca coloque sua confiança em homem (políticos), senão única e tão somente no Filho de Deus Jesus Cristo. Não me canso de bater nesse repique porque fomos mais que alertados que "resta pouco tempo" para o Maligno neste planeta chamado terra. O que fazer para que essa verdade se fixe em nossos corações/mentes? Inútil pelejar contra o Criador do universo.

    No evangelho de Mateus 25:1-13 está a parábola das dez virgens. Quando a porta se fechar, inútil será bater clamando salvação. Não temos duas escolhas. Só temos uma. Em qual grupo você está? Naquele das cinco virgens prudentes que tinham reserva de azeite (FÉ) ou no grupo das cinco néscias (loucas) que não tinham? Para ter a matéria-prima (azeite = fé) é necessário crer que Deus enviou seu Filho em carne e osso para salvar o mundo. E renunciar o mundo para seguir Jesus. Cristo já venceu o mundo e a morte e seus seguidores prudentes certamente vencerão através Dele. Força! Não desistir jamais!

segunda-feira, 8 de março de 2021

O MUNDO JAMAIS SERÁ COMO FOI ATÉ AGORA

     Os tempos em que vivemos são, com certeza, os descritos no livro de Apocalipse, em seu capítulo 12 onde lemos a precipitação de Satanás à terra, pois pouco tempo lhe resta.

    A letalidade do vírus, contra o qual o mundo luta, vai recrudescer assustadoramente, doravante mais no Brasil. O atual presidente será afastado do cargo. A fome, o desemprego, a quebradeira geral será muito maior. Catástrofes e guerras entre as nações se avizinham. É o inimigo provocando o maior caos até hoje nunca visto, nem jamais será, posto que o mundo sofrerá radicais transformações as quais já iniciaram e ninguém sabe o período de tempo que perdurará. Depois do capítulo 12 vem o 13, sendo ali descrito todo o poder do mal que chegou ao mundo.

    A única escolha é aderirmos ao Bem ou ao Mal. Se escolhermos o Bem é certo o sacrifício, a renúncia total a este mundo. A oração e o jejum são nossas armas para enfrentar a batalha. A nossa fé estará sendo provada. Por isso, muitos preferirão o poder das trevas que levam a um pretenso conforto efêmero e fugaz.

    Os evangelhos precisam ser lidos e entendidos. Não há mais como procrastinar. Os capítulos 24 e 25 de Mateus descrevem, nas palavras de Jesus, primeiro os tempos dolorosos (cap. 24), em seguida o tempo glorioso (cap. 25). Ninguém pode deixar de lê-los. Vai acontecer tudo o que foi escrito há quase dois mil anos.

     Portanto, a ordem é união ao Senhor Deus Pai e a Jesus Cristo que já nos redimiu na cruz, pagando ali todos os nossos pecados. A nós compete crermos que Deus enviou seu Filho amado, em nossa condição humana, para "estar consumado" no sacrifício perfeito. Orar, jejuar e vigiar a todo instante. Se Deus é por nós quem será contra nós? Ânimo, fé e coragem para enfrentar o Maligno cujo poder é temporário. Lutemos com as armaduras celestes. O próprio Senhor luta por nós. Lembrem de Israel, a nação escolhida por Deus desde a criação. Esse país jamais foi derrotado em sua história. Foi e é severamente castigado pelo próprio Deus porque se afastaram do caminho, rejeitando o verdadeiro Messias, Jesus Cristo.


 

quinta-feira, 4 de março de 2021

UMA SALVA DE GARGALHADAS

 

VEM PRA CAIXA BB TAMBÉM!

Aristophanes Pereira

         “Se queres solapar uma instituição, basta gargalhar diante dela”. É uma frase que me marcou e me acompanha há muito tempo, cuja redação original não me ocorre e muito menos a autoria. Ainda assim, a sua mensagem cabe muito apropriadamente para caracterizar a agonia por que passa o Banco do Brasil, a secular e meritória instituição que tanto serviu ao Brasil.

         Seria ocioso, agora, analisar e recordar, com profundidade, o histórico de ocorrências e situações transformistas, que trouxeram o Banco do Brasil ao ponto de inflexão em que se encontra. Desde as reformas que deram nova feição modernizadora ao Sistema Financeiro Nacional, em 1965, com a criação do Banco Central do Brasil, muitas e pertinentes mudanças estruturais ocorreram, necessariamente, e o Banco do Brasil a elas foi se adaptando, e superando as naturais dificuldades de laboriosos partos. Isto é uma coisa.

         Diferentemente, na quadra atual desse (des)governo sem rumo, o que chama a atenção é o procedimento debochado com que se trata a instituição, por gargalhadas que abalam os seus alicerces. Em dado momento, foi uma ostensiva e absurda intervenção presidencial, desfazendo, com debochada intromissão, medidas administrativas domésticas, porque não gostou de um jingle da propaganda comercial do BB. Uma escandalosa gargalhada! Outra vez, numa famosa e hilária reunião ministerial(22/4/20), o engraçado ministro plenipotenciário da Economia duvida da identidade do banco – se é cobra ou tatú – e, pela dúvida não esclarecida, brada: “então é melhor vender logo essa porra”. Gargalhada que ainda hoje ressoa no picadeiro nacional.

         E o show continua! Embasado em sérios propósitos de melhoria, André  Brandão – o atual e já demissionário presidente do BB, que substituiu, há poucos meses, o desanimado Rubem Novaes – pretendeu fazer mudanças que entendia necessárias à evolução tecnológica do banco e indispensáveis ao seu fortalecimento competitivo. Não foi tão bem sucedido quanto reformistas anteriores, a exemplo de Paulo Caffarelli, no Governo Temer(2016-2019) que fez cortes e mudanças de muito maior abrangência.  Deu com os burros n’agua, porque o intrometido Bolsonaro não gostou da grave ofensa aos seus sentimentos “pelo social” e, gargalhando, mandou desfazer tudo. De quebra, no deboche, externou não simpatizar com a cara do André, indicado pelo seu “Posto Ipiranga”.

         No momento, na esteira dessa tragicomédia, estamos vivendo mais um episódio dessa temporada de troca de cadeiras, no palco do Banco do Brasil. Como piada de mau gosto, anuncia-se a indicação, para presidir o banco, do jovem João Eduardo de Assis Pacheco Dacache, atual presidente da Caixa Seguridade e egresso da própria linhagem funcional da Caixa Econômica. Será uma salva de gargalhadas, de um lado, e risos amarelos, de outro. Mas, como diz o noticiário, “consultado, o Banco do Brasil não se pronunciou a respeito”. Veremos, e os sismógrafos logo dirão se as fundações da provecta e respeitada instituição aguentam o abalo.

Jaboatão dos Guararapes(PE), 4/3/2021. 

 


Imagem copiada do Google 


quarta-feira, 3 de março de 2021

PEDINDO QUE MINISTRO SE AFASTE (Por Aristophanes Pereira)

 

VÁ EMBORA, Dr. PAULO GUEDES!

Aristophanes Pereira

         Uma das coisas mais difíceis, para o ser humano, tanto no plano material, físico, como nas associações imateriais, psíquicas, é enxergar a realidade, como ela é, ou entender as relações cognitivas, pelo que elas dizem. Desde o começo das civilizações científicas, o homem levou milhares de anos para se certificar de que o planeta que habitamos gira em torno do Sol e, ainda hoje, muitos juram que essa mesma Terra é plana. Vivemos uma permanente incerteza, em relação ao que nos cerca, e interagimos em meio a dúvidas e incompreensões com o próximo.

 

         Vejam como é difícil perceber a realidade: Em uma entrevista divulgada hoje(2/3/21) pelo canal Primo Rico, do youtuber Thiago Nigro, o supostamente lúcido ministro da Economia, Dr. Paulo Guedes, faz diversas e demoradas considerações, em tom de defesa, para se dizer tranquilo, “certo de que está ajudando o Brasil” e que só vai embora se alguém mostrar que “estou fazendo algo muito errado”.

         Pela concessão que ele fez, sem explicitar quais seriam as qualificações exigidas do “alguém” que poderia, eventualmente, se contrapor à sua conduta pública, resolvi, mesmo com minhas modestas credenciais, mostrar-lhe o que ele está fazendo de muito errado. Quase cúmplice de um crime de lesa pátria.

         Economista acreditado, entre muitos de sua Escola e alhures, Posto de Combustível vital, para abastecer um governo pretensamente liberal e progressista e Ministro-Plenipotenciário da Economia, o Dr. Paulo Guedes, incoerentemente, demonstra não enxergar a absurda realidade, tão próxima de si. No campo da Psicanálise é passível de identificar-se como um surto da Síndrome de Stockholm, quando o indivíduo vitimado passa a ter afeição e indulgência pelo seu agressor.

         Já transcorridos mais de dois preciosos anos, de um período de quatro, ele não percebe e não entende que está prestando serviços e apoio a um (des)governante que o maltrata – errático, desagregador, personalista e avesso a um projeto de reconstrução nacional – na pessoa de um antigo capitão indisciplinado, de um manjado ex-deputado de factoides e de interesses clericais, de um presidente destrambelhado – o qual, em recente opinião do sensato e experimentado senador Tasso Jereissati, “é um cara que precisa ser parado”.

         Na sua desarrumada entrevista, com pedaços de ingenuidade, patetices e exagerada resiliência, o Dr. Guedes chega a dizer que “tem noção de compromisso enquanto puder ser útil e gozar da confiança do presidente”. Não dá pra entender e assimilar essa “confiança presidencial”, que sabota os seus projetos de reformas, desacredita e humilha seus auxiliares de maior expressão estratégica, como nos casos notórios da Petrobras, Banco do Brasil, Programa de desestatização, dentre outros. Foram puxadas de tapete e frituras que beiram a insensatez, o deboche  e a estupidez, com repercussões patrimoniais danosas e descrenças nos mercados, em prejuízo do País.

         Além disso, na sua formatação de homem público, com princípios éticos mais apurados, como pode o Dr. Guedes negar solidariedade e fazer cara de paisagem perante colegas sacrificados pelas vaidades, facciosismo e voluntarismo do seu Presidente?  São episódios notórios que respigam manchas na História, como a saída de corretos generais (Santos Cruz e Rego Barros), de dedicados e competentes ministros (Mandetta, Nelson Teich e Sérgio Moro) e de inúmeros outros meritórios funcionários, barrados em suas missões de bem servir ao Brasil.

         Não, Dr. Guedes! Sem desmerecer sua dimensão funcional, seus currículos acadêmico e empresarial e seu declarado propósito de “se tornar um ser humano melhor”, curvar-se a tais níveis de ignominia é um desserviço ao país. Servir com tão cega dedicação a um presidente imprevisível, individualista, ostensivamente incompetente, e incapaz de dar uma diretriz organizada, em momento tão  grave para o nosso pais, é um erro notório e incomensurável, do qual o senhor só poderá se redimir, ao se libertar dessa equivocada ilusão e for embora.

PS.: Sem opção exequível, não escondo que ajudei a eleger o Sr. Jair Messias Bolsonaro, em 2018, como via de tirar o Brasil de um mal já conhecido e experimentado. Tinha esperanças de que era possível um ponto de inflexão, para algo melhor. Engano, desencanto e frustração, mas continuo no bom combate.

Jaboatão dos Guararapes-PE,2/3/21. 

Imagem copiada de site do Google.

segunda-feira, 1 de março de 2021

PARABÉNS AO STF PELOS 130 ANOS

   Por Caio Coppolla em seu canal no Youtube, opinião dada na CNN Brasil (Canal de TV a cabo).


01.03.2021