quinta-feira, 1 de outubro de 2020

DAQUI A POUCO ESTAREMOS NESSA SITUAÇÃO

Recebido no Whatsapp 👇

"– Alô, é da pizzaria Gordon?
– Não, senhor, é da pizzaria Google.
– Desculpe, devo ter ligado para o número errado.
– Não o número está correto, o Google comprou a pizzaria.
– Ah, entendi. Pode anotar o meu pedido?
– Claro, o senhor quer a pizza de sempre?
– Como assim, você já trabalhava aí, me conhece?
– É que de acordo com nossos sistemas, nas últimas 12 vezes o senhor pediu pizza de salame com queijo, massa grossa e bordas recheadas.
– Isso, pode fazer essa mesma.
– No lugar dessa posso tomar a liberdade de sugerir uma de massa fina, farinha integral, de ricota e rúcula com tomate seco?
– Não, eu odeio vegetais!
– Mas o seu colesterol está muito alto.
– Quem te disse isso? Como você sabe?
– Nós acompanhamos os exames laboratoriais de nossos clientes e temos todos os seus resultados dos últimos 7 anos.
– Entendi, mas quero a pizza de sempre, eu tomo remédios para controlar o colesterol.
– O senhor não está tomando regularmente, porque nos últimos 4 meses só comprou uma caixa com 30 comprimidos, na farmácia do seu bairro.
– Comprei mais em outra farmácia.
– No seu cartão de crédito não aparece.
– Eu paguei em dinheiro.
– Mas de acordo com seu extrato bancário o senhor não fez saque no caixa automático nesse período.
– Eu tenho outra fonte de renda.
– Isso não está constando na sua Declaração de Imposto de Renda, a menos que seja uma fonte pagadora não declarada.
– Mas que inferno! Estou cansado de ter minha vida vigiada e vasculhada pelo Google, Facebook, Twitter, WhatsApp, essas porcarias todas! Vou mudar para uma ilha sem internet e sem telefone celular, onde ninguém possa me espionar.
– A decisão é sua, senhor, mas quero lhe avisar que seu passaporte venceu há 5 semanas..."
Autor desconhecido

 

3 comentários:

Aristophanes disse...

Parece piada, mas não é. É uma pitoresca caricatura de uma nova realidade que estamos principiando a experimentar, no convívio com pessoas, instituições e tantos outros agentes, no nosso dia a dia. É bom nos acostumar e até aprender a jogar o jogo.
Tem razão o novo presidente do Banco do Brasil, quando denuncia o atraso tecnológico(e eu acrescento "cultural") da instituição. Quero crer na sua sinceridade, quando diz que não veio pra vender aquela "porra". Basta o estrago que foi feito pelo antecessor.
O negócio bancário, hoje, é uma atividade virtual, na "nuvem", quase imaterial, só precisa de um pequeno capital, inteligência dos recursos humanos, credibilidade e ações versáteis, atentas ao mercado. No que o BB se atrasou e ficou chupando o dedo, passando o bastão para a CEF e o BNDES.
Boa sorte Presidente André Beltrão, mas cuidado com as armadilhas, de dentro e de fora.

Paulo disse...

Alô! Eu queria o meu BET transformado em PERMANENTE.
- Mas o Sr nem recebeu o BET todo, como pôde acreditar nisso?

geraldo mendes costa disse...

muito good !!!!!;;;