sexta-feira, 4 de setembro de 2020

NECESSIDADE DE CRÉDITO NA PANDEMIA

      Enquanto o governo e o congresso prolongam auxílios emergenciais em socorro aos mais desprovidos de rendas, o nosso fundo toma medidas muito tímidas em relação aos previanos.

     Claro que ninguém deseja desequilibrar o plano de benefícios, porém, há margem de manobra possível para auxiliar os associados. Para tanto temos a Seguridade que pode flexibilizar decisões como afrouxar o prazo de empréstimos para liberar margem consignável, principal entrave à tomada de empréstimos. O fato é que já se fala no congresso em liberar um 14º salário emergencial, mas não vemos nenhuma preocupação da Seguridade em socorrer os seus participantes. A bolsa se acha num patamar satisfatório, acima dos 100 mil pontos, que permite uma estratégia de remanejamento de recursos para a área de aplicação no ES. Sempre é bom lembrar que essa carteira está subutilizada, sendo possível até triplicar seu valor investido sem prejuízo das instruções regulamentares.

      Outro fator é a situação inesperada de pandemia que arrasou a economia mundial, exigindo medidas de salvamento até para a aquisição de alimentação básica, em que nos obrigamos a abrir novas frentes de socorro para suprir as condições desfavoráveis que o momento exige.

         Eventual queda na atividade econômica e sua consequência para o fundo podem ser revertidas em outros balanços. A economia é dinâmica e o que hoje desce amanhã sobe.

     Esperamos que a nova diretoria de Seguridade aja decisivamente em prol dos associados, olhando as variáveis que exigem tomadas firmes de decisões. Pelo menos temporariamente. Fica o pedido e a expectativa de atendimento urgente. Estamos em mar revolto e águas turbulentas que pedem sábias decisões financeiras. A Cooperforte é exemplo de flexibilização em seus empréstimos baixando a taxa a patamares mínimos. A PREVI não precisa mexer nas condições, a não ser a diminuição da taxa atuarial em função da baixa da taxa Selic. O que ajuda mesmo é criar condições de tomar empréstimos via margem consignável. Os valorosos técnicos da Seguridade saberão como proceder.

3 comentários:

Paulo disse...

Hoje fica sacramentado porque a China e a Rússia tiveram poucos casos de COVID, na minha opinião eles vacinaram a maioria da população, disseminaram o vírus para fazer essa devassa na economia mundial, lucrarem com o caos e a queda das economias ocidentais, e agora aparecem com uma vacina Russa e chinesa que funcionam, claro, eles criaram o vírus, espalharam e apresentam a solução.

Um abraço, mestre Ary, assisti ao outro vídeo de oração, foi uma bênção, não estava com tempo de comentar, mas te agradeço por colocar nesse espaço coisas tão preciosas do Reino de Deus!

Paulo disse...

https://www.youtube.com/watch?v=sMkhNI9CQEQ

Telma disse...

Finalmente, o que eu esperava será concretizado. O P. Guedes quer congelar os benefícios dos aposentados por 2 anos pra financiar o Renda Brasil, programa projetado unicamente pra fins eleitoreiros, já que o presidente , no início da pandemia, queria dar somente $ 200,00 de auxílio emergencial. Agora ele viu que, pelos $ 600,00, a popularidade dele aumentou, ele quer ser Robin Hood, tirar de quem sempre contribuiu para o INSS pra financiar sua campanha para reeleição.