quinta-feira, 12 de março de 2020

PÓLVORA PANDÊMICA

AS DUAS PÓLVORAS CHINESAS
Aristophanes Pereira
         A mortífera e milenar pólvora, invenção acidental de alquimistas chineses, quando, paradoxalmente, buscavam o almejado “elixir da longa vida”, é, como todos sabemos, uma mistura de três ingredientes – enxofre, carvão e salitre – que, isoladamente, não explodem, nem são usados para matar.
         Nos dias atuais, 20 séculos depois, os mesmos chineses reinventaram uma nova pólvora, desta vez composta de três outros ingredientes: bilhões de corona vírus, milhões de barris de petróleo e uma dosagem imensa de estupidez humana, espalhada pelas ondas cibernéticas.
         A nova pólvora – estado da arte – funcionou além das expectativas e se espalha pelo mundo, ceifando vidas humanas, exponencialmente contaminadas pelas ondas planetárias da www, e causando danos inimagináveis nas desequilibradas estruturas econômicas, sociais e de saúde.
         Temos que reconhecer que a nova pólvora é uma nova realidade, pandêmica, mas com relações de causa-e-efeito distintas, por países e continentes, conforme seus respectivos perfis. Não cabe aqui identificar e analisar essas diferentes situações.
         No Brasil, seriamente vulnerável aos danos da nova pólvora –  menos pelo vírus e mais pelas comorbidades preexistentes, nas áreas social, econômica, de saúde e de governabilidade – cabe uma séria e urgente reflexão de suas autoridades, dos maiores níveis, para evitar dispersão de esforços, de recursos, e interpretações negligentes e distorcidas.
         A sensatez, neste grave momento de verdadeira guerra, deveria nos levar à pronta montagem de um equilibrado “estado maior” multidisciplinar, para assessoramento e enfrentamento integral e coerente das ações e políticas públicas. Sua primeira recomendação deveria ser o desmanche político, extemporâneo e provocativo, dessa programada manifestação do próximo dia 15. Até por razões de saúde e prevenção.
Jaboatão dos Guararapes, 12/03/20.

21 comentários:

sss disse...

Professor Ari, pode-se disseminar este post nas redes sociais?

Aristophanes disse...

A situação relacionada com a pandemia do covid-19 somente se agravou, nas últimas 24horas. Mercados financeiros atônitos e fora de controle. Medidas severas e proibições de movimentos sem precedentes, nas relações USA-Europa. Surpreendente recuperação anunciada na China, alimentando as desconfianças de uma face geo-política da pandemia.Ver (https://edition.cnn.com/2020/03/12/world/coronavirus-russia-china-analysis-nic-robertson-intl/index.html)
No Brasil prenúncio de bom senso: Anuncia-se um pronunciamento do presidente Bolsonaro, para logo mais, falando sobre a situação geral e manifestando-se sobre o cancelamento das manifestações do próximo dia 15. A conferir.

Ari Zanella disse...

Caro SSS

Creio que sim. O dr. Aristophanes já o publicou em seu Facebook. Certamente ele não irá se opor. De minha parte idem.

Aristophanes disse...

Nada contra.Antes pelo contrario.

WILSON LUIZ disse...


CORONOEXXPERTEZA

Circulam rumores, nos meios financeiros mundiais, que a China teria comprado centenas de bilhões de dólares em participações de grandes empresas estratégicas, aproveitando a grande desvalorização destes ativos, sabem que um dia vai tudo voltar à normalidade. A paciência oriental ainda vai dominar o mundo.

PEQUENO ALÍVIO

Ainda devido ao coronavírus, o INSS vai adiantar o pagamento de 50% do décimo terceiro para o mês de abril

Jeanne disse...

Coronavírus: governo antecipa metade do 13º de aposentados e suspende prova de vida do INSS | Economia | G1 https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/03/12/coronavirus-governo-antecipa-parte-do-13o-de-aposentados-para-abril-e-suspende-prova-de-vida-do-inss.ghtml

PreviPlano 1 disse...

Quando é que a Previ vai fazer um ato de caridade também? Que tal suspender as prestações do ES dos próximos três meses? Que tal dispensar os aposentados do pagamento das contribuições, já que o Plano 1 deu superavit?

Obrigado

Unknown disse...

Seria uma boa hora de a PREVI também participar desse espírito de solidariedade, divulgado pelo ministro da Economia, antecipando a metade do 13º em abril, para os aposentados do INSS, aumentando o limite do ES ( de 170 mil para 175 mil pelo menos) aos aposentados e pensionistas, inclusive facilitando-lhes a margem consignável. A PREVI,assim, daria um bom exemplo de espírito humanitário aos seus assistidos. Williams Silva-Matr.9.843.050-5.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

A medida adotada pelo governo federal, determinando a antecipação do pagamento do 13º salário para abril de 2020, tem como objetivo atingir a população da dita melhor idade, justamente a mais atingida pelos efeitos do covid-19. Cogita-se também, segundo li no UOL, “propor na semana que vem ao Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) a redução do limite de taxa de juros para empréstimos consignados em folha de pagamento dos beneficiários do INSS. Em outra frente, uma proposta será enviada ao Congresso Nacional para ampliar a margem do salário que pode ser comprometida com a parcela do financiamento. Hoje essa margem é de 30% em caso de empréstimo e 5% para cartão de crédito. O prazo de pagamento também deve aumentar, mas não se detalhou os novos parâmetros”. Diante do exposto uma pergunta se impõe. O que será feito, no âmbito da Previ, em benefício do “público alvo” composto por aposentados & pensionistas do “PB-1”, quase que totalmente, senão totalmente, na faixa etária mais vulnerável à doença?

Batista disse...

Novidades
Mudanças no consignado do INSS
A pasta também vai propor, na semana que vem, ao Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS,) a redução do limite de taxa de juros para empréstimos consignados em folha de pagamento dos beneficiários do INSS.Em outra frente, uma proposta será enviada ao Congresso Nacional para ampliar a margem do salário que pode ser comprometida com a parcela do financiamento. Hoje essa margem é de 30% em caso de empréstimo e 5% para cartão de crédito. O prazo de pagamento também deve aumentar, mas o secretário não detalhou os novos parâmetros."Também proporemos, ao Congresso Nacional, via medida legislativa, a ampliação da margem consignável. Existe a margem consi... - Veja mais em https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/03/12/governo-vai-antecipar-de-50-do-13-aos-aposentados-e-pensionistas-do-inss.htm?

Batista -1939310-5

Unknown disse...


CORONOEXXPERTEZA...


TUDO PROGRAMADO.

COMO JÁ DISSE, CHINA SÓ PENSA EM $$$, MESMO QUE LHE CUSTE 30.000 MORTOS.

CHINA NÃO TEM LASTRO EM OURO, NEM EM RESERVAS DE PETROLEO.

MAS TEM UM LASTRO QUE nenhum outro PAÍS TEM:

1.500.000.000 de bocas:
- 600.000.000 comem nosso frango - são operários a U$300 mes;
- 600.000.000 comem sapos ou soja - são escravos a U$100 mes;
- 300.000.000 são ricos - mais do que os bem-de-vida nas 3 Américas.

Unknown disse...

Amigos, seria interessante que o ministro da Economia, Dr.Paulo Guedes, tomasse
conhecimento de que muitos Bancos particulares não estão mais concedendo empréstimos,
mesmo consignados, a quem tem mais de 74 (setenta e quatro) anos de idade. Eu mesmo,
mês passado, sofri discriminação de vários deles, até na renovação dos que já tenho
junto ao INSS.São as coisas do nosso Brasil... e que muitos se calam. Boa noite a todos!
Williams Silva - Matr. 9.843.050-5.

Paulo Beno disse...

Alguma noticia da APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 2019 DA PREVI, em SÃO PAULO ?

Podem divulgar o Balanço/ Números de 2019 no site ???

As informações anuais atuariais à Previdência Social/ PREVIC, já foram enviadas ?
Favor divulgarem tais informações, pois no site emperrou em setembro...

sss disse...

Unknowm, 13/03, 17:34. Acorda bobinho, tais fatos são de pleno conhecimento do paulo guedes, ou vai dizer que não sabia da condição de banqueiro dele? Doutor Paulo Guedes. Vai vendo.

Unknown disse...

Amigos,
Muitos estão solicitando benecies da Previ.
Na verdade é a Previ que esta precisando de benecies.
Seus ativos que estão lastreados em papeis de renda variável devem estar com um buraco enorme.
Queira Deus que a situação se reverta senão vai sobrar para nos.
Celio Vilela

Ivan Rezende da Silva disse...

A jornada esportiva dos aposentados do BB Cinfaabb, que seria realizada em Camboriu, entre 15 e 24 de abril, foi cancelada pela Fenab, por causa do coronavirus.

Cadé disse...

Gente! Boa semana para todos nós, a situação é difícil para todos os setores. É hora de prudência. Rogo ao Criador que Ele ilumine os diretores da PREVI para que eles encontrem uma forma de nos ajudar sem prejuízos para a liquidez dos ativos do Fundo. Afinal! É um fato público que o nosso Fundo aplica um valor expressivo em renda variável.
Cadé

Odan disse...

EU JÁ DEVOLVO À PREVI R$608,08 POR CONTA DA "CESTA ALIMENTAÇÃO" que uma (SEM) JUÍZA DEU GANHO DE CAUSA Á PREVI E COM A SEPARAÇÃO DA APOSENTADORIA PELO INSS(Já não tenho margem para renovar o ES)QUERO VER COMO VAI RESOLVER.

ALGUM COLEGA ESTA NESTA SITUAÇÃO?

Paulo disse...

Coronavírus, um exemplo dramático e didático de como a economia funciona.Quando o setor privado tem medo, não gasta e o PIB afunda.Só o governo, por meio do Estado, fazendo gasto público, especialmente em saúde e infraestrutura, educação pode salvar a economia.Assim funciona, Keynes básico!Nenhuma teoria é perfeita, nem o liberalismo nem o intervencionismo, deve-se buscar um equilíbrio entre as duas correntes!

PreviPlano 1 disse...


Imagino que a Previ deve ter uma imensa despesa com a apresentação do resultado de seus balanços que faz anualmente país afora. A Previ sai lá do Rio de Janeiro até o Ceará para dizer aos aposentados cearenses o que todos já sabem. E de lá, do Ceará, vai até o Rio Grande do Sul falar aos gaúchos o que eles também já tem conhecimento. Sinceramente, não vejo necessidade disso. É gasto desnecessário que poderia muito bem ser cortado. Em vez disso, por que não dispensa os aposentados do pagamento das contribuições?! Por que não suspende as prestações do ES por alguns meses? Por que devolve o BET? Por que não melhora o ES?
Abraço.

gasampa disse...

Site Antagonistas hoje:

Em nota, a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) anunciou que os cinco maiores bancos associados (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander) estão abertos e comprometidos em atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, dos vencimentos de dívidas de pessoas físicas e Micro e Pequenas empresas para os contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados.

A medida é mais uma reação para tentar aquecer a economia diante da epidemia do coronarírus. De acordo com o comunicado, os bancos associados estão sensíveis ao momento de preocupação dos brasileiros com a doença provocada pelo novo coronavírus e vêm discutindo propostas para amenizar os efeitos negativos dessa pandemia no emprego e na renda.

“Entendem que se trata de um choque profundo, mas de natureza essencialmente transitória. Os bancos estão engajados em continuar colaborando com o País com medidas de estímulo à economia. A Rede Bancária e seus canais de atendimento ficarão à disposição do público e prontos para apoiar todos os que estejam enfrentando dificuldades momentâneas em função do atual contexto”.