quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

NOSSA IRMÃ ARGENTINA; CRISTINA RESSUSCITA PLANO DE MARIDO MORTO


     Os socialistas/comunistas brasileiros já têm uma nova opção para serem governados. Basta rumarem mais para o sul e cruzar a fronteira para uma nova Argentina. O articulista do vídeo acima, Professor Bellei, faz uma análise do "novo" governo argentino, baseado em seis pontos levantados pelo periódico "La Nacion", um dos principais jornais do país portenho.
      No sábado (madrugada de sexta) os congressistas de lá aprovaram um pacotaço de medidas que dão amplo poder ao governo. Incrível o que acontece quando um governo de esquerda (socialista/comunista) vence uma eleição, logo o poder legislativo dá amplo poderes ao executivo para agir sem oposição. Quanta diferença quando um governo de direita assume o poder não? Aqui outros poderes têm até mais poderes que o próprio presidente da república. O STF, o presidente da Câmara dos Deputados, o presidente do Senado Federal frequentemente "derrubam" decisões presidenciais. Até a imprensa suja (Rede Globo & Cia) questiona os métodos de concessão de indultos de Natal. (No JN de ontem). São petulantes e provocativos. Eu não teria a paciência de Bolsonaro. Absolutamente não. Com comunistas/socialistas não deve haver diálogo. Eles adoram a nossa democracia pois é muito tolerante e dá muitos direitos a eles (os verdadeiros bandidos).
     Os recursos que um réu tem para não ser preso são jabuticabas nossas, exclusivas. O Brasil tem a palavra democracia deturpada, ocorrendo que nós (o povo) liberamos bilhões do erário público para financiar campanhas políticas (onde somos beneficiados com isso?), para depois sermos governados por inescrupulosos do tipo Lula, Dilma, Temer, STF, partidos políticos corrompidos etc.
     Para não me alongar, o excelente governo atual corrigiu a tabela do IR em 56%, isentando a partir de 2020 quem ganha até 3.000 reais/mês. Na prática, isso paga o nosso reajuste da CASSI. O aumento de janeiro será real, sem compensação com outros gastos.
      
PS: Nesse primeiro ano de governo sério nada se ouviu de novos casos de corrupção (terminou com o governo Temer) e já foram criados um milhão de novos empregos!

14 comentários:

Bolsoasno disse...

Que paradoxo, querem privatizar todos os bancos estatais e, por outro lado, socializar os prejuízos dos banco privados:
Adivinhem quem esta por trás desse projeto, que ressuscita o PROER:

https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-manda-ao-congresso-projeto-que-pode-dar-socorro-a-bancos,70003134950

A proposta encaminhada pelo governo prevê ainda que a União, para custear as operações de empréstimo aos fundos e às instituições em dificuldades, poderá emitir títulos da Dívida Pública Mobiliária Federal. Ou seja, o projeto, se aprovado, permitirá o governo se financiar para salvar bancos em dificuldade

jair mario disse...

A tabela do Imposto de Renda foi corrigida em 56% ? Eu desconhecia isso.

Unknown disse...

Ô Teacher,

Já ia me deitar e passei as vistas no seu democrático blog.
As viúvas do apedeuta cachaceiro ladrão insistem em querer a destruição do Brasil.
Não é suficiente a tragédia da terra do Podre (maduro) para abrir o entendimento. Agora, com a importação de uma carne suína supostamente contaminada, colocará em risco a produção brasileira. Ainda assim, os incautos não retiram sua devoção ao são tanás de 9 dedos.
Estou tentando viabilizar minha saída do país. Não está fácil por causa das finanças, mas não aguento mais viver no meio de xiitas da ala semovente.
A lavagem cerebral feita pelos esquerdopatas nem Freud consertaria o estrago feito.
Está perfeito como está? Não. Pelo menos os crimes violentos tiveram uma queda considerável, a economia parece caminhar lentamente e sentimos uma reação positiva do mercado vendo a Bolsa batendo record sucessivos.
E melhor ainda, o Monstro de 9 dedos não consegue transitar sem ser hostilizado nem no nordeste do país.
Conseguindo a cidadania portuguesa recomeçarei a vida, apesar da idade longe daqui. E pensar que ouvi desde pequeno que português é que era burro. Errado. Burro se veste de vermelho

sss disse...

Faça uma boa viagem, amigo. Bendito os que não fogem à luta.

Trader anônimo disse...

[....] a economia parece caminhar lentamente e sentimos uma reação positiva do mercado vendo a Bolsa batendo record sucessivos.

Anônimo de 26/12/2019 00:52

- Pura ilusão...o mercado é autônomo...nada tem a ver com a economia...

Unknown disse...

"A lavagem cerebral feita pelos esquerdopatas nem Freud consertaria o estrago feito."

Caro Anônimo.

Não é caso de lavagem cerebral.

É a abstinência do dinheiro fácil, sem esforço, dos 200.000 cargos comissionados de assessores que apenas coçam o saco, sem falar das falsas ONG e da GloG quer o PT de volta para encher os Bolsos.

Não vejo nenhuma cisão entre MST-PTSOL-PCC-KGB

Telma disse...

Governo acaba com representação dos funcionários nas diretorias dos fundos de pensão (Previ, Funcef,etc). O que os colegas acham dessa notícia??

Paulo disse...

https://www.youtube.com/watch?v=tcgzy22aHjA

Ester Martins disse...

Colega Jair Mário aonde vc viu o aumento da tabela do IRPF pq não vi em lugar nenhum

Ari Zanella disse...

Bolsonaro diz que irá elevar isenção do IR para R$ 3 mil; Hoje é R$ 1.904
A expectativa é que a mudança comece a valer na próxima declaração do IR, em 2020. Subir a faixa de isenção representa reajuste em 57,6%; Saiba mais!

Por Blender Barbosa
26 de dezembro de 2019







O presidente Jair Bolsonaro anunciou, no dia 23 de dezembro, que subirá o limite do qual o contribuinte é obrigado a declarar o Imposto de Renda. Segundo ele, a decisão está na reta final. Ele pretende que o teto passe dos atuais R$ 1.903,99 para R$ 3.000. Se confirmado o valor, quem ganha até R$ 3.000 por mês, em média, terá garantida a isenção do IR.

Durante entrevista no Palácio da Alvorada, Jair afirmou que o secretário Especial da Receita Federal, José Tostes, faz projeções para aumento do valor. “Quem paga Imposto de Renda nessa faixa, quando chegar em março e abril do ano que vem, ele tem nota fiscal, ele recupera tudo de volta”, salientou o presidente.

“Se a gente pode evitar essa mão de obra enorme para a Receita, para o cara que às vezes tem que procurar um vizinho, um filho, tem dor de cabeça para fazer essa declaração do Imposto de Renda, passa o limite para R$ 3 mil. Para mim, o ideal seria R$ 5 mil, mas aí o impacto é muito grande. Mas se tá em R$ 2 mil e passa para R$ 3 já começa a sinalizar, realmente, uma desburocratização”, acrescentou Bolsonaro.

No início de dezembro, o presidente revelou que pretendia subir o teto de R$ 1.903,99 para R$ 2.000. No período de campanha eleitoral, a promessa era subir limite para cinco salários mínimos (R$ 4.990, em 2019).

Impacto
Segundo Bolsonaro, a expectativa é que a mudança comece a valer na próxima declaração do IR, em 2020. A elevação de mais mil na isenção representa 50% do valor total do anúncio inicial. Na declaração de 2019, estava isento quem ganhava R$ 1.903,99 por mês. Subir a faixa de isenção para R$ 3.000 significa, portanto, reajustar a faixa em 57,6%.

Bolsoasno disse...

É a primeira vez que vejo ginástica mental para demonstrar que ZERO A ZERO é legal!Fosse governo dos mortadelas iam rosnar, mas como é governo dos ricos fazem esforço para defender!

Ester Martins disse...

Sr Ari já foi aprovado o aumento do IRPF pq não vi em lugar nenhum FELIZ ANO NOVO para o Sr e sua família abraços

Ari Zanella disse...

Prezada Ester,

Vou usar como resposta o comentário do colega abaixo, com o qual eu concordo:

Calerá disse...
Eu acredito que declaração do ir de 2020 não muda nada porque é referente a 2019. Vai mudar o IR na fonte e a declaração de 2021 que será referente 2020. O INPC de dez-19 será divulgado no dia 10 de janeiro cfe. pode ser visto no site do IBGE no calendário de divulgação de índices. Desculpem a intromissão mas é só para participar um pouco. Antônio Calerá-0.869.760-4.

Genésio Guimarães - Uberlândia/MG disse...

Prezados Colegas,
Ainda não se acostumaram com as falsas promessas dos políticos?
Sonha zé..., amanhã quando acordar separa logo a parte do Leão faminto.