quinta-feira, 14 de novembro de 2019

RECONSIDERANDO OS PRAZOS PARA ABERTURA DE MARGEM

Nosso Fundo de Pensão noticiou em seu site de que os parâmetros  do ES vão serem majorados para 170.000 para o Plano 1 e 70.000 para o Plano Futuro.
A correção dos referidos valores foi em consonância com a previsão de inflação anual, o que segue uma estimativa de equilíbrio nas aplicações em referência.
Contudo, o aumento deverá contemplar um percentual muito pequeno dos participantes, haja vista que não foi mexido nos prazos. Para a grande maioria que não possui margem consignável ficam sem acesso à renovação do empréstimo.
É imperioso a alteração dos prazos .  No mínimo para 13 anos ou 156 meses, a fim de mais gente, ávidos por empréstimo com a menor taxa de juros de mercado, pudesse ter acesso à renovação. O procedimento justifica-se pelo aumento das despesas do associado, entre elas a não correção do IR na fonte e o Plano CASSI que, como previsto a vitória do SIM onera muito o já precário orçamento.
Por outro lado, a título de sugestão - quando uma grande parte dos colegas contraíram o EI o fizeram dentro da MC de 70%, com a redução para os 30% - ficou totalmente inviabilizada a renovação do ES por falta de MC. Nesse particular, o mercado quando faz o financiamento imobiliário nos dias atuais, considera o meio de pagamento o débito em conta corrente, ou a emissão de boletos. As condições de pagamento são consideradas extra folha, pois considera-se a renda familiar como um todo. Acrescente-se que o financiamento imobiliário tem a garantia real (do próprio imóvel).
A PREVI poderia, alternativamente, considerar aos que possuem EI como sendo os parâmetros da MC em 40% pois iria abranger um número muito maior de colegas a renovação do referido ES.
E os que não possuem EI poderia ser até 35%, assim como já faz a Caixa Econômica Federal e os consignados que podem serem majorados em 5% além dos 30% para pagamento de Cartão de Crédito etc...
Conforme já ressaltado, o EI possui garantia real - assim como todas as outras instituições de crédito - o pagamento das prestações poderia ser feito em débito em Conta Corrente, o que ficaria disponível os 30% da MC para o ES.
As referidas sugestões vêm ao encontro das necessidades de grande parte dos colegas, a PREVI não teria nenhum prejuízo em adotar quaisquer de uma delas para ajudar os pós-laborais neste momento de dificuldades.
Pedimos reconsideração.
Gilberto Renato Koezler
Capão da Canoa - RS

79 comentários:

sss disse...

Que tal direcionar o pedido diretamente ao BB, já que a previ demonstra não ter autonomia sobre si mesma, isto é, tudo é submetido às determinações do BB...

Fuzinelli disse...

Bom dia a todos.
Quanto ao ES a sugestão, apesar de válida, não é tão importante no momento.
Quanto a CASSI, é o momento de discussão, debate, e esclarecimentos. O silêncio de muitos lideres que estão aceitando passivamente o Sim é que preocupa. Porque não fazer comparativos e tentar esclarecer a nova proposta?o que vai acontecer após o ano 2022? o futuro com o sim, como fica? o que significa rejeitar a nova e velha proposta?
abraços.

Anônimo disse...

MEU VOTO É NÃO!!!!!!

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

Muito boa a postagem. Concordo plenamente com o teor. Também seria muito bom uma suspensão.
Abr a todos.

Anônimo disse...

Sobre a CASSI, é simples: se correr, o bicho pega. Se ficar, o bicho come. O BB já tem comprador , vai ser privatizado, isso é patente, eis que as subsidiárias já estão indo. Optaram pelo fortalecimento da CEF, aumentando estrutura, pontos de atendimentos , convênios, etc. Enfim, está eleita como Banco Oficial. Nada a opor, porém o que me preocupa é a PREVI e a CASSI sem patrocinador e, relativamente à PREVI, a reversão de valores da RS 20. Teremos o Bank of Brazil?

torbes gambarra disse...

Se a selic cair para menos de 5% a.a. a PREVI vai mudar a taxa de juros dela que atualmente é de 5% a.a.

Bolsoasno disse...

Meu voto é não contra esse entreguista encantador de jumentos e asnos!!!

MAUS disse...

SEI NÃO, a campanha do SIM parece ter 2 faces:

- interesse do BB em livrar-se dos ÔNUS FUTUROS;
- interesse dos MAIS IDOSOS que precisam muito da CASSI em internações, exames, etc.
- depois os futuros MUITO IDOSOS ficam com a CASSI deficitária e abandonada daqui a 5 ou 10 anos. SEM COMPROMISSO do BB em salva-la.

Prefiro morrer BEM ou MAL(US) com 76 anos, como profetizou há 15 anos meu Benzedor Theodoro Biene de Coronel Vivida PR.

"A morte é o melhor presente da vida.
Prepare-se para aceita-la"
(Mauomé)

Da "cana" vieste, à "cana" retornarás.
Aceite e chupa que a "cana" é doce.
(São Luís Inácio)

Amém.

Anônimo disse...

Seria bem mais fácil se a atual Diretoria tivesse optado pela suspensão das 3 parcelas do empréstimo simples, nos meses de DEZ, JAN, FEV, visto que teria menos burocracia e falácias quanto ao fato de aumentar o valor de aquisição dos referidos empréstimos, esperamos mais uma vez o bom entendimento dos dirigentes, POR FAVOR AJUDEM OS PARTICIPANTES DA PREVI A ESCOLHEREM SE QUEREM OU NÃO SUSPENDER AS 3 PARCELAS DO EMPRÉSTIMO NOS MESES DE DEZ, JAN E FEV, Fiquem todos com Deus!

Anônimo disse...

Verdade, é o que todos os associados clamam, seria um bom fôlego nas nossas despesas de início de ano, e com certeza a PREVI seria muito bem elogiada por TODOS!!!

Henrique Augusto disse...

Acho super interessante a jogada psicológica da PREVI. Mas o que causa espanto é que ainda alcançam seu objetivo junto a alguns, é triste. É matéria de primeira página e divulgada em tantos outros veiculos. Acredito que eu deva estar enganado, não é possível. Tenho R$ 55.000,00 disponível há alguns anos, de que adianta se não tenho margem?
Se eu fosse a PREVI, passaria o limite pra 500 mil reais. Seria aplaudido de pé. Se não aumentam o prazo, pra que aumentam limite? É um insulto!

Anônimo disse...

VIVA BOZÓ, MORO, GUEDES E CIA. LTDA.! VAMOS MORRER TODOS NOS SUS, ISSO É, SE CONSEGUIRMOS ENTRAR!

Ari Zanella disse...

15:30

Por que tanto ódio nesse seu coraçãozinho amigo? Converta-te. Busque o Senhor enquanto O podes encontrar! (Isaias 55:6)

Anônimo disse...

Tanta polêmica porque a Previ faz a maior confusão.Em todos os Bancos e financeiras o limite de empréstimos é calculado com base na renda da pessoa.Não existe essa situação de ter margem mas não ter limite, ter limite e não ter margem.O colega acima disse que tem limite de R$ 55.000,00 mas não tem margem. Eu tenho margem de R$ 900,00 mas não tenho limite.

ERICA disse...

https://www.brasil247.com/economia/governo-prepara-em-segredo-a-privatizacao-do-banco-do-brasil

Anônimo disse...

O meu voto e NÃO.

Anônimo disse...


"PROFESSOR" Ari Zanella,

Obrigado pelo "RESPEITO" dedicado a mim ao não publicar um singelo comentário que aqui postei.

Soupreviplano1 disse...

Essa medida, de aumentar somente o valor, caberia se a quantidade de devedores que tem margem mas não tem limite, fosse superior a daqueles que tem limite disponível mas não dispõem de margem. Tô certo ou tô errado? Obrigado.

Soupreviplano1 disse...

ALÔ PRESIDENTE BOLSONARO!
Bolsonaro alardeou que tinha chegado ao fim a era do "Toma lá dá cá". Como ninguém governa sem apoio político, ele manteve o primeiro escalão fora dos conchavos, mas camuflou daí pra baixo. Assim, agrada a gregos e troianos, pois a sociedade tem a percepção de que nos principais cargos foram feitas nomeações técnicas e não políticas, enquanto nos escalões menos visíveis tudo continua como antes.
Até aí tudo bem, faz sentido do ponto de vista político.
O que não dá pra entender é que nos bancos federais o aparelhamento dos partidos de esquerda foi gigantesco e nada indica que a estrutura do BB e da CEF sofrerá mudanças radicais. Ou seja, o PT está se abrigando embaixo do guarda chuva de Bolsonaro e, ao que parece, com o conhecimento (e a anuência) do capitão.
A Petrobrás já mandou embora os últimos remanescentes dos petistas que ocupavam cargos de confiança e que ainda batiam ponto lá.
Mas no BB e na CEF o silêncio permanece. O inimigo de Bolsonaro dorme no quarto ao lado, em cargos chave dos bancos federais e não há indícios de que serão incomodados tão cedo.
Muito estranho tudo isso.

Cláudio

16/01/2019 15:31

Anônimo disse...

A exigência de pagamento de 6 parcelas será mantida agora em novembro no ES?

Ari Zanella disse...

Ao Cláudio,

Compreensível. Caso não ceda momentaneamente às terríveis forças estranhas, simplesmente não governa. O estado foi aparelhado para não ter oposição (bem ao estilo comunista/ditatorial) por quase 16 anos e vai levar um bom tempo para desconstruir. Mas confio no Senhor. Confio em Deus e estou certo que é ELE (o próprio Deus) quem escolheu Bolsonaro para mudar os rumos do país. Glória ao Senhor, sempre!

10:50

Caso não aconteça, podemos optar por renovar em outras alternativas. Exemplo: Se não der para renovar o A faz no B; se no B também não der, faz no C ou no D.

Goulart disse...

Caro Ari Zanella, colega aposentado como eu, reforçando a pergunta do colega das 10:50hrs do dia 16-11-19, sera que vai continuar a exigência da carência do pagamento da 6a. parcela, para renovação do ES? Obrigado pela possivel resposta. Colega Padilha, e tudo de bom a todos...

Ari Zanella disse...

ES-A 165 PLANO 1
ES-B 165 PLANO 1
ES-C 165 PLANO 1
ES-D 165 PLANO 1

Caro colega PADILHA,

Existem as quatro modalidades acima de ES. Para quem não tomou as 4 modalidades ainda, pode usar uma que não tenha feito.

Porém, se já utilizou as quatro, resta-nos perguntar à PREVI se haverá dispensa das 6 parcelas iniciais pagas para a renovação.

Anônimo disse...

Podemos renovar duas modalidades que completam 6 pagas no mesmo dia?

Goulart disse...

Caro colega Ari Zanella, obrigado pela resposta a respeito do ES. Perguntarei a Previ sobre esta possibilidade e informarei no Blog, tambem para esclarecimento dos demais colegas. Fique com Deus e Jesus...

Anônimo disse...

Fico abismado de como esse pessoal gostam de um empréstimo. Em vez de viverem com o que ganham, adotam empréstimos como se fossem uma extensão de sua aposentadoria.

João disse...

AÇÃO IR PREVI 1/3 n° 14460-60.2010.4.01.3400

Prezado Ari e demais colegas!

Aproveito a relevância de seu blog, ao tempo em que peço licença para compartilhar a seguinte informação acerca da ação acima (Ação IR PREVI 1/3), patrocinada pela Anabb:

Fui associado na Anabb por mais de 30 anos, e participo da ação acima. Ocorre que, cansado de esperar pelo desenrolar da “bendita” ação, me desfilei da Anabb e na sequência entrei com essa mesma ação pela Anaplab, dessa feita de forma individual.
Cerca de 1 ano após o protocolo da ação, recebi os recursos devidos, e em seguida solicitei à Anabb o encerramento de meu depósito judicial do imposto de renda através da Previ, considerando que já havia recebido o valor cobrado em duplicidade.

Esclareço que solicitei à Anabb o encerramento do débito mensal do imposto via Previ porque foi a ação impetrada pela Anabb a origem da ordem judicial para dar início à retenção mensal do referido imposto.

Em resposta, a Anabb informou que tal pedido só poderá ser acatado pela justiça quando a ação judicial retornar à primeira instância, conforme decisão dos desembargadores envolvidos; continuando, portanto, a haver a retenção de meu imposto de renda mensal, ainda que eu já tenha recebido os valores devidos pela ação individual.

Não satisfeito com tal resposta, argumentei junto à Anabb que a referida ação “nunca” retornará à primeira instância diante das circunstâncias atuais: “toda vez que a ação está para ser julgada/despachada pela justiça, a mesma é novamente requisitada para a inclusão de novas petições”; ou seja, a ação “não anda”! Não avança para nova fase.

A Anabb, em sua resposta, alega que as petições envolvidas são de responsabilidade da Previ “ofícios juntados pela PREVI contendo informações sobre falecimentos, isenções e demais informações relativas aos seus associados”). Ocorre que, em consulta à Previ (abaixo) acerca da situação, esta informa que nada tem a ver com a situação da ação. Ou seja, ou a Anabb ou a Previ não fala a verdade!

A título de esclarecimento, nos últimos 3 anos a referida ação foi “movimentada” apenas para a inclusão de “novas petições”. Sabem o senhores “quantas” vezes?: SETENTA E DUAS!

Era isso!
João Lopes Rodrigues
...
Data: 06/11/2019 23:48:09
Assunto: Imposto de Renda
Tipo: Reclamação

Mensagem à Previ:
Srs! Relativo à Ação IR 1/3 PREVI 14460-60.2010.4.01.3400, impetrada pela Anabb, a qual ¿não caminha¿ no judiciário, considerando que sempre que a mesma está para ser julgada/despachada a mesma é novamente requisitada para a inclusão de novas petições, retardando, assim, o seu desfecho; a Anabb alega que tais petições são oriundas dessa Caixa de Previdência, conforme manifestação da mesma abaixo (via e-mail). Considerando que essa é uma situação ¿infindável¿, causando sérios prejuízos aos integrantes da referida ação, solicito esclarecimentos dessa caixa de previdência acerca da afirmação da Anabb, a fim de que possamos buscar novos caminhos junto à justiça a fim de que haja o desfecho final da ação.
...
Nº de Atendimento: 82044423
e-mail: jokgb@hotmail.com

João,

Conforme informamos anteriormente, a PREVI não é parte no processo n° 14460-60.2010.4.01.3400, que é patrocinado pela ANABB em face da União Federal e tramita na 6ª Vara Federal de Brasília.
Assim, recomendamos novamente que cobre providências da ANABB, como autora da ação que gerou tal situação.judicialmente.

Atenciosamente,

Gerência de Atendimento
PREVI

Anônimo disse...

Áudio de Malafaia: Bolsonaro mandou Onyx oferecer a Magno Malta cargo no Sesi de 'R$ 60 mil de salário, movimenta bilhão'.


E OS CAIFÁS O DEFENDEM, USANDO AINDA PASSAGENS BÍBLICAS. É MUITA HIPOCRISIA!

Anônimo disse...

Algum colega pode responder a pergunta do anônimo de 14:27 pois quero saber também.

Ari Zanella disse...

16:56

Se ele agiu assim, agiu muito bem. O sistema SESI sempre foi um reduto de apaniguados do PT, que igualmente movimentava milhões. Só não sei porque o governo tem essa regalia de indicar dirigentes a um sistema privado (SESI = Serviço Social da Indústria). Deve ter sido mais um aparelhamento engendrado nesses últimos 13 anos.

Continuo apoiando ferozmente o governo Bolsonaro. Penso que o Brasil está no caminho certo, do desenvolvimento, apesar dos quarteto terrível do STF (Tóffolo, Ricardo, Marco Aurélio e Gilmar).

Pense, caro "Desconhecido", que ganhará o Brasil libertando uma jararaca que somente quer tumultuar. Você acha que isso ajuda a nação a crescer? Use a sua inteligência meu caro! A quem interessa o caos no Brasil?

Marly disse...

Ao João das 15:45

Colega, esta mesma ação, meu cunhado tem, ele era da Cesp.A dele tb já faz 10 anos, agora está para receber pq segundo ele o Advogado solicitou agilidade devido aos favorecidos serem todos idosos, conforme estatuto do idoso.Foi o qu

e ele me disse! A Anabb poderia fazer essa solicitação também.

Marly

sss disse...

Anônimo das 15:23, perdeu a oportunidade de ficar calado. Se es um abastado, então agradeça a Deus. Ao invés de proferir palavras inúteis, vá jogar PEDRA na lua, mas cuidado para não acertar à própria cabeça. Que coisa!!!

Marly disse...

Ao anônimo 13:34 de 14/11

Se o Banco for privatizado creio que nós continuamos a mesma coisa, vide Economus (Cx Estadual), Cabesp (Banespa) e Fundação Cesp. Esses são os que ainda estão de pé, pois tenho parentes nos 3. E com atendimentos espetaculares!

Marly

Anônimo disse...


O Magno Malta merece um cargo sim!! Trabalhou e colaborou muito com o Bolsonaro, e é uma excelente pessoa e político honesto!

Anônimo disse...

Porque o governo indica dirigentes no SESI. Deve ser devido a origem dos recursos dos quais a entidade se utiliza.
Antes indicar o senhor Magno Malta, aliado de primeira hora, defensor da familia e dos bons costumes, não corrupto e que comunga de bons ideais patrióticos, ante um inimigo ou um corrupto.

Anônimo disse...

Ao SSS das 21:04 - Sabia que meu comentário motivaria uma reação raivosa de alguém, pois a verdade dói. Não sou abastado, muito longe disso, apenas sou controlado e procuro viver de acordo com o que ganho. Também não me dirigi a você, pois nem tenho a honra de conhecê-lo. Portanto não se exalte por palavras que não foram ditas diretamente a você. Há pessoas que se endividam por necessidade mesmo, outras para manter um falso status.

"Você não é totalmente livre enquanto tem dívidas. A Bíblia diz em Provérbios 22:7: “O rico domina sobre os pobres; e o que toma emprestado é servo do que empresta.”

Anônimo disse...

Caro João 15:45 você sabe me dizer se a pessoa desistir da ação e não entrar com nova mesmo assim continua a retenção como depósito judicial na fopag da PREVI? Acompanho esta ação a tempo e percebo que efetivamente será uma ação que não terá fim pque ela não consegue nem ser apreciada pela presidência do TRF (se cabe recurso especial e recurso extraordinário) pois quando se encontra na fila para ser analisada o processo é solicitado pela secretária para inclusão de petição (fato recorrente como já mencionastes). Ao ser incluída a petição o processo perde a ordem na fila em que estava e volta para o fim da fila. NEM vou mencionar se forem acatados os recursos porque aí a ação vai ficar de 10 a 15 anos, no mínimo, no STF e no STJ. Grato.

Anônimo disse...

Senhores,
Andam dizendo por aí que os advogados da Anabb são fracos , muito fracos.
Alguém ouviu isso?

Anônimo disse...

Prezado Colegas João 15:45 e Anônimo das 07:39
A retenção de 1/3 do IR devido na Folha de Pagto. está sendo efetuado em Depósito Judicial até o desfecho da referida ação, para fazer frente ao pagto. quando da liquidação da referida Ação. Por se tratar de valores expressivos - se não houvesse o ref. depósito Judicial - provavelmente iriam serem pagos através de Precatórios, o que poderia levar mais algum tempo para os colegas receberem após a liquidação de sentença.
Por outro lado - aqueles que nem você João - que desistiram da ação e entrou individualmente, as referidas contribuições, vão continuar a serem descontados normalmente da FOPAG.
O que a Anabb poderia fazer é solicitar a sua exclusão da retenção ao depósito judicial, mas para você a única coisa que mudaria é quando na declaração de IR não iria aparecer : DEP. JUDICIAL e RETENÇÃO SUSPENSA DE IR. Porque os valore retidos serão os mesmos, cfe. tabela de deconto do IR.

Pétrea disse...

https://www.facebook.com/813761208688505/posts/2897531786978093/?app=fbl

Copiem e colhem pra pesquisar.
Vejam se não é um escárnio nos tirarem os direitos da cesta alimentação

Paulo disse...

Cortei meus comentários ao blog, da última vez que teci críticas ao governo Bolsonaro, fui taxado de perseguidor de Cristo, como se Bolsonaro e Jesus Cristo o Deus filho fossem as mesma pessoa, não dá para debater com quem acredita e têm ídolos na política como no futebol.Fico com provérbios: é melhor a crítica franca que o amor sem franqueza!

MAUS disse...

Do BET recebido ao BET solapado:

Em 12\2013 recebemos a última parcela de 20% do BET mensal?

Em 01\2014 passamos a pagar 4,8?

Seriam 24,8% a MENOS em 2014?

BD PB1 médio: R$7.000,00 x 24,8%:
- 1.736,00 x 12: 20.832,00 de proventos.

QUANDO VAI TERMINAR A COBRANÇA dos 4,8%?

Ari Zanella disse...

Caro colega Paulo,

Coloquei há 3 dias uma postagem no TERCEIRA VIA do vídeo de Paulo Júnior "Bolsonaro, o salvador?" cujo artigo desconstrói a imagem de qualquer governante. Bolsonaro pode ter sido levantado por Deus para ajudar o Brasil a não sucumbir ao comunismo. Porém, ele mesmo, na minha opinião, é aconselhado por líderes evangélicos (pastores) que eu não tenho como seguidores de Jesus Cristo, só para citar dois deles, Edir Macedo e Valdemiro Santiago.
As qualidades que vejo em Bolsonaro são cívicas, humanas, de querer um país sem corrupção, democracia saudável etc. Para isso cercou-se de gente honesta e competente. Ninguém pode negar que ele está tendo muita paciência, engolindo desaforos de Tóffoli, Gilmar, Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre e metade do Congresso que barra o combate à corrupção.

Anônimo disse...

Professor, se for aumentado a contribuição para a CASSI, vai continuar a cobrança da coparticipação?

Ari Zanella disse...

Bom dia colega 23:37 de ontem,

Sim, haverá cobrança da COPARTICIPAÇÃO. Eis parte do Parecer Jurídico de um advogado do Maranhão que recomenda o voto NÃO:

Art. 3º do Estatuto da CASSI

(...)

I. conceder auxílios para cobertura de despesas com a promoção, proteção, recuperação e reabilitação da saúde, inclusive odontológica, dos associados, de seus respectivos dependentes e dos participantes externos, observadas as disposições do Regulamento do Plano de Associados, da Tabela Geral de Auxílios e contratos dos Planos de

Assistência à Saúde, assegurado o direito de regresso contra o eventual

causador do dano aos participantes de seus planos;”

Ocorre que, apesar da CASSI possuir

objetos claros e definidos, de assistência a Saúde do empregado do

Banco do Brasil e de seus dependentes, a proposta de alteração estatutária da CASSI que está em pauta, vai de encontro com o objetivo precípuo da referida Associação, podendo gerar grande prejuízo pecuniário e a saúde do trabalhador associado.

O benefício de assistência à saúde

denominada CASSI, mais do que qualquer outro, deve cumprir sua

função social, concretizando princípios constitucionais de grande envergadura, tais como a dignidade da pessoa humana (inciso III, art. 1º, da Constituição Federal); da solidariedade (inciso I do art. 3ºda CF) e da justiça social (art. 170, caput, da CF).

Contudo, diante do projeto de alteração do Estatuto CASSI proposto pelo Patrocinador (Banco do Brasil S.A), nota-se a tentativa de lesão a alguns princípios elementares e históricos, tais como: o princípio da solidariedade, a

quebra ao pacto geracional, a quebra da proporcionalidade contributiva e a lesão da paridade administrativa, sem falar na proposta de uma COPARTICIPAÇÃO maior aos associados.

aproveitamos para renovar os votos de estima e apreço.

DR. JONATHAS LOBO DE AZEVEDO.

OAB/MA n.º 10.516

Trader anônimo disse...

Anônimo de 16/11/2019 15:23,

Embora sua mensagem acima vise orientar os colegas, parece-nos que a finalidade principal de tal mensagem tem segundas intenções...

Anônimo disse...

Interessante é que o dito "mito"e seus filhos levantado por Deus pregam o ódio, armamento das pessoas, exclusão social, repressão, preconceitos... Quem bota a mão no fogo de que ele é cercado de pessoas honestas? eu não boto! Não se mistura religião com política e se for misturar, queria saber qual a passagem da Bíblia que Jesus prega armas para autodefesa? Acho que ele prega o amor , o diálogo , a defesa dos menos favorecidos e não a violência! Estou enganado? Agora aparecem muitos fariseus se aproveitando para dizer que é contra a corrupção , em defesa da família e quem for contra o dito "mito" é enviado de satanás e usam o nome de Deus para iludir pessoas.

Ari Zanella disse...

Meu prezado,

Eu sinto que não tens o espírito do discernimento. Pedimos ao Senhor que paire sobre a tua cabecinha para que compreendas melhor a Palavra. Tudo o que dizes e pensas sobre o atual governante é exatamente o que o povo esclarecido pensa dos seus adversários. Quem levou a facada foi quem sofreu a violência, não quem a praticou.

Além do mais, o pacote anticrime do Ministro Moro, foi quase todo rejeitado pelo Congresso. A diferença entre os que querem um Brasil disciplinado está em não privilegiar bandidos. O STF libertou Lula porque não foi "Trânsito em julgado", não porque não tenha praticado crimes.

O pior cego é aquele que não quer ver!

Goulart disse...

Caro colega Ari Zanella, liguei hoje para a Previ, dia 18/11/19, perguntando se pode renovar ES sem ter pago 06 parcelas pagas, e me responderem que não podera ser renovado o ES, se tiver pago pelo menos 06 parcelas, fiquei de dar uma resposta, desta pergunta, em comentários antariores, agora vamos aguardar a implantação no dia 19, as 10:00 hrs. Tudo de bom a todos nós, e fiquem com Deus e Jesus. Goulart.

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o anon 10.28. Deus é só amor e bondade e não arrogância, desprezo, desconsideração com aqueles que sofrem mais.Esclareço que não defendo bandido, Lula nem PT no qual nunca votei e nem confiei. Peço a Deus que proteja os sofredores deste país.

sss disse...

Cara, faço minhas as tuas palavras. Como diz o Professor Ari, o pior cego é àquele que não quer ver. O Brasil não é feito só de pessoas "esclarecidas", e sim de pessoas com opiniões. Eu não posso subjugar a opinião de uma pessoa e exaltar a minha, seria petulância e falta de conhecimento de mim mesmo.

Anônimo disse...

Pois é, no dia do juízo, cada um será responsável por suas escolhas, porque é intransferível!

sss disse...

Anônimo das 00:04, o comentario que fiz sobre sua crítica a quem gosta, gosta? De fazer empréstimo, não foi raivoso. Só estava te alertando que, quem fala o que quer, ouve o que não quer. Nem tudo que pensamos podemos externar sobre uma pessoa, imagine sobre milhares de pessoas. Você diz que nem seque me conhece, é possível que sim e que não, pois ao longo dos meus 30 anos de labuta na direção geral, como contínuo, vi muita gente, de todo Brasil, chegar e ir embora, à cata de comissão, ou caído de paraquedas já com a comissão no bolso. Entre àqueles não estaria voce?
Para fim de conversa, procure não misturar fatos reais com religião, fideísmo, ou coisas assim.
Felicidades.

Paulo César Fernandes disse...

Votarei sim na Cassi e no BOLSONARO em 2022.

Anônimo disse...

http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/cassi-do-banco-do-brasil-faz-ultima-tentativa-para-nao-quebrar/

Paulo disse...

Está, sim engolindo muitos sapos, ainda mais que o Filho dele, Flávio, deve muito pelo arquivamento da investigação de rachadinhas, lavagem de dinheiro e indicações, pelo Toffoli.

sss disse...

Não se exaltes, aguardes o ano 2022.

Anônimo disse...

Sr. Ari,

Abrapp indica não. E agora?

João disse...

MARLY, 20:56

Infelizmente, a D. Anabb não tem interesse no desfecho dessa ação. Se o tivesse, estabeleceria prazo fatal aos associados para a inclusão de novas petições; parando, assim, de retardar o desenrolar da mesma.

João disse...

Anônimo, 7:39

Infelizmente, quer o associado desista da ação (via cancelamento da Anabb), ou que patrocine ou não nova ação (individual ou conjunta; em ambos os casos precisa desistir da anterior - litispendência), o recolhimento mensal do imposto junto à Previ continuará!
A cessação do débito junto à Previ só se dará quando a D. Anabb solicitar, via justiça. Mas essa alega que os desembargadores envolvidos só vão expedir alvará/mandado para cancelamento do imposto quando a ação retornar para a primeira instância. Nas condições atuais da mesma, creio que não alcançaremos tal fim.

Reitero, a D. Anabb não tem interesse no desfecho dessa ação! Ela mesma, a patrocinadora da ação, trabalha contra os associados.
Vai interferir no andamento da ação até quando?

Era isso!

Anônimo disse...

Prezado SSS- a respeito de seu comentário de 18/11 das 22:24, informo que nunca estive na DG nos meus 25 anos de banco. Vc. próprio no comentário que fez as 15:55hs da mesma data, já respondeu por si mesmo no tocante a respeitar a opinião dos outros. Felicidades também.

Ari Zanella disse...


Ari,

Não haverá redução da carência para renovação do Empréstimo Simples em virtude do aumento do teto. A carência para renovar a operação permanecerá sendo de seis prestações pagas.

Atenciosamente,

Gerência de Atendimento
PREVI

sss disse...

A previ está, literalmente, brincando de gato e rato com a gente. Dos 170 mil reais disponibilizados para empréstimo pela previ, a mim, até agora pude usar um pouco mais de 28 mil, com renovações em pequeninas doses. No mês passado fiz uma renovação de pouco mais de cem reais, que ficou retido no banco por conta de uma parcela atrasada. Como referida parcela era de 211 reais, o banco pegou os cento e poucos reais e, dia a dia, lança o restante que, não tendo saldo na c/c, estorna. Fazer o quê? KKK.

Anônimo disse...

Não consegui encontrar informações nessa proposta de alteração estatutária, sobre como ficarão as co-participações, caso a mesma seja aprovada. Se continuarão como está agora, ou se retornarão ao que era cobrado anteriormente. Isso é um dado importante, pois se as co-participações que foram majoradas há pouco tempo continuarem como estão, mais a alteração no valor das mensalidades trará um impacto financeiro bem maior em nossos benefícios.

Cátia Bezer7 disse...

Boa tarde!Sr.Ari,as eleições na ANABB foi ANULADA.Tem alguma interferência na votação CASSI?Grata!

Anônimo disse...

Misericórdi Senhor! Se a petralhada nos tirar a cassi, aí é que vamos de vez pro brejo.
Um plano de saúde para quem tem 17 anos, ( é o que pago para um filho) esta no valor de 500 reais. Para nós os velhos trambiqueiros imagina o preço?

Anônimo disse...

Professor Ari,
Amanhã, com o pagamenoto da sexta parcela do ES já posso renovar mas, como faço para fazer o Adiantamento do Décimo Terceiro Salário?

Deus o abençoe

Anônimo disse...

Fiquei surpreso com a quantidade de aposentados que estão dispostos a votar "NÃO" na CASSI. Estou começando a ficar preocupado com o resultado do pleito!

Queira Deus esteja enganado, porque seria o caos ficar sem a CASSI.

Anônimo disse...

Os Diretores, os sindicatos e as associações alegam que a INFLAÇÃO MEDICA é a principal responsavel pelo deficit da CASSI, ora ja vimos isso varias vezes e foi feitos varios acordos aumentando a nossa parte que hoje se encontra em 3% mais 1% de taxa extra como se isso fosse resolver.

2-Eu pergunto já que é do conhecimento de todos essa inflação médica e etc, porque diabos não foi colocado como fator de correção para que o plano ficasse estavel ? Desde o ultimo acordo de entendimento era pra ter corrido tudo certo e o que nós vemos é um descalabro total como se os Diretores da CASSI NÃO SOUBESSEM FAZER NENHUMA PROJEÇÃO FUTURA, entaõ chegamos agora a esse final de ano com a CASSI TEORICAMENTE QUEBRADA SEGUNDO O BB, SINDICATOS, ANABB, AFABB ETC.

3-O BANCO DO BRASIL mais uma vez se utiliza da posição de patrocinador para aquela brincadeira de dona da bola que todos nós jogamos na infancia, (coloca a bola embaixo do braço e vai simbora se as coisas não forem como ela quer), para retirar DIREITOS EMBUTIDOS EM MUDANÇAS DO ESTATUTO ELABORADAS POR ADVOGADOS E CONSULTORIAS cujas finalidades parecem inocentes mas que na verdade RETIRAM MAIS UMA VEZ NOSSOS DIREITOS E EXIME O BANCO DE RESPONSABILIDADES.

4-Tenho recebido mensagem da ANABB por sms, emails, querendo induzir ao VOTO SIM, sem atentar que esse apoio é totalmente prejudicial aos interesses dos associados que ela representa.

5-No estatuto da ANABB consta :Art. 2° São finalidades da ANABB:

I - zelar pela integridade do Banco do Brasil, tendo como fundamento a valorização de seus recursos humanos;

6-A ANABB não pode zelar pela integridade e lucros do Banco do Brasil se esquecendo dos associados que são ou já foram dos quadros do BANCO DO BRASIL.

7-Um dos maiores erros das associações e sindicatos, ANABB foi aceitar e induzir os associados a aprovar a fixação do percentual de 4,5% DO PATROCINADOR.

8-NA VERDADE O NÃO GANHANDO , A ANS FARA UMA DEVASSA NAS ADMINISTRAÇOES ATUAL E PASSADAS DA CASSI E O CASO ENCONTRE ALGUMA IRREGULARIDADE NA GESTÃO A LEI SERA APLICADA.

9-ESSA É A MINHA ANALISE DESSA ELEIÇÃO CUJA MUDANÇA DE ESTATUTOS ENTERRARA DE VEZ A CASSI JA COM DATA MARCADA PARA FINAL DE DEZEMBRO DE 2021.

ORAI E VIGIAI.

Anônimo disse...

Aqui, brigamos pelo ES.Lá, nem 13o.
https://www.discrepantes.com.br/2019/11/19/direcao-da-funcef-deixa-participantes-sem-decimo-terceiro/

Soupreviplano1 disse...

Anon. 10:52
Dou minha sugestão para se desligar dessa associação, não só a você como a milhares de aposentados imbecis que ainda não se desfiliaram dela, só por causa de ações judiciais.

Abraço

Anônimo disse...

E AÍ SR.ARI E QUEM MAIS DEFENDE A ANABB!!! E AGORA O QUE DIRÃO E FARÃO EM PLENA VOTAÇÃO PARA CASSI.

Anônimo disse...

O meu voto é nay.

Anônimo disse...

O meu voto é NÃO.

Soupreviplano1 disse...


Meus amigos,
Contra o BB e a Previ que nos tiraram o BET, continuam descontando as contribuições e também por não terem suspendido prestações do ES, acabei de votar N Ã O na consulta da CASSI.

Abraço.

Genésio Guimarães - Uberlândia/MG disse...

Prezado Anônimo de 19/11/2019 10:40,

Você disse que:
Sr. Ari,
Abrapp indica não. E agora?"

Como assim se a ABRAPP nada tem a ver com a Cassi?
Pode indicar quando e onde a ABRAPP indicou o voto Não?

Abraço fraternal




Ari Zanella disse...

22:21

Eu defendo a Anabb? Só na tua cabeça mesmo.

Anônimo disse...

Secretário de Paulo Guedes ataca Cassi
Em rede social, responsável pela Secretaria de Desinvestimento e Desestatização afirma que benefícios das empresas públicas são “privilégios”; declaração revela a mentalidade dos quadros do governo que estão torcendo pelo “não” da Cassi

Anônimo disse...

Genésio e colegas,
Desculpem o erro de impressão, não é Abrapp e sim
INFORMATIVO ABRAPREV PARA A CASSI: VOTO “SIM” OU VOTO “NÃO”?

A responsabilidade pelos déficits da CASSI é exclusivamente do Banco do Brasil. No intuito de repartir essa responsabilidade com os associados, o Banco coloca em votação, pela terceira vez consecutiva, sua proposta de alteração estatutária que transforma o Plano de Benefício Definido em Plano de Contribuição Definida.



Isso porque, vigorando o Plano de Contribuição Definida, as mensalidades podem ser majoradas para cobrir eventuais deficiências financeiras, situação que inviabilizará a manutenção do plano por parte de milhares de associados.



A perda de direitos que está sendo proposta pelo Patrocinador-Empregador, em troca de adiantamento de receitas futuras e de outras compensações financeiras momentâneas, resolve o problema temporariamente.



Em 2021, senão antes, os déficits financeiros da CASSI voltarão a ocorrer e os usuários que não suportarem a elevação das mensalidades certamente irão engrossar a fila do SUS. É exatamente isso que vai ocorrer, considerando que não existe e não existirá plano mais em conta no mercado que ofereça os mesmos benefícios sem a contrapartida do Banco.



Para evitar o colapso da assistência à saúde, ao tempo que se objetiva assegurar a qualidade dos serviços prestados pela CASSI, a ABRAPREV disponibilizará, até final de janeiro ano de 2020, duas ações judiciais contendo pedido liminar para assegurar a não interrupção dos serviços.



Uma ação coletiva contra o patrocinador, na justiça comum, para que este assuma os déficits da CASSI a fim de garantir a perenidade da entidade, assim como a manutenção da qualidade dos serviços prestados. E, cumulativamente, uma reclamatória trabalhista individual para obrigar o Banco a custear a assistência à saúde, nos mesmos termos assumidos no contrato de trabalho/estatuto original, podendo ser protocolada por funcionários da ativa, aposentados e pensionistas, sem exceção.



Importante esclarecer que, se aprovado o “SIM”, a ação coletiva se torna inviável e enfraquece a tese jurídica da reclamação trabalhista. Justamente por isso, a ABRAPREV, com absoluta convicção, orienta o voto “NÃO”, POR SER A ÚNICA OPÇÃO VIÁVEL AO ASSOCIADO!



Não haverá custo para a ação coletiva, bastando que o interessado se associe até janeiro de 2020. A mensalidade é de apenas dez reais por mês, cobrada em boleto semestral de R$ 60,00 (sessenta reais). Para a reclamação trabalhista individual será cobrado uma mensalidade adicional de R$ 10,00 reais, também em boleto semestral, devida após o protocolo da ação. (Clique aqui para saber mais e para associar-se)

Para mais informações ligue (61) 3322 5434, 3326 1199, consulte o nosso site:

www.abraprev.org.br, ou dirija-se à ABRAPREV no endereço abaixo.
Brasília, 18 de novembro de 2019.

FAUSTO DE LIMA PEIXOTO- Presidente