domingo, 22 de setembro de 2019

BOLSONARO TEM VALOR PELO QUE REPRESENTA

     Eu e mais de 56 milhões de brasileiros elegemos o capitão não propriamente pelo que ele é mas pelo que ele representa. Recordo-me de uma passagem dentro do avião, quando Jair retornava ao Rio após a saída do Hospital Albert Einstein, há um ano,  ocasião em que um viajante bradou ao hoje nosso presidente: "Tire o PT do poder Bolsanaro!" Pedido feito, pedido atendido. O povo na eleição compreendeu o que Jair Messias Bolsanaro representava.
       Precisamos entender agora que há um sistema muito forte instalado nas instituições, enraizado com viçosos tentáculos que estão dificultando sobremaneira a atuação de um governo honesto. Sejamos sinceros: O que o presidente tem a ver com atos de outrem, mesmo que essa pessoa seja o próprio filho? O caso em Angra dos Reis, por exemplo, está mais do que explicado, tornando-se ridículo pelos objetivos dos adversários que querem atingi-lo de qualquer forma.
       A atual Globo, aliada à esquerda e à tropa que deseja ver Bolsonaro fora do poder, já está, na surdina, preparando seu candidato à sucessão de 2022: Luciano Huck. Curiosamente, em 2022 vence a concessão dada à emissora que poderá não ser renovada com o atual governo no poder.
      Meu povo amigo, a vocação do país sempre foi capitalista. Portanto, qualquer tentativa de mudança para o socialismo/comunismo beira a desastre anunciado. Esse sistema de governo já deu sobejas provas que não funciona em lugar algum.
      Por que será que a China faz o que quer na questão ambiental de seu país e ninguém no mundo protesta nem dá palpite por lá. Regime fechado é assim. Depois falam que aqui o estado democrático de Direito está ameaçado. E na Rússia? Poderíamos ter uma Manoela D'ávila disputando uma eleição por um partido democrático? Nem pensar! E na nossa vizinha Venezuela então?

O discurso oficial é o de que ele está imerso em uma jornada de busca por conhecimento, mas a expressão "candidato a candidato" passou a ser vista como mais apropriada para o momento atual de Luciano Huck, 48.

2 comentários:

Ari Zanella disse...


*LECH WALESA* & LULA: DUAS PARTES DA MESMA LARANJA QUE NADA TEM A VER UMA COM A OUTRA

Uma vez Lech Walesa, presidente do sindicato Solidariedade, da Polônia, não aceitou ser comparado com Lula.
A mídia quis saber porque Lech Walesa não recebia Lula.
Nos anos 80, Lech Walessa criticou o sindicalista brasileiro Lula e, quando perguntado porque não trabalhava com Lula, ele respondeu:

“Lula representa tudo aquilo que combatemos. Nós, poloneses, passamos o inferno na mão de Stálin e sonhamos com a liberdade. Lula vive em um país democrático e sonha em escravizá-los. Não estou aqui para agradar os seguidores de Lula e sim para mostrar a diferença entre um sindicalista que luta por liberdade e outro ávido pelo poder!"

Ninguém entendeu na época e até houve crítica a Lech Walesa, mas hoje TODOS entendem o que Lech Walesa dizia.
É só seguir a lógica: Lech Walesa foi presidente da Polônia livre, afastou a sombra comunista dela e depois de cumprido seu trabalho de democratização da Polônia, se aposentou e afastou-se da vida pública com sua aposentadoria!

Pétrea disse...

Acredito q Bolsonaro nada sabe das negociações da cut com o BB, a respeito da Cassi. Confiram lá...