sábado, 13 de abril de 2019

O GRÃO DE AREIA

     Uma das coisas mais empolgantes para quem escreve é levantar o contraditório. Como diz meu caro Medeiros, o blog não para de bombar. Aconteceu nesta última postagem feita com argumentos já há muito debatidos cuja intenção maior era cambiar a anterior, "A marca da besta" cujo tema não é afim com os assuntos do blog. Porém, "A marca da persistência" foi permeada por fato inusitado, o telefonema do Marcel para o Gilberto.
        Eu conheço o Gilberto, rapaz de excelente formação que reside no litoral gaúcho. Soube que é e que foi arguto observador muito interessado em solucionar os incômodos espinhos da nossa CASSI e da nossa PREVI. Trabalhou lá atrás na área de auditoria do INSS. Ganhou uma bolsa de estudos para cursar em Portugal da qual declinou porque preferiu tomar posse no BB cuja opção à época lhe pareceu muito mais vantajosa. Dentro do BB contribuiu com algumas sugestões de procedimentos práticos no serviço que mais tarde foram incorporadas pelo Banco à sua CIC. Inspetor na agência, Gilberto era seu contato imediato para perguntas de interesse do investigador.
     Há um mês o Gilberto me solicitou o número do telefone da Seguridade. Eu lhe passei porque tinha desde os tempos de conselheiro consultivo. Passei-lhe dizendo que a secretária que provavelmente o atenderia se chama Denise. Com efeito, aconteceu que a Denise lhe disse que naquele momento o Marcel se achava em reunião e que ele retornaria a ligação assim que possível. Quando recebeu a chamada conseguiu dizer tudo o que tinha em mente, que o referido diretor ficou deveras sensibilizado e lhe prometeu estudar as questões com mais profundidade. Poderá não resultar em nada assim como poderemos ter ótimas notícias no tempo certo. Agradeço ao Gilberto por sua boa vontade e insistência em procurar ser atendido pelos canais disponíveis e democráticos.
     Um excelente fim de semana.

22 comentários:

Geraldo Dario Cardoso de Carvalho disse...

Wow! Auspicioso post!

Anônimo disse...

Parabéns e obrigado, Gilberto !

sss disse...

Ah,bom!Assim, sim. Obrigado, Gilberto, pela grande demonstração de Sensibilidade Humana. Tenho certeza que os demais aposentados lhe são gratos.

Divany Silveira-S.Lagoasmg disse...



Grande Mestre Ari, estava pensando nisto que você recomenda: comentar com responsabi
lidade, mesmo porque vou falar do procedimento da PREVI no caso dos recursos do nosso
Fundo. A PREVI É, como se fosse uma pessoa física que é nomeada pelo Juiz para tomar
conta dos recursos de menores que não têm personalidade júrídica para fazer este mis-
ter . Acontece que a PREVI gostou muito da incumbência e parece que , talvez pela ida-
de, confunde seu trabalho com o de dona do recurso ,e evita popularizar a missão
talvez poe achar perigoso, já que lucrativo é, além do fato de que quando opera está
colocando o ativo do Fundo para trabalhar que é missão prevista na sua gênese.Mas,
convenhamos não exige timidez nesse mister pois é uma missão positiva e inteiramente
protegida pelo estatuto. Assim, quero enfatizar que a PREVI deve se sentir gloriosa
dessa responsabilidade de dar cumprimento às normas do nosso estatuto e ,fazendo
com desembaraço, passa a receber os aplausos dos seus clientes, todos com idoneidade
à toda prova e cientes dos seus contratos.
i

Anônimo disse...

A inveja faz mal ao espirito.
Todos tem direito a ser protagonista.

Anônimo disse...

a previ sempre diz que acompanha os parametros do ES, nao entendo porque tanta demora em decidir qualquer alteraçao no ES

Anônimo disse...

Caro Ari e colegas,

Companheiro de luta, Gilberto. Abordei o seu assunto para explicar o meu posicionamento, antecipando que agradeço a sua iniciativa de tentar intermediar, com a Diretoria de Seguridade, questões antigas e que nos são muito caras. Contudo, devemos ser cuidadosos com o teor e o desdobramento das notícias,já que os associados estão ávidos por algum pingo d'água no deserto que estamos enfrentando, sempre negado pela Diretoria Executiva.

O Direito ao contraditório e a ampla defesa são regras pétreas previstas na Constituição e estão assegurados a todo cidadão brasileiro que queiram exercê-los, consoante determina o artigo 5º, incisos V e LV.
Mas, neste caso específico do Gilberto, entendo que a situação sequer comporta o uso do contraditório, porquanto não é acusado de nada, não arranhou ou feriu direitos de quem quer que seja e, no máximo, se fosse do seu livre arbítrio, poderia dar alguma explicação para desfazer eventual mal entendido. Portanto, não carece da defesa de terceiros.
Agora, a priori, uma posição precisa ser colocada para elucidar os fatos. Existe uma diferença entre ligar para uma pessoa proeminente, Governo, servidor público, etc., e receber por deferência, um retorno da autoridade acionada, tratamento especial que tem que ser descrito na íntegra, porque se for omitida a primeira parte da história, ou seja, a origem da ligação inicial, o entendimento pode gerar distorções e entendimento dúbio.
Por exemplo, salta-se a parte preliminar da conversa e somente diz que o Diretor “X” ou Presidente da República me ligou, omitindo que se trata de um mero retorno de telefonema. Se isso não for adequadamente contextualizado, pode desvirtuar o assunto e ganhar proporções irreais e indevidas.
É evidente que um tratamento diferenciado do retorno de ligação por autoridade importante, não deixa de significar uma vitória, principalmente para o ego e o emocional, porém, a narrativa deliberadamente falsa induz a uma falsa ingerência com quem ligou, amizade, intimidade e até poder de influência para obter deferimento de pleitos e, queira ou não queira, procedimento condenável que resulta em expectativa fictícia de atendimento de reivindicação que não vai se efetivar.
Assim, não é um simples grão de areia que possa maltratar os olhos, porém, a coisa é mais profunda, na medida em que pode acarretar ansiedade, depressão e doenças psicológicas nos associados, em face de esperanças vãs e utópicas que nunca vão se materializar. Há necessidade desse tipo de coisa? Pensem nisso!

MAUS disse...

SOBRE:

"Essa providência provocou um desastre na bolsa e nas ações da Petrobrás, que perdeu 30 bilhões em valor de mercado em poucas horas, com repercussão internacional."

DD Dr. Medeiros, não concordo com sua opinião (creio que reagiu como um investidor descontente ou como Assistido da PREVI).

Ocorre que a BR é OLIGOPÓLIO PERVERSO, pagamos há 20 anos a PIOR e MAIS CARA GASOLINA+DIESEL DO MUNDO!

Tudo para sustentar:
- o PETROLÃO (ODEBRECHT&cia) - Abreu&Lima custou MAIS de 10 ou 20bi)
- o programa pro-álcool, pois a GASOLINA TINHA QUE SER MAIS BARATA QUE O ÁLCOOL.
- o alto preço da gasolina puxa o preço do álcool, álcool utilizado para adulterar a gasolina.

VALOR DE MERCADO...
O QUE NOS INTERESSA...
POR ACASO A PREVI VENDEU SUAS AÇÕES QUANDO O PREÇO ESTAVA ALTO...

POR ACASO IRÁ VENDER AGORA NA BAIXA E TOMAR PREJUÍZO...

QUEM AGIU MAL FOI A BR que divulgou 5,7% de aumento > INPC 12 meses 3%.
Será que justificou aumento.
Ou foi uma pedalada para prejudicar o Executivo do DF...



Anônimo disse...

Duvidei no anonimato e nele me desculpo.
Espero que a compaixão pela situação de penúria invada os corações

MAUS disse...

"Se você chega em um consultório e o médico declara que não nasceu para ser médico, você consultaria com ele?"

90% dos médicos no Brasil NÃO NASCERAM nem TÊM VOCAÇÃO para a Medicina.

TORNARAM-SE MÉDICOS POR AMBIÇÃO, muitas vezes do Pais, comprando vagas nas Faculdades, se formando muito mal e fingindo residência.

FACULDADES DE MEDICINA e DIREITO são as cobiçadas pelos traficantes:

http://www.rbmt.org.br/details/182/pt-BR/perfil-clinico-e-demografico-de-medicos-com-dependencia-quimica

https://www.senado.gov.br/noticias/Jornal/emdiscussao/dependencia-quimica/aumento-do-consumo-de-drogas/universitarios-consumo-de-drogas-mais-intenso-e-frequente.aspx


BOLSONARO FOI SINCERO:

NÃO SONHOU EM SER PRESIDENTE, MAS ACEITOU A CAMPANHA, COMO UMA CRUZADA CONTRA A CORRUPÇÃO DA CLASSE POLÍTICA, JUDICIÁRIO, ESTATAIS.

A MÍDIA RECLAMOU APROXIMAÇÃO COM ISRAEL.

ELES TÊM A MELHOR TECNOLOGIA ANTI-TERROR, PARA NOS LIVRAR DA KGB, PCC...


Anônimo disse...

Maus disse 13/04/19 23.06 hs.
"Essa providencia provocou um desastre na Bolsa..."
Correto seu comentario .

Aristophanes disse...

Prezado Ari e colegas.
Agora, com o seus esclarecimentos sobre o ex-“anônimo Gilberto”, protagonista do inusitado telefonema, que tanta repercussão causou, volto ao assunto. Mas, apenas, para desculpar-me, se - por acaso - meu ajuizamento sobre a pessoa do colega Gilberto tenha sido improprio e apressado. No mais, mantenho os meus dizeres, sem, entretanto, deixar de reforçar a minha ínfima expectativa de que as muralhas da seguridade tenham se abalado por esse grão de areia.

Anônimo disse...

Sr. Ari Zanella, Colegas,

O que dizer agora por aqueles que honestamente - honni soit qui mal y pense
- duvidaram da existência do ANÔNIMO então identificado?

Creio que vivemos em antagonismo a qualquer manifestação não exatamente comprovada, em tempos atualmente conturbados e de notícias dramaticamente tendenciosas.

Talvez seja melhor doravante esperar até "colocar a mão na ferida", como dizia um Santo Cristão, para comprovar a veracidade do acontecido.

Mesmo que não suceda nada de bom aos aposentados e pensionistas fica a boa intenção de um Colega.

Tenho por certo não existir mal que sempre dure e bem que nunca se acabe.

Por fim, está na hora de entender que não há indivíduo totalmente desprovido de humanidade ou imune a erros.

Respeitosas e Cordiais Saudações

Ghost Writer

MAUS disse...

"Correto seu comentario .
14/04/2019 00:29"

Nhonho anônimo...
Não foi meu comentário, fiz alusão ao comentário de outrem.


E A BOLSA CAIU (depois subiu) com Mariana, Brumadinho, Lava-Jato...

Mas a mídia podre não vociferou com Pasadena, Celso Daniel, Teori, Boechat...


O SUPERÁVIT... ACONTECEU EM 2018...
Daí inventaram a Tábua Matusalém para NOS NEGAR:

- PAGAMENTO 12 PARCELAS DO BET;
- SUSPENSÃO DAS CONTRIBUIÇÕES EXTRAS (para quem ficará as contribuições de quem tem +90 anos);


- E OS 7,5 > 10bi do ILEGAL BB-BET que a justiça já mandou devolver;
- e a TAC PREVIC, dos SEM TETO que a PREVI não cumpre;
- a IMPLANTAÇÃO e a manutenção dos benefícios SEM TETO, foi LEGISLAÇÃO EM CAUSA PRÓPRIA, CRIME PREVISTO EM TODO O PLANETA, EXCETO NAS DITADURAS COMUNISTAS!!!


GOSTARIA QUE ALGUÉM CORAJOSO COMENTASSE ESSAS BARBARIDADES"

Anônimo disse...

Texto 1

[...] Em um único dia Bolsonaro mandou para o espaço o nosso superávit da Previ, conquistado com tanto esforço. Mandou longe nossa reivindicação de deixar de pagar a contribuição mensal para o fundo. [...]

Essa providência provocou um desastre na bolsa e nas ações da Petrobrás, que perdeu 30 bilhões em valor de mercado em poucas horas, com repercussão internacional. (Blog do Dr. Medeiros)

- [...] La liquidité n'est en rien une propriété intrinsèque du bien échangé, comme peut l'être la valeur fondamentale ou l'utilité qui existe même en l'absence du marché : elle résulte du marché lui-même. La liquidité a la dimension d'une croyance collective. Elle repose sur la confiance que la communauté financière lui accorde. Elle disparaît quand tous la réclament. [...] En conséquence, il faut interpréter la liquidité financière, non pas comme étant au service de la production, mais comme constituant, par sa nature même, une transgression de l'économie productive, transgression conçue dans l'intérêt des détenteurs de titres. (18)

Traduzindo:

A liquidez não é de forma alguma uma propriedade intrínseca do ativo negociado, como pode ser o valor fundamental ou utilidade que existe mesmo na ausência do mercado: é o resultado do próprio mercado. A liquidez tem a dimensão de uma crença coletiva. Baseia-se na confiança que a comunidade financeira lhe dá. Ela desaparece quando todos o exigem. [...] Conseqüentemente, a liquidez financeira deve ser interpretada, não como estando ao serviço da produção, mas como constituindo, pela sua própria natureza, uma transgressão da economia produtiva, uma transgressão concebida no interesse dos detentores de valores mobiliários.

[...] Tampouco prospera a idéia de que a propriedade das empresas é entregue aos trabalhadores por intermédio dos fundos de pensão. Há aqui um equívoco conceitual entre propriedade formal e real, pois não é denominação jurídica da titularidade que efetivamente evidencia o conteúdo da propriedade. Independente da mesma, o que define a propriedade é o poder de alocação e, principalmente, o destino das riquezas produzidas que, cada vez mais, se concentram em poucas mãos. (9) continua

Trader anônimo

Anônimo disse...

Texto 2 (continuação)

[...] Temos também de dar um tempo para desfazer esse raciocínio demasiado bom para ser verdade, falso silogismo e verdadeiro sofisma cujo encanto dissimulado deve-se em grande medida a certa arte de brincar com as palavras – sobre a palavra "propriedade", em particular, contra a qual Marx já havia previsto alguns meios de se defender, em seu tempo. E vamos reconhecer sem pena os ecos de um antigo debate – que foi então uma questão de ―libertação‖ – quando ficou comprovado que a mistificação do socialismo dos fundos de pensão reside quase que inteiramente na confusão ardilosamente mantida entre a propriedade formal e a propriedade real. Obviamente, é impossível negar que a poupança concentrada coletiva investida em ações entrega formalmente a propriedade do capital nas mãos dos detentores finais dos títulos, ou seja, os empregados. Mas esta evidência jurídica está longe do controle concreto da alocação dos fundos, no efetivo controle do poder do dinheiro, nos mercados financeiros, em assembléia geral, ou num sussurro sugestivo no ouvido dos dirigentes. O segredo desta despossessão real da propriedade formal, obviamente, é sua diluição real entre uma miríade de pequenos acionistas e da captura de uma renda de intermediação por alguns poucos especialistas da gestão institucional, os únicos em uma posição para levar a cabo a reorientação da poupança, pois só eles podem usar a força exitosa da agregação. Uma vez que é melhor dizer as coisas claramente e, às vezes duas vezes por dia: a poupança dos investidores não é nada, e não tem nenhum poder. É a poupança CONCENTRADA que é tudo. E CONCENTRADA PARA QUE? ESTA É TODA A QUESTÃO... (4) (maiúsculo nosso) continua

Trader anônimo

Anônimo disse...

Texto 3 (continuação)

Inequivocamente parece-nos que a resposta à pergunta acima é a mesma resposta de certo questionamento que anteriormente postamos: “quais são estas outras fontes do poder do mercado de ações, além do financiamento da acumulação”?

- Assim, como vimos à resposta ao questionamento acima é transferir riquezas para os detentores dos valores mobiliários. Entretanto, nos textos anteriores vimos que os detentores dos valores mobiliários dos fundos de pensão são os executivos dos respectivos fundos de pensão. Logo, este é um primeiro indício de que quanto mais tempo perdura a conspiração que estamos sustentando existir no hodierno capitalismo bursatil, mais os “proprietários formais da poupança concentrada coletiva” (associados dos fundos de pensão) vão transferir riquezas para os “proprietários materiais da poupança concentrada coletiva” (executivos dos fundos de pensão).

Trader anônimo

(4) LORDON, Frédéric. Fonds de pension, piège à cons? Mirage de la démocratie actionnariale, Raisons d‘Agir Editions, Paris, 2000;

(9)VACCARO, Stefania Becattini. Fundos de Pensão : Um Caminho Socioeconomicamente Viável ? Universidade Federal do Espírito Santo. Centro de Ciências Econômicas e Jurídicas, Vitória, 2009 ;

(18) digamo.free.fr/empirval.pdf

Anônimo disse...

Colegas, 0 décimo terceiro ES só podemos solicitar depois do dia 20? Obrigado.

Anônimo disse...

colega das 17:05. Segunda, dia 22/04, já da pra tirar o 13/empréstimo.

Anônimo disse...

Nhonho anônimo diz:
Iluminado Maus sei que v.se referiu ao comentario do nobre colega investidor.
Só citei (entre aspas) " essa providencia..." para me referir ao assunto.
Depois do " nhonho " , retiro o "correto". Viva as aspas.

Anônimo disse...

Opinião pessoal e com respeito a opiniões divergentes:
Parei de acessar o blog do Dr. Medeiros que, outrora, com o seu conhecimento e competência, trazia notícias que nos interessavam e, hoje, trata apenas de suas aplicações em ações.
Para aumentar minha "deprê" ainda defronto com os livros publicados neste blog de um senhor "Trader".
Afirmo, é uma opinião pessoal, nada contra de quem gosta.
Infelizmente quando abro o blog e vejo que aumentou as publicações, fecho imediatamente porque tenho certeza que o tal de "Trader".

Anônimo disse...

Caraca!!!!! Colega de 11:07 , concordo plenamente com voce, sinto a mesma coisa e nao acesso mais o blog do Medeiros.Fiz um comentário sobre isso mesmo(interesse só pelas ações e só fala mal do presidente) e não foi publicado.Quanto ao "Trader " não leio mas fica a frustração pelo aumento do número de comentários e só dele tem 3 partes.Putz....