quarta-feira, 24 de abril de 2019

A PREVI DEVIA ESPELHAR-SE NO BB

    O estimado leitor já deve ter percebido a abissal diferença entre o autoatendimento no site da PREVI e o site do BB no que tange à agilidade no tempo do crédito. No BB, solicitou, de imediato está creditado. Na PREVI leva no mínimo 48h ou dois dias úteis.
      Em contraste com o gigantesco salto tecnológico impulsionado pela moderna tecnologia dos "terabytes" da internet, o nosso fundo de pensão, recheado de mentes brilhantes, como que parou no tempo, utilizando-se de tecnologia do século passado. O pessoal é ótimo para aumentar nossa expectativa de vida, estabelecer parâmetros de idade elevados, bem acima da expectativa de vida nacional, 75 anos, (78 nos EEUU e 82 no Canadá); na PREVI 86 para homens e 89 para mulheres. Em contrapartida, para equacionar uma simples operação de liquidação/renovação simultânea de adiantamento do 13º salário, com o débito e o crédito no mesmo dia, é tarefa das mais complexas, dando a transparecer que não sabem como implementar. Bastaria copiar a Cooperforte ou o patrocinador.
     Existem um sem número de arestas no relacionamento Fundo X Associado de fácil solução posto que em 2019 a ciência está avançadíssima. Falei de apenas um dos obstáculos que o pobre "cliente" tem que atravessar. Há muitos outros que precisam e devem ser facilitados. O nosso fundo precisa saber que hoje a tecnologia chegou num ápice que pedir um Uber significa viajar de drone.
ALÔ? POR FAVOR, MANDE-ME UM DRONE PARA EU IR ATÉ O MEU FUNDO DE PENSÃO.

34 comentários:

Anônimo disse...

Verdade Professor, concordo plenamente. Até o site mudou para pior, porque a intenção foi modernizar e ficou foi mais complicado. Ainda não consegui visualizar os espelhos dos meses anteriores. Alguém sabe me responder?

Fernando Lamas disse...

Caro Professor Ari e demais colegas, saudações cordiais. Prezado colega(18:58 h), acessar o contracheque do mês você o faz, certo? Então, basta digitar o mês e o ano, nos campos respectivcs, para acessar um contracheque passado. Vai lá e, depois, conte-nos. Professor Ari, muito obrigado, pela manutenção do blog e segue um sincero PÁX E BEM!

"Como são grandes as vossas obras, Senhor." Salmo 92,6

Anônimo disse...

Se dá para complicar, para que facilitar?
É muito mais emocionante ficar com o frio na barriga esperando o resultado do processamento positivo ou negativo.
Contenção de despesas para a PL ser mais gorda.
Visão de futuro: essa veiarada logo acaba

Henrique Augusto disse...

E a falta de boa vontade? Acreditem, muito antigamente, eu chegava na CASSI pra pedir ressarcimento, com 48h estava na conta. Em agosto do ano passado fui até lá pra preencher o tal formulário, a chefe do setor me disse que faria pra mim. Fiz uma viagem de dois meses e nada. Quando retornei, alguns dias depois chegou um envelope devolvendo minha solicitação, o preenchimento estava errado. E estava mesmo. Coitada da chefe do setor, não sabia que o pedido teria que seguir bem mastigado. O óbvio dando lugar a burocracia e maldade. Mas fiz a minha parte, até hoje a bendita senhora não sabe de tal devolução. É triste. A PREVI? Meu pensamento fica pra depois do processamento...

Nildete disse...


Excelente comentário, professor Ari. A tecnologia da Previ deixa a desejar. Um abraço.

Henrique Augusto disse...

Rasguei as notas. Tenho sindrome do pânico,fora isso minha esposa faz uso de uma gama de medicamentos. É uma verdadeira mercearia farmacêutica. Em algum comentário aqui, li um colega falar do clima hostil das agências quando da sua época de funcionário. Comigo era assim também. Ressarcimento, ES, orientações recheadas de muita ma vontade. Quando a carne arde as pessoas mudam. Mas e preciso merecimento pra sentir a carne arder. Então, muita saúde aos poderosos. Muita saúde aos altos dirigentes da PREVI. É só o que posso desejar, pois se pedir mais talvez fique sem nenhum crédito pra quando precisar pedir um milagre pra eu mesmo.

Anônimo disse...

concordo, porém a PREVI não é banco e deve ter assinado aqueles convênios que somente privilegiam o banco - tipo depósito antecipado (vários dias de graça para o bb ganancioso).
2-quanto ao sistema defasado usado pela Previ REALMENTE é demais, provavelmente não atualizam porque terão que demitir vários "apadrinhados"."PORTANTO PARA QUE FACILITAR SE A ORDEM É DIFICULTAR"???

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

CREDISCOOP - Sempre quando solicito empréstimo, pedindo pela manhã, as 16.30h do mesmo dia já tá na conta.
PREVI - Talvez leve 2 dias pra dar tempo de desistir. É para o nosso bem....
Abr

Blog do Ed disse...

Não estou dizendo bobagens: "Capitalização vai ter de explicar muito bem. O custo de capitalização também é muito alto, de R$ 400 bilhões em dez anos", afirmou o deputado (o Presidente da Câmara) ao programa Central GloboNews.... - Disse mais: não passará na Câmara. Previdência é seguro, náo é caderneta de poupança, e seguro, cujo prêmio é pago por três, a saber, trabalhador, patrão e governo. E seguro é um dos pilares básicos do capitalismo. Seguro é instituição viabilissima.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Concordo com o anon 24.04 18:33
Para exercer o cargo não interessa a aparência. Machismo???

João Rossi Neto disse...

Caros colegas,

O Ari tem total razão no tema oportunamente levantado. A Diretoria Executiva da PREVI está prestando serviços de baixa qualidade em setores cruciais, por exemplo, no de empréstimo, no qual a data do crédito deixa muito a desejar, sendo inaceitável e fora dos padrões de excelência dos demais segmentos do mercado, que atuam nesta área com rapidez e a velocidade da luz.
Será que a Diretoria não conhece o processo de comparação de produtos, serviços e práticas empresariais, onde atores do mercado copiam as estratégias negociais exitosas nas empresas dos seus concorrentes, prática usual chamada de “Benchmarking”.
No BB, o próprio cliente, sem custos para o banco, executa em questão de um ou dois minutos, talvez menos, uma operação de CDC em seu computar, celular ou terminal de qualquer agência do BB e coloca o dinheiro em sua conta, sem burocracia alguma, com eficiência e sem postergações.
Desnecessário repisar o modus operandi do BB, exceto a senha específica para as transações financeiras, etc., porque é do conhecimento geral. O que falta, na PREVI, é vontade da Diretoria Executiva de evoluir e dinamizar o atendimento dos aposentados, dado que recursos financeiros para investir em tecnologia, se for o caso, existem e são fartos.
No entanto, a insatisfação com a sistemática operacional defasada é antiga, porquanto a demora exagerada de dois dias úteis na efetivação do crédito é inaceitável e incoerente com a missão de bem servir da nossa Caixa. Parece que por deter o monopólio na concessão do ES em condições mais favoráveis, a PREVI abusa do poder opressor sobre os associados, mantendo o status quo do atraso operacional indefinidamente.


Anônimo disse...

E tambem quando voce faz uma amortizacao e demora uma eternidade para constar no extrato, na o emprestimo sai no mesmo dia. É falta de interesse e ainda cobram taxa de administracao que é um absurdo considerando que nos somos donos da PREVI OU ACHAMAOS QUE SOMOS.

rafa disse...

Porque nossas associações não notificam a Previ via cartório???

Anônimo disse...

Caro Dr. João Rossi,

Outro caso de difícil compreensão é a questão do ES margem versus limite total.

Se existe Margem Consignável é por ela que tem que ser balizado o total do valor do ES, salvo maiores e melhores interpretações.

Se sobra margem é porque o valor total limitado está equivocado, ou...

Quanto ao seguro pelo ES é de apavorar qualquer vivente se comparado aos demais agentes financeiros no mercado.

Respeitosas e Cordiais Saudações


Ghost Writer


Fernando Lamas disse...

SALVAR A CASSI

Caro Professor Ari e demais colegas, saudações cordiais. Bom seria que o Benefício fosse, sempre, suficiente e o recurso aos créditos, na Previ, fossem muito excepcionais. Mas...Da Previ, só espero a manutenção do Benefício, todo 20 mensal, até o fim do PB1. Garantido isso, penso que essa deficiência na automação da Previ é nada, se comparada com a prioridade nº 1, na comunidade: salvar a Cassi. Grato por tudo e PAZ E BEM!

"A esperança não decepciona, porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações, pelo Espírito Santo que ele nos deu." Romanos 5,1-11

Sérvio Rugga disse...

Vejo, aqui, muitos ex-colegas falando mal, criticando o BB, a PREVI, a CASSI, e etc..... A esses colegas deixo-os tranquilos, alias, tranquilissimos porque em menos de 4 agonizantes anos tudo isso vai se acabar. A privatização geral vai dar conta dessas tranqueiras. E o comeco é na proxima segunda, quando uma inimiga dos planos de previdencia publico, isto é, aqueles sem fins lucrativos, assumir a PREVIC. Conseguem elaborar um único pensamento do que isso vai significar em nossas vidas?

Ari Zanella disse...



Coluna do Broadcast

21 de abril de 2019 | 08h06

O ministro da Economia, Paulo Guedes, receberá a titular da Superintendência de Seguros Privados (Susep), Solange Paiva, na próxima segunda-feira, dia 22, em meio à ideia do governo de criar uma superagência para colocar os fundos de pensão, regulados pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), e o setor de seguros no mesmo ‘guarda-chuva’. A ideia não é nova. Já foi aventada em outros governos, mas tem grande chance de sair do papel uma vez que ganhou força desde a eleição do presidente Jair Bolsonaro.

Parrudo. A junção de Susep e Previc faria ainda mais sentido por conta do regime de capitalização no âmbito da reforma da Previdência. Assim, teria um regulador ‘parrudo’ para olhar um mercado que tende a ser maior no futuro.

Fifty fifty. No setor de seguros, a ideia de colocar Susep e Previc no mesmo bolo divide opiniões. Enquanto parte avalia fazer sentido por ambos os reguladores tratarem da ‘mesma coisa’ alguns temem que os assuntos de um e de outro se percam ao juntarem tudo. Há quem defenda ir além neste ‘guarda-chuva’ e inserir ainda a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que regula o setor de saúde privado.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Anônimo disse...

Colegas,
No meu entendimento, a Previ deveria considerar apenas o capital emprestado. Voce tira empréstimo de CR$ 20.000,00 e tem valor muito maior agregado. Os encargos não deveriam onerar os limites.

Admir de Paula disse...

Se a Previ nao é fundo deficitario ou falido como é o Postalis, por qual motivo mesmo está nos cobrando contribuiçao?

Blog do Ed disse...

O Partido Democrático é,nos Estados Unidos.o partido do progresso, do industrialismo, de esquerda,de Alexander Hamilton, do Nordeste (New Yorl, Pensilvânia, Rhodes Island, Massachussetts, Kenedy, Obama, Bill Clinton). O Partido Republicano é o partido conservador, do tradicionalismo, ruralista, do centro-sul (Louisiânia, Texas, Busch, Trump). Paul Biden, ex-presidente no Governo Obama, está lançando-se candidato à Presidência pelo Partido Democrático com a promessa de ampliar, melhorar e aprofundara Previdência Social. Aqui no Brasil, em nome do progresso, Dr. Paulo Guedes propõe, para os que doravante entrarem no mercado de trabalho, apenas uma caderneta de poupança, totalmente individual, inclusive na contribuição, isto é, a extinção da Previdência Social.
Edgardo Amorim Rego

Paulo César Fernandes disse...

Caro Edgardo, estou convicto de que o Dr. Paulo Guedes está absolutamente certo e estou propenso a acreditar que Joe Biden sequer vencerá a convenção do Partido Democrata.

Blog do Ed disse...

Prezado Paulo
O Mundo oficial atual,o da ONU, não admite uma sociedade sofredora. A ONU tem até um índice dos países mais felizes. O mais vasto,injusto e socialmente pernicioso sofrimento humano é o do homem incapacitado e solitário! A previdência social é o remédio para esse sofrimento. Você já deve ter lido sobre as residências de aposentados na França. Eu, na minha longa existência, presenciei o final de uma irmã nonagenária num belo asilo com todo conforto, que a vida atarefadíssima do filho não teria condições de proporcionar. Já presenciei a morte de dois colegas solitários, cuja previdência não lhes proporcionava nada mais que que a solidão dos que nada têm no final da existência. num cantinho recluso de um modesto apartamento ou no meio da rua como é frequente aqui no Rio de Janeiro.A televisão diariamente pela manhã apresenta o que é a existência do povo brasileiro sem previdência e assistência social. Não quero meus netos nesse mundo desumano e infeliz do Paulo Guedes. Não é esse o mundo projetado pelos sábios e cientistas atuais, a começar pelos economistas, sociólogos e cientistas políticos. Não é esse o mundo que os frequentadores deste notável blog advogam para si.
Edgardo Amorim Rego

Ari Zanella disse...

Ao anônimo Sérvio Rugga, 25/4, às 17:29,

Não é porque existem Dias ruins, Dias péssimos e Dias Toffoli, que o povo vai perder as esperanças e acreditar em conjecturas absurdas, sem noção, base factual e apocalíptica, como as que você alardeia, porquanto a simples fusão da SUSEP e PREVIC, dois órgãos de fiscalização (a inclusão da ANS já foi descartada), vinculados ao Ministério da Economia, com superposição de tarefas afins, teria o condão de abrir espaço para justificar uma impossível privatização de instituições particulares como a PREVI e a CASSI, sobretudo a PREVI, fundo de pensão secular privado e fechado que administra com eficiência o dinheiro dos associados, carimbados para o pagamento das suas aposentadorias. Isso não tem cabimento jurídico, constitucional e moral. É uma blasfêmia!

Quanto ao BB, por ser uma empresa estatal do Governo, tudo é possível e poderá, talvez, ser alvo de privatização no futuro porque tem recursos públicos envolvidos na sua constituição, dentro da filosofia neoliberal do Estado menor, mas com o Bolsonaro eu não acredito nisso, por temer a opinião pública contraria a essa medida econômica.

É normal que toda mudança gera correntes a favor e contra, no entanto, o mercado aplaudiu a notícia de que a equipe do Ministro Paulo Guedes pretende fundir os dois órgãos, ainda mais com a previsão de transferir a fiscalização de ambos para o Banco Central, que deverá, em breve, ter a sua autonomia plena autorizada. A ideia é boa e trará mais eficiência na fiscalização e supervisão ao setor e será uma garantia de segurança adicional para os associados dos fundos de pensão.

A eliminação das superposições de funções é sempre positiva e gera redução de despesas de toda a ordem, em especial as de pessoal e isso vêm sendo feito com sucesso em outros países. O que não se pode é brincar de organograma, sem efeito prático e ganho de escala. Agora que essa fundição vai deixar em polvorosa os funcionários desses órgãos não restam dúvidas, preocupação legítima e inafastável, que vai ocorrer automaticamente.

Outra coisa importante a ser feita, necessária, justa e correta, é uma Reforma Tributária para simplificar as diversas modalidades de tributos, visando facilitar a arrecadação e melhorar a repartição do bolo tributário com os sofridos Estados e Municípios, além de ter como preocupação vital, a redução da carga de impostos sobre a população.

Depois da aprovação da inadiável Reforma da Previdência em curso, na qual o Governo está empenhado de corpo e alma, o foco será a Reforma Tributária, tão importante quanto e o povo aguarda ansioso essas mudanças, desde que os direitos trabalhistas adquiridos não sejam abalroados e nem os mais pobres prejudicados.
(João Rossi Neto)

sss disse...

Paulo César, como eu gostaria que estivesse certo em relação ao Paulo Guedes. A maldade que ele propõe aos velhos pobres deste País é ímpar. Da maneira como a reforma está sendo proposta, muitas lágrimas rolarão. Se um parente seu cair na desgraça de precisar da previdência no futuro, e você ainda for vivo, irá preferir a morte. O Paulo Guedes é banqueiro e como tal não alivia pra ninguém.

Fernando Lamas disse...

O HOMEM PRUDENTE
Estimadíssimo Professor Ari e demais colegas, saudações cordiais. Com toda a sinceridade, devo afirmar que o colega sempre esperado, o Dr. Rossi, granjeia, crescentemente, a admiração e o respeito de todos, porque a sua obra é sólida, sob todos os aspectos, técnicos e morais. O brilhante colega não precisa de adulação, pois a sua trajetória exitosa fala por si mesma, mas senti o dever de consciência de enviar esta manifestação, toda sincera. Mas, ler dessa qualidade, só é possível, porque outro exitoso mantém este espaço, certamente, não sem muito esforço. Grato por tudo e segue um afetuoso PAZ E BEM!

"A palavra do homem prudente é apreciada na assembleia e o que ele diz é meditado nos corações." Eclesiástico 21,20

Sérvio Rugga disse...

Ao sr. João Neto,

Tem os cegos, os mal intencionados, os ingênuos, os tolos, etc... e seus antônimos. Não posso adjetivar seu caráter apenas pela resposta que deu ao meu comentário, que mais parece um copiar /colar de algum artigo da miriam leitão, ou editorial do Estadao ou O Globo. Não consigo "ver" de que lado o sr. está. Mas o que vemos nesse governo é um grande desequilíbrio entre a pauta para o trabalhador, nós (não sei se o sr. o é ou foi) , junto com as empresas, e o mercado, o rentismo, que não é produtivo. As mentes inocentes vêm acreditando em reformas que, mesmo abstraindo a cada vez seus salários e benefícios, em nada melhora a situação desta pátria azarada. Mais uma vez alguns tolos acreditam que isso possa acontecer. Os sinais, entretanto, são terríveis para nosotros. Se o salário mínimo agora não terá mais mais aumento real, o que esperar para quem ganha acima dele? Aos futuros aposentados um sistema de capitalização onde só o trabalhador contribui. Ou seja, terão que capitalizar uma poupança que só será usada depois de 40 anos, no mínimo, enquanto no presente passará por graves crises de liseu, caso queira uma velhice tranquila financeiramente. Tem muito o que se criticar desse governo maluco, mas esse espaço não está aqui, pelo que percebo. Não se pode embotar a mente por uma crise paranóica comunista. O que falei não está longe da realidade.

Unknown disse...

Colegas, não consegui renovar um dos ES mesmo com 7 parcelas pagas. Alguém saberia dizer por quê? E ao tentar um outro, também não consegui por faltar pagar a ultima das seis prestações da carcarencia.
Obrigado.

Blog do Ed disse...

Prezado colega Fernando Lamas
Admiro sua personalidade. Mas afirmar que a "obra (do Dr. Rossi Neto) é sólida, sob TODOS os aspectos, técnicos e morais" não me parece corresponder à verdade. Ela é por vezes falha na parte da técnica da interpretação jurídica. Por exemplo, ainda hoje estou esperando que surja a ação contra o pagamento de contribuição previdenciária dos aposentados que, segundo ele, é ilegal. Eu acho que é inconstitucional. Ao que parece, o setor jurídico da ANAPLAB pensa que é legal e até constitucional! Que ninguém se zangue por essa minha interferência no assunto.
Edgardo Amorim Rego

Miro disse...

https://seucreditodigital.com.br/atencao-revisao-do-saldo-do-fgts/

Anônimo disse...

COMERCIAL DO BB ou dos Petebas no BB...

https://www.youtube.com/watch?v=Gn4iCSaqj9U

recca disse...

Colega Unknown, não pude renovar meus empréstimo simples com 6 prestacoes pagas e com margem. Consultei a Previ e não aceitei a resposta. Por isso, peço que ligues pra lá e se possível me repasses o motivo, se for igual ao que me deram já seremos dois com o mesmo problema. Meu e-mail mariaregina.araujo.lima@gmail.com Se lhe for incomodo me passe seu e-mail ou telefone que entrarei em contato.

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

Sr. Rugga – 26.04.2019, às 2036,

Antes de tudo, tenho absoluta certeza de que joguei pérolas aos porcos ao abordar as asneiras e imbecilidades que esse sujeito sem escrúpulos e decência, boçal, tosco e xucro derramou irresponsavelmente para tumultuar e confundir as mentes dos associados da PREVI, grupo do qual faço parte, com orgulho, defendo com unhas e dentes e não aceito que seja vilipendiado.

À ação desairosa e leviana desse louco varrido é um acinte a boa fé dos aposentados da PREVI, na medida em que levanta essa onda de boataria sem fundamento para criar clima de terror. Algum motivo sórdido deve estar por trás de tudo isso.

Há milicianos a serviço do crime organizado, de conspiradores políticos da esquerda, de corruptos e malandros que tenham por objetivo desestabilizar ainda mais o país, a favor do quanto pior melhor e isso chega também nos grandes fundos de pensão, pela cobiça e pela inveja dos vultosos recursos financeiros amealhados. Esse tipo de abutre traiçoeiro age como pau mandado de agentes do mal, sendo inimigo do Brasil e usa as redes sociais para espalhar a cizânia.

Esse camarada está sendo desleal, covarde e dissimulado a ponto de, sem argumentos factíveis para contraditar as minhas contundentes considerações sobre o seu disparate ilógico e insano do Governo privatizar a PREVI, que desviou o foco do assunto que gerou a polêmica central, passando a atacar o desempenho do Governo Bolsonaro, pauta que não tem nada a ver o debate em causa.

Finge de ignorante e desinformado sobre os longos anos de trabalhos honestos consecutivos que fiz e faço em prol dos aposentados da PREVI, com a publicação de centenas de artigos acerca da previdência complementar. Como não tem a grandeza de admitir os seus erros, no desespero e de má-fé, tenta desqualificar e esvaziar o meu arrazoado ao invocar o falso plágio de artigos da alta e conceituada mídia, o que configura jogo sujo.

Todavia, em que pese as circunstâncias esdrúxulas e de embate, de alguma forma, considero a comparação do meu texto com a redação dos grandes veículos de comunicação positiva e a recebo como um elogio e fico lisonjeado, porque sem querer acabou dizendo uma verdade cristalina, do seu íntimo, e o conteúdo do que escrevi o acertou em cheio.

Todavia, esqueceu-se de que a minha resposta é específica e abrange apenas as besteiras inexequíveis e utópicas que vaticinou. Ao alegar que fiz cópia e colagem, por que não juntou as provas para me desmascarar? Eu não temo o grito dos maus. Temo o silêncio dos bons (Martin Luther King). Como estou escrevendo novamente, não seria uma boa oportunidade para comprovar eventual plágio em relação aos dois textos?

Desconfio que esse camarada seja infiltrado, dado que apareceu do nada e atirando para todos os lados, como mensageiro do apocalipse, em temas que demonstrou ser leigo, como a privatização da PREVI.

Fico impressionado como alguém pode descer tão baixo e fomentar a discórdia gratuitamente, posto que até a burrice tenha limites para trapalhadas! Gosto do debate com pessoas cultas, educadas e detesto quando sou forçado a rechaçar e refutar inverdades proferidas por cidadão irresponsável e obtuso, que nem sabe interpretar o nosso vernáculo de forma escorreita, eis que grafou o nome da “miriam leitão” (sic), nome próprio, em minúsculo, somente para citar o mínimo.

João Rossi Neto disse...

Estava viajando e só depois que regressei tomei conhecimento do post do Sr. Edgardo Rego, ao qual me reporto.
O dito senhor parece ter crise de ostracismo e mentalidade histriônica, caracterizada por uma dramatização excessiva e necessidade de ser centro da atenção, tanto que ressuscita debates antigos relativos à contribuição da PREVI que estavam sepultados, por terem sofrido solução de continuidade na assessoria jurídica da ANAPLAB.
É evidente que sem conhecer e desfrutar da intimidade de uma pessoa, a declaração de admiração pela sua personalidade é hipócrita e falsa. E ao que me consta o Sr. Edgardo não conhece o ilustre colega Fernando Lamas, logo a admiração que diz ter por ele não é sincera e da boca para fora.
A percepção da personalidade é algo complexo, constituindo um conjunto de características marcantes de uma pessoa, com destaque para a força ativa que ajuda a determinar interação da pessoa baseado em seu padrão de individualidade pessoal e social e na forma pensar, sentir e agir. Esses atributos abstratos caso aparecessem em exame de imagem, seriam a radiografia da personalidade do ser humano.
Portanto, para alguém conhecer essas facetas subjetivas da pessoa que se deseja analisar para saber a sua personalidade, a condição precípua e fundamental é a de que sejam amigos próximos ou familiares de convivência assídua. Afora esses atores, poderemos considerar eventualmente psicólogos e psiquiatras. Isto desclassifica o Sr. Edgardo, do rol de admiradores autênticos do colega Lamas.
Quando o colega Fernando Lamas disse que a minha obra era sólida, estava se referindo ao trabalho altruísta de me doar aos outros (aposentados do BB), porque obra tem a ver com legado, serviços prestados. Por exemplo, a obra suprema de Cristo foi de morrer pelos pecados do mundo (Mt. 1.21, Jo 1.29). Agora, desvirtuar o conceito de obra para interpretação jurídica não tem sentido e nem lógica causal. Uma coisa não tem nada a ver com a outra.
De modo que o Sr. Edgardo tirou conclusões precipitadas e equivocadas sobre o paralelo absurdo que traçou, ao comparar focinho de porco com tomada. Além disso, em ato falho e inverídico, se aludindo a mim, asseverou que: “por vezes falha na parte da técnica da interpretação jurídica”. E quem é ele para fazer esse tipo de juízo de valor, sem ter conhecimento algum na matéria.
Em compreensão literal, ao pé da letra, por vezes, significa inúmeras vezes. Com isso inventa, de forma leviana, que tive diversas interpretações técnicas jurídicas, praticamente dizendo que sou um incompetente, um irresponsável que procura enganar e iludir as pessoas de bem.
Fico imaginando o que se passa por uma cabeça senil dessa, para assacar inverdades e discórdias gratuitas? Caduquice, Perda do Juízo Racional, Gênio Irascível, Revanchismo, Desequilíbrio Mental, Memória Oscilante (Alzheimer) ou um somatório de todas essas mazelas juntas.
(continua...)

João Rossi Neto disse...

(continuação...)

Diante do exposto, intimo-o a apontar em quais leis fiz interpretações falhas, já que alega que foram muitas, então, que as cite. Na sua ótica de leigo alega que a contribuição da PREVI é INCONSTITUCIONAL e não ilegal. Então informe qual a Lei que disciplina a cobrança da contribuição de 4,8% da PREVI e quais os dispositivos da CF/88 que foram afrontados e violados. Certamente não vai encontrar a lei, porque ela não existe. Essa interpretação de inconstitucionalidade da contribuição é estúpida e fantasiosa.
Quando afirmei que a cobrança da contribuição de APOSENTADOS é ILEGAL e IMORAL, é exatamente porque não há previsão legal que a ampare. A mesma é baseada apenas no Regulamento do PB-1, um acordo antigo e que vem perdurando eternamente. Por que os que ainda têm dúvidas acerca da cobrança da contribuição, não vão beber conhecimentos na fonte, consultando diretamente a Diretoria de Seguridade, indagando qual a LEI que autoriza a contribuição de 4,8%?
A própria PREVI sempre justifica a necessidade da contribuição dos assistidos com a desculpa de que se não houvesse a cobrança dos aposentados, a contribuição dos ativos para a constituição das reservas matemáticas das aposentadorias seriam maiores e impraticáveis.
Isso significa que a PREVI começou a casa pelo telhado. Tal distorção teria que ser equacionada na vigência do plano de benefícios, quando os salários da ativa eram suficientes e a família com os filhos novos, as despesas eram menores. Cobrar na velhice é uma extorsão que sacrifica o depauperado orçamento doméstico, sobretudo nos momentos em que o fundo de pensão estiver superavitário e sobrando dinheiro.
Concluindo, agradeço de coração as palavras elogiosas do colega Fernando Lamas, não que as mereça, mas de qualquer forma fazem bem ao nosso ego. Não sou dono da verdade, sei que sou sujeito a erros, principalmente em relação ao Direito que não é uma ciência exata e sim interpretativa, e se assim não fosse, para que serviriam os Tribunais de Instâncias Superiores, onde são feitas revisões de decisões de instâncias inferiores, as quais muitas vezes são reformadas. Tudo o que faço é com critério, honestidade e lisura, senão não teria carreira brilhante no BB e uma Fé-de-Ofício só com anotações elogiosas, notadamente da ex-INGER e ex-DIREC.