segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

CARTA AO BB - Por Edison de Bem e Silva


Ao Sr. RUBEM NOVAES,


PRESIDENTE DO BANCO DO BRASIL.



"O BANCO DO BRASIL NÃO É IGUAL AOS OUTROS, PARA SER IGUAL, BASTAM OS OUTROS." A frase atribuída ao brilhante jurista, escritor e político PAULO BROSSARD DE SOUZA PINTO, não se perdeu no tempo, ao contrário, nunca esteve tão atual. Governos anteriores, desde FHC, programaram e anunciaram a privatização do BANCO DO BRASIL e suas subsidiárias. Apostaram com todo empenho possível no desmantelamento e no descrédito do BANCO DO BRASIL junto a população. Tudo para que não houvesse resistência na hora do anúncio de sua privatização. O povo não deixou. Mas se seguiram as ações nefastas, sob o manto de modernização e desculpa de que era indispensável seguir os passos ágeis da concorrência. Aos poucos acabaram com aqueles atrativos diferenciais da nossa Casa. A identificação com os clientes que já sabiam com quem falar, cara a cara, o simpático e eficiente atendimento presencial, foi trocado pelo distanciamento e a impessoalidade do computador e do celular. Não se abraça mais ninguém. Não se conhece mais ninguém. O corpo funcional trabalha pressionado pelo cumprimento de metas e seu atendimento é monitorado por implacáveis cronômetros. Os funcionários estão "assustados", Sr. Presidente, e, ao invés de tentar acalma-los e, com conversas e boas notícias, fazê-los produzir mais, implantaram o terrorismo, até com mais rigor do que na era Collor. Alimentando e oferecendo munição aos sindicatos, TODOS contrários à BOLSONARO. É um desmonte silencioso mas progressivo. Mas ainda temos o que os outros não tem os contratos de empréstimos para a área rural, financiamos a produção, que dá de comer a esse País, ou até exporta algum excedente, enquanto os demais agentes financeiros escolhiam, as vezes, apenas um de seus melhores clientes para aplicar o valor obrigatório determinado pelo BANCO CENTRAL. Nós sempre encaramos o risco operacional desses financiamentos, ELES não. Desde a MOVEC, que era um serviço de atendimento no próprio campo, que o BANCO DO BRASIL demonstrava seu carinho e preocupação em bem servir o produtor rural. Sempre foi um BANCO voltado para a produção e o progresso do País. Os outros não, são entidades puramente comerciais, para ganhar dinheiro. Eis a diferença. O BANCO DO BRASIL sempre foi instrumento de GOVERNO e, infeliz daquele que não o souber utilizar, adequadamente, como tal. Portanto, senhor presidente, RUBEM NOVAES o "buraco é mais embaixo", um Governo que pretende servir ao povo, não pode prescindir dos serviços do BANCO DO BRASIL. O PAIS necessita deste importante Órgão, forte e prestigiado, com todo o seu corpo intacto. Confesso que sinto calafrios, quando leio declarações atribuídas ao senhor, PRESIDENTE RUBEM NOVAES, ou seu chefe, Ministro da Economia, dizendo-se favorável à venda da BBDTVM, eficiente instrumento de captação de recursos, que funciona maravilhosamente bem. Por outro lado confio no seu bom senso, ou no daqueles que aí o colocaram, para aguardar novo direcionamento de estratégia, tão logo tenha maior conhecimento de "onde pisa", e saiba que, com raras exceções, o BB funciona, como relógio, com as suas peças, que se complementam, e a BBDTVM é fundamental nesse complexo. Vender a BBDTVM uma "joia da coroa", é crime Senhor Presidente, veja quantos candidatos a compradores estão por aí, de "boca aberta" para morder esse "fruto". Se fosse "tralha" ninguém se candidataria a comprar. Não vou colocar números, o Senhor certamente já os deve conhecer melhor do que todos nós. O povo brasileiro confiou nesse Governo e o Governo, que segundo Bolsonaro é nosso, lhe entregou a missão de presidir o BANCO DO BRASIL, não de fatiar, enfraquecer e entregar suas melhores partes para a concorrência. O BB não é peso para o Governo, mas frondosa árvore que dá frutos, se regada e cuidada, com carinho desvelo. Dividendos são pagos ano a ano, colaborando com o grande caixa governamental e os serviços de distribuição de financiamentos com verba subsidiada é de responsabilidade do BB. Por isso ele é diferenciado e deve continuar assim. O BANCO DO BRASIL nunca vai ser Itaú ou Bradesco, nem tem porque ser, ELE é diferenciado e assim deve permanecer.



Edison de Bem e Silva

APOSENTADO DA PREVI

 

                          SENHOR  RUBENS  NOVAES ( FOTO JORNAL DO COMMERCIO)

11 comentários:

Aristophanes disse...

Falou com o coração, respaldado pelo testemunho competente da experiência bem vivida. Coerentemente com o que tenho defendido, associo-me ao seu pujante libelo.

Anônimo disse...

Depois que o BB nos tirou o Bet e transferiu dos cofres da PREVI
para os seus cofres aqueles biliões de reais perdi completamente a vontade de elogia_lo ou de livra_lo da privatizsçao. Quero mesmo é que ele se exploda.

MAUS disse...

"mesmo atendendo as diversas sugestões sobre o ES(lembram da sugestão dos "170"?), nem mesmo complementando o pagamento do BET."

Não entendi... é ironia sua?
- ES foi sugerido limite de 180... 200.000,00 - já que há limitação pela MC 30% no contra-cheque!
- RISCO ZERO, o CD não eleva porque são MAUS!


"Temos é que AGRADECER MUITO A DEUS..."

Que baboseira.
O dinheiro é nosso, nossa cota e a do BB por CONTRATO DE TRABALHO, e DEUS não arrecadou mas pode ter cuidado para que os filhos de Lúcifer não terem devorado tudo (foram apenas dezenas de BILHÕES).


"Desculpem o desabafo..."

BEBEU?
OU É UM ROBOT NO PIOR ESTILO DAS CAMPANHAS NO FAKE-BOOK DO 13?



MAUS disse...

SBT REPÓRTER...

8a. fortuna do mundo U$34 bi x 4,00 = R$136 bi < 180 bi da Previ.

Será que os velhinhos trambiqueiros têm a 5a. fortuna do mundo...
- 7.000,00 é a média de benefícios!

Falou do Pré-sal, da dupla Jumento e Anta...
- foto com coletes da Ptroubrás...
- a dupla, cabral, eike...




Blog do Ed disse...

Grande Edison de Bem! Que missiva! Galbraith, pretendendo elogiar o grande banqueiro Morgan, narra que ele se postava, sentado, à porta de seu famoso Banco Morgan, hoje, o famosíssimo Banco Chase Morgan, para exatamente conhecer pessoalmente todos os clientes de seu banco. Prefiro guardar em segredo a descoberta que fiz, quando a Agência de Porto Alegre, na década de 80 do século passado, me proporcionou a oportunidade de conhecer in loco e por dentro, o funcionamento das cooperativas de produtores de soja...
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

De Bem,podes mandar o outro e-mail para o Presidente do BB também, pois as decisões partem de lá.

Admir de Paula disse...

O BB tem mais é que ser privatizado antes que o PT não o liquide de vez. E por falar em PT quando e que o presidente Bolsonaro, que não é petista, vai tirar da diretoria de nossa Previ gebte que foi indicada e protegida pelo presidiario Lula quan presidente da república?

recca disse...

Maravilhada com teu texto. Esse é o Banco do Brasil que trabalhamos, que construímos aos poucos com sacrifícios da maioria que enfrentava esse Brasilzão de lugares inóspitos para levar e fazer o bom nome do BB com trabalho árduo. Tomara Edison, o Sr. Rubens tome conhecimento e reflita sobre tudo que escrevestes com tanta sabedoria e propriedade. Embora, eu , particularmente creia que ele foi colocado no posto para levar adiante esse projeto absurdo de privatização senão do todo, mas de partes do Banco do Brasil.

sss disse...

Sabe de nada, inocente. Vira o disco.

WILSON LUIZ disse...

...E OS VAGABUNDOS ESPERNEIAM PARA NÃO TRABALHAR!


Estava eu lobisomeando pela madrugada, em busca do sono perdido. Como fiquei com preguiça de procurar uma postagem do trader anônimo(sono instantâneo), resolvi assistir a um daqueles bons filmes de antigamente, que tinham princípio, meio e fim. Era um clássico, Sindicato de Ladrões, que aborda como funcionavam o sindicato dos trabalhadores do porto de Nova York, nos meados do século passado.

Imediatamente me veio à mente a estrutura podre do sindicalismo brasileiro, que mamava nas tetas do imposto sindical, em boa hora extinto na reforma trabalhista. O impoluto deputado Paulinho da Força não desiste de tentar recriar o famigerado imposto, que roubava um dia de trabalho de cada trabalhador brasileiro, todos nós o pagamos.


Para ver o descalabro que foi criado para “mamar” os R$ 3.5 bilhões que eram arrecadados anualmente, o Brasil tem 16.800 sindicatos, 90% de todos os existentes no mundo, o segundo colocado, África do Sul, tem 191, Estados Unidos 190, Inglaterra 168, Argentina 91.

É uma verdadeira máfia, tem sindicalistas que são presidentes de vários sindicatos ao mesmo tempo, para mamar em várias tetas; não é raro a ocorrência de assassinatos, principalmente quando da eleição das diretorias destas entidades; outro escândalo são os milhares de sindicatos de trabalhadores rurais, que financiam o criminoso MST.

Era um negócio tão lucrativo, que se pagava propina de até R$ 4 milhões pela concessão de uma carta sindical; bem feito para os que pagaram e não tiveram tempo de recuperar o “investimento”

Felizmente, tudo está mudando, só sobreviverão os sindicatos que realmente trabalharem para o benefício de seus associados.

MAUS disse...

14:37...

Faz tempo que ratos se canibalizam:

https://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/os-oito-cadaveres-do-caso-celso-daniel-e-o-papel-de-cada-um/

https://www.youtube.com/watch?v=WZ_vAZA-HqI