quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

ULTRAPASSAGEM PROIBIDA!

    Os colegas devem estar lembrados que a colega Santina Sbardela, com extrema boa-vontade, entregou em 04.12.2017 na PREVI um abaixo-assinado com 5.400 assinaturas colhidas do site Change.org que estava atrelada a um pedido de aumento real de 25%, para recuperação mínima de nossas perdas ao longo de mais de 20 anos de "pernadas" do patrocinador em cima de nossas aposentadorias.
      Pois bem. Hoje chega a resposta formal da inviabilidade da proposta, assinada por Maireni Gulbenkian (Gerente de Núcleo) e Arina Ramos (Analista I), justificando o indeferimento com ar professoral, dizendo "A PREVI não paga "salários", mas sim benefícios previdenciários...não negocia reajustes da maneira como fazem empregadores e trabalhadores."  Evoca a Constituição Federal, Artigo 202 "cabe à EFPC o pagamento do benefício contratado...que tem relação direta com a carreira que o associado fez no BB." "Aumentos de benefícios somente iguais a patamares de índice regulamentar (INPC)."
"Essa medida, além de irregular, poderia levar ao desequilíbrio do Plano..." e blá-blá-blá...
     Logicamente, o que para eles não foi irregular, foram os golpes dados pelo patrocinador conforme bem demonstrou João Rossi na postagem "Uma Chance a Quem Sempre Perdeu" de 13.10.2017, retirando como "beneficiário" do Plano 1 bilhões e bilhões de reais. Isto é totalmente "regular", não é Sra. Analista?
           Então, meus caros colegas, desanima qualquer pedido feito ao nosso fundo. Todos serão negados. Como demonstra o Rossi, para eles 2 + 2 é igual a conveniência do patrocinador. Cansei de lidar com gente assim. Torço muito para que neste ano vença as eleições no Brasil alguém comprometido com a Justiça. Fora PSDB, PMDB, corruptos, malfeitores. Oxalá ocorra uma intervenção em nosso fundo, antes que seja tarde demais. Amigos, esse país tem mais jeito não.

                                                                                                                                                                                                                                        ESTA IMAGEM DIZ MAIS OU MENOS ASSIM: "CANSEI DE SER BARRADO POR ATRAPALHADOS, CRIEI A MINHA PRÓPRIA PISTA" Ou "NÃO PRECISO FICAR ATRÁS DE QUEM NÃO ME DEIXA ULTRAPASSAR"voca 

92 comentários:

Anônimo disse...

Se tivesse solicitado apenas 1% de aumento ou adiantamento, também não seria concedido, porque pode haver desequilíbrio no fundo e pela competência em gerir bilhões poderia haver deficit. E o desequilíbrio dos salários defazados, e o Bet que faltou pagar, e os 7,5 bilhões e os 11,7 bilhões não seriam desequilíbrio?

Blog do Ed disse...

Nos últimos anos de governos trabalhistas no Brasil, todos os empregados tiveram reajuste pela inflação oficial mais o índice de crescimento do PIB. Nós, os pé-na-cova da PREVI apenas o reajuste pelo índice da inflação oficial, que está, esses ilustres assinantes muito bem o sabem, até melhor que nós, porque devem ser muito bem escolarizados, que está escancaradamente abaixo da nossa inflação real de pé-na-cova... Perguntem à CASSI!...
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...


Bastaria que a ANABB se interessasse mais por aqueles que a fundaram na década de 1980, e tal pedido seria imediatamente aceito pelos habitantes do palácio de cristal.

Mas o que a Anabb faz por nós?

A Maineri e a Arina bem que gostariam de nos ajudar. Elas sabem muito bem como é bom viver com fartos proventos. Mas o BBzão e o Mouriscão não as deixam agir a nosso favor.

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

Aumento pelo inpc - 2,07%. E o ipca fechou em 2,95%. Nem a inflação ganharemos.
Abr

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

O INPC no mês de dezembro/17 foi de 0,26% e o acumulado de janeiro a dezembro/17 somou 2,07%, índice que irá reajustar os benefícios dos associados em 20/01/18.

Já o IPCA oficial atingiu 0,44% em dez/17 e o acumulado foi de 2,95%, bem superior aos 2,07% do INPC. isto é uma manipulação sem vergonha.

Anônimo disse...

Pessoal! Nesse ano entrou em vigor o INMG INDICE NACIONAL MANIPULADO PELO GOVERNO corre em paralelo com o Indice Nacional Manipulado Ampliado. O governo emitiu nota explicando que nesse ano o INMG foi menor que a inflação oficial, o Manipulado Ampliado porque o inss não pode pagar a inflação manipulada oficial, 2,95

Anônimo disse...

Amigos,
O Brasil tem jeito sim.
Cresce nos bastidores movimentos visando a intervenção militar no país.
Inclusive, informalmente, ha noticias de que governos estrangeiros estão sando consultados objetivando o apoio à intervenção.
A conclusão que se chega é que esta turma que está no poder atualmente não dispõe de condições morais nem politicas para atuar nesse grave momento nacional.
Um dos indicadores será o julgamento de Lula, dia 24. Mostrará como está a intenção real de
passar o Brasil a limpo.
Não gosto de regime militar, mas o que se observa é que esta esta se tornando a única solução.
Quem viver verá.

Anônimo disse...

Caro professor Zanella, seria possível encomendar um levantamento do IMPACTO havido no balanço da PREVI, com o famigerado (famoso) efeito do não pagamento de 12 meses do BET e a volta das contribuições pessoais, since janeiro 2014 ?

Deve ter sido um IMPACTO PROFUNDO, bastante favorável aa PREVI, coisa estrondosa mesmo, contribuindo bastante para o equilibrio das contas de nossa PREVI .

Por outro lado, cada um de nós, assistidos da PREVI, sabe bem do enorme BURACO causado pelo IMPACTO PROFUNDO, em nossos combalidos orçamentos.

Ainda, em se tratando da contribuição em dobro dos AUTOPATROCINADOS, o rombo ainda é mais profundo, o buraco é mais medonho.

São 4 longos anos de enorme perda salarial e a gente há de supor que já deveria ter acontecido, nesses 48 meses, um alívio, uma sensibilidade por parte da NOSSA PREVI, sem o bla bla bla de costume, olhando com mais atenção para os pobres pé-na-cova, tão fragilizados e tão sem esperança.

Anônimo disse...

Nos meus velhos tempos de ativa só havia demissões quando se mexia no dinheiro do banco.
Hoje entendo perfeitamente o pq d extrema cautela. Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.
Nossa salvação é o Judiciário do Gilmar

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Não tenho "a mínima pena"do povo brasileiro, que só se preocupa em "tirar vantagem em tudo", e é incapaz de "ir às ruas" e protestar ou fazer ao menos um "misero panelaço". O governo desse "inqualificável" marionete "ultrapassou", de muito, tudo o que a "ética" e a "decência" conhecem. Pobre MAQUIAVEL, teria problemas em enquadrar esse "pandego" em algumas linhas de seu livro, tal a enormidade de seus crimes.

Anônimo disse...

Estimados Colegas,

O que põe em risco a "saúde" do PLANO 1?
Os estatutários que não contribuíram em tempo integral para receber os nababescos "BENEFICIOS", dos quais fazem parte dirigentes da PREVI?
Os BILHOES RETIRADOS PELO BB ATRAVES DA RESOLUÇÃO 26?
OS SAUIPES, ENTRE OUTRAS FAMIGERADAS INVERSÕES?
Os "Bonus", quando há prejuízo e mesmo quando der superávit ao tempo em que a Previ não é uma empresa e sim um fundo abastecido por contribuições?
E MUITO MAIS MEUS CAROS ANALISTAS QUE ESQUECERAM DE CITAR EM SUAS PONDERAÇÕS.
Cansado de tanto proselitismo.
SALVO MELHOR JUÍZO!

Anônimo disse...

Veja como o benefício foi reajustado:
a) Participante filiado até 3/3/1980 com benefício concedido até 23/12/1997:
– o reajuste da Previ (2,06728%) é aplicado sobre o benefício global (INSS + Previ). Para saber qual é o valor do complemento Previ, subtrai-se do total o valor do benefício pago pelo INSS;

Caros colegas,
A Previ publicou em seu site o reajuste de janeiro 2018.
Estou enquadrado na situação acima.
Poderiam prestar uma ajuda e simular o cálculo acima com valores hipotéticos, ou seja,
a forma de cálculo acima pode resultar em redução do valor do benefício Previ ?
Obrigado

Anônimo disse...

As notícias da Cassi nos destaques da UOL são muito preocupantes, como vamos absolver mais despesas com menos salários?

Anônimo disse...

Inflação IPCA 2,95%.
Inflação INPC 2,07%.
"Inflação " da Previ na correção dos proventos 2,06732%.
Correção na CAPEC 2,63% no capital. Para os idosos mais idosos correção na contribuição mensal 4,63%. Eu escrevi correto , é 4,63% mesmo.
No reajuste da Previ, perdemos para o IPCA e perdemos para o INPC.
Só "ganhamos" no débito da contribuição CAPEC.

Betania Lucena disse...

Que de as associações dos aposentados e pensionistas???
Pra que e que elas servem ??

Anônimo disse...

alguem com problemas para acessar o site da previ ?

Anônimo disse...

Acho que só ficar choramingando no blog do Zanella não vai resolver. Na busca de algum benefício, só pelas vias jurídicas, desde que respaldado por documentos efetivos. Caso contrário é melhor aceitar a situação e se adaptar a ela.
Lendo o Estatuto da Previ em seu Art. 13, consta entre outros (que copio abaixo):

"- Art. 13. Aos participantes e assistidos é assegurado, na forma deste Estatuto, o direito de:
V – apresentar ao Conselho Deliberativo proposta de alteração deste Estatuto, desde que
a proposta seja subscrita por não menos do que 1% (um por cento) do total de
participantes e assistidos;
VI – apresentar ao Conselho Deliberativo proposta de alteração do Regulamento do Plano
de Benefícios de que participem, desde que a proposta seja subscrita por não menos do
que 1% (um por cento) do total de participantes e assistidos vinculados ao mesmo plano;"
Salvo engano de minha parte, esse seria o caminho mais efetivo para se tentar alguma mudança, desde que se consiga arrebanhar os 1% e haja a aceitação por parte do Conselho Deliberativo da Previ.
Então ao invés de se buscar via abaixo-assinados que normalmente são desconsiderados, essa seria uma via calcada em possibilidades estatutárias.

Anônimo disse...

Concordo com o anon 13.36 e já disse o mesmo anteriormente: benefícios só por vias judiciais. Acordo com a Previ jamais.

Anônimo disse...

13:36

Talvez com muito custo se consiga atingir o 1% regulamentar, mas com certeza o CD, que é controlado pelo patrocinador, dificilmente aceitará qualquer sugestão que melhore nossos benefícios.
A não ser, claro, que o patrocinador seja também considerado "assistido" e se beneficie do resultado.

Anônimo disse...

Caros colegas,

Associações de aposentados servem para convescotes, baile da saudade, almoço dos aniversariantes do mês, defesa do patrocinador, etc
Ah! Ia me esquecendo de que servem também para colocar a ADIN no escaninho errado, segundo ministro do stf.
Esses dirigentes como os políticos, são os mesmos há décadas. São beneficiados com salários que impedem que proponham mudanças. Um diretor da maior associação recebe o equivalente a um Superintendente Estadual. É muita grana para uma pessoa dessas botar o bocão no trombone. Uma vez que não incomodam o gigante (até o ajudam) merecem receber apoio do mesmo.
Vejam o exemplo de alguém que não reza a cartilha: o dono deste blog. É Presidente de Associação que não tem cabrestos. Foi tratado no meio dos subalternos como se fosse um leproso e pq? Não fazia elogios ao mal feito. Teve a dignidade de renunciar ao invés de se submeter às amarras impostas pelos que nos subtraem os direitos.
Quanto as eleições: funcionam da mesma forma que as associações que nada fazem para nos defender. Existem para justificar o injustificável. Para tomar decisões astronômicas como a 7 Brasil servem. Para esticar valor e prazo do ES não. Então...


PLP 268 JÁ. Vai acabar com a mamata de um monte de rainhas da inglaterra

Humberto Stumpf disse...

Ao anônimo das 13,36: parabéns pelo comentário pois desde algum tempo venho sugerindo tomarmos iniciativa de propor alterações no nosso Plano, conforme consta no Estatuto/Regulamento.

Ao meu VER, Falta algum blog ou grupo de colegas mais conhecedores dos meandros da PREVI tomar essa iniciativa e daí partir para a coleta de assinaturas.

Eu teria dois temas a serem discutidos e, se for o caso, incluídos nessa proposta de alteração dos Estatutos/Regulamentos:

1- separacao em definitivo das diretorias, CD E Conselho Fiscal de cada Plano, ou seja, o PB1 teria sua própria diretoria, CD E CF, o mesmo acontecendo com o Plano Previ Futuro;

2- a inclusão de uma cláusula/condição de RECALL para todos os membros eleitos pelos associados, seja a Diretoria Executiva, CD E CF.

Assim, após um determinado período de tempo da posse, no mínimo 1 ano, a pedido expresso de um determinado percentual de associados, poderia ser aberto o processo de RECALL para aqueles eleitos que não atendessem ou mostrassem interesse pelos clamores e reclamações dos associados.

Certamente esses eleitos pensariam 2 vezes antes de tomar atitudes contrárias aos associados, pois eles estariam sujeitos ao RECALL e perda do cargo.

Assim, fica registrada novamente minha solicitação de proposição de mudanças nos regulamentos.

Josué PARANÁ disse...

Concordo com o anônimo das 13:36 e também com o colega Humberto Stumpf. Separação das diretorias do Plano 1 e do Plano Futuro, uma não tem nada a ver com a outra. Mas isso não pode só ficar no papel, devemos passar à fase da ação, deixando para trás as lamúrias e lamentações. Para isso, com a palavra os nossos renomados colegas juridicamente capacitados.

Cade Araujo disse...

Gente! O desafio deste ano será ainda maior do que os demais anos, até agora vivido, após a aposentadoria. Com um reajuste de 2,95%, nos benefícios, os associados da Previ devem fazer um planejamento financeiro baseado, unicamente em cortes. Portanto, a eleição da PREVI deve ser um assunto obrigatório para todos nós. Pois, se conseguirmos alguma mudança no comando poderemos alimentar esperanças, caso contrário, continuaremos com a mesma frase de sempre. A PREVI não pode, não pode ....
Cadé

Anônimo disse...

Colegas,

Concordo, associações como o descrito acima não servem para nada e estamos pagando os salários dos dirigentes, naquelas em que há remuneração.

Anônimo disse...

Colega Cade (15:33)

O reajuste não será de 2,95% (IPCA), mas sim 2,0678% (INPC).

Anônimo disse...

15:50

Corrigindo: INPC de 2,06728%

Anônimo disse...

Manipulação do INPC que provam o contrário do índice exemplos:(gasolina, horti-fruti)
Insensibilidade do Patrocinador escarnecendo dos associados.

É dose dupla!

Anônimo disse...

‘Até quando os brasileiros estão dispostos a ficar de braços cruzados?’
Mundo 10.01.18 15:58

Do venezuelano Ricardo Hausmann, professor da Universidade Harvard e ex-ministro do Planejamento na Venezuela, em entrevista à Exame:

“O direito internacional fala da defesa coletiva da democracia e da universalidade dos direitos humanos. Vamos deixar a defesa desses pontos sempre com as grandes nações ou o Brasil alguma vez vai se elevar ao nível dos países que têm alguma responsabilidade internacional? Até quando os brasileiros estão dispostos a ficar de braços cruzados enquanto acontece uma tragédia em um país vizinho e irmão?”

Fonte:https://www.oantagonista.com/mundo/ate-quando-os-brasileiros-estao-dispostos-ficar-de-bracos-cruzados/

Cade Araujo disse...

É verdade, o reajuste será de 2,0678 (INPC)
Cadé

Anônimo disse...

Retificando a postagem de 16:14

Manipulação do INPC que prova o contrário do índice. Exemplos:(gasolina, horti-fruti)
Insensibilidade da Previ escarnecendo dos associados.

É dose dupla!
Êste será o ano de eleições no Brasil e na Previ.

NIVALDO ELIAS DOS SANTOS disse...

Acho ridículo que colegas fiquem comentando nos "blogs" sobre a gritante ineficácia e desinteresse das associações de aposentados e pensionistas em lutar por eles, e, continuem mensalmente pagando mensalidades a esses "clubes" de bailes, almoços comemorativos e quetais. Comecem um abandono em massa desas associações que não prestam para nada e verão que elas correrão atrás de vocês pedindo misericórdia e só assim começarão a trabalhar verdadeiramente no que devem. Parem de reclamar. Precisamos de ações e não lamentos.

José Roberto Eiras Henriques disse...

Ao anônimo das 13:36 horas,
Apesar de facultado aos participantes proposta de alterações no Estatuto da Previ, cabe ao Conselho Deliberativo a decisão final. Os participantes não são mais consultados para aprovar ou não alter ações no Estatuto da Previ.

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

Ao anônimo das 13:36,

Você está certo até a página 2, nas suas colocações. Ponto 1: O Presidente do Conselho Deliberativo é indicado pelo BB, sendo seu pau-mandado, de modo que ele somente delibera pedido de alteração no Estatuto se esse for de interesse do patrão, ou seja, do banco.

Ponto 2: Dependendo da modificação que se pretender fazer no Estatuto, por exemplo, suspensão, redução ou isenção na contribuição dos aposentados (4,8%), ele simplesmente arquiva.

O fim do Voto de Minerva consta da LC 108/2001 e não depende do Estatuto, bem como a redução do percentual da Reserva de Contingência que é fixado no artigo 8º da Resolução 26/2008 e o cálculo pela Resolução 22 do CNPC.

De qualquer forma, suponhamos que o Conselho Deliberativo resolva analisar uma modificação no Estatuto, esta dependerá de manifestação favorável do patrocinador BB. A manifestação poderá ser prévia ou posterior à apreciação da matéria pelo Conselho Deliberativo, tudo na forma do artigo 22 do Estatuto abaixo reproduzido:

Art. 22. Compete ao Conselho Deliberativo:

VIII – deliberar sobre a alteração dos regulamentos dos Planos de Benefícios, da Carteira de Pecúlios e da Carteira Imobiliária, bem como a instituição ou extinção dos mesmos;

IX – deliberar sobre a alteração do Estatuto da PREVI, inclusive sobre a incorporação de alterações decorrentes de Lei;

X – deliberar sobre a admissão ou retirada de patrocinador ou instituidor de plano de benefícios e as condições a serem estabelecidas em Convênio de Adesão

1º A aprovação das matérias previstas nos incisos VIII, IX e X dependerá de manifestação favorável do patrocinador Banco do Brasil S.A. A manifestação poderá ser prévia ou posterior à apreciação da matéria pelo Conselho Deliberativo.

Por fim, a coisa não é tão simples como parece, porquanto existem certos obstáculos quase intransponíveis para alterar o Estatuto, mesmo que a modificação seja determinada por lei cabe à manifestação do BB, conforme inciso IX do artigo 22 acima.

Por outro lado, quando a alteração interessa ao patrocinador BB, como no caso do Contrato de 1997 entre BB x PREVI a coisa sai a toque de caixa.


divany silveira disse...

Colegas, lembrei de uma música que diz +- : eu tenho tanto pra te fa-
lar, mas . . .

Amigo e conselheiro Ari : nesta luta sua versus PREVI eu estou em dú-
vida qual sua posição : você é mar ou é rochedo . Pois tem hora que a-
panha e tem hora que eles batem em você !!! Eu quero deixar claro que
quando eles batem no nosso Capitão, também estão batendo em nós. Mas,
amigão quando eu fico irritado eu brinco para n~\o alterar glicose .
TH, etc. Mestre, até um ano atrás eu cutucava sempre uma entidade nos-
sa, sustentada como se fosse amante nova, mas como garantidor,pode -
ria dizer amante , velho, esta amante vive num mar de rosa, pois tem
renda boa, serviçais, muitos advogados e economistas e milhares de
associados, ou melhor, mais de CEM MIL,vou repetir pra chamar a aten -
ção do grupo, amigos, MAIS DE CEM MIL ASSOCIADOS, e quanto nós paga -
mos,amigos e irmãos de sofrimento, quanto nós pagamos ,irmãos, refli-
tam quanto nós pagamos em 48 meses ou l00 meses; reflitam,irmãos , e
para que este pagamento, meu Deus ? Eu moro no interior,mas procuro
me informar sobre nosso Fundo ! Pois bem,amigos, eu se que hoje es-
tou misantrópico (Cê viu EDAmorim ), mas, vou fechar, quero, por
favor que um jovem,tem de ser jovem que tem memória boa,me fale o dia
que a ANABB convocou 10 associados, eu não disse 10.000 que ela pode
convocar e pagando tudo. Alguém pode achar que estou blefando,mas se o
Diretor da ANABB quiser eu garanto por 15.000 mil pessoas na frente da
PREVI para cobrar nosso direito. No 2º dia, se não me derem confiança,
eu abro a fila fazendo cocô na porta principal e vou alugar carro pipa
para a turma tomar banho lá na porta.Eu sei que um ou outro pode pensar
que o coroa ficou doido;engano,amigos, você é desprezado,humilhado,
sacananeado,após contribuir 30,40,50,e 70 e uns englostorados não
te respeitam??? E uma empresa que você paga todo mês para olhar ss /
direitos se macomuna com inimigo e fica dizendo pra nós: menino,fica
quietinho senão vai doer mais;eu cuido de você,amor !! É o que temos!

Bom janeiro para todos: Divany Silveira

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

A ANABB HOJE É UMA SOMBRA PÁLIDA DO PASSADO GLORIOSO, DE DESAFIOS, LUTAS E VITÓRIAS RETUMBANTES, COM ATUAÇÃO IMPECÁVEL JUNTO AO PODER JUDICIÁRIO.

Determinados empregados não podem faltar ao serviço, senão descobrem que eles são desnecessários. De outra parte, tem pessoa que é melhor deixar que pensem que ela é idiota, do que abrir a boca e acabar com a dúvida.

A ANABB vai no mesmo rumo, com mais de 100.000 associados no seu quadro, é uma entidade que trabalha na base do faz de conta. Conhece mas faz de conta que não conhece os problemas financeiros dos aposentados junto a PREVI, não intervém em nada e tampouco busca negociar solução, com a influência da suposta força que pensa ter, para equacioná-los.

Poderia dar uma ajuda para suavizar as exigências do ES, no entanto, se mantêm alheia e distante, como se isso fosse uma coisa sem importância. Engole, sem discutir, e aceita as amarras técnicas da Diretoria Executiva como a desculpa esfarrapada do elevado nível de endividamento, como verdades absolutas.

Foi à única que não entrou com ação judicial contra a PREVIC, em face da Resolução 26/2008, e nada fez também na esfera administrativa. Enfim, não moveu uma palha, porque, segundo suas próprias justificativas, achava que não teria êxito na disputa judicial.

Veio o MPF, através da sua ACP e provou o contrário, eis que teve ganho de causa na 1ª instância contra a dita resolução, ficando patente que faltou vontade, diligência, visão administrativa, jurídica e talvez houvesse acordo da ANABB com a PREVI para ela se acomodar e não tomar as providências que se impunham. Com isso, o desgaste foi muito grande e os associados perderam a fé e a confiança nessa associação que só tem corpanzil gigantesco, mas cérebro pequeno e muita preguiça.

Resumo da Opera, sem credibilidade, desmoralizada e desrespeitada como se fosse um leão velho sem presas, que até cachorros vira-latas o enfrentam no vis-à-vis, esta inerte na sua insignificância.

Lamentavelmente o bom conceito derreteu mais depressa do que sorvete no sol. Aquela prestação de serviços que primava pela excelência, caiu em desgraça. Será que é coisa de gestão ineficiente e que os administradores antigos tinham mais qualidade? A prevalecer o ritmo atual, a ANABB é totalmente descartável e poderá fechar as portas que não fará falta nenhuma.

A Diretoria Executiva tem a sutileza de elefante em loja de louças e sensibilidade de um bloco de gelo, para entender as questões que afetam a vida financeira dos seus associados.

Em consequência disso, sugiro e incentivo que cada colega, doravante, impetre ações judiciais adequadas e exequíveis contra a PREVI para garantir os seus interesses e direitos, porque na qualidade de dona da verdade, esses gestores inflexíveis, não retrocedem, não arrefecem, não transigem, não acatam ponderações e muito menos agem com bom senso. Penso que querem mais é ver a caveira dos aposentados com grilos contando dentro.

Quando convém levam as normas de roldão e as descumpre unilateralmente e temos as provas disso. Na década de 2000, o índice vigente no ESTATUTO do fundo para reajuste dos benefícios era o IGP-DI. Em junho de 2003 o acumulado deste indexador foi de 30,5%.

A PREVI, no entanto, mandou adiantar na folha de pagamento, apenas 18% e disse que não iria pagar os 12,5% restantes em cabal e flagrante desrespeito ao Estatuto que ela defende com unhas e dentes, porque, conforme alegou no achismo, esse índice elevado colocaria em risco a saúde financeira do plano, o que nunca ocorreu.

Para encurtar a conversa, depois de acionada na Justiça e ter perdido, retrocedeu e quitou na folha de pagamento de março/2004, o índice integral, contudo, sem correção, juros e multa que incidiriam de junho/73 a março/74, dando um novo golpe nos associados. Para piorar o quadro, mudou arbitrariamente o indexador para o INPC em substituição ao IGPD-DI, e tudo ficou por isso mesmo.

Anônimo disse...

Prezado João Rossi, parabéns pelas suas colocações. Na sua opinião há alguma coisa que o assistido comum possa fazer, objetivando acertar essas pendências que você tão bem denuncia?

Caso não haja nada a fazer, só nos resta aceitar e apertar os cintos, mesmo porque na base do voto nunca conseguiremos nada, pois o candidato antes da eleição tem uma posição, passado a eleição e eleito ele esquece totalmente de suas promessas e se alia a turma dominante.

Anônimo disse...

Senhores,

Para quem ganha o que eles ganham (estatutários) não devem estar "nem ai" para os beneficiários - nossa alcunha, lá pra eles- quando não a de velhinhos trambiqueiros -.
O que me parece, como diz alguém aqui, salvo melhor entendimento, estão loucos para que morramos logo e aí dá para pagar mais alguns anos de mordomias.
Como vamos pagar os aumentos nas rubricas CAPEC, CASSI?

Anônimo disse...

Apos tudo o que foi "descoberto" na CPI dos fundos, nas operações da Lava Jato entre elas a Greenfield , reforçaram projetos de mudança nas administração dos fundos de pensão . Resultou dai o PLP 268 que entre suas mudanças prevê a escolha de conselheiros independentes para fazer parte dos conselhos junto com conselheiros eleitos e indicados .Não perderíamos a representação.
Para saber se os "verdadeiros donos do fundo", no caso a PREVI, são contra ou a favor de mudanças no sistema viciado, não foi feita nenhuma consulta.
No entanto, a Faabb, a Anabb e Anapar trabalharam junto ao deputado relator , acho que seu nome é Jorginho Mello , para apresentar substitutivo, eliminando os Independentes. Fica a pergunta: porque são contra ? porque diminui o numero de vagas para eleitos e indicados ? Bem lembrado nos comentários das 14.52 e 17.59.

Anônimo disse...

Agora pronto !!!!!!!!!!!

O colega de 19:27 arrancou de vez a máscara. Por que nossos defensores querem que tudo permaneça como está?
A Greenfield mais do que provou que a continuar como sempre foi a margem a falcatruas é infinita. Para colocar a pá de cal inventaram a LEI DA MORDAÇA.

Sem rasgar seda pq não precisa disso, mas vejam como a lupa nos olhos do Sr. Rossi alcança o que milhares de pessoas não percebem. É possível que os que como ele saibam, se calam pq tão no esquema. Ou estiveram. Ou querem entrar

Anônimo disse...

Prezados,
Estou gostando das colocações e esclarecimentos, pois se trocou idéias, se confabulou e parece-me que agora estamos focados no que realmente nos interessa.Agora que se está bem ao par da situação, em que vários colegas e, em especial o Dr. Rossi nos relatou, explicou e clareou ao ponto que estamos; penso que agora que já se tem munição, devemos começar a discutir de que maneiras, com que armas poderemos fazer frente a esta situação, a fim de se pleitear, conseguir o que nos é de direito.
Com a palavra os colegas.

João Lopes Rodrigues disse...

Prezado Ari e demais colegas!

Em adição ao comentário do Sr. João Rossi Neto, 17:59

Como tudo na vida, as coisas, as pessoas, os lugares, as instituições! se modificam ao longo do tempo. Uns melhoram; outros, nem tanto.

Nossas associações são as mesmas do passado?... Mantêm-se nos princípios para os quais foram criadas?...

Que cada um faça sua análise.

Quanto à essa “velha senhora”... após 30 anos, tomei “coragem” (seria “vergonha”?) e abandonei-a de vez! Divorciei-me! Uma separação definitiva.

Quanto à ação judicial que lá mantinha com a mesma (há quase 10 anos!), dei entrada na justiça através de outra associação; e vejam, há menos de 1 ano, já foi despachada pelo juiz, os cálculos realizados, e o pagamento iminente.

Espero que meu depoimento sirva de reflexão para alguns colegas; em especial para aqueles que estão “cansados de esperar pelo que não virá”.

Era isso.

Anônimo disse...

POR QUE O HODIERNO CAPITALISMO BURSÁTIL É UMA ESPÉCIE DO GÊNERO CONSPIRAÇÃO?

-Simplesmente porque tal mercado é apenas uma pirâmide financeira! Ademais, toda pirâmide financeira têm um tempo de vida limitado, como a literatura técnica de forma pacífica sustenta.

Entretanto, àqueles que ficam por último numa pirâmide financeira são os que mais perdem...

Sobre o tema Durkheim, aduz:

La valeur des choses, en effet, dépend non pas seulement de leur propriétés objectives ; mais aussi de l‘opinion qu‘on s‘en fait (Durkheim, 1975, 219- 220).

Traduzindo:

O valor das coisas, na verdade, não depende apenas de suas propriedades objetivas; mas também da opinião do que, na verdade, é.


Trader anônimo

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

Humberto Stumpf,

A escolha dos representantes dos participantes e assistidos, para o Conselho Deliberativo, Diretoria Executiva, Conselho Fiscal e Conselho Consultivo, dar-se-á por meio de eleição direta entre seus pares, conforme reza o artigo 11, §1º da Lei Complementar 108/2001.

O processo eleitoral obedece ao Regulamento de Consultas aos Participantes e Assistidos, sendo instituída para coordenar e executar a realização da eleição, uma Comissão Eleitoral composta por cinco membros e respectivos suplentes, indicada pela Diretoria Executiva e homologada pelo Conselho Deliberativo.

Uma vez empossados, os Conselheiros deliberativos, Diretores e Conselheiros Fiscais eleitos, de acordo com os artigos 17, 33 e 44 do Estatuto, só perderão os mandatos nas seguintes hipóteses:
I – renúncia; II – condenação judicial transitada em julgado; ou III – decisão proferida em processo administrativo disciplinar.
§ 2º O cancelamento da inscrição no Plano de Benefícios pelo Conselheiro Deliberativo eleito ou indicado implica renúncia do cargo.

No caso do processo administrativo disciplinar, o denunciado terá direito ao contraditório e a ampla defesa. Qualquer inovação nessa cadeia de procedimentos dependerá de alteração no Estatuto, da manifestação favorável do patrocinador BB, do Conselho Deliberativo e da autorização da PREVIC.

Neste contexto, uma introdução do sugerido “Recall”, para chamar de volta um eleito com desvio de conduta em relação à defesa dos associados, não passaria nem vaselinada, dado que ninguém iria votar em prejuízo próprio, isto é, contra si mesmo.

Guardadas as proporções, por que ninguém consegue fazer uma Reforma Política com esse Congresso Nacional contaminado, onde a maioria dos parlamentares é investigada na Lava Jato?

Claro que os políticos não vão aprovar nenhum projeto que os prejudique, por exemplo, que antecipasse eleições gerais em todos os cargos, redução dos partidos do baixo clero. Se isso um dia ocorrer, seguramente vai depender de uma Assembleia Constituinte específica para a missão e selecionada a dedo.

Existe discussão jurídica acesa, ainda não pacificada, a respeito da propriedade dos mandatos. Os partidos políticos querem reivindicar a posse dos mandatos dos parlamentares a eles filiados, eleitos dentro da sigla, especialmente quando são expulsos.

Por analogia, no caso da PREVI, os associados, eleitores, seriam os legítimos donos dos mandatos dos seus representantes, mas isto também não está claro e definido. Penso que essa matéria deveria ser definida no STE ou no STF.

No caso dos participantes e assistidos da PREVI, a coisa fica mais difícil, porque não existe um órgão institucional que fale com total propriedade e legalidade, em nome do Corpo Social para cobrar esse tipo de providências.

As entidades representativas são desunidas, distanciadas e trabalham cada uma para si. O que possuímos mesmo são poucos lobos solitários que brigam, sem muita força, pelos meios ao seu alcance, em blogs e redes sociais para tentar denunciar os abusos e desmandos, mas que acabam plantando no deserto contra os poderosos (Governo/BB/PREVI).

Anônimo disse...

Quanto maior o INPC maior o indice de correção das dividas, o ideal seria inflação zero ou seja que os preços se mantivessem ao longo do tempo sem aumento, porque nesse caso todo mundo ganharia, os que não devem manteriam o seu poder aquisitivo e os que devem liquidaria suas dividas em menos tempo, lembrando que O INPC que corrige os salarios também corrige todas as dividas contraidas na PREVI tipo EMPRESTIMOS SIMPLES, CARTEIRA IMOBILIARIA.

Anônimo disse...

Parte 1

Podemos dizer que entre "nossos interesses"* estão as aplicações financeiras em ações?

*Associados do fundo Previ

- Certamente não! Neste sentido, os seguintes dois fragmentos de texto:

A ANÁLISE LEVOU ANDRÉ ORLÉAN À CONCLUSÃO DE QUE ―A FORMA  ̳MERCADO FINANCEIRO‘ NÃO É UMA FORMA NEUTRA. A LIQUIDEZ EXPRESSA À VONTADE DA AUTONOMIA E DOMINAÇÃO DA FINANÇA.‖ É produto de interesses poderosos. Ela responde a finalidades específicas que se sobrepõem apenas parcialmente àquelas perseguidas pelos gestores do capital produtivo. (op. cit. page 49) (29)
(maiúsculo nosso)

[...] O segredo desta despossessão real da propriedade formal, obviamente, é sua diluição real entre uma miríade de pequenos acionistas e da captura de uma renda de intermediação por alguns poucos especialistas da gestão institucional, os únicos em uma posição para levar a cabo a reorientação da poupança, pois só eles podem usar a força exitosa da agregação. Uma vez que é melhor dizer as coisas claramente e, às vezes duas vezes por dia: A POUPANÇA DOS INVESTIDORES NÃO É NADA, E NÃO TEM NENHUMA FORÇA. É a poupança CONCENTRADA que é tudo. E concentrada para que? Esta é toda a questão...(4) (maiúsculo nosso)

Tanto a lentidão quanto a pressa, são prejudiciais quando administradas em porção mal calculada. Entra aí a importância do "timing", que em outras palavras significa a noção da hora certa em que se deve entrar ou sair de um negócio, qualquer que seja. De igual importância, é o cuidado para com a dose de rapidez ou cautela que se deve imprimir numa determinada operação. Desse modo, sairá bem de qualquer situação, aquele que melhor ajustar suas velas e mais rápido se adaptar
aos diferentes cenários. (58)

*Associados do fundo Previ


Trader anônimo

Anônimo disse...

Parte 2


Neste sentido, parece-nos oportuno lembrar algo que estamos sustentando ao longo do presente trabalho: o hodierno capitalismo bursátil equipara-se a um ―esquema Ponzi‖, popularmente conhecido por ―pirâmide financeira‖. Entretanto, as características principais das ―pirâmides financeiras‖ são duas :  (1) os últimos pagam para os primeiros; (2) a limitação temporal de existência de tal fenômeno. Em outros termos, neste último caso estamos observando que as pirâmides têm um tempo de vida limitado. Logo, a Bolsa de Valores têm um tempo de vida limitado. Assim, a importância do "timing", que em outras palavras significa a noção da hora certa em que se deve entrar ou SAIR de um negócio, qualquer que seja, deve ser de primordial importância. Assim, manter em carteira tais títulos de forma permanente é certeza de prejuízo....

Entretanto, parece-nos importante observar que a "cauda" de volume excedente que eventualmente surge na evolução dos preços das ações de Petrobras e Vale é uma representação numérica que se equipara "aquela forma gráfica mais acentuada", que vimos nos gráficos em forma de montanha antes apresentados no presente trabalho, conforme a seguir relembramos:

"[...] Em síntese, tanto na tendência de alta, quanto na tendência de baixa, os movimentos dos preços na direção da tendência primária são sempre bem mais acentuados do que àqueles na direção da tendência secundária." 

Taís movimentos são a  conseqüência da "cauda" de volume excedente que eventualmente permanece após cada transação e que nos indica a direção da tendência primária. Tal observação, pode ser comprovada simplesmente visualizando alguns gráficos em "forma de montanha", apresentados no presente trabalho (gráficos 1, 2, 3 e 5). Entretanto, tal "cauda" é um forte indício de que a evolução dos preços dos títulos de Petrobras e Vale ao longo do tempo se equipara a uma manipulação planejada e continuada...

(29) CHESNAIS, François. Note de lecture. Le pouvoir de la finance, André Orléan, Éditions Odile Jacob, Paris, 1999 ;

(4) Fonds de pension, piège à cons? Mirage de la démocratie actionnariale, Raisons d‘Agir Editions, Paris, 2000; LORDON, Frédéric.

(58) LEITE, Luiz Carlos. Estratégia Cálculo Equilíbrio. Editora Petrus, BH, 2013;


Trader anônimo

Anônimo disse...

MENSAGEM ATRIBUÍDA A UM DOS MAGISTRADOS CORAJOSOS

O povo brasileiro tem nas mãos o poder de fazer justiça contra os políticos corruptos que tanto tem defraudado nossa nação, impondo ao povo brasileiro todo tipo de sofrimento e miséria.
Todo Congressista Nacional que não for reeleito, perde o foro privilegiado e, consequentemente será preso pela Polícia Federal, exatamente como ocorreu com o Deputado Federal Eduardo Cunha.
Portanto povo brasileiro, você tem pela primeira vez na história dessa nação, a oportunidade de colocar na CADEIA esses intocáveis bandidos de Colarinhos brancos.
Não anule seu voto, vote em quem não tem mandato, não reeleja nenhum Deputado Federal e Senador e, ajude a Polícia Federal a passar a limpo nosso BRASIL.
divulgue a todas as pessoas, em todo o Brasil.
Ainda acredito que esta Nação possa proporcionar esperança de dias melhores para nossos filhos.
Cordialmente,

ELEIÇÕES 2018
NÃO REELEJA
TROQUE TODOS
PARA QUE PERCAM O FORO PRIVILEGIADO E SEJAM
PRESOS, JULGADOS
E CONDENADOS
É O BRASIL LIMPO DESTES CORRUPTOS.

Anônimo disse...

Hungria anuncia o resultado do referendo contra o plano de George Soros de inundar a Europa com refugiados muçulmanos.
Brasil precisa acordar tb!

Ademir Martins disse...

caro Ari, continuam as trocas de "blá, blá, blá e + blablá" gente não queremos textos enormes, não adianta quererem/dizerem/teorias da relatividade/caos/, enfim, mãos a obra, cheguem a 1 consenso e vamos definir estratégias viáveis, cansamos de teorias e "blá, blás, "punto e basta !!!!!
2-quem quiser expor suas teorias façam seus próprios blogs e vejam se terão leitores, caso não o tenham mudem suas posturas, estou cansado de ler "abobrinhas"(no bom sentido, não se sintam ofendidos).

Anônimo disse...

Ideias para tentar nos proteger

1 – Aclamação dos nossos representantes que falaram em nossos nomes: Diretor Aristophanes, Edgardo Amorim, João Rossi, Ari Zanella, Divany Silveira e Rosalina de Souza. Essas pessoas de agora em diante serão nossos interlocutores – ninguém mais – nada de associação, conjunto de associações, maiores associações, centrais sindicais cruz credo.

2 – Encontro Anual desses notáveis para trocarem ideias e demarcação para todos que deles é que partirão todos os movimentos organizados para nossa defesa. Esse índice de reajuste e o não alongamento de valor/prazo do ES não nos dão alternativa

3 – Envio e compilação de ideias para proteção dos ataques sofridos e os que virão, que o grupo de notáveis analisará.
4 – É fato que diretores eleitos não têm autonomia para nos ajudar. Lutar pelo PLP 268

SE DE NADA SERVIU, POR FAVOR PROPONHAM ALGUMA COISA. EU E TODOS COLEGAS APOSENTADOS DO MEU CÍRCULO DE CONVIVÊNCIA, CONSTATAMOS QUE NOSSA QUALIDADE DE VIDA ESTÁ DESPENCANDO ANO A ANO. MESMO OS QUE FORMARAM PATRIMÔNIO MAIOR ESTÃO MEXENDO NELE POR CAUSA DA MANIPULAÇÃO NOS ÍNDICES DE INFLAÇÃO

Anônimo disse...

Fim da Lava Jato, fim da Oper. Greenfield, fim da PLP 268, fim da CPI dos Fundos, enfim, tudo devidamente enterrado. Sobrevive a única assertiva perene, consolidada, indelével e permanente: Tudo como Dantes no Quartel Tupiniquim, ou seja, a massa devidamente manipulada pelo sistema feudal, e nós, da extinta classe média, somos a versão moderna dos camponeses medievais. Onde estão os paladinos das nossas causas: Paulo Bauer, Ana Amélia, etc.

Anônimo disse...

Cristiane Brasil, 43 anos, diz ter 30 em App de paquera
Publicado em 10/01/2018 - 18:15 Vicente NunesEconomia
BERNARDO BITTAR E RODOLFO COSTA
Usuária de uma rede de relacionamentos virtuais, a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), diz ser 13 anos mais jovem em seu perfil no aplicativo Happn. Na página da parlamentar, ainda cotada para ser ministra do Trabalho do governo de Michel Temer, está escrito que ela tem 30 anos de idade. Cristiane, no entanto, completou 43 primaveras em dezembro de 2017.

Fonte:http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/cristiane-brasil-43-anos-diz-ter-30-em-app-paquera/

REFORÇANDO O 11:24

Anônimo disse...

Corregedor vai relatar representação de cliente do filho?
Brasil 11.01.18 11:35
  
João Otávio de Noronha, corregedor-nacional de Justiça, não se declarou impedido e relata no CNJ uma representação feita por um cliente de seus filhos, informa a Folha.

“Os advogados Anna Carolina e Otavio Noronha, filhos do corregedor, defendem o prefeito de Bacabal (MA), José Vieira Lins (PP), que tenta reverter condenação do STJ (Superior Tribunal de Justiça), de outubro, por improbidade administrativa, dano ao erário público e, como consequência, a suspensão de direitos políticos por três anos.

Vieira quer anular a decisão do STJ com uma ação rescisória no Tribunal de Justiça do Maranhão, cujo desembargador destacado para o caso, José de Ribamar Castro, adotou posicionamentos contrários a seus interesses.”

Fonte:https://www.oantagonista.com/brasil/corregedor-vai-relatar-representacao-de-cliente-filho/

Anônimo disse...

A única maneira de se tentar alguma melhoria, é via alteração estatutária, mesmo com as dificuldades colocadas pelo João Rossi. Seria a única forma de efetivamente pressionar a administração da Previ/BB. Outra idéias, tipo criar abaixo-assinado, escrever para o fale conosco etc., embora louvável a atitudes dos idealizadores. nunca atingirá qualquer objetivo, porque serão ignorados e mesmo porque a diretoria da Previ não poderia atender, pois dependeria de respaldo do regulamento. Se isso realmente não for possível, então esqueçamos do assunto.

Wanderley

Anônimo disse...

Concordo com o Wanderley 12.29. Abaixo assinado, fale conosco, manifestação na porta de Previ com faixas e camisetas, reclamações nos blogs mesmo com matérias bem fundamentadas não estão resolvendo nada. Esses procedimentos estão sendo repetidos há anos. É preciso mudar.

João Rossi Neto disse...

Ademir Martins,

Destruir é mais fácil que construir. Tome posse do blog do Ari, faça bom uso dele e escreva coisas importantes, que não sejam blá-blá-blá, por certo você tem muita competência para isso.

Não peço a ninguém para ler os mesmos textos e se você os acompanha é porque não sabe sequer administrar o seu tempo inútil e o seu ócio. Para explicar coisas complexas, sobre Previdência Complementar Fechada, para beócio como você, é impossível fazer síntese e não ser detalhista. Entendo que somente as redações áridas e cansativas, são prolixas, o que, modéstia às favas não é o caso do meu estilo dissertativo de escrever, dado que tem conteúdo, início, meio e fim.

Uma coisa é certa, você tem uma língua afiada para ofender as pessoas decentes que trabalham de graça, sem esperar agradecimentos. Camarada, você tem o dom de espalhar a cizânia e gosta de ver o circo pegar fogo, para ganhar uns minutos de atenção, uma vez que isso é impossível através dos seus méritos pessoais.Pessoa vazia, imprestável e destila veneno e maldades. Quero distância de um cidadão do mal como você.

Estou com o saco cheio de elementos da sua laia, que nada produzem, sabem só reclamar, jogar pedra na lua e no mundo e não tem a nobreza de agradecer. Meu caro, quem não tem gratidão não tem caráter.

Agradeço o amigo Ari por ter publicado o seu post, pois mesmo acreditando que você não fala pela maioria, retiro-me, a partir desta data, no pressuposto de que não estou sendo útil."Plagiando o seu deboche e a sua ironia": Não se sinta ofendido pelo meu desabafo!

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

Assim como muitos, sei que as postagens do Sr. João Rossi Neto engrandecem muito o blog do Sr. Ari.
Quisera eu ter esse dom da palavra.
Eu particularmente fico perplexo com tamanha inteligência e facilidade em expressar os assuntos, muitas vezes delicados.
Parabéns Sr. Ari e Sr. João Rossi.
OBS.: E quem acha o texto muito extenso é simples, que não leia e pronto. Mas garanto que agradará muitas outras pessoas.

Abr,carlos-Rio Pardo(RS)

Anônimo disse...

Não bastasse uma sumidade ter espantado o Dr. Medeiros, agora outra, conseguiu fazer o mesmo com o Dr. Rossi.
Parabéns a vocês. Que saibam substituí-los à altura.

Espero sinceramente que o Dr. mantenha sua palavra para pagarmos as consequências das nossas idiotices.

Merecemos. Cuspir no prato que comemos é pq merecemos tudo isso

Pode passar no caixa que vc conseguiu e blá blá blá blá blá blá blá blá blá

Anônimo disse...

Ademir , afinal de que lado estás? Por favor vamos manter o foco e respeito e discutir o que é melhor para nós. Dando sugestões para podermos resolver a nossa situação, mas temos que manter a calma, paciência . caso contrário o melhor a fazer é se calar. Dr. Rossi por favor vamos continuar e perseguir nossos objetivos e que o Grande Arquiteto do Universo continue a Iluminar. Boa Tarde

Anônimo disse...

Estimados colegas, todos,

ESPECIALMENTE AO DOUTRO ROSSI!

Quando alguém RECLAMA de textos looongoooos, a eles enfadonhos, penso:

Quem sabe nunca leram um livro.
Talvez leiam somente notas de rodapé.
Crônicas, nem pensar.
Artigos de articulistas, meu Deus, não devem saber o que é.
A questão de ler(instruir-se) é intrínseca e peculiar a cada um.
O saber não ocupa lugar, a não ser que o cidadão tenha um ou dois neurônios.
Quando a leitura não me interessa, passo...
O cidadão tem que entender porquanto nem todos querem ler notas, resumos, sínteses e artigos que somente interessam a um único pensamento.
Como é bom ler pessoas esclarecidas, inteligentes, que usam a linguagem que poucos tem acesso, umas por lerdeza mental, outros por preguiça e alguns, creio eu, por ignorantes "que se acham"...

Eu PARTICULARMENTE, GOSTO DE LER O Trader Anônimo.
Aprendo muito com o DOUTOR ROSSI.
Fico em êxtase quando leio os artigos do GENIO Edgardo.
Me delicio com as palavras do Divany.
Ah! O Doutor Aristophanes encanta a qualquer ser vivente.
O professor Ari, corajoso, destemido, escreve belos textos.
E todos aqueles que de forma ou outra ESCREVEM, SE GOSTO LEIO, SE NÃO GOSTO Paaaasssssssooooooooooooooo!

Então, meus amáveis Colegas, sejamos inteligentes se possível e saibamos separar nossas aptidões.

Ghost Writer




Anônimo disse...

PROF. ZANELLA
NESTA ALTURA DO CAMPEONATO, COM ESTE AUMENTO, COMO FICA A NOSSA CASSI?
SERÁ QUE A CASSI AGUENTA 2,07% DE AUMENTO?
GRANDE ABRAÇO

Anônimo disse...

Caro Sr. Ademir,

Com todo o respeito ao colega, que textos seus foram publicados que contribuíram, na prática, para o nosso desenvolvimento?

Diga-me e vou buscá-los.

Respeitoso abraço.

Anônimo disse...

A CASSI, segundo informações circulando nos grupos de internet, apresenta um deficit de R$500 milhoes. Não ha indice de reajuste que sanei tal situação.

João Rossi Neto disse...

Ademir Martins,

Tenho certeza de que no seu caso, joguei pérolas aos porcos.

Acho que você é um pau-mandado, que está fazendo um serviço sujo, rasteiro, em troca de alguma vantagem ilícita. Talvez este nem seja o seu nome verdadeiro.

A sua aparência tosca e deformada pelos estragos da natureza, é dez vezes pior do que a minha. O homem vale é pelo caráter, pelo seu passado de glórias e pela sua história. No BB a minha carreira foi brilhante e até hoje o meu nome é lembrado e citado, elogiosamente, nas altas rodas de discussões.

O mesmo eu não posso dizer em relação à Diretoria Executiva da PREVI pelas diatribes que lhe faço, os desgastes que acumulo por defender os interesses dos aposentados são tão grandes que preferem ver o diabo a me ver, segundo tenho notícias.

Você apelou erroneamente para o preconceito da idade, recurso de covardes e de broncos que não têm inteligência para sustentar um debate franco e aberto.

Embora não tenha a idade que você imagina, isso para mim é irrelevante e dou mil vezes mais valor nos colegas Edgardo e Aristhopanes, dotados de uma sabedoria horizontal magistral, competentes, cultos, do que a um Zé Ruela como você, bisonho e cheio de bazófia.

Sem saber, você está me prestando um grande favor, porque ao deixar o blog, em caráter irrevogável, por sua causa, doravante não vou mais tirar dinheiro do bolso para pagar centenas de horas de ligações telefônicas para trocar ideia com o Ari sobre problemas dos aposentados.

Tudo indica que você caiu de paraquedas para me atormentar. Uma cobra peçonhenta e traiçoeira que veio dos quintos dos infernos, enviada para me ferir, conquanto nunca tinha visto esse suposto nome transitar no blog.

Do nada como um Dom Quixote de calças curtas que vê desafetos imaginários por toda parte, à moda dos psicopatas com mania de perseguição,briga até com moinhos de ventos pensando que são inimigos gigantes.

Passou a distribuir desaforos estapafúrdios e inadequados. A sua doença crônica, chama-se “inveja”, o pior dos males, combinado com a sua psicopatia esquizofrênica, ambas não têm cura.

Dou por encerrado este assunto, porque não posso perder o meu tempo com esse debate infrutífero. Agradeço ao Ari pelos vários anos que trabalhamos juntos e que ele continue a desempenhar o seu papel, porque é assim que caminha a humanidade.

Tem ser humano que não vale o sal do batizado, caso dessa tranqueira de mente suja que quer acabar com o seu blog, Ari, a mando de quem, você deve saber. Estou saindo mais por cansaço do que pela presença inconveniente desse pústula.

Anônimo disse...

Torço para que o colega Rossi reveja sua posição e retorne a nos brindar com seus amplos conhecimentos dessa matéria que é a previdencia complementar e, em especial, o que nos afeta nessa relação com PREVI/CASSI/BB.

Ele, juntamente com os demais honoráveis já citados anteriormente, compõe um time de inquestionável valia para que consigamos um mínimo de resultado em nossas ações futuras.

Cabe aqui lembrar que o conhecimento, da forma que o faz o honorável Edgardo, é elemento retroalimentador, resultando em possíveis novas posições frente aos desafios que se nos deparam diuturnamente.

Jair Mário Bork disse...

Com o devido respeito, embora desconheça quem é essa senhora SANTINA SBARDELA, mas acho que foi uma tremenda irresponsabilidade ela ter iludido 5.400 colegas, levando-os a assinar o tal abaixo-assinado pleiteando aumento de 25% sobre nossa aposentadoria. Com isso, deliberadamente, ela induziu milhares de ingênuos colegas a criarem uma expectativa que, convenhamos, até as pedras sabiam que dariam em nada. Vamos e venhamos, esperar 25% de aumento, na atual conjuntura, não é sonho, é burrice. A PREVI está amargando um deficit acumulado de bilhões, cortaram nosso BET antes da hora, estamos rezando para que não seja aumentada nossa contribuição, é anunciada uma inflação próxima a zero, nosso reajuste será de 2,06728 (observem que não foi nem arredondado para 2,07) e mesmo assim, alguém em sã consciência acreditava que a PREVI, num rasgo de infinita bondade, nos brindaria com 25% extra? Qualquer entendedor mediano de cálculo atuarial sabe que tal aumento comprometeria drasticamente o equilíbrio do nosso plano. Então, digo e repito: Foi uma atitude irresponsável da pessoa que organizou e levou adiante o tal abaixo-assinado.

Anônimo disse...

Jair, não foi a Santina que organizou esse abaixo assinado . Pergunte ao Ary Zanella e ele responderá quem organizou

Anônimo disse...

16:02

Sou contra a saída do colega Rossi e concordo que seja uma grande perda para o blog.
Não concordo, contudo, que o estimado professor Ari Zanella não consiga por seus próprios meios levantar questões pertinentes ao nosso dia-a-dia de "assistidos".
Dizer que "se de fato o blogueiro não conhece nada?" é uma inverdade, pois além de competencia própria, tem comprovadamente inúmeros auxiliares, inclusive suporte jurídico da associação que preside.

Jair Mario Bork disse...

Segundo o colega Ari postou, a Santina entregou o abaixo assinado à PREVI, portanto deduzi ter sido ela a idealizadora. Complementando meu comentário acima, penso que a PREVI foi até delicada na resposta. Diante do pedido, tão estapafúrdio, deveria tê-lo simplesmente re-encaminhado ao Papai Noel.

Anônimo disse...

Doutor Rossi Neto,


Minha eterna gratidão pelos seus textos.
Infelizmente com sua saída, este blog, em que pese outros articulistas, ficará bem pobre.

Respeitosas e Cordiais Saudações

Ghost Writer

Anônimo disse...

Desculpem-me, todos. Particularmente nao acho que o colega ADEMIR MARTINS (13:52 hs no dia 11/01/18) , disse algo que mereca tanta polemica. Na verdade, estamos, quase todos, aposentados e pensionistas, passando por situacao temerosa quando nao de nivel de desastre. No momento como esse , em que vemos o nosso pais na UTI, corroido pelo cancer da corrupcao ativa e passiva, com as bencaos dos 3 poderes desta nacao, de coiotes e hienas que compram a tudo e a todos para prosperarem em suas criminalidades, MAIS o nosso Fundo de Pensao servindo somente ao apetite animal do patrocinador e de sua propria diretoria que se enriquece com altissimos salarios + bonus milionarios, deixando aa deriva os que verdadeiramente deveriam ser "assistidos" e que estao vivendo seus ultimos anos de vida sem ter a quem recorrer para seus anseios, EU TAMBEM CONCORDO QUE NAO AGUENTO MAIS LER BLA-BLA-BLAS nos blogs de ex-colegas. A SITUACAO EH DE SOBREVIVENCIA DOS ASSOCIADOS DA PREVI. SE NAO TEMOS RESPALDO POR PARTE DAS ASSOCIACOES de aposentados que soh se interessam pelas nossas mensalidades para dar bailinhos, festinhas e almocos de aniversarios, SE TODOS FOMOS ENGANADOS E ESQUECIDOS PELOS COLEGAS DA TAL CHAPA 3 QUE NOS PROMETERAM MUNDOS E FUNDOS E TAO LOGO CONSEGUIRAM SEUS CARGOS QUE OS LEVARAM PARA ALTOS PATAMARES FINANCEIROS, VIRARAM A CASACA, SE COLEGAS QUE TEEM PLENO CONHECIMENTO DOS AMARANHADOS QUE SUSTENTAM A PREVI DA MANEIRA COMO ELA SE APRESENTA NOS DIAS DE HOJE, MAS QUE POREM E TAMBEM NAO ESCLARECEM COM SEUS CONHECIMENTOS COMO DEVERIAMOS PROCURAR UMA SAIDA PARA TANTAS FRUSTRACOES E DESANIMOS, nao ha mesmo como aguentar demonstracoes de sabedoria, quando essa sabedoria NAO EH USADA PARA TENTATIVAS DE RESOLUCOES PARA TANTOS PROBLEMAS daqueles que varias vezes por dia acessam esses "blogs", na esperanca de encontrar uma ideia, uma sugestao, uma janela aberta diante de tantas portas fechadas. CHEGA!

Ari Zanella disse...

Caro Jair Mário,

Com efeito, fui eu a pessoa irresponsável. Basei-me na postagem "Uma Chance a quem sempre perdeu" de 13.10.2017 onde o colega apontava a série histórica de jogadas ilegais do Banco do Brasil, auferindo recursos ilícitos de nosso fundo. O Abaixo-assinado foi uma forma de reforçar argumentos favoráveis a nós para respaldo do pleito. Ninguém, em momento algum criou expectativas de atendimento. Pedir não é sinônimo de conseguir. Porém, argumentos a nosso favor não faltam: Corte do BET antes do prazo, 7,5 bi ao BB, etc.
Mas tenho fé em Deus que a Ação Cível Pública contra a PREVIC e contra a Resolução 26 vai nos recompensar muito mais, para tristeza desse pessoal pessimista que pensa que a PREVI nunca vai mudar. Irresponsável é quem aceita todos esses desmandos do patrocinador e só fazem criticar os inconformados. Se você, mesmo pedindo não ganha, que dirá se não pedir!!!

Anônimo disse...

Desse jeito e como sempre não vamos chegar a lugar nenhum. Se as coisas estão difíceis porque lidamos com contrários poderosíssimos que lidam com bilhões que é nosso, aí as coisas tendem a ficar mais difícil. E é o que almejam.
Aí damos o atestado de que não sabemos nos administrar e administrar problemas e encontrar soluções. E podemos gerar uma torre de babel, e é justamente isto que tem gente que quer. Pensemos

PENSIONISTA/PERNAMBUCO disse...

boa tarde sr. Ari!gostaria de uma orientação. O meu cálculo de imposto de renda é feito com bases unificadas (previ/inss)tenho dúvidas se deuxe assim ou mando separar, o que o senhor ne diz? mudaria alguma coisa em relação ao meu provento liquido? grata!

Rubens disse...


Caro Ari Zanella, louvavel a sua argumentação em nosso favor na argumentação a este cidadão que se julga como dono da verdade, criticando a iniciativa de solicitar via Abaixo Assinado, para a Previ a possibilidade de um reajuste, aos nossos benefícios. Eu, fui um dos motivados a pedir assinatura aos colegas, e foi o mínimo que fiz, pois o interesse era de todos, a não ser aqueles colegas aposentados ou pensionistas que não precisam de dinheiro/aumento de benefícios, é lamentável que tenhamos colegas que criticam toda e qualquer iniciativa a nosso favor. Fique com Deus e Jesus, e ao colega, meus sentimentos, por não concordar com a possivel melhora em nossos benefícios.

divany silveira disse...



MESTRE Ari, velho Guerreiro, que nada o abate, pois quando vem a
tempestade ele se curva um pouco, dando a impressão que foi vencido,
para logo depois voltar a posição de luta para outros embates !!!
Professor, nós temos de nos preparar para as emboscadas que os tem-
pos modernos nos trazem muitas vezes em bonitas embalagens parecendo
presente. Sei que você deve estar triste com a saida do Rossi que a-
valio vai fazer falta ao Blog. Aliás, se fosso o Rossi contratado pe-
la Revista Veja ou Isto É faria a mesma falta,pois ninguém pode ne -
gar a sua capacidade.Aliás, um jogador de seleção disse há dias quue
se fosse parar às vezes que perdeu penalty ou gol e por isto foi vaia
do "N" vezes,não teria sido campeão do mundo,pois poria fim à carrei-
ra. Outra coisa, nós temos de ter em mente que nosso Blog pode não
o maior do "pedaço", mas eu não vejo nenhum melhor, dando aos assuntos
a sereidade que cada um merece.Este Blog, amigos, tem uma coisa que é
próprio de uma família bem estruturada e por isto é normal que alguém
querendo sentir a brisa tranquila e o clima salutar por aqui apare-
ça, mas pode estranhar o clima, o que não é motivo para efervescência.
De minha parte, velho Mestre, pode contar com o apoio deste matuto que
as vezes esquece do "S",quando são 02, ou deixa faltar a cedilha e é
muito comum, quando a distonia aumenta, trocar o ponto de interroga -
ção por um de exclamação. Mas esta turma de ginasianos ,e que ginasia-
nos, leva tudo na melhor categoria. Um abraço,amigo, não podemos nos
dispersar, somos um grupo homogêneo.



Ari Zanella disse...

PENSIONISTA/PERNAMBUCO,

Tanto faz. Se você separar talvez desconte menos durante o ano; todavia, quando fores fazer a declaração anual pagarias a diferença deixada de recolher durante os meses. Abraços.

Luis-BH disse...

Prof. Ari,

Permita-me responder à PENSIONISTA/PERNAMBUCO 11/01/2018 18:11.
Recebo separado INSS e Previ. Mensalmente é vantajoso. Mas, na declaração anual, acabo tendo que pagar IR parcelado.

Ari Zanella disse...

Caro Divany,

Obrigado por sempre ser esse amigo fiel. Que Deus lhe pague. Com efeito, o Rossi era quase tudo na grande audiência do blog. O pior que o erro foi meu: Deixei o blog SEM MODERAÇÃO. Daí os inimigos se aproveitaram para armar a arapuca, atingindo em cheio o blogueiro. Vale lembrar o que diz o Evangelho de Lucas 16:8

"O senhor elogiou o administrador desonesto, porque agiu astutamente. Pois os filhos deste mundo são mais astutos no trato uns com os outros do que os filhos da luz."

Mas pouco me importo com a opinião de homens. Importo-me sim com o Senhor Nosso Deus. A Este prefiro morrer do que negá-LO. Quanto a Jair que vá lamber o saco do Papai Noel!

Blog do Ed disse...

Glorioso Metre e amigo Ari
Seu blog é um espaço da diferença, da democracia, da catarse. Não existem duas mentes iguais. Civilização é exatamente isso: a convivência harmoniosa, pacífica dos diferentes! Entendamos todos isso e continuemos participando do jogo da vida! A ACP é a utilização dos argumentos utilizados em nossos debates por um Procurador da República. Ele mesmo o disse por duas vezes e o Juiz Federal também o disse no seu julgamento.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Ao João Rossi neto,

Permita-me sugerir que você faça uma nova análise de sua decisão de afastar do blog e, se possível, por favor, cancele-a. Como você muito bem sabe, suas EFICIENTES colocações esclarecem vários colegas, além disto, a meu sentir, você deve ter SEMPRE em mente que você é o JOÃO ROSSI NETO e Ademir Martins quem é?????????
Nós, ao que penso, não devemos nos preocupar com críticas destrutivas, nem com aquelas que são efetuadas com segundas intenções, portanto, continue colaborando com aqueles frequentadores do blog que têm interesse em seus esclarecimentos e quem não quiser lê-los, que não leiam, pois é assim que "a coisa" funciona.
Veja bem João Rossi: críticas destrutivas do tipo destas que lhe atingiram já afastaram o Dr. Medeiros e a Rosalina (na prática está afastada) dos respectivos blogs e agora sai você do blog do Prof. Ari Zanella e nós que necessitamos tanto destes importantes esclarecimentos como ficaremos?
Repito: ignore manifestações/críticas de baixo nível e siga em frente com seus esclarecimentos.
Um forte abraço

Anônimo disse...

"Aumentos de benefícios somente iguais a patamares de índice regulamentar (INPC)."

Acho interesante que quando o BET foi cortado, as pensionistas que recebiam o mínimo tiveram o benefício mínimo elevado correspondente a um percentual da Parcela Previ, e os aposentados, que trabalharam uma vida inteira no banco, que também recebiam o benefício mínimo mas não tiveram elevação de benefício. Qual foi o critério adotado para tal discriminação ainda é uma incógnita.

???

Anônimo disse...

O trecho a seguir constou do Memorando de Entendimentos para a districuição do superavit em 2010.

"O Benefício Mínimo, que hoje é 40% da Parcela Previ, aproximadamente, R$ 685,00 será elevado temporariamente para 70% da Parcela Previ, que ficaria em, aproximadamente, R$ 1.190,00"

As pensionistas tiveram tal valor do benefício (que foi elevado de $ 685,00 para $ 1.190,00) incorporado a seus benefícios, mesmo depois do corte do BET. Os aposentados(as) não tiveram tal valor incorporado ao benefício. Qual terá sido o critério??

João Rossi Neto disse...

Ari,

Como último ato, para sair de cena, quero deixar essa mensagem para reflexão dos colegas.

EU NÃO SOU MILAGREIRO E NEM MÁGICO.

Estamos cansados de saber que os nossos representantes eleitos, Conselheiros, Diretores e Presidente do Conselho Fiscal, este último inclusive portador do fabuloso “Voto de Minerva”, após as eleições, somem, não prestam contas e viram as costas para as propostas dos associados, sobretudo o Diretor de Seguridade que nem aceita discutir e ampliar o prazo de pagamento do ES para 240 meses.
Com essa medida banal, perfeitamente ajustada às normas, reduziria substancialmente os valores das parcelas mensais dos empréstimos, o que daria um bom alívio financeiro para os tomadores. No entanto, para ele esse é um assunto proibido. Essa providência é de alçada exclusiva da Diretoria Executiva (órgão colegiado).

Claro que falta autonomia aos eleitos para tomar decisões, contudo, também falta o principal que é a boa vontade, trabalho incessante, luta e a entrega de corpo e alma na defesa da causa que em tese abraçaram, no ato em que se candidataram aos cargos da PREVI.

Seguramente cometeram estelionato eleitoral, na medida em que não resgatam as promessas feitas em palanques, mas as crises de consciência não os afetam, o que lhes importa é o tilintar do vil metal nas suas contas bancárias, isto quando não recebem salários extras como Conselheiros nas empresas participadas.

Por estarem no no Rio de Janeiro, onde desempenham as suas funções, o rumor das cobranças nem chegam aos gabinetes suntuosos que ocupam.

Agora, nós, colaboradores e trabalhadores da última hora, sem cargo e sem remuneração milionária, cujo recurso limitado é de fazer denúncias para esperar a reverberação e tentar sensibilizar os gestores imperiais para os problemas financeiros dos associados, somos cobrados de forma irracional, ácida e agressiva, por resultados efetivos, como se fôssemos Salvadores da Pátria e tivéssemos a CANETA que decide nas mãos.

Se algum aposentado, por um golpe de sorte do destino, for nomeado Presidente do BB, aí sim, com a influência desse cargo, poderá mandar e desmandar na PREVI e ajudar os seus pares, se quiser, é óbvio, porque a experiência tem provado que quem está no topo, em cargo de mando, não gosta de se comprometer com a ralé, sem moeda de troca.

Como não sou milagreiro e tampouco mágico, vou apenas continuar lutando em outras paragens, sem gerar falsas expectativas e sem prometer vitórias porque a minha autonomia é do mesmo tamanho dos eleitos, ou seja, menor do que um voo de galinha.

Contudo a esperança é a última que morre. Quem sabe a Bolsa de Valores que gira em torno dos 78.000 pontos, no momento, possa dar uma guinada monumental favorável, valorizar as ações e gerar Reserva Especial suficiente para uma nova revisão do PB-1 em breve.

Anônimo disse...

Acredito que o prof Ari ao permitir a publicação de vários tipos de comentários contra ou a favor de algum assunto ou procedimento , está correto.
Só entendendo não ser possivel comentarios ofensivos ou inverdades contra a pessoa, o blog é util a todos ao divulgar nossas opiniões e acontecimentos que nos digam respeito.
Quem sabe se aqui tivermos um forum de discussões , mesmo com algum blá-blá-blá, fiquemos imunes a ardis e não sejamos "todos enganados e esquecidos" .
Alguns assuntos que foram tratados nos ultimos posts neste blog, provavelmente fossem desconhecidos de muitos.
Sem conhecimento vota-se ou se apoia "o candidato errado". Aquele das promessas. Aliás , esqueçam as promessas. Fica,Rossi ! Boa , Ari !

Ari Zanella disse...

Caro amigo Rossi,

Reconheço que fui culpado pelas agressões que o amigo injustamente sofreu. Hoje à tarde, enquanto corriam as acusações gratuitas (o blog estava há duas semanas sem moderação) eu havia saído com meu filho para resolver um problema particular. Quando retornei, por volta das 17h, encontrei toda esta desagradável situação. O amigo Rossi estava tentando telefonar-me desde as 14h o telefone tocava e ninguém atendia. Quando atendi às 17h10min o amigo Rossi achou que eu não queria atendê-lo. Longe disso, amigo Rossi! Só tenho gratidão ao amigo pelo muito que nos ajudou. A intriga veio DE FORA, e a meu ver, VISAVA a derrubar a grande audiência do Blog. Nunca revelei, meu caro amigo, mas tuas postagens sempre batem recordes de visualizações.
Por isso, espero que o amigo repense esta indignação com minha modesta pessoa, e em vez do termo acima

"Ari, como último ato, para sair de cena..."

seja escrito:

"Ari e demais colegas, Como sempre continuo oferecendo minhas ótimas colaborações..."

É isso, amigo Rossi. Não nos abandone. Que Deus sempre te proteja!

Jair Mário Bork disse...

Colega Rubens,

Eu não critico toda e qualquer iniciativa a nosso favor, não. Mas do alto de meus 73 anos, graças a Deus, sei discernir o que é viável e o que é quimera, que apenas alimenta falsas esperanças. Assinei vários abaixo assinados e continuarei a assinar, mas apenas aqueles que forem de acordo com meus conceitos, mesmo sem chance de serem atendidos.

José Aristophanes Pereira disse...

Prezado Amigo Ari Zanella.
Quando fui postar meu comentário abaixo, observei que já existiam 74 comentários, os mais recentes repercutindo o “episódio João Rossi”. Conforme mencionei no final do meu texto, já tinha identificado nas palavras do Sr. Ademir Martins a impaciência dos apressados e a intolerância gratuita . Confesso que eu mesmo fiz uma apreciação, não sobre comentários específicos, mas, como disse, ao conjunto geral das opiniões, com perda de foco.
Admiro o João Rossi. Na medida em que posso ajuizar, suas contribuições são sérias e bem fundamentadas e seguem o caminho científico que robustece a simples opinião. Não aceitar conteúdo e forma faz parte do processo intelectual investigatório. Nossa luta, como tentei mostrar no meu comentário, é muito maior do que essa “divergência”. Joao Rossi é um valoroso general. Peço-lhe que fique.
Estou em dúvida sobre a oportunidade do meu comentário, por isso envio, primeiro, à sua avaliação. Se achar inoportuno, fique à vontade para não publicá-lo.
Cordialmente, Aristophanes.

Anônimo disse...

O João Rossi não pode nos abandonar por conta de um desiludido das batalhas que precisam serem feitas, sempre repito para alguns conhecidos que a paciência é a maior das virtudes. Caro Sr. Ademar Martins vou rezar por voce por acreditar que o senhor foi apenas movido pela impaciência de tantas batalhas perdidas e não um infiltrado colocado para criar discordia e dividir os companheiros que necessitam das vozes e das analises feitas pelo Sr. João Rossi que consegue expressar claramente o que aconteceu na PREVI.
Acompanho esse blog e solicito ao Sr. João Rossi: NÃO NOS ABANDONE.

divany silveira disse...



Mestre e amigo Ari, colegas, parece que a tempestade amainou,pois de
onde estou não ouço barulho dos trovões , embora ainda reste
a enxurrada que incomoda um pouco, mas tem a vantagem de levar o li -
xo para longe. Colegas, vocês repararam como um blog parece com uma
família, uns falam mais alto e até com conteúdo , mas a a estridência
prejudica a audição dos ouvintes. Aliás, se parece com família tem
facetas da vida, senão vejamos : naquele burburinho que ocorreu que
me lembrou os tempos de grupo e as arruaças que aprontávamos,quando
no calor da discussão. um gaiato gritava pro outro: sua mãe não ´ho -
mem e o outro respondia : seu pai não usa cueca ! Pois bem, amigos ,
então naquele ambiente de pais africano, uma pensionista aborda o Mes-
tre Ari, perguntando se deve separar a pequena parcela que o INSS lhe
paga do referente à PREVI. E então ,amigos, não é que o samaritano a-
ranjou tempo para esclarecer à pensionista. Alguém pode pensar, esse
Divany puxa o . . .do Ari,e eu retruco ,não, mesmo porque: ganho
mais que ele , tenho mais tempo para o lazer que o colega, tenho menos
cabelo branco, e posso sair de casa quando quero, o que ele não pode,co-
mo vimos ontem!!! Mas,não nego, o estoicismo dele me impressiona, pois,
meus amigos, aqui entre nós, e isto não pode sair daqui,senão dá fuxico:
lidar com aposentados não é fácil, principalmente quando a Autoridade
Garantidora é uma bosta n.agua (não tem direção). Para terminar. não
posso deixar de falar isto : democracia,todos sabemos, tem a Hundred of
Problems (o ano que vem tiro diploma),mas ninguém conhece nada melhor;
assim, realmente, temos de por regras, para evitar excessos . Para ter-
minar, crises podem trazer vantagens ? Gente,isto é coisa para n/colega
Mailson das Nobrega,concordam ? Mas, eu respondo agora : o reapareci-
mento do Mestre Aristophanes compensou todas as mazelas !!

Anônimo disse...

Se.Rossi não nos abandone por favor, é exatamente isso q à Previ quer, que continuemos cegos dos absurdos q fazem você é nossa luz.

João Lopes Rodrigues disse...

Em adição ao comentário do “Anônimo11/01/2018 17:34”, e em especial ao colega João Rossi Neto:

Será que convém levar em conta todo e qualquer comentário?... Será que devemos mesmo nos importar com “a mágoa, a frieza, o azedume, a insensibilidade” do outro?... Penso que há mais “sabedoria” nas pessoas que só tomam para si o que de fato lhe é de direito. Suponho que o Sr. João Rossi, na sua magnanimidade e no seu senso de justiça e sensatez, está muito distante de ser afetado por comentários advindos de naturezas duvidosas.

Para algumas situações, acredito que a melhor resposta é a indiferença.

Era isso.