BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

TRADIÇÃO QUE SE MODERNIZA

Informações quentinhas diretas de Brasília, reunião dia 06/12, nota técnica em votação!! 

Reestruturação em Janeiro 

- Aposentadoria Incentivada (aposentados pelo INSS ou 30 anos de Previ nos moldes do último Peai), 15 Salários de Indenização, limitado a 700.000,00;

- Especialização nas  capitais e cidades acima de 400 mil habitantes (Criação de escritórios, Estilos e agências especializadas), e agências Atendimento;

- Transformação de agências (Praças especializadas) nível 2, 3, 4 e 5 em PAA - Posto Avançado de Atendimento ( Vinculadas ás agências Atendimento nível 1), limitado a 4 prefixos subordinantes.

- Agências Atendimento (Fluxo) vão abrir aos sábados para ofertar um diferencial de atendimento e frear o avanço das cooperativas;

- Radar do Gestor será será ampliado de 5% para 15% piores os gestores "rebaixados" ou descomissionados;

- Agências com proximidade de até 40 km pode ser transformada em PAA , redução de despesas;

- Ampliação do ATA ( Atendimento eletrônico por telefone) redução de 5.000 telefonistas;

- Estudo de viabilidade de escritórios digitais para atender agências em cidades pequenas (Piloto em três estados a definir), transformando as mesmas em PAA, sem Gerente Geral e Gerentes de relacionamento), criação do Gerente Comercial para cuidar destes PAA (Validar documentos, confirmar  assinaturas, limitado a certo valor, sendo o Gerente Geral subordinado será o responsável por qualquer valor;

- O Regional/Estadual poderá descomissionar até 3 Gerentes Gerais e 6 Gerentes de  Relacionamentos por semestre, por  desalinhamento (apenas com a GDP) como forma de mobilizar e motivar os demais a entregar os resultados;

- Ampla discussão da reforma na legislação trabalhista com o NUJUR, antes do próximo acordo, visando suprimir alguns direitos preservados em lei, já que a partir de agora, o acordado vale mais que o legislado.

(Texto repassado em meu Whatsapp)

O BLOGUEIRO EM 1980 INICIANDO SUA CARREIRA NO BB DE OUTRORA, COM A FILHA MAIS VELHA SIMONE, VENDO-A APRENDER O "DÓ-RÉ-MI". 

36 comentários:

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

O colega Humberto Stumpf, no editorial anterior pediu a minha opinião sobre o Memorando de Entendimentos de 2010 e eu, embora tardiamente, estou passando o meu entendimento, fora de pauta.

Da demorada e difícil negociação travada entre o BB e as entidades de classes, resultou o Memorando de Entendimentos, capeado pela “carta de 24.11.2010”, subscrita por dois diretores do BB, pela CONTRAF-CUT, AAFBB, ANABB, FAABB e PREVI, e no item nº 3 – Da utilização dos Fundos de Destinação da Reserva Especial de 2010 – desse documento, alíneas 3.1, 3.2.1-a-b, 3.2.2, 3.2.3, 3.2.4, 3.2.5 e 3.2.6, lavrou-se as condições que seriam observadas para a realização do pagamento da parcela da Reserva Especial a ser destinada aos participantes e assistidos.

Conforme consta da dita carta, esse Memorando de Entendimentos é que seria submetido à prévia aprovação dos associados do Plano 1. Portanto, o Corpo Social votou e aprovou apenas os termos acordados na negociação acima e o modus operandi do crédito em relação parte pecuniária que lhe cabia. Nada foi abordado, no memorando, em relação ao quinhão do patrocinador BB, mesmo porque isto não era da competência dos aposentados. A Resolução 26/2008, bem lá atrás, em 29.09.08, cuidou disso e autorizou a metade do superávit para os patrocinadores. Deste modo, não há o que se falar que os aposentados fizeram concessão ao BB, em 2010.

Afora o Memorando de Entendimentos, existe o desmoralizado Termo de Compromisso, de 24.11.2010, firmado pelo BB, as mesmas entidades representativas dos associados e a PREVI, via do qual, o patrocinador BB e a Diretoria Executiva se comprometeram a instalar, em janeiro/11, processo negocial com as entidades acima para avaliar e adotar possíveis alterações no regulamento do PB-1, prevendo como prazo para a conclusão dos trabalhos, o período de seis meses. A palavra foi quebrada, o assunto esquecido e nada foi sequer começado.

Como se chega a cota de 50% para o patrocinador e 50% para os assistidos. Isto não consta da resolução e nem do memorando de entendimentos. Como o BB, os participantes e os assistidos pagam contribuições em pé-de-igualdade, na base de 1 por 1, na distribuição dos superávits, a resolução determina que seja observada a "Proporção Contributiva", logo, um por um, significa 50% para cada lado.


Anônimo disse...

Graças a Deus saí desse Banco. Imagino o ambiente de puro arrocho e terror em trabalhar num ambiente assim. Tenho pena dos funcionários. E haja lexotan ...

Anônimo disse...

Quando entrei no BB,a agência que fui trabalhar era classe I. Depois trabalhei numa seção externa da mesma agência, que havia sido promovida. Há 30 anos atrás... parece que agora estão retrocendo e voltando para algum lugar do passado. Bancário será uma categoria extinta num futuro bem próximo, pelo andar da carruagem...

Ari Zanella disse...

Volta e meia vejo no "globinho" alguém de Bonito-MS, cidade que eu adoraria conhecer. Faz um convite aí amigão!...

Anônimo disse...

Sr. ARi,

Informar o que o doutor João explicou acima para o MP, na ação que já foi bem sucedida em primeira instancia, seria bom.

Anônimo disse...

Inpc novembro 0,18% / acumulado 1,80 Até novembro/ acumulado 12 meses 1,95. Já viram o que nos espera em Janeiro...

Anônimo disse...


De pleno acordo com o comentário das 22:15. Teremos agora bancário aos sábados junto com as lotéricas. Acordo coletivo vai valer o acordado sobre o legislado portanto teremos retirada de benefícios de longo tempo. Fechamento de agencias e descomissionamentos a vista. NOVO BANCO DO BRASIL DIGITAL.

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

Os clientes estão indo cada vez menos as agências físicas e com isso as estruturas logísticas, por mais reduzidas e enxutas que sejam ficam ociosas e com gastos fixos, crescentes e desnecessários. As adequações cabíveis são imprescindíveis e urgentes.

Com a reestruturação o BB inevitavelmente desmonta e reduz o número de colaboradores, mas paralelamente maximiza cada vez mais sua estrutura “digital”, para compensar o enxugamento funcional.

A estratégia do Banco é similar a de qualquer grande empresa que pretende ganhar agilidade e se adaptar às mudanças da economia, goste ou não dela. O PEAI é o caminho para isso. Em 31.12.16, o PEAI-2016, com a representativa adesão, reduziu a quantidade de participantes do Plano 1 para 11.558, queda expressiva já que esse número em 31.12.2015 era de 19.212 ativos.

Sem meias palavras, o BB parece desejar substituir o “velho” pelo “novo”. Ou seja, substituir sem grandes choques funcionários antigos, e mais dispendiosos, por colaboradores mais novos, e menos custosos.

Além da natural redução de custos nesta medida, outro objetivo parece ser claro: para operar no ambiente digital e na nova economia, é preciso de pessoas atualizadas sobre esta realidade, ou seja, de colaboradores mais jovens e adaptados ao ambiente digital.

Penso que a privatização do BB é inevitável e que esta pode ser a etapa final da pavimentação que faltava para atrair compradores. Por certo não vai ocorrer no Governo atual, porque o Michel Temer não tem moral e nem coragem para isso, mas tudo indica que será no próximo.

Hoje, na ótica neoliberal da sociedade, o BB é descartável e a sua venda, será um foco a menos para gerar corrupção. O Estado menor na economia é uma tendência mundial e outras estatais vão entrar na fila, inclusive a Petrobras. Os ratos procriam mais na medida em que existe terreno fértil para as suas manobras ilícitas e queijos (o fisiologismo nos órgãos públicos e estatais) para alimentá-los.

Anônimo disse...

Banco do Brasil fará mudanças para ficar mais competitivo no mercado
Instituição dará vantagem financeira a quem aceitar transferência para praças de maior movimento. E pagará até 12 salários extras para os que quiserem se desligar do banco, mesmo não tendo completado tempo para a aposentadoria

Após o desligamento de 9,4 mil empregados, além do fechamento de 402 agências, o que resultou numa economia estimada em R$ 3,1 bilhões, o Banco do Brasil (BB) prepara uma nova reestruturação. Mais enxuta que a anterior, a reformulação terá foco no remanejamento de pessoal entre as diversas praças para reforçar o atendimento aos clientes onde há maior demanda. Os empregados que aceitarem a
mudança receberão um incentivo financeiro para o deslocamento e, em alguns casos, podem ser até promovidos.

Leia as últimas notícias de Economia

Também está em estudo a abertura de um novo programa de desligamento incentivado, com o pagamento de até 12 salários extras. A novidade é que o público-alvo irá além dos mais de oito mil empregados que já podem se aposentar. Quem ainda estiver na ativa e quiser deixar de trabalhar na instituição financeira, mesmo sem tempo de contribuição para solicitar um benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), poderá aderir ao plano de demissões. A ideia é similar ao plano de demissão voluntária oferecido pelo governo federal aos servidores públicos.
Interlocutores do presidente do BB, Paulo Rogério Caffarelli, explicaram que a medida é natural após um grande programa de reestruturação e terá como foco aumentar o nível de eficiência do banco público. Segundo um deles, algumas praças em que há menor demanda estão com excedente de mão de obra. Com isso, os funcionários receberão um estímulo para mudar de cidade ou estado. “Isso é muito comum nos bancos privados e nem tanto no BB. Queremos melhorar a qualidade do serviço prestado”, disse.



Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2017/12/08/internas_economia,646408/banco-do-brasil-fara-mudancas-para-ficar-mais-competitivo-no-mercado.shtml

ESQUECERAM DE MENCIONAR O FQM NO CDC, DEMONSTRANDO QUE AS IDEIAS NASCEM NA MESMA FONTE

Anônimo disse...

Aluno da UnB é assassinado em frente ao Buriti e à Câmara Legislativa
De acordo com amigos, o doutorando em física Arlon Fernando da Silva, 29 anos, voltava de bicicleta para casa quando foi vítima de latrocínio


Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2017/12/07/interna_cidadesdf,646409/aluno-da-unb-e-assassinado-em-frente-ao-buriti-e-a-camara-legislativa.shtml


ESTUDANTE PARANAENSE MORTO EM FRENTE AO PALÁCIO DO GOVERNO E ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA CAPITAL FEDERAL BRASILEIRA.
A DESPEITO DA TRAGÉDIA QUE ACOMETEU ESSA FAMÍLIA, A MORTE DO DOUTORANDO EM FÍSICA RETRATA A SITUAÇÃO CAÓTICA EM QUE O BRASIL FOI SUBMETIDO.
PARADOXALMENTE, O FATO OCORRIDO TAMBÉM FICA PRÓXIMO AO ESTÁDIO MAIS CARO DA COPA DO MUNDO ONDE O BRASIL FOI HUMILHADO PELA ALEMANHA.

ESSE É O RETRATO PERFEITO DA CLASSE POLÍTICA

Paulo Segundo disse...

Vamos lá, Banco grandes como Itaú, BB e Caixa, se não fizerem reestruturação estão quebrados em dez anos, vamos lá: possuem gastos enormes com pessoal e estrutura imobiliária, coisas que as Fintechs como Nubank e bancos digitais como o Intermedium atual Inter não têm, hoje quem tem menos de 30 anos faz tudo pelo celular, transferências, pagamentos de boleto, pega empréstimos com juros bem mais bixos que esses bancos,vou dar um exemplo: o cdc do itaú cobra juros de cdc não consignado de 6.75%a.m, na Justonline vc consegue tirar 50.000 a 1.75% am e não é consignado!Com 24 horas dinheiro na conta, sem burocracia...outra coisa, nos bancos digitais vc não paga tarifas de conta, tem TEDs e DOCs ilimitados para qualquer banco, pode sacar em qualquer banco 24 horas de graça, e faz depósito por pagamento de boleto no seu banco tradicional, obsoleto e "grande", mais vantagens, vc pega um CDB com liquidez diária de 99% do CDI, ou investe direto no Tesouro Direto, sem corretagem, ou corretora, pq seu banco digital é corretora!Só pagará os 0,3% anual da BMF bovespa, na Black friday peguei uma LCI de 100% do CDI que equivale a um CDB de 120% do CDI, claro limitado à 20.000 por investimento, e om resgate em três meses!Quando que o BB vai te remunerar assim?NUNCA!Fora isso a taxa do cartão de crédito do banco inter, seu rotativo é 4.75% a.m, nos grandes bancos duvido que tenha algum com menos de 10% am!!!

Humberto disse...

Ao prezado João Rossi Neto, mais uma vez meus agradecimentos pela pronta e elucidativa resposta aos questionamentos por mim feitos. Desta forma, resta provado que, em nenhum momento, a referido votação contemplava essa distribuição de 50 porcento aos Assistidos/Beneficiários e restantes 50 porcento ao patrocinador., ressaltando ainda que a consulta em questão girava em torno de 10 itens, a serem respondidos um a um, sem constar, em nenhum desses itens, essa possibilidade de divisão do superávit entre as partes citadas.
Um abraço ao dileto e respeitado colega.

Humberto Stumpf - Caxias do Sul

Anônimo disse...


Anonimo 10:27 disse...

Obrigado Sr. João Rossi por seus apropriados esclarecimentos de ontem e de hoje. Também acho que o Banco do jeito que está já cumpriu sua missão.

Anônimo disse...

Dr. João Rossi Neto tem toda a razão, análise perfeita. É uma tendência mundial nas empresas que irá reduzindo a quantidade de empregados e aumentando o lucro com uso cada vez maior de novas tecnologias e desburocratizado até serem extintos várias profissões. Parabéns mais uma vez ao Nobre colega De. Rossi

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


O que eu estou vendo (juntamente com muitos outros) é uma "civilização de aloprados". O celular é o seu deus é o seu tudo. Como é lindo ver jovens, geralmente em Praças de Alimentação, servindo-se "sem camisa" e de "boné na cabeça". Expressões como "por favor, obrigado, bom dia e outras", abolidas do quotidiano. Repórteres e jornalistas que em suas entrevistas não chamam "ninguém de senhor", de "doutor", etc.,. Por fim, para os fanáticos por tecnologia ao extremo, que desprezam o ser humano, quando tiverem de resolver algum problema, fiquem todos muito satisfeitos com os ótimos atendimentos dos "call centers", os famigerados 0800,

Anônimo disse...

Hummm!!!!!!!!!!!Como será o desdobramento - Fundo x Patrocinador???????

Anônimo disse...

Mestre , não entendi, o João Rossi e a favor ou contra a privatização do BB?

Anônimo disse...

Já tive mais problemas em agências físicas que virtuais, primeiro segurança, em capitais vc corre grande risco de saidinhas, segundo, para conseguir o dinheiro de um seguro tive que fazer um estardalhaço no Banco pra conseguir o reembolso, enquanto no chat do app sou atendido online 24 horas, terceiro, teu gerente de contas te empurrando um título de capitalização como investimento ou colocando um seguro que vc não pediu, ou aquele CDB de 70% do CDI, não gosto nem de comentar, mas título de capitalização como investimento é pra morrer...

Ei Ar Ai disse...

Prevenção e caldo de galinha não faz mal a ninguém, certo?

Anônimo disse...

Defesa de Lula sobre Moro na Petrobras: ‘compromete a imparcialidade’
Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-12-08/lula-petrobras-moro.html


RELATIVIZAÇÃO DO CONCEITO DE CERTO E ERRADO

Anônimo disse...

Que pena !! Nesta época em que O MARCEL (sim, SEMPRE ele!) nos nega um aumento de limite - mas PRINCIPALMENTE de prazo - no Empréstimo Simples (lembrando que estamos emprestando a nós mesmos o NOSSO dinheiro), vem a Cooperforte falando em novidades, dinheiro para viagens, reformas, etc. Achei que aumentariam o prazo para 96 meses , o aumentariam o limite dos cooperados em uns 20%, coisas assim. Implantadas as tão esperadas "novidades", vamos ao resultado prático: SIM, baixaram as taxas de juros - ÓTIMO. O meu limite (que ficou excedido depois que passei o débito para a conta-corrente, retirando do hollerith/PREVI) aumentou ZERO por cento, embora nestes MUITOS meses da modificação que fiz a Cooperforte tenha recebido RELIGIOSAMENTE em dia. Um amigo funcionário da Caixa , ainda na ativa, teve seu limite aumentado em fantásticos TRÊS POR CENTO..rs.
A Cooperforte tem sido, desde sua fundação (aderi rapidamente) uma grande PARCEIRA na minha vida. SEMPRE me emprestou, SEMPRE paguei!
Minha decepção vem do fato que parece que não temos mais a quem recorrer. Apenas isto.
Esperava BEM MAIS.

Nascimento.

Anônimo disse...

Deu no site da Previ

Por que os aposentados do Plano 1 contribuem?

Valor das contribuições mensais e anuais realizadas pelos aposentados permitiu reduzir o desembolso mensal e viabilizar o plano.

ENGRAÇADO ISSO LOGO APÓS O POUST DE J. ROSSI PORQUE APOSENTADOS CONTINUAM A CONTRIBUIR?
Acho q a resposta acima da Previ diz bem q as contribuições são bem vindas p evitar desembolso JÁ QUE não conseguem ganhar mais com as aplicações.
O que voceis acham

Anônimo disse...

Caro colega anônimo das 00:24,

A postagem do estimado colega Rossi é posterior à matéria do site da Previ. Ele apenas contra-argumentou indiretamente as colocaçoes injustificadas da Previ.

Anônimo disse...

Ao colega das 19:28,

Ficou claro que o Dr. Rossi, baseando-se nos conhecimentos que adquiriu como administrador de agências quando na ativa, não vê outra alternativa a não ser a de reestruturar o BB, face as novas tecnologias virtuais disponíveis atualmente e adotadas pelos demais bancos, e que infelizmente, ou não, vem a substituir a presença de funcionários. que óbviamente geram à empresa um gasto enorme.
O colega Paulo Segundo, das 15:14, segue o raciocínio do Dr. Rossi, quando argumentou muito bem sobre as vantagens de se optar pelas operações virtuais/digitais, no moderno.

Se não houver uma grandereestruturação, o elefante chamado BB cai e não levanta fácil.

É óbvio que pretendem privatizar o banco futuramente, e para isso é necessário deixar a empresa enxuta, modernizada e ágil.

Estou aposentado há 20 anos e acho complicado acompanhar essa evolução tecnológica, mas ela realmente veio para ficar e evoluir sempre mais. Infelizmente temos que nos adaptar sob pressão ao mundo digital.

Ari Zanella disse...

Colega das 04:22

É verdade. Obrigado pela oportuna lembrança.


Ao colega das 05:13

Bela abordagem sobre os comentários. De fato, não tem outra saída, exceto adaptar-nos diante da arrasadora forma digital. Quem não se adequar a ela, fica pelo caminho.

Forte abraço aos madrugadores!

Ari Zanella disse...

Eu tenho um "amiguinho" em Curitiba que maquina o mal contra mim. O dito cujo pegou uma declaração minha, copiou e colou no blog da colega Rosalina.
Pois bem, vou explicar-lhe que eu, assim como os colegas que compunham o "CC - Conselho Consultivo" não tínhamos remuneração. Mas que eu sentia saudades dos frutos do mar dos quais vou longe para encontrá-los. Este não era o padrão do nosso fundo. A maioria come embaixo do prédio da PREVI, num restaurante terceirizado, com excelente cardápio e bons preços.
Eu, contudo, por ser "louco" por frutos do mar (camarão, peixe, bacalhau) me deslocava até o Shopping Botafogo (+ ou - 1 km da PREVI) onde há um restaurante português cujo preço por quilo era 89,90 (salgado). Comia cerca de 500g (sou gordinho, como muito). O ticket girava em torno de de 50 reais com a água mineral. Acho que eu era um dos que mais dava despesas ao fundo no quesito refeição. Mas nos outros conselhos não há exagero algum. Não será por causa da alimentação que o fundo iria quebrar.
O que eu reclamava era quanto aos valores hoteleiros, geralmente o Othon na avenida Copacabana. Dizia eu que me satisfazia com um hotel 2 ou 3 estrelas na região de Botafogo mesmo. Para mim não precisava luxo. Contra-argumentavam que havia convênios que tornavam os luxuosos baratos. Não sei se é verdade. Uma diária de 500 reais eu considero cara.
Enfim, coleguinha, para terminar, alguém importante do nosso meio, da região centro-oeste, me disse que você "morre" de inveja de mim. Perguntei a ele: Será? Pode acreditar, disse ele. E você (eu) não vai se livrar disso durante a vida toda!
Mamma mia!

Anônimo disse...

- Alguém sabe explicar au O MOTIVO do aumento dos juros do ES.
O meu por exemplo pagava a mais ou menos 7 dias atrás R$22,00 e nos dois últimos dias passou para R$30,00. MEU DEUS.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Não tenho nada contra "a revolução tecnológica" ou "novas tecnologias", até porque as uso bastante. O que "me recuso" é acompanhar a "incontável caravana de nerds" que esse movimento acarreta. Que "idiotice", ficar procurando bichos na rua ou esbarrando nas pessoas por causa de um joguinho. Acidentar-se ou aos outros porque incapaz de desligar o celular no trânsito. As situações são inúmeras, inútil descrevê-las. Uma coisa é certa, sem falsa modéstia, enquanto o SISTEMA está sempre instável e/ou "fora do ar" e aprontando coisas, eu estou "ligado" e sempre na minha, sem prejudicar ou aporrinhar (desculpe o termo) ninguém.

jose admdir de paula de paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucia Fatima Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Hummmmmmmmm...

Estive numa agencia do Bradesco na quinta (07.12).

Estava um caos.

Será que o maior Banco do Brasil (nr. ags e clientes) está despencando no mercado...

Alguém sabe confirmar que o Banco 237 deve mesmo R$ 65 bi para a SRF...

Será que todos os Bancos do BRA devem fortunas à SRF...

Seria esse o motivo pelo qual "Executivos" recebem R$5 a R$10 milhões por ano...

marcelino maus disse...

09.12.17... 20:14

Pato 1 x 1 ...

Ops: Pato 2 x 1

... penaltis, por enquanto.

PEITO de PATO é prato em Paris.

Já o Marreco é o astro da FENARRECO em Brusque SC.

SE VOCE ACHAR UM MARRECO RECHEADO D "GERMANIA" COMPRE QUE É DELICIOSO, COM RECHEIO de farinha de rosca, carne e miúdos. Hammm-hammm.

Anônimo disse...

Professor,

:) Sorria !!! Agora depois de dar aquela gargalhada me explique uma coisa:

A que a sua pessoa atribui essa perseguição desse seu amiguinho de Curitiba? Manda esse cabra capinar uma roça. Talvez, lavar uma ruma de roupa suja. Êta caboquin pé no saco. Diz para ele arrumar uma vida para viver

Nuuu

Anônimo disse...

Lula sai em defesa de Cabral e diz que foi a Lava Jato que arruinou o Rio

A canalhice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é de dar nojo.

Lula ultrapassa todos os limites da falta de respeito e da afronta às pessoas de bem.

Nesta quarta-feira (6) no Rio de Janeiro ele isentou o ex-governador Sérgio Cabral Filho de todos os crimes por ele cometidos.

Algo esperado, vez que a dupla foi parceira em inúmeros malfeitos e fatalmente fatiou muito dinheiro ilícito.

O absurdo e inaceitável foi o ex-presidente acusar a Lava Jato de ter arruinado o Rio de Janeiro.

Na versão de Lula não foi a roubalheira que detonou o Rio, mas a descoberta da roubalheira e prisão dos seu companheiros criminosos.

De viva voz, discursando para uma plateia de militantes, a ‘jararaca’ cometeu mais esta blasfêmia.

Cabral está preso. Lula merece dividir com ele a mesma morada.

Fonte:https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/7926/lula-sai-em-defesa-de-cabral-e-diz-que-foi-a-lava-jato-que-arruinou-o-rio

SÓ FALTA ELE IMPUGNAR A LEI DA GRAVIDADE

Anônimo disse...

Ao anônimo de 09/12 de 10:17hs

Mês da Mês da
Ocorrência Cobrança Saldo
Negativo -0,299920380 junho Agosto -0,299920380
Pos. 0,169925745 julho Setembro -0,129994635
Negativo -0,029971287 agosto Outubro -0,159965922
Negativo -0,019986848 setembro Novembro -0,179952770
Pos. 0,370000000 outubro Dezembro +0,190047230
Pos. 0,180000000 novembro Janeiro +0,180000000

Eis a minha modesta opinião depois de vir acompanhando a longo tempo a evolução dos saldos devedores do meu empréstimo simples e conforme acima:
A 1ª coluna de meses, refere-se aos meses da ocorrência do INPC: (se negativo deverá ser feito o + e -) se positivo deverá ser o índice aplicado 02 meses depois, se negativo não haverá cobrança de juros, devido ao saldo negativo do INPC.
A 2ª coluna de meses refere-se aos meses de cobrança dos juros com a sua respectiva taxa de cobrança. Note-se que nesta última coluna quando o INPC der negativo não haverá cobrança de juros naquele mes e quando der positivo, exemplo: + 0,190047230 deverá ser a taxa de juros a ser aplicada em 12/2017 e + 0,180000000(INPC de 11/17) deverá ser a taxa de juros a ser aplicada em janeiro/2018.
Portanto entendo e corrijam-me os experts se estiver errado que a taxa de juros a ser aplicada pela PREVI de 01 a 31/12/17 deverá ter por norte o índice +0,190047230.
Note-se que nos comentários anteriores não se falou nem do FQM e nem da taxa de 5% aa. que a Previ cobra no ES.
Entendo também que a taxa total que deverá vigorar no reajuste dos saldos devedores diários do ES em dezembro/17 é conforme a seguir demonstrado:

PREVI-12/2017
Anual Mensal
2,2806% 0,19004723 INPC
5,0000% 0,41666700 Taxa de 5% a.a.
1,2000% 0,10000000 FQM 1,20% a.a. (64 anos)
8,4806% 0,70671423 TOTAL

8,4806% a.a.
0,70671423% multiplicador

Efetuei uma conferência agora no meu saldo devedor e bateu, deu diferença de centavos(arredondamento).
Suponho que você estranhou é o fato de que em agosto, setembro, outubro e novembro não houve cobrança de juros (reajuste do saldo) pois o INPC normal e acumulado deram nestes meses índices negativos e para dezembro começou a velha cobrança do INPC de +0,190047230 reajustando o saldo devedor.
Espero ter ajudado.
Abs.
Celso Bernardes
Formiga/MG

Anônimo disse...

A retirada de patrocinio já está disciplinada em resolução do CNPC Previc.
As mudanças exigidas pelos tempos atuais, são inevitáveis.
Podem até se transformar em promessas eleitoreiras lutas contrárias a essas mudanças. Todo cuidado.