BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

NOVEMBRO FOI AMARGO (Por João Rossi Neto)



DESEMPENHO DA PREVI DE JANEIRO A NOVEMBRO/2017


         A Diretoria Executiva publicou os números do balancete de janeiro a novembro/17 e foi uma ducha fria para os associados que estavam animados com a perspectiva de zerar o déficit acumulado de 2016 (R$ 13.9 bilhões) em 2017, mas tudo indica que foi o sonho de verão e que não vai passar de uma doce ilusão.

       Aceitando a linguagem contábil da PREVI, houve no mês de novembro/17 um déficit de R$ 2.68 bilhões e o superávit acumulado até outubro/17 de R$ 6.92 bilhões despencou para R$ 4.24 bilhões. Isto significa que a trajetória superavitária mudou de rumo e que houve uma brutal regressão no desempenho do fundo de pensão de outubro para novembro/17. 

      Uma variação negativa, abrupta, dessa magnitude, deveria ter de pronto, a sua causa detalhada na própria publicação, contudo, a Diretoria Executiva não se dignou a dar nenhum esclarecimento sobre essa bagatela de R$ 2.68 bilhões de déficit que quebrou a corrente superavitária.

      Em consequência, o remanescente do déficit acumulado de 2016 que em outubro/17 estava em R$ 7 bilhões, agora em novembro/17, com esse desastroso resultado negativo do mês, saltou para R$ 9.7 bilhões. A despeito de tudo isso, afirmo que não haverá contribuições adicionais, em 2018, para o equacionamento do déficit acumulado de 2017. 

      O bom desempenho da Bolsa de Valores de novembro para dezembro/17, mantendo-se acima dos 76.000 mil pontos não comprometeu o déficit de nov/17. Assim, de duas uma: Um crescimento inexplicável na previsão das Reservas Matemáticas ou erro expressivo, para baixo, na precificação dos Ativos, desponta como provável causa para o robusto e surpreendente déficit de novembro/17. 

      Acredito que a Diretoria Executiva não precisa aguardar o mês de fevereiro/18, quando irá divulgar o balanço consolidado de 2017, para nos esclarecer acerca do resultado ultra negativo de novembro/17, ato contábil de grande repercussão negativa no Corpo Social.

24 comentários:

Anônimo disse...

EXPLICAÇÃO EMPÍRICA

Renda Variável - Resultado negativo em nov/17 (-3,41%) = R$2.38 BI

A Rentabilidade Acumulada (negativa) em NOV/17 - (site) - R$2.68 BI

DIFERENÇA A MENOR (NÃO LOCALIZADA) = 0,3 BI

Anônimo disse...

Sr. Rossi,

SAUIPE teria impactado o resultado, afinal a venda foi efetuada com BRUTAL PREJUÍZO, escritural x físico?
Feliz Ano Novo, sem dinheiro mas ainda vivo, graças ao bom Deus, para os que acreditam...

Anônimo disse...

Colegas,

Tá lá na capa da Globo:

"Melhor aplicação do ano, Ibovespa acumulou ganho de 26,9% "

E agora?

Anônimo disse...

Teria nosso abaixo-assinado solicitando melhorias para o Plano 1 causado esse déficit?

João Rossi Neto disse...


Caro Ari e colegas,

Bingo, acho que o anônimo das 10:52 pode ter a acertado na mosca. O difícil vai ser a infalível Diretoria Executiva assumir que descarregou todo o prejuízo efetivo com a venda da Costa do Sauipe no mês de novembro/17. Se isto tiver ocorrido, a apropriação contábil (despesa) afetaria diretamente a rubrica de Reservas Matemáticas, do Passivo.

Ari Zanella disse...

PARA QUEM POSSUI CARTÃO VISA - O seu cartão Visa pode ajudar em doações em cinco áreas de sua ESCOLHA. Eu escolhi a SAÚDE. Entre no endereço abaixo e cadastre-se. É muito fácil e rápido.

https://vaidevisa.visa.com.br/causas/

Anônimo disse...

Não acredito em nada negativo. Um doutor de lá disse que o corpo técnico é de extremo gabarito. È o flamengo dos fundos de pensão


Zé da Lua

Anônimo disse...

Henrique Pizzolato deixa prisão após ter liberdade concedida pelo STF
Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-12-28/henrique-pizzolato.html

Anônimo disse...

Pizzolato deixa a Papuda para cumprir pena em liberdade condicional
Ministro Luís Roberto Barroso, do STF, entendeu que Pizzolato cumpriu todos os requisitos para a concessão do benefício

O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato deixou a Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal, nesta quinta-feira (28/12) para cumprir o restante de sua pena em liberdade condicional. Ele foi liberado por volta das 14h. A informação foi confirmada pela Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal.

Leia as últimas notícias de Política

Pizzolato foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão, além de multa, pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Em decisão divulgada nesta quarta (27/12), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso entendeu que Pizzolato cumpriu todos os requisitos objetivos e subjetivos do Artigo 83 do Código Penal para a concessão do benefício, como o cumprimento de mais de um terço da pena, bom comportamento e capacidade de prover sua própria subsistência mediante trabalho honesto.

Em maio, também por decisão de Barroso, o ex-diretor do BB progrediu do regime fechado para o semiaberto. Pizzolato começou a cumprir a pena em regime fechado em 2015, depois que foi extraditado pelo governo italiano, para onde tinha fugido após ser condenado, em 2012, pelo STF.


Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2017/12/28/internas_polbraeco,650348/pizzolato-deixa-a-papuda-para-cumprir-pena-em-liberdade-condicional.shtml

Anônimo disse...

Vamos pedir ao COMITE DE AUDITORIA a palavra abalizada.
Que será que dirão ?
Hein ? O que ? Ah ! Não é externo ? Deixa prá lá , então .
Falando nisso, o Governo Federal quer vender a participação da Infraero, nas concessões dos aeroportos. Quer arrecadar.
Quem será que vai investir ? Tomara que não seja a Invepar, embora como diz um doutor de lá...

Anônimo disse...

Novembro foi ruim.
Para nós, aguardem janeiro/18.
Começa em 1/1/18 com reajuste de 4.63% no peculio Capec para maiores de 65 anos. Maioria de nosotros. E o reajuste nos proventos nem chega a metade disso. Véio é atacado por todos os lados.

Anônimo disse...

Caro colega das 16:00,

CORRETO.

Quanto mais velhos ficarmos mais seremos explorados.
Nunca darão o valor, mesmo em dignidade, a que fazemos jus.
Somos espoliados pelos governos em todos os momentos de nossas vidas e muito mais quando envelhecemos.
Sobem os valores dos medicamentos, sobem os da energia, sobem dos transportes/alimentação e MENTEM SOBRE A INFLAÇÃO.
O pior de tudo é que ainda COLOCAM A CULPA EM NÓS CHAMANDO-NOS DE TRAMBIQUEIROS.
Não desejo nada de mal para eles, mas clamo por JUSTIÇA pelo homem ou Divina...
Feliz Ano Novo, se assim posso me expressar com esperança.

Anônimo disse...

Mas como...??? O desempenho da Bolsa não é determinante do resultado da PREVI...?? Sempre soube que quando os indices são positivos, a rentabilidade da PREVI também é. Pois bem, o IBOVESPA fechou o ano valorizado em quase 27%...mas a PREVI não...??? Ou será que nos "enfiam guela abaixo" o que bem querem....???

jose admdir de paula de paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edmilson lopes de sousa disse...

lios e contribuições da Capec têm reajuste
Em 1/1/2018, passam a valer os novos valores da Capec, com reajustes a partir de 2,63% com base no INPC do período.
ARIIIIIII ARI o inpc para efeito de reajuste de salário é mesmo 2,63%, já é o índice oficial?

Ari Zanella disse...

Não, caro Edmilson. A inflação do ano só saberemos lá pelo dia 10/01.
Ocorre que o reajuste da Capec deve ser até o mês de outubro para entrar em vigor após dois meses.
Salvo melhor compreensão.

Anônimo disse...

A Capec terá reajustes A PARTIR de 2,63 %. Acima dos 65 anos o indice para reajuste é de 4,63% (quatro virgula sessenta e tres p.p.) O reajuste do salário mínimo foi de 1,81%. Especula-se um INPC de 1,88%.
Pelo andar das "explicações " do Banco em relação a Cassi, só falta submeterem a votação -SIM ou NãO - mais um extraordinário para a Cassi tipo assim, unzinho por cento a mais. Querem apostar que haverá campanha para aprovação pelo SIM ? E que será aprovado sem maiores questionamentos ou mudanças na CAIXA de ASSISTENCIA .

Anônimo disse...

Amigos,
A Dipes, diretoria de pessoal do BB, encaminhou nesta semana aos aposentados e aos da ativa boletim discutindo o futuro da Cássi.
Nesse primeiro contato a Dipes faz um afago na atuação da Cássi, mas termina deixando vários senões no ar.
De uma coisa estou certo: vem bomba por aí.
Pela forma utilizada, cheia de cuidados, coisa boa não é.
Espero estar errado,
Bom ano novo para todos, se Deus quiser.
Celio

WILSON LUIZ disse...



PREVI SURTANDO NOS NÚMEROS

Não estão escrevendo coisa com coisa ou, no caso número com número, as notícias divulgadas pela PREVI.

No caso do pecúlio Capec, dizem que o reajuste mínimo na contribuição, 2,63%, seria o INPC acumulado no período. Qual período, se durante todo o ano de 2017 o acumulado em 12 meses não passou de 1,8%???? Não acredito que nosso reajuste em janeiro será 2,63%, inclusive hoje o governo anunciou o novo salário mínimo com reajuste de 1,81%.

SAUÍPE – parece que não contribuiu para o déficit de novembro, no demonstrativo financeiro de 2016 aparecia contabilizado por R$ 142 milhões, mais ou menos seu valor de venda; não consegui achar o demonstrativo de 2017. Parece que o prejuízo de mais de R$ 1 bilhão foi enterrado na calada da noite, em data incerta e local desconhecido; cumpre registrar que a atual diretoria não tem responsabilidade em tal negociata, feita na época que seu patrono, Antonio Carlos Magalhães ainda estava vivo.

Não estariam fazendo “balanços de padeiro”, adaptando os resultados de acordo com seu interesse?

Blog do Ed disse...

Pleno Acesso Constitucional! Este País é guiado por poucos que muitas vezes pensam que podem fazer as coisas sem prestar contas a ninguém. Diretores têm que prestar contas aos dirigidos, por que é a estes que depois eles quererão apresentar a conta....
Edgardo Amorim Rego

Edmilson lopes de sousa disse...

Obrigado,Ari.Quando me aposentei, em 25.5.92,surrupiei um alicate que sempre tinha na minha gaveta.Agora em janeiro , vou usá-lo para procurar alguma saldo credor no meu holerite.Só meu capec vai subir 8, e tanto por cento o executivo, depois a Cassi vai chegar na surdinha, o leão tá com muita fome. Lembra-se do precário, no dia da posse no Banco que alguém mandava o pobre coitado ao subgerente buscar o alicate de puxar saldo?

Anônimo disse...

Barroso aceitou, ainda, uma proposta da defesa de Pizzolato para parcelamento da multa imposta, cujo valor total é de R$ 2 milhões. O ex-diretor do Banco do Brasil fará o pagamento em parcelas mensais de pouco mais de R$ 2 mil.

Fonte: https://g1.globo.com/politica/noticia/ministro-do-stf-autoriza-pizzolato-a-cumprir-pena-no-regime-semiaberto.ghtml


NÃO SOU BOM DE MATEMÁTICA, MAS ACHO QUE TEM ALGUMA COISA ERRADA. EU PEGUEI EMPRESTADO 160 MIL E PAGO 2 MIL MENSAIS DE PRESTAÇÃO.
O PETRALHA TEM QUE PAGAR 2 MILHÕES PAGANDO OS MESMOS 2 MIL MENSAIS?
ISSO TÁ COM CHEIRO RUIM ...
SER HONESTO NO BRASIL É UMA BOSTA

João Rossi Neto disse...

Ari,

Ao anônimo das 11:55,

A sentença do Ministro Barroso, sugerida pelo MPF para o réu Pizzolato, que ele adotou, mas que não era obrigado a acompanhar, é natimorta, para inglês ver, ou seja, inaplicável. Se em 12 meses terá que pagar R$ 24.000,00, em 10 anos (120 meses), logicamente, vai recolher R$ 240.000,00. Então, para pagar os R$ 2 milhões... quase 90 anos, isto se for apenas o valor nominal sem atualização monetária.

Considerando que o Pizzolato é um devedor idoso, ele teria que nascer mais umas duas vezes, em processo de reencarnação, para resgatar o total. Simplesmente, nunca vai pagar. É uma prova de que o crime compensa e de que o Judiciário tentou agradar a sociedade, todavia, deu um tiro no pé e reforçou a IMPUNIDADE. Vá estudar matemática Barroso!

Anônimo disse...


Não,

A defesa recorrerá da multa. É um absurdo um ex diretor de um grande banco ter que pagar multa por serviços prestados a nação


Zé da Lua