domingo, 17 de dezembro de 2017

INFORMES REPASSADOS POR CORREIO ELETRÔNICO

Repassando: resumo de 

Reunião realizada em Campinas ontem, cfe informado por colega.

Para conhecimento, houve uma palestra, ontem, 27/11/17, no antigo (mas pra mim, sempre) CESEC com diretores e representantes da PREVI e CASSI, para nos posicionar sobre a situação das duas Caixas.

PREVI

Marcel, Diretor eleito pelos associados, fez um histórico da PREVI sobre os Planos 1 e Previ Futuro, investimentos, número de aposentados, pensionistas e quantidade de funcionários do Plano 1 na ativa.

Disse que há uma tranquilidade para os próximos 7 anos com sobra de recursos, após, haverá a necessidade de buscar investimentos que ofereçam mais liquidez, porém, não vê grandes problemas para isso.  A previsão para o pagamento do último plano, último sobrevivente, é 2080.

Dentre os investimentos:

- SAUIPE sempre deu problemas e é o símbolo da interferência política na PREVI, através do ACM. Felizmente, em 24/11/17, sexta-feira passada, esse elefante branco foi vendido por 140 milhões, para o Grupo do Rio Quente, que trará um fôlego para os recursos.  Não há mais imóveis com tais interferências.

- VALE, em 2015 deu um déficit que impactou o balanço, porém, hoje já recuperou bem, apesar de ainda ter um déficit entre 3 a 5 bilhões.  A PREVI fez novo acordo onde metade das ações ficaram livres para comercialização. 

- SETE BRASIL – foi criada em 2008 para explorar o Pré-Sal e fizeram um acordo com a Petrobrás para construir os navios-sonda e a Sete os alugaria à Petrobrás.  A Petrobrás e mais 7 outras empresas aderiram à construção com um investimento monstruoso e no meio do caminho concluíram que precisariam de muito mais navios-sonda do que o combinado, acarretando um investimento muito maior. Nesse ínterim o preço do barril de petróleo caiu assustadoramente, o aluguel das sondas, também e a Petrobrás não honrou o compromisso assumido. Portanto, a PREVI perdeu dinheiro. 

Outras considerações:

- TAXA ATUARIAL – há estudo para diminuir.

- CONTRIBUIÇÃO COMPLEMENTAR – não poderá ser excluída, apesar de poder ser suspensa, mesmo com superávit. Isso, porquê há a contribuição do BB e se for excluída e, depois precisar voltar, será muito difícil fazer o BB retornar. 

- EMPR. SIMPLES – não haverá a suspensão das consignações no final do ano, pois o saldo devedor continua corrigindo e não há o pagamento da quitação por morte na suspensão e isso onera o plano.

- PRIVATIZAÇÃO BB – não acredita, pois a grande maioria das empresas afiliadas ao banco já são terceirizadas, menos a BBDTVM.  A PREVI é a segunda maior acionista do BB e numa privatização, ela tem normas que a protegem para continuar saudável.

 - PRIVATIZAÇÃO BANCOS PÚBLICOS – A CEF é a mais vulnerável.

- PASSIVO PREVI – é corrigido pelo INPC + 5%.  Tem crescido mais do que o ativo.  Possui ações muito boas.    

- AÇÕES:  CESTA ALIMENTAÇÃO – STJ julgou improcedente em 2013. As ações que foram transitadas em julgado, anteriormente, estão sendo pagas, pois não há o que fazer.  Esses colegas vão continuar a receber.  Entre 2011 e 2013 todas as ações julgadas com tutela antecipada, deverão ser cobradas e os funcionários que receberam mensalmente, deverão devolver tal valor, através de negociação proposta pela PREVI.  É só aguardar o contato.

- REAJUSTE SALARIAL – Janeiro/18 – a bagatela de no máximo 3%.

PREOCUPAÇÃO:

- PLP 268 – GRAVE.....está no Congresso para ser votada a qualquer momento....o objetivo desse projeto de lei é acabar com o modelo de gestão como o da PREVI, que é referência no mundo todo. 

Atualmente, a PREVI tem metade dos diretores indicada pelo BB e metade, eleita pelos associados.  Não há voto minerva do BB.  Se der empate, o Conselho Deliberativo desempata, que normalmente vota a favor do BB, pois foi indicado por ele.  Voto minerva (????).

Várias Associações se uniram e estão lutando para tirar o regime de urgência dessa votação, pois será muito nociva à PREVI, já que se for aprovada, acabará com muitas de suas conquistas.  E outro ponto crucial é a quebra de paridade na diretoria e a contratação de gestores no mercado, bancos privados, que poderá ser política. 

Outro aspecto preocupante é que na REFORMA DA PREVIDÊNCIA há um item embutido, que rege que os Fundos de Previdência Aberta poderão ser entregues ao mercado.

Portanto, o Diretor Marcel pediu que compartilhássemos essa situação com os amigos e que ficássemos alertas, pois só uma mobilização forte dos associados e suas Associações, Sindicatos, etc, poderá fazer pressão contra esses anseios do governo.  E que todos devem sempre lembrar de que a PREVI é NOSSA e não do BB.  ALERTA GERAL E TOTAL!!!!!!!!!!!   
  
CASSI

Célia, Representante Nacional da AAFBB e membro da Mesa de Negociações com o BB e CASSI, fez um histórico sobre a situação da Caixa, a partir de que o banco fez a proposta de não pagar mais a sua parte dos 4,5%.

NEGOCIAÇÂO:

- É permanente.

- os associados assumiram o pagamento de mais 1% de outubro/16 até dezembro/2019.

- alertou que o BB tentou dividir os aposentados e os funcionários da ativa, mas não conseguiu.

- definiu-se, ainda, que o banco contrataria uma Consultoria para verificar a Gestão da CASSI e todos os seus aspectos que a levaram a esse déficit.

- a CASSI, além dos problemas com déficit, apresenta insolvência relativa ao patrimônio.

PREOCUPAÇÃO:

- Resolução CGPAR – AMEAÇA - o objetivo é mexer nos Planos de Saúde de Auto Gestão de Estatais, como a CASSI.  

A CGPAR é constituída pelo Ministério da Fazenda, Ministério do Planejamento e Ministério da Casa Civil.  Portanto, não podemos deixar que essa Resolução seja votada. Mobilização constante.    

Adelmo, Representante do Conselho de Usuários de SP disse que a CASSI paga bem os médicos, mais que a Unimed e só duas pagam melhor do que ela....a PETROS e a SEGURO SAÚDE. 

A Mesa de Negociação foi aberta em Maio/15 e durou mais de um ano e nesse tempo as reservas foram diminuindo até zerarem as reservas livres, restando apenas, a obrigatória pela ANS.
  
Willian, Diretor da CASSI, informou que a grande expectativa é para receber o resultado da Consultoria prevista para daqui duas a três semanas.  Há mais ou menos 90 hipóteses que serão apresentadas, mais o diagnóstico, alternativas, possibilidades para se conseguir o equilíbrio e a tranquilidade da CASSI e dos associados.

Após o recebimento, deverão ser discutidas a estrutura da CASSI, que é bem enxuta e alternativas de custeio.

Somos 700 mil participantes, sendo 400 mil associados e 300 mil CASSI Família.

Solicitou que todos fiquem bem atentos quando da divulgação da Consultoria, pois decisões deverão ser tomadas em curto prazo, diante do sinal vermelho que o déficit já sinalizou, tendo em vista que a CASSI já está usando o PL (plano livre), nos dois Planos (associados e família) e está quase no limite disponível.

Outros assuntos:

- ESF – Estratégia Saúde Família -  associados vinculados a esse plano dão menor custo à CASSI.  Hoje, em Ribeirão, há 5.200 em condições de serem cadastrados, mas apenas metade estão vinculados.  Precisa ser feito um trabalho para aumentar esse número.

- PAF – Programa Assistência Farmacêutica – diante de tantas reclamações devido à mudança de fornecedora para VIDALINK, foi dito que está tudo sob controle, que a nossa cidade foi piloto na implantação da mudança, por isso tantos problemas, mas que logo tudo estará estabilizado.


Concluindo, teremos muitos problemas se não houver a disseminação e conscientização de todos e, posteriormente, uma união firme e forte para provocar atenção constante e uma mobilização pra valer, quando necessária.  Fiquemos atentos e espertos!!!  Podemos ter dissabores se deixarmos rolar e empurrarmos com a barriga.  Não dá mais tempo de deixar como está pra ver como é que fica.  A hora é agora!!!!!

Informação do Blog:  Sempre que o texto estiver em letras pretas significa que as informações são de terceiros. Quando o proprietário do blog escreve, a cor padrão é o azul.
ASSIM COMO O DIRETOR CRITICOU O ENVOLVIMENTO POLÍTICO NA CONSTRUÇÃO DE SAUÍPE (ACM - ANTONIO CARLOS MAGALHÃES); ASSIM TAMBÉM DEVE SER CRITICADO, UMA VEZ QUE É DEFENSOR DO PT, DE LULA E DILMA. A DECISÃO DE ENTRAR NA SETE BRASIL FOI POLÍTICA, NA PROMESSA FÁCIL DE ÓTIMOS GANHOS. DEU NO QUE DEU.

13 comentários:

jose admdir de paula de paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blog do Ed disse...

Sempre desconfiei de que se estava amarrado em compromissos e metido em risco empresarial (proibido pela Lei 109/01) nas aplicações dos recursos:
- segundo maior acionista do BB
- Vale, Sete Brasil, Sauípe e outras mais...
- nãoO haverá outras coisas que teriam sido silenciadas?(Pleno Acesso CONSTITUCIONAL)
Tudo isso é uma maravilha quando tem sucesso (sabe Deus como)e quando cai no insucesso é a miséria do acionista, ENQUANTO O ADMINISTRADOR SAI FLANANDO POR AÍ RIQUÍSSIMO (isso a História ensina, ESRON e outras mais...).
Numa privatização tem normas para continuar saudável? Sei não...
O BB, se não quiser, não volta a contribuir? Não entendi... O BB é ou não é Patrocinador? Patrocinador é não é a GARANTIA de recursos? Patrocínio é ou não é LEI? Alguma pessoa está à margem ou acima da LEI no Brasil?
Edgardo Amorim Rego

divany silveira disse...



Caro Ari Zanella,

O ED AMORIM , que nós todos gostamos e admiramos, é um homem culto e
experiente,mas levantou uma hipótese que me assustou, em toda separação
o titular dos recursos fica resposável pela pensão ou ,como queiram é
garantidor dos outros participantes ou membros de família,etc, agoora
se vingar esta tese que o ED levanta,ou seja, o banco deixa de ser ga -
rantidoe e passaria a ter uma situação de Gigolô, trocando em miudos o
macho fica com a grana e a femea,acabada, fica só com os filhos ??

Almira disse...

Bom dia colegas,

Impressiona a mudança no discurso. Pareceu aquelas velhas assembleias no sindicato quando ainda acreditávamos que eles defendiam trabalhadores e ética. Admissão da interferência negativa dos políticos, soa como piada e mereceria providências, pois constantemente reafirmam não existir. Será que a Marisa também levará a culpa?

PLP 268 para nós assistidos aparece como esperança do fechamento do mega escritório da patrocinadora. No atual modelo "nossos eleitos" só tem melhorado as próprias condições de vida.

Na saúde, seria mais eficaz contratação de profissionais do mercado com experiência comprovada. Gestão ineficiente consumirá todos os recursos injetados.

Conclusão: Nada de ES (aumento de prazo e limite/interesse de grande parte dos assistidos ) e uma propaganda eleitoral fajuta, onde espalham mais terror para mostrar que eles são os salvadores da pátria. Petrobrás que o diga

Ari Zanella disse...

Caros colegas,

Se alguém desejar comentar como anônimo, envie-me para:

azarizanella@gmail.com Ou presidencia@anaplab.com.br

Eu publico como ANONIMO sem problemas.

Fechei por ora devido ao intenso e invejoso bombardeio de certo dirigente de associação de Curitiba, feito através de muitos comentários anônimos (tenho-os todos guardados) contra mim e contra a ANAPLAB.

Agradeço pela compreensão. Não precisava ser assim...

Anônimo disse...

Prof. Ari,

Em relação a PLP 268, chegou a vez de aposentados prejudicados pela atual diretoria, dizer não ao que ela está pedindo. Devemos torcer para que esse projeto seja logo aprovado, pois pior do que está, seguramente não vai ficar. PLP 268 JÁ! PLP 268 JÁ! PLP 268 JÁ! PLP 268 JÁ! PLP 268 JÁ ! PLP DOIS MEIA OITO JÁ!

Abraço

Ari Zanella disse...

Sou 100% favorável à implantação do PLP 268 que só trará benefícios aos associados. Aqueles que o temem é porque não querem perder certos privilégios! Inclusive certo diretor! Era isso!

flavio david leite disse...

Mais do mesmo, como sempre. Se não nos unirmos como donos reais, ficaremos ouvindo esta baboseira até 2080. PLP 268 já!

Francisco Jose Lima disse...

O próprio diretor comentou que teremos 7 anos de tranquilidade e depois quem sabe? Analistas de mercado são unânimes quanto aos desafios para a previdência privada, com taxa de juros decrescente. Portanto, necessário gente mais afinado com o mister, e que venha o PLP 268!

Anônimo disse...

Caro Professor, algumas considerações:

1 - a maneira como foi escrito o resumo deixou claro que o escrevente tem origem sindical ou, no minimo, apreço ao diretor de seguridade
2 - não confio em nada que venha da diretoria de seguridade e do movimento sindical
3 - como assim no caso da sete brasil: A PREVI PERDEU DINHEIRO. Há tá e fica assim. É como eu dizer: fui na padaria da esquina e não
tinha pão. Neste caso não é bem assim. Se alguém precisava de um alimento (os investimentos da Previ) para viver/sobreviver eu tenho que prestar contas e ser responsabilizado por não trazer o alimento ou por ter conseguido um outro alimento ou por não ter ido em outro local para conseguir o pão
4 - quanto a cassi a questão não é financeira e sim de gerenciamento. Aos 4 ventos é dito que o problema da CASSI é o plano de associados e não cassi familia. Pois bem tive um familiar do plano cassi familia que necessitou um procedimento cirurgico e qual surpresa minha que o tempo que se levou para liberar foi maior ainda do que uma situação identica ocorrida com familiar do plano de associados. É gerencial e não financeiro o problema da cassi

Anônimo disse...

"Várias Associações se uniram e estão lutando para tirar o regime de urgência dessa votação, pois será muito nociva à PREVI, já que se for aprovada, acabará com muitas de suas conquistas. E outro ponto crucial é a quebra de paridade na diretoria e a contratação de gestores no mercado, bancos privados, que poderá ser política".

Fiquei curioso de saber quais associações estão lutando para tirar o regime de urgência da votação do PLP 268. Alguém poderia dizer quais?

Obrigado.

Ari Zanella disse...

Caro Anônimo 20:32

Respondo pela qual pertenço. A ANAPLAB não está apoiando, pelo contrário, luta para que o PLP seja aprovado e implantado o mais rápido possível.

Aproveitando para "esclarecer" ao nosso "amiguinho" de Curitiba, do Bigorrilho, que ontem me atacou com um item de nosso Estatuto. O item diz:

"Art. 2º - A Associação, que abrange todo o território nacional, tem por objetivo:

i) Defender o Banco do Brasil S.A. e instituições vinculadas (Previ e Cassi, etc..) perante a opinião publica, quando necessário se fizer."

Então vamos dizer ao MENTECAPTO o seguinte:

Se o BB ou a PREVI for atacado pela imprensa ou qualquer membro da sociedade civil, dizendo por exemplo que é uma entidade podre, cheia de improbidades, que nunca ajudou o país, etc. Você não iria defendê-la???

A prova maior, Sr. Idiota, (tenho uma vontade imensa de citar o teu nome, seu Bosta) é que nós temos ações judiciais exatamente CONTRA O BB E A PREVI (muitas do 30% Consignado, uma ação CARA, que TU, seu Imundície, nem cogitou entrar porque ia tirar dinheiro que tu usas para complemento familiar.)

Como somos uma Associação novata (2013) tivemos que nos basear em alguns estatutos já existentes. No caso a AFABBJ aqui de Joinville. Talvez nem devesse dar essas explicações a esse safado. Prejudica os demais leitores. Mas como o cara, além de tudo é COVARDE, se esconde atrás do anonimato, sou forçado a deixar aqui toda minha irritação. Desculpem, por favor.

Anônimo disse...

Sobre a postagem:

"Anônimo disse...
Mestre, acabei de ler no site da Previ, não terá contribuições adicionais em 2018?
15/12/2017 18:45".

COMENTÁRIOS:

Considero incompleta e MALICIOSA a "Noticia PREVI":
"Bons resultados do Plano 1 evitam contribuições extraordinárias.
Desempenho dos investimentos até novembro de 2017 cobriu a parte do déficit técnico de 2016 que deveria ser equacionado."

Notícia cuja redação correta deveria ser:

1) o bom desempenho do PB1 em 2017 evitará NOVAS CONTRIBUIÇÕES EXTRAS em 2018, mantendo-se apenas as contribuições extras desde 2015...
OU
2) o bom desempenho do PB1 em 2017 SUSPENDERÁ AS CONTRIBUIÇÕES EXTRAS que vinham sendo cobradas desde 2015... até hoje.

DUVIDO QUE A PREVI SUSPENDERÁ COBRANÇA DAS CONTRIBUIÇÕES EXTRAS EM CURSO.

MOTIVO: AS CONTRIBUIÇOES EXTRAS SÃO RECEITAS A GARANTIR SUPERAVITS e os "BONUS COMPETENCIA" .