sábado, 26 de abril de 2014

NA SOLA DO SAPATO

     Há muitas maneiras para se vencer uma eleição, no jeitinho brasileiro o que impera é a troca de favores entre financiadores de campanha que obviamente colocam dinheiro adiantado na mão dos eleitores - que de tão desavisados politicamente - não percebem que a conta chega mais cedo do que se imagina.
     A campanha na bilionária PREVI evidentemente não foge à regra. A própria PREVI que deveria estar "neutra" numa eleição pratica atos eleitoreiros para beneficiar a chapa da situação. Refiro-me à dilatação do prazo no Empréstimo Simples - apenas para o Plano 2, do pessoal da ativa. Aqui o Marcel cedeu. Não agora, não é Marcel? Ficou muito escancarado seu apoio à candidata Célia Larichia e ao Sasseron, seu ídolo. Falar em ídolo, como está o Henrique Pizzolato no exterior, meu caro Marcel? A PREVI está pagando religiosamente o salário dele, não é verdade?
     Voltando às eleições na PREVI, alguém (anônimo) nos chama de desunidos e por tal fadados ao fracasso no resultado final. Quem ganha eleição, honestamente, é não ficar parado, como ficou a pessoa que ele cita como "prodigiosa" e que levou pau na eleição passada. Isto aconteceu, meu caro, porque quis vencer por intermédio de vídeos lançados no YouTube, em vez de gastar a sola da bota no contato com eleitores, olho no olho, tete-a-tete, fazendo conhecer as propostas de campanha. Esta pessoa nós temos e nenhuma outra chapa tem:  

    Carvalho é o mais pé-na-estrada, mas a Cecília não fica atrás. Então vem o Décio, o Williams, o Medeiros, a Iris Carvalho, o Celani, 
o Teixeira, o Ari, o Pavão, o Felipe, a Lissane, 
 o Eduardo e a Flávia. E o fabuloso voluntariado cujo símbolo eu elejo entre os aposentados o José Merini Neto de Blumenau. Entre as pensionistas a rainha Rosalina de Souza. E para nos lembrar de que nada podemos sem o poder do Altíssimo, Seu servo e nosso irmão Fernando
Lamas, de Valinhos, em São Paulo.

P R E V I

34 comentários:

Anônimo disse...

WILSON LUIZ disse...


1- A nossa situação é emblemática, quantos de nós, quando nos aposentamos, éramos da classe média(a verdadeira), e hoje já não somos mais?

(...)

2- Outra grande “misturada de estações” foi sobre liquidez. Específicamente, no caso da PREVI, entendo eu que ela representa o fluxo de caixa necessário para pagar, mensalmente, nossos benefícios. A liquidez da PREVI se apoia em tres pilares: 50% de nossos benefícios, mais ou menos, são pagos apenas com dividendos de ações e renda de aluguéis, 9,6% são cobertos pelo retorno das contribuições, os restantes 40% podem ser quitados com a utilização das aplicações em renda fixa. Este esquema pode se sustentar por mais de 30 anos, sem a necessidade de se vender uma única ação ou imóvel. Realmente, o nosso fundo está sobre-aplicado em renda variável, mas não acho que deva vender no momento, realizando o prejuízo. Podem me cobrar depois, mas quando este governo incompetente for chutado do poder, as ações vão subir mais de 100%, e teremos novos superávits.

- Aussi, le rôle de la Bourse n’est-il pas, comme le croit l’approche du reflet,
d’estimer passivement une réalitépréexistante, mais, tout au contraire,
de faire émerger une vision du futur cohérente, apte à aider les investisseurs
à prendre leurs décisions. Cette vision du futur, bien qu’elle organise les choix
d’investissement de toute l’économie, n’a pas d’autre statut que celui d’une
conjecture ou d’un pari.

http://www.parisschoolofeconomics.com/orlean-andre/depot/publi/RAP2004tBOUR.pdf

Segue a tradução de parte do fragmento de texto, acima mencionado:


“Esta visão do futuro, apesar de organizar a escolha de investimentos em toda a economia, não tem nenhum outro status do que a de uma conjectura, ou a de uma aposta.”

Assim, se você está “posicionado” no mercado você está fazendo alguma coisa. Você não esta fazendo NADA. Você está participando de uma aposta. E as características de risco de uma aposta não podem ser eliminadas. Grosso modo, o seu capital está em risco.

Entretanto, é preferível num fazer nada, a transformar algo em NADA.

Perguntamos:

Seria a prática de (2), a causa de (1)?

Anônimo disse...

O colega e batalhador Carvalho, seu companheiro de chapa, fez um chamamento em outro espaço convocando a todos para uma mobilização agora no mês de maio relativamente à audiência pública sobre o PDS-275/2012, do ilustre senador Paulo Bauer, que procura derrogar alguns dispositivos da malfadada resolução 26 de set/2008. Peço informar dia e hora da referida audiência já que na data aprazada serão entregues aos senadores os abaixo-assinados contendo mais de trinta e três mil assinaturas coletadas pelo Carvalho.

Anônimo disse...

Caro Ari,
Estou gostando da movimentação sua, do Medeiros, do Carvalho, da Cecília, etc. Entendo que desta vez vai dar certo.
Agora, o pessoal que precisa acalmar o "facho". As vezes causa-me surpresa pessoas que foram aprovadas em concurso com grande grau de dificuldade como o do BB, derrepente, tornam-se .... (nem sei o que dizer).
Gente, não estamos elegendo o presidente nem a autoridade máxima da Previ. Elegeremos diretores e conselheiros. E como o Marcel joga no time de lá (do BB), mesmo que lograrmos êxito, nem a metade dos diretores jogará no nosso time, sem contar a presidência e o voto minerva.
O momento é de lutar pela vitória, mas não pensem que nossos guerreiros vão mudar tudo da noite para o dia porque não vão.
Retorno do BET, aumento do prazo e valor do ES, revisão dos benefícios e aumento do percentual das viúvas não ocorrerão de imediato.
De qualquer forma, com fé e ânimo, rogo a Deus para que tenhamos êxito. Celio

Anônimo disse...

A questão é de que lado os diretores eleitos jogam, se bandear para o outro lado sem dar satisfação e mea culpa das promessas feitas durante a campanha é de fazer vergonha.

Anônimo disse...

Atenção, ontem quando fui acessar a página do Medeiros apareceu uma atualização do JAVA, é vírus, a alguns dias a página está " rolando " sozinha, e ontem deu trabalho para "limpar " meu micro, baixou várias coisas desagradáveis, e hoje fui acessar novamente e está aparecendo novamente a atualização do JAVA, estão atacando forte a página do Medeiros, atenção quando acessarem.

rafael campagnoli disse...

A única arma que imagino que tenha efeito imediato é a quebra do orgulho do José Pimentel. Ele é a peça ( má ) chave contra nós. Ele se traveste de NOSSO REPRESENTANTE perante a Dilma e diz para ela ( como líder do governo no Senado ) o que - na traduzida visão dele (errada ) - nós pleiteamos de bom para nós. Ou seja, a Dilma, o Governo, quando alguém fala de alguma demanda do pessoal da ativa ou aposentado do BB, ela (eles ) logo vão ouvir quem???? o Pimentel, funcionário de carreira do BB, nosso insigne representante ... Entenderam o imbróglio??? A Dilma tem certeza de que o Pimentel, o Berozoni, o prefeito de Porto Alegre, esses caras nos representam, entendem? O que precisamos é que eles passem a falar a nossa língua, verbalizarem os nossos anseios, e não os do BB! Quando ela atende uma demanda do Pimentel, ela acha que nos atendeu!Será tão difícil assim todos entenderem isso? Assim, está mais fácil do que todos imaginam. É só dobrar o Pimentel que as coisas acontecem da noite para o dia!!!

Anônimo disse...

Disse bem o colega Celio. Só não desejo o retorno do BET. Ao invés, quero, isto sim, o realinhamento do plano. Mais vale um pouco acrescentado na base, de forma permanente, do que algum "voando" por tempo limitado.

Rosete Sabaini disse...

Contem com meu voto! Chapa 3!!

Fernando Lamas disse...

Prezado Professor Ari, saudações cordiais.

"TUAS MÃOS ME FIZERAM E FORMARAM"(Salmo 119/118,73)

De fato, Professor, a nossa vida está nas mãos de Deus. Tudo, absolutamente, tudo, origina-se da sabedoria divina. Qualquer descoberta humana, JÁ ERA CONHECIDA, PELO ONIPOTENTE. Creio, então que a maior expressão de sabedoria é construir os projetos da vida, conforme os valores divinos que identificamos, por exemplo, nas conhecidas bem-aventuranças(Mt 5).
Completamente o contrário do pensamento de auto-suficiência, independência, É ELEVADÍSSIMO e mostra de grande maturidade a pessoa, de qualquer posição na sociedade, reconhecer as suas limitações e recorrer ao auxílio do Senhor("Procurem Javé e sua força, BUSQUEM SEMPRE A SUA FACE", Salmo 105/104).
Concordo, plenamente, pois que os apoiadores da chapa 3, entre outras estratégias, devemos implorar, da providência divina, a vitória e, caso assim seja, confiar que os representantes entregarão os seus melhores dias e conhecimentos, em favor da segurança, da solidez, da justiça, enfim, de tudo o que garanta a melhor qualidade de vida, PARA TODOS OS QUE CONTAMOS COM O PB1 e Previ Futuro.
Grato por tudo, tenha o senhor e todos os colegas um belo e abençoado fim de semana, na PAZ E NO BEM!

PREVI: Chapa 3, LIVRE, FORTE E PARA TODOS

"Felizes os íntegros em seu caminho; os que andam, CONFORME A VONTADE DE JAVÉ. Felizes os que guardam os seus testemunhos, PROCURANDO-O, de todo o coração; aqueles que andam no caminho dele, SEM PRATICAR A INJUSTIÇA."
Salmo 119(118),1-3.

Anônimo disse...

Estudo aponta que até 2018 o preço da conta de luz aumentará 83,4%
Na melhor hipótese, os quatro anos do próximo governo serão marcados pela aplicação de pesados reajustes em série nas contas de energia, apenas para bancar os atuais empréstimos em razão da crise de abastecimento
Além de não cumprir a promessa de baixar a conta de luz em 20% na média, anunciada em 2012, o governo Dilma Rousseff deixará para o próximo governo a obrigação de repassar ao bolso dos consumidores um reajuste médio acumulado das tarifas de 83,4% até 2018. Estudo da consultoria Safira Energia mostrou que esse aumento não reflete só os gastos extras com o acionamento prolongado e generalizado das termelétricas. O cálculo também leva em conta o empréstimo de R$ 11,2 bilhões que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) tomou ontem para socorrer as distribuidoras e que será arcado pelos clientes delas a partir de 2015.
O diretor de regulação da Safira, Fábio Cuberos, explicou que o cálculo ainda contemplou um reajuste médio anual de 7,5% já previsto pelas distribuidoras. O aporte de R$ 9 bilhões previsto no Orçamento deste ano pelo Tesouro na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), por exemplo, terá um impacto de 4,6% na conta de luz. Outros R$ 4 bilhões aportados não previstos também representam empréstimos federais às concessionárias, a serem ressarcidos ao longo de cinco anos e que terão de ser cobertos pela tarifa.
Para Cuberos, a explosão do valor da eletricidade é resultado de erros sucessivos do governo na condução da política energética. O primeiro equívoco foi o de não dialogar com o setor antes de renovar as concessões de geração e transmissão. Com a severa estiagem deste ano, o preço da energia no mercado livre disparou, alcançado o recorde de R$ 822,33 o megawatt/hora (MWh), em vigor desde fevererio, contaminado pelas térmicas, além de as distribuidoras estarem pressionadas com o fato de não terem à disposição contratos de longo prazo para cobrir uma demanda de 3,2 mil megawatts (MW).

fonte:www.correiobraziliense.com.br

SERÁ QUE OS SALÁRIOS SERÃO REAJUSTADOS COM ESTE ÍNDICE?
MINHA CONTA DE ENERGIA SERÁ MAIOR QUE O MEU ALUGUEL

VIVA O PT! VIVA O LULA! VIVA A DILMA! TEREI QUE MUDAR PARA ONDE DÁ PRA FAZER "GATO"

Anônimo disse...

Caro Ari,
Sugeri ao Medeiros e gostaria de ver a sua opinião. Que tal escanear o material de campanha e enviar por e-mail aos que lhe pedirem. Assim podemos imprimi-lo e distribui-lo em nossas agências de relacionamento. Se positivo, favor informar seu e-mail. Na luta pela vitória da Chapa 3, se Deus quiser. Obrigado. Celio

Ari Zanella disse...

Caro Celio,

Ótima ideia! Tenho este material e posso disponibilizá-lo a quem queira em formato pdf. Basta que me envie para o email azarizanella@gmail.com
para o retorno.
Muito obrigado pela sugestão!

Anônimo disse...

Complementando comentário 26/4/14, 10:30h, sobre vírus na pág.Dr.Medeiros ( atualização Java ):

deletei ao ver que o fornecedor não é Oracle; pelo que sei esse é o legítimo proprietário.
obr.

Anônimo disse...

Prezado Ari,
"A direção nacional do PT e o ex-presidente Lula ficaram atônitos com a denúncia do suposto envolvimento do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha com o doleiro Alberto Yousseff, preso na Operação Lava-Jato, da Polícia Federal. É que já não há alternativas no PT para a eventual necessidade de substituí-lo na disputa pelo governo paulista. Lula, que inventou a candidatura Padilha, pediu tempo e calma à direção do PT.

Os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Marta Suplicy (Cultura) já não podem disputar: perderam o prazo de desincompatibilização.

Padilha é acusado de indicar pessoa de confiança para dirigir empresa do esquema Yousseff-Vargas com interesses em seu ministério.

Entre petistas ilustres de São Paulo fora da Papuda, a única alternativa que resta a Padilha é impensável para Lula e o PT: Eduardo Suplicy.

Leia na coluna Claudio Humberto.
Como vocês podem ver, aos poucos, nosso bom Deus vai frustrando os planos de poder eterno dos petralhas.

Anônimo disse...

Prezado Ari,
O caminho das pedras é este: pedir ao Nosso Deus Todo Poderoso que intervenha em nosso favor, pondo fim à injustiça que estamos sofrendo.

Anônimo disse...

Até o prefeito de Porto Alegre?
Antes tão elogiado...
Será que somos tão ingênuos?

Ari Zanella disse...

O prefeito de POA mostrou-se avesso às nossas reivindicações apesar de ser um membro aposentado do BB. Está bem claro agora que ele não joga no nosso time, é do PDT (partido da Dilma) e não nos ajuda em nada. Lamentável.

Ari Zanella disse...

Dilma Rousseff ajudou a fundar o PDT no RS e nele permaneceu até 2001 quando por conveniência, adotou o PT por causa de seu padrinho, o Lula.

WILSON LUIZ disse...

Gostaria muito de debater economia com o anônimo da primeira matéria postada, mas sinceramente, não estou à altura de sua erudição, ele deve ter estudado na Sorbonne, tanto que gosta de citações em francês. Já que não consigo debater com ele, pois não entendo nada, nadinha, de seus comentários econômicos, pediria que ele deixasse de pinçar trechos do que escrevo, e publicá-los totalmente fora de contexto. Minha impressão é que ele se julga o quinto cavaleiro do apocalipse, aquele que vai destruir o capitalismo. Por favor, alguém poderia interpretar para mim a última pérola que ele escreveu, “é preferível não fazer nada, a transformar algo em nada”???

Anônimo disse...

Comigo aconteceu o mesmo conforme relatou anônimo das 10:33, quando acessei o blog do Medeiros. Aparece uma tela vermelha (virus) pedindo para "clique aqui".
Quem será ou serão os intrusos estão se metendo no blog do Dr. Medeiros para impedir nosso acesso?

WILSON LUIZ disse...

DA INTERMINÁVEL SÉRIE “A BURRICE PETISTA NÃO TEM LIMITES”

O deputado André Vargas, envolvido no escândalo do doleiro, acaba de se desfiliar do PT. Tivesse o jumento renunciado antes do início do processo de cassação, manteria os direitos políticos e poderia, até, reeleger-se em seu curral eleitoral. Achava ele que os “cumpañeros” petistas iriam pegar em armas e erguer barricadas, para defendê-lo. O que ocorreu é que foi jogado ao mar, como carga inútil, que só prejudicava o partido, logo ele, que defendia tão fervorosamente os mensaleiros, chegando a insultar o Presidente do STF, Joaquim Barbosa, em uma cerimônia oficial na Câmara dos Deputados, erguendo o punho esquerdo cerrado. Aliás, até agora não entendi o significado deste gesto, deve ser uma espécie de Heil Lula.

O atual governo sempre tratou com desprezo a Polícia Federal, acha que ela deve investigar só o que não prejudique o PT, além de deixá-los sem reajuste salarial, já que não aceitaram a ridícula proposta de aumento de 15% por 3 anos(5% ao ano). Agora está vindo o troco, a PF está vazando para a imprensa o envolvimento de figuras graúdas do PT em falcatruas, como o deputado André Vargas(ex-PT Pr), o deputado Cândido Vacarezza, e pior ainda, o enorme poste que Lula quer porque quer eleger governador de São Paulo, o ex-ministro Alexandre Padilha, cujo nome já apareceu no escândalo.

Não tem nada a ver com a burrice petista, mas a PF também apurou que o doleiro Youssef andou pela FUNCEF, certamente propondo negócios & negociatas. Parece que nada conseguiu, acredito eu que devido ao fato de que o fundo de pensão da Caixa Econômica tem um conselho fiscal que trabalha. Como o conselho fiscal da PREVI é “vaquinha de presépio” da diretoria, vamos ficar espertos.





Anônimo disse...

É isso aí, Rafael, também acho que a coisa vem funcionando assim. Quando alguma reivindicação provem do pessoal do BB, seja da ativa ou aposentado, a Sargentona, D. Dilma, pede confirmação ao ex-ministro Zé Pimentel, nosso ex-colega e traidor. E vale o que aquele cabeça de p... disser para presidenta. Lamentavelmente.
Mas se um dia usarmos métodos mais ousados de reivindicar, ele poderá ser desmoralizado e, quem sabe, perder até o cargo que imerecidamente ocupa no Senado, na comissão de justiça.

Anônimo disse...

Bom dia pessoal,
Hoje é domingo, espero que todos tenham acordado bem.
Agora, se você quiser ajudar a si mesmo e a sua família, vote na Chapa 3 da Previ. Precisamos de colocar lá gente experiente e comprometida com o nosso futuro.
Fale, divulgue, convença. Que seja apenas um voto a mais, não desanime. É com um trabalho de formiguinha que chegaremos lá.
Quem desejar lutar para si mesmo e seu futuro, envie e-mail para o Ari que ele lhe enviará, por e-mail, o material de campanha. Eu já recebi o meu material. Depois é só imprimir e entregar aos colegas da ativa e aposentados. As eleições começam dia 16 de maio.
É não se preocupe se você falar apenas com uma ou duas pessoas. É assim mesmo, é no voto a voto.
Peça o material ao Ari enviando e-mail para azarizanella@gmail.com.
Ajude a você mesmo e a sua família, acredite, tenha fé, e que Deus nos abençoe.
Celio

Anônimo disse...

MAIS DO QUE NUNCA É PRECISO SABER VOTAR. VEJAM O QUE OCORRE COM A PETROS:

RIO - Enquanto a ingerência política mergulha a Petrobras numa das maiores crises de sua História, o fundo de pensão dos funcionários da estatal, a Fundação Petros, vive dias turbulentos pelos mesmos motivos. Pela primeira vez em dez anos, as contas da entidade foram rejeitadas por unanimidade por seu conselho fiscal. Nem mesmo os dois conselheiros indicados pela Petrobras no colegiado de quatro cadeiras recomendaram a aprovação das demonstrações financeiras de 2013, que apontaram um déficit operacional de R$ 2,8 bilhões no principal plano de benefícios dos funcionários da estatal e um rombo que pode chegar a R$ 500 milhões com despesas de administração de planos de outras categorias. Mesmo assim, as contas foram aprovadas no órgão superior da entidade, o conselho deliberativo, abrindo uma crise interna no fundo.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/pt-provoca-crise-em-fundo-de-pensao-da-petrobras-12310799#ixzz306GffyhO

Anônimo disse...

WILSON LUIZ disse...

“(...) Minha impressão é que ele se julga o quinto cavaleiro do apocalipse, aquele que vai destruir o capitalismo. Por favor, alguém poderia interpretar para mim a última pérola que ele escreveu, “é preferível não fazer nada, a transformar algo em nada”???”

- O novo capitalismo bursatil agradece as manifestações de solidariedade e apreço. Entretanto, um conjunto de singelas OBSERVAÇÕES* indicam-nos que a Bolsa brasileira segue numa tendência de baixa irreversível (extinção). Uma destas observações logramos obter pela interpretação daquilo que os gráficos nos revelam. Neste sentido, sugerimos a visualização do gráfico de ADRs da Petrobras, que se segue:

http://finance.yahoo.com/q/bc?s=PBR&t=my&l=on&z=l&q=l&c=

O que vemos neste gráfico acima, nos últimos quatro anos, assemelha-se ao “desmonte de uma pirâmide”. Considerando que o titulo Petrobras tem peso significativo no índice Ibovespa, da Bolsa brasileira, não nos parece exagerado, dizer: “numa forma de pensamento por indução, tal tendência baixista deve ocorrer também na BM&FBOVESPA”.
Consequentemente, como a Bolsa num passa de uma “aposta” (vide item um do nosso comentário de 26/04/14 04h46min), quer nos parecer que permanecer “comprado”, em títulos da Bolsa brasileira, como o Wilson sugere (“podem me cobrar depois”), seria uma aposta equivocada. Em outros termos, em Bolsa “peitar” a tendência é considerado algo equivalente ao suicídio.
Nosso objetivo seria, portanto, simplesmente, alertar os titulares formais da poupança concentrada coletiva, mormente os associados do Previ, de que pode estar em curso na Bolsa brasileira uma tendência de baixa irreversível.

A citação mencionada foi retirada da Kabala, tradição mística judaica.

* Nunca se pode esquecer que a palavra especulador vem do latim speculari, que significa observar.

Anônimo disse...

Caros colegas,
Preciso de uma informação elementar. Qual foi o percentual de reajuste do benefício do Inss desse ano?

E chapa 3 rumo à vitória!

WILSON LUIZ disse...



27/04/14 - 8h45 RIO - Enquanto a ingerência política mergulha a Petrobras numa das maiores crises de sua História, o fundo de pensão dos funcionários da estatal, a Fundação Petros, vive dias turbulentos pelos mesmos motivos. Pela primeira vez em dez anos, as contas da entidade foram rejeitadas por unanimidade por seu conselho fiscal. Nem mesmo os dois conselheiros indicados pela Petrobras no colegiado de quatro cadeiras recomendaram a aprovação das demonstrações financeiras de 2013, que apontaram um déficit operacional de R$ 2,8 bilhões no principal plano de benefícios dos funcionários da estatal e um rombo que pode chegar a R$ 500 milhões com despesas de administração de planos de outras categorias. Mesmo assim, as contas foram aprovadas no órgão superior da entidade, o conselho deliberativo, abrindo uma crise interna no fundo.

Um grupo de conselheiros eleitos descontentes resolveu recorrer à Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), órgão que fiscaliza fundos de pensão, para denunciar a direção da Petros, controlada por sindicalistas ligados ao PT desde 2003. Os resultados dos investimentos da fundação têm recebido pareceres contrários do conselho fiscal há dez anos, mas apenas com o voto dos conselheiros eleitos pelos funcionários. No entanto, as contas sempre foram aprovadas pelo conselho deliberativo, órgão superior, no qual a Petrobras, patrocinadora do fundo, indica o presidente, tendo direito a voto de desempate. A estatal, no entanto, nem tem precisado usar esse recurso.

Veja também
Fundação assumiu novos planos para seguir política pública do governo Lula
Estatal já temia, em 2012, danos à imagem por causa de Pasadena
O conselho deliberativo tem seis integrantes, três eleitos pelos funcionários e três indicados pela Petrobras. Um dos eleitos pelos empregados, Paulo Cezar Chamadoiro Martin, passou a votar com os conselheiros da Petrobras, aprovando decisões por maioria simples. Foi o que aconteceu no último dia 31 de março, quando o conselho deliberativo ignorou o parecer unânime do conselho fiscal e aprovou as contas da Petros sem sequer mencioná-lo. Martin é dirigente da Federação Única dos Petroleiros (FUP), entidade ligada à Central Única dos Trabalhadores (CUT), braço sindical do PT. Sindicalistas ocupam cargos de confiança na Petrobras, que tem obtido apoio da FUP na Petros.

Os conselheiros vencidos, um suplente e dois conselheiros fiscais também eleitos pelos funcionários foram a Brasília entregar à Previc duas denúncias e duas consultas pedindo maior rigor na fiscalização das contas do fundo.

Nos documentos,eles apontam que o principal motivo da reprovação das contas da Petros pelo conselho fiscal foi o fato de a maioria dos quase 40 planos de outras categorias que passaram a ser geridos pela fundação durante o governo Lula ser deficitária: não geram recursos suficientes para pagar os custos de administração. Esses custos estão saindo do mesmo fundo de administração dos dois planos originais da Petros, que terão de pagar a aposentadoria de 75 mil funcionários da Petrobras e suas subsidiárias. O cálculo dos conselheiros, baseado em dados que atribuem à própria Petros, é que, em cinco anos, os dois planos perderam pelo menos R$ 200 milhões. Esse montante, alegam, pode chegar a R$ 500 milhões, se for corrigido.

Mais que nunca, é fundamental a eleição da chapa 3 para a PREVI.Como melhorias de benefícios estão descartadas até a ocorrência de novos superávits, a principal tarefa dos novos eleitos, por enquanto, seria fiscalizar a administração do fundo, já que o conselho fiscal é omisso.

Anônimo disse...

Caro mestre Ari e colegas,

Em POA temos o nosso "colega" que é prefeito da capital. Tem também outras figuras importantes que se dizem colegas e que passaram pelos legisltativos estadual e federal, e sempre se elegeram com a grande quantidade de votos do pessoal do BB. Eu mesmo os ví em agências e Cecec's do RS, nas décadas de 80 e 90 e depois 2000, pedindo votos.
Hoje NADA FAZEM POR NÓS. Um deles inclusive visitou a Anabb no mês de março ou abril, não me lembro certo. Com certeza, foi pedir o apoio daquela associação que em nada nos ajuda, para o pleito desse ano.

O prefeito de POA é um zero à esquerda para os aposentados e pensionistas do BB. Pensem nisso nas próximas eleições.

WILSON LUIZ disse...

Acho que estou ficando esperto, começo a entender alguns conceitos de nosso bravo pós-graduado da Sorbonne, que postou comentário às 12:25 hs. Pelo que entendi(acho), ele sugere que a PREVI faça uma liquidação total de seus ativos em renda variável, antes que a Bolsa de Valores vire pó. Ora, vendendo suas ações pelo preço atual, a PREVI teria que contabilizar o prejuízo, o que motivaria um imenso déficit contábil. Isto ocorrendo, os associados e o Banco do Brasil teriam que cobrir o rombo, provavelmente com aumento de contribuições. Ainda acho que, no momento, devemos deixar como está, afinal o recebimento de dividendos cobre METADE (50%) de nossos benefícios, e este valor se mantém mais ou menos constante, mesmo com a queda da cotação das ações. Há que se considerar, ainda, que se desfazendo de suas ações, nosso fundo teria que aplicar tudo em renda fixa(dívida do governo do PT, que é chegado a pajelanças econômicas, inclusive tentando manipular índices, como o balão de ensaio que lançou propondo a exclusão dos alimentos do cálculo da inflação). A Argentina tem esta prática, lá os títulos públicos pagam juros de 30% ao ano, enquanto a inflação roda a 50%.

rafael campagnoli disse...

Graças a Deus que teremos um Juízo! E como teremos! Aí, esses carecas e beócios, que se acham os tais, não serão mais do que uns Pizzolatos da vida ... Ostracismo e cadeia! Espero estar vivo para transcrever aqui o fim de todos os que nos estão fazendo mal! Como é que pode um Dan, um Marcel e que tais ficarem impunes! Só se Deus e seu Juízo não existissem! Espero que, conforme a máxima, o que plantamos é o que colhemos, que eles colham em dobro tudo aquilo que plantaram em nossos corações, em nossas vidas, em nossos sonhos ... Não é possível que fiquem impunes!

Fernando Lamas disse...

Prezado Professor Ari, saudações cordiaiis.

Colega(12:28), conforme nota do MPAS, dia 10 de janeiro último, é de 5,56%, para 2014, o reajuste dos benefícios, superiores ao piso, o salário mínimo.
Grato e PAZ E BEM!

"Então, Jó respondeu a Javé: 'Eu reconheço que tudo podes e que nenhum dos teus projetos fica sem realização. Por isso eu me retrato e me arrependo, sobre o pó e a cinza."
Jó 42,1-6.

170550206 disse...

Boa tarde Sr. Ari.

Gostaria de poder ajudar na campanha para as eleições. Favor envia-me material que irei para as filas do BB aqui no Rio.

ghelena300@gmail.com.

Grata por tudo.

Ari Zanella disse...

Estimada Lena,

Eu conto com você na disseminação junto às pensionistas. Elas podem votar para a PREVI e elas farão a diferença! PENSIONISTAS votando maciçamente na CHAPA 3 é vitória na certa. Seja esta incentivadora das pensionistas, minha cara Helena.

Anônimo disse...



Mestre Ari, desculpe se o acordei, MAS ESTOU AQUI, antes que es-
queça, para pedir material, que facilita a doutrinação. Estou
acompanhando sua peregrinação por votos. Conte comigo.Um abraço,
Divany Silveira. Sete Lagoas-MG