domingo, 18 de agosto de 2013

NA ILHA DA MAGIA, NÃO!!!

     Prefeito de Florianópolis diz não a médicos cubanos na capital de todos os catarinenses.
Um decreto que fulmina as intenções patéticas do poder de Brasília de sublocar a verdadeira medicina com pessoas de formação duvidosa.

DECRETO N. 11. 945, de 02 de agosto de 2013. DISPÕE  SOBRE A CONTRATAÇÃO OU ATUAÇÃO DE PROFISSIONAL MÉDICO, COM DIPLOMA DE GRADUAÇÃO EXPEDIDO POR UNIVERSIDADES ESTRANGEIRAS, NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL.

O PREFEITO MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelo inciso III do art. 74, da Lei Orgânica do Município, e em conformidade com a Medida Provisória n.º 621, de 8 de julho de 2013, e ainda com a Lei Federal n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), CONSIDERANDO que os diplomas de graduação expedidos por universidades estrangeiras deverão ser revalidados por universidades públicas que tenham curso do mesmo nível e área ou equivalente, respeitando-se os acordos internacionais de reciprocidade ou equiparação, conforme preconiza o § 8.º do art. 48, da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, DECRETA: Art. 1.º Fica a Secretaria Municipal de Saúde impedida de contratar ou permitir a atuação, em função típica, na Administração Pública Municipal, de profissional médico com diploma de graduação emitido por universidades estrangeiras, sem a posterior revalidação de seu diploma por universidades públicas brasileiras, conforme estabelece a Lei Federal n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Art. 2.º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Florianópolis, 02 de agosto de 2013.

CÉSAR SOUZA JÚNIOR - PREFEITO MUNICIPAL

JÚLIO CÉSAR MARCELLINO JR. - PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO


ERON GIORDANI - SECRETÁRIO MUNICIPAL DA CASA CIVIL.

9 comentários:

Anônimo disse...

Caro Professor Ari, saudações cordiais.
Boa noite a todos.

O Prefeito não teve dúvidas, diante de algo suspeito, para o bem dos seus eleitores e foi fiel: AQUI, NÃO!

Até agora, entre nós, não nos conformamos com a aceitação, pela PREVI, da aplicação imediata, sem qualquer contestação, da Resolução 26, claramente danosa para quem ela, PREVI, deve fidelidade, apesar da anomalia flagrante que ela representa, segundo vozes autorizadas/competentes/honestas.

Grato por tudo, tenha uma boa semana, na PAZ E NO BEM!

Fernando Lamas
Valinhos(SP)

"Até quando, Senhor, o opressor vai blasfemar? O inimigo irá desprezar o teu nome, até o fim?"
Salmo 74, 10.

Anônimo disse...

Sou daqueles que não acredita em tudo o que ouve, vê e lê por isso resolvi consultar a Web pra ver se havia alguma informação que pudesse justificar essa campanha contrária aos medicos cubanos. Nela fico sabendo que o indice de mortalidade infantil é inferior até mesmo de paises desenvolvidos e que a expectativa media de vida é de 79 anos . Comparando com o Brasil, p ex,os cubanos vivem mais que nós 06 anos, mesmo com todo o atraso tecnologico nessa area de saude, principalmente por causa do bloqueio comercial imposto pelos ianques e que nem mesmo o Obama, o homem que mudaria o mundo, mudou. Infelizmente ou felizmente, esse bloqueio fez do médico cubano um dos melhores clinicos do mundo, aquele que diagnostica sua doença sem precisar submeter o paciente ao perigo de uma sessão de radiotividade de uma tomografia ou ressonancia., ou a procedimentos cirurgicos investigativos, tipo biopsia. Tem gente que não faz fé na homeopatia, ou acunpuntura, e até mesmo no chazinho que a mãe fazia e agora no médico cubano, talvez por motivos ideologicos ou puro preconceito. Essa é minha opinião.
Sergio Bermudes.

Ari Zanella disse...

Pois é. Quem sabe o problema não seja a formação profissional, mas sim a infraestrutura em nossos postos de saúde e os equipamentos hospitalares ou, em última análise, a base precária nos municípios brasileiros onde não há água tratada nem tratamento de esgoto, e a população enfrenta problemas básicos como desemprego, subnutrição e consequências. Só para se ter uma ideia, há um ditado que diz: "Uma maçã por dia e dispensa-se o médico". Será que em muitos lares deste imenso Brasil cada família pode consumir frutas?

Anônimo disse...

Na carona do comentário das 20:54, tenho a dizer que os cubanos, a meu ver, tem uma vida muito mais regrada que os brasileiros. Lá, devido os parcos recursos financeiros dos cidadãos, não existem as churrascarias, as festas de chopp, as chopperiasas, as pizzaz, os hot-dogs, os x-burgues, as cervejadas, etc.,etc. Tem o café da manhã, o almoço e a janta, sempre com alimentos saudáveis. Andam muito a pé, usam bicicletas e trabalham braçalmente.Por isso, atribuo a saúde dos cubanos ao modo de se alimentarem e não à medicina do país. Certa vez me disseram que um médico cubano recebia do governo 100 dólares/mês como salário. E partence à classe social elevevada, com certeza. Se no Brasil receberem 700 dólares/mês, imaginem....faltarão vagas no Brasil.

Anônimo disse...

UM ABSURDO

Já que estamos falando em médicos e saúde, quero ocupar esse espaço pra demonstrar minha indignação com os preços dos serviços de diagnósticos e imagens prestados no Brasil, na áerea de saúde. A médica de minha esposa (proctologista), solicitou uma enteroscopia, após ela ter realizados os demais exames preliminares. A enteroscopia é um exame que tem a finalidade de examinar internamente o intestino delgado. O problema poderia ser diverticulite, doença de Crohen ou outro. E isso deveria ser confirmado antes da intervenção cirúrgica.

Até aí tudo bem. O problema começou quando não consegui localizar em Goiânia, que é capital, nenhum credenciamento para a realização do exame. Custo de R$ 5.000,00 (CINCO MIL REAIS). Então a Cassi se prontificou a achar algum credenciado no DF ou outra localidade com clínica credenciada, mas optou por autorizar a realização do exame em Goiânia mesmo, pois seria financeiramente mais favorável. A Cassi pagará R$ 3.500,00 e eu R$ 1.500,00. Essa importância representa 60% do valor líquido mensal dos meus proventos, em um só exame. Sei que muitas outras despesas não abonáveis virão com medicamentos após a cirugia. A medicina no Brasil virou sinônimo de exploração.

Alguém pode me informar se é possível conseguir adiantamento pelo PAS, já que se trata de 30% de co-participação? O 0800 informou que não.

Obrigado.

Ari Zanella disse...

Anônimo 23:34

É possível conseguir o adiantamento pelo PAS - Glosas da Cassi.
Encaminhe seu pedido seu pedido na Cassi, a quem compete dar o "ok" e encaminhá-lo ao BB de Brasília, divisão de Programa de Assistência Social para adiantamento do valor e desconto em 25 parcelas sem juros.

Anônimo disse...

Obrigado pela informação Mestre Ari (Anônimo das 23:34)

Anônimo disse...

Realmente é um absurdo, coisa dolorosa ver o que o colega das 23:34h tá passando com esses exames. Ruins e chatos para quem se submete e também para a família e, outra verdade, para o nosso bolso já tão sacrificado por essa política da PREVI.

E ainda temos que passar por isso em relação à saúde também. Bravo demais.
Lydio

Blog do Ed disse...

Meu colega anônimo das 23:34
A sua situação doi-me o coração. Enquanto isso, as bactérias de outros brasileiros importantes são enviadas para exame em New York... Temos Plano de Saúde para que a nossa vida se prolongue... Ela pode não ser importante para os outros (deveria ser), mas para nós ela é TUDO... Num MUNDO realmente civilizado isso seria diferente... Foi a ilusão da IMORTALIDADE que deu vida plurimilenar ao Cristianismo.
Edgardo Amorim Rego