quinta-feira, 27 de junho de 2013

MAIS UM RECADO BEM DADO

Exma. Sra. Dra. Gleisi Hoffmann.
DD. Ministra Chefe da Casa Civil.
Brasília-DF.

Ilustríssima Ministra,

Sei que V.Excia tem ascendência dupla sobre o Ministro das Comunicações, Dr. Paulo Bernardo, a primeira por força da hierarquia profissional como Chefe da Casa Civil e a segunda, menos formal, na qualidade de esposa.
Neste contexto, ocupam cargos de relevância máxima no Governo da Presidenta Dilma e, obviamente, ambos recebem elevados e merecidos salários para desempenhar as complexas funções de extrema responsabilidade, daí é fácil inferir que os benefícios recebidos pelo seu marido junto a PREVI, em decorrência de sua aposentadoria no BB, são considerados insignificantes, irrisórios e ninharia, pouco agregando a essa família da alta elite que vive à moda de um “Midas”, fazendo virar ouro em tudo que toca.
Realmente não faz a mínima diferença caso essa fonte de renda seque, ou seja, a EFPC-PREVI vir a quebrar e deixar de pagar a aposentadoria vitalícia complementar do seu consorte.
Entrementes, essa linha de raciocínio serve para explicar, de forma inconteste, a inércia adotada pelo nosso colega aposentado do BB, Dr. Paulo Bernardo, de não mover um dedo sequer para defender a sua classe e o patrimônio da PREVI, nosso Fundo de Pensão, visto que não depende dele para manter o seu nababesco padrão de vida.
Essa abundância de dinheiro em que vivem à sombra do poder, no luxo das mansões, dos carrões, dos motoristas particulares, tudo de graça, vinte e quatro horas por dia, é privilégio de poucos e os 120 mil aposentados do BB, evidentemente alijados de tais benesses, foram obrigados a pagar contribuições mensais ao Fundo de Pensão (PREVI), em média, durante trinta anos da vida laboral para formar patrimônio com o escopo de garantir as suas aposentadorias.
Todos deram a juventude ao BB e o próprio sangue para o engrandecimento dessa empresa, uma vez que trabalharam em locais inóspitos para levar progresso a essas regiões pobres e isoladas, ajudando a construir um País melhor e, sobretudo, para, na velhice, terem aposentadoria condigna.
Contudo, na atual conjuntura fomos surpreendidos com a Caixa de Pandora do Lula e nos deparamos com manobras insidiosas que acabaram viabilizando o saque de R$ 7.5 bilhões, em 24/11/10, dos recursos da PREVI, caso concreto dessa Resolução MPS-CNPC-26/2008 cujo pai é o ex-presidente Lula, feita de encomenda e na medida para subtrair a poupança destinada ao pagamento das nossas aposentadorias e, efetivamente, logrou êxito no roubo branco.
O Lula tanto fez que o desvio foi orquestrado e autorizado arbitrariamente pelo ex-CGPC-MPS e atual CNPC-MPS, via dessa Resolução 26/2008, emprestando aparência de normalidade a um ato sub-reptício que enxovalha, macula e fulmina o princípio da legalidade. Como de praxe, prevaleceu a impunidade.
Todavia, é notória a falcatrua perpetrada e criou-se direitos não previstos no texto da Lei Federal Complementar 109/2001, artigo 20, com a fantasiosa inserção da “Reversão de Valores”, mediante o emprego da Resolução 26/2008, artigo 15, norma inferior e subalterna em relação ao Diploma Legal. Se lesar os idosos com documento jurídico desonesto, ilegal e imoral não for crime, é o que, então?
Com efeito, sobrevivemos, junto com os nossos dependentes, totalizando cerca de 600 mil pessoas, com os únicos e parcos proventos financeiros das aposentadorias, oriundos da PREVI, entidade sem fins lucrativos, criada com a finalidade exclusiva de gerir os recursos a ela confiados, na qualidade de fiel depositária, e de pagar os benefícios disciplinados na Lei Complementar 109/2001, motivo pelo qual defendemos com unhas e dentes os Ativos da PREVI, para não ficarmos na rua da amargura, consoante aconteceu com vários outros Fundos que quebraram e não tiveram condições financeiras de honrar os compromissos (benefícios dos planos) assumidos.
Notável Ministra, falaremos apenas dos fatos mais emblemáticos, omitindo muita coisa, tendo em vista que debaixo do seu teto existe uma testemunha – Dr. Paulo -- que conhece com extrema clareza e profundidade as ilegalidades, injustiças, roubos e desmandos contra a nossa Caixa de Previdência (PREVI), porquanto o Ministro Paulo Bernardo participou ativamente da negociação realizada em 24/11/2010, chancelando o acordo, oportunidade em que houve a destinação de R$15 bilhões da Reserva Especial da PREVI, onde o BB ficou com 50% dessa reserva (R$7.5 bilhões) por força da espúria e ilegal Resolução-MPS-CGPC-26/2008 e, de igual forma, coube 50% aos participantes e assistidos.
De acordo com o único e legítimo instrumento jurídico oficial e legal que disciplina a Previdência Fechada Complementar, que é a Lei Complementar 109/2001, editada por determinação do artigo 202 da CF/88 e EC 20/98, os 100% da Reserva Especial da PREVI, artigo 20 da LC 109/2001 sempre pertenceram aos associados e a destinação para melhoria dos planos de benefícios era feita sem contestações, em perfeita harmonia e normalidade, observados os ditames da lei, surgindo o conflito de normas (antinomia) com a astuciosa e imoral Resolução 26/2008 que impôs, na marra, na força, a “Reversão de Valores” para os patrocinadores, direitos inexistentes no texto da LC 109/2001.
Inobstante reze no artigo 5º, inciso II, da CF/88, que ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude da lei, a PREVI desobedeceu a esse primado pétreo e cumpriu o que está na Resolução 26/2008 e depositou os R$ 7.5 bilhões à ordem do BB.
Por outro lado, como a “Reversão de Valores” não está prevista na LC 109/2001 o CNPC/PREVIC agiram ao arrepio da Constituição Federal e da lei, elaborando um instrumento, no qual cria, sem ter poderes para tal, DIREITOS para os patrocinadores sem respaldo legal, de forma totalmente dolosa e de má-fé, numa postura política para atender o Poder Executivo, destituída dos critérios técnicos para os quais foram criados.
Para facilitar o fechamento desse pacto, no ato, foi assinado pelo BB/PREVI e entidades representativas (CONTRAF-CUT, FAABB, ANABB, etc.) com assistência do DEST, Fazenda e PREVIC, um Termo de Compromisso ficando acertado que, num prazo de seis meses, o BB faria o realinhamento do Plano de Benefícios 1 para melhoria dos benefícios e até hoje nada foi feito e o BB quebrou a sua palavra e mandou às favas aquilo que prega aos seus devedores: “ Pacta sunt servanda”.
O Ministro Paulo Bernardo, pelo seu turno, não agiu com a lealdade própria de colega aposentado do BB e foi o primeiro a nos apunhalar pelas costas ao ajudar a sepultar o acordo referido no tópico precedente. Fomos ludibriados com as promessas de realinhamento, fato que serviu de base para aceitarmos a implementação da Resolução 26/2008.
A bem da verdade, a PREVIC, órgão fiscalizador e que deveria defender os nossos direitos, artigo 3º, inciso VI, da LC 109/2001 autora intelectual da resolução fez o contrário, advogou para os patrocinadores e forçou à aplicação da sua Resolução 26/2008, de sorte que o BB ficasse com a metade da Reserva Especial que estava sendo distribuída, isto como condição para autorizar o negócio.
A PREVIC, criada pela Lei 12.154/2009, deveria se envergonhar de exercer um papel parcial a favor dos patrocinadores e de algoz dos associados, atitude totalmente divorciada das suas atribuições institucionais. É muita sujeira debaixo do tapete.
Nobre Ministra, com toda a sua inteligência e notório conhecimento em Direito, é elementar que sabe que uma simples Resolução Administrativa não pode fazer inovação em uma Lei Complementar e tampouco CRIAR DIREITOS. A resolução deve cingir-se a sua condição de normatizar o que consta da lei, sem diminuir ou aumentar uma simples vírgula.
 Assim sendo, na hierarquia das normas jurídicas a Resolução 26/2008, artigo 15, não poderia criar a “Reversão de Valores” para os patrocinadores, invadindo as atribuições do Poder Legislativo, único que teria poderia poderes, via de Projeto de Lei, para fazer mudança no artigo 20 da Lei Complementar 109/2001.
De acordo com o artigo 20 da LC 109/2001 a Reserva Especial só pode ser utilizada para revisão do plano e melhoria dos benefícios e apenas no caso de redução ou isenção de contribuições o patrocinador faria jus à Reserva Especial. Em outras palavras, “Reversão de Valores” significa devolução de dinheiro aos patrocinadores, medida vedada por lei e configura enriquecimento sem causa. É claro que o BB não pode ser “Patrocinador” e “Beneficiário” do plano de benefício ao mesmo tempo.
Só para lembrar, o Ministro Celso de Mello, do STF, ao examinar a ADI-4644 impetrada pela ANAPAR e CONTRAF-CUT, elaborou o Despacho de 23/03/12, apenso aos autos, no qual determinou o arquivamento da ação sob a ótica da inconstitucionalidade, mas deixou consignado que a Resolução 26/2008 é eivada de irregularidades e ilegalidades, azo em que sugeriu que as correções das injustiças deveriam ser buscadas nas instâncias inferiores. Basta acessar o site do STF e rever o trabalho do Ministro Celso.
Portanto, Ministra, pela sua biografia, conduta ilibada e retidão de princípios, encarecemos que determine o cancelamento da Resolução 26/2008 e que o BB devolva os R$ 7.5 bilhões que o ex-CGPC e atual CNPC-MPS lhe concedeu indevidamente através da maligna e vilipendiosa “Reversão de Valores”.
Essa Resolução 26/2008 agride a Democracia, rouba os aposentados e afronta o Estado de Direito. Além de ter levado de roldão o artigo 20 LC 109/2001 a Resolução 26/2008, artigo 15, feriu de morte o artigo 102 da Lei 10.741/2003 (Estatuto do Idoso).
Seguramente esse tema será levado às ruas para conhecimento da população, salientando que é mais uma trapaça fraudulenta do ex-presidente Lula, que deu as ordens e comandou o golpe e o desfalque no dinheiro dos Fundos de Pensão, em especial na PREVI, maior EFPC da América latina.
Na certeza de que tomará as providências cabíveis para anular a Resolução CNPC-MPS-26/2008 e corrigir as injustiças praticadas levianamente, devolvendo os R$7.5 bilhões embolsados indevidamente pelo BB, valho-me do ensejo para renovar meus votos de admiração, consideração e elevado apreço. Gentileza acusar o recebimento.

Cordialmente.


João Rossi Neto – Matrícula BB/PREVI – 4.986.560-9 – aposentado a partir de 06/07/98 na PREVI. 

36 comentários:

Anônimo disse...

PELO AMOR DE DEUS FAÇAM CARTAZES FALANDO DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA PREVI
ESTAMOS CANSADOS DE ENGANAÇÃO
PROMESSAS FEITAS E NÃO CUMPRIDAS,
NÃO AGUENTAMOS MAIS.

Anônimo disse...

Não se resume somente ao patrocínio de ações judiciais a função de uma entidade representativa. Penso que o número de assinaturas em apoio ao PDS-275/2012, do ilustre Senador Paulo Bauer, e o PDL-161/12, do deputado Berzoini, deverá aumentar significativamente após a anunciada participação da Anabb na coleta de novas adesões. Você e o colega Medeiros estão demonstrando que, quando preciso, sabem tirar a bunda da cadeira e as mãos dos teclados saindo às ruas representando e defendendo os interesses dos associados das entidades que dirigem. Taí um diferencial, como também um bom exemplo, que poderia naturalmente ser seguido por todos os demais presidentes de associação. Cansei de ouvir recados de gente que, quando preciso, se omite, se esconde e peida(*) com medo de, olho no olho, participar de um bom combate.
(*) www.dicionarioinformal.com.br/peidar/

Anônimo disse...

A pesquisa do ministério da previdência social a respeito de previdência privada, termina nesta sexta-feira.
Leia no site da ANAPAR 27/06.

Anônimo disse...

Manifestação em Brasília

Norton Seng
Saí às 5 horas da tarde, para participar de mais uma demonstração em tantas que participei em minha vida. Repetidas emoções e ainda maiores pois os riscos são mais elevados pela minha elevada idade. Uma maioria de jovens de várias classes, com predominância para as classes média-alta e alta. Conversei com vários deles. Muitos também de meia-idade e mesmo alguns idosos. Fiquei três horas no meio de uma multidão que, aos brados, gritava palavras de ordem por um Brasil decente, justo e melhor.
Um número expressivo de estudantes universitários: arquitetura, medicina, engenharia, administração e por aí vai. Trabalhadores. Assessores. Executivos. Profissionais liberais. Comerciantes e comerciários. Professores universitários e de escolas públicas. E não vi -sequer - uma bandeira do PT ou de qualquer outro partido político.
Fui avançando, por meio de uma compressão fantástica de pessoas, até posicionar-me junto ao espelho d'água em frente ao Congresso Nacional onde alguns jovens já estavam dentro d'água segurando cartazes e sendo incentivados pelos gritos de apoio da multidão que se comprimia cada vez mais com o passar do tempo. Mas quando aconteciam agressões verbais contra os policiais elas eram superadas pelos fortes brados de: "Queremos paz! Queremos paz! Respeitem os policiais!".
Muitos pediam também a prisão dos mensaleiros, em especial, do Zé Dirceu. Em três momentos esparsos, alguém jogou soltou uma bomba de rojão avermelhada e o coro foi instantâneo, e uníssono: "Pega ele, pega ele... pega ele...".
Como eu me encontrava à frente fiquei bem próximo aos policiais que não demonstravam fisionomias ameaçadoras mas, bem ao contrário, pareciam estátuas impassíveis como as dos guerreiros terracotas chineses. Muitos demonstravam apenas expectativa e até mesmo admiração pela forma ordeira em que todos estávamos.
Fiquei lá até às 8h. Uma experiência que renovou o meu espírito pois nos sinaliza a esperança de que o Brasil começou o seu caminho de volta aos trilhos da decência e da normalidade.
Em minha longa caminhada de volta para casa, cresceu a minha emoção pois éramos poucos os que retornavam em direção à Rodoviária e muitos, muitos, os que faziam o caminho inverso, em direção ao Congresso. E meu coração estava mais leve pois eu sentia que fiz um pouquinho mais pelo meu país que parece ser ainda, infelizmente, uma noção vaga para tantos outros, em especial para a deplorável classe política.
O que vi foi um movimento ordeiro, apolítico e que busca, primordialmente, um resgate dos valores morais e éticos comprovadamente negligenciados em nosso país. Todos pediam mais escolas, hospitais, saúde, transporte público e menos impunidade, menos corrupção, menos violência, entre outras carências típicas de um país subdesenvolvido como é o nosso. Veja, bem a propósito, pelos cartazes, (acesse aqui: http://g1.globo.com/brasil/cartazes-das-manifestacoes/platb), o que o povo pede aos que 'governam' este nosso avacalhado país.
Agora, surpresa maior é com a pasmaceira dos partidos, em especial o PSDB e o DEM, que se autorrotulam de oposição mas não passam de paspalhões de primeira grandeza pois sequer souberam fazer - na hora certa e de forma efetiva e eficaz - oposição aos desmandos absurdos do PT que continua a dominar, de forma extremamente arbitrária, o nosso país nesses longos e insuportáveis 10 anos, onde centenas de bilhões de reais foram saqueados do erário.
Parece que começou a contagem regressiva para todos esses abutres que dilapidam e empobrecem o nosso Brasil sejam afastados definitivamente do poder. Volta-nos a Fé de que "Deus é brasileiro!".
Administrador de empresas

Anônimo disse...

Como disse Cecilia Garcez:
Nós, associados estamos cansados de sermos tratados como se a Previ estivesse fazendo um favor. A Previ é nossa! E os dirigentes foram eleitos para proteger e defender o interesse dos associados e não se unir ao patrocinador para fazer esse jogo com o intuito de iludir os associados.

Seria bom o pessoal do Banco e da Previ perceber que o Brasil acordou e, espero sinceramente, que os associados da Previ também, a exemplo das manifestações que estão ocorrendo em todo o Brasil
Vamos as ruas, pessoal.

Anônimo disse...

Parabéns Professor Ari,

Seu exemplo me fez preparar uma faixa com os seguintes dizeres:

SENADOR PIMENTEL TRAIDOR - TIRA DINHEIRO DE VIÚVAS PARA DAR A BANQUEIROS. ABAIXO RESOLUÇÃO 26

Líder que é verdadeiro põe sua cara a tapa

Meus respeitos

Wander

João Rossi Neto disse...

Caro Ari,

No passado havia um blog que alimentava discussões, intrigas e brigas estéreis entre os participantes, com ataques gratuitos, cujos resultados eram absolutamente inócuos.

Ficou provado que o jogo rasteiro, as mensagens tresloucadas, fora do contexto perderam espaço e quem assim age presta um desserviço para todos, tanto assim que assim que o blog mal administrado perdeu o foco e desapareceu.

As pessoas querem saber de coisas práticas, exequíveis, que resguardem os seus direitos e garantam o pão de cada dia.

Portanto, é legal que cada pessoa exerça o seu direito de “ir e vir”, da “livre manifestação do pensamento” prevista no artigo 5º, inciso IV da CF/88.

Aquele que se sentir ofendido com as sugestões, ideias que surgem aqui e acolá, basta não ler os textos. De outra parte, não olvidar que existe um moderador para decidir sobre a publicação das matérias.

É sempre salutar discutir as “ideias” e concordar, discordar fazem parte dos debates em alto nível, imperando o respeito mútuo, sem resvalar para o campo pessoal.

Ofensas desnecessárias e vazias servem a quem? Simplesmente denotam ranço, raiva, desequilíbrio emocional, autoritarismo, prática arcaica, falta de caráter, de educação, de bom senso e, sobretudo, de inteligência.

júnior machado disse...

Bom dia Sr João Rossi Neto,parabéns pelas palavras,o Sr quanto o Prof Ari são pessoas de muito caráter,pois porque não enviam este manifesto as midias,twiter,face,os jornais de todo o Brasil,pois o Sr bem sabe quem esta lá não esta nem ai para vcs,peço mil desculpas por me entrometer,estes picaretas que la estão só sintirão medo quando á água Bater na......,um forte abraço e QUE DEUS lhe de muita saúde

Juarez Barbosa disse...

Prezados Ari e colegas,

Interessante Projeto foi iniciado recentemente por dois cidadãos com a finalidade de auferir o desempenho de políticos de cada Estado brasileiro. Notas lhes são atribuídas de acordo com sua atuação no Congresso Nacional em favor dos reais interesses de nosso povo.

O site criado para alojar este projeto é o disponibilizado abaixo:

http://www.politicos.org.br

Uma vez que sejam estimulados e auxiliados a prosseguirem com este projeto, teremos nas épocas de eleições, um instrumento eficaz para nortear nossas escolhas sobre em quem se deve votar e quais devemos extirpar do meio de nossas representações políticas.

Acho até mesmo que tal instrumento deveria também ser criado a níveis de representação menores, tais como o municipal, associações bairristas e até mesmo em nossas representações junto às entidades que nos representam (ANABB, FAABB, AAFBB, Conselheiros eleitos por nós na PREVI e CASSi, etc... .).

Gostaria que todos assistissem ao vídeo produzido por eles, também disponibilizado abaixo:

http://youtu.be/8lXla2IHqYE

A meu ver, e salvo melhor juízo, está é uma iniciativa que devemos apoiar veementemente.

Um fraterno abraço a todos.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Ari,
Valeu. Mandou bem.

júnior machado disse...

Boa tarde,Prof Ari estava hoje assistindo o jornal do almoço na RBS aqui de floripa,e uma reprter em Brasilia comentou que a Presidenta Dilma iria mandar uma solicitação para o Senado para que eles tornassem medidas,para a saúde,educação,dos aposentados e pensionistas em geral nada se comentam por lá vão entrar em contato com os governadores de todo o Brasil para tentar o passe livre,veja bem eles já sentiram o poder desta juventude,não estou aqui para criticar as pessoas só quero somar pois minha SrªMãe esta na mesma situação que vcs,infelizmente vão ter que fazer manifestações lá no Rio de Janeiro todos pensionistas,aposentados pessoal da ativa mostrar o que foi tomado,pois nem o BB e a PREVI e boazinha com vcs na hora de cobrar ela cobra e muito bem com seus juros absurdos e muitas coisas que vcs sabem mais do que eu,imploro aos leitores deste blog vão lutar pelo que foi tomado de vcs para mim não dizer o que fizeram a vcs,muita gente individada,acham que esta turma que esta no poder se preocupa com vcs,infelizmente temos poucos blogs e muita gente nem sabe e o que move a força sera a união de vcs levarem a mídia para desmascarar esta turma que se apossou do BB,PREVI,CASSI e um forte abraço a todos

júnior machado disse...

Carta publicada ontem no Globo...




Para fazer "a revolução", não precisamos pegar em armas ou acabar com a vida de ninguém. A nossa "arma", são as redes sociais, acredite no poder que nós temos. Basta cada um fazer a sua parte e ampliar.

Tá na sua mão. Na nossa mão.

Seja bastante coerente.

A Carta publicada no Globo

Tudo tem um começo,... e parte de um princípio!

um dia a casa se "apruma"!




Esta é uma Matéria que vale a pena repassar, solicito que divulguemos com entusiasmo, chega de nepotismo e de interesses ardilosos!




A Carta publicada ontem no Globo Por Gil Cordeiro Dias Ferreira




Que venha o novo referendo pelo desarmamento. Votarei NÃO, como da primeira vez, e quantas forem necessárias. Até que os Governos Federal, Estaduais e Municipais, cada qual em sua competência, revoguem as leis que protegem bandidos, desarmem-nos, prendam-nos, invistam nos sistemas penitenciários, impeçam a entrada ilegal de armas no País e entendam de uma vez por todas que NÃO lhe cabe desarmar cidadãos de bem.

Nesse ínterim, proponho que outras questões sejam inseridas no referendo:

· Voto facultativo? SIM!

· Apenas 2 Senadores por Estado? SIM!

· Reduzir para um terço os Deputados Federais e Estaduais e os Vereadores? SIM!

· Acesso a cargos públicos exclusivamente por concurso, e NÃO por nepotismo? SIM!

· Reduzir os 39 Ministérios para 12? SIM!

· Cláusula de bloqueio para partidos nanicos sem voto? SIM!

· Fidelidade partidária absoluta? SIM!

· Férias de apenas 30 dias para todos os políticos e juízes? SIM!

· Ampliação do Ficha-limpa? SIM!

· Fim de todas as mordomias de integrantes dos três poderes, nas três esferas? SIM!

· Cadeia imediata para quem desviar dinheiro público (elevando-se para a categoria de crime hediondo? SIM!.

Atualização dos códigos penal e processo penal? SIM!

· Fim dos suplentes de Senador sem votos? SIM!

· Redução dos 20.000 funcionários do Congresso para um quinto? SIM!

· Voto em lista fechada? NÃO!

· Financiamento público das campanhas? NÃO!

· Horário Eleitoral obrigatório? NÃO!

· Maioridade penal aos 16 anos para quem tirar título de eleitor? SIM!

Um BASTA! na politicagem rasteira que se pratica no Brasil? SIM !!!!!!!!!!!

"O dinheiro faz homens ricos; o conhecimento faz homens sábios e a humildade faz homens grandes."




DIVULGUEM PELO MENOS PARA DEZ PESSOAS DA SUA RELAÇÃO
VAMOS VER SE MUDAMOS O BRASIL? ESTÁ EM NOSSAS MÃOS.

***LEMBRE-SE: A FICHA LIMPA SÓ ESTÁ AÍ

POR MOBILIZAÇÃO DO POVO!!!!

O pior é que quase ninguém repassa, não sai às ruas como na Grécia, na Síria, no Egito etc. Vamos mudar isso, sem mesmo sair de casa, vamos?

Encaminhe, não custa nada!

Anônimo disse...

Estava sentindo muita falta do Rossi.Excelente a carta e o comentário de 10:54. Na verdade algumas pessoas não expõem seus verdadeiros interesses.

Francisco Santos disse...

Esse é o momento para pressionarmos o Congresso, para aprovar a proposta do Senador Lobão Filho (PMDB-Ma) que isenta de imposto de renda o 13 salário. Esse projeto já foi aprovado no Senado, no dia 19 ultimo, e encaminhado à CAE (comissão de assuntos econômicos), que dará a decisão terminativa.

Francisco Rodrigues

Ari Zanella disse...

isamusa deixou um novo comentário sobre a sua postagem "NOSSO QUINHÃO ESTÁ GUARDADO":

Prezado Ari,
Não acredito que consigamos adesões para um protesto nas ruas. A violência está muito grande e sou testemunha do quanto dói uma bala de borracha na testa. Os jovens têm pernas ágeis para correr do spray de pimenta, do gás lacrimogêneo e se desviarem de balas de borracha. Muitos de nós não tem esta esperteza. Eu fui, eu vi e senti na pele.

Anônimo disse...

Prezado Professor Ari,

Precisamos ir as ruas sim! Não há mais espaço para o medo. Não necessitamos mais de líderes para organizar os protestos. Aposentados e pensionistas do PB1, agora só depende de cada um. Nos unamos aos jovens nas ruas com nossas reivindicações. Conclamemos nossos familiares a levantarem nossas bandeiras lado a lado conosco. Não percamos mais tempo

CUIDADO COM AS PESSOAS QUE NÃO QUEREM QUE AS MUDANÇAS ACONTEÇAM

Anônimo disse...


Prof. Zanella,
Embora nossas reivindicações não cheguem nunca ao conhecimento do governo, mas devemos torcer para que essas manifestações de insatisfação do povo não enfraqueçam.
E, já que a carta acima, muito bem escrita, não chegará ao conhecimento dos seu destinatário e, mesmo chegando, ele não tomará nenhuma providência, resta-nos tão somente aguardar para que uma mensagem mais direta (um coquetel molotov) adentre os gabinetes do diretor de seguridade e também do nobre senador José Pimentel, para desperta-los e nos atender.

Anônimo disse...

Colegas,

Estou apoiando a manifestação do Povo Brasileiro, do modo que posso.
Hora nos primeiros movimentos na rua, depois correndo para casa, o quanto as pernas aguentam.
Fugindo da baderna orquestrada pelo PT, já tem filho de autoridade petista preso por incitar quebra-quebra.
Repassando material pela internet e canais sociais em rede web.
Nós aposentados temos condições de reunir colegas, nossos, de outras instituições (caixa, bacen, petros, outros) para formar-mos blocos isolados mas no contexto das manifestações, smj.

João Rossi Neto disse...

Caro Ari,

O colega tem razão, não é preciso de líder para participar do movimento, nem de multidão de aposentados para marcar presença. Basta fazer o cartaz com tintas vivas, de preferência as letras em azul e preto no fundo branco ou pardo da cartolina/papelão, etc.

Não houve sugestão para convocação de ninguém, mas simplesmente uma exortação à participação espontânea, eis que os nossos adversários estão vulneráveis e o momento parece oportuno.

Obviamente que os aposentados não tem o arroubo da juventude à frente da passeata para desafiar, de peito aberto, a ira de policiais, pois esse não é o seu papel. Cada um sabe até aonde poderá ir e de zelar, dentro do possível, pela sua segurança.

Eu vou participar de passeata aqui em Goiânia, em que pese saber que uma bala de borracha causa dor em qualquer parte do corpo e nem precisa ser especificamente na testa.

Acho que o fundamental é o teor escrito nos cartazes, uma vez que estando em caráter genérico, dúbio, não surtirá o impacto e o efeito desejados.

Estimado Ari, à vista das participações ilustres sobre o assunto, concluo que o seu blog desfruta de leitores de primeira água.

Anônimo disse...

Pelo que observo, as polícias estão usando demais esses gases e balas em cima de manifestantes pacíficos, enquanto os baderneiros quebram, roubam bem debaixo dos seus narizes e as polícias quase paradas, apenas assistindo. Qual a explicação?
1º-Os fornecedores/fabricantes dos gases/balas devem estar rindo a toa, enchendo os bolsos c/nosso dinheiro. Quem são?
2º- e os infiltrados/baderneiros, a mando de quem?

Anônimo disse...

Mestre Ari,
Os sindicatos acabaram. As maiores associações trabalham para o governo contra nossos interesses. O medo latente é de redução ou fim dos benefícios da Previ que é uma caixa preta. Até os atendentes nos ignoram como se nada fôssemos. Tratam-nos como verdadeiros idiotas. Quanto aos diretores, a esses senhores, devemos responder nas manifestações populares, pois assim como a classe política não entendem outra linguagem

Anônimo disse...

É verdade Rossi, e o blog ficou só! Brigou com tudo e com todos. Chamou todos os da sua diretoria de traíras. Todos não, de 12 rotulou 11 de traíras. Brigou com que ousasse escrever bem e dizer a verdade! Deu no que deu!

Anônimo disse...

A Bovespa está recuperando-se; subiu ontem, sobe hoje e subirá amanhã. Assim seja§

Anônimo disse...

PROFESSOR ARI,

TEM VAGA PARA POSTO EFETIVO NO BB DA TUA CIDADE?
O FILIPÃO PRECISARÁ NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA. DOMINGO TEM BRASIL X ESPANHA

Everton disse...

Caro Ari,
Ta na hora das associações que nos representam entrarem com uma ação contra a participação da Previ na licitação do trem-bala já que o investimento/retorno ultrapassa a estimativa de vida dos associados. Com certeza isso será um ponto de barganha contra a res.26, permanência do BET, etc.

José Roberto Eiras Henriques disse...

Tenho minhas dúvidas em considerar o ministro Paulo Bernardo como colega, pois coleguismo que dizer trabalhar junto participar das mesmas atividades, etc. e, pelo que sei, no Banco ele trabalhou muito pouco. Em 1977 quando participei do curso de caixa executivo em Londrina-Pr, o Sr. Paulo Bernardo nos fez uma visita como representante sindical, informando que iria concorrer ao cargo de deputado e pediu nosso apoio.
Ele até pode ser aposentado pela PREVI, mas considerá-lo colega, para mim, soa inapropriado.

Anônimo disse...

A inflação no Brasil alcançou 6,5% em doze meses em maio (1,5 ponto acima do resultado do mesmo mês um ano antes). Contudo, os preços dos alimentos subiram muito mais que o teto da meta, 13,5%, e os dos serviços, 8,5%. O Banco Central brasileiro ..

WILSON LUIZ disse...

Recomendo a leitura de excelente matéria, sobre o teto de benefícios da PREVI, postada no blog da colega Cecília Garcez.

Sobre esta questão,, acho que vai acontecer o seguinte:
-a pressão sobre a PREVI e o Banco do Brasil está muito grande, tanto por parte dos associados quanto pela PREVIC, acredito que vai ser estabelecido um teto por volta de R$ 30.000,00;
-a possibilidade de a PREVIC determinar intervenção na PREVI(ela tem poderes para fazê-lo), deve deixá-los apavorados, imaginem quantos fatos escabrosos poderão vir à tona;
-como os “cumpañeros” do PT não podem perder um centavo, tanto nos benefícios atuais como futuros, nem devolver valores já recebidos indevidamente, a PREVI arcará com o que não ultrapassar o teto, e a parcela excedente será paga pelos fundos que o BB tem no fundo, basicamente os R$ 7.5 bilhões de nosso superávit nos quais foram “passados os 5 dedos”. Mesmo que o BET 20 e a parcela que o Banco leva sejam suspensos em 2014, o BB deve ter, na sua conta na PREVI, uns R$ 6 bilhões, com os quais pode fazer o que quiser

Anônimo disse...

O trem bala ainda está vivo.
Em agosto sairá a reunião para ver quem se interessa em financiá-lo.
Será que já não têm cartas marcadas?

Anônimo disse...

........acredito q esse trem bala nao vai sair do papel, o problema eh q o "papel" fica caaaarrrrooo e depois vai p gaveta, mas dah p dividir um bolao.........p refletir: se ha uma luta pelo "passe livre" nos transportes p estudantes, quem vai pagar p andar nese trem????????????

Anônimo disse...

No demonstrativo de resultados da Previ em Abril, um senhor pediu a palavra, era representante de uma associação, que confessou a sua total ignorância dos meios modernos de comunicação, não tinha muita intimidade com computadores, como pode? A revolução maior, a independência dos meios viciados e corrompidos, a conversa direta, sem edições,a eliminação dos fariseus venais que enganam os incautos, seus seguidores, acreditando estar ali, o messias tão esperado,O chato é que ainda se acredita em instituições.

Anônimo disse...

Bom dia a todos , como está a discussão a respeito do destino do superavit , será que vai ser igual a novela do reajuste ? contamos com a força dos Blogs e com o status de Diretores de Associações dos respectivos para exigir uma definição seja ela qual for , chega de tempos protelatórios , ninguém tem paciência quando somos cobrados , obrigado se puder nos ajudar prof, Ari.

Anônimo disse...

Continuo querendo saber se algum dia será publicada a relaçao dos beneficiados com o RENDA CERTA.
Não os pequeninos; os grandões!
Acho que vamos ter muitas surpresas com os "proceres". Não se diga que o Renda Certa é passado...

Anônimo disse...

Seria extremamente dificil comprar um carro usado de Paulo Bernardo e de Paulo Assunção.Já do Marcel, tranquilo...

Anônimo disse...

Caro Anônimo das 6:51 e demais colegas q insistem na destinação do superavit de R$ 1 bi.
Gente, este superavit, no momento, não existe mais. E o pior, com a bolsa em 47 mil pontos, até o BET já era, quiça retornem as contribuições mensais. Precisamos focar no fim da Resolução 26, única forma, a meu ver, de se manter o Bet. O cenário econômico não mostra nada q possa dar uma reviravolta até o final do ano. O cenário previsto é inflação, redução do emprego e dólar subindo, ou seja, nada bom. Foquemos na Resolução 26. Celio Vilela

Anônimo disse...

E a Sra. Dra. Gleise Hoffmann respondeu a carta do Sr. Rossi? Ou ela ainda está participando de alguma reunião de emergência?