sábado, 25 de maio de 2013

MÉDICOS ESTRANGEIROS NO BRASIL

     Um pronunciamento convincente do deputado Mandetta de quem nunca tinha ouvido falar. O homem é do MS (Mato Grosso do Sul), médico e surpreendeu-me positivamente. Vejam neste link:
http://www.youtube.com/watch?v=bzpAD0ij_UE
     Valeria a pena trazer médicos estrangeiros?
     Você gostaria de ter alguns deles atendendo na Cassi, por exemplo? É óbvio que não virão para este fim, mas caso viessem para atender em sua cidade, seria bom, ruim ou não fariam a menor diferença?
Dê a sua opinião, a favor ou contra.
     

16 comentários:

Anônimo disse...

A verdade é que, como faltam médicos no país, nossos jovens que acabam de se formar podem escolher emprego e dai que ninguém quer ir para o sertão da Paraiba, o agreste Pernabucano, ou os cafundós das Minas Gerais. A iniciativa do governo é para isso: levar médicos cubanos onde nossos meninos ricos acabados de sair das caras escolas de medicina nao querem ir.

Anônimo disse...

Mestre ZANELLA:


Sejam BEM-VINDOS! Não precisam nem fazer o tal do Exame Revalida, que tal qual o Exame da OAB não provam nada, só que o cara é um bom decoreba.

Anônimo disse...

A saude é fator governamental. O governo tem de cuidar disso. Forma o triangulo de governo com educaçao e segurança. Os impostos devem ser aplicados só nisso. Meu temor é que a vinda desse contingente estrangeiro nao resolva droga nenhuma. O problema devia ser atacado de outro modo, incentivando mais faculdades de medicina no interior com contrato aos futuros medicos de prestaçao de serviço gratuito pelo prazo de 3 anos depois de formados com o governo custeando seus estudos. Sou contra a vinda de fora.

Anônimo disse...

Cada vez mais se explica 1964, de triste lembrança. Botem as barbas de molho.

Anônimo disse...

O que motivaria a vinda? Salários ? Belezas naturais? Talvez as praias pq o salário nao causa alegria nem nos açougueiros locais

Ari Zanella disse...

10:29

Em Cuba, um médico tem baixa remuneração, normalmente é obrigado a ter outro emprego. Li que um turista brasileiro pegou um táxi para levá-lo ao aeroporto e no meio do caminho o "motorista" lhe disse para pegar outro táxi porque ele tinha que atender a uma cirurgia num hospital.

Anônimo disse...

Professor,

Esse assunto merece ser debatido, inclusive com o pessoal da área.
Não basta pegar um médico, seja ele brasileiro ou estrangeiro, e simplesmente jogá-lo em qualquer lugar do país, esperando que ele sozinho vá resolver todas as deficiências.
É preciso além disso criar estruturas que lhe deem condições para o pleno exercício da missão.
Pessoas conhecedoras desse problema alegam que não faltam médicos, faltam sim condições de trabalho.
Criadas essas estruturas e avaliado que mesmo assim continuam faltando médicos, penso que uma experiência não deveria ser descartada.
Assunto polêmico, todos sabem, razão pela qual isso precisa ser debatido com quem pode trazer luz à discussão.

Herberto

Ari Zanella disse...

Prezado Herberto,

No vídeo, o deputado que responde a questões de uma Audiência Pública havida no dia 15.05.13 em Brasília, coloca esses pontos em discussão, Foi nisso que achei interessante o debate.

Anônimo disse...

No meu entendimento não é uma questão de querer ou não.Essa medida está sendo tomada porque os médicos brasileiros querem ficar nos grandes centros e nas regiões mais carentes o povo morre sem atendimento.Que venham os estrangeiros inclusive na Cassi pois temos funcionários e aposentados vivendo com suas famílias nessas regiões.

Roberto Martines 8.670.089-8 disse...

Eu sou do Mato Grosso do Sul(MS), conheço esse tal Mandeta ele e a familia dominam ou tentam dominar a capital e o Estado. Ele é muito inteligente já falou aqui no meu Município sobre o SUS convenceu todo mundo que o viu falar como ai na audiência, mas na verdade ele gastou milhões para se eleger chegou a comprar um bairro inteiro da capital para votar nele, seu primo medico também era prefeito da capital pelo segundo mandato o outro primo é Deputado Estadual o outro é Deputado Federal o outro vereador da Capital e presidente da camara medico também o pai do Mandeta também é medico mas a saúde da capital depois desse grupo mandarem na Capital é uma das piores do Brasil. Todo o sistema esta sobre investigação eles fecharam quase todo sistema de saúde publica o povão não tem vez se quiser tem comer na mão da familia (Mandeta , Trade ou Siufi) ou paga ou morre.

Ari Zanella disse...

Caro Roberto Martines,

Obrigado pelo seu "feedback".
Não conheço o referido deputado.

Anônimo disse...

Sou absolutamente contra a vinda de médicos estrangeiros para atender a população brasileira. A situação é bem mais séria do que simplesmente os jovens médicos brasileiros não quererem ir para regiões distantes, isso é uma mentira, não existe estrutura nenhuma nesses lugares para atendimento médico, o governo não quer investir nesses lugares, quer que o pobre médico por necessidade faça milagres sozinho, porque o governo pouco está se importando que os pacientes morram, sem condições mínimas de atendimento, a vinda de médicos com cursos inferiores aos administrados no país só tende a piorar a situação dos doentes das regiões mais carentes.

Anônimo disse...

..............excelente o video, bem de acordo com o CNM.Decepcionante a colocaçao de colegas, que devem ter um minimo de informaçao, aprovando uma barbaridade dessa.Isso tem vies politico,brasileiros que se danem!Cubano,p sair de Cuba, vem por 200 reais, como ninguem vai acompanhar nada, no minimo saem do inferno.Sugiro aos colegas q se informem sobre esse assunto, pois eh sim do interesse de todos.

Anônimo disse...

Srs.

Em outros países da América mandaram "médicos", milhares, para espionar, impor ideias "socialistas" e outras cositas mais, FARC, outros.
Vamos importar incompetentes de uma ilha que sequer tem medicina para si própria.
Era só o que faltava, digo isto de quem conhece aquela ilha.
DESASTRE SOCIAL!

Anônimo disse...

Bem...sempre ouvi falar que a Medicina em Cuba é muito boa, embora aquele pequeno País viva no atraso.Fala-se também na "importação" de médicos da Espanha e Portugal, países onde o desemprego é drástico. Seja qual for a nacionalidade, desde que façam um exame comprovando sua habilitação, acho perfeitamente normal a iniciativa - e até muito boa, pois fica difícil convencer alguém aqui do Brasil a exercer a profissão por "amor à humanidade"...rs.
Desde que venham com contrato firmado para realmente trabalhar nas regiões onde ninguém quer ir, qual o problema? É melhor ter médico cubano, português ou o que for do que não ter médico algum.
O resto é picuinha política.

Nascimento - 8.675.451-3

Anônimo disse...

Professor.
Apos as guerras mundiais vieram médicos competentes da Europa e trabalharam em vilas e cidades pequenas e médias.