domingo, 20 de janeiro de 2013

NOVO GETÚLIO?

       Tivemos um Getúlio Vargas gaúcho. Foi presidente do Brasil por três vezes. O outro parece ser bastante semelhante. Já foi duas vezes presidente, veio do nordeste e prepara-se para mais uma jornada espinhosa. O historiador e jornalista Apolinário Ternes, meu colega de faculdade de Letras, escreve este artigo na edição dominical do jornal A Notícia, de Joinville.

“Volta, Lula”, por Apolinário Ternes


Está em curso a operação “volta, Lula”. O articulador é o próprio. Reviravoltas de praxe devem mudar a eleição para as presidências da Câmara e do Senado, por causa das vidas pregressas de Henrique Alves e de Renan Calheiros, ambos do PMDB, banda suja. Reportagens mostram evidências dos fatos e podem alterar os nomes. Pode, também, não acontecer nada.

O “volta, Lula” nasce pelo olhar pragmático de ala do PT, convencida de que, apesar do favoritismo de hoje, Dilma Rousseff não emplaca em 2014. Porque o País travou e não há PAC que desempaque. Assim, mesmo apelando a empresários, não há investimento, nem crescimento. A gordura que tem por aí é suficiente para 2013, entrando o ano seguinte em regime de plena contenção. Racionamento pode não haver, mas as notícias sobre barragens vazias esvaziaram as expectativas de novos investimentos em 2013. O ano começou mal, e Dilma, com o pé esquerdo. A indústria continuará em maré vazante, e o governo, apesar de todas as ginásticas contábeis de 2012, não terá cacife para bancar o programa de desonerações e reduções de impostos capazes de bombear o consumo.

Na perspectiva de 12 meses, o cenário sugere o plano B, o “volta, Lula”. Como o brasileiro, acima de tudo, é ingênuo e desinformado, a operação pode dar certo. Lula voltaria em um tsunami popular jamais visto. Não serão os tucanos capazes de nada, mesmo que Aécio Neves se revele o que até hoje nunca insinuou, um político de oposição. Assim, Lula chegaria como redentor da Pátria, repetindo 2002. Começaria nas primeiras horas de 2015, pela concessão de anistia ampla, geral e irrestrita aos condenados do mensalão. Vitorioso como nunca, já no primeiro turno, poderia tudo, desde o começo. Estaríamos, então, revivendo os idos épicos de Collor de Mello e do confisco da poupança em 1990.

O plano B é isso: um plano. Mas quem se der ao trabalho de conhecer os planos B emplacados no País desde o advento da República reconhecerá que não há exagero. Optar por candidatura viável é raciocínio simplório. Qualquer partido executaria seu plano B, preservando o poder. Por que o PT agiria diferente? Dispondo de candidato tão idolatrado e sob os ventos cruciantes de novas crises, desabastecimentos e inflação, ganhar em 2014 é tarefa que Lula executaria com um braço amarrado nas costas. O plano B é isso, reconduzir o sábio de Garanhuns ao Planalto “nos braços do povo”, como Getúlio Vargas em 1950.

O Brasil é um país estranho. Quanto mais avança no tempo, mais repete o passado. Não há como esquecer Getúlio e sua frase: “Voltarei como líder das massas”. Voltou e acabou se matando em agosto de 1954. Escreveu, então: “Dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história”.

22 comentários:

Anônimo disse...


Prezados colegas aposentados preciso de orientação sobre o cálculo do FGTS planos econômicos, que estarei recebendo em breve, já me aposentei há mais de 10 anos e saquei o fundo que havia na época, agora com o ganho na justiça sobre os planos econômicos como fica os cálculos? será que consigo conferir o valor que a CEF irá me oferecer? no site da ANABB tem uma tabela que aparece um valor, mas e o valor que já recebi como fica? por favor se alguem souber me dê uma dica. obrigado.

Anônimo disse...

Vou discordar um pouco, ou talvez totalmente, do articulista. O Brasil não é estranho, é mal colonizado. Leiam os livros: "1808" e "1822" e terão uma ideia melhor sobre tudo o que acontece por aqui. 500 anos de exploração, outros 500 para desencarnação. E a vida segue ...

Anônimo disse...

Voltando, Lula anistiará Zé Dirceu ét. Caterva e fará de Dirceu seu Ministro da Justiça para escárnio de todos nós, os idiotas que votamos nele pelo seu "carisma". Escrevam e verão!

Anônimo disse...

A verdade é que não se formaram novas lideranças políticas de qualidade para que, a partir delas, pudéssemos avançar em novo projeto de país, a frente das velhas lideranças desgastadas e partidos idem. A política como é praticada no país, sinônimo de corrupção e baixaria, não atrai as pessoas de real valor e potencial. Preferem carreiras na iniciativa privada, que lhes parecem mais "limpas" e corretas. O que é um ledo engano.

Anônimo disse...

Professor,

Permita-me um pequeno reparo. Considera-se normalmente que Getúlio foi presidente por duas vezes, admitindo-se que de 1930 a 1945 foi apenas um mandato ininterrupto, mesmo tendo havido uma eleição indireta em 1934 e o golpe do Estado Novo em 1937, aí seriam quatro.
A respeito de um comentário anônimo sobre 1808 e 1822, que também li, essas me parecem obras revisionistas destituídas de maior credibilidade nos meios mais autorizados, salvo no trabalho de pesquisas. O autor quer reescrever a História do Brasil a partir de São Paulo e até do Paraná, que pouca participação tiveram nessa fase, eclipsando inteiramente o estado de Minas Gerais. E também com muito preconceito e complexo de viralatas.
Também eu já havia feito a previsão de que, na falta de oposição, o grande embate deveria se dar entre Dilma e Lula, que começava a espalhar cascas de banana no caminho da "presidenta", chamando-a de "poste" e indispondo-a com a própria base.
Élio Gaspari dá hoje uma breve nota de que o papo azedou entre Dilma e Lula em Paris, o que deixou a sensação, àqueles que lá estavam, de que o ex-barbudo vai pedir a cadeira de volta, e vai levar.
Vem aí o furacão petista II, com muito mais força.
Que Deus nos salve.

Anônimo disse...

Professor,

Sou eu o anônimo das 11:02, esqueci de assinar. Falha nossa.

Herberto

Anônimo disse...

Mestre Ari,
Os comentarios estao muito bons, o Lula se quizer deve levar mais essa, devido que a oposição não existe no nosso Brazilzao de hoje. Lula tirou uma foto dentro do leito do rio que ia receber as aguas do Sao Francisco, chamado de 'transposiçao do Rio S Frco' foram gastos milhoes, ate hoje nao vimos a tal transposiçao, mas o dinheiro foi, será que está com alguem?

Anônimo disse...

Nascimento disse: Achei o artigo, sobretudo, uma "torcida contra". Estamos no início de 2013, e Dilma Roussef - que é muito melhor gerenciando, toma medidas rápidas e nunca diz que "não sabia de nada" - pode perfeitamente comandar uma retomada do crescimento brasileiro, tornando-se candidata natural à reeleição. E, se insistirem no senador "carioca" e aspirador de pó,Dilma leva no primeiro turno, salvo se atrapalhada por Marina e Eduardo Campos.Mas ganha.
Quem viver, verá.
Sou petista não fanático, e acho que Lula "já foi". Não obstante seu
carisma e até sua força política, torço pela sua aposentadoria, para que o Brasil siga em frente. Um absurdo ficar se comportando como se ainda fosse o presidente, marcando reuniões, etc.Um saco.

Nascimento - 8.675.451-3

P.S.: Para nós, aposentados do BB, o PT foi/está sendo um governo MUITO RUIM, fazendo frente ao desgoverno FHC, período onde a PREVI tinha DEFICITs....rs.

Anônimo disse...

Ele já entrou na história pela quantidade de desmandos em seu governo e pós governo. Só falta ele dar o passo para a eternidade.

Anônimo disse...

Colega Nascimento,

Para vencer quem quer que seja, Dilma precisaria primeiro vencer o Lula dentro do PT, sendo indicada pelo partido, tarefa inglória.

Me parece ainda que essa força que o Eduardo Campos parece dar para a reeleição da presidente tem mais o objetivo de afastar Lula.

Também não vejo adversário para nenhum desses petistas, a não ser uma crise econômica, como já
disse aqui. Marina teria o meu voto, mas não tem bala na agulha.

Vamos aguardar os próximos lances.

Herberto

Anônimo disse...

Nao entendi aonde esse artigo quer chegar. Se o povo quer Lula de volta, que fazer? Proibir os eleitores dele de votar? Se o povo quer Lula é porque ele foi bom para o povo, assim como Getulio. A diferença é que ele, o garunhense retirante, foi eleito democraticamente, lutando contra o pior que existe no Brasil. Se o Getulio tinha o Carlos Lacerda a lhe fustigar com mentiras, Lula tem mil desses canalhas a persegui-lo, mil Policarpozinhos. Ao contrario de outros governantes, alguns dos erros do barbudo, p.ex., foi nao ter indicado um engavetador geral da republica; ter aparelhado e contratado mais pessoal para a PF(cujos carros no inicio de seu governo nao tinha dinheiro nem pra gasolina); e nao ter adubado a grande imprensa nacional com verbas federais de publicidade, pois preferiu distribui-las de uma forma mais justa, entre outros. Tem muitas pessoas frias, dentro de suas mesquitas, observando a paisagem sob o sol marinho com sede de vingança, renegando o valor do Lula. Sobre as previsoes desse sr. digo que ja li sobre elas em varios jornais. De quem é essa opiniao, previsao, entao? Outra coisa, o povo nao é mal informado, muito pelo contrario, pois se desse ouvido ao que nossa imprensa publica, o Brasil estaria um caos. Durmam tranquilos, esqueçam os jornais e acreditem so no que veem. As chuvas começaram e os urubologos estao se calando. Outrossim, esse Herberto é colunista de qual jornal?

Anônimo disse...

Professor,

Esse anônimo aí das 16:45 mais uma vez é aquele nosso conhecido (aquele), mas como tive a oportunidade de rebater todos os seus "argumentos", mostrando a sua desinformação, ele perdeu a coragem de mostrar a cara.
Não tem problema, anônimo ou não, o negócio da turma dele é lá com a justa, é com o Supremo.
Só tenho o receio de que eles possam conseguir maioria também no STF, se os novos ministros se juntarem às notórias vaquinhas de presépio.
O que fica difícil de entender é como pode um camarada, que deveria perseguir os mesmos objetivos que buscamos, ficar torcendo pelo inimigo, marcando gol contra.
Claro está que se trata de um "companheiro", ele não compartilha das nossas reivindicações.

Herberto

Anônimo disse...

Ao contrário do articulista, eu não acredito que Lula emplacará em 2014 ... o meu voto, pelo menos, ele não terá ...

Anônimo disse...

Nascimento disse: Herberto, minha opinião é contrária à sua. A menos que o Brasil seja totalmente devastado pela crise econômica internacional ou aconteça qualquer outra coisa realmente catastrófica, ficará muito difícil para o PT exigir que Dilma ceda seu logar na disputa para Lula. Mesmo com José Dirceu & Cia. pressionando. O Governo Dilma vai muito bem (vide índice de aprovação) para o brasileiro médio.
Se fossem inteligentes, os dirigentes do PT lançariam Lula ao governo de São Paulo (para dar um fim à merda que o PSDB vem fazendo há uns 20 anos), Haddad (que terá bastante verba federal) à reeleição, e finalmente, em 2018 - caso não aparecesse alguém menos falastrão e mais afeito ao trabalho - lançaria Lula para a sucessão de Dilma.
Seria muito interessante, para arrebentar de vez com o PSDB.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ari Zanella disse...

O administrador do blog teve que excluir comentário por uso de termos ofensivos (por ex. "ladrão").
Igualmente deixar de publicar outro por idêntico motivo.

Anônimo disse...

Maquiavel dizia no século XVI, há seiscentos anos!, que, em política, o mais importante é o marketing. A Neurociência ensina hoje coisas como essa: "Qualquer pessoa, independentemente de sua natureza, pode ser treinada par ser qualquer coisa". John Watson
Edgardo Amorim Rego

ademar disse...

Não acho correto usar este espaço para falar de politica, mas aproveitando que o administrador abordou um tema politico, gostaria apenas de dizer com palavras bem garrafais; "LU LÁ nunca mais', NÃO ACREDITO QUE FUI CAPAZ DE FAZER CAMPANHA E VOTAR NUNCA PESSOA COMO O LULA.

Anônimo disse...

Zanella,
Se o Brasil crescesse 3% no primeiro ano de Dilma e 3% no segundo ano, ficaria dificil crescer no mesmo percentual nos dois anos finais do mandato.
O truque é o seguinte: Não se cresce nada por enquanto e em 2013 e 2014 se cresce muito em comparação aos dois anos anteriores. A mágica é simples voces verão: vamos crescer de 3 a 5% em 2013 e 2014 e aí se garante a reeleição da Dima. Como se diz: "é a economia, estúpido" ou "é a política, estúpido".
Acorda gente!!!!

Anônimo disse...

Infelizmente (para meu grande desgosto porque eu NUNCA acreditei nele) acho que ele volta e fica mais 8 anos se não mudarem a lei para ele ficar mais.

Anônimo disse...

Colegas,

Newton Cardoso, ex-governador de MG, dizia que apenas três coisas são necessárias para se vencer uma eleição:
1º. lugar: dinheiro, 2°. lugar, 3°. lugar, idem, idem.

O filósofo Paulo Maluf também costumava dizer que "eleição não se ganha, eleição se COMPRA".

E agora?

Herberto

Anônimo disse...

Herberto: Se fosse verdade, Serra não seria um mega-perdedor. Ou você acha que o PSDB não tinha dinheiro?