terça-feira, 27 de novembro de 2012

NOTA DE ESCRITÓRIO SYLVIO MANHÃES BARRETO




ESCRITÓRIO SYLVIO MANHÃES BARRETO
Rua da Quitanda, 19 salas 709/710
Centro - Rio de Janeiro / RJ - CEP 20.011-030
Tel.: +55 21 2224-7086 - Fax +55 21 2508-9087
E-mail: barreto@nextcon.com



NOTA

O ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA SYLVIO MANHAES JÁ ESTÁ TOMANDO AS PROVIDÊNCIAS CABIVEIS NA ESFERA JUDICAL, INCLUSIVE COM CONTEÚDO DO BLOG DO SR. MARCOS CORDEIRO REGISTRADO ATRAVÉS DE ATA NOTARIAL.

ATITUDES DESESPERADAS COMO ESTA SIGNIFICA FOMENTAR CALUNIA, DIFAMAÇÃO E DISCORDIA AONDE DESQUALIFICA E DENEGRI A IMAGEM DA AAPPREVI PERANTE A TODAS AS INSTITUIÇÕES.

Esclarecimentos:

1. a) ‘Transferência de poderes da AAPPREVI para Jane Torres de Melo ao se instalar no Escritório da Dra. Vânia de Alencar Barreto, no Rio de Janeiro”

Devido à preliminar do Banco do Brasil arguindo Exceção de Incompetência em Razão do Lugar, pois há participantes do Plano de Benefício nº 1 em todos os estados da federação e a Associação figurando como substituta processual, portanto tratando-se de Ação de Natureza coletiva a competência territorial é regulada pela OJ 130, pois abrangência é de âmbito nacional extrapolando os limites territoriais de um Estado Federado ou do Distrito Federal, propomos ao Sr. Marcos Cordeiro a abertura de uma representação (nos seus moldes) aqui no Rio de Janeiro, pois as ações estavam sendo remetidas para o DISTRITO FEDERAL, cederíamos nosso endereço, a titulo de economia para associação, para AAPPREVI abrir uma representação,conforme prevê o próprio Estatuto da AAPPREVI, como tantas outras associações tem representações no país inteiro e nunca ‘TRANFERÊNCIAS DE PODERES DA AAPREVI PARA JANE TORRES DE MELO, isto é forma distorcida dos fatos, esta representação seria a maneira mais eficaz para a não procrastinação dos feitos, pois as ações encontram-se em andamento, oportuno ressaltar que o Sr. Marcos Cordeiro contratou outro escritório para sem duvida emitir parecer idêntico deste escritório, o fundamental seria com esta atitude de abertura de representação aqui no Rio de Janeiro ganharíamos pelos menos um ano em avanço nos processos, asseverando deste procedimento pularíamos a etapa “preliminares” e iríamos para o mérito em questão, ora senhores, os termos desta representação seria com anuência do Presidente da AAPPREVI o qual poderia restringir o que lhe fosse conveniente. Como prova irrefutável transcrevemos “in vervis” os emails:

Prezado Sr. Marcos e Sr. Gilvan,

Nova redação da OJ 130 que determina o lugar das ações de abrangência nacional.

Atenciosamente,

Vânia
ESCRITÓRIO SYLVIO MANHÃES BARRETO
Rua da Quitanda, 19 salas 709/710
Centro - Rio de Janeiro / RJ - CEP 20.011-030
Tel.: +55 21 2224-7086 - Fax +55 21 2508-9087
E-mail: barreto@nextcon.com

Prezado Sr. Marcos,

Diante da inovação criada pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC) o horizonte das ações coletivas ampliou para além dos limites já estabelecidos pela Lei Civil Pública, existindo 3 tipos de ações coletivas, a que se enquadra a Associação seria a referente a direitos individuais homogêneos.
A lei atribui a legitimação da ação ao Ministério Publico, contudo também atribui legitimação a outras entidades jurídicas. No caso da AAPPREVI a tutela fica restrita a defesa de seus associados com legitimação para tal na forma do art. 5º, inc. XXI da nossa Carta Magna e não age por legitimação apenas legal. Representa os associados porque estes lhes delegaram a representação que, em ultima análise, se desempenha no processo.
Quanto à competência territorial das ações coletivas, no caso o dano é nacional, extrapolando os limites territoriais de um Estado Federado ou do Distrito Federal. A primeira corrente defende que a competência é de uma das Varas do Distrito Federal, corroborado pelo artigo 93 do CDC e pela OJ 130 do TST, mas existe o entendimento divergente prevalecendo na jurisprudência civil que a competência seria de uma das Varas situadas nas capitais dos Estados ou do Distrito Federal abrangidos.
No meu entendimento seria viável distribuir ação coletiva aqui no Rio, pois em conversa com três juízes conhecidos não haveria nenhum obstáculo, pois ação coletiva sem nomeação dos substituídos atrairia a competência para o Rio de Janeiro.

Cordialmente,

Vânia Alencar

Prezado Sr. Marcos,

Estão em anexo sentenças relativas à exceção de incompetência em razão do lugar.

Atenciosamente,

Vânia Alencar

Prezado Sr. Gilvan,

Estou remetendo para o senhor a Jurisprudência que envolve ação de natureza coletiva, por tratar de uma associação, pois reivindica direitos individuais homogêneos.

No caso em questão não se aplica a CLT e sim o Código de Defesa do Consumidor. O artigo 93, inciso II, da Lei 8078/90 determina que o foro das ações coletivas é a capital do estado ou do distrito federal para danos de âmbito nacional ou regional.. Esta inicial do processo indica que a extensão do dano abrange indivíduos que prestarem serviços em todo o território nacional, portanto o pedido abrangeria território nacional. Na forma da OJ 130 a competência seria varas do Distrito Federal.

Na contra partida, sendo os reclamantes de duas comarcas diferentes tem se entendido que a competência concorrente é de qualquer uma delas. O novo entendimento adotado pelo TST que vem prevalecendo na área cível trata-se de competência concorrente das varas situadas nas capitais dos estados ou do distrito federal, ficando prevento o juízo que primeiramente for distribuída a ação coletiva.

Cordialmente,

Vânia

.ESCRITÓRIO SYLVIO MANHÃES BARRETO
Rua da Quitanda, 19 salas 709/710
Centro - Rio de Janeiro / RJ - CEP 20.011-030
Tel.: +55 21 2224-7086 - Fax +55 21 2508-9087
E-mail: barreto@nextcon.com

Evidentemente, as afirmações do presidente da entidade são totalmente dissonantes do ordenamento jurídico, portanto a atitude perseguida aqui é legal e justa, a partir do momento que se encontra amparados por normas reguladoras e pela Constituição.

2) “MODIFICAÇÃO DE CLAUSULAS CONTRATUAIS, COM EFEITO LESIVO À AAPREVI”

Dito disto de modo distorcido só reforça o fato que o critério utilizado pelo presidente da AAPPREVI é o ataque sem medidas, sem valores, utilizando de trechos editados para beneficiar-se sem observar os limites da razoabilidade, assim vejamos:

Quando ficou decidido pelo presidente de forma impreterível que não haveria representação da AAPPREVI no Rio de Janeiro sob o pretexto de “que o controle fugiria das suas vistas”, o critério adotado foi desistir das ações já impetradas e entrar com AÇÕES COLETIVAS de RMI e Auxílio Alimentação, sob a observância por parte deste escritório que a decisão sairia das mãos de um único juiz, entretanto precisaríamos viabilizar o processo, tomarmos uma providência urgente, a prestação jurisdicional poderia tornar-se inócua. Isto porque todas as ações seriam transferidas para o Distrito Federal, o que o presidente também não concordou. Nosso escritório mantém parceira com o Escritório LYCURGO LEITE Advogados Associados no Distrito Federal, portanto para o Escritório SYLVIO MANHAES em nada alteraria a defesa dos associados.

Houve, a partir daí, de ser elaborado novo aditivo para as AÇÕES COLETIVAS, sendo requisitado pelo presidente, que foi passado através de email, ”in verbis:

Prezados Senhores:



Os nossos serviços consistiriam:

i)A prestação de serviços advocatícios na propositura das Ações Coletivas de Revisão da Renda mensal Inicial (RMI) e Vale Alimentação em face da Previ e Banco do Brasil.

ii) O Escritório Sylvio Manhães se obriga a promover a defesa dos interesses e direitos dos associados da AAPPREVI, através de procedimentos judiciais, com a interposição de todas as peças cabíveis pertinentes á espécie até o trânsito em julgado, inclusive o tramite no Distrito Federal em, grau de recurso.

iii) As ações terão número de autores indeterminado, sem especificá-los.

iiii) ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO: Via e-mail eletrônico o qual deverá ser respondido dentre 5 (cinco) dias úteis. Atendimento por telefone realizado das 10 às 12 horas e das 14 às 18 horas. Atendimento mediante hora marcada a ser realizado PREFERENCIALMENTE às quartas-feiras, ou mediante acesso no próprio site dos tribunais através do número do processo, levando eventuais dúvidas e suscitações a serem expostas ao escritório dentre os horários supracitados.

2. Dos Honorários:

Faríamos jus aos seguintes honorários:

i) a título de pro labore: a) R$ 1.000,00(hum mil reais), por ação, até o final, pelos serviços profissionais referidos nas cláusulas i e ii.

ii) Os honorários de sucumbência eventualmente pagos pela Previ e Banco do Brasil pertencem ao Escritório Sylvio Manhães, não alterando item i, sendo destinados destes, o percentual de 2% (dois por cento) em favor da AAPPREVI para o fundo de manutenção de Ações judiciais da referida associação.

iii) Em caso de acordo com a parte Ré, a associação pagará ao Escritório Sylvio Manhães o mesmo percentual fixado na cláusula ii, mesmo que o acordo tenha sido firmado pelo próprio ou terceiro;

iii) Se ocorrer desistência pura e simples da Ação em curso, sem qualquer vantagem pretérita ou futura, os referidos honorários da cláusula ii serão calculados sobre o valor da condenação a época do pagamento.

iiii) A revogação do mandato outorgado pela Associação a advogada, obriga o (a) Associação a pagar a mesma quantia da cláusula ii.

3. Das Despesas:

As despesas relativas à obtenção de xerocópias, autenticação de documentos, reconhecimento de firmas, ligações interurbanas e para telefones celulares, como toda e qualquer despesa de expediente, serão suportadas pela associação. Do mesmo modo, as despesas necessárias ao deslocamento de advogados para outras Comarcas que não a da Capital deste Estado, desde que relacionados aos serviços contratados, serão, também, suportadas pela associação, que será previamente consultada a respeito.


Sem mais pelo momento, deixamo-nos à disposição para maiores esclarecimentos.

Cordialmente,

Vânia de Alencar Barreto



ESCRITÓRIO SYLVIO MANHÃES BARRETO
Rua da Quitanda, 19 salas 709/710
Centro - Rio de Janeiro / RJ - CEP 20.011-030
Tel.: +55 21 2224-7086 - Fax +55 21 2508-9087
E-mail: barreto@nextcon.com

NOTA-SE QUE É UM EMAIL, QUE FOI UM ERRO DE GRAFIA, POIS O CONTRATO QUE DEVERIA SER ASSINADO É FEITO NA ASSOCIAÇÃO PELO PRÓPRIO PRESIDENTE.

.
QUANTO AS DESPESAS E VIAGENS É CRISTALINO “que será previamente consultada a respeito”.

NA VERDADE O INTUITO DO SR. PRESIDENTE É LEVAR À INDUÇÃO DE ERRO, TUMULTUAR O PROCESSO ELEITORAL UM VERDADEIRO ATENTADO À DEMOCRACIA.

Vale ressaltar que nada foi assinado pelo Sr. Marcos Cordeiro, pois não impetramos com as Ações Coletivas não pelo fato de haver algo prejudicial a associação, como quer fazer crer, mas simplesmente porque foi aprovada em reunião no TST no ultimo dia 14/09, nova redação da OJ130, o que solucionaria a principio a questão.

Nunca o Senhor Presidente dirigiu a este Escritório sob nenhuma forma a dirimir alguma dúvida sobre o prisma destes argumentos ora apresentados, é de se estranhar que só agora a menos de 24 horas do final das eleições seja levantada esta questão de forma tão caluniadora.

O Senhor Presidente sempre deu o seu aval para todos os questionamentos e processamentos adotados por este Escritório, além do mais somos o maior interessado no sucesso desta associação, pois a representamos e trabalharmos diariamente em prol desta.

Atenciosamente,

ESCRITÓRIO SYLVIO MANHÃES BARRETO
Rua da Quitanda, 19 salas 709/710
Centro - Rio de Janeiro / RJ - CEP 20.011-030
Tel.: +55 21 2224-7086 - Fax +55 21 2508-9087
E-mail: barreto@nextcon.com

30 comentários:

Anônimo disse...

Foi apresentada a alteração dos honorários como se segue:ii) Os honorários de sucumbência eventualmente pagos pela Previ e Banco do Brasil pertencem ao Escritório Sylvio Manhães, não alterando item i, sendo destinados destes, o percentual de 2% (dois por cento) em favor da AAPPREVI para o fundo de manutenção de Ações judiciais da referida associação.Favor apresentar o contrato original, caso contrario fica confirmada alteração em benefício do Escritorio

Anônimo disse...

Prezados colegas,
Para alguns que tomaram o bonde agora, gostaria de fazer um comentario,para ajudá-los a entender este "quid pro quod" que está havendo.Passeio pelo blog do PB1 há mais de 2 anos e posso afirmar que a causa do que está havendo não é nenhum "malfeito", nem sede de poder (do pessoal da chapa 2).O que está havendo são as consequências da falta de humildade e de tolerância. Faltou, tambem, o diálogo produtivo, que poderia podar muitas arestas. Inflexibilidade, que em alguns casos, pode ser uma virtude, em outros pode ser um desastre,É uma pena, porque TODOS os envolvidos, sem exceção, tem virtudes.

Ari Zanella disse...

Anônimo 18:32

Parabéns pelo seu belo comentário.
Concordo com tudo o que disseste.

Luiz Carlos Santana - SP disse...

CONTRATO DE ASSESORIA JURÍDICA É CONFECCIONADO PELO PRESIDENTE DA AAPPREVI
REPRESENTAÇÃO DA AAPPREVI NO RJ NECESSÁRIA

Colegas,

Com relação às questões acima e diante das manifestações da Dra. Vânia e do colega Gilvan evidencia-se quem está agindo de má-fé, talvez tentando desviar a atenção da atitude execrável da Presidência na lastimável condução do processo eleitoral da AAPPREVI.
É relatado pelos colegas citados que quem confeccionou o Contrato entre a Entidade e o Escritório de Advocacia foi o Sr.Marcos Cordeiro e que posteriormente ouve a necessidade de sua reformulação e que nesta, APENAS POR UM ERRO DE DIGITAÇÃO DE UM FUNCIONÁRIO, o percentual da sucumbência a favor da AAPPREVI sai incorreto e que, posteriormente foi acertado. Apenas isto. A acusação feita de que o Escritório tentou reduzir este percentual durante sua reformulação sem prévia negociação com a outra parte é leviana e deveras grave, o que exigiu do Escritório de Advocacia as providências que já relatou.
Quanto à Representação da AAPPREVI no RJ, penso que uma representação é como uma procuração, onde o Outorgante confere somente os poderes que julga necessário ao Outorgado, para tratar dos assuntos específicos de seu interesse. O que estranhei foi o fato da Sra. Jane Torres desfrutar da confiança do Presidente para ser nomeada Preposta mas não para ser Representante da AAPPREVI.
Vamos aguardar o resultado do desenrolar das medidas adotadas por ambas as partes, para conhecermos o final deste contencioso que se estabeleceu neste processo eletivo, que certamente ficará marcado para sempre na memória do associado da AAPPREVI.

Russel Furtado disse...

POSTAGEM REMETIDA PARA OS BLOGS
AAPPREVI E ARI ZANELLA:

AO ESCRITÓRIO MANHÃES BARRETO:

Primeiramente, considero que a imagem da AAPPREVI foi denegrida quando permitiram que um agente terceirizado imiscuise nos assuntos internos da mesma e promovesse campanha eleitoral explicita. Sobre a taxa de sucumbência a sua nota nada esclarece ao afirmar que é um erro de grafia de email. O Sr. Gilvan fala em taxa errada de 0,02%, quando deveria ser de 0,20%.E o sr. Presidente não modificou a cláusula e manteve os 20% origináriamente contratados. Ponto para o Presidente. A nota não esclarece, também, se existe o tal 'INSTRUMENTO PARTICULAR DE REPRESENTAÇÃO", de 02.07.2012. Por último, registro que, ao tempo que a nota deprecia como pretexto "que o controle fugiria de suas vistas", eu enalteço a postura recomendada por uma máxima aqui de Minas: "o olho do dono é que engorda o boi".

Russel Furtado
Belo Horizonte

Ari Zanella disse...

Caro Russel Furtado,

Não confunda Blog Previplano1 com blog da AAPPREVI. A Aapprevi não tem blog. Ou pelo menos não deveria ter. Mas como ele botou um LINK exclusivo lá no sítio da AAPPREVI para o Blog dele, as pessoas acabam misturando as coisas. Eu não tenho este privilégio da Associação. E gostaria que ninguém tivesse.
A respeito dos 20% já havia sido combinado anteriormente com os dois escritórios que prestam serviços à Aapprevi. E quem elabora os contratos é a Aapprevi. Conclui-se que este não é o motivo da briga. Talvez a razão principal fosse a representação proposta para que a Jane representasse a Associação no Rio. O Marcos iria perder o poder com isso? Não sei. Talvez fosse melhor ele negociar, não intransigir. O Anônimo das 18:32 foi muito feliz nas colocações que fez. Dê uma lida. Somente por curiosidade: recebi um comentário perguntando se você se aposentou na cidade de Ituruma-MG.

Elias disse...

INTERESSANTE...

Eu e muita Gente por acreditar na seriedade, na honradez, na honestidade, na firmeza de princípios e propósitos e verdadeiro defensor dos Assistidos do PB1, - divulgado e elogiado por pessoas que se diziam com as mesmas qualidades, inclusive Você Ari -, tudo do sr. MARCOS, nos Associamos à AAPPREVI (criada pelo sr Marcos), fomos à luta, corremos atrás de Novos Sócios, divulgamos, enfim também empenhamos nossa humilde credibilidade. Agora surgem desavenças, acusações, desqualificações, ataques pessoais, ... que ao final se revelarão num desastre avassalador para a NOSSA AAPPREVI e de NOSSA CAUSA.
Agora pergunto: a) Vocês não sabiam que o sr. Marcos tem uma personalidade forte? b)Vocês não são adultos suficiente a ponto de sequer sentarem-se à mesa para discutir o que pensam que estava ou está errado? c) Será que assim procedendo Vocês, Todos (as), pensaram nos Associados da AAPPREVI? d) E o Conselho Fiscal exerceu suas funções?
Sinceramente... nunca fui de jogar a toalha, mas ´penso que o mais difícil é ter de ver "AMIGOS", Pessoas do Bem, se digladiando, fazendo o jogo do "espírito divisor" e cedendo o espaço sagrado para os "inimigos".
Para lembrar, tentando contribuir com Nossa Causa, assinei Petições, Abaixo-Assinados, contribuí financeiramente para entidade que entrou com Ação e para a Chapa 5, apresentei sugestões e emprestei apoio aos Cabeças Pensantes, etc.
Agora o que eu posso fazer? Vou rezar e torcer para que, passadas as Eleições, os ILUSTRÍSSIMOS INTEGRANTES DAS CHAPAS 1 E 2, NUM GESTO DE HUMILDADE E ALTRUÍSMO, DEPONHAM SUAS ARMAS, SE RECONCILIEM E CONTINUEM EMPRESTANDO SEU TEMPO, SUA SABEDORIA E SEU AMOR PELA AAPPREVI.

P A Z E B E M ! ! !

Anônimo disse...

Ao colega Russel Furtado,

Gostaríamos de conhecer sua opinião a respeito da condução do processo eleitoral pelo colega Marcos Cordeiro.

Ao colega Elias,

Para se conviver bem em sociedade, é preciso tratar a todos com respeito, assim como aceitar que as pessoas às vezes pensam diferente da gente e que nós não somos sempre o senhor absoluto da razão. As vezes devemos concordar com os argumentos de outros, melhores do que os nossos. E somente nesta direção construiremos uma comunidade unida em busca da conquista dos objetivos consensuais da maioria.
Quando não são observadas essas premissas básicas para convivência em sociedade, também não poderá existir amizade nem tal união.

Ari Zanella disse...

Grande Elias,

Nome bíblico, reza, diz "paz e bem". Quando se está não tão próximo das pessoas (fisicamente) não se tem uma noção clara do que realmente acontece. No terceiro ano é que as desavenças afloraram. Embora eu esteja hoje no fogo cruzado, não iniciei nenhuma contenda. Você diz que eu elogiava o Marcos e o tinha como defensor maior dos associados do PB1. Com o passar do tempo eu ia relevando muitas coisas que me desagradavam. Tolerava para não desunir. Pensava comigo: se os Marcos e o Gilvan estão se entendendo bem, por que eu iria desagregar? Logo eu que sou um mero Vice cuja função estatutária é assinar nomeações com o Presidente e quiçá, substituí-lo numa eventualidade. Desde a fundação da Associação o meu foco sempre foi as Ações Judiciais. Por elas é que hoje temos em Santa Catarina 223 associados. E assim é em todo o Brasil. Claro que também temos associados por altruísmo e por querer ver uma Associação realmente combativa.
O problema todo surgiu neste ano.
Aqui eu não quero mais entrar em detalhes. Todos já disseram suas versões dos fatos.
Se eu fosse o presidente, no menor sinal de desavença, teria pego um táxi, ido à casa do Gilvan (dista 30km da casa do Marcos), convidado o Gilvan para tomar um sorvete, e aparado as arestas. Não deixaria chegar onde chegou. É melhor prevenir do que remediar. O diálogo franco e aberto é um ótimo remédio. Mas pelo clima criado, isso não podia acontecer na casa do presidente. Nem com a presença da família dele. Refiro-me à mulher e ao filho. Isto seria um "GESTO DE HUMILDADE E ALTRUÍSMO" que você apregoa no seu comentário.

Russel Furtado disse...

Sr.Ari,

Sim, eu aposentei-me em Iturama-MG

Russel Furtado

Anônimo disse...

Ari, não queima muito cartucho com o Russel e o Elias. eles são chegados ao blog preto. Excelente comentário o anônimo das 18:32 hs, acertou na môsca é tudo isto o que o colega colocou. Como se diz na giria: Tiro dado, bugio deitado. O tempo vai mostrar para voces, quem tem razão.

Anônimo disse...

Professor,

Discordo do comentário 18:32. Houve "malfeito",sim. Houve uma tentativa de fraudar as eleições, sonegando informações prévias que possibilitasse a inscrição de chapas concorrentes.
As comunicações por e-mail só foram feitas após o encerramento do prazo, depois prorrogado por causa dos protestos.
O resto é filigrana.

Anônimo disse...

Querida Dra. Vânia, o mais importante nessa confusão toda, é que nossas ações sejam ganhas o mais depressa possível. Principalmente a ação 100% das pensionistas. Esperamos sinceramente que a senhora como mulher, e advogada das boas que sempre foi, se empenhe ao máximo para mostrar ao que veio. Fazemos parte de uma categoria extremamente necessitadas e desprezadas
pela PREVI, BB. A nossa miséria, a doutora já está cansada de saber. Por favor, corra atrás, como diz meu neto por nós, não contamos com mais nada a não ser essa ação.

Faço a Dra. um apelo do fundo do coração. Entre nesse blog, e assossegue os nossos corações. Estamos aflitas e aflitos) com tudo que se passa. A nossa incerteza é muito grande. Venha, e nos diz se há chance de ganharmos e quando.

PS: Só QUERO RESPOSTA DA Dra.

Muito obrigada.

Anônimo disse...

Elias eh gente fina, legal, bacana, sincero. Gosto demais dele. Acho que ele eh evangélico, acertei Elias?

A paz.

Barreto disse...

eu ainda não votei.
motivo: a todo momento aparecem denuncias de ambas as partes e ninguem sabe na verdade quem está com a razão;
para mim, acho que nesse mato ainda tem coelho que não querem soltar.
chapa 1 ou chapa 2 - desenrolem isso aí, pls!!!!!!

Anônimo disse...

Ari, quantos anos você tem, seu 'moleque'? rsrsrs
Na chapa Hora da União só tem gente "de menor" (de 60 anos)?
Na chapa 1 só tem "de maior"!
Só lá haverá 'serenidade' para cuidar dos trabalhos da associação!
Essa 'molecada estressada' não sabe fazer nada ("ele" deduziu isso)!
Pior que tem um povo que acha que o atual presidente fez tudo sozinho...

Anônimo disse...

Seu Barreto, deixa de frescura e vote chapa 2 HORA DE UNIÃO. O prazo encerra amanhã. Tenha duvidas não.

EU SOU O PRESIDENTE!!! QUER MAS O QUE??
ENTENDEU?? rsrsrs


Anônimo disse...

Somos dimenor.


Anônimo disse...

SE NÃO FOSSE a pressa em dar por encerradas as incrições de chapas, com o propósito de não haver concorrentes, talvez sr.MARCOS CORDEIRO, não chamasse tanta atenção quanto a seu desejo de PERPETUAR-SE NO PODER...

Acho que foi a partir daí que, rapidamente, tornou-se concreta uma chapa de oposição composta por uma maioria que estavam descontentes com sua forma AUTORITÁRIA e SEM TRANSPARÊNCIA com que dirige a AAPREVI...



João

Anônimo disse...

Professor,

DUAS PERGUNTAS ENCADEADAS (para aqueles que pensam por SI PRÓPRIOS):

1) Por que foram ADIADAS as
eleições?

2) Por que foi adiado o prazo para
inscrição das chapas?

Responda e reflita. É importante para chegar a algumas conclusões.

Anônimo disse...

Sr. Ari,

O candidato não diz a verdade, quando diz que enviou e-mail para os associados.
O primeiro e-mail que recebi comunicava que os prazos estavam encerrados.
Eu nem sabia que haveria eleições, o resto de sua argumentação é para alienados.

Jurandir Barros disse...

Caro Prof.,
É uma pena que o principal objetivo dessa associaçao, a AAPPREVI, seja as açoes judiciais. Pra mim, deveria ser a excepcionalidade. Tenho açoes contra o BB/PREVI, individuais, e é muito dificil lidar com os advogados, que fazem seu copiar/colar, nas varias fases do processo, e aguardam tranquilamente seus 20% no final, nao importando quando, pois está sempre pingando uma execuçao aqui ou ali pra encher seus bolsos. Meus processos so estao andando porque eu os acompanho, reclamo, brigo, nao fico inerte esperando a boa vontade desses senhores. Enquanto isso o tempo passa, voce envelhece, fica doente e morre. É a natureza. E o tempo urge. Por isso, minha ilusao é que a associaçao lutasse pelos nossos direitos mas que negociasse, conciliasse, apressasse essas demandas representando seus associados junto ao BB/PREVI, mais PREVI, nos reconhecimentos administrativos de seus direitos. Por isso, assim como os funcionarios da ativa tem a opçao de passar por uma CCP, Comissao de Conciliaçao Previa, por que os aposentados tambem nao poderiam ter essa chance de conciliar seus interesses com os da PREVI antes de abrir a porta dessa justiça lerda e injusta, às vezes para ambas as partes. Coloquem isso nas suas propostas, sejam diferentes e agradem a todos.

Ari Zanella disse...

Amigos,

Faltam 4 horas para encerrarem-se as votações. Vamos aguardar mais um pouco e manter clima de tranquilidade. Já deu tempo para que cada um conheça as pessoas que se propõem a continuar a missão. Os frutos é que determinam se a árvore é boa ou ruim. Quem ainda não percebeu, o tempo irá mostrar.
Um grande abraço a todos e a todas. E meus sinceros agradecimentos pelo apoio dado até aqui. Vocês são a razão do nosso trabalho.

Meus emails:

azarizanella@gmail.com
sisudinho.zanella4@gmail.com

Anônimo disse...

Professor,

Qualquer que seja o resultado desse pleito, que por justiça deveria eleger a Chapa 2, vendo a coisa pelo outro lado, chegamos à conclusão de que o estrago foi grande.

Se o presidente for reeleito, na melhor da hipóteses para ele, vai presidir uma associação rachada, no mínimo dividida ao meio.

Para conduzi-la, vai precisar muita habilidade, coisa que não se adquire com facilidade e não se encontra na feira.

Esse cenário pessimista esperamos que não aconteça, e que vença a HORA DA UNIÃO - Chapa 2.

Ari Zanella disse...

Colega Jurandir Barros,

Eu e o Gilvan gostamos muito do seu comentário. Tenha a certeza que estudaremos as suas sugestões com real interesse. Forte abraço.

Ari Zanella disse...

Resposta da Dra. Vania à Pensionista das 23:07 de ontem:


Prezada Senhora Pensionista,



Minha mãe também é pensionista do Banco do Brasil e sei de perto o quanto está defasada a pensão, pois é um momento da vida em que mais necessitamos de auxilio financeiro.

De minha parte e de parte do meu escritório, tenha a certeza de que lutaremos até o fim para ver os direitos garantidos. A ação pensionista 100% é o meu “carro-chefe”, trabalharemos sem um momento de descanso para obtermos o fruto desta ação, temos várias portarias que garantem o seu direito. Conte comigo e com a equipe do Escritório Sylvio Manhaes sempre que precisar. Garanto a senhora que as ações estão transcorrendo normalmente sem nenhuma interferência.

Estou à disposição.

Cordialmente,

Vânia Alencar



ESCRITÓRIO SYLVIO MANHÃES BARRETO
Rua da Quitanda, 19 salas 709/710
Centro - Rio de Janeiro / RJ - CEP 20.011-030
Tel.: +55 21 2224-7086 - Fax +55 21 2508-9087
E-mail: barreto@nextcon.com

Anônimo disse...

Cláudio Augusto Falco disse:

Preces ao Senhor ...

Oração dos Velhos

Senhor,

Sabes melhor do que eu que estou envelhecendo e que, mais dia menos dia, farei parte dos velhos.

Guarda-me daquela mania fatal de acreditar que é meu dever dizer algo a respeito de tudo e em qualquer ocasião.

Livra-me do desejo obsessivo de pôr ordem no negócio dos outros.

Torna-me refletido mas não ranzinza, serviçal mas não autoritário. Acho uma pena não utilizar todo o meu "imenso" saber que acumulei por estes longos anos, mas sabes, Senhor, faço questão de conservar alguns amigos.

Segura-me quando eu começar a desfilar detalhes que não acabam mais, dá-me asas para ir direto ao fim.

Sela meus lábios acerca de minhas mazelas e doenças, embora essas aumentem sem cessar, e com o passar dos anos me dê certo prazer enumerá-las.

Não me atrevo a pedir-te que eu chegue até a gostar de ouvir de outros quando começam a ladainha dos próprios sofrimentos, mas ajuda-me a suportar com paciência.

Não me atrevo a reclamar uma memória melhor, dê-me porém uma crescente humildade e menos suscetibilidade quando a minha memória esbarrar na dos outros.

Ensina-me a gloriosa lição de que eu posso até estar enganado.

Toma conta de mim. Não é que eu queira virar santo (com certos santos é tão difícil conviver) mas ser velho e além de velho, amargo ... é com certeza uma das supremas invenções do diabo.

Faze-me capaz de ver algo de bom onde menos se espera e de reconhecer talentos em gente na qual estes não se percebem.

E dá-me a graça de proclamá-lo.

Amém.

Anônimo disse...

Prezado Ari.

RES: SPPC: Inscrições para o curso à distância
De:EDUPREV SPPC - MPS
Prezado(a) inscrito(a) no curso: Noções básicas em Previdência Complementar,

A Secretaria de Políticas de Previdência Complementar - SPPC informa que devido ao grande número de inscrições ocorridas, não foi possível atendê-lo(a) na primeira turma, que está em andamento e terá seu término em 07/12/2012.

Novas turmas serão abertas em 2013, para contemplá-los(as).

Em breve você receberá mais informações sobre as próximas turmas para a realização do curso.

Não se preocupe, a SPPC está trabalhando para melhor atendê-los(as).

Equipe Eduprev/SPPC-MPS

Vamos aguardar, Rosalina de Souza, Pensionista, Matrícula 18.161.320-4

Anônimo disse...

Falco, amém. Oremos TODOS.

CHAPA 2 HORA DE UNIÃO ESSA É A MELHOR!!

Gostei muito da resposta da Vânia para a pensionista. Jorge

Anônimo disse...

Resposta ao comentário das 06:58 de 28.11.
-Para permitir que a chapa que tinha perdido o prazo, pudesse inscreve-la?