sexta-feira, 16 de novembro de 2012

CONTRA-ATAQUE FULMINANTE DE ARTILHEIRO

      João Rossi Neto, magistralmente, com dados do balanço Previ 12/2011, desmascara o diretor de Seguridade, juntamente com aqueles que gestaram a fórmula esdrúxula e nociva chamada ES170. Rossi rebate afirmações nada convincentes do diretor Marcel à ANABB.
 Farsa: O saldo da conta FQM é mais do que suficiente para liquidar os casos do ES por morte. Provado pelo balanço oficial da Previ.

Mensagem original
De: João Rossi Neto < jrossineto1@uol.com.br >
Para: diseg@previ.com.br < diseg@previ.com.br >
Assunto: Carta a ANABB sobre o ES.
Enviada: 16/11/2012 01:32




À

Diseg.

Sr. Marcel J. Barros

DD. Diretor de Seguridade.


Senhor Diretor,


Após análise do que se contém na Nota Explicativa nº 17, alínea “c,” das demonstrações contábeis da PREVI, de 31/12/2011, foi possível fazer inferências que vem de encontro com as assertivas de Vossa Senhoria, exaradas na carta abaixo, no que tange ao FQM.
Sabe-se que os fundos de investimentos são constituídos de percentuais cobrados mensalmente nas prestações do ES e FINIMOB, estabelecidos de acordo com os regulamentos em vigor. Estes são os saldos acumulados no exercício anterior, em R$ mil:



FUNDOS DE INVESTIMENTOS                                             Plano 1

Fundos de Empréstimos Simples                                          181.854

Fundo de Liquidez                                                                     99.495

Fundo de Quitação por Morte                                                  82.359

Fundo de Financiamentos Imobiliários                                  324.409  
            
Fundo Comum de Liquidez e Quitação por Morte                315.893

Fundo de Liquidez – Carim 2007                                                 4.716

Fundo de Quitação por Morte – Carim 2007                              3.800

Total (R$181.854 + R$324.409)                                              506.263



Dentro do mesmo tema, a Nota 17-c, ainda traz outros importantes comentários que alicerçam o nosso raciocínio, os quais transcrevemos ipsis verbis:

“As taxas de FQM e FL das Carteiras de Empréstimos e Financiamentos são apuradas/reavaliadas anualmente e os recursos existentes nos Fundos são suficientes (grifo meu) para fazer frente aos riscos referentes aos eventos de morte dos mutuários e de crédito das carteiras. O FQM destina-se à quitação das obrigações vincendas em caso de morte do tomador.
Na carteira de Empréstimos Simples, os recursos apropriados no FL destinam-se a garantir a cobertura do risco de crédito da carteira, após esgotadas todas as medidas cabíveis para recuperação dos créditos inadimplidos”.

Portanto, se as contribuições mensais cobradas para constituir o FQM, devidamente revisadas e atualizadas anualmente, são suficientes para a liquidação dos empréstimos em caso de morte dos mutuários, tudo ratificado pelos pareceres dos Auditores Independentes, do Conselho Fiscal, com a aprovação do Conselho Deliberativo, não tem fundamento e procedência a informação de que o FQM está sendo ativado em nível preocupante

É óbvio que ele vai ser acionado tantas vezes quantas forem necessárias, pois, afinal de contas, foi criado para essas eventualidades, contudo, pelas declarações dos responsáveis legais, na Nota Explicativa 17-c, a situação é tranquila e as reservas são adequadas e suficientes para acobertar as obrigações financeiras e cumprir a sua finalidade.
Pelo visto essa resistência implacável contra um prazo mais elástico parece uma queda de braço infrutífera, com ares de perseguição descabida, abstraida dos aspectos técnicos, configurando excesso de zelo desmesurado que acaba penalizando os associados, haja vista os obstáculos proibitivos impostos pela fórmula ES-170. 

A Diretoria Executiva precisa se ocupar de negócios vultosos, como as elevadas despesas com a Gestão Terceirizada de Ativos, pagas a DTVM-BB que, em dez/11, somavam a fabulosa cifra de R$ 37 milhões, conforme poderão verificar nas demonstrações contábeis, porque essas transações milionárias têm o condão de solapar o patrimônio da EFPC. A propósito, como o Diretor de Investimentos, homem do BB, enxerga essa questão, ao entregar grossa fatia de recursos para uma subsidiária do seu patrão? 
Vejam que são cerca de R$ 90 bilhões entregues à administração de terceiros e perdem tempo precioso em gerir os minguados R$ 3.6 bilhões aplicados em Empréstimos Simples, forçando-nos a engolir regras leoninas, olvidando que a PREVI existe para nos auxiliar. A filosofia do Fundo de Pensão crescer e os associados irem para o Fundo do Poço agride frontalmente a Missão dessa Caixa.
Nem tanto pelo teto de R$120 mil que é apenas um referencial, que acatamos como sendo ponto pacífico, porque a teoria para sua fixação é inócua e prepondera a prática, onde cada tomador faz o seu limite pela Margem Consignável, em estudo caso a caso, depois de cumprir as rigorosas exigências.
O ponto significativo, crucial, o gargalo, fica por conta do prazo, porque quanto mais curto, mais elevadas são as prestações e essa Diretoria adotando essa política estará atuando na contramão do mercado financeiro, onde os agentes econômicos adotam como regra prioritária, o ajuste da reposição do empréstimo com a capacidade de pagamento, para evitar o descasamento do fluxo de caixa com o valor das parcelas. Evidentemente que a PREVI não é banco, todavia, no ato do empréstimo equipara-se a uma instituição financeira, já que o modus operandi é similar.
Feitas essa legítimas ponderações, sabendo que o FQM assegura com tranquilidade a quitação do saldo devedor, em caso de morte do mutuário, fato que nos permite concluir que a idade tem peso inexpressivo, visto que o pagamento é líquido e certo, motivo pelo qual voltamos a insistir no prazo de 180 meses para oxigenar as combalidas finanças do Corpo Social, espalhando alegria e felicidades neste final de ano cinzento que está sendo o 2012.     


Carta do diretor Marcel endereçada à Anabb


Rio de Janeiro, 07 de novembro de 2012.

À

ANABB

A/C Sergio Riede


DD Presidente


Em Atenção a seu oficio DIREX/PRESI 084/2012 apresentamos as seguintes considerações.

1- As operações com associados seguem estritamente o definido peias normas, ou seja, tem como taxa de juros o valor atuarial definido para o Plano de benefícios, não sendo este item o determinante para alocação de recursos para esse tipo de operação;
2    para definir o prazo das operações é necessário verificar a aderência das tabelas de pagamento à longevidade da população, o que tem sido verificado pela área responsável. Considerando os dados é improvável a adoçâo do prazo proposto no oficio supracitado;
3  - para definição do teto de valores é observado, além da margem consignável, o nível de endividamento. Considerando que a média dos benefícios pagos pela PREVI é da ordem de R$7.000,00 (sete mil reais), o valor limite ultrapassa 1,3 vezes a renda anual média dos associados. Avaliamos como prudente ter um limite definido, diferentemente da proposta encaminhada por essa Associação, e;
4  - finalmente, temos que gerir com responsabilidade o Fundo de Quitação por Morte (FQM) que tem sido ativado em níveis preocupantes nos últimos tempos.
Sendo estas as considerações, ressaltamos que as propostas recebidas dos Associados e Entidades de Representação são bem vindas e sempre avaliadas com especial atenção por esta Diretoria no sentido de melhor atender a todos. Sendo assim, o modelo aprovado pela Diretoria Executiva não representa nenhum prejuízo, uma vez que garantiu a manutenção das operações em curso no que tange a valores e prazos, sendo que os novos critérios serão aplicados a contratos que venham a ser efetivados a partir de 22 do corrente mês.

 Marcel J. Barros Diretor de Seguridade


70 comentários:

Anônimo disse...

E uma pena que gente nossa, digo a Cecília, não tenha ganho a eleição para a diretoria de seguridade. Vamos ter que engolir este Marcel bom um tempo, fazer o que?

Anônimo disse...

Ora, o Marcel não é culpado. Eele está fazendo tão somente o que lhe mandado pelo Banco. Todos sabemos que os eleitos pelos funcionários quando assumem passam a comer na mão do patrocinador, seja por falta de caráter ou por falta de coragem. É o mesmo sempre. A chapa correta era a Sementes da União.

Jeanne disse...

Obrigada pela lista de filmes on line, só hoje a vi. Adorei os filmes. Abraços, jeanne.

Jurandir Barros disse...

Prof. Ari,
Por favor nao se torne um novo Marcos Cordeiro. Vamos com calma, sem ofensas. O sr. Marcel abriu um canal de comunicaçao atraves de seu blog e nao pode ser fechado tao rapidamente. Com certeza, ele dará explicaçoes suficientes para justificar sua posiçao. Entretanto, se o colega Joao Rossi estiver correto, esperamos que ele se retrate. A priori, deduzimos que o argumento da PREVI será que o balanco se refere a outro momento, de 12/2011, quando o emprestimo tinha um teto menor e os devedores um ano a menos. Nao sei o quanto isso pode impactar o FQM, só os tecnicos o dirão, mas que haverá sensibilizaçao haverá.

Anônimo disse...

Marcel é o Gargamel dos Smurfs que acreditaram nele para eleição!Elegeram um vampiro para tomar conta do banco de sangue(PREVI), uma raposa ardilosa para tomar conta do galinheiro.

Ari Zanella disse...

Ari, mudando um pouco de pato pra ganso,perguntei aqui no blog:
A Previ publicou no seu sitio as rentabilidades dos plANnos e informou: Conta Creditos Privados e Depositos ítem Instituições Financeiras saldo R$1.132.041 mil;na conta Açoes ítem instituições financeiras R$4.488.328 mil.O que se trata - seriam CDBs,Debentures? E as ações em instituções financeiras em quais instituições seriam? Bancos?
Quais bancos? Não consegui localizar.V. transmitiu ao Rossi, não foi? Obrigado.

Resposta do Rossi:

Oriente que ele leia o balanço de PREVI, de 31/12/11. As informações estão lá. Não fiz questão de levantar tudo, porque demanda tempo e os números solicitados não terão serventia nenhuma para o colega.

Anônimo disse...

Coléga Jurandir, acho que o teu primo o Marcel já teve os momentos de fama no blog, eu, assim como muitos, confiamos muito no que disse o diretor eleito, e veja o que aconteceu. Outra coisa é o Bet permanente, o aumento das pensionistas, e o coléga irá nos dar razões suficientes, de que o Marcel, nada mais é que um pau mandado a serviço do seu patrão BB. Tenho dito.

Anônimo disse...

Prof. Ari,

É impressionante a atuação incansável do colega Rossi, sempre combatendo as injustiças praticadas contra os assistidos do Plano 1. Sua capacidade e inteligência dispensam qualquer comentário. Temos muito a agradecer a ele.

Ari Zanella disse...

É isso mesmo, meu caro Anônimo 12:59

E tem outro anônimo por aí dizendo que ele só fica enviando "cartinhas". O homem vai fundo, põe o dedo na ferida, prova com números, faz gol e nem gosta de comemorar.
Eu sempre digo e repito: no meu time joga ROSSI e mais dez.

João Rossi Neto disse...

Colega Jurandir Barros,

Existe um crescimento contínuo nos saldos, tanto que, em 31/12/10, a posição contábil era de R$461.991 mil.

As informações estão nas pagínas 102 e 103, Nota 17-c, do Relatório publicado pela PREVI, relativo ao exercício de 2011.

Desculpe-me se eu estiver fazendo juizo de valor açodado, mas você está parecendo Advogado do Diabo, buscando fornecer justificativas para a Diretor de Seguridade, Sr. Marcel, se defender.

O período de 10 meses, de 31/12/11 a 31/10/12 é muito exíguo para uma oscilação explosiva, mas se isto tiver acontecido, que apresente os números, a variação dos gastos com o FQM, enfim, os fatos concretos.

Nós temos que analisar os atos contábeis legítimos e não simples declarações que podem não espelhar a verdade.

Um forte abraço.

Ari Zanella disse...

Amigo Jurandir,

Sinto-me mal quando ofendo alguém. Este episódio do Marcos Cordeiro me deixa constrangido, não gostaria de dizer as coisa que disse, sou uma pessoa que prefere a concórdia. Mas, às vezes, tem que ser dito. Vou concorrer a vice na chapa do tesoureiro Gilvan porque neste eu acredito por ser "carregador de piano". Eu tenho uma especial predileção pelas PENSIONISTAS que são associadas à AAPPREVI. Embora a mensalidade seja pequena, mesmo assim, dói-me vê-las pagar 11,50. Então, eu gostaria de ver implementada na próxima gestão, vença quem vencer, uma espécie de recompensa pela dedicação das pensionistas à Associação. A cada mês, apartaríamos 6 mil reais da arrecadação e sortearíamos 03 (TRÊS) PENSIONISTAS cada uma no valor de R$ 2.000,00. Ao cabo de um ano, teremos contemplado 36 pensionistas. Para nós, dois mil pode parecer pouco, mas para elas faz uma grande diferença.

Quanto ao Marcel, não o ofendi. O espaço aqui está aberto para ele expressar seu ponto de vista e até desmentir (se for possível) nossas assertivas.

João Rossi Neto disse...

Ari e colegas,

Resolvi mandar cópia da mensagem enviada a Diseg, ao Presidente Dan Conrado, com o fito de evitar que o assunto fique circunscrito naquela Diretoria e seja engavetado. Sei que quando é para fazer uma reprimenda aos eleitos, os chapas-branca tomam as providências. A meu ver, esta declaração do Marcel afeta a Diretoria Executiva como um todo.

Anônimo disse...

Eu só sei que onde o ROSSI tiver eu vou, é muita competência para um homem só, o bom é que ele tem alma e sabe dividir, muitas bênçãos caro Rossi.

João Rossi Neto disse...


Ari e colegas,

A colega Cecília comentou sobre o fraco resultado financeiro apresentado pelo BB, no 3º trim/12 e aproveitei o ganho para tecer as ponderações abaixo:

Vamos entender que o BB tem duas personalidades jurídicas, BB S.A, banco múltiplo e BB Cia Aberta em virtude da comercialização de suas ações na Bolsa de Valores.

Como BANCO DO BRASIL S.A e patrocinador do Plano de Benefícios Previ 1, a partir do advento da Resolução 26/2008, passou a fazer jus a 50% dos superávits da PREVI e como BB COMPANHIA ABERTA, tem direito a fazer reavaliação do Ativo Atuarial do Plano Previ 1, com fulcro na Deliberação CVM nº 600 e de contabilizar os ganhos reconhecidos como receita efetiva, na rubrica "Outras Receitas" (Nota Explicativa 27-d), a débito de “Outros Créditos” (Nota Explicativa 11-b), cujo saldo devedor é de R$14.7 bilhões, posição em 30/09/12, para ser baixado até o encerramento do plano 1, segundo informações do BB, pois se trata de receitas pendentes de realização.

Ocorre que, doravante esse procedimento não será mais tolerado, uma vez que regras exaradas no Basileia III não permitem que recursos dos Fundos de Pensão sejam considerados para elevação do patrimônio líquido das entidades patrocinadoras, caso do BB, que será forçado a pagar e baixar essas contabilizações, a meu ver espúrias.

Assim sendo, são duas fontes distintas de receitas, uma disciplinada pelo CNPC-MPS (superávits) e a outra pela CVM (Reavaliação do Ativo Atuarial do Plano de empregados).
A bem da verdade, a PREVI não tem ingerência alguma nas medidas administrativas do BB em relação ao Ativo Atuarial do Plano 1 e tampouco é obrigada a conhecer as contabilizações que este efetiva com arrimo em normas da CVM.

Agora, quando lhe repassa superávits, como ocorreu, em 24/11/10, dos R$7.5 bilhões, correspondentes a 50% da Reserva Especial de 2009 (superávits), por força do artigo 15 da Resolução 26/2008 auxilia, sim, para incrementar os lucros do banco.

A esse propósito, é bom esclarecer que no encerramento dos exercícios a PREVI também faz atualizações do seu Ativo Atuarial para fechar o seu balanço com base em premissas atuariais fixadas pela PREVIC, com taxas de juros de 5% a.a., Tábua de Sobrevivência AT-2000 e taxa de carregamento de 4%, enquanto que o BB Companhia tem liberdade para aplicar premissas diferentes, superiores, na sua reavaliação, sendo Taxa Real de Desconto de 5,70% a.a., Taxa de Inflação de 4,20%, Taxa Nominal de Retornos de Investimentos de 10,14% a.a., tempo médio remanescente de trabalho de 2,12 anos e Tábua de Sobrevivência AT-83.

Inobstante o uso das premissas favoráveis, a reavaliação do Ativo Atuarial do plano previ 1 no último trimestre propiciou ao BB ganhos de apenas R$ 287.288 mil. Na realidade esse artifício contábil é legal porque é respaldado pela CVM, mas é imoral porque faz maquiagem nos resultados financeiros com expectativa de direitos, de recebíveis, que estima embolsar no encerramento do plano de benefícios da PREVI, em face da sua condição de herdeiro do saldo remanescente.

O BB tem essa válvula de escape para aumentar seus lucros, mas não satisfeito o Governo determinou a elaboração da Resolução 26/2008 e avançou vorazmente sobre os superávits, tudo para capitalizar o seu banco estatal, usando o dinheiro fácil da PREVI.


15 de novembro de 2012 16:49

:: Cecília Garcez :: disse...
Caro João Rossi,

Excelentes colocações, como sempre. É um prazer contar com sua participação e com seus comentários sempre muito bem fundamentados.

15 de novembro de 2012 21:22

Anônimo disse...

Caro Ari.

Como em anos anteriores a Diseg agora ao comando do Marcel Barros não teve resolver a questão do ES.

O Sasseron dizia que não podia aumentar o limite porque estamos muito endividado,e esse foi uma das suas armas para promover os reajustes insignificantes do ES.

No último ano ele passou a usar a expressão VELINHOS TRAMBIQUEIROS,porque dizia que muitos colegas estavam arrumando gatinhas(20,21,22,23,24) anos para matrimônio e com isso eles morria de azulim e a Previ pagava a conta,com 60% da pensão mais FQM.

Agora o MARCEL se apego no FQM para justificar a formula 171.

É a Previ e seus artifícios espúrios para enganar seus assistidos.

Marcel se é mesmo que entra nos Blog,trata de se explicar,porque fico feio, mais essa metira? no primeiro ano do seu mandato?.

ES 180X180 JÁ

Anônimo disse...

Prof. Ari é totalmente procedente o relato do colega João Rossi.
Temos que ir na PREVI pessoalmente e cobrar explicações. Só ficar no blog discutindo é deficitário a mudança que se faça necessário. Temos que ir pessoalmente também partir pra cima. Panelaço entre outras coisas também não funciona como menciona a colega Isa. Temos que ir pessoalmente para o diálogo, levar a escrita do Rossi, levar alguem do jornal e registrar.
Acho que é por ai...

Anônimo disse...

Prezado Ari.

Acho que deve sim falar com o Diretor Marcel Barros,e ouvir dele o embasamento do ES 170, e em paralelo buscar as outras duas propostas apresentadas pela DISEG na última reforma do ES.

Outra coisa é o elo da amizade do Presidente da ANABB e o Diretor eleito Marcel Barros:

Não me cobre muita coisa se não.....

Anônimo disse...

Profº Ari,
Afinal de contas quem são os membros da tal comissão eleitoral que prorrogou por mais sete dias as inscrições de chapas para disputa das eleições da Aapprevi? Muito mais gente do que o Sr. poderia imaginar está lhe apoiando e ao Gilvan nessa luta que, com certeza, será vitoriosa e resultará em mais transparência, equilíbrio, moderação e interação na administração da associação.

Ari Zanella disse...

O sr. Marcos, como presidente do CONAD, deveria ter iniciado o processo eleitoral, constituído a Comissão Eleitoral, cumprido normas, etc. Se assim o fez, a maioria dos membros (parte interessada) não ficou sabendo, surgindo perguntas como a do Anônimo acima: quem faz parte da Comissão Eleitoral. Eu não sei.

João Rossi Neto disse...

Colegas,

O Conselho Deliberativo da PREVI alterou mês dos reajuste dos benefícios para janeiro. Isto é bom ou ruim?
Agora, para entrar em vigor depende da anuência do BB, do DEST, do Ministério do Planejamento, da Fazenda e da PREVIC, a mesma via sacra de sempre.
Se a mudança comportasse um ganho adicional acima do INPC, eu iria aplaudir, mas a simples mudança no calendário é o mesmo que trocar 6 por meia-dúzia.

Anônimo disse...

Obrigado de coração, colega João Rossi Neto, pela defesa com argumentos que faz dos aposentados e pensionistas. Paz e saúde, extensivo aos familiares, Rogério Luiz Carvalho, Pelotas .RS.

elaine disse...

Ai meu Deus!
Meu caro prof. Ari!
Eu entendi direito?
O Senhor está lançando o "Bolsa Pensionista"?

WILSON LUIZ disse...

Acho que a alteração da data de nosso reajuste para janeiro vai funcionar da seguinte forma:
-nossos benefícios estão atualizados até maio/2012, inclusive;
-o INPC de junho a outubro/2012 totaliza 2,5%, mais uns 0,5% em novembro e dezembro deverá totalizar mais ou menos 3,53%(7 meses), acredito que este será o índice que reajustará os benefícios em janeiro/2013;
-somente teremos novo reajuste em janeiro/2014?
-teremos que sobreviver um ano inteiro com o ridículo reajuste de 3,53%?
-a vantagem seria que teríamos a antecipação de 5 meses no reajuste, não sei se valeria a pena; concordo com o colega João Rossi que somente teríamos vantagem com um aumento real, ou se o reajuste fosse a cada 6 meses, em janeiro e julho.


luiz carlos disse...

Pois é, enquanto isso a bolsa chega aos 55 mil pontos. E não vemos nenhum movimento da PREVI em garantir algum ganho na fase de alta e nem para reduzir as aplicaçoes em renda variavel.
Lamentavel.

Ari Zanella disse...

Minha querida Elaine,

Bolsa é para todas e com pagamento mensal. Não é o caso. A Anabb já dava um prêmio assiduidade para quem tivesse o seguro decenso.
A AAPPREVI tem muita coisa boa. As ações gratuitas aos associados, embora sejam custeadas pelas mensalidades, nenhuma outra associação faz. Tem alguma coisa errada? Tem. Porém fácil de solucionar. Nossa Aapprevi é uma casa de pobre bem arrumadinha. Com a atual arrecadação, e conquanto não visamos ao lucro, eventuais sobras podem sim ser carreadas para este tipo de ajuda social. Pode ser com todos os associados participando do sorteio. Mas você há de convir que se eu ganho 10 mil/mês, os onze reais e cincoenta que pago não me faz tanta falta...Já alguns salários bem mais baixos...Vou lançar esta ideia, se os pares de diretoria não aceitarem, paciência.

Anônimo disse...

Prezado Ari,
É muito bom poder contar com colegas como o Rossi e os demais já muitas vezes mencionados neste blog.Se já existissem esses blogs nos idos de 2008 a famigarada resolução 026/08 provavelmente não teria saido do papel.O único que se insurgiu contra ela, naquela época,conforme dois editoriais na revista da ANABB foi o Valmir Camilo,que até encomendou estudo ao escritorio Pètrarca de advocacia sobre o assunto.Referido escritorio disse, no seu estudo que a 026 era ILEGAL e teria que ser combatida na justiça.Apesar dos dois editoriais, da resposta à sua indagação,por parte dos advogados do escritorio Petrarca ele NADA FEZ.Naquela época isso passou em branco porque ainda não existiam os combativos blogs que temos hoje.Naquela época, diante da resposta da assessoria juridica contratada, dificilmente ele ficaria impassivel, sem fazer nada, por causa das metralhadoras giratorias do João Rossi Neto , do Marcos Cordeiro, etc...Mas, nada como um dia após o outro. Deus é maior.

Jurandir Barros disse...

Prof. Ari/J. Rossi,
Nao sou defensor do Marcel Barros, que nao é meu parente, nem nunca vi ou conversei "ao vivo", nem votei nele(nem na Semente, por causa de MC) só penso que nao podemos estigmatizar instantaneamente os nossos representantes. Quero acreditar que ele esteja do nosso lado e que vai realizar todas as propostas feitas na campanha, ele e os de sua chapa. Por enquanto, o que fez foi muito pouco, mas tambem o tempo decorrido desde a sua posse ainda é curto. Vamos aguardar mais um pouco. Ainda queremos ouvi-lo, aqui mesmo nesse blog, sobre o que está fazendo para por em pratica as propostas, as dificuldades encontradas na diretoria e mais outras coisas que interessem a todos os participantes. Vai querer fechar a porta, assim de imediato, sem dar uma chance ao cara? Sejamos diplomaticos, tentemos nos entender antes do primeiro tiro.

Ari Zanella disse...

O Rossi nos traz uma boa notícia. Para mim vai ser bom os dois reajustes em janeiro. Não tem defasagem de tempo (5 meses).
O Marcel disse que ia fazer essa mudança e fez. Ponto pra ele.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Na hipótese de ainda haver mais vícios e procedimentos pouco ortodoxos na condução desse processo eleitoral, cumpre a todos que tenham conhecimento dos fatos que os tornem públicos, a fim de que os eleitores possam analisar e exercer com plena consciência o sagrado direito do voto.

Anônimo disse...

nselho altera para janeiro mês de reajuste do benefício do Plano 1

O Conselho Deliberativo aprovou no dia 14/11/2012 alterações no Regulamento do Plano 1. Entre as principais está a fixação de janeiro como o novo mês para reajuste dos benefícios de aposentadoria e pensão e a adequação do Regulamento aos termos da Cláusula 23ª do Acordo Coletivo de Trabalho, que prevê a incorporação da gratificação semestral a partir de fevereiro de 2013. Para entrar em vigor, as mudanças ainda dependem da aprovação do Banco do Brasil; do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST), vinculado ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; do Ministério da Fazenda e da Superintendência Nacional de Previdência Complementar, Previc.

Paulo disse...

Fixar para janeiro de cada ano o mês para reajuste dos benefícios é mais prático, pois coincide com os reajustes do INSS.

Já,incorporar as gratificações semestrais a partir de fev/2013, NÃO SEI DO QUE SE TRATA !!!!pois sou aposentado.

Em Tempo: Brilhante peça escrita do João Rossi Neto. Merece destaque em todas nossas associações...(171..rsrsrs)

Anônimo disse...

Pessoal, me desculpem se porventura já tenha sido comentado aqui no blog, mas não entendi o que seria: "a incorporação da gratificação semestral a partir de fevereiro de 2013". Agradeço se alguém puder me tirar esta dúvida, mesmo que repetindo uma eventual explicação já postada.

Anônimo disse...

Mas seu Ari, o nosso objetivo é nos assemelhar a Anabb? lutamos tanto contra ela e vamos repeti-la? Esse mensalão das pensionistas não tá certo não.

Anônimo disse...

Dr. Ari,
Dr. Rossi,

O CD da PREVI aprovou a mudança de mês de reajuste de aposentados e pensionistas do PB!.

Como diz o Rossi: "é trocar 6 por meia dúzia".

Sem mudança de índice de reajuste (INPC) nos cálculos de benefícios é pura pirotecnia.

Bom seria se o CD aprovasse o reajuste de benefícios por uma média de, no mínimo 2 ou 3 índices, e, também, o reajuste em 2 vezes ao ano (janeiro e julho).

Se o regulamento do PB1 não permite, que se mude o Regulamento.

Se o Marcel diz que lê o Blog do Ari, que possa dar uma explanação a todos os beneficiários do PB1 sobre as premissas acima. A final, como dizem, os Ativos da PREVI são para os seus beneficiários, ou não?.

Ari, um a braço de James Paiva com estensão a todos os seus leitores/colaboradores.

Anônimo disse...

Esses dados do FQPM que o diretor Marcel apresentava à época foram contestados por comentários aqui no blog.Foi solicitado a ele que justificasse dizer porque a Previ corria risco ou o FQPM não seria suficiente para a cobertura de possíveis débitos.Já se duvidava de seus argumentos. Porém, iludidos e preocupados, na boa fé, aqui foi engendrada a FORMULA DO VALENTIM, que segundo consta serviu de base ou protótipo a hoje chamada esdruxula Formula 170.

Ari Zanella disse...

Anônimo 20:07

Não avance tanto ao mar, meu caro!
Só dei o exemplo. Não tem nada de nos assemelhar. Vocês têm uma mente muito criativa em fazer comparações com as ideias dos outros. Dei uma sugestão e já falam em "Bolsa-Pensionista"! Calma, gente!
A ideia de sorteio de prêmios em dinheiro (é possível, já falei que a AAPPREVI é uma casa de pobre muito bem arrumada. Enquanto muitas AFAs promovem jantares para os sócios, ou vida no clube social, a AAPPREVI que não tem gasto com isso, pode muito bem contemplar os menos aquinhoados.
O Marcos já fez o sorteio de um notebook entre os sócios adimplentes. É uma coisa muito boa que não merece esse desrespeito do Anônimo das 20:07, ou você é um infiltrado?

Ari Zanella disse...

Um abraço ao James Paiva também. Vai ser quase impossível somente nós da PREVI termos reajustes 2 vezes ao ano. E as categorias que têm apenas um reajuste anual?

Anônimo disse...

O que significa essa tal "gratificação semestral" a partir de janeiro/2013?

Será um ganho extra para os aposentados e pensionistas que recebem pela Previ?

Anônimo disse...

Respondi Ari, 21:49.

HELENO PINTO NOBRE disse...


EU NEM SABIA QUE O CIRCO ESTAVA PEGANDO FOGO.! E CHEGO A TRISTE CONCLUSÃO QUE NOSSOS INIMIGOS ESTÃO REALMENTE DANDO RISADAS.!

NEM IMAGINAVA QUE PODERIA ACONTECER TAL COISA.! REALMENTE LAMENTO ESTA SITUAÇÃO E VEJO QUE JAMAIS TEREMOS QUALQUER CHANCE DE DERRUBAR A CANALHADA QUE GOVERNA O BB/PREVI/AFABBs./ANABBs E ETC...

POR ISSO ELES SEMPRE NOS VENCERÃO .!

SOMENTE POSSO DIZER QUE LASTIMO TAL SITUAÇÃO E NEM SEI PORQUE TODO ESTE EMBROGLIO SE FORMOU. QUE LOUCURA .! REALMENTE ESTAMOS FERRADOS. SE NEM ENTRE NÓS NÃO NOS ENTENDEMOS. OS BANDIDOS CONTINUARÃO VENCENDO.! NOS FERRAMOS MESMO .!

AQUI HPN; MATRIC. 3984740-3; JAMAIS ANÔNIMO E TOTALMENTE DECEPCIONADO COM TODA ESTA TRISTE SITUAÇÃO.

ESTE MUNDO É REALMENTE CÃO .!
EU SOU MUITO INOCENTE MESMO; POIS ACREDITAVA QUE PODERÍAMOS TENTAR NOS UNIR E TENTAR ALGUMA COISA CONTRA O STATUS QUO. QUE PENA .! NÓS MESMOS LUTAMOS CONTRA NÓS .!

Ari Zanella disse...

Calma Heleno! Se não tivéssemos problemas não seríamos humanos!
Vamos que vamos acertar o rumo de novo!

Anônimo disse...

Prof.Ari,

Essa INCORPORAÇÃO DA DA GRATIFICAÇÃO SEMESTRAL que consta no Acordo Coletivo de Trabalho do BB/2012 a partir de Fevereiro/2013, a meu ver, vai beneficiar os funcis da ATIVA, em relação ao EMPRÉSTIMO SIMPLES, pois aumentarão as MARGENS, e poderão pegar mais empréstimos...

Outra coisa, no Cálculo de nosso Benefício Inicial foi considerada a Gratificação Semestral, ou não?
Se não foi, talvez poderia ser uma brecha questionamento jurídico..

Será que estou falando bobagem???

Abs.

João

Henriqueta disse...

Heleno, concordo plenamente com você!
Eu também estava acreditando em dias melhores! É lamentável!

Ari Zanella disse...

Anônimo 21:49

Eu não sei. Está lá no site da Previ. Eu presumo que os funcis da ativa que recebam gratificação semestral, ela deva ser incorporada ao salário. S.M.J.

Ari Zanella disse...

A um anônimo que não publiquei:

Você entendeu errado. É um prêmio por sorteio entre os adimplentes. É somente uma sugestão.

Quero dizer que vou concorrer novamente a VICE. E vice não tem poder nenhum, não é Barreto?

Henrique Soares disse...

PQP, tem gente que se incomoda até com o fato de um possivel sorteio de R$ 2.000,00 (dois mil reais), que venha contemplar uma Pensionista. Nào posso postar aqui o que me passa pela cabeça agora.

Anônimo disse...

Profº Ari,
Somente ontem, 16.11.12, às 21:06hs, foi que recebi em meu e-mail comunicado da Aapprevi informando o nome dos membros integrantes da comissão eleitoral responsável por cuidar do pleito em curso na associação. Como eu, acredito que inúmeros colegas devem estar na mesma situação. Vale lembrar que o primeiro comunicado expedido pela associação, em 16.11.12 às 07:20hs, informava que as inscrições de chapas haviam se encerrado às 18 horas de 14.11.12. Entendo que a boa prática no que concerne à transparência num certame da espécie mais uma vez não foi devidamente observada por quem de direito. Só espero que os colegas escolhidos saibam honrar as suas escolhas e tenham desempenho condizente com o que é esperado deles por todo quadro associativo.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Ari Zanella,
A nossa querida, batalhadora, articulada e incansável Rosalina de Souza faz parte da atual diretoria da Aapprevi, na qualidade de integrante efetiva do conselho fiscal. Como ela, imagino que existam inúmeras pensionistas que integram o quadro associativo da entidade. Portanto, é digno do meu reconhecimento e elogio o fato de o colega Ari Zanella ter se lembrado desse segmento, tido por todos como significativo e tremendamente injustiçado dentre os integrantes do “PB-1” da Previ.

Anônimo disse...

Quem escreveu o comentário abaixo demonstra total falta de sensibilidade e senso de justiça para com as nossas colegas pensionistas, ao comparar um gesto digno de elogios do Profº Ari Zanella com um artifício político e populista criado no governo petista.

elaine disse...
Ai meu Deus!
Meu caro prof. Ari!
Eu entendi direito?
O Senhor está lançando o "Bolsa Pensionista"?
16/11/12 16:54

Anônimo disse...

Colega Ari Zanella.

Essa proposta de um valor por sorteio para determinado número de Pensionistas mês é louvável da sua parte,já que a Previ toma 40% dos recursos da pensionista quando o esposo ou companheiro vem a óbito.

Há Cooperforte destina parte das sobras para o instituto Cooperforte 5% das sobras de cada um de nós vai para esta instituição seja do aplicador ou do tomador.

A crediscoop usa parte das sobras para o fundo de liquidez,assim quando o mutuário vem a Óbito,é com a ajuda de todos que se paga o valor devido a aquela instituição.

A AAPPREVI na próxima gestão poderá sim buscar o entendimento dos seus pares e lançar uma proposta,não só para as pensionistas,mas para todo o seguimento de associados,pois temos colegas que foram aposentados por invalidez,e como as colegas pensionistas também tem seus proventos bem prejudicado.

Eu ousaria a dizer que seria melhor, aperfeiçoar a sua proposta e estendera a todos os sócios participantes da AAPPREVI.

Assim evitaria a maldade de dizer que vamos ter uma "BOLSA PENSIONISTA" como já estão dizendo por aí, nem que isso é uma ponta para campanha eleitoral da sua chapa para o próximo triênio da AAPPREVI.

Vamos ter calma,porque promessa é dívida,e depois o amigo pode ser cobrado.

Respeitosamente

Rosalina de Souza

Pensionista

Anônimo disse...

Eu já falei vcs qu trabalharam no BB é que teem condições de avaliarem e falarem o que é preciso...João teem tem sido o farol mais é necessário que muitos se juntem a ele...tem muita gente com a mesma condição basta se debruçar sobre os papéis e fazer o que ele está fazendo...omomento é propício...é hora de mudança para melhor.Deus nos abençoe a todos!

Socorro Sousa disse...

Caro Prof. Ari
Concordo 100% com a Elaine. Acredito que ela também ficou assustada, tanto quanto eu, com o desvio de proposta da AAPPREVI. Outra ANABB NÃO!!!!!!!!.
Sou completamente a favor que nossas/nossos pensionistas recebam 80%/100%, mas que nossa Associação lute por isto no judiciário ou outra forma.Que não se desvie nossas contribuições a não ser para a defesa do interesse de todos.
Tenham um bom final de semana.

Ari Zanella disse...

De pleno acordo, Rosalina.
Faz-se necessário esclarecer que dei apenas uma SUGESTÃO, uma ideia que pode ou não ser aceita. Esta sugestão vale para qualquer das chapas concorrentes. O próprio Marcos Cordeiro já tomou atitude semelhante quando tempos atrás promoveu o sorteio de um notebook entre os associados adimplentes.
Mas, por favor, NÃO É PROMESSA DE CAMPANHA. Eu sugeri três prêmios mensais, mas pode ser um só. Ou nenhum. Quem decide é a maioria.
PS: Sou candidato a VICE. As chapas serão conhecidas após os registros.

Ari Zanella disse...

Prezada Socorro Souza,

As ações 100% PENSIONISTAS estão na Justiça através do Escritório Manhães do Rio de Janeiro. Por favor, não deturpem aquilo que escrevo. A AAPPREVI está cumprindo direitinho o seu papel de lutar pelos interesses de todos. A proposta de prêmio foi exclusivamente MINHA. Se não gostaram, podem criticar à vontade a minha pessoa ou a minha proposta. Conquanto tenham em mente que seja uma proposta MINHA. A Associação nada tem a ver com ela. Ou será preciso desenhar para entenderem?

Anônimo disse...

Por que motivo quando do sorteio dos notebooks as senhoras não protestaram também? Naquela ocasião o prêmio poderia ser auferido por todos, será que foi isso que determinou que vcs. não se manifestassem? Agora, como só as injustiçadas pensionistas seriam contempladas, vcs. dessem o cacete. Francamente não consigo entender.

elaine disse...

Como disse anteriormente, "Quando todos pensam igual é porque ninguém está pensando!" (Walt Lippmar)
Sou a favor dos reajuste das pensões para 100%. Sou a favor da extinção da PARCELA PREVI! Sou a favor da melhoria dos benefícios para todos !
SOU A FAVOR QUE QUALQUER MOVIMENTO, ASSOCIAÇÕES, FUNDAÇÕES, GRUPOS, QUE DEFENDAM O INTERESSE DE TODOS!
Agora, não me peçam para ser favorável àquilo que não concordo!
E quanto a idéia do Prof. Ari, de sortear prêmios em dinheiro para as pensionistas, é louvável somente pela preocupação que ele demonstra ter. Porém, eu tenho o direito de discordar. Não é esse o propósito da AAPPREVI. Entrei como associada tem apenas 1 mes, acreditando que finalmente apareceu um grupo de pessoas que realmente se importam na defesa dos direitos dos aposentados e pensionistas e de nossa PREVI!
Tem muito coisa importante para ser discutida, vigiada!
E outra coisa...
Não respondo para anônimos....




Anônimo disse...

Segundo consta não é permitido pelo regulamento da AAPPREVI, o sorteio de premios em dinheiro.
Está vendo,Prof.Ari, quando confundem, quando misturam o Marcos Cordeiro e seu blog PREVIPLANO1 com a AAPPREVI ? Em sua resposta a um comentario o sr. pergunta: Preciso desenhar? Acho que precisa, sim!

Anônimo disse...

Dona Elaine.

A Senhora é quem esta,deturpando as coisas se não vejamos:

A proposta foi do ARI ZANELLA pessoa física,não do Dirigente da associação.

Para ele pautar essa proposta,primeiro tem que ganhar as próximas eleições, e até o presente nem a chapa que concorre sofreu a homologação.

Segundo como ele mesmo disse é vice na chapa que vai concorrer, e la no blog do atual presidente já tem até nota explicando os por menores.

Então pare com essa NOVELA MEXICANA porque ninguém aguenta mais.

Vamos ter um pouco mais de respeito gente,até mesmo com o colega Ari, que já foi bem claro:

A PROPOSTA É MINHA E NÃO DA MINHA CHAPA.

Olhe dona Eliane,se acalme menina, já já tudo volta ao normal.

Anônimo disse...

Acho que vou morrer e não vou a tão falada união dos povos do PB-1.

Já viram alguém concordar com alguma coisa, se fala de politica já vem o fulano reclamar, se fala de religião já vem o fulano reclamar, se fala de futebol já vem até receita de bolo, se fala de pensionista, já vem uma enchente de reclamações.

Agora eu queria mesmo era ver a garra dessas mulheres apurriando o Marcel, o Dan Conrrado, os conselheiros do PB-1, não brigando por conta de um SUPOSTO PREMIO que nem existe?.

Acorda gente, acorda meu povo, acorda senhoras, vamos refletir melhor antes de postar abobrinhas.

Ari esse Blog ta D+.

Anônimo disse...

Curiosidades:

Lendo o regulamento das eleições da AAPPREVI,os eleitores vão votar pelo sistema de informação das ações judiciais,com login da matrícula e Senha.

Será que a grande maioria dos sócios usam ou fazem uso desse sistema?.

Pode até ser que não mais acho que o número de eleitores que não vão votar nestas eleições será grande,devido a pouca transparência do processo e nenhum comunicado que não seja nos meios eletrônicos da própria associação. www.aapprevi.com.br

Ari Zanella disse...

Colegas,

Estou deixando de publicar alguns comentários em razão de não fomentar ainda mais a discórdia e a intriga. Nesta manhã recebi duas notificações extra-judiciais alertando-me sobre os cuidados na condução do blog. Por isso, é tempo de navegar em águas calmas, sem criar atrito com ninguém. Eu já retirei tudo aquilo que pudesse ensejar atritos indesejáveis neste momento. Como diz o texto bíblico em Mateus 12:33-37, precisamos ter prudência nas palavras para não sermos condenados. Prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém. Obrigado pela compreensão.

Anônimo disse...

Parece que eu falei bobagem mesmo no comentário de 16/11/12 23:53!!!

Passou EM BRANCO aqui...

A tônica aqui, neste momento, parece ser o tal de SORTEIO...



João

Anônimo disse...

Boa tarde,Ari.Meus pares, a história se repete. Caryl Chessman escreveu:"A Lei quer que eu morra".E morrreu mesmo.Papa e Presidentes pediram por ele. Nada adiantou.No Brasil, temos a lei "inpc":índice nanico para caducos.Mata-nos sem piedade.Pedidos ão feitos e a previ,bb,governos fazem-se de mocos.Fundamos,juntamente com o bb,a atual previ em 16.4.1904, e não temos voz e vez alguma.Não adianta chorar o leite derramado.Ass.Jacinto Leite Aquino Pires. Abraço,Rossi,descupe-me a brincadeira.

Anônimo disse...

Prezados Ari e demais colegas,
Parece que depois da aposentadoria alguns colegas deixaram de usar a massa cinzenta.O Ari sinalizou com uma SUGESTAO ,que eu consiidero louvavel; mas apenas uma SUGESTAO.Agora, já colocam a AAPPREVI no bolo etc. e tal. Professor, tá dificil escrever para essa turma...

SERÁ QUE NAO EH APLICAVEL TAMBEM PARA NÓS ????? disse...

Li no site aposentelecom.blogspot.com.br, onde consta materia sobre a discussao do superavit de 2009/10/11 na sistel.
Em meio ao texto, consta uma nota que reproduzo abaixo, onde questionam a validade das leis LC109 e resolucao 26, por serem posteriores aa data de aposentadoria dos integrantes.

=========== nota anexada ===========
"NOTA: A Astelpar, as demais Associações de Aposentados e a FENAPAS continuam defendendo que ao PBS-A aplica-se a Lei 6435/77 que destina 100% das Sobras (superávit) aos participantes, pois todos eles estavam aposentados antes da promulgação da LC 109, em 2001 e mesmo que aplicássemos a LC 109 e a Resolução 26, a retroação máxima prevista para avaliação da proporção contributiva vai até 2001 (quando a LC 109 foi promulgada). Retroações além de 2001 são ilegais e só servem para “assustar” os Aposentados e Pensionistas!"
========= final da nota ========

No nosso caso, muitos jah estavam aposentados quando da promulgação dessas leis.
Aos especialistas a indagação se tambem nao seria aplicavel somente a lei 6435/77 para muitos dos aposentados do PB1?????
Luiz

MAIS UMA PARA AVALIACAO..... disse...

Tambem do site aposentelecom.blogspot.com.br.
Essa diz respeito a setença no forum trabalhista, concedendo ganho a aposentado por superavits de 1997/98/99 nao convertidos em aumento de beneficio aos participantes.

========= texto anexado =======
A reclamação é de um ex-funcionário da TELPA, Sr. Mário Ferreira da Silva, contra a Fundação Sistel de Seguridade Social, por não ter cumprido corretamente a favor dos seus beneficiários reajustes nos percentuais referentes aos superávits dos anos de 1997, 1998 e 1999.
Na época, o montante deveria ter sido destinado ao reajuste dos benefícios; e que, não obstante esse fato foi concedido somente o percentual correspondente a 5,47%, relativo ao INPC apurado no mês de dezembro de 2000.
Em sua conclusão, (leia sentença legível e formatada por este Blog) o juiz do trabalho Dr. André Wilson Avellar de Aquino determina: “condenar a SISTEL pagar ao reclamante os valores a serem apurados em liquidação, correspondentes às diferenças de complementação de aposentadoria do período a contar de 05.10.2007, em razão do acréscimo do percentual de 14,33%, equivalente a proporção entre a sobra orçamentária e a reserva matemática apuradas no exercício de 1999”.
Esta sentença abre caminho para outras centenas de reclamações trabalhistas ajuizadas em todo o Brasil.
=========== final de texto ======

Será que nao cabe a utilização desse recurso no nosso caso, especialmente com relação ao superavit que se transformou em renda certa para poucos????
Luiz

Anônimo disse...

Diante da clareza dos argumentos usados pelo brilhante João Rossi, o Sr. Marcel fica desacreditado pelos aposentados e pensionistas do PB1, seria louvável que o diretor da Previ, acertasse o ES170 para ES180/180, assim todos viveríamos em paz.

Anônimo disse...

Desaprovo a discórdia reinante entre participantes do mesmo lado, piora muito o clima já pouco homogêneo reinante entre os participantes do PB1,só quem se beneficia da nossa desunião é o BB e a Previ,os quais devemos atacar unidos para reavermos nossos direitos e resgatarmos tudo que nos foi tirado indevidamente.

Anônimo disse...

Ref.ao comentário do Luiz (20:56):

É uma matéria interessantíssima que deveria ser avaliada pelos advogados das associações de aposentados do BB.

Se para a Astelpar e Fenapas é possível questionar na justiça, prá nós também será, pois trata-se das da mesma LC e da mesma Resolução.