domingo, 17 de junho de 2012

SANTA INGENUIDADE

Colegas associados do PB1,

      Ilustre anônimo alertou-me que seria infantilidade acreditar que o BB se retiraria do PB1 sem deixar ao menos o tentáculo da Brasilprev para continuar ingerindo e gerindo nosso fundo de pensão. Este argumento em hipótese alguma pode ser descartado, e até bem possível de acontecer, dada a letargia da maior parte de nós. Vimos as coisas acontecerem e ficamos de braços cruzados, sedados, sem forças para reagir.
      É um fato a perda de memória de grande parte dos associados, até mesmo de acontecimentos recentes como a grande divisão acontecida em 1997, que jamais poderia ter acontecido, aliada ao rombo de 11 bilhões causado pelo BB em nosso fundo, fatos ocorridos como se fossem absolutamente "normais".
      Como discípulo de Cristo, no Evangelho de Mateus 10:16 está dito: "Sede simples como as pombas e prudentes como as serpentes." Porque nós somos ovelhas no meio de lobos. Não desejo citar quem são os lobos, mas todos já os conhecemos. E por que Cristo além das pombas também nos pede para nos espelharmos nas serpentes? Porque as serpentes, quando atacadas, se defendem desferindo veneno letal. Precisamos nos defender...a todo custo. Vamos acordar desta profunda letargia...aquele que sofrer de Alzheimer peça ajuda a algum familiar; quem tiver mais bem preparado que ajude o menos favorecido.
      Precisamos tirar de nossos pensamentos a ideia de que tudo cai do céu; que o Banco só quer o nosso bem; que não precisamos lutar. Já passou da hora de nos acautelarmos, entrarmos na trincheira e defender, como se defende um prato de comida, nossas aposentadorias.

29 comentários:

Profº Ari Zanella disse...

DIGA-ME QUEM TE FINANCIA QUE EU TE DIREI PARA QUEM GOVERNAS!

OU..., BRIGA INTESTINA?

Paulo Schueler (membro do comitê central do PCB)

http://www.tribunadaimprensa.com.br/?p=39277

01 de junho de 2012

Que os governos encabeçados pelo Partido dos Trabalhadores (PT) foram um grande “achado” para a burguesia, qualquer um que não seja movido por má-fé ou tenha por esta agremiação um fetiche masoquista já sabia.
(CONTINUA...)

Profº Ari Zanella disse...

(CONTINUAÇÃO DO ANTERIOR...)

A novidade, divulgada na imprensa neste último final de semana, é que na folha de pagamento da burguesia estão não apenas a “corte” – membros dos altos escalões do governo que se transformam em consultores e lobistas de grandes grupos empresariais e a máfia sindical que se apodera dos fundos de pensões -, isso sem falarmos dos “menos votados” que se transformaram em sanguessugas dos cargos comissionados pagos pelo erário público.

Coitadinhos..., esse últimos.

A famiglia, o partido, também é muito bem remunerada pelos bons serviços prestados aos exploradores do suor alheio.

O PT arrecadou 89,5% das doações de empresas em 2011.

Vejamos: dos R$ 54,6 milhões doados por empresas aos 29 partidos políticos registrados na justiça eleitoral em 2011, o PT ficou com 89,5% – cerca de R$ 50,1 milhões, recebidos de 75 doadores, segundo prestação de contas entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A direita clássica deve estar com aquela dor de corno.

Afinal de contas, o PSDB recebeu “míseros” R$ 2,35 milhões enquanto o PMDB, segundo na arrecadação, abocanhou apenas 5,2% dos recursos.

Deixemos eles choramingarem suas pitangas com o pires na mão.

O revoltante na novidade está mesmo no PT.

Com R$ 53,9 milhões de dívidas, ele passou a sacolinha em empreiteiras, bancos, empresas do setor alimentício e petroquímico, chegando ao escárnio de receber dinheiro de um empresário envolvido no mensalão do DEM no Distrito Federal.

Os segmentos doadores deixam claro: boba essa camarilha não é.

Foi cobrar sua comissão, justo nos setores e empresas mais beneficiados pelo governo federal, desde 2003.

O setor que mais “contribuiu” foi o das empreiteiras (45%, ou R$ 48,9 milhões).

Foi também o setor com maior número de doadoras (21) e com a líder em contribuição (Andrade Gutierrez, com R$ 4,6 milhões).

Fornecedoras da Petrobras ficaram em segundo lugar (10,8%), seguidas pelo agronegócio (10,3%).

Parêntesis: mão de vaca esses grandes proprietários rurais, hein?

Assassinam, usam trabalho escravo, acabaram de ter aprovado o Código Florestal e só repassaram esse percentual aos “cumpanheros”?

Vai ver que é por isso que Dilma vetou alguns artigos do referido Código.

(CONTINUA...)

Profº Ari Zanella disse...

(FINAL...)

O mesmo se pode dizer do setor financeiro (7,9%), que teve o Bradesco e o BMG como doadores.

De acordo com levantamentos da imprensa, há na lista de doadores companhias com contratos “vultosos” com o governo federal.

É o caso da Jurong Shipyard, que irá construir estaleiro em Aracruz (ES) e já adiantou R$ 1 milhão da “comissão” ao PT.

Mas o caso mais escandaloso é o da JBS, a mesma que iria adquirir a: empreiteira Delta.

Quinta maior doadora petista, tem entre seus acionistas (financiadores) o BNDESPar, braço de investimentos do BNDES.

Essa tinha que figurar entre as líderes de doações mesmo, ganhou muito desde 2003.

Envolvido no mensalão, o BMG doou R$ 1 milhão ao PT, após o partido pagar dívida de R$ 1,9 milhão com o banco.

Quanta coincidência, quanta idoneidade.

Outra novidade: o maior credor da agremiação é a Coteminas, do ex-vice-presidente José Alencar, para a qual o PT deve R$ 5,7 milhões.

Mas calma, Coteminas, a desoneração da folha de pagamentos para o setor em que você atua já foi feita pelo Governo Federal!

Sem mais delongas:

“Nunca antes na história deste país” um partido soube tão bem aproveitar os benefícios que dá à burguesia em troca de dinheiro vivo, registrado no TSE, tudo dentro da “legalidade”.

Uma perfeita máquina de interesses privados que comanda o país.

Anônimo disse...

Professor Ari,

AAPPREVI-PREV JÁ!!!!

Anônimo disse...

Seu Ari,

O Brail está tão cheio de políticos ladrões que chegaram a charmar até o ex-presidente Lula de chefe de quadrilha. Admitindo-
se que tenha razão quem assim o
clasificou, podemos imaginar então que os bilhões de reais dentro dos cofres da Previ são tudo produto de
roubo, para cuja distribuição entre os ladrões (o governo considera os aposentados, integrantes do bando, a parte que mais incomoda) o chefe está encontrando dificuldades. E como nem sempre a partilha de dinheiro roubado entre os ladrões se dá de maneira ordeira e pacífica, provavelmente essa discusão sobre quem levará mais com a saida do chefe, poderá render acontecimentos trágicos.

Como não somos ladrõe, vamos torcer para que essa discussão termine em paz.

Um abraço.

Profº Ari Zanella disse...

Prezado colega das 17:36

Não é somente o PT, mas governos anteriores, principalmente FHC através da "privataria tucana" nos prejudicaram bastante. Minha intenção ao divulgar este texto recebido de José Chirivino Alvares é mostrar como o Partido dos Trabalhadores consegue se firmar fazendo atos que parecem dentro da legalidade, pois nem o Judiciário consegue pegar, muito menos punir quem quer que seja.
O pior de tudo é que estão agindo também nos nossos (ou deles?) fundos de pensão como a Previ.

Anônimo disse...

Mestre Ari,

Às vezes fico imaginando o imenso potencial intelectual que poderia ser colocado à disposição de Nossa Luta pelos Nossos Descentes e Parentes.
O que poderiam fazer esses milhares de Advogados, Magistrados, Políticos, Economistas, Professores, Médicos, Policiais e os Profissionais das demais áreas?
Será que Nós, Aposentados e Pensionistas, deveríamos levar ao conhecimento dessas pessoas o que está se passando Conosco? É possível que Eles, por obrigação ou por senso de justiça, venham ao Nosso auxílio.
Devemos apelar?

Profº Ari Zanella disse...

Penso que sim, caro Anônimo das 20:08, devemos abrir a boca para que todos saibam das indecências que estão fazendo conosco.
Eu mesmo, sempre que tenho oportunidade juntos aos colegas professores, procuro denunciar os desmandos que contra nós assacam.

Anônimo disse...

Prezados Srs., Caro Prof. Ari:
Sei que seria dificil para a maioria dos colegas, mas,gostaria de lançar para amadurecer uma idéia. Poder-se-ia pensar em uma reunião, uma "convenção" dos colegas interessados em discutir nossa Previ e esses fajutos orgãos de controle? Uma reunião que poderia acontecer em Curitiba(sede da AAPPREVI), p.ex.? P.S. descartando tele-conferencia ou video-conferencia dado a "frieza" na comunicação.Assuntos existem ,sem dúvida!

Anônimo disse...

Caro Ari,
Talves seja mesmo o caso da AAPPREVI criar a AAPPREVIPrev. Se não conseguirmos barrar a assinatura dessa malfadada Resolução que está no forno, que então venha o que sobrar(após o saque do BB/Governo), para as mãos de colegas sérios e competentes. Analisando, vemos que a ANABB e a ANAPAR já estão c/suas entidades de Prev.Complementar prontas, esperando as migalhas que sobrarão p/nós.

Divany Silveira disse...

Mestre Ari, permita-me, com toda humildade ,discordar de você pelo menos uma vez na vida. O caso é o seguinte: na parte final do seu Post você nos convida a esquecer o estigma de que o Banco só quer o nosso bem, correto? Mestre ele não quer o nosso bem, mas os nossos BENS.Outra coisa, Mestre, o anônimo das 21,12 h sugere um orgão para fiscalizar a Previ. Eu acho isto muito oportuno, inclusive sugeri dias atrás que criassemos uma Diretoria Paralaela como o PT fez há anos com o governo de FHC . É certo que por enquanto não há muito para fiscalizar, pois eles es´tão em reunião permanente. Finalizando,grande Mestre,o maior requisito que um orgão de Previdência Privada precisa é de respeitabilidade e de um quadro capaz; e isto a AAPREVI tem, mas acho que no momento não devemos nos precipitar , pois dois sentidos não assam milho, como diz a sabedoria popular.

Carlos Valentim Filho disse...

Prezado Prof. Ary,

Parabéns pelo texto e pela inserção de alguns comentários. Você sabe que eu sempre batalhei buscando despertar nossos colegas aposentados para os assuntos que nos afligem ligados à PREVI e à CASSI. Infelizmente, a resposta é sempre a mesma: "O Banco não vai nos abandonar". Não adianta argumentar. O comodismo, o desinteresse, a alienação embota-lhes a consciência, salvo raras e elogiáveis exceções. Para alguns omissos e cegos, que não querem ver, somos "agitadores" remanescentes da época da ditadura (quando deblaterávamos sobre a falta de liberdade).
Enquanto isso, o Banco avança, busca antecipar a posse de recursos de nosso Fundo de Pensão para apresentar balanços contábeis exuberantes.
Temo que, quando acordarem de sua letargia será tarde demais.
Em 1967 (buscando eximir-se da responsabilidade assumida a partir de 1947, quando o Banco decidiu pela complementação da aposentadoria do IAPB, aos 30 anos de serviço), foi criado o Plano de Benefícios administrado pela PREVI, então em fase de extinção. Para tanto, os funcionários que ingressaram na PREVI,foram considerados como "Sócios Fundadores", com os mesmos direitos e obrigações. Mas, em 1997, o hoje chamado PB-1 foi encerrado, passamos de associados a participantes e assistidos e foi criado o "planinho" PREVI FUTURO, que, segundo parece, não dará futuro para a manutenção da PREVI, pelo menos com o status atual de hegemonia, de maior fundo de pensão da América Latina.
Que pena! Que lástima! No governo FHC foi dado o chute inicial e no do Lula dominado o meio do campo. Triste realidade!
Na atualidade, buscam-se goleadores para vencer a partida, se não legalmente, pelo menos na marra, através das "Resoluções" ilegais que despertam o apetite das ANABBPREV, ANAPARPREV, BRASILPREV e assemelhadas para buscar o crescimento que esperavam e que não conseguiram.

Grande abraço do
Valentim

Anônimo disse...

Independente do resultado da retirada do patrocínio, a criação da AAPPREVI-PREV abre uma nova perspectiva de futuro para todos nós.
Um sentimento de felicidade preenche o nosso peito com a expectativa de sermos tratados com RESPEITO, JUSTIÇA, DIGNIDADE, HONESTIDADE, CARIDADE.
Todas nossas esperanças frustradas relacionadas a Previ seriam diferentes se a AAPPREVI-PREV estivesse cuidando dos nossos benefícios.
Do tempo que sou associado da AAPPREVI já vi o Marcos recusar venda de seguros, aumento exorbitante da mensalidade, se colocar como candidato a cargos bem remunerados, etc. Comportamento bem diferente dos candidatos profissionais a qualquer cargo que aumente sua renda e influência. Não podemos perder a honestidade e propósitos da diretoria da AAPPREVI para criarmos AAPPREVI-PREV, com um estatuto que afaste de perto da nova caixa de previdência toda a espécie da rapinagem. Os sentimentos que moveram nossos colegas à criação da Previ décadas atrás certamente destoam dos sentimentos que movem os que hoje lá estão alojados.
AAPPREVI-PREV nos permite sonhar em meio a tanta turbulência. Permite acreditar numa estrutura enxuta, simples, sem pompa, com a finalidade de ser honesta e transparente. O que deveria ser obrigatório e normal na Previ para nós do PB1 só pode ser concretizado através de um sonho.
Onde foi que chegamos?

Anônimo disse...

Colegas,

Não tenho passado muito bem estes ultimos dias.
Minha preocupação com o futuro ( governo do PT a tirar dos idosos) não me deixa mais dormir.
Agora próximo dos setenta anos, com pouca força para trabalhar, vejo meus 48 anos e meses de contribuição para a Previ, com risco de ser "ROUBADO" pelos atuais governantes e iniciados pelo antigo FHC.
No momento em que teria de estar tranquilo para ter uma velhice digna, essa gente quer me matar de desgosto, angústia, com o terrorismo.
TORTURAM-ME! Tal e qual dizem ter sido vítimas pela ditadura.
Estão cometedo um crime hediondo com os idosos aposentados, não só da Previ, mas de todos os Fundos de Pensão.
Desculpas pelo desabafo, mas do jeito que vai, não sei se minha saúde irá aguentar tanta VILEZA.
Saúde a todos.

Profº Ari Zanella disse...

Alice, muito obrigado por seguir o blog.

Ao Anônimo das 13:45

Sou-lhe solidário, contudo, no meio das lutas, tenhamos fé Naquele que tudo pode e nos fortaleçe. Lembre-se de Isaías: "Se Deus é por mim, quem será contra mim?"
Devemos estar atentos mas evitar que as preocupações da vida (muitos temores podem nem acontecer) tirem o nosso necessário sono.

Anônimo disse...

Tolice pensar que o BB vá abrir mão de transferir tudo e todos nós para a BRASILPrev. Acham que o BB rasga dinheiro?
Acham mesmo que vá entregar tudo isso para uma ANABBprev ou uma ANAPARprev? Vcs são ingênuos como já disse um colega. O Plano será da BRASILPREV e não teremos outra opção.

Anônimo disse...

Boa Noite,

Querido Ari, se o plano acabar os aposentados terão direito de escolher onde querem que seja seu plano de previdência?
Poderão os aposentados retirar a reserva matemática de que cada um tem direito?
Você poderia me responder, por gentileza.

Forte abraço Lú.

Profº Ari Zanella disse...

Pois não, estimada Lú,

Se realmente acontecer a saída do patrocinador, será colocado à mesa opções para o associado. É ele associado quem vai decidir qual o melhor caminho a seguir, inclusive retirar sua reserva matemática. A questão, contudo, é que os valores da reserva de muitos, se aplicados em investimentos não renderão os valores hoje pagos pela Previ.
Um abração.

Anônimo disse...

Quem foi" ungido" para a Brasilprev? Ricardo Flores? Mau sinal! Querem apostar 10% das reservas matemáticas(individual) que se for colocado em votação a opção AnabbPrev ou BrasilPrev, qualquer uma das duas será aprovada"cegamente" pela maioria (alienados?). Releiam o comentário das 10.02.

Anônimo disse...

Preofessor Ari,

Temos como saber qual o valor da reserva matemática?

Profº Ari Zanella disse...

Anônimo das 20:45

Junto à Previ temos como saber, mas não sei lhe dizer se estão prestando esta informação.

Anônimo disse...

Colega de 20:14, concordo plenamente e me preocupo muuuuito.Ja li comentario de alguns dizendo que querem a sua parte, que o banco leve a sua metade e pague a outra para nos(?).IMEDIATISTAS como sempre.
Se houver algum tipo de votaçao, com certeza a maioria vai escolher mal.
Ja esqueceram o que aconteceu(a tal memoria curta) com o pessoal do PDV em 1995.
Eles rasuram,alteram,criam resoluçoes sempre contra nos.
Quem acha que vai receber VERDADEIRAMENTE o que e de direito, esta muito enganado.
Eta povinho ignorante.
Duda

Anônimo disse...

prof Ari, você tem ideia de como ficam os aposentados por invalidez, que teoricamente teriam seus beneficios garantidos até...A reserva deles é menor, ou seria calculada até os tais 73 anos que é a expectativa de vida do brasileiro?

Profº Ari Zanella disse...

ENCONTRO FAABB/ANAPAR X PREVIC - O

ENCONTRO DA RAPOSA COM AS GALINHAS


Repassando excelente diagnóstico. Já aconteceu antes (*), e o resultado foi a criação da Previc e a resolução 26.
g.


(*)
Anapar cobra criação da PREVIC





A Anapar reuniu-se, no dia 27 de julho, com o Ministro da Previdência Social, Luiz Marinho, para mais uma vez cobrar dos representantes do governo agilidade na criação da PREVIC, o novo órgão de fiscalização das entidades fechadas de previdência complementar...
Os representantes da Anapar – José Ricardo Sasseron, Cláudia Ricaldoni e Antônio Bráulio de Carvalho – entregaram documento ao Ministro, defendendo a necessidade urgente de que o novo órgão fiscalizador seja criado ... O novo órgão precisa contar com uma estrutura maior...
Luiz Marinho se mostrou sensibilizado com os argumentos apresentados e concordou com a necessidade de agilizar o processo.
Novos passos – A Anapar procura agendar reunião com o Ministro do Planejamento, para apresentar a mesma demanda... (



Fonte: Boletim Eletronico Anapar - 10/09/2007 - Ano VII - Nº 257 e





Anapar apresenta prioridades a Secretário da SPC





Na última quarta-feira, dia 12 de março, diretores da Anapar estiveram reunidos com o novo Secretário da Previdência Complementar, Ricardo Pena, quando apresentaram as prioridades da entidade para os trabalhos de regulamentação do Conselho de Gestão da Previdência Complementar...
Os pontos destacados pela Anapar foram: ... destinação de superávit, ...
A destinação do superávit é uma questão mal definida pela legislação e carece de manifestação do Conselho ...
Fonte: Boletim Eletronico Anapar - 20/03/2008 - Ano VIII - Nº 273

Profº Ari Zanella disse...

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Fernando Arthur Tollendal Pacheco <>
Data: 15 de junho de 2012 17:29
Assunto: "Acordo" da raposa com as galinhas...
Para:


From: Ebenezer Nascimento
To: Cleide
Sent: Friday, June 15, 2012 6:53 AM
Subject: Encontro FAABB/ANABB x PREVIC



Prezada colega,

Lendo a informação abaixo, veiculada pela FAABB através de diversas
associações, percebe-se o espírito que prevalece no CNPC e na PREVIC e
que norteia suas decisões.

Os órgãos que deveriam aperfeiçoar o sistema e, portanto, defender os
direitos dos aposentados que pagaram pelos seus complementos de
aposentadoria, estão decidindo sobre a retirada de patrocínio.
Atropelando o Judiciário, decidem dar curso à Resolução 26, de sua
própria autoria e, mesmo reconhecendo que ela está “sub-judice”,
extrapolam medidas com base naquele normativo.

Mais grave ainda é a informação de que “...questões cruciais, sob nossa
ótica: preservação das Reservas e garantia de respeito ao direito
adquirido e ato jurídico perfeito ainda não têm consenso dentro do
CNPC”.

Novamente o Judiciário é atropelado, pois somente a ele cabe julgar
sobre tais assuntos, pacificados em leis e regulamentos e, por isso,
considerados “atos jurídicos perfeitos”. Principalmente o princípio do
“direito adquirido” que, até o governo dos trabalhadores, sempre foi
considerado como ponto pacífico sobre o qual não cabia discussão.

É, portanto, a meu ver, um absurdo que o CNPC se arvore o poder de
“formar consenso sobre direitos adquiridos”, matéria sobre a qual - se
alguma contestação houvesse – só ao Judiciário caberia decidir. O
detalhe é que a CNPC é um órgão de terceiro escalão. Em que regime “de
fato” estamos?

É louvável que ANABB e FAABB queiram dispor de maior prazo para uma
reação. Mas não se compreende qual debate pode haver sobre a matéria.
Discussão conduz a acordo, pois se assim não for fica destituída de
sentido prático. Acordo sempre significa “perda da parte credora”. Não
se conhece acordo em que um devedor concorde pagar mais ao credor.

Peço desculpas se novamente estou a levantar questões que podem ser
tidas como alarmistas. Mas, não consigo manter a fleuma que muitos
demonstram ante tais notícias, nem consigo postergar o sentimento de
urgente necessidade de defesa.

Cordialmente,

Ebenézer

Anônimo disse...

Se houver a retirada do patrocinio por parte do Banco, o que parece o obvio, eu quero levar o meu, é lógico. Não tenho confiança de transferir para nenhuma outra Prev, se sobrar algo para mim. aprendo a viver com o meu INSS, que não é muito, mas é mais do que recebo da previ.Quem saiu no PDV naõ era nem aposentado. pra mim, não é parâmetro. Eu quero o que é meu :melhor que nada. Isso nao é imediatismo, é realismo...

Anônimo disse...

Em 2008 antes da 26, bobearam conversando com "orgãos de controle". Depois " levantam a lebre ", cutucando a onça com vara curta, junto ao CNPC. "SANTA INGENUIDADE"!!! Como diz uma nossa colega -Eta povinho besta-. Acho que não há maldade; é incompetencia mesmo. Da Previ já foram.E das outras entidades "defensoras", será que ainda demoram a partir?

Anônimo disse...

Professor Ari,

Tendo em vista as últimas notícias sobre retirada de patrocínio, na sua opinião, é positivo ou negativo usar o financiamento imobiliário da previ para alugar o imóvel?

Profº Ari Zanella disse...

Caro Anônimo das 20:19

Imóvel sempre foi bom negócio. Eu não tenho margem consignável mas se tivesse eu investiria no financiamento. Há que se tomar cuidados em relação ao aluguel quanto à segurança (avalistas, seguros, imobiliárias, etc.) Outro ponto positivo é os juro baixo no financiamento, a quitação pelo seguro por morte, sendo mais um bem a deixar para os descendentes.
Porém depende muito de pontos de vista. Abraços.