sexta-feira, 22 de junho de 2012

CAPACIDADE DE PERSUADIR

        O documento final da Rio+20 redigido sob a égide da nossa presidenta, um dia antes tão criticado pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, passou a ser elogiado um dia depois da crítica, como num passe de mágica.

        Sobre o documento, Dilma Rousseff havia declarado dias antes quando voltara do México, do encontro do G-20, que "se na Europa de poucos países estava difícil um consenso, que dizer, então, da Rio mais vinte com tantas nações agrupadas?". 

        De fato, não é fácil Sr.ª Presidenta. Mas o que deve aparecer é a realidade. Não é um documento bonito, acabado, consensual, juridicamente perfeito, mas que mascara uma realidade nua e crua. Não basta vontade para que haja avanços. Aliás, bastaria sim, se fosse a vontade de todos, notadamente dos maiores, Estados Unidos como referência. Contudo o Tio Sam não está no Rio. Cada país tem seu interesse econômico e a exemplo do Tratado de Kyoto, a Rio+20 será um novo fracasso.

        Ban Ki-moon (moon=lua) mudou de opinião fácil. A lua também muda de fases. Quem mudou a opinião crítica do Secretário da ONU foi a capacidade de persuasão do governo brasileiro. Nós conseguimos maquiar quase tudo que acontece no Brasil. Temos os maiores avanços do mundo, acabamos com a fome e a miséria; o acordo florestal por aqui foi exemplar; a Rio+20 um sucesso retumbante! E nós, brasileiros, estamos de narizes avermelhados. "Yes, We have red noses!"

3 comentários:

Anônimo disse...

Professor Ari,

Como sempre perfeito nas suas colocações. Tenho familiares que tem uma situação financeira muito boa. Quando vão a europa ou nos EUA dizem que todos lá fora elogiam o Brasil do Lula.
Não consigo mais nem dialogar com eles. Apesar de viverem reféns de uma violência infernal em Brasília, acham que o Brasil mudou para muito melhor. Não usam sistema público de saúde, de ensino, de transporte. Ignoram minhas colocações dizendo que quem não podia comprar carro hoje pode, quem não podia comprar eletrodomésticos hoje pode, etc. Se firmam mais que a economia está estabilizada graças ao petismo. NÃO CONSEGUEM PERCEBER O QUE ESTÁ TÃO CLARO que toda essa ilha da fantasia econômica não tem tido reflexo na saúde, educação, segurança. Que o pt está dando continuidade ao que a privataria tucana iniciou beneficiando apenas a bancos, seguradoras, empreiteiras, etc. Que quando um infeliz compra um carro e paga dois e meio ele não está comprando apenas o carro. Estão vendendo para ele os juros junto com o veículo.
Tudo é maquiado para inglês ver...
Para terminar com uma frase também em inglês aí vai:
"I´m not dog no "

Anônimo disse...

estive passeando pela Europa, a meu ver as pessoas de lah, desconhecem tudo no Brasil, falam muito da violencia por aqui,futebol e carnaval,como sempre.E a gasolina vai aumentar em 8pc, o carro vai começar a ficar guardado p ocasioes especiais!!!!!!

WILSON LUIZ disse...

NOTÍCIAS DA SEMANA...À BRASILEIRA

EXEMPLO DE COERÊNCIA – embora não concorde com suas posições políticas, tenho que reconhecer que Marta Suplicy e Luiza Erundina são as duas únicas integrantes da base do governo que têm a coragem de se não se submeter à vontade megalomaníaca do ex-soberano Lula I, el vingativo;

“EXEMPLO” DE EMPRESÁRIO – ontem, Abílio Diniz foi defenestrado da presidência do Pão de Açúcar. Anos atrás, ele havia negociado o controle acionário do grupo com a rede de supermercados francesa Casino. Tempos atrás, tentando “dar uma rasteira” no comprador, que já lhe havia pago 880 milhões de dólares, bolou uma associação com a rede Carrefour, para a qual necessitaria de uns 4 bilhões de reais. O espantoso é que conseguiu um parecer favorável para um empréstimo do BNDES(o S deste banco estatal significa “social”). Como o Casino ameaçou recorrer à justiça, o BNDES pulou fora e, mais espantoso ainda, ele chegou a declarar que o negócio poderia interessar aos fundos de pensão. Felizmente, ele viu que isto seria impossível, dada à firme posição do Casino, e desistiu;

MAU EXEMPLO – o Banco do Brasil é o segundo maior devedor de ações trabalhistas. Mesmo elas tendo transitado em julgado e não caber mais recursos, ele simplesmente não paga. Não é só para conosco que o BB está “se lixando” para a justiça.