sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

UNIR OU DISPERSAR?


Os movimentos “unidos” que afinal decidirão pela chapa de oposição são compostos de grupos, movimentos, blogs, associações etc. Dentre estes temos o “BB-Funcionários@yahoogrupos” que “convidou” um elemento chamado Marcelo Ricardo Carmo Casado de Lima (marcelo_ricardoccl@yahoo.com.br) que pelo comentário publicado no boletim nº 1761 de 08.12.2011, poderia participar de qualquer chapa da situação, menos de oposição. Transcrevo seu comentário, deixando para os leitores emitirem suas opiniões sobre o assunto. Convém ressaltar tratar-se de nosso aliado, não adversário.
------------------------------------------------------------------------------
“Pessoal
Sou funcionário da ativa do Banco do Brasil, tenho 38 anos e sou "pós-98" (tomei posse em 2000). Sou de esquerda e me considero moderado. Sou delegado sindical mas não componho nenhum agrupamento.

Sempre ouvi colegas mais velhos de banco falando sobre a repressão que havia contra movimento sindical e greves nos anos 80, como os sindicatos faziam trabalho "por dentro" do banco pra mobilizar a categoria, o arrocho salarial e o terrorismo institucional dos tempos de FHC (ainda peguei parte, recebi uns daqueles abonos que davam pra não aumentar nossos salários) etc.

Quando me convidaram pra este grupo, não imaginava que iria encontrar tantos reacionários entre funcionários ou ex-funcionários do Banco do Brasil. Este grupo está infestado de demotucanos e extremistas de direita de vários tipos: saudosistas do regime militar, fascistóides, neonazistas etc.

Isso causa estranheza até pelo fato de serem concursados. Como se sabe, o pensamento demotucano-direitista hoje predominante é privatista. Pra eles, estatais, empresas públicas e funcionários concursados são anátemas. Concursado sofre aquele conceito pré-estabelecido do "funcionário público vagabundo". Não consigo, pois, atinar com os motivos que levam esse pessoal a se alinhar ideologicamente com seus próprios inimigos.

Mas faço um palpite: tenho um amigo de direita (direita libertária, que defende liberdades individuais como uso de drogas, porte de armas, aborto, casamento gay etc) também funcionário do BB. Um dia, conversávamos sobre as contradições da direita brasileira de internet que diz defender, ao mesmo tempo, propostas contraditórias como eleições livres e golpes militares como o de Honduras; Estado Democrático de Direito e ditaduras etc. Ele disse: "a direita brasileira é esquizofrênica".

Talvez essa seja a explicação pro fenômeno que se vê neste grupo. Será?
Abraços.”

Nenhum comentário: