sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

E A CASSI?

Abordarei um aspecto intrigante de nossa Caixa de Assistência.  Sua diretoria impôs aos associados, de modo vertical, para o sul do Brasil, um convênio para ressarcimento de medicamentos de uso contínuo, exclusivo com a rede Panvel cuja sede localiza-se em Porto Alegre com atuação, no varejo, nos três Estados da região sul: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.
Na prática, o convênio funciona assim: o profissional médico lhe prescreve uma medicação que consta da lista de uso contínuo da Cassi. Este medicamento é imediatamente cadastrado e após um ou dois dias a Panvel lhe telefona para combinar a entrega em domicílio. Seria uma prática elogiável desde que não aniquilasse a livre concorrência. E se também não trouxesse prejuízos à Cassi nem tampouco ao associado. É que estes medicamentos podem ter um superdesconto se você se cadastrar no 0800 do próprio laboratório fabricante. O governo federal renuncia aos impostos o que pode baratear o remédio em até 55%. Cito dois exemplos de medicamentos de que faço uso:
1. Xalacom colírio indicado para o glaucoma, fabricante Laboratório Pfizer:
     Custo normal na farmácia: R$ 132,00 - com a redução fica por R$ 59,00
2. Micardis HCT 80/25 normal: R$ 116,00 - com o cadastramento feito no Lab. 
    Boehringer Ingelheim sai por R$ 59,00. É indicado para controle da pressão
    arterial. Ambos os remédios podem ser comprados em quatro redes distintas 
    de farmácias, inclusive a própria PANVEL.


Pois bem. Se não houvesse o convênio exclusivo com a Panvel eu poderia solicitar o ressarcimento junto à Cassi pelo valor de R$ 59,00. A Cassi me reembolsaria 70% = R$ 41,30 cabendo a mim o restante 30% = R$ 17,70


Agora, um simulado (que infelizmente é o real) com a entrega exclusiva da PANVEL:
Valor da NF c/desc = R$ 87,07 - Cassi paga R$ 60,90 cabendo a mim R$ 26,17


Resumo da ópera: Prejuízo da Cassi neste exemplo: R$ 19,60 (Dezenove reais e sessenta centavos.) Um dinheiro jogado literalmente FORA.
Meu prejuízo: R$ 8,47 (Oito reais e quarenta e sete centavos.)


Com a palavra DENISE VIANNA (esposa de Valmir Camilo) e GRAÇA MACHADO autoras da façanha acima.

15 comentários:

Anônimo disse...

Grande "negócio" hein Prof. Ari?

Agora quero ver as explicações, pois há anos que minha Amada usa medicamentos de uso contínuo e NÃO SOLICITO RESSARCIMENTO justamente para evitar esse tipo de PREJUÍZO. E olhe que já reclamei à CASSI. Outros Colegas fizeram o mesmo.
Resta uma pergunta ingênua, como é que Eu, um só consumidor, obtenho mais vantagem da "indústria" que a CASSI que representa milhares?
Esperamos que a aberração seja corrigida em "NOSSO BENEFÍCIO, não o contrário - sem fazer a indústria diminuir o desconto que nos concede.

Anônimo disse...

Como sempre os privilegiados que moram nas grandes cidades, capitais, só olham para o próprio umbigo, eu aqui morando no Vale do Jequitinhonha em uma cidade que só tem uma UMA (APENAS UMA) farmácia, não fosse o programa de medicamentos da Cassi já tinha morrido à mingua. Vcs pensam que Brasil é só os grandes centros. Não tenho "rede panvel" não senhores. Minha cidadezinha tem só uma farmácia, uma botica, que só vende aspirina, remédio pra dor de barriga e umas mixarias. Caiam na real.

Profº Ari Zanella disse...

O foco do assunto é que a Cassi disponibiliza a todos o auxílio para compra de medicamentos de uso contínuo. É um direito nosso. Apenas estou combatendo o convênio firmado que exclui a CONCORRÊNCIA. Pode haver as duas formas de ressarcimento. Esta implantada agora pela Cassi e a maneira anterior, da livre escolha, onde se compra a medicação e de posse na nota fiscal, se solicita junto à Cassi o devido ressarcimento.

julio cesar disse...

A Cassi tem de passar uma ampla reformulação no que tange à assistencia medica e farmaceutica. Quem mora nos grandes centros e cidades de porte
medio contam com Clinicassi, vários programas de
assistencia na area de psicologia e psiquiatria,
assistencia ao cardiaco, portadores de doenças cro
nicas etc. E quem mora no interior do país emboa pagando a mesma mensalidade não tem nada disso.

Bernardo Mallmann disse...

Amigo Ari,
A CASSI lida com o "mercado" mais perverso que há: o da "indústria" da saúde. Neste ramo figuram poderosas empresas transnacionais, grupos gananciosos, "sanguessugas" e muitos outros aproveitadores.
E quem são os "profissionais do ramo" que temos na direção do nosso plano de saúde?
Sentiu onde eu quero chegar?

Anônimo disse...

O pior da cassi hoje, a meu ver, é troca indiscriminada pelo generico, que muitas vezes tem o preço maior que o de "grife". Basta pesquisar na internet. a Cassi compra os medicamento em leiloes (segundo informações que me deram) e os laboratorios muitas vezes sao totalmente desconhecidos. Ja recebi remedios de laboratorios indianos. Minha medica disse que se fosse ela nao tomaria.... Deve ter alguma coisa estranha em tudo disso.....

Profº Ari Zanella disse...

Perfeitamente amigo Bernardo.

Anônimo disse...

Boa tarde,

Em minha cidade Varginha - MG temos medicamentos gratuitos de todos os tipos necessários pela rede municipal.
Meu marido toma remedio controlado e se fossemos pagar não sairia por menos de R$ 650,00. No entanto aqui conseguimos pegar com muita dignidade na rede municipal.
A cassi só está muito relaxada com o convênio de medicos em todo o território em que atua.
Cria vergonha, cassi. Pois aqui em minha cidade temos melhores medicos na rede municipal do que com o convênio cassi.
Cria vergonha!!!!!cassi!!!!

Anônimo disse...

Os que criticam a cassi tanto assim deveriam contratar uma UNIMED. Por culpa do monopólio da UNIMED é que muitos médicos não se credenciam à Cassi. Em minha cidade funciona assim: se o médico quer ser cooperado da Unimed não pode atender Cassi. Concordo com o colega acima que mora em uma cidade que só tem UMA FARMÁCIA. Voces sim, deveriam ter vergonha de criticar o programa de medicamentos, mas entendo que vcs só pensam em voces mesmos e sim!É isso ai, a Cassi tem falhas sim, mas graças a ela to vivo!

Carlos Valentim Filho disse...

Parabéns , prezado Ari!

Estou com esse negócio da PANVEL atravessado na garganta. Como Você bem disse, a falta de concorrência é sempre perversa para o consumidor.
O monopólio gerado pela CASSI, pelo contrtato com a PANVEL, não se justifica de forma nenhuma. Tudo está a indicar a existência de poderosos interesses ocultos, ainda nebulosos.
Outro problema refere-se à extinção do direito de escolha do laboratório fabricante. A PANVEL, penso, fornecerá o que bem entender, alheia ao direito de preferência de cada consumidor.
Eu, pessoalmente, tenho restrições com genéricos de determinado laboratório, cojo uso provocou violenta reação alérgica, comprovada pelo Dr. Jobair e pelo meu cardiologista. Então genéricos do tal laboratório, justamente um dos que mais gastam em propaganda, não entra em minha casa.
Talvez fosse o caso de arregimentar forças para contrapor à ousadia da CASSI que, por certo, prejuízos nos trarão.
Por ora, vou parando por aqui, pois o sangue já está fervendo.
Grande abraço
Valentim

Profº Ari Zanella disse...

Ao Anônimo que gostou do "Todomundo" do post anterior. Infelizmente, não posso publicar seu comentário (palavras agressivas). De todo modo, meu melhor abraço.

Anônimo disse...

Alto lá, companheiros...

Que a CASSI é fundamental para nós, Velhinhos e Velhinhas, é fato.
Mas que, em alguns aspectos, deixa muito a desejar, é fato.
Então vamos nos empenhar na correção do que não está tão bem, para o nosso bem. Nós que desde a tenra idade pagamos religiosamente a contribuição para a CASSI, merecemos e exigimos uma assistência de qualidade para nossa saúde.
Notem que o Prof. Ari demonstrou que a CASSI está pagando mais do que devia. Isso é um desperdício da nossa contribuição. Além de trazer prejuízo a quem se utiliza desse programa. Basta ler com atenção seu Post. E o primeiro comentário (anônimo, mas verdadeiro)onde afirmo: NÃO SOLICITO RESSARCIMENTO.
Agora cá prá nós, defender ou tentar justificar o que está errado isso sim é falta de vergonha.
Em tempo, cadê o Conselho Fiscal?

Anônimo disse...

Eu acho é que a CASSI deveria é se dar ao RESPEITO e tratar com mais RESPEITO os seus associados, cativos e passivos, DEIXANDO DE COBRAR CONTRIBUIÇÕES INCIDENTES SOBRE O 13º SALARIO!
Será que as demais operadoras de planos de saude tem essa mesma PETULANCIA?
Quais as vantagens que a CASSI nos oferece a mais, em troca dessa verdadeira pilhagem contra os nossos já minguados proventos?
Erasmo.

Anônimo disse...

Deveríamos, sim é fazer pressão para a volta do sistema de livre escolha, tanto pela volta dos antigos médicos como pela escolha de medicamentos - nada melhor e mais democrático do que isto. Cada um faria conforme suas possibilidades e crenças - "o médico da minha mãe que é pensionista, p.ex., não aceita os genéricos que já não responderam bem ao seu tratamento" então a CASSI deveria se aparelhar melhor em termos administrativos, com a contratação de mais funcionários e melhor treiná-los, ao invés de sair Brasil
afora fazendo esses tais convênios e muitos outros ( para viabilizar programas de conhecimento de poucos ) gastando nossos recursos sem atender as nossas necessidades, efetivamente. Temos que abrir os olhos para a PREVI e certamente para a CASSI também - as nossas contribuições NÃO estão sendo vertidas a nosso favor. O ALERTA É GERAL - temos que nos proteger dessas gestões de carater duvidoso!!!!!!

Roberto Gargaglione disse...

Prezado colega, eu acho que você tem razão em parte, pois tomo dois remédios ATACAND e ASPIRINA PREVENT e já liguei para os laboratórios que os fabricam e nenhum dos dois remédios estão ralacionados na lista de descontos. Isso acontece com inúmeros remédios, então, elogio a CASSI que me fornece com aqueles descontos. Abraços