quarta-feira, 12 de outubro de 2011

INSENSIBILIDADE

Moro na maior cidade de Santa Catarina. Existem nela mais de 500 aposentados do BB. Muito me doi a ausência de uma união perene entre eles. É um tal de cada um por si que me faz lembrar a passagem bíblica do livro de Apocalipse:
“Conheço a tua conduta. Não é frio, nem quente. Oxalá fosses frio ou quente! Mas, porque és morno, nem frio ou quente, estou para vomitar-te de minha boca” (Ap 3,15-16)."
O fenômeno se explica em parte porque muitos são da velha guarda que ingressaram no Banco na fase áurea, aquela que hoje representa um vencimento entre 15 a 25 mil reais/mês. Então permanecem alienados com raríssimas exceções como o grande colega incansável batalhador, amigo de todas as horas, Carlos Valentim Filho de quem muito me ufano ser conterrâneo.
Outros porém, causam pena e compaixão. Não enxergam o perigo a nos assombrar. As ameaças sobre o nosso Fundo de pensão. Outro dia visitei um colega com o qual trabalhei na mesma agência. À época era combativo, participante, líder, enfim "quente". Hoje me recebeu dizendo que está plenamente satisfeito com tudo e com todos. Que não poderíamos dizer nada contra Da. Dilma nem tampouco contra os antecessores. Muito menos contra a Previ. Ele é totalmente favorável aos 50% do superávit ao BB.
Então não é difícil descobrirmos o porquê somos tão poucos a lutar. Se fizermos uma pesquisa de campo veremos que a maioria dos 120.000 está contente com o "status quo". É para desanimar? Jamais. Morrerei lutando.

16 comentários:

Anônimo disse...

È verdade,Ari.Há Colegas que ganham Muito e são indiferentes.Outros ganham pouco e não procuram os direitos.Há também,Colegas aposentados que têm medo de anotação em fé-de-ofício ainda.E a tendência é ficar pior,à medida que falecemos.Aí a previ e o patrocionador deita e rola.até breve.edmílson da cidade de januária mg.

Anônimo disse...

Que tristeza, ver o que a PREVI e o BB estão fazendo conosco.

Carlos Valentim Filho disse...

Acertou na mosca, prezado Ari. Salvo raras e honrosas exceções de colegas aposentados lúcidos e bem informados, de que Você é exemplo, a maioria, desgraçadamente, é integrada por colegas alienados, comodistas, desinteressados pelos assuntos atuais que, quando encontram a gente,querem saber se há notícia de alguma melhoria.
Já cansei. Em 1996, fundei a AFABBJ para congregar aposentados e pensionistas. Fui presidente por sete anos. Consegui 400 associados. Muitos já morreram. Poucos se desligaram por não terem privilégios descabidos atendidos. Hoje, a AFABBJ congrega menos de 300 associados, porque a maioria dos novos aposentados querem distância do Banco e de tudo que lembre o BB. Parece que julgam os mais antigos responsáveis pelas agruras decorrentes do congelamento salarial da tão festejada era FHC, responsável pela pequenez de suas complementações recebidas da PREVI. Contribuiram com menor valor e por menor tempo. Por isso, recebem complementação menor. Tudo é proporcional. Nenhum realinhamento poderá corrigir as disparidades existentes.

Profº Ari Zanella disse...

Muito obrigado, caro Valentim, pelo seu oportuno comentário. Muito me honra sua participação.
Assim como muitos anônimos que participam como tal porque estão na ativa e podem sofrer represálias, inclusive anotação em Fé-de-Ofício.

Anônimo disse...

Não vejo como catastrófico a Previ não mexer no ES. Empréstimo nunca foi solução para ninguem. Devemos concentrar esforços em conseguir sim, mais benefícios perenes. Essa história de ES só serve para aumentar nossa dependência da Previ. Houve um tempo, no passado, que nosso único "empréstimo" era o limite do Cheque Ouro. Depois que o BB criou os CDC, etc, e a Previ passou o ES dos 35 para as alturas, só se ve gente incauta querendo mais e mais empréstimos. Sou contra e aprovo que a Previ não aumente. Vocês podem até não gostar de minha postagem, mas sou um velho que sempre viveu com o que ganha e somente muito eventualmente me utilizei de empréstimos

Profº Ari Zanella disse...

Prezado Anônimo 15:19,

Não gostar de sua postagem? Longe disso. É muito bom quando vemos opiniões bem embasadas como a sua. Quisera ter essa sua postura financeira. Obrigado e apareça sempre!

João Domingos Xavier disse...

Concordo que devemos continuar lutando para conseguir benefícios mais perenes, mas também considero legítimo reivindicarmos a ampliação do valor e prazo do ES, sempre que houver espaço para isso,segundo o estabelecido no regulamento da PREVI,que prevê seja uma parte de suas reservas aplicada em empréstimos aos participantes. Aliás, esse tipo de empréstimo praticamente tem risco zero, sendo um bom negócio para a PREVI, e por ter um custo baixíssimo, é de muito interesse também para os participantes tomadores, que podem dele fazer uso não só para se livrar das dívidas que geralmente foram contraídas a um custo bem mais caro (o que já é um excelente negócio), e se não as tiver e for um bom empreendedor poderá inclusive aplicar na aquisição de imóveis e outros bens, aumentando assim seu patrimônio familiar. Ademais, sendo a PREVI um patrimônico construído basicamente por nós participantes e diante de tantos rumores que ultimamente vem abalando a segurança jurídica em torno desse patrimônio, nada mais inteligente do que tentarmos avançar em todas as frentes e ocupar todos os espaços que nos pertencem.

Anônimo disse...

Caro Profº Ari, saudações cordiais e permita-me acrescentar à sua msg acima, 15:28: "Obrigado e apareça sempre, com sinceros votos de que NADA EXTRAORDINÁRIO lhe desarrume, subitamente, a sua merecida e equilibrada situação financeira."
Grato, Professor e o melhor PAZ E BEM!

Fernando Lamas
Valinhos(SP)

Profº Ari Zanella disse...

Meu caríssimo Fernando Lamas! Desconhecia que era você o Anônimo a quem respondi. Aprecio seus comentários desde os demais blogs nos quais participas. Sempre com o benfazejo cumprimento final: "PAZ E BEM". Você parece transmitir muita paz de seu coração. Continue assim.

Profº Ari Zanella disse...

Prezado João Domingos,
Sua visão sobre o ES vem bem a calhar com o meu procedimento ano passado. Peguei os 25 mil do aumento no limite do ES e apliquei tudo na conclusão de dois pequenos apartamentos que estava fazendo com recursos próprios. Resultado: tive um aumento de 100,00 no valor da prestação do ES; porém hoje recebo 1.200,00 de aluguel pelos dois apartamentos.

Anônimo disse...

Caro Profº Ari, grato pela sua mensagem.
Corrigindo: não foi para mim a sua resposta ao "anônimo", pois sempre assino as minhas mensagens.
Aproveitando, aqui onde moro, há um Zanella, Imobiliária.
Grato e receba outro e sincero PAZ E PEM!

Fernando Lamas
Valinhos(SP)

Bernardo - Lajeado-RS disse...

Eu diria que sofremos muito mais de comodismo do que de insensibilidade. Afinal, não poderia ser diferente para quem dedicou boa parte da vida ao trabalho, sabendo que estava construindo seu futuro via Previ. Muitos nem acreditam na possibilidade de ficar sem o seu benefício pois em sua visão a Previ é muito rica e o banco é uma mãe. Quando a água bater na bunda, será tarde demais.

Anônimo disse...

E o silencio na PREVi a respeito do realinhamento do emprestimo simples continua. Até quando? Quem poderá nos dar um parecer confiável, já que as informações são desencontradas até pelos atendentes da PREVI?

carlos Valentim Filho disse...

Prezado Ari,

Postei comentário a respeito do ES no Blog do dia 11-10-2011 (que trata do ES). Gostaria que Você o comentasse e, se possível, o transcrevesse para este Blog do dia 12-10, uma vez que entendo ser importante que todos saibam a respeito das razões porque o saldo da dívida junto à PREVI, decresse muito lentamente. Todos devem saber sobre os "avanços" introduzidos pelos "luminares" da PREVI, a partir de 2010.
Talvez, a demora no reajuste dos valores e na ampliação dos prazos, se devam justamente aos novos parâmetros adotados para perenização da dívida.
Abraço do
Valentim (velho de guerra! há! há! há!)

Profº Ari Zanella disse...

Pessoal, obrigado mesmo pela participação. Opiniões soberanas de pessoas super inteligentes. Abração especial ao Bernardo Mallmann (conheci no Cesec aqui em Joinville); ao sempre querido intelectualizado (sabe tudo de Previ/Cassi/BB, etc. Edgardo Amorim Rego que tem um amicíssimo aqui em Joinville, o Ivo Ritzmann que ficou sócio da Aapprevi através do Edgardo; e ao Mestre Valentim (publicarei seu parecer sobre o ES numa nova postagem.)
Obrigado a todos pelas valiosas contribuições.

Mário Perfumo, Rio de Janeiro disse...

EXCELENTE BLOG, SEM AS BAIXARIAS DO OUTRO BLOG ONDE O DONO E SEUS ANÔNIMOS SOMENTE VIVEM DE CRITICAR A ANABB, CRITICAR DONA ISA, CRITICAR SASSERON. ESTE BLOG NÃO PERDE TEMPO COM CRÍTICAS, MAS SIM TRATA DE DISCUTIR NOSSA PREVI! ACEITE MEUS CUMPRIMENTOS E ESPERO QUE JAMAIS DESCAMBE PARA O CLIMA DO OUTRO BLOG!!!!