BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sábado, 3 de fevereiro de 2018

ANÁLISE DO ETERNO DIRETOR ARISTOPHANES

Todos sentimos, com maior ou menor grau de compreensão, as consequências do desempenho da Previ, traduzidas nas suas aplicações, com atenção maior para os segmentos de RENDA FIXA e RENDA VARIÁVEL, que, só para lembrar, reproduzo no quadro a seguir, utilizando os dados da própria Previ, a saber:
             
SEGMENTO
ANO
ALOC(%)
RENT(%aa)
RENDA FIXA(A)
2013
30,25
8,07

2014
33,61
13,08

2015
40,48
14,68

2016
41,2
15,51
RENDA VARIAVEL(B)
2013
60,41
6,36

2014
56,1
-4,43

2015
48,09
-17,2

2016
47,9
17,6
ALOCAÇÂO de A+B
2013
90,66


2014
89,71


2015
88,57


2016
89,1


              Sem muita pressa, dando uma olhada nos números alinhados no quadro, verifica-se que o grande desastre ocorreu nas aplicações em RENDA VARIÁVEL, com desempenho pífio em 2013 e desastrosos  em 2014-2015.
              Por outro lado, observa-se que o somatório das duas modalidades de aplicações permaneceu sem alteração sensível, em torno de 90%, mas com uma notável queda na RENDA VARIÁVEL, de 60,41 para 47,9%!
              Quero mostrar, com a recordação desses números, que a Previ, buscou consertar o prejuízo e, segundo se alardeia, há uma expressiva recuperação dos níveis de reservas técnicas e, até previsão de superávit, com base nos dados de 2017.
              Entretanto, não esqueçamos que os principais “pagadores desse pato” fomos nós, participantes, e ficaram profundas cicatrizes. Quaisquer que sejam outros méritos de gestão da Previ, na requalificação de suas carteiras e na recuperação de rentabilidade, prevaleceu para o corpo de participantes do Plano 1, a regra do torniquete, que a própria Previ disfarçou, eufemisticamente, no lema “nem mais, nem menos”, quando, na prática, vem aplicando a tabuada do “só menos”, com palmatória e tudo.
              Vejam a eficiência da Previ: Prontamente, iniciamos o ano de 2014, com a sustação do pagamento mensal do BET, com a perda significativa de 12 parcelas restantes. Como se isso fosse pouco, retornamos, depois de anos, à contribuição mensal integral de 4,8%.  Em seguida, os rigores de uma lei foram aplicados ao cálculo da Margem Consignável, para atormentar os endividados e potenciais tomadores, bem como acirrar os procedimentos de cobrança de credores alijados da FOPAG. Os numerosos iludidos pelo benefício da Cesta-Alimentação, padecem a cobrança inexorável do Credor.  Para completar, tem a novela do Empréstimo Simples, indiscutivelmente, um bom produto, mas manipulado segundo conveniências restritivas de ocasião, e transformado em instrumento de tortura, para os mais idosos. É uma das melhores rentabilidades da Previ(>14,0%aa), inserida nas Operações com Participantes, ainda com folga para crescer, porém, amarrada, caprichosamente, nos 3,8%.
              Esse nosso inferno particular de perversidades – em cujas portas batem as chamas aterrorizantes dos desequilíbrios da CASSI –  está, ainda, aquecido pelas forjas de um país assolado, nos últimos 3 anos, por uma das mais  graves crises de sua história moderna, nos âmbitos econômico, social, político e moral, que atingiu milhões de  indivíduos e destroçou famílias. Só não sentem as dolorosas queimaduras os que se protegeram, amoralmente, com ganhos avantajados, benefícios singulares e mordomias personalizadas...
              Agora, graças a sacrifícios e esforços dos mais ajustados segmentos da Sociedade e da fortaleza e persistência de instituições justiceiras e democráticas, o Brasil vai acertando o caminho do equilíbrio e do crescimento, ainda que açoitado pelas adversidades de um mundo competitivo e pelo antagonismo de grupos de interesses locais.  Os sinais vitais que demarcam os desempenhos vitoriosos estão todos virados para cima – uns mais, outros menos. Desafortunadamente, as amenidades desses ventos não parecem ter chegado ao quartel do Mourisco, onde tudo continua como dantes, sob a monolítica simbiose entre a Previ e ao seu Mandante-Patrocinador. A mais estranha e inusitada relação de fluxos patrimoniais e financeiros, entre um fundo de pensão e seu patrocinador, com vícios administrativos e promíscuas comunhões financeiras jamais explicitadas.

              Prezados Senhores da PREVI! Mesmo engolindo “essas coisas” enfeitadas pela mentirinha de rigorosos reajustes de INPC´s de conveniência, já é tempo de afrouxar o torniquete e dar uma atenção benfazeja aos seus milhares de “pagadores do pato”, nos anos de vacas magras. Não é favor, mas uma obrigação moral e solidária, para o começo de uma recomposição de forças e uma extinção “natural” do Plano1.  Vejam como retomar o pagamento do saldo do BET. Usem as diversas variáveis do ES(prazos, parcelamentos, carência, etc.) como instrumentos de alívio financeiro.  Calculem a possibilidade de afastar a contribuição mensal. Sejam criativos, positivamente, como fazem os imaginosos e astutos gestores de causa própria e moradores do “andar de cima”. 

José Aristophanes Pereira


SEDE DA PREVI NO ED. MOURISCO,  3º E 4º ANDARES, PRAIA DE BOTAFOGO NO RIO DE JANEIRO.

34 comentários:

Ari Zanella disse...

Em sua remessa eletrônica, o diretor José Aristophanes Pereira assegurou-me que a sua recuperação é quase total, apenas com alguns percalços próprios da idade, que não são poucos...(risos).

Anônimo disse...

Esse Eterno Diretor diretor utiliza é um bisturi para escrever. Arre égua! Vai direto no tumor
Agora consigo dormir

Anônimo disse...

Com relação ao ES citado, ontem, mandei um messenger para o Sr.Marcel em que eu perguntava o por que de o ESFinimob não poder renegociar, uma vez que se tratava de ES, falei, também, sobre o aumento do prazo e do valor do ES , estou no aguardo da resposta, inclusive, indaguei se havia algum estudo, em andamento, sobre os aumentos prazo/ valor. Obrigado pela oportunidade e parabéns ao nobre diretor.Geraldo Abbud 3.607.490-X.

Blog do Ed disse...

Monumental! Falou e disse o irretorquível! Saúde eterna para o nosso estimado diretor.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Boa tarde.

O espaço do lado esquerdo, aqui no blog, me parece grande demais porque não consigo ler tudo que está escrito do lado direito. A letra, ou seja, o artigo aparecem "cortados. Se eu não estiver errado acho que tem que diminuir o espaço do lado esquerdo para que o artigo que você publica possa aparecer por completo.

Anônimo disse...

Será que, pautado pela tempestividade, o nosso Fundo, digo, os gestores terceirizados do portfólio "renda variável", realizaram o lucro tbém?

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2018/02/03/internas_economia,657557/valor-de-acoes-da-embraer-dispara-apos-oferta-bilionaria-da-boeing.shtml

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), teve ontem perda de 1,7%. Diante de um quadro global negativo, investidores aproveitaram para vender ações e embolsar lucros depois da forte valorização dos papéis em janeiro.

Anônimo disse...

Olhemos o quintal do vizinho:

http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/ex-gerente-do-suspeitissimo-postalis-da-as-ordens-nos-investimentos-do-serpros/

Anônimo disse...

Fabuloso, estupendo essa analise feita pelo eterno diretor Jose Aristophanes, tocou no ponto central que são os associados e as torturas feitas pela PREVI. Acredito que deverá sair alguma coisa para os associados.

Anônimo disse...

http://medeirosrs.blogspot.com.br/2018/02/medeiros-renuncia-mandato-na-previ.html

Anônimo disse...

DOUTOR MEDEIROS RENUNCIA AO CARGO NA PREVI.

Aristophanes disse...

Amigos.
Aceito, prazerosamente, a distinção do "eterno". Manifestação de respeito e carinho. Mas não me entusiasmam as coisas e os tempos eternos, nem a Eternidade que, já disse, deve ser uma monótona mesmice. Agradam-me a evolução, as mutações, as alternâncias...Nada está parado no Universo. Só Ele é eterno.
Bom fim de semana, e atentem para as mudanças que estão em curso no BB!

Anônimo disse...

NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESSE PAÍS DOIS CONSELHEIROS DO OLIMPO RENUNCIARAM.
COMO GOSTARIA DE LER UM TEXTO DO DR. ROSSI SOBRE ISSO

Anônimo disse...

Quando termina o mandato dos eleitos em 2014 ?

Anônimo disse...

16:10

31.05.2018

Anônimo disse...

Prezado Prof. Ari Zanella,
Uma sugestão para haver algo positivo para todos os colegas:
Fazer uma comissão, entre os quais Sua Senhoria, o Dr. Rossi, Sr. Aristophanes, Edgardo, Dr. Medeiros e outros que porventura não citei, e que queiram acompanhar, para marcar uma reunião com o Presidente do Banco do Brasil e da Previ, e levar uma pauta de discussão a respeito de assuntos pertinentes.
Os assuntos e problemas estão ai - todos sabem- temos que materializar nosso inconformismo com várias coisas e situações que podem ser solicitadas.

zaldiron costa disse...

Bom inicio de ano. Medeiros volta, Cecilia, parece, também volta e esse insólito comentário do sempre contundente Jose Aristophanes.

Luis-BH disse...

Só complementando o brilhante artigo, devemos ter em mente que a redução da renda variável tem a ver, também, com a queda das cotações.

Mesmo que a Previ não vendesse qualquer ação, a própria desvalorização se encarrega de diminuir o percentual aplicado.

Anônimo disse...

Colegas,

Estamos com saudades do Dr. Rosssi.
O cidadão que o "expulsou" do blog só o fez por inveja, ou não?
Não contribui com nenhuma frase sequer para aumentar nossos conhecimentos, desde que o Doutor Rossi se ausentou.
Como tem gente inescrupulosa em nosso meio.
Esse cidadão tem um blog que não tem frequência nenhuma, há muito e só tem escritos sem nexo, penso eu.

SR. ARI, POR FAVOR, CONVENÇA O AMIGO ROSSI PARA QUE VOLTE AO NOSSO CONVÍVIO. POR AMOR DE DEUS!


Anônimo disse...

Sim Sr. Costa,

Aristophanes é e sempre será EXTRAORDINÁRIO!

Ghost Writer

Anônimo disse...

APENAS RELEMBRANDO O QUANTO OS BANCÁRIOS FORAM SACANEADOS PELOS PTRALHAS. A BANCOOP ERA UMA COOPERATIVA SUPOSTAMENTE CRIADA PARA OS CUMPANHEIRU BANCÁRIOS TEREM SUA CASA PRÓPRIA

O Ministério Público em São Paulo descobriu que, no edifício Solaris, onde está o triplex supostamente de Lula, tem um verdadeiro festival de proprietários do PT. A famosa Rosemary Noronha tem um e sua filha Mireille e o irmão Eduardo tem outros dois. Carlos Gabas, ex-ministro (é aquele que levava Dilma para passear de moto) e o ex-segurança de Lula, Freud Godoy, também têm. Outro ex-assessor do ex-presidente, Rogério Aurélio Pimentel, que cuidou da reforma do sítio, é o proprietário de mais um e a CUT tem quatro. E a cunhada de João Vaccari Neto, Marice, tem três, além de Ana Maria Ernica, ex-diretora da cooperativa, um. As revelações são do veterano colunista Giba Um.

Fonte:http://www.bemparana.com.br/tupan/triplex-do-sexo-amiga-de-lula-tambem-tem-apartamento-no-solaris/

Anônimo disse...

Menino salvo de ataque de ariranhas em 1977 é alvo de operação da PF
Menino salvo de ariranhas no Zoológico de Brasília se tornou alvo de investigação da Polícia Federal. Ele é suspeito causar um rombo de R$ 6 bilhões no fundo de pensão dos funcionários dos Correios

Um dos alvos da Polícia Federal na investigação que apura um rombo de R$ 6 bilhões no fundo de pensão dos funcionários dos Correios é Adilson Florêncio da Costa — o menino resgatado aos 13 anos pelo sargento Sílvio Delmar Hollenbach, que, em 27 de agosto de 1977, se jogou no tanque das ariranhas para salvá-lo no Jardim Zoológico de Brasília.

Essa é a segunda vez que os investigadores miram em Adilson. Ele foi preso em junho de 2016, por supostamente integrar um esquema que desviou R$ 90 milhões do Postalis e da Petros, os fundos de pensão dos funcionários dos Correios e da Petrobras. Adilson é ex-diretor financeiro da Postalis.

Há 40 anos, Brasília ficou em choque pela morte do sargento do Exército Sílvio Delmar Holenbach, então com 33 anos. Após três dias de agonia no Hospital das Forças Armadas (HFA), o militar não resistiu às mais de 100 mordidas que levou das ariranhas do zoológico. Os animais o atacaram enquanto ele tentava salvar o menino Adilson, à época com 13 anos.


Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2018/02/02/interna_cidadesdf,657495/menino-salvo-de-ataque-de-ariranhas-em-1977-e-alvo-de-operacao-da-pf.shtml

SALVOU O MOLEQUE PARA VIRAR ASSALTANTE DE FUNDO DE PENSÃO. EITA PROFISSÃO QUE ATRAI VAGABUNDO ESSA DE ROUBAR DIREITO DE IDOSOS

Anônimo disse...

E a história se repete:

Andrés Sanchéz, notória figura carimbada do futebol brasileiro, aliado de Lula, e que ergueu o estádio do Corinthians (Arena Itaquera), às custas do dinheiro público (meu, seu, nosso), voltou à presidência do clube.

Sanchéz venceu a eleição, disputando com várias chapas de oposição que, ao invés de unirem para derrotá-lo, apostaram na individualidade de seus membros, achando que poderiam derrotar o mafioso.

O resultado provou que, se a oposição formasse uma chapa única, derrotaria Andrés Sanchez por mais do dobro dos votos que ele obteve.

E lá está Andrés como novo presidente do Corinthians, apesar de todo o seu envolvimento em negociatas, falcatruas e corrupção. Acabou beneficiado pela diluição dos votos oposicionistas pelas demais chapas.

Eu já vi esse filme antes...
Qualquer semelhança não é mera coincidência.

Anônimo disse...

Anônimo das 19:09, mera coincidência:

http://www1.folha.uol.com.br/esporte/2018/01/1952514-avaliacao-da-caixa-ve-chance-de-calote-do-corinthians-no-itaquerao.shtm

Blog do Ed disse...

Isto é,sobretudo, para o pessoal do andar de cima.Querem tirar meu hospital e minha comida. Ouçam bem isto que foi dito, há quase DUZENTOS ANOS NO PARLAMENTO INGLÊS: "...todo trabalhador desta terra tem direito a um bom casaco nas costas, um bom chapeu na cabeça,um bom teto para abrigo de sua família e um bom jantar em sua mesa."
Edgardo Amorim Rego

Cade Araujo disse...

Antecipadamente agradeço ao nosso grande mestre Aristoplanes. Ele fez um resumo memorável da situação econômica e financeira do momento que vivemos.
Concordo com os colegas de que carecemos dos comentários do Dr. Rossi. Seria oportuno que ele retornasse a nos prestigiar com os seus comentários.
Em tempo, gostaria fazer a seguinte reflexão: o Brasil apresenta problemas estruturais, políticos e sociais gravíssimo. Fato que provocou uma desigualdade de rendas nunca antes observada. Hoje, a riqueza do país está nas mãos de 5% da população. Assim, temos que nos unir para que possamos obter as mudanças de que necessitamos. Juntos somos mais.
Cadé

Anônimo disse...

Mestre Ari,

Professor Aristoplanes, enviou referida análise à PREVI e ao BB. Seria mito interesse que o senhor Gueitero, tomasse conhecimento e manifestasse.

Em relação ao anônimo de 21:33, de 03.02.2018, endosso a sua sugestão e me coloco à disposição para ir ao Rio, junto para reivindicar a PREVI, alguma melhoria. A defasagem salarial é absurda.

Anônimo disse...

A CRISTIANE é o retrato do BRASIL



6 tão é de sacanagem

Anônimo disse...

Prezados.
Como sugeriu o anônimo das 21:33 de 03.02 e endossado pelo das 15:52 de 05.02.2018, acho imprescindível que se concretize de alguma forma nossas reinvindicações de maneira presencial, para que possamos levar nossas preocupações, sugestões e necessidades neste momento tão difícil. Precisamos realmente criar uma comissão e com atitude possa enfrentar este momento. Caso contrário, a tendência é ir nos puxando o tapete até ficarmos com sérias dificuldades.Nossos recursos estão lá, para quem vai ficar.
Pensemos

Aristophanes disse...

Anônimo das 15:52.
A falta de uma interrogação na sua pergunta ao Professor Ari pode levar eventuais leitores ao entendimento de que eu enviei "referida análise à Previ e ao BB".
Não! Nem enviarei.Eles sequer tomariam conhecimento, e o sub-assessor talvez respondesse que "Não há amparo no regulamento. A Previ agradece a sua sugestão."
A "análise" é um arrazoado óbvio que, aliás, encontra sustentação em recentes manifestações do Presidente da Previ(vide o Blog TERCEIRA VIA, ao lado)enaltecendo os sucessos da entidade, no plano das aplicações e perspectivas de superavit. Mas, sem uma palavra de alívio para os "pagadores do pato"...
Para nós, basta ficarmos orgulhosos com o desempenho e o sucesso de nossa Previ, saboreando o crescimento do bolo que será distribuído no futuro... para lembrar a famosa teoria do Ministro Delfim Neto.
Abraço. Aristophanes.

Anônimo disse...

Prezados humildes irmãos dos Jardins, Leblon, Lago Sul e bairros semelhantes Brasil afora,

No mesmo diapasão da semelhança de vida levada por vocês com os dirigentes, aconselho-vos a investirem seus recursos de maneira tal, que venham obter resultados positivos com perenidade. A VALIA de tal medida impedirá que vossas posses sejam carcomidas por interesses outros que impedem de maneira escusa, que os verdadeiros donos sejam lesados.
Aos demais, aconselho-os, a seguirem o meu humilde exemplo de adquirir suas BMW no R$ 1,99, alimentos na xepa, remédios na farmácia popular e ser estoicisticamente feliz.

Houve uma profunda mudança na massa cefálica da humanidade nas últimas décadas. No tempo que dinheiro VALIA, os detentores de altos cargos detinham também capacidade para os mesmos. Vivemos tempos que os apedeutas tomam as decisões baseadas nas suas faltas de conhecimento. Além da má-fé soma-se a imbecilidade, e, a pior coisa é um idiota com opinião.

Por isso, muitos não compreendem o porque do motivo de que aquilo que ontem VALIA 2 X, hoje só vale X. VALIA, não vale mais.

Era isso

divany silveira disse...



Amigos desportistas e aplicadores


Caros amigos, fui dar um pulinho a Salvador(Ba) para confessar toda
fé que tenho no Sr.do Bonfim pedindo recuperação integral para o
nosso Ídolo Aristophanes e pedi que o Senhor do Bonfim tirasse 30 anos
do Marcel que não tem utilidade nenhuma e transferisse para o soba aci-
ma e também para o amigo ED Amorim que é gente boa demais. Pensei em ti-
rar mais dez para o meu não menos amigo, Ari Zanela. porém lembrei que
o mestre é muito católico e poderia recusar e a gente perder este Ativo
humano. Nessa viagem estive pensando em sugerir ao próximo presidente da
Banco para dispensar toda diretoria e deixasse ,por enquanto, só o Pre-
dente ficando a aplicação e compra de papéis por conta do computador,
como já é feito nas lotéricas quando o cliente deixa o sistema preen -
cher seu jogo e comumente alguém ganha e a Caixa , muito mais. E até
agora ninguém reclamou; entretanto é bom consultar o Chefão para não
haver mal entendido. Minha atitude se deve ao fato dos resultados nega-
tivos nos últimos anos,com péssima repercussão interna e externa, cul -
minando com o interesse do F.M.I em mandar seus executivos para fazer
um treinamento intensivo na PREVI no sentido de observar a prática dos
nossos bem remunerados executivos e quando retornar informar tudo aos
Chefes que também se mostram curiosos e preocupadissimos com o assunto,
como pode acontecer de uma gerência financeira ter uma "'montanha" de
dinheiro no caixa , a custo zero , prática que se vem repetindo há
anos, e sem correção salarial aos sócios capitalistas e pasmem amigos
se é que alguém esqueceu,mas daremos conhecimento aos estagiários es -
trangeiros: surrupiaram 12 salários ,num ato que até o baiano GEDEL
protestou, dizendo alto : eu roubo de rico de marmiteiros,nem pensar !!
Poderíamos parar por aqui, tendo emvista que nosso quadro de pessoal
não tem juvenil, prevalecendo homens mais experientes que precisam de
descanso,mas vamos nos alongar um pouco mais para dizer aos americanos
que além de termos posto na PREVI mais de 148 bi DE MONEY, ainda esta-
mos pagando mensalidade há muito tempo e gratificação ocorreu quando
JUSCELINO KUBSTECHEC (pode haver engano na grafia) era Presidente e
este escriba batia bola com Aristophanes e ED Amorim , Um Abraço !!!

Anônimo disse...

Não exagera Divany! Esses dois colegas citados Ed e e Aristo (nome difícil) não são do tempo do Juscelino. Menos por favor.... O Ari nem se fala

Anônimo disse...

Juscelino Kubitschek
Ex-Presidente do Brasil
Juscelino Kubitschek de Oliveira foi um médico, oficial da Polícia Militar mineira e político brasileiro que ocupou a Presidência da República entre 1956 e 1961. Wikipédia
Nascimento: 12 de setembro de 1902, Diamantina, Minas Gerais
Falecimento: 22 de agosto de 1976, Resende, Rio de Janeiro

Ao anônimo das 22hs e 57 - O Divany tá certo. O Dr. Aristophanes e o Sr. Edgardo Amorim nasceram na década de 20 - logo foram contemporâneos de JK.

Anônimo disse...

Matéria do portal da Revista Exame indica mudança de rumo na política de investimentos da Previ. Nesta matéria o presidente da Previ anuncia o zeramento do deficit em março de 2018 .

Paulo César Fernandes