BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

terça-feira, 1 de agosto de 2017

NOSSA AMADA CASSI

   Uma reunião reservada da CASSI (sem a presença dos eleitos) com autoridades governamentais do setor de saúde poucos dias atrás deixou usuários e entidades bem apreensivos. Teme-se por alterações a nosso desfavor, decisões monocráticas, sem a participação dos principais interessados no processo. Uma das alterações, segundo o amigo Medeiros, seria a contribuição extra para os dependentes.
     Há de se reconhecer que o nosso Plano Associados da CASSI é um dos melhores do mercado na relação custo x benefício. Haverá quem divirja, porém, basta que se compare com outros planos existentes para sentir a diferença.
     Evidente que ninguém quer aumento em contribuição, tampouco que nossa rede de atendimento seja cada vez mais diminuída de profissionais e clínicas especializadas, contudo, é necessário contrapor a baixa contribuição desde os mais novos de Banco (cuja média salarial é R$ 2.000,00) até os mais idosos (que pelo fator idade eleva os custos). Hão de convir que 3% (+1% até 2019) sobre 2.000 é um valor baixo para quem, além do mais, possui os dependentes. É uma discussão em que dificilmente se chegará a um consenso.
    Eu, com quase 65 aos, dou-me por plenamente satisfeito com a CASSI. Quando o atendimento é precário em Joinville (em algumas especialidades), dirijo-me a Curitiba onde sou plenamente bem atendido.

51 comentários:

Adaí Rosembak disse...

Caro Ari Zanella,

Sua denúncia é seríssima.
Os associados tem o pleno direito de tomarem integral conhecimento do que está sendo discutido com autoridades governamentais.
Afinal de contas é a assistência à saúde de todos os associados e dependentes que está em jogo.

Abraços

Adaí Rosembak

Blog do Ed disse...

Democracia é, sem dúvida, mais marketing que fato, realidade, nos tempos atuais. A democracia impor-se-á INELUTAVELMENTE NESTA ERA DA INFORMAÇÃO. É evidente que seu advento ainda demandará anos, décadas provavelmente. O MANDAMENTO CONSTITUCIONAL DO PLENO ACESSO na PREVIDÊNCIA PRIVADA COMPLEMENTAR É UMA SINALIZAÇÃO.
Edgaardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Eu também não tenho reclamações contra a Cassi nem por mim nem pelos familiares que tem o Cassi-família. Quanta diferença com o convênio odontológico Anabb/Odontoprev. Pago R$ 297,00/mes por um péssimo atendimento e por isso vou cancelar o convênio.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


A CASSI não é nenhuma empresa pública e quando "passa o pires", é entre seus associados, prescindindo de socorro governamental. Como o brasileiro é "desfibrado" e "sem patriotismo", os políticos praticam os "maiores desatinos" e tudo fica por isso mesmo e cada vez pior. Tudo isso é "pretexto" para cobrança de mais impostos (fim dos dependentes para efeito de Imposto de Renda, Universidades Federais pagas, etc.,.). Será que vamos ficar só "tuitando", "blogueando" e nos barulhentos mas "inofensivos" panelaços?

Anônimo disse...

Do site O Antagonista

BENDINE COGITA DELATAR

O Antagonista soube que, desde ontem, Aldemir Bendine passou a cogitar um acordo com a Lava Jato.

Se ele falar sobre a Sete Brasil, Lula e Dilma Rousseff explodem.

Leia o post de Andréia Sadi:

"Bendine chamara a atenção de Dilma, entre outros fatores, por ter liderado uma operação com bancos privados para salvar a Sete Brasil. Para evitar que a empresa quebrasse, Dilma pediu a ele que destravasse empréstimos".

A Sete Brasil, como explicou Renato Duque, era a empresa que repassava propinas para Lula.

joao trindade disse...

Na obscura Venezuela tupiniquim tudo é resolvido nas madrugadas e à sombra, não sendo á toa que estamos à anos-luz de países sérios. Comentários são dispensados por serem palavras-mortas nunca ouvidas. Os previanos e cassianos estão com os dias contados (pelos empoleirados).

Anônimo disse...

É verdade que a senhora Rosalina encerrou seu blog?

Anônimo disse...

Aldemir Bendine ("Bida" ex-presidente do BB) recebeu em fevereiro de 2015 da Odebrecht e teve bloqueado R$ 3,4 milhões em contas bancárias, pelo Juiz Sergio Moro, da Lava-Jato. Dinheiro de propinas quando presidia a Petrobrás, Bida era identificado por "COBRA".

A PREVI perdeu R$ 180 milhões com a Sete Brasil e Bendine vai delatar tais negociações, inclusive do Gerente Eduardo Costa Vaz Musa, réu confesso na Lava-Jato e absolvido na Operação Greenfield.

Aguardamos

Anônimo disse...

Ari,
É duro de aceitar, mas a verdade é que o modelo Cassi em vigor não coaduna com salários de R$ 2.000 e, em média, 3 dependentes.
O certo seria considerar a Cassi como complemento salarial e estabelecer um piso para a contribuição do BB.
A verdade é que a Cassi vem dos tempos em que o BB tinha função primordialmente pública e não visava essencialmente o.lucro.
Veja que banco nenhum tem plano nos moldes cassi, apenas durante o período laboral.
Repito, é duro de aceitar, mas vejo a contribuição por dependente uma questão de tempo. Acredito em valores correspondentes a metade do Cassi Família, arcando o BB com a outra metade.
Celio

Anônimo disse...

Concordo com o comentário de 14.26 que a contribuição por dependente é um assunto para ser analisado tanto pensando na Cassi como nos participantes.Muitos colegas não tem nenhum dependente durante toda a vida.Ao contrário outros tem mulher (ou marido) e vários filhos e a contribuição é igual para todos.

VASCONCELLOS disse...

caros colegas

e de bom tom analisar .os outros planos de saude. estou aposentado, e sempre fui bem tratado pela cassi, mas sempre fui contra colegas que tem 5 ...6..e ate 10 depEndentes e pagavam não sei se ainda pagam ...a mensalidade de um (hum) dependente voces não acham que com a saude e os remedios sendo semp´re corrigidos ....como ficara a nossa caixa acredito que tem que ter uma solução para não vir a CASSI FALIR ..

Anônimo disse...

não foi necessário nem amarrar o amigo de valdirene no pé da árvore. Ele já quer fazer delação premiada.
o pessoal do tamborete e do fundo da pensão da dona zefa devem tá cortando fininho

Anônimo disse...

Delação de Jorge Luz entrega Renan e Jader Barbalho
Doleiro acaba de entregar extratos bancários à Lava-Jato

A delação do doleiro Jorge Luz e do filho, Bruno, deverá ser devastadora para o PMDB.

Acusado de abastecer o partido, ele entregou ao juiz Sergio Moro nesta terça (1º) uma série de extratos bancários com contas no exterior que foram usadas para pagamentos de propinas a caciques do partido, como Renan Calheiros e Jader Barbalho.

Fonte:http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/delacao-de-jorge-luz-entrega-renan-e-jader-barbalho/

SERÁ QUE AGORA VAI?

Anônimo disse...

Estimado Sr. Professor Ari Zanella,

Ouvi falar e não tive como confirmar de que os USA autorizaram a continuidade de uma ação coletiva dos Fundos de Pensão americanos lesados pela Petrobras.
Fala-se em muito e muitos bilhões de dólares , coisa de cifra que pode chegar a ser TRILHONARIA.
Se verdadeiro a Petrobrás está FALIDA e a Previ até agora não se habilitou em resguardar o patrimônio dos participantes?
Seria isto um boato?
Saudações

Anônimo disse...

O Brasil está no nível da Venezuela.
Basta ler jornais americanos e europeus e ver que a américa latrina acabou.

Anônimo disse...

Quanto à Cassi: acho que deve ser equacionada a situação. Num passado não muito recente a Cassi ressarcia remédios comprados com receita. Muitos colegas se esbaldaram! Falsificavam receitas para quem não era dependente e ressarciam a despesa ... Deve ter sido uma "minoria", como sempre dizem ...
Se quiserem equacionar a situação, que seja permitida a saída, pois aqui onde moro ninguém mais atende pela Cassi. Querem distância. Para pedir ressarcimento de consultas é um calvário.
Quanto à Previ: já notaram que não aparece nenhuma notícia nova no site do maior fundo de pensão da América Latina? O que está havendo? Aliás, este site da Previ é muito fraco. Não há lá uma equipe para melhorar isto?

Anônimo disse...

As delações do
Bendine tem que alcançar
a Previ. A res. 26 foi
uma imoralidade. E o senador
cearense Zé Pimentel, que assinou,
terá que se explicar. Dentro ou
fora da Cadeia.
Abraço.

Anônimo disse...

BANDINE VAI DELATAR OU NÃO ?

Anônimo disse...



RESIGNADOS ? QUEM ? DEPENDE !!!! INDIGNADOS ? OF COURSE !!

Dr. Reinaldo Fujimooto, o senhor me parece um homem educado e
escreve muito melhor do que quem vai contestá-lo, mas, mesmo
com deficiência visual e mais ainda cultural, não posso deixar
mostrar minha desilusão com essa entidade que o senhor preside.
Registro,ainda, Dr. Reinaldo, que a placidez , confesso que se-
ria melhor dizer indiferença, não é recente, pois já vem de pris-
cas eras !!! Doutor, gostaria que sua diretoria lesse o lamento,
quem sabe , o protesto do colega Edgard Amorim neste blog do dia
27.07 a respeito da sentença do Juiz do Rio de Janeiro sobre a
Reversão de Valores da Resolução CGPC 26, cujo valor da ação é
R$7.5 bilhões que nos foram subtraídos por influência de Lula e
comparsas. Não seria a hora da ANABB que tem mais de 100.000
associados oriundos do B.Brasil , repito do BB/PREVI, que vota-
ram nessa diretoria, melhor dizendo, elegeram os senhores por a-
char que esse quadro, capitaneado por seu passado e conduta ir-
reparáveis fossem garantia de zelo e retribuição à confiança.
Doutor Reinaldo, há entre nós dezenas de companheiros que fariam
uma explanação mais técnica para sua administração mas, pondere
com toda pureza d'alma se o Senhor está lutando por seus 100 mil
credores ou 500 mil se adicionar filhos, noras,esposas e eventu-
ais dependentes, quuando diz : " há um bom tempo estamos aguardan
do o retorno da estabilidade,mas parece estar cada vez mais dis-
tante ou, em outro trecho "Ficamos chocados com um escândalo e lo-
go após surge outro ". Doutor Reinaldo,não vou me alongar na sua
Carta do Presidente para não parecer picardia.Permita repetir um
conselho que ainda reina no Norte de Minas, onde a escolaridade
é baixa,mas há sabedoria : "quem palpita,deve apresentar solução.
Assim, Presidente, sugira à sua diretoria a contratação de um pe-
so pesado do Direito, que tenha prestigio e respeito,para buscar
os prejuizos que a PREVIC (inspiração de Lula e Mantega & cia )
nos trouxeram,hoje acusados de rapinagem. Por último ,permita 02
cousas: Recursos pra isto a ANABB tem e a origem de tudo é de uma
quadrilha .Desculpe, Doutor,se não fui polido como devia.Atencº
Divany Silveira matric 2480700-1-S.Lagoas-mg

Anônimo disse...

Tem que perguntar para valdirene...

João Lopes Rodrigues disse...

Prezado Ari e demais colegas!

Quando na ativa, participei do Conselho de Usuários da Cassi, em Curitiba. Tive a oportunidade de conhecer um pouco de perto a realidade de nossa Caixa de Assistência.

Sempre fui e continuo sendo um "eterno defensor da Cassi". A contribuição que pagamos, em termos percentuais, considero muito baixa, levando-se em conta as mensalidades de outros planos de saúde atualmente no mercado.

Verdade que temos algumas "deficiências"... que precisamos aprimorar alguns processos... reduzir ao máximo as despesas administrativas... reabilitar a imagem da caixa junto aos prestadores de serviços... etc etc.

Vejo a "contribuição por dependente" uma realidade que virá cedo ou tarde. Ainda que haja a necessidade de se pagar por dependente, ainda assim será um plano de saúde bem abaixo dos demais existentes no mercado atualmente. Quem tem dependentes, faça uma pesquisa no mercado e verá a realidade "lá fora".

Bom mesmo seria que nossos salários fossem dignamente reajustados, para que pudéssemos pagar nosso plano de saúde de uma forma justa, considerando a realidade atual. Mas, infelizmente, o que temos observado é que qualquer eventual aumento de nossas contribuições, já é algo significativo em nosso salário líquido final.

Resumindo, a realidade atual não comporta mais que haja um segurado de plano de saúde com "inúmeros" dependentes, sem que estes também paguem algum valor pelo direito de usufruir dos benefícios daquele plano; ainda que, em algumas situações, tais atendimentos sejam de alguma forma "precários".

Era isso!

Anônimo disse...

http://www.fenae.org.br/portal/fenae-portal/noticias/governo-prepara-medidas-para-inviabilizar-planos-de-saude-de-estatais.htm

aulo motta junior disse...

Estamos na luta pela renovação do Es de 180x180,o dinheiro é nosso.,Chega de meter a mão no nosso patrtimonio.,È lammentavel e doloroso,ver nome de diretores do BB,envolvidos em escndaloa.Desconfiamos de que muita coisa,ainda está a se descobrir da nossa Previ.,porque o pessoal do PT e PMDB,não tinham limites para corrupção.,Quando tomamos posse no BB em 1964,apesar das cidades desprovidas de conforto,não tinham agua,luz e principalmente saúde e transporte,tinhamos orgulhos do Banco do Brasil,principalmente pelo lado social que atendia a população.,Vamos lutar pela ampliação do Es.,

Ademir Martins disse...

1-sempre fui a favor do pagamento por dependentes, só que agora já é muito tarde para nós do plano 1(PREVI);
2-sempre fui contra ao ressarcimento de remédios; principalmente aos de muitos colegas ,caríssimos,mesmo os contínuos, mas que poderiam ser substituidos pelos fornecidos gratuitamente pelo governo se esses colegas parassem de tomar garrafas de uisque caros;
3-maior controle de gastos de aluguéis das CliniCASSI e das despesas administrativas e de deslicamentos;
- enfim, gastos somente com atividade fim e "punto e basta", chega das "matracas" apenas fazerem barulho e nada mais.

Anônimo disse...

Sr. João Lopes Rodrigues, Bom Dia
Concordo em parte - mas o que temos que pensar é que quando se entrou no Banco do Brasil a proposta/o contrato é assim, agora se tem que contribuir por cada dependente - ai já muda tudo, porque um dos grandes atrativos de trabalhar no banco era a cassi e previ, COM ESTA DITA INFLAÇÃO - nossos salários só teem se achatado, e se tivermos que contribuir a mais, cada vez mais vamos ter nossos salários reduzidos. Já não chega o 1% a mais, ao retorno da contribuição da PREVI, da defasagem de 83% na tabela IR, com inflação mascarada, e assim por diante. Os salários dos pós 98 reduzidos, por conseguinte contribuição menor, a por ai vai. E ai sempre vamos ter que pagar o pato.
Saudações

Anônimo disse...

BRF no vermelho! Expressões em voga e anglicismos tais como: compliance, boa governança, gestão participativa, CEO, enfim, conceitos e denominações que na terra tupiniquim só servem para enfeitar discursos, porque na prática, a teoria é o oposto.

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/08/1906349-justica-manda-prender-braco-direito-de-abilio-diniz-na-brf.shtml

Anônimo disse...

Quando ainda menor estagiário trabalhava no funci da agência e a fazer o arquivo fiquei eu, a época encucado pois haviam dois gerentes com mesmo salário, um casado com dois filhos e outro casado e com oito filhos, os dois contribuíam com o mesmo valor para Cassi. Sem entender o funcionamento perguntei ao funcionário e ele explicou o princípio da solidariedade. Entendi, mas isso sempre em minha cabeça, uma hora a conta não vai fechar e parece que a hora está chegando.

Anônimo disse...

Dileto Mestre,

Mais uma vez sou surpreendido pelo
texto do maior flamenguista da his-
tória do Brasil. Ele faz uma abor-
dagem sobre o cara que gosta de co-
mer de pauzinho surpreendente.
Nos dias em que debatem se é melhor
a premissa do "rouba mas faz", nos-
so letrado articulista político cha-
ma na responsa esses pessaus.

Fã Dele

Anônimo disse...

A questão é que os planos de saúde do mercado visam lucro, e muito lucro - então não se pode comparar uma caixa de assistência como as CASSI, com os outros planos, já que se possui também, o patrocinador.

Anônimo disse...

O grande problema é ter administração enxuta. Um colega citou as CLINICASSI. Para que servem essas clínicas, na prática ?

Anônimo disse...

Prezado Ademir,

Uísques caros! É?
Não dá nem pra um martelinho de canha...
E dizer para o seu médico que quer trocar de remédio, usar um genérico ou um fornecido pelo governo e receba a resposta de que se quiser ter uns aninhos mais de vida, NÃO TROQUE!
O 1 e o 3 TEM TODO O MEU APOIO, SE VALER ALGUMA COISA!

Saudações Caro Colega

Ari Zanella disse...

Recebido por email do colega João Trindade:

PARTE 1

Governo prepara medidas para inviabilizar planos de saúde de estatais
Resolução inclui aumento do custo para os empregados, diferenciação por faixa etária e recomenda que as estatais retirem dos acordos coletivos detalhes sobre o benefício
Ao que tudo indica, o governo prepara um pacote de medidas para acabar com os planos de saúde oferecidos por empresas estatais a seus empregados. Vazou nas redes sociais a minuta de uma resolução atribuída a um órgão vinculado ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, contendo propostas de limites de custeio, diferenciação por faixa etária, entre outros pontos que poderão inviabilizar os serviços de assistência à saúde.
Entre as propostas elaboradas pela Comissão Interministerial de Governança Corporativa e Administrativa de Participações Societárias da União (CGPAR), estão a imposição da paridade de custeio entre a mantenedora e os empregados, incluindo as despesas assistenciais e administrativas. No Saúde Caixa, o banco arca com 70% dos custos assistenciais e os empregados, com 30%. As despesas administrativas são cobertas integralmente pelo banco. O primeiro impacto dessa medida seria um aumento significativo do custo para os empregados de menor renda. Já a médio prazo, a elevação exponencial dos custos tornará o plano proibitivo para todos os usuários, forçando a desistência de cada vez mais participantes.
Outro ponto contido na minuta prevê que os gastos das empresas estatais com assistência à saúde sejam limitados a 8% da folha de pagamento de ativos e aposentados. Levando em conta a crescente tendência de redução do número de empregados nos bancos públicos por meio dos planos de demissão e, principalmente o fato de a inflação médica ser substancialmente superior ao INPC – índice de inflação usado para reajustes salariais –, em pouco tempo o limite será alcançado, com reflexo diretos no contracheque nos empregados.
“Essas medidas acabarão levando os empregados da Caixa e de outras estatais a abrir mão do plano de saúde. Ninguém terá condição de pagar. No caso do Saúde Caixa, não há nada que justifique medidas desse tipo, o plano é superavitário, sustentável e considerado um dos melhores planos”, adverte o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira.
(Continua...)

Ari Zanella disse...

PARTE 2

Há nove anos sem necessidade de reajuste no teto de coparticipação e nas mensalidades de dependentes indiretos, o Saúde Caixa apresenta superávit acumulado de 670 milhões, oferece ampla cobertura e é considerado uma das principais conquistas da categoria.
Diferenciação por faixa etária ameaça plano dos aposentados
A resolução da CGPAR também propõe que novas adesões aos planos só possam ser feitas se as contribuições forem distintas por faixa etária, lógica utilizada no mercado de saúde suplementar e responsável por grande parte da judicialização do setor.
A segregação de grupos de beneficiários em faixas etárias leva em conta o perfil de utilização dos serviços de assistência à saúde, com a premissa de que os mais velhos tendem a consumir mais os procedimentos de saúde, logo, devem pagar mais. De acordo com dados da Agência Nacional de saúde Suplementar (ANS), ao atingir os 59 anos, os beneficiários de planos de saúde têm suas mensalidades reajustadas, em média, em 43,6%.
“Aplicar a lógica da diferenciação por faixa etária é colocar pra fora os empregados mais antigos e, principalmente, os aposentados. De uma hora pra outra, o governo resolve fazer seleção de risco e adota as mesmas práticas agressivas do mercado”, afirma a diretora de Saúde e Previdência da Fenae, Fabiana Matheus.
Governo orienta que estatais alterem acordos coletivos
A proposta determina às estatais federais que possuam o benefício de assistência à saúde regulado por Acordos Coletivos de Trabalho (ACT) que tomem as “providências necessárias para que a previsão constante no ACT se limite à garantia do benefício de assistência à saúde, sem previsão de qualquer detalhamento do mesmo”. A orientação é para que as empresas se livrem de compromissos trabalhistas para ter maior flexibilidade na redução dos direitos dos trabalhadores.
“Esse é o cúmulo do autoritarismo. Acordo coletivo pressupõe negociação e correlação de forças. Querem determinar o que pode ou não ser negociado e orientam as empresas para que eliminem qualquer registro do que já foi acordado”, questiona a diretora da Fenae. O atual ACT da Caixa tem validade até 31 de agosto de 2018.
Fonte: Fenae.

Anônimo disse...

Volotando, ou indo para ES 180x180, é muito bom, porém muitíssimos colegas vão continuar fora do acesso ao ES, tendo em vista a MC, seria interessante que nos meses de DEZ/JAN/FEV, a PREVI nos concedesse a interrupção dos Pagtos do ES, EI, a fim de fazermos frente as despesas de fim de ano e início de ano. Seria sensato - pois não teríamos problemas com MC, nem maior alocação de recursos, e com isto o SD ficaria rendendo Juros e corr. monetária, o que é de interesse da PREVI. Que nem foi feito em anos anteriores.
Acho justo, viável e sensato.

Blog do Ed disse...

Estou com os colegas aí acima. Entrei para o BB e fiz um contrato de trabalho, onde se inclui assistência médica por toda a minha vida e de meus dependentes, cujo principal garantidor é o próprio BB. No Estatuto da CASSI, o próprio BB escreveu que essa assistência é de EXCELÊNCIA. Não aceito, NEM POR LEI QUE SEJA, que o principal garantidor seja a minha renda, e por sinal, de APOSENTADORIA, que resulta dos salários DETERMINADOS PELO PRÓPRIO BB. Não aceito discriminação de idade nem discriminação de nível de renda. Ela já é feita quando é estabelecida em PERCENTUAL. Durante 62 anos, eu arquei parcialmente com os ônus dos mais velhos. Agora, nos meus 91 anos, exijo reciprocidade, igualdade,JUSTIÇA.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

CASSI. Sem embasamento técnico, mas, com percepção e feeling, ouso perguntar:
Para que as CLINICASSI ? E o PAF ? E a ESF ?
Tem dado resultados que produzam economia ? Ou são de alto custo e pouco resultado ?
EX-PRESIDENTE . Vai mesmo "colaborar" ? Vai nominar os "irmãos tamo junto " ?
Vai haver desdobramentos do affair atingindo a PREVI ?

joao trindade disse...

Pois é, colega das 20:35.
Depois que Temer comprou todos os deputados que eram contra êle, IMPÔS SUA VONTADE, ignorando que o povo o rejeita em massa. Falta vergonha na cara desses pseudos representantes (em todas as esferas). Parece que somos a capital mundial dos cambalachos, onde o povo é simples massa de manobra política.

Anônimo disse...

Ao anônimo 02/08/2017 20:35

CLINICASSI tem médico de família, que supervisiona todo nosso tratamento, além de médicos de pronto atendimento. Aqui funciona muito bem, pois só se procura especialista quando recomendado pelo médico de família. Além de que não se paga consulta quando se utiliza receita controlada (necessito de duas a cada 60 dias). Imagine ter que pagar consulta a especialista só para obter receitas.

O PAF (Programa de Assistencia Farmaceutica) foi uma das melhores inovações implementadas, pois tenho diversas doenças crônicas -- e que não decorreram de uísques caros (cardiopatia grave, hipotireoidismo, fadiga crônica, esteatose hepática, disfunção renal, glaucoma, hipertensão arterial sistêmica, síndrome de intestino irritável, rinite crônica, aneurisma de aorta infrarrenal e mais algumas disfunções). Se não fosse o PAF teria que optar entre comprar todos os medicamentos (utilizo 14 diferentes diariamente) ou colocar comida na mesa.

E aí, colega, será que consegui explicitar um mínimo dos benefícios que as CLINICASSI e o PAF trazem?

Posso lhe afiançar que não gostaria NUNCA de ter que me submeter às idas à CLINICASSI e a utilizar TODOS os medicamentos receitados.

Sorte sua que não deve precisar desses benefícios.

Permaneço anônimo por motivos óbvios.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


O Brasil ficar "posando" de "democracia exemplar" e "intocada vestal", criticando a Venezuela, é o "velho ditado": "O Sujo Falando do Mal Lavado" e "O Roto Falando do Esfarrapado".

Ademir Martins disse...

ao anônimo - 02/08/2017 das 16:18, caro colega, respeito tudo e todos, cada qual pode dar sua opinião, mas anônimo JAMAIS !!!

Anônimo disse...

Só existem dois blogs efetivamente proficientes e de real interesse para os aposentados e pensionistas da Previ, que são o do prof. Ari e da senhora Rosalina, pois os restantes só fazem re-inventar a roda.

Anônimo disse...

Cada um com suas experiências. Moro em São Paulo e pelo que vi nas Clinicassi jamais faria um tratamento nelas.Só fui para obter o desconto nos medicamentos e achei uma burocracia que poderia ser feito de outra forma.Talvez em outras localidades elas sejam úteis.

Anônimo disse...

A minoria não se sobrepõe à maioria.
Custo elevado para pouco resultado.
Com déficits sucessivos e poucos recursos frente a um custo sempre crescente, o que se espera ? Se não conter despesas, fecham-se as portas.
Perderem-se os anéis para se conservar os dedos.

Anônimo disse...



COLEGAS, PENSANDO BEM, EDGARDO AMORIM TEM RAZÃO !!!!

Mestre Ari , embora seja um assunto complexo que envolve
milhares de pessoas, nem por isto podemos deixar de analisar
a questão da CASSI abruptamente,pois cada caso é um caso e
esta questão deve ser resolvida respeitando os direitos de
todos. Assim, mesmo sendo mais novo que o venerado colega
não acho justo que o mesmo contribua de forma diversa só por-
que tenha menos dependentes ou ganhe mais, mesmo porque não
sabemos do seu estado de saúde .Divany Silveira-S.Lagoas-mg

NASCIMENTO disse...

NUNCA vi um site tão INSOSSO quanto o da PREVI ! Irrita MUITO !! Será que NADA tem para noticiar? Algum estudo, QUALQUER coisa que possa nos dar algum alento? Que coisa !!!

Nascimento.

joao trindade disse...

Colega Nascimento,

O citado site é direcionado.
Como disse Jesus :¨Quem tem ouvidos, ouça¨.
Não é á toa que os eleitos da Chapa 3 nada sabem, nada dizem, nada vêem e estão financeiramente muito bem.

Anônimo disse...



SOCIALISMO DE 3º MUNDO (extraido do Facebook )

"Em uma de suas reuniões, Stalin pediu aos presentes que lhe
trouxessem uma galinha . Após agarra-la forte , com uma mão
a segurava e com a outra a depenava. A galinha desesperada
pela dor queria fugir, mas stalin não deixava. Após tirar
todas as penas , disse aos presentes o que ia acontecer :
Soltou a galinha e após jogar um punhado de milho para a
mesma, se afastou do animal e os presentes se assustaram ao
ver o animal correr atrás de Stalin para receber mais milho,
apesar do sofrimento que ele a impingiu .Então, Stalin olha
para os convivas e diz : Assim se governa para os estúpidos,
pois a maioria das pessoas seguem seus governantes, apesar do
prejuizo que eles causam, desde que lhes dê um pouco de ar -
roz ou outro embuste qualquer que vai durar horas. (enviado
por Divany Silveira -S.Lagoas-mg -Nota. Ainda bem que não te-
mos este problema, né Dr. Ari Zanela ).

Anônimo disse...

Pão e circo vêm de sobremesa!

Anônimo disse...

http://causaoperaria.org.br/blog/2017/08/02/governo-golpista-quer-acabar-com-os-planos-de-saude-das-empresas-publicas-e-estatais/

Anônimo disse...

Professor Ari,

Tou com Seu Ed e não abro! Por muitos anos contribuí para Cassi sem nenhum dependente. Por muito mais tempo contribuí sem utilizar por graças a Deus sempre fui saudável.
Agora, na terceira idade, quando o motor começa a ratear vão mudar as regras do jogo? Que fique registrado meu protesto veementemente contra esse desparate.
Num país onde utilizam o dinheiro público para se manter no cargo?

6 tão é de sacanagem

joao trindade disse...

Absolutamente certo, colegadas 23:00
Eu também tenho a sua situação. Sou contribuinte da Cassi desde junho de 1971, com raríssimos pedidos de ¨socorro¨.