BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sexta-feira, 2 de junho de 2017

DEMOCRACIA DEPAUPERADA

   Há inúmeros sinônimos para definir o atual momento político brasileiro: cinismo, desfaçatez, dissimulação, sem-vergonhice, patifaria, malandragem, canalhice, torpeza, sordidez, descaramento, velhacaria e ainda mais.
       Nem a Constituição Federal sabem preservar...Faltando pouco mais de um ano para as eleições tem "políticos" profissionais que só enxergam seus próprios interesses pedindo eleições diretas já!
        O Tribunal Superior Eleitoral, caso fosse impoluto, já teria cassado essa chapa Dilma-Temer, antes mesmo do "impeachment" da presidenta. Parece que desejam acreditar na mentira, empurrando o enrolado Temer até o fim de seu "mandato". Gilmar Mendes já devia ter requerido aposentadoria compulsória pois dele não podemos esperar imparcialidade.
      O povo, alienado, pobre ou indefeso, em sua maioria analfabeto, jamais soube escolher seus representantes. Vota por favores, confiando em promessas fictícias, ou dominado pela irrigação ilícita de dinheiro não declarado ou "lavado" com notas "frias" e empresas fantasmas.
        Os tempos vividos atualmente no Brasil não têm precedentes na história. Só Jesus na causa.

25 comentários:

Blog do Ed disse...

A Constituição de 1988 é a constituição cidadã. Ela foi a Constituição de Ulysses Guimarães, dizem que tutorado por Nelson Jobim. Suspeito que Emendas introduzidas são inconstitucionais. Assim mesmo, na minha opinião, não estão satisfeitos, utilizam-se de normas subalternas inconstitucionais e até se locupletam mediante propinas ou outros subterfúgios. Os que de fato mandam neste País não me merecem a mínima confiança nem o mínimo respeito como governantes e cidadãos. Só lhes dedico o respeito de pessoa humana: são seres racionais, autônomos e responsáveis e, como tais, IMPUTÁVEIS.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Nossos representantes, nos quais votamos, na verdade não nos representam e sim os próprios interesses. No nosso próprio fundo de pensão vemos isso (vide blogs depauperados ou fora de ação, pelo resto da vida...).
Realmente, só Jesus na causa.

Anônimo disse...

A justiça do homem é semelhante a trapo de imundície ( acho que é bíblico).
Se as leis são produzidas pelos políticos esperar o que delas?
Só vejo como alternativa de mudança o povo nas ruas até que entendam nossa inconformidade.
Caso contrário POW

Anônimo disse...

Estamos todos com a cara desse bebê mas o Temer diz que está tudo melhorando e o Meirelles que tivemos "um dia histórico".

joao trindade disse...

O colega das 09:55 tem razão.
Já descobriram que somos lenientes (tiraram nossa vez e calaram nossa boca) e fazem de nós o que querem. Só tem uma saída que é desmontarmos o circo em que transformaram o Brasil e isso tem preço alto, banhado à sangue. Fora disso, nada vai mudar. LAMENTAVELMENTE. Vivemos num país que faz de conta que tem governantes sérios mas querem que nós (massa de manobra) sejamos impolutos...

rafa disse...

Plano CASSI Família tem comercialização suspensa pela ANS. Será que procede mesmo?

CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL

Registro ANS: 346659

Registro Produto Número de beneficiários
467554121 CASSI Família 211.042

Pelo menos não afeta os atuais usuários.

Francisco José Rodrigues dos Santos disse...

ANS suspende a comercialização do CASSI Família !

http://www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/contratacao-e-troca-de-plano/planos-de-saude-com-comercializacao-suspensa/operadoras-com-planos-suspensos

Francisco

Anônimo disse...

Publicado no site da ANS (Agência Nacional de Saude)
Planos de Saúde com Comercialização Suspensa
Atenção: Não contrate os planos de saúde listados abaixo. Se receber oferta para adquirir um desses planos, denuncie à ANS.

Vários planos estão listados entre eles o CASSI-Família

rafa disse...

Temer criou o Seguro Angorá

Escandalosa a reedição de Medida ( na Medida ) provisória (?) para devolver o foro fora do Moro para o Moreira Franco! Absurdo que ninguém nem comenta mais.
Isso é mais que obstrução de justiça e não ouvimos mais as panelas nem vemos os patos amarelos na Paulista. O detalhe que ninguém comenta: não é a amizade do "presidente" com ele, é a cumplicidade e a necessidade de agradar o GENRO DO MOREIRA FRANCO: Rodrigo Maia, Presidente da Câmara dos Deputados e o responsável pela análise dos pedidos de impeatchmant! Muito nojento tudo isso.

Anônimo disse...

"Nota de esclarecimento
Publicado em: 02/06/2017

A Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil informa que a suspensão de novas adesões ao Plano CASSI Família II, medida divulgada pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) em 02.06.2017, não afeta o atendimento aos beneficiários, que continua mantido.

O CASSI Família II é um plano de saúde exclusivo para parentes até o quarto grau de funcionários do Banco do Brasil (pais, mães e filhos maiores de 24 anos, por exemplo). É um plano sustentável, financeiramente equilibrado, que atende mais de 211 mil participantes em todo o país.

A CASSI reitera que já vem implementando ações para melhorar o índice de satisfação dos mais de 705 mil beneficiários de seus planos e reforça o compromisso na busca em oferecer atendimento de qualidade aos seus participantes. No ano de 2016, foram autorizados mais de 372 mil procedimentos cirúrgicos, 19 milhões de exames e 4,3 milhões de consultas médicas."

fonte:http://www.cassi.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=5055:nota-de-esclarecimento&catid=61&Itemid=705&uf=CE

ENTRETANTO...

"Suspensão da Comercialização de Planos

A partir do resultado do monitoramento é possível constatar as operadoras que reiteradamente descumprem os prazos máximos para realização de consultas, exames e cirurgias ou negativa de cobertura assistencial.

Para tais operadoras são identificados os planos que concentram as reclamações de beneficiários, para os quais torna-se vedado temporariamente o ingresso de novos beneficiários. A cada trimestre a listagem de planos é reavaliada, e as operadoras que deixarem de apresentar risco à assistência à saúde são liberadas, pelo monitoramento, para oferecer os planos para novas comercializações.

Consequências da Suspensão da Comercialização:

Quando uma operadora de plano de saúde possui produto com comercialização suspensa em decorrência do Monitoramento da Garantia de Atendimento:
-não poderá registrar nenhum novo produto que seja análogo aos que estiverem na lista de suspensão (Vide §3º do artigo 12-A da RN nº 259);;
-não poderá receber novos beneficiários nos planos de saúde com comercialização suspensa por esse motivo (com exceção de novo cônjuge ou filho e de ex-empregados demitidos ou aposentados, na forma da regulamentação)."

fonte:http://www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/contratacao-e-troca-de-plano/planos-de-saude-com-comercializacao-suspensa

Ou seja: é certo que, por serem planos distintos, não sofreremos as consequências diretas dessa suspensão da comercialização, mas com certeza sofremos no dia a dia as consequências dos MOTIVOS da suspensão (descumprimento dos prazos máximos para realização de consultas, exames e cirurgias ou negativa de cobertura assistencial), bem como da imagem da Cassi em geral. Mas isso ela não explicou, na nota. Lamentável vê-la nessa lista.

Roberto Brito disse...

Caro Ari,

Sobre a situação atual da política brasileira, dá até para se refletir sobre a filosofia do texto último - objeto destes comentários. Mas o que se vislumbra mesmo no presente momento é diagnosticado como terrível falta de lideranças, gente de caráter que se doasse integralmente às causas da nação brasileira como já tivemos no passado, tão diferente do perfil atual do homem público, que entra para a política para se arrumar na vida, ficar rico, perdão, bilionário; conheço colegas de banco que eram representantes sindicais, depois políticos bancados pela corporação, hoje, quem diria, aqueles reles pé-de-chinelo viraram senadores, conselheiros, moram em bunkers de tão ricos que ficaram; e o que fizeram para chegar a tanta riqueza em tão pouco tempo? Isso não é decepcionante? Eram os paladinos da moralidade, a esperança do Brasil corrupto! Aí estão, ricos, e certamente zombando dos idiotas que tiveram a confiança de os eleger nossos representantes.

A situação está quase insuportável, mas a solução não é jogar a Constituição na lata do lixo, que se não é o livro dos sonhos, pelo menos foi produzida por uma Assembleia Constituinte, votada democraticamente, levada a efeito por próceres que seriam capazes de até morrer pela salvação do Brasil. Talvez o nosso maior problema deste momento nem seja a situação econômica, mas o desgaste político pelo atrito dos Poderes da República; sabem aquela casa sem pai nem mãe, onde todos brigam e ninguém tem razão, é assim que nos encontramos no momento, tem mais cacique que índios lá no Planalto. Somos do tempo em que mal se sabia quem era ministro do STF, Procurador Geral da República também era uma figura cinza, entrava e saia sem ser sequer notado, agora essa gente está todo dia na mídia, de tão exibidas perderam o fascínio, a aura de autoridade; como diz o sociólogo Roberto DaMatta, brasileiro tem mania de se intimidar com as figuras públicas cuja imagem de tanto ser vista (na TV) causa fadiga, coisa que não se ver em países ditos do primeiro mundo.

Só para fechar minha participação neste Blog, Cuidado com esse pessoal que faliu o Brasil e levou os milhões e milhões de famílias ao desemprego, não é hora de aventura, de mudar só para ver se o novo é melhor; quem botou Temer na presidência foram eles mesmos que agora querem virar o país de cabeça para baixo; daqui a meses estaremos com os novos candidatos na rua, por que não aguardar só um pouquinho mais para que a Constituição seja respeitada? Não se troca um Presidente da República como se troca uma roupa porque está apertada ou folgada. Cuidado que excesso de remédios pode matar o doente.

sss disse...

O Cassi Família está com seus Planos de Saúde impedidos de comercialização pela ANS.

Anônimo disse...

C quer apostar q esse negócio de suspensão vai acabar sobrando pra nóis POW?

Anônimo disse...

O mundo tá desabando, mas eu vou andar de VLT. Igual o violinista do TITANIC. O navio afundando e o camarada tocando ...


Desde daí doido !!!!!!

Aristophanes disse...

Ari.
Pra relaxar e dormir, esclareça: esse menininho da foto é o Fachin, chorando, quando a mãe lhe disse que, quando crescesse, ir ser ministro do Supremo?!

Ari Zanella disse...

Tudo indica que sim, amigo Aristophanes! KKKKK...

Anônimo disse...

III.5. Por que na Bolsa de Valores cada vez mais as riquezas se concentram em poucas mãos?

Um forte indício de sustentabilidade da hipótese de que o capitalismo bursátil hodierno é apenas um meio de transferência de riquezas, encontramos no seguinte fragmento de texto:

O que ocorre é que a concentração do comando desse mercado nas mãos de
um pequeno grupo de sujeitos faz com que eles lutem incessantemente para manter os lucros a todo custo, inclusive porque nesse jogo suas vidas vão, em alguma medida, se entrelaçando às das empresas. Isto significa “[...] um impulso intensificado para as orgias de especulação, que CADA VEZ TÊM MENOS RELAÇÃO COM A REALIDADE ECONÔMICA. Pois o modo mais fácil de fazer dinheiro para os homens que têm os controles nas mãos é a manipulação financeira” (HUBERMAN, 1960, p. 242-243). Como um alquimista, o especulador financeiro transformará uma idéia em profecias que se auto-realizam, pois modificam as condições do próprio mercado. (9) (negrito e maiúsculo nossos)

Aqui nos parece oportuno fazer uma pausa em nossa tratativa para fazer um importante questionamento: por que as orgias de especulação cada vez têm menos relação com a realidade econômica, conforme acima mencionamos?

Trader anônimo

Anônimo disse...

Neste sentido, inicialmente iremos transcrever certo fragmento de texto encontrado na Internet, conforme se segue:

Mariana Durão Vinicius Neder / RIO ,
O Estado de S. Paulo
28 Janeiro 2017 | 07h52

Dos US$ 16,5 milhões pagos como propina pelo empresário Eike Batista ao ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ), conforme apontam as investigações da Operação Eficiência, apenas um décimo foi recuperado. Os valores foram repassados em ações da Vale, da Petrobrás e da Ambev e, ao liquidar os papéis, somente US$ 1,6 milhão (R$ 5,4 milhões) foi arrecadado pelo Ministério Público Federal.

O montante é 10% do valor investido nos papéis e uma parcela pequena dos cerca de R$ 270 milhões repatriados até agora pela força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro. “Por opção de Cabral, os US$ 16,5 milhões foram investidos em ações. O que se conseguiu recuperar dessa conta da (empresa) Arcadia no (banco) Winterbotham é um valor muito pequeno porque boa parte do que foi aplicado nas ações evaporou”, disse o procurador da República Sérgio Pinel. Ele afirmou que no fim do ano passado a força-tarefa solicitou a liquidação dos papéis restantes na conta e a repatriação do valor correspondente.

Assim, devemos observar que valores equivalentes a apenas 10% do originalmente aplicado, foram obtidos na liquidação da operação realizada no fim do ano passado. Entretanto, a recuperação de apenas 10% dos valores originais comprova algo que antes vimos: “o valor do bem líquido que detém o indivíduo A depende do comportamento dos outros detentores.”

Anônimo disse...

Por outro lado, após o surgimento da “opinião do próprio mercado”, esta é determinada por alguns poucos AGENTES, os quais têm objetivos divergentes dos objetivos dos PRINCIPAIS, como antes vimos. Em síntese, o efeito da liquidez subordinada materializada nos títulos de Petrobras, Vale e Ambev se assemelha aos efeitos de uma fraude, conforme anteriormente sustentamos. Parece-nos ainda importante observar que a recuperação obtida de apenas 10% do valor original, teria ainda sido menor, caso a venda de tais títulos tivesse ocorrido em fevereiro / março de 2016. Assim, em fevereiro / março de 2016 os referidos títulos apresentavam cotações ainda menores do que àquelas do final de 2016. Por fim, mas não menos importante, parece-nos oportuno observar que a “evaporação” de 90% do valor original dos títulos está em linha com a hipótese de que está em curso uma “TIBBB”.*

* Tendência Irreversível de Baixa da Bolsa Brasileira




Igualmente, certo paradoxo encontrado na Internet pode ilustrar a citação mencionada no início do presente item. Assim, acreditamos ser interessante à leitura de algumas observações sobre àquilo que seria o valor atual dos títulos da Petrobras, conforme João Braga, co-gestor da XP Gestão:

« Fugir da Bolsa por juros nos EUA e corte de rating é não conhecer o passado do mercado » - (25/11/2015 - Infomoney)


Anônimo disse...

Petrobras está barata?

Imagine um carro que custa R$ 100 mil. Se eu dissesse que estou vendendo esse mesmo carro 0 km por R$ 10 mil, você compraria? Certamente sim. Mas e se o proprietário desse carro tem uma dívida de R$ 110 mil, esses R$ 10 mil ainda seriam uma boa oferta? É exatamente esta a situação da Petrobras. A ação já valeu R$ 40 e hoje está quase R$ 7, será que já não caiu muito? Não tenha dúvida. Mas se você somar o valor de mercado com a dívida dela, verá que ela nunca esteve tão cara na Bolsa. (obs: a Petrobras fechou o terceiro trimestre de 2015 com uma dívida de pouco mais de R$ 500 bilhões, consolidando-se como uma das empresas mais endividadas do mundo).

A nosso ver, a opinião do analista João Braga, acima mencionada, de que as ações de Petrobras nunca estiveram tão caras, mesmo após seus títulos terem sofrido acentuadas baixas é um forte indício de que não apenas está em curso uma “TIBBB”, mas igualmente de que está em curso uma conspiração nas atuais Bolsas de Valores, mormente na Bolsa brasileira. Em síntese, quanto mais certos títulos desvalorizam, mais caro estes ficam!”


Anônimo disse...

Finalmente, encontramos na literatura técnica certa citação que se relaciona ao sentido da citação mencionada no início do presente item, conforme se segue:

“[...] Independente da mesma, o que define a propriedade é o poder de alocação e, principalmente, o destino das riquezas produzidas que, cada vez mais, se concentram em poucas mãos”. (9) (negrito nosso)

Em síntese, parece-nos aqui oportuno observar que a inteligência destas duas citações mencionadas no presente item se relaciona igualmente a certa observação que fizemos no item inicial desta terceira tese, conforme se segue:

[...] quer nos parecer que o autor do primeiro fragmento, vale dizer, AO (18), reconhece tacitamente que o hodierno capitalismo bursátil se equipara as “tendências Ponzi dos mercados”, conhecidas popularmente por “correntes” ou “pirâmides financeiras”. Entretanto, tais “tendências” são conhecidas particularmente por serem fenômenos que tendem a ter um fim abrupto, devido à grande transferência e concentração de riquezas que ocasionam.

Logo, “as orgias de especulação, ao cada vez ter menos relação com a realidade econômica”, conforme a citação antes mencionada relaciona-se a seguinte citação: “o destino das riquezas produzidas que, cada vez mais, se concentram em poucas mãos”. Por seu turno, ambas estas duas citações sugerem que os problemas do hodierno capitalismo bursátil são estruturais. Ou seja, a grande transferência e concentração de riquezas que o hodierno capitalismo bursátil produz, leva-nos a concluir que, semelhantemente às “tendências Ponzi dos mercados”, este pode deixar de existir a qualquer momento.

Anônimo disse...

Bom dia Professor e colegas,

Sobre a foto do menininho retratando a situação me fez lembrar um episódio passado. Trabalhava nos idos dos anos 90 na DG, área de seguridade. Tinha um colega muito gente boa que depois de levar uma "esfregada" foi para o banheiro chorar. Acontece que ele era igual o Coringa, inimigo do Batman, que mesmo triste não parava de sorrir. Não me contive com àquela situação hilária.
Trazendo para o valor presente, imagino o dileto colega discorrendo sobre a atual situação brasileira, catastrófica, com aquele largo sorriso nos lábios.

Ah! Lá onde trabalhei aprendi um ditado, que hoje depois de aposentado, verifico que tinha tudo a ver:
O mercado de seguridade é comparado a estudar em colégio de freira para ir trabalhar na zona.

Roberto Brito disse...

Caro Ari,

Permita-me fazer um adendo ao post acima.

Sobre o caráter humano, agora digo: Ninguém atualmente em sã consciência se doaria à nação em troca de nada, mas faço uma ressalva àqueles de personalidade tão resistente como o diamante que escreve no bronze do tempo sua história de retidão e, se preciso, doar-se até à morte para não ver o nome manchado, esse tipo de gente existe, pena que não são acolhidos, e assim navega nosso país num lamaçal interminável.

rafa disse...

Ricardo, FLORES! Sérgio, ROSA! Aposentados e pensionistas, espinhos e cardos ... Eu devia estar cego ( ou todos ficamos? ) quando pedi a aposentadoria ( complemento da Previ ) e saí do Banco ACREDITANDO mesmo que o BET seria incorporado! Do contrário, JAMAIS teria saído do BB voluntariamente! Hoje, milhares de colegas recebem o INSS e nem cogitam sair do Banco. Aliás, para todos que me consultam, oriento que NUNCA peçam demissão ( ao menos aqueles que dependem exclusivamente dos rendimentos de aposentadoria INSS/PREVI ).

Anônimo disse...

Anonimo 13:35
Tambem não teria pedido aposentadoria antecipada se soubesse que os diretores da previ tratavam os aposentados com tanto desrespeito e e sacanagem. Jamais imaginava que, uma vez aposentado pela Previ, iriam suprimir direitos adquiridos ou suspender benefícios concedidos. Em todo caso, continuarei cobrando os restantes das parcelas do BET que a atual diretoria concedeu e ela, maldosamente, cortou.

Abraços