BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quinta-feira, 29 de junho de 2017

ABRIL AMARGO

----- Mensagem encaminhada ----------
De: 'JC LAGO NETO .'.' lagoneto@yahoo.com.br [REDE-SOS] <REDE-SOS@yahoogrupos.com.br>
Data: 27 de junho de 2017 14:54
Assunto: [REDE-SOS] PREVI – Resultados de Abril/2017 e Petição PREVI, por MÁRIO TAVARES


 
PREVI – Resultados de Abril/2017 e Petição PREVI
Conforme divulgado pela PREVI, em 13.06.2017, o PLANO 1 apresentou déficit técnico no mês de Abril de R$ 288,351 milhões.
Com esse resultado o superávit técnico anual diminuiu para R$ 804,361 milhões até o mês de abril/2017.
O déficit técnico acumulado aumentou para R$ 13,138 bilhões, correspondendo a cerca de 10% das reservas líquidas do PLANO 1.
O PREVI FUTURO apresentou déficit técnico no mês de Abril de R$ 10,720 milhões. O superávit técnico acumulado e o resultado acumulado estão em R$ 13,053 milhões até o mês de abril/2017.
Convém destacar que nesses valores ainda não estão incluídos os resultados das empresas avaliadas pelo critério de valor econômico, que são apropriados anualmente, como são os casos das Empresas Vale, Neonergia e Invepar, entre outras, que representam cerca de 50% da carteira de renda variável do PLANO 1.
Cumpre ressaltar que o resultado de maio/2017 deverá ser muito pior do que os déficits obtidos nos meses de março e abril, pois em função principalmente do agravamento da crise política e da queda dos preços do petróleo e do minério de ferro no mercado internacional a BOVESPA caiu cerca de 10% desde então, sendo que o valor de ações como as da Petrobrás e do BB caíram cerca de 25% no mesmo período.
Se esse cenário se confirmar aumentará em muito a possibilidade de ocorrer equacionamento de déficit para os associados do PLANO 1 já em 2018, principalmente se a crise política brasileira não for satisfatoriamente equacionada no curto prazo.
Aproveito a oportunidade para informar que em reunião realizada a pedido da FAABB e da AFABB-DF, representada pelo Presidente Sr. Arnaldo Fernandes de Menezes, entregamos pessoalmente a PREVI em 24.03.2017 o documento relacionado com a Petição PREVI – ABUSOS NA GESTÃO DOS NOSSOS RECURSOS.
Procurando contribuir para a melhoria dos resultados da PREVI, juntamente com a Petição foram apresentadas diversas propostas como a necessidade na atual situação deficitária de: reduzir o teto de benefícios recentemente aprovado, suspender o pagamento de remuneração variável em situações deficitárias, reduzir as taxas de carregamento e de custeio, implantar restrições para a inclusão de novos dependentes no pós-aposentadoria no PLANO 1 e ainda reduzir despesas administrativas, remuneração de conselheiros e os benefícios previstos no pacote remuneratório dos integrantes da Diretoria Executiva.
Cumpre destacar que foram encaminhados slides para a PREVI com estimativas do impacto financeiro para a maioria dessas propostas, para o período de 5, 10, 15, 20 , 25 e 30 anos, sendo que elas são passíveis de serem implantadas no curto prazo.
A PREVI não prestou informações sobre o andamento das propostas acima relatadas.

Mário Tavares


em  27/06/2017

      Repassamos esta informação por se tratar de assunto que nos envolve umbilicalmente. Para conhecimento apenas. Precisamos acompanhar pari passu o desempenho de nosso fundo de pensão. Superávit sempre é bom. Déficit sempre é ruim.


67 comentários:

HELENO PINTO NOBRE disse...


SINCERAMENTE ; EU HELENO PINTO NOBRE ; EX+MATRICULA 3.984.740-3 JAMAIS ANÔNIMO. SIMPLESMENTE A COISA ESTA CADA VEZ MAIS FICANDO PRETA OU ESCURA PARA O NOSSO LADO . A ROUBALHEIRA ESTA INSTITUÍDA NO GERAL E VAI SER O SALVE+SE QUEM PUDER .
O BANANÃO IMUNDO DES+GOVERNADO ESTA TOTALMENTE EM CHAMAS ; DES+MORALIZADO ARROMBADO POR BANDIDOS CANALHAS POLÍTICOS DE PÉSSIMA QUALIDADE .
EU NÃO ACREDITO MAIS NO BANANÃO . ELE JÁ ESTA TOTALMENTE DES+GOVERNADO E ARROMBADO POR MARGINAIS QUE SEMPRE MAMARAM NAS TETAS DA PÁTRIA AMADA MÃE GENTIL .
MUITO TRISTE QUADRO E A CACACA NOS PEGOU DIRETO . JÁ ESTOU FICANDO APAVORADO . E COM ESTES DES+GOVERNOS DES+MORALIZADOS SEJA EM QUE NÍVEL FOR FEDERAL NEM SE FALA ; ESTADOS QUEBRADOS E OS MUNICIPAIS NEM SEI COMO PODERÃO SE MANTER .
A COISA ESTA MUITO FEIA E VAI SER SALVE+SE QUEM PUDER . BARBARIDADE
SAÚDE GRANDE ARI ZANELA .
EU MESMO ; HPN ; EX+MATRIC. 3.984.740-3 ; ACHO QUE ESTA CHEGANDO A HORA DA VERDADE . QUE FATALIDADE .!!!

Blog do Ed disse...

Estimado amigo e mestre Ari Zanella
Quando a ex-Presidente operacionou sua política de redução da taxa de juros, o Plano de Benefícios 1, embora com investimento majoritário em taxa variável, definhou definitivamente, porque o País estava em situação econômica trágica. Remuneração baixa em taxa fixa e taxa variável, e ainda mais sobrecarregado com despesas de administração na PREVI e na PREVIC, e ainda de comissões para pagar administração de portfólio, acho simplesmente inviável, a sustentação do Plano de Benefício 1. Mero palpite, porque não fiz os cálculos financeiros, para comprovar minhas suspeitas. Assim mesmo, ouso afirmar: só não vê quem não quer. Por favor, não venham depois exigir que eu pague as contas. Eu as paguei, por contrato trabalhista com o BB, desde 1967 (não paguei antes, porque o BB me dizia então que o ônus era só dele), confiando nele e no Estado Brasileiro. Paguei todos os meses tudo o que me exigiram. Nem conferi se o que estavam cobrando estava de acordo com o pactuado. Foi plena confiança na outra parte contratante, a que ditava as regras. Agora, no fim da vida, nos meus 91 anos de idade, exijo respeito ao contrato trabalhista, respeito aos princípios constitucionais da dignidade humana e da justiça, ao artigo 193 da Constituição Federal, o artigo maior da Constituição, aquele que sintetiza a finalidade do Estado Brasileiro, aos princípios de proteção, da boa-fé, da segurança, da legalidade. São tantos os motivos... sobretudo os princípios da vida, da DIGNIDADE e da MORALIDADE. Cada aumento na minha contribuição é uma redução na minha aposentadoria: essa é a verdade na prática.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Alguns juízes são absolutamente incorruptíveis. Ninguém consegue induzi-los a fazer justiça. (Bertolt Brecht)

Ari Zanella disse...

Great Edgardo,

You are just the best. My congratulations!

Anônimo disse...

Pessoal,
Desde que o dinheiro das contribuições sejam de fato para cobrir o déficit da Previ, aposentados não se importarão em continuar contribuindo, ou até se aumentarem o valor das contribuições. O que os velhinhos "trambiqueiros" não admitem é o dinheiro das contribuições serem utilizados para outras finalidades. E por falar em outras finalidades, no passado, apesar da situação de crise semelhante a atual, a Previ andou distribuindo bônus milionários entre seus diretores, somente entre os diretores. A pergunta é, de onde teriam saído esses recursos, que não foram suficientes para distribuir também entre os seus associados?
Abraço.

Anônimo disse...

O déficit acumulado do Plano 1 já é maior que o patrimônio do PREVI FUTURO e o triplo do POSTALIS. É essa a dimensão do rombo. Sem liquidez, a venda de bons ativo continuará, a exemplo da CPFL e outros. Enxugamento no quadro administrativo, corte de gastos e dos sem teto, urgem, bem como o fim da remuneração variável e da TAFIC, enquanto perdurarem déficits acumulados, e, ainda, da Taxa de Administração da BBDTVM, em caso de perdas na Bolsa.Utopias à parte, não vislumbro "corte na própria" carne. A fatura ficará por nossa conta e impactará o líquido do nosso contra cheque, a margem consignável, a nossa qualidade de vida, dignidade, autoestima, etc.

Anônimo disse...

Nas redes os porta-vozes da Previ, precipitadamente, aclamaram e elogiaram a administração e os resultados do primeiro trimestre para o plano 1.
E what about now ? Where are they ? Nobody knows.
They are not the bests. Long life to the tupiniquim inglês I use.
PLP 268 é a salvação. Precisa o plano 1 de profissionais de mercado que entendam "do riscado" ; não aos aprendizes.
Ou "retirada de patrocínio" e liberdade-com os 7,5 bi de volta.
I'll be back, disse o filósofo do futuro.

Blog do Ed disse...

Olha a pérola de Português de um afetado ministro do STF (Supremo Tribunal Federal): "PoderiA-SE reduzir AS PENAS de Beira-Mar e Marcola, com as premissas que estão sendo assentadas”. Sujeito no plural e verbo no singular, além de ênclise no tempo condicional do verbo... Certamente sua trajetória comprova tratar-se de mero descuido, ante tantos títulos acadêmicos e sua história profissional. Mas, é preciso sempre melhorar... e modéstia enobrece qualquer pessoa... e contribui muito para o convívio harmonioso das pessoas, a sociedade.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Caro Sr. Ari e Colegas,


Exigir na JUSTIÇA a responsabilização daqueles que porventura sejam os implicados no debacle da Previ, na colheita de prejuízos, uma vez que sempre foram avisados da vulnerabilidade das aplicações e dos excessivos gastos com bônus, estatutários e a res. 26 dentre outros.
URGE UMA TOMADA DE POSIÇÃO POR PARTE DAS ASSOCIAÇÕES DE FUNCIONÁRIOS.


Anônimo disse...

Aposentados,

Diz a Lei que o dirigentes respondem com seu patrimônio, por operações de risco em que colocam as entidades de aposentados.
Seja na atual administração bem como naquelas que operaram com elevado risco, na aplicação das contribuições dos aposentados e ativos.
SALVO MELHOR JUÍZO!

Blog do Ed disse...

Estimadíssimo colega das 11:02
Respeito e muito a sua opinião. A minha opinião - recusa em contribuir para repor prejuízos decorrentes da gestão do plano de benefícios 1, decorre das seguintes premissas:
- conceito de contrato
- conceito de contrato de trabalho
- conceito de PREvidência social (paga-se contribuição na época de trabalho)
- responsabilidade familiar (procurei ser o melhor funcionário para o BB, confiante que ele cumpriria até a morte de minha mulher e minha, as suas obrigações, contratadas em outubro de 1955, previdenciárias e de assistência médica)
- não responsabilidade por regimes obviamente não previdenciários impostos (previdência sustentada por recursos de assistidos), sem as devidas salvaguardas dos direitos dos beneficiários.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Senhores,

As Associações devem entrar com processo para suspender a participação no pagamento da PREVIC, por a mesma operar de forma parcial e por vezes inoperante.
De outro lado descumpre ordem judicial afrontando o poder de Justiça.
Vivemos em completa insurgência contra o judiciário, por parte de órgãos governamentais e também por parte de entidades privadas.
Assombro!

Anônimo disse...


MESTRE, SÓ FALTA O CAMINHÃO NÃO ESTAR ME ESPERANDO !!!!!

Amigo e Mestre, a situação está tão dramática que oferece uma van -
tagem, a saber : pior não tem jeito de ficar. Mas, a propósito me
lembrei de caso que um sargento contou quando fiz tiro de guerra.
O caso é o seguinte : uma turma da aeronáutica foi fazer o lº teste
de voo. O sargento falou qe havia 02 dispositivos que os recru-
tas usariam ,sendo um no pulso e outro no peito,que seriam acionados
após 20 segundos ,o1º e 25 o 2º. No caso de imprevisto(vento forte)
haveria um 3º dispositivo e lá EMBAIXO HAVERIA UM CAMINHÃO ESPERANDO.
O aluno puxou o 1º,logo depois 0 2º,contou até 10 e recorreu ao 3º e
último e nada do SALVA-VIDAS ABRIR. Ai ele teve um INSIGTH e murmurou
"; só falta o caminhão não estar me esperando". No nosso caso só fal-
ta diminuir nosso benefício. Colegas, fico imaginando e muitos de vo-
ces pensarão o mesmo de seus pais : Como meu pai com uma pequena loja,
vendendo botas, perfume barato, panela de ferro, funeral , deu conta
de formar 5 filhos na faculdade e a PREVI com 100 mil assoc. + 150 BI$ ainda precisa de aajuda?Temos dois caminhos: pedir ajuda a Deus ou a
polícia. Tem algo errado no firmamento Divany Silveira -S.Lagoas-mg



Anônimo disse...

Apesar de falar em VALIA é pior do que falar do São Tanás, deveriam ter a humildade e fazer uma reciclagem por lá.
Como é democracia, discordo totalmente de contribuir para déficits oriundos de má gestão.
Os camaradas levam uma vida nababesca melhor do que muitos presidentes de países pequenos.

Sai fora com essa de tomar mais dinheiro do meu bolso. Me inclui fora dessa!!!

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

"IMPORTANTE É O CORAÇÃO"
Caro Professor Ari, obviamente, a Previ não saiu ilesa desse estrago todo que arrasta-se, há anos. Vantagem é que a Previ é sólida, ainda e, assim, consegue suportar melhor. Minimamente, crê-se, o Benefício está garantido. Vejo que a Previ pode mais. Por exemplo, quando, muitos, "lambemos", na vitrine, aquele valor do ES, enorme, vistoso, disponível, porém, ao mesmo tempo, indisponível(Falta MC). Valor esse que, aplicado, pela Previ, em operação de crédito, dentro da comunidade, lhe traria grande renda e, da parte dos tomadores, eliminaria outros compromissos sufocantes. Sinto confessar, colegas, fraqueza minha, certamente, mas estou desalentado, quanto à melhoria do diálogo, entre associados e Previ. Recomendo o belo comentário do estimadíssimo colega Divany, "O Importante é o Coração" : dia 27 de junho, 10:26 h, na postagem "Bom dia Caro Colega".
Grato por tudo e PAZ E BEM"

"Onde houver ódio que eu leve o amor."
São Francisco, o pobre de Assis

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

ISENÇÃO DE PERÍCIA DO INSS
Estimado Professor Ari, a quem possa interessar, informo que foi sancionada, pelo Presidente Temer e publicada no DOU, de 27 de junho, a Lei 13.457 que trata, também, da perícia médica legal, obrigatória, junto do Inss, para segurados em Auxílio-Doença e em Aposentadoria por Invalidez. O que destaco é que estão isentos dessa perícia, a partir dessa Lei, os segurados aposentados por Invalidez, a partir dos 55 anos de idade E que contem, ininterruptamente, 15 anos ou mais do gozo do Benefício, inclusive, com o tempo do Auxílio-Doença.
Grato por tudo e segue um PAZ E BEM!

"Disse Jesus: 'Quem ouve as minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha." Mt 7,24

joao trindade disse...

Nesse momento difícil para o povo brasileiro (incluindo a maioria dos aposentados e pensionistas) só temos uma esperança : que Deus se apiede de nós e nos dê força e ânimo para suportar o que vier.

Anônimo disse...

Estou com o colega Edgardo Amorim Rego e "não abro".
Não abro nem mesmo a algibeira para nenhuma contribuição adicional.
Para cobrir o "rombo" sugiro a venda de Costa do Sauipe.

Anônimo disse...


Sr. Ari

Pode até dizer na letra do Estatuto que os assistidos serão chamados em caso de déficits patrocinados não por nós, mas por aqueles que estão acostumados a remunerações de primeiro mundo, que sejam eficientemente chamados através da Justiça para recomporem os eventuais prejuízos causados aos participantes. Ou só querem caviar e o osso é pra nós. Pode começar por quem criou aquela resolução mandando transferir 7,5 pro Patrocinador puxando todos os erros até a presente data. Duvido que aceitem alguma sugestão. Quem manda na Previ está lá em Brasília. Tirem esse Diabo do meu bolso.

Anônimo disse...

Chegará o dia em que todos seremos felizes de novo.
Nesse dia, Rosinha será apenas uma flor.
Garotinho apenas uma criança.
Genuíno será algo verdadeiro.
Serra será apenas um acidente geográfico.
Genro, apenas o marido da filha.
Cabral, será aquele velho conhecido.
Pesão, será somente um pé tamanho 46.
Lula, apenas e tão somente um molusco marinho.
Severino, apenas o porteiro do prédio.

Então não haverá mais nada a TEMER nesta vida...
Só alegrias e felicidades...

Anônimo disse...

Anonimo 23:29

Protegida pelo mesmo político citado, tem gente que contribuiu por pouquíssimo tempo com a Previ, mas dela recebe benefício bem superior a quem por décadas ininterruptas contribuiu, e ainda continua contribuindo financeiramente com o fundo, para depois receber merreca que não corresponde nem a dois salários mínimos. Quanta injustiça!!!

Mat. 5.194.932-6

Abraço a todos.

Anônimo disse...

TODOS OS DIAS TÊM NOTICIAS NOVAS NO SITE DA PREVI

Anônimo disse...

Caro Ari Zanella,

Concordo que há necessidade urgente da redução das despesas administrativas, injustificadas em época de tecnologias avançadas em todas as áreas do conhecimento, além da disponibilidade de profissionais no mercado com custos competitivos. Defendo, também, a retirada imediada do patrocinador do Plano 1, porque já não se justifica esta permanência incestuosa, vez que apenas pouco mais de 10 mil funcionários ainda estão na ativa, portanto pouco representativo.

sds,
Arrojado

Anônimo disse...

Colegas, aposentados e ativos,


Pressionar as associações para que ajuízem cautelar contra o Bb e a Previ pelo possível aumento de contribuições.
Gastaram em bônus, em estatutários, desviaram pela res.26, aplicaram em SeteBrasil, gastaram com Previc somas sem um mínimo de retorno.E tem mais, a Previc não cumpre nem ordem judicial.
Ficaram sobre aplicados em empresas que proporcionaram altos prejuízos aos participantes, sem informações , sem explicações e pasmem sem "opinião" do órgão criado para "fiscalizar" os fundos de pensão.
Tá ficando intolerável este estado de aviltamento da dignidade dos idosos.
Sei lá!

joao trindade disse...

Infelizmente o Brasil já é uma filial da Venezuela.
Os fatos (não as notícias mascaradas pela mídia cooptada) falam por si.
Tudo está aparelhado e não temos clareza de nada que acontece por trás das cortinas do grande teatro em que transformaram o país.

Anônimo disse...

Onde o colega das 9:16 vê as novidades que não aparecem no site citado?

Anônimo disse...

O “Estudo e Proposta de Alteração do Empréstimo Simples”. elaborado pelo colega Ebenézer Nascimento, membro do Conselho Gestor do Movimento Semente da União – MSU, foi entregue à PREVI em 17/05/2017. A entrega foi pessoal, em reunião específica na sede da PREVI, com a presença do Presidente Gueitiro e do Diretor Marcel, da FAABB e do autor do trabalho, o colega Ebenézer Nascimento. O Presidente Gueitiro imediatamente determinou a análise do assunto.

Em resumo, o plano propõe a substituição do sistema cálculo de encargos sobre o E.S. utilizado pela PREVI (que é uma adaptação do sistema PRICE) pelos sistemas SAC ou SACRE, permitindo-se ao associado-mutário a opção entre um ou outro, inclusive com possibilidade de renegociação das operações “em ser”

O estudo prevê o cálculo dos encargos apenas uma vez por mês, eliminando a cobrança de juros sobre juros. Para facilitar a demonstração da exequibilidade da proposta, o estudo inclui várias planilhas elaboradas e divulgadas no site do MSU (www.sementedauniao.com.br/alternativa-para-o-emprestimo-simples/ ).

Anônimo disse...

Professor Ari,
Tenho um amigo muito viajado, que me contou algo que fiquei boquiaberto. Segundo ele, na Europa Ocidental, existe um país que as leis são preparadas pelas empresas e os políticos são meras figuras decorativas.
Disse também, que lá existem institutos de previdência, onde os participantes não apitam nada. Sempre a patrocinadora é quem dá as cartas, transformando a instituição num mero cabide de emprego.
Sempre imaginei que a Europa fosse desenvolvida ...

Anônimo disse...

Marco Aurélio Mello: "eleições ditas fraudadas"

Brasil 30.06.17 16:19
No seu despacho pela volta de Aécio Neves ao Senado, Marco Aurélio Mello escreveu:
"O agravante é brasileiro nato, chefe de família, com carreira política elogiável – Deputado Federal por quatro vezes, ex- Presidente da Câmara dos Deputados, Governador de Minas Gerais em dois mandatos consecutivos, o segundo colocado nas eleições à Presidência da República de 2014 – ditas fraudadas –, com 34.897.211 votos em primeiro turno e 51.041.155 no segundo, e hoje continua sendo, em que pese a liminar implementada, Senador da República, encontrando-se licenciado da Presidência de um dos maiores partidos, o Partido da Social Democracia Brasileira."
Mais do que a carreira política elogiável, chama a atenção o aposto usado pelo ministro para a eleições de 2014: "ditas fraudadas".
Mas e o TSE, Marco Aurélio?

Fonte:http://www.oantagonista.com/posts/marco-aurelio-mello-eleicoes-ditas-fraudadas

Aristophanes disse...

Prezados Colegas.
Conheci o competente e minucioso trabalho do amigo Ebenézer, agora divulgado, publicamente. É um avanço na metodologia de cálculo do ES-170 praticado pela Previ, objetivando trazê-lo para um patamar de apuração de juros menos onerosos e mais simples, de onde nunca deveria ter se afastado. Se prevalecer o bom senso e a boa vontade, a Previ poderá, facilmente, introduzir as modificações. Não é a salvação da pátria, mas dotará o ES de uma metodologia de cálculo mais transparente e de menor custo. Na prática, os atuais mutuários poderão migrar para o novo método, com vantagens residuais.
Aproveito a oportunidade para, mais uma vez, clamar contra a injusta formulação do ES-170, que penaliza e discrimina os mais idosos. Penaliza, por que onera significativamente (FQM, juros e prazos) os que vão avançando em idade. Discrimina, obviamente, por que desqualifica, como “inadimplentes potenciais”, os que, progressivamente, vão se aproximando do “grande ajuste final”. Essa é a ilação(está na moda) que fazem, ao arrepio da Lei(Estatuto do Idoso) e em desrespeito ao princípio da solidariedade, viga mestra de nossa comunidade.
Insisto nessa questão, pois sei que os mais jovens não o farão. Aliás, recentemente, quando propus o “adiantamento CAPEC”, para maiores de 80 anos, o grande reparo que entenderam fazer(equivocadamente) foi “a discriminação que excluía os mais jovens”...
Pois bem, a exemplo de muitos(mas não tão muitos), tenho um ES-A, de 96 prestações, com 32 já pagas. Entretanto, só posso me habilitar a uma renovação, quando completo as 6 prestações pagas, no ES-B, de prazo menor, com 36 prestações! Migração compulsória e brutal, que a Previ inventou, ardilosamente, para ajudar os “velhinhos trambiqueiros”.
Agora, quando se estuda essa reformulação do ES, por que não se fazer uma meia justiça, permitindo, aos que já tinham o ES de maior prazo, renová-lo, nas mesmas condições anteriores, com a concomitante incorporação do injusto ES-B?
Coedialmente, Aristophanes.

Anônimo disse...

PROF. ZANELLA PARA ACERTAR A SITUAÇÃO É SÓ O BB DEVOLVER OS R$ 7,5 BILHÕES TOMADOS DA PREVI.
GRANDE ABRAÇO

Blog do Ed disse...

Estimado amigo e Mestre Ari
Sempre entendi que a política é corrupta não apenas no Brasil.Vinha suspeitando que ela é corrupta em outros países, como Rússia, China, Itália e Estados Unidos. Ontem os meios de comunicação divulgaram a notícia de que La Pen, a grande política francesa da atualidade, candidata derrotada à Presidência da República, na França, está sendo acusada de desvio de dinheiro público. Não sei nem se os políticos brasileiros conseguirão obter o primeiro lugar nesse campeonato. Insisto: a democracia representativa, nesta Era da Informação, já era... Democracia direta, mais cedo ou mais tarde, quer queiram ou não queiram. Agora sim, teremos democracia, aquela teorizada por Rousseau... e sentirão que ela só se viabiliza através da Ordem, que se fundamenta no altruísmo, e que é a única via para o Progresso... Quem viver, verá...
Edgardo Amorim Rego

joao trindade disse...

No muro da lamentações as reclamações são parte do processo, já que não temos direito a ter voz nem vez nessa terra abençoada e plena de corruptos. Nada se faz para melhora de nossa vida. Os que estão no poder só procuram meios de acabar com o dinheiro dos outros para benefício próprio, inclusive usando de artimanhas e dissimulações para dar autenticidade aos fatos negativos para os de sempre (nós). Triste fim do povo dessa republiqueta.

Blog do Ed disse...

Um adendo importante ao que acima escrevi, ante o debate que presenciei noutro espaço democrático de funcionários do BB. Entendo que o homem age basicamente impulsionado pelo egoísmo. Ele sempre busca ser feliz: viver sem dor no corpo e sem angústia na alma. Mas, nessa ação egoísta ele busca a sociedade - o homem é um animal racional social, ele precisa da sociedade para ser e sobreviver (pai e mãe) e para completar-se, formar-se, superar-se, ser feliz. Nesse contexto, de humanizar-se e ser feliz, ele se move pelo altruísmo, sob a medida da Justiça, única fórmula de entendimento, única base para a sociedade. Aliás, a egoísta Aynt Rand temperava a motivação egoísta com os limites da inadmissibilidade tanto da violência física quanto da violência moral e ideológica.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Senhores Aposentados,


NÃO ACEITO A RETIRADA DO PATROCINADOR DO PLANO PREVI 01.
FIZ UM CONTRATO E SE DEVO CUMPRIR O PATROCINADOR MUITO MAIS.
CASO o patrocinador SE RETIRE, ENTRAREI NA JUSTIÇA PEDINDO INDENIZAÇÃO!
FUI OBRIGADO A ACEITAR A PREVI EM 1967 COM O PATROCINADOR CONTRIBUINDO EM DOIS POR UM E ASSIM SERÁ COM O PEDIDO DE REPARO NA JUSTIÇA.
Velho, mas vou exigir os direito até a morte, minha ou deles.

Anônimo disse...

Professor Ari,

Na Capec existe opção para inclusão de minha esposa me tendo como beneficiário?
Ela já é beneficiária do plano que possuo

Grato

rafa disse...

Enquanto isso o palácio do planalto mais parece cenário de porta de delegacia de polícia no Brasil Urgente do Datena da Band!!!
Que vergonha!
E o Marco Aurélio devolve todos os direitos de Aécinho ( ninguém é de ferro ), e ainda faz elogios rasgados ao senador de MG!
E depois que nos tiraram o BET na pura maldade ( e os tais sumiram do mapa ) fiquei feliz demais com a aparente derrocada dos Petebas!!
Puro engano!
É tudo mais do mesmo ...
Que absurdo que estamos vendo !!!
Um Presidente (?) sendo denunciado por corrupção passiva no exercício do mandato!!!
Ou seja: são chiques demais ... Nada de exercícios contáveis, pedaladas e que tais ...
O jogo deles é bruto mesmo!
Um silêncio total das panelas importadas na Avenida Paulista!

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

EXISTE, SIM!
Prezado Professor Ari, com a sua licença, informo ao colega(11:28 h) que o que procura é o Pecúlio Especial, oferecido pela Capec. O Pecúlio será contratado, pela sua esposa e descontado na sua Fopag. O beneficiário será você. Caso a sua hora chegue primeiro, ela poderá continuar com o Pecúlio que chamar-se-á Pecúlio Mantença. Tudo está no sítio da Previ/Soluções para Você/Capec. Detalhe: tal Pecúlio somente poderá ser contratado, caso a sua esposa conte até 55 anos de idade.

Grato por tudo e segue um PAZ E BEM!

"Peço a Deus que a participação que você tem, na fé, seja eficaz, para compreender que TODOS OS BENS QUE TEMOS SÃO PARA CRISTO."
Filemon 6

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

EXISTE, SIM(II)!
Caro Professor Ari, uma correção: o estimado colega(11:28h) é quem CONTRATA o Pecúlio Especial e designa os beneficiários, primeiramente, ele mesmo e mais outros, se desejar. Repito que ela poderá manter o Pecúlio e designar beneficiários, caso ele vá primeiro a óbito. Lembre-se do limite de idade, para ela: 55 anos de idade.

Grato por tudo, tenham todos um ótimo e abençoado fim de semana e PAZ E BEM!

"Disse Tobit a Tobias: 'Meu filho, lembre-se do Senhor, todos os dias. Não peques e nem transgridas os seus mandamentos."
Tobias 4,5

Anônimo disse...

Ameaçou delação, as grades se abrem para a libertação. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

Obrigado Imprescindível Colega Fernando Lamas,

Sempre suas mensagens vem acompanhadas de versículos das Sagradas Escrituras. Isso demonstra o quanto você ama a Deus e ao seu próximo.

Que o Senhor Jeová na sua infinita misericórdia abençoe você e as pessoas que lhes são caras.

Que a Paz do Senhor Jesus sempre esteja contigo

Paulo

Anônimo disse...

Prof. Zanella para completar a lista do anônimo 29/06/2017 23:12

acrescento àquela lista, mais um nome: calheiro, seria somente o profissional que faz calhas.
grande abraço

Anônimo disse...

Senão vejamos, digo, veremos:
http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/eduardo-cunha-vai-comecar-a-delatar/

Anônimo disse...

Professor Ari e Sr. Fernado Lamas,
Li sobre a Capec... e aproveitando ... sou pensionista , tenho a Capec mantença , na época, um d meus filhos ficou fora(estavamos em processo de adoção) e em meio a tempestade a morte de meu marido, nem dei a devida atenção aos nomes meus beneficiarios da capec .Já fazem mais de trinta anos. Será que ainda posso incluir como beneficiario? Tentei fazer pela internet mas não consigo .
Agradeço desde já a atenção.
Eliana.

Anônimo disse...

Lance absurdo no leilão de concessão e obras superfaturadas. Que lambança!

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,infraero-ve-sobrepreco-de-r-1-3-bi-em-obras-de-viracopos-e-guarulhos,70001873329

Infraero vê sobrepreço de R$ 1,3 bi em obras de Viracopos e Guarulhos

Anônimo disse...

Outra vez na foto:
http://g1.globo.com/politica/noticia/fachin-tira-de-moro-apuracao-sobre-mantega-baseada-na-delacao-da-odebrecht.ghtml
Trata-se de apuração por sua suposta participação em supostas irregularidades na aquisição, pelo Fundo de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ), do empreendimento “Parque da Cidade” executado pelo Grupo Odebrecht. A PGR e Fachin, porém, entenderam que os casos não têm ligação entre si.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Sob a ótica da mídia e outros canais de informação/comunicação, a grande maioria dos políticos se corrompeu ou foi corrompida, exclusivamente, na busca "a qualquer preço" por recursos, de preferência "em espécie", para bancar suas "sujas" campanhas. No entanto, não sei se estou cego, não vi nada "espetacular" ou "espetaculoso" que justificasse essa "derrama toda de dinheiro", particularmente em marqueteiros e outros "babados". O que eu vi, foi "muita gente", principalmente políticos, ficar "rica" da noite para o dia". sem dar um prego numa barra de sabão.

Anônimo disse...



PREVI - EMPRÉSTIMO SIMPLES - REVISÃO

Mestre, um amigo meu de mais de 60 anos, muito sutilmente
manda lhe perguntar se é verdade que o ES vai ter novida-
des; mas tem um problema : como ele tem 89 anos , indaga
quando será ??? Ele está com medo de não ver a alteração do
limite, pois no norte de Minas o frio está terrível e há 02
dias a temperatura caiu para 16 graus, repito 16 graus.Segun-
do o mesmo ninguem vê pinguim nem na TV.Como é idoso, merece
fé e compaixão. Divany Silveira -S.Lagoas-mg

Anônimo disse...

“Em homenagem ao princípio da eficiência que deve nortear os atos da administração pública, bem como da vedação ao bis in idem, é imperioso que as autoridades que atuam perante a Seção Judiciária do Paraná sejam alertadas de que os fatos relacionados à intermediação da aquisição pela Previ do empreendimento denominado Parque da Cidade são objeto do Inquérito 4430 que tramita perante este Supremo Tribunal Federal”, afirmou o relator.

Fonte:http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/fachin-tira-de-moro-investigacao-contra-mantega/

Supostamente essa "manobra jurídica" tem por finalidade o bem estar dos milhares de aposentados que confiaram suas economias a centenária instituição. Supostamente o SUPREMO jamais faria nada que prejudicasse os idosos pq é o GUARDIÃO DA CONSTITUIÇÃO.
Supostamente, geralmente, quando estou irritado eu minto muito ...

Anônimo disse...

Professor Ari,

Juntando a notícia que o Putin influenciou a eleição americana (Washington Post chamou de o crime do século) e a ida do Temer no meio da tempestade à Rússia, corre o risco do 666 sair do Kremlin?

Outra questão: colocando o supostamente na frente eu posso sentar o bambu em qualquer um? Exemplo: Aquele dirigente supostamente age de má-fé

Sempre lembrando que perguntar não ofende

Anônimo disse...

Atenção ao comentário de 02/07 às 11.37 hs.
O assunto merece muita atenção. A Invepar é sócia no investimento GRU aeroporto de Guarulhos. A Previ é sócia na Invepar. A OAS é sócia na INVEPAR. Se houve sobrepreço os sócios na PREVI vão ter prejuizo , pois o investimento deixará de dar lucro maior se é que está dando lucro.
Como se arcaria com custos superfaturados sendo administrador de recursos privados ? Ninguem gosta de pagar a maior por nada.

Ari Zanella disse...

Cara Eliana (22:58 de 01/07)

Eu penso que é possível sim. Entretanto, sugiro que perguntes no "Fale Conosco" da PREVI ou pelo 0800. C om certeza, eles responderão com precisão.

Abraços.

Everton disse...

Se não bastasse essas notícias, estamos vendo problemas nos aeroportos em que a previ está presente, e a agora notícia do nobre senador Paulo Bauer, que apresentou aquele projeto no Senado. Está causando transtorno até no PSDB pela viagem que fez com o Temer para a Russia. Será que não salva ninguem?

Anônimo disse...

Agora que descobriram a senha, vai ser o estouro da boiada: delação premiada.

Quanto ao aeroporto, salvo melhor entendimento, foi, mais ou menos, assim:
Lance vencedor: 16 bi, 360% a mais do lance mínimo, ou seja, ágio de 360%;
Segundo maior lance: Corretora BRADESCO, 6 bi;
Prazo de concessão: 20 anos;
Outras condições: além dos 16 bi de lance, gastos de mais 4 bi com obras de modernização, sendo que 2 bi teriam que ser gastos até a copa dos 7x1, digo 1 a 7.
Total do investimento: 20 bi,ou seja,16 bi de lance + 4 bi
com modernização.
Retorno mínimo: 1 bi/ano, ou seja, 20 anos/20 bi = 1 bi ano.
Quanto ao resultado do empreendimento até hoje, perguntem lá...lá no Posto Ipiranga.

Anônimo disse...

Bem que o filósofo Dhaniel Dhantas assegurou que o problema estava na 1ª Instância ...

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

PREVI/Capec/Mantença
Caro Professor Ari, agora, somente,li o comentário da prezada colega pensionista(01.07/22:58h). Amiga, a qualquer tempo, você poderá alterar os beneficiários do seu Pecúlio Mantença. Poderá incluir ou excluir. Portanto, se desejar, acrescente mais um beneficiário. Acesse o Auto Atendimento da Previ/Capec. Clique no RETÂNGULO "Plano Morte-Alteração de Plano-Beneficiário". Na página seguinte, no alto, à esquerda, logo encontrará "Alteração somente de Beneficiário". Abaixo, procure, então, o retângulo "Adicionar Beneficiário" e preencha os dados do novo beneficiário. Depois, confirme a inclusão. Feito isso, a Previ/Capec providenciará e você poderá conferir, na mesma página, o "Extrato de Pecúlio".

Professor Ari e demais colegas, tenham todos ótima e abençoada semana. PAZ E BEM!

"Tomé respondeu a Jesus: 'Meu Senhor e meu Deus." Jo 20,28
03 de julho, memória do Martírio de São Tomé, Apóstolo







01.07/22:58h

Anônimo disse...

Gostaria de saber como fica meu CAPEC que é o especial, mas me separei e a Previ quando liguei para me informar disse que era mantido o mesmo pecúlio porque quando fiz era casado, minha dúvida é se eu morrer primeiro, minha mulher tem o direito de continuar pagando a CAPEC para deixar para o beneficiário dela que no caso é nosso filho que é doente.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


É recomendável que o anônimo de 04/07/17, 12:04, verifique "melhor" o CAPEC ESPECIAL, que, apesar de todas as mudanças, só é válido entre marido e mulher. O que mudou é que antes o recebimento da Apólice era "exclusiva" de um dos nubentes, agora pode ser qualquer um. Resumindo: contratação entre os esposos, favorecidos: qualquer um designado ppr eles.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


É recomendável que o anônimo de 04/07/17, 12:04, verifique "melhor" o CAPEC ESPECIAL, que, apesar de todas as mudanças, só é válido entre marido e mulher. O que mudou é que antes o recebimento da Apólice era "exclusiva" de um dos nubentes, agora pode ser qualquer um. Resumindo: contratação entre os esposos, favorecidos: qualquer um designado ppr eles.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

PECÚLIO NULO!
Caro Professor Ari, permita-me, também, uma opinião, embora leigo em seguros, sobre a situação do prezado colega anterior(12:04h). Penso que o colega seja livre, para incluir ou excluir beneficiários, a qualquer tempo. No Pecúlio Especial, o contratante receberá o Pecúlio, quando do falecimento DO CÔNJUGE. Ora, no seu caso, não há mais o cônjuge inscrito, quando da contratação, devido à separação do casal. Assim, penso será INÚTIL o colega manter o Especial, visto o rompimento do vínculo conjugal que é pré-requisito, para essa modalidade. Penso que deva CANCELAR esse Pecúlio Especial, pois ele está IRREGULAR, para recontratá-lo, no futuro, caso contraia novas núpcias, para incluir a futura esposa.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Senhor, tenho sempre o vosso amor ante os meus olhos e ando na vossa fidelidade."
Salmo 26(25),3

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Em acréscimo ao que disse o dileto Sr. FERNANDO LAMAS, essa designação de novos/outros beneficiários além do casal, é que estava ocorrendo a "morte simultânea" ("comoriência") dos mesmos, ficando então o dinheiro do Seguro para a PREVI e para o Estado, perdendo então sua finalidade.

Ari Zanella disse...

Não querendo ser o dono da verdade mas o melhor seria ligar para a PREVI. Ou mandar uma consulta para o FALE CONOSCO do site no Autoatendimento. Quando eu era conselheiro consultivo a equipe da CAPEC vinha nos dar informações e pelo que me recordo, poderíamos incluir quem quiséssemos como dependentes. Falaram de um caso que o cidadão deixou tudo para o clube Botafogo.
melhor seria consultar a PREVI, não custa nada.

Anônimo disse...

Agradeço aos colegas que me auxiliaram com suas avaliações, tanto q perguntei aqui para esclarecer e saber se já houve algum caso igual e porque as informações da Previ nunca são confiáveis, mas a atendente da Previ quando questionei q pagava em dobro e após a separação meu valor da Capec deveria ser reduzido ela me informou que o que valia era meu estado cívil no ato da contratação do pecúlio portanto continuava o mesmo valor mesmo sendo separado e isso já faz 20 anos, agora com a idade avançada fiquei com essa dúvida e me sinto prejudicado por paguei dobrado porque confiei na informação da Previ e ninguém vai me devolver o dinheiro q já foi pago.Vou seguir a orientação de vocês caros colegas e mandar consulta por escrito para Previ.
A Capec deveria informar aos divorciados q possuam o pecúlio especial para alterarem e não pagarem por 2 se os beneficiários só vão receber por 1.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

Caro Professor Ari, para encerrar a minha participação, nesse caso, primeiramente, concordo contigo: a melhor palavra é a da Previ que estipula o produto. Faltou dizê-lo, no meu último comentário. Depois, para encerrar, entendo que quem deva existir, para efeito do Pecúlio Especial, é o cônjuge do contratante. Caso desapareça o cônjuge, por falecimento ou por separação, o Pecúlio Especial é extinto, nulo, mesmo que haja outros dependentes. Mas, colega, consulte a PREVI/Capec.

Grato por tudo e segue um PAZ E BEM!

"Mas, aos que buscam o Senhor, nada falta." Salmo 34(33),11

Anônimo disse...

Não posso acreditar q pago um pecúlio a décadas de valor para mim Alto e por ter me separado fica perdido, caso eu morra meu beneficiário não tem direito à receber nada? E tudocq foi debitado na minha folha de pagamento fica para quem?

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Embora esteja parecendo "interminável" o assunto CAPEC ESPECIAL, de minha parte garanto que não falo mais nada, acho que o Sr. FERNANDO LAMAS, dirimiu definitivamente as dúvidas existentes. "Sob hipótese alguma" comento coisas pessoais "em público", mas para "consolar" o colega que verteu inutilmente inúmeras contribuições , devo dizer que passei pelo mesmo episódio durante 6 anos, e, quando "pedi meu dinheiro de volta" a PREVI, fui informado que deveria ter "mantido atualizado", todas as alterações cadastrais havidas , conforme "instruções em vigor".

Anônimo disse...

Caro colega, agredeço tentar me consolar por ter passado por episódio semelhante, mas eu atualizei o meu cadastro alterei o estado cívil de casado para divorciado liguei para a Previ para reduzirem a parcela debitada todo mes por estar divorciado e a atendente me informou q continuava o mesmo plano porque o q valia era a condição de quando foi efetuado o contrato do pecúlio e se a minha morte fosse primeiro minha ex mulher poderia assumir as parcelas e continuar com a mantença e deixar nosso filho o beneficiário. Eu na ocasião achei procedente e nem pensei mais nisso, acabei perguntando aqui porque vi comentários de outros colegas sobre a CAPEC.mas peço desculpas ao Ari Zanella e aos colegas por estar importunando com assuntos particulares.