BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sexta-feira, 17 de março de 2017

BRASIL FOODS - MAMMA MIA!!!


João Rossi Neto deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PROVOCAÇÃO GRATUITA": 



Caro Ari e colegas,



O INVESTIMENTO NA BRF PODE SER O MICO DA VEZ

A nossa PREVI é a maior acionista individual da BRF, onde injetou o capital de R$ 4.7 bilhões, a qual está envolvida na operação “Carne Fraca” deflagrada, hoje (17), pela Polícia Federal, cujo foco é a venda ilegal de carnes. Estão também envolvidos os frigoríficos JBS e Seara. 

A investigação revelou até mesmo o uso de carnes podres, maquiadas com ácido ascórbico, por alguns frigoríficos, e até embalagem de produtos vencidos. 

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, é citado na investigação. Ele aparece em grampo interceptado pela operação conversando com o suposto líder do esquema criminoso, o qual chama de "grande chefe".

O objetivo é desarticular uma suposta organização criminosa liderada por fiscais agropecuários do Ministério da Agricultura, que, com o pagamento de propina, facilitavam a produção de produtos adulterados, emitindo certificados sanitários sem fiscalização. As expressões: dedo, luva e documento eram códigos usados para os pedidos de propina. 

Entre os presos, estão executivos da BRF como Roney Nogueira dos Santos, gerente de relações institucionais e governamentais, e André Baldissera, diretor da BRF para o Centro-Oeste.

O juiz Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara/Federal do Paraná, que decretou as prisões disse que o quadro é desolador. O descalabro chega a tanto, que o Roney Nogueira dos Santos da BRF tinha o login e a senha do sistema de processos administrativos do órgão fiscalizador, de uso interno.

Neste episódio descobriu-se um novo método para o recebimento disfarçado de propinas. Os fiscais valiam-se da distribuição de lucros e dividendos de empresas fantasmas, além dos tradicionais que eram a montagem de redes de fast food em nome de testas de ferro e da compra de imóveis em nome de terceiros para esconder o aumento de patrimônio.

Parece que a Justiça enxuga gelo, mas, não, é desarticulando quadrilhas aqui e acolá que se reduz a corrupção. Acabar com ela, em caráter definitivo, sabemos, é totalmente impossível, porque os espertalhões estão em todas as partes do mundo e prontos para agir. 

A ocasião é que faz o ladrão. Em países de muro baixo, como é o Brasil, a corrupção tende a proliferar e os esquemas delituosos aparecem de onde menos se espera, sempre com roupagem nova. 

Possivelmente, o preço das ações da BRF vai despencar na Bovespa e os prejuízos, como sempre, vão cair no colo dos associados da PREVI, pois a repercussão negativa será inevitável em decorrência desse grave delito. 

É muito desagradável e nocivo a PREVI ter o seu honrado nome associado ao de uma empresa investigada por desonestidade, onde o seu produto pode causar doenças crônicas e graves à saúde da população, no curto, médio ou longo prazo. E o representante da PREVI no Conselho de Administração da participada BRF, fez o quê?
A POLÍCIA FEDERAL PRENDEU DOIS EXECUTIVOS DA JBS FRIBOI, ACUSADOS DE RECEBEREM PROPINA. O ESQUEMA SERIA LIDERADO POR FISCAIS AGROPECUÁRIOS FEDERAIS E EMPRESÁRIOS DO AGRONEGÓCIO (FOTO: MARCELO GONÇALVES/ESTADÃO CONTEÚDO))

43 comentários:

Anônimo disse...

E o representante da PREVI no Conselho de Administração da participada BRF, fez o quê?

A propósito quem é êle?

Queremos saber!


Abs.

Anônimo disse...

Hoje é sexta-feira! Churrasquinho cancerígeno (ácido ascórbico) regado a loira gelada. Pra sobremesa: queijo prato com coliforme fecais e goiabada cascão. Assassinos!!!!!!
Destruíram o "brasil"!

João Rossi Neto disse...

Após a operação Carne Fraca da PF, as ações da JBS e da BRF chegam a cair quase 9% e a Bovespa opera com queda de 1,86%. Esse ácido ascórbico que é aplicado para maquiar as carnes podres contém substância cancerígena, o que prova a irresponsabilidade dos culpados e a gravidade do assunto.

Será que este crime torpe e hediondo, que só agora veio à tona, vinha sendo perpetrado desde quando? Se os órgãos de vigilância da saúde pública estão corrompidos para enriquecimento ilícito, confiar em quem Senhor Presidente da República?

O cidadão que já não tem dinheiro para comprar a carne e quando a compra, sem saber e iludido na sua boa fé, está pagando pelo veneno que vem embutido nela e que vai lhe matar. Que país é esse?

A propósito, como ficarão as situações do Tony Ramos e da Fátima Bernardes, “garotos” de propaganda do JBS (O Friboi) e Seara (do mesmo grupo), respectivamente, que há bastante tempo vem induzindo o povo a consumir esses produtos perdidos, sem qualidade nenhuma e contaminados com produtos químicos cancerígenos?

É lógico que ambos terão de enfiar as violas nos sacos e ir cantar em outra freguesia, daqui pra frente. Tomara que esses dois artistas não saibam nada sobre as maquinações criminosas que estão por trás das carnes que anunciam!

Anônimo disse...

Empresa Conselheiro Sit. Prof. Cargo Início Fim
AMBEV S/A PAULO ASSUNCAO DE SOUSA APO CFT 29/04/2016 30/04/2017

AMBEV S/A VINICIUS BALBINO BOUHID APO CFS 29/04/2016 30/04/2017

BRF S.A. RENATO PROENCA LOPES PREVI CAT 05/08/2015 30/04/2017

acima conselheiros da PREVI em algumas empresas, basta ver no sitio da PREVI.

Anônimo disse...

A carne de gato vai subir de preço absurdamente. Agora convenhamos, a PF está de parabéns! Não aliviou nem o chefe.
Já imaginaram se essa moda pega do nosso lado? Começassem a desmascarar quem é quem nesse cabaré de cegos? Gente não é cego de visão, mas sim cego de justiça. Apesar q dizem que ela (justiça) também é cega. Caolha eu tenho certeza...

Anônimo disse...

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 17, a maior operação de sua historia. Trata-se da Operação Carne Fraca, que combate corrupção de agentes públicos federais e crimes contra Saúde Pública. Executivos do frigorífico JBS Friboi. Dois executivos da empresa foram presos.
O esquema seria liderado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio. Segundo a PF, a operação detectou em quase dois anos de investigação que as Superintendências Regionais do Ministério da Pesca e Agricultura do Estado do Paraná, Minas Gerais e Goiás ‘atuavam diretamente para proteger grupos empresariais em detrimento do interesse público’.

Em nota, a PF informou que aproximadamente 1100 policiais federais estão cumprindo 309 mandados judiciais, sendo 27 de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão em residências e locais de trabalho dos investigados e em empresas supostamente ligadas ao esquema.

“Os agentes públicos, utilizando-se do poder fiscalizatório do cargo, mediante pagamento de propina, atuavam para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efetiva.

Dentre as ilegalidades praticadas no âmbito do setor público, denota-se a remoção de agentes públicos com desvio de finalidade para atender interesses dos grupos empresariais. Tal conduta permitia a continuidade delitiva de frigoríficos e empresas do ramo alimentício que operavam em total desrespeito à legislação vigente”, diz a nota da PF.

As ordens judiciais foram expedidas pela 14ª Vara da Justiça Federal de Curitiba/PR e estão sendo cumpridas em 7 estados federativos: São Paulo, Distrito Federal, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goias.

O nome da operação faz alusão à conhecida expressão popular em sintonia com a própria qualidade dos alimentos fornecidos ao consumidor por grandes grupos corporativos do ramo alimentício. A expressão popular demonstra uma fragilidade moral de agentes públicos federais que deveriam zelar e fiscalizar a qualidade dos alimentos fornecidos a sociedade.

A reportagem entrou em contato com a JBS. O espaço está aberto para manifestação.

(Diário do Poder)

Divany silveira-S.lagoas-mg disse...



"' VEM CÁ MEU NEGO "

MESTRE ,MESTRE A coisa está pior do que se imagina. A mistura
de carne estava tão intensa que os urubus mudaram de rota.SE
gundo se comenta os urubus migraram para o norte de Minas,agora
há um comentário que as mães estão na maioria sem filhotes.Se-
gundo os estudiosos a falta de filhotes deve ser por causa do
frio de 23 graus que fez no Brasil central.comenta-se que o ex-
terminador,pelo consumo de filhotes,deve ser bípede.


Anônimo disse...


SENHOR PRESIDENTE DA PREVI

QUEREMOS A SUA MANIFESTAÇÃO EM NOME NOSSO FUNDO DE PENSÃO, SOBRE O CASO, NO SITIO DA PREVI.

Abs.

Anônimo disse...

Como já disseram na Lavajato: ao puxar uma pena, vem uma galinha.

O país virou o circo dos horrores em termos de corrupção.

Tem de todos os tamanhos, para todos os gostos e em grande quantidade, tanto que vai faltar juiz sério para condenar essa cambada de criminosos.

Como sempre dizíamos: "morro e não vejo tudo".

Anônimo disse...

A PREVI esta levando um tombo atrás do outro e ainda quer gastar mais dinheiro nosso desnecessariamente com essas apresentações presenciais nos estados.

É preciso dar um basta nesse tipo de atitude.

Anônimo disse...

Nada não, ácido ascórbico é VITAMINA C; segundo os meus conhecimentos, faz bem, protege contra a gripe.

Anônimo disse...

Professor estou muito triste,

Descobri q não tenho amigos. Nessa altura da vida...

O pessoal fala do cara, mas o sítio é do amigo, o apartamento do filho é de outro amigo, a reforma do sítio foi feita por uns amigo, o jatinho que ele anda é de amigo, a obra do triplex foi bancada por outro amigo, o instituto é bancado por todos os amigos.

ISSO É QUE É AMIZADE DE VERDADE

Anônimo disse...

Exmo.Mestre Ari Zanella,

Sou uma pessoa muto ponderada e precavida. Por isso, depois de muita análise do custo benefício, resolvi sugerir-lhe que acabe com a moderação e libere para os anônimos escreverem o que quiserem. Faça igual ao Ossami!!! Tenho absoluta certeza que isso lhe dará um sentimento de alívio profundo.
Não perca seu precioso tempo com vãs moderações...


ps. não precisa me agradecer pelo conselho


Tomaz Turbando

Edmilson lopes de sousa disse...

João Rossi, Ótima bernardes merece entrar na linguiça de carne de cabeça de porco,para deixar de enganar o povo, em troca de dinheiro,ok?

Anônimo disse...

A Previ vai começar a divulgar o resultado de 2016.

Blog do Ed disse...

Meus amigos, tenho muita dificuldade de entender muita coisa que acontece neste Brasil querido. A LC 109/01 diz que EFPC é sociedade sem fins lucrativos. A Lei das Sociedades Anônimas diz que HOLDING É UMA EMPRESA (sociedade COM FIM LUCRATIVO) que existe para LUCRAR COM A PARTICIPAÇÃO NO CAPITAL SOCIAL DE OUTRAS EMPRESAS. Expliquem-me como pode uma EFPC ser também holding? Parmênides, há quatro mil e quinhentos anos, ficou célebre afirmando que o que é é e não pode não ser. Esse princípio é o princípio básico da CIÊNCIA, o conhecimento da HUMANIDADE! Será que no Brasil ele não vale? Também foi aqui adulterado? Jogaram ácido nele? MAQUIAVELISMO?

João Rossi Neto disse...


Ao anônimo das 14,47 h,

Para informar que o Conselheiro, na BRF, é o Sr. Renato Proença Lopes, Diretor de Participação da PREVI, com mandato naquela participada a vencer em 30/04/17.

Caso ele tenha assistido as aulas de mentiras do professor Lula, sem faltar a nenhuma, sobre a BRF vai dizer que nunca viu, não ouviu e não sabia de nada. O curioso seria se afirmasse o contrário.

Por falar em Lula, com sinceridade, fiquei com pena dele, no interrogatório de ontem, na Justiça Federal, quando foi indagado sobre o seu nível de escolaridade e com voz xôxa e quase apagada, balbuciou que era o primeiro e um curso técnico. Obviamente se referia ao curso de torneiro mecânico. Agora, não saber quanto ganhava, foi uma piada.

João Rossi Neto disse...


Caro Ari e colegas,

Outra história mal explicada. A BRF - Brasil Foods doou R$1.5 milhão para a campanha eleitoral, de 2014, da ex-presidente Dilma Rousseff. A Diretoria da PREVI e o seu Conselheiro vão afirmar também que não sabiam de nada. Que interesse ou negócios poderia ter essa empresa com o Governo petista? Fica desde já a PREVI com a palavra para responder ss questões aqui levantadas. Como sempre, a Diretoria vai emitir alguma Nota para tentar tapar o sol com a peneira.

Anônimo disse...

Vai tê amigo assim heim sô?
Rapaiz, num é qui o ex e hoje torneirinho mecânico tem um monte de amiguinho!
E o povo é que se lasque!
Mas:
TANTO O CÉU COMO O INFERNO COMEÇAM AQUI NESTA TERRA E DEPOIS DA MORTE TERRENA CADA UM SACRAMENTA O SEU PRÓPRIO CAMINHO!
E PERGUNTO: COMO ESTES "PROPINEIROS" (PAGADORES E RECEBEDORES) FARÃO DO LADO DE LÁ?
Pensem bem moçada! A hora é agora!

Anônimo disse...

Mestre,
e ainda tem ministro sugerindo que prisão coercitiva não deveria existir e que são exagerados. Comeu muito churrasquiho, né ?
abr.

Anônimo disse...

Colegas,

O prejuízo é muito grande e será ainda maior.
Punição urgente para os envolvidos, em todas as áreas.
COM MORO ( juiz ) vejo tudo e não morro, ainda!
MAIS UM MICO, AH! QUERO VER EXPLICAR...

VIRAMOS UM PAÍS DE BANDIDOS, CRIMES CONTRA A SOCIEDADE, CONTRA OS NOSSO FILHOS QUE COMEM A PROCARIA DEJETADA PELOS HEDIODOS CRIMINOSOS, EMPRESÁRIOS, FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, E OUTROS CHARLATÕES QUE SE ESCONDEM ATRÁS DE UM CARGO, SEGUNDO A POLICIA FEDERAL, SMJ.


João Rossi Neto disse...

Ari,

Como não tenho compromisso com o erro, onde informei que o nível cultural do Lula era "primeiro", leia-se "primário" e um curso técnico que todo mundo sabe qual é.

Anônimo disse...

Fica uma pergunta para os colegas do blog:

1. Foi a noticia da operacao "carne fraca" que moveu os mercados para baixo (queda acentuada da Bolsa)?
2. Ou, os titulos da Bolsa de Valores brasileira estariam totalmente manipulados e a noticia acima foi apenas o gatilho para uma correcao aguda e programada destes titulos?

Anônimo disse...

O Brasil está Foods !

Anônimo disse...

Fui informado que o grau de instrução do Monstro de 9 Dedos era:


PRÉ MOBRAL - RECUPERAÇÃO


Lembram do Mobral? Ceis também são véi pra incardi. Andaram de DKV, caminhão FêNêMê, Aerowillys, e por aí a fora. Usaram conga, calça US TOP, sapato Cavalo de Aço (que por sinal seria bem útil pra um baxin safado). Isso é do tempo que sentar na boneca era apenas quebrar um brinquedo.

João Rossi Neto disse...


Ari e colegas,

Acho criativos os nomes que a PF usa para denominar as suas operações e eles guardam certa coerência com os objetivos a investigar. Desta feita, no entanto, a meu ver o nome falhou, dado que a carne é podre e a operação em vez de carne fraca, deveria ser "carne imprestável". Os urubus, donos da carniça, para obter lucros do capitalismo selvagem repugnante, não comem o "lixo" que produziram e o mascara com ácido ascórbico, mudando a aparência estragada para iludir a população consumidora, fazendo-a de hiena, porque no reino animal, essas criaturas é que devoram com mais voracidade carnes putrefatas, em decomposição.

A parte suja dessa novela vai desaguar nos empréstimos do BNDES, onde o Friboi foi beneficiado com créditos bilionários, a juros minúsculos, tudo sob a influência do Lula, Dilma e do pau mandado, Luciano Coutinho, então presidente deste banco de fomento. Foi esse dinheiro que financiou as plantas industriais, sendo responsável, de certa forma, por essa patifaria, tendo em vista que patrocinou os investimentos que estão dando suporte logístico para atividades criminosas e inconsequentes.

O povo está em polvorosa e debalde isso, vem o pessoal do Ministério da Agricultura, na maior cara-de-pau da paroquia, pedir a colaboração dos consumidores para denunciar irregularidades nas carnes à venda nos supermercados, como se estes tivessem alguma experiência para exercer essa função, numa notória inversão de papéis, já que a fiscalização e certificação da qualidade, é missão governamental intransferível. A que ponto chega a desfaçatez coletiva, onde Governo e empresários, os únicos culpados, querem negar tudo e fugir das responsabilidades.

Por incrível que pareça, até o Roberto Carlos falou bem da qualidade dessa carne, por pouco tempo, é verdade, mas falou.

joao trindade disse...

Agora a linguiça vai comer o cachorro...

Ari Zanella disse...

Caros colegas,

Referente despachos em ações judiciais não trato neste espaço. Peço gentilmente que se dirijam ao nosso departamento jurídico pois lá os esclarecimentos são baseados nos conhecimentos dos nossos advogados.

juridico@anaplab.com.br

Obrigado pela compreensão.

Anônimo disse...

aí um agricultor tenta vender uma linguiça, torresminho, morcilha ou geléia ou queijo na cidade, é barrado porque não tem o selo do Ministério da Agricultura. se for pego é multado e os produtos vão para o lixo por serem "impróprios para o consumo humano".
Brasil, país onde o poste mija no cachorro.

Anônimo disse...

"Máquina de fazer dinheiro"

http://www.istoedinheiro.com.br/como-brf-destruiu-valor/
16.03.17 - 18h42
Dono de uma fatia de apenas 3,7% do capital, Diniz, que à época estava prestes a deixar o Grupo Pão de Açúcar, após um conturbado relacionamento com seus sócios franceses do Casino, contava com o apoio dos dois principais acionistas da BRF, a gestora de recursos Tarpon e a Previ, o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil. Sua chegada, foi saudada efusivamente pelos investidores e analistas financeiros, que vislumbraram a possibilidade de transformação da produtora de frangos e derivados de suínos, numa verdadeira máquina de fazer dinheiro...

Anônimo disse...


http://www.istoedinheiro.com.br/envolvido-no-caso-cisco-foi-indicado-por-abilio-a-brf/

Anônimo disse...


http://www.diariodopoder.com.br/coluna.php
Só agora, quase um ano depois da saída de Dilma Rousseff, o governo petista chegou de fato ao fim. Os que se agarraram às boquinhas no governo federal receberam os últimos pagamentos de quarentenas concedidas pela Comissão de Ética Pública. Foram pagamentos mensais de até R$126 mil (caso do ex-presidente da Petrobras Aldemir Bendine). Até o fim de 2016, as quarentenas custaram R$ 7,2 milhões.

Anônimo disse...

Comemoremos, agora temos dois "congressos". É para isso que querem reformar a Previdência Social. Eta vida de gado, povo marcado, povo feliz...

http://www.diariodopoder.com.br/coluna.php

Congresso paralelo
Além dos 81 senadores e 513 deputados previstos na lei, o contribuinte brasileiro paga salários a aposentados (outros 61 senadores e 501 deputados), além dos dependentes de falecidos que recebem pensão.

Anônimo disse...

Colega Ari Zanella,

Por favor: de você e do João Rossi, gostaria de seus posicionamentos:

Será que não urge solicitarmos ao judiciário, uma intervenção na Previ, à vista de tantos desmandos?
Será que não estamos à mercê de administrações temerárias?
Parece-me que temos material de sobra para isto.
Por exemplo: Deveríamos solicitar ao judiciário a limitação dos salários/vencimentos de todos os cargos da diretoria, em valores compatíveis com a média dos benefícios recebidos pelos associados.
Obviamente, não identificar-me-ei.
Abs.

joao trindade disse...

O jeito menos ruim de se alimentar é ser vegetariano.
A partir de hoje vou aderir a essa forma de viver.
Pelo sim e pelo não, vou tentar adiar dietas cancerígenas no que for possível. Como diz nosso querido blogueiro : ¨Mamma mia! ¨.

Anônimo disse...

.







Você que é aposentado que nem eu incentive seus descendentes a fazerem curso de Direito e entrarem para o MP, visando botar essa cachorrada toda na cadeia. Ação ou omissão. Tem muito mais gente que precisa se explicar e principalmente no guloso e seus tentáculos.

Simon Wiesenthal KBE (Buczacz, 31 de dezembro de 1908 — Viena, 20 de setembro de 2005) foi um caçador de nazis e escritor. Foi um sobrevivente do Holocausto que ficou famoso depois da Segunda Guerra Mundial pelo seu trabalho na perseguição e captura de nazis. https://pt.wikipedia.org/wiki/Simon_Wiesenthal

Tento incentivar meus descendentes a seguir o exemplo de Simon Wiesenthal. Especialmente no que diz respeito aos direitos dos idosos. Penso eu que se vários de nós estimularmos nossos dependentes a se tornarem obstinados a caçar essa criaturas que nos tratam como lixo, o amanhã poderá ser diferente.

Pago a duras penas duas faculdades de Direito e tento direcionar os financiados para o MP. Peço como retribuição apenas tentar fazer os direitos serem respeitados. Não foram para Universidade Pública pq ficaria mais caro sustentá-los na Capital, apesar de terem conseguido aprovação.

Graças ao Bom Deus os dois alunos me tem como um orientador sem nenhuma imposição. Conhecem minha história e o quanto me dediquei a quem hoje me vira as costas surrupiando minha carteira. Isso me faz ter esperança no futuro que certamente não presenciarei.

Fica aqui a minha homenagem a memória de Simon Wiesenthal que lutou até o fim contra aqueles que tentaram exterminar seus irmãos judeus










.

Edmilson lopes de sousa disse...

Rossi, é verdade. Roberto Carlos falou bem dos bifões, mas não comeu e ainda quis processar Tiririca.Tiririca falou pode vim quente que estou fervendo e estava mesmo, e Roberto Carlos perdeu o processo para Tiririca.

Anônimo disse...

Colega João (18/03/2017 15:23)

Mas cuidado com os agrotóxicos...

Aristophanes disse...

Prezados colegas do Blog Arizanella.
Existem diversas maneiras de desestabilizar uma família, um grupo, um país, ou até o mundo. Uma das mais eficazes é criar o pânico, ou agravar o divisionismo, por um fato incendiário, escandaloso, mesmo que irracional. Conta a História que o estopim da I Guerra Mundial se deu a partir do paroquial atentado de Sarajevo. E deu no que deu.
Infelizmente, o Brasil está correndo o sério risco de se ver envolvido nessa guerra de grupos encapuzados, antagônicos, que não se animam a sanear a nossa secular lixeira, pacificamente, e resolver os nossos conflitos, pelo confronto honesto de concessões e reparos mútuos.
Essa operação “Carne Fraca” se encaixa nesse contexto. Por melhor que tenham sido as intenções e louváveis os propósitos e empenhos dos respeitáveis agentes da Lei, ela foi exageradamente escandalosa, desleal, seletiva, confusa e desproporcional, sem considerar os reflexos no desempenho das empresas e as manchas no conceito do Brasil.
Vivo há 86 anos numa região sabidamente cheia de carências e sofrimentos humanos. Entretanto, as estatísticas de mortalidade, aqui, não registram casos alarmantes de intoxicação alimentar. Pelo contrário, morre-se de fome e sede e não por causa da carne-de-sol, da buchada, da mão-de-vaca, da rabada, da linguiça, da dobradinha, dos espetinhos, do acarajé, da moqueca, do cozido, do siri mole e tantos outros pratos indescritíveis. Sem falar no filé mignon e na lagosta do andar de cima.
Diferentemente, só pra citar um caso, há um tipo de morte e de desfalque de capital humano, que acontece na nossa frente, todo dia, somando milhares de defuntos e incapacitados... São os motoqueiros, motoboys, jovens e trabalhadores que se espatifam incógnitos, nas ruas e nas estradas. Ainda não vi uma operação, de qualquer origem, com um nome sugestivo – Globo da Morte, por exemplo – para acabar com as motos e fechar as respectivas fábricas. E são inúmeros, outros exemplos de causas e efeitos mortais, nessa linha de caça às bruxas, que a hipocrisia nacional não cuida de equacionar e resolver.
Tudo isso lembra a fábula do jaboti trepado na forquilha. Não mexa nele. Deve ter dono, pois alguém o colocou lá...
Bom churrasco para todos, que o dia 20 da Previ foi dia 18 no BB. Cordialmente, Aristophanes.

Anônimo disse...

A complexidade das atitudes tomadas por governos são extremamente superlativas dependendo do lado que se analisa.
Tomemos como exemplo a terra do Trump. Lá o acesso as armas é permitido. Dizem que isso é motivado pelo fortíssimo lobby da indústria de armas. Quando um maluco começa a atirar nas pessoas na América do Norte, o governo daqui aliado a outros grupos, se utilizam disso para propagar a ideia de que sem armas menos violência.
Acontece que no Brasil a cada ano mais de cinquenta mil pessoas são mortas por armas de fogo. Uma Guerra do Vietnã por ano. Paradoxalmente para se conseguir adquirir uma arma de forma legal no Brasil é uma novela mexicana.
Bandidos armados - cidadãos de bem não.
Aqui no Espírito Santo essa discussão ficou latente durante a greve da PM. A impressão que se teve é que o descaramento dos bandidos de colarinho branco se materializou na esquina de casa.
Parafraseando Roberto Jeferson, assisti o despertar nas pessoas os "sentimentos mais primitivos".
A cada dia somos bombardeados por mais um novo escândalo envolvendo autoridades que decidem o destino da nação. Isso complica a análise de suas atitudes, pois não sabemos de que lado estão...

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

Parte I

Não podemos dar crédito para discursos inflamados e argumentos inverossímeis de advogados de investigados, de réus e de condenados na Operação Jato, em ações que buscam falsear a verdade dos atos delituosos cometidos, cuja tática é de politizar os crimes para desviar o foco das provas materiais abundantes entranhadas nos autos, a maioria delas fruto das delações premiadas.

Economistas renomados são enfáticos em afirmar que foram políticas de Governo equivocadas e irresponsáveis as principais causadoras da situação caótica em que estamos mergulhados, até o pescoço, de recuperação demorada, difícil e gradual.

Mas, como todas as crises são episódicas e passageiras, um dia esta vai passar. Para que isso ocorra mais depressa, urge que sejam feitas reformas econômicas estruturais, rigorosa definição de prioridades para a melhoria da qualidade dos gastos públicos, redução do tamanho do Estado, mediante concessões de estradas, portos, aeroportos e outros ativos, para atrair investimentos de terceiros, etc., além de trabalho sério, transparente e segurança jurídica para reconquistar a confiança dos investidores.

Portanto, não é correto, justo e procedente, sequer insinuar que o excelente trabalho da PF, MPF e Justiça Federal de desbaratar as organizações criminosas, contribuiu, de alguma maneira, para fomentar a recessão econômica que estamos enfrentando, sobretudo nos mandatos da ex-presidente Dilma.

Pelo contrário, paralelamente às políticas econômicas destrambelhadas do petismo, o roubo do dinheiro público é que impediu e impede o desenvolvimento do país, ao passo que a recuperação destes recursos junto aos meliantes, pela Lava Jato e outras operações, viabiliza um melhor atendimento à Saúde, Educação e Segurança e auxilia na retomada do crescimento econômico e na geração de empregos.

É incontestável que os roubos bilionários na Petrobras e no erário público, comandados pelos dois Governos petistas, PMDB, PP, políticos de outros partidos e empreiteiras de grande porte, aliados a corrupção sistêmica implantada, esgarçaram as relações sociais-econômicas-financeiras e deixaram em frangalhos todos os fundamentos da economia.

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

Parte II - final

Evidentemente, que empresas empreiteiras culpadas por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, formação de quadrilhas, mercê de pagamento de propinas em troca de contratos bilionários, pegas com as mãos na massa, desaceleraram os seus negócios, mas isso é temporário e era natural que acontecesse.

De fato e de direito, terão que arcar com as consequências dos seus atos ilícitos, todavia, após os devidos acertos com a Justiça, poderão voltar ao mercado, as suas atividades, trabalhar e continuar a gerar riquezas e empregos, desde que passem a respeitar as leis, a ética e a moral.

Culpar as autoridades policiais e judiciais que punem os crimes por danos colaterais a economia, é o mesmo que culpar o médico por ter encontrado o câncer no organismo do paciente. Quando determinados processos são conduzidos em segredo de Justiça, a sociedade cobra publicação.

Se o Judiciário dá transparência às prisões autorizadas, alguns poucos ainda reclamam de excessos, caso da operação Carne fraca. As delações premiadas da Odebrecht estão sob sigilo, contudo, o povo exige a quebra do sigilo, tanto que a PGR já solicitou essa medida ao Ministro Fachin, relator da Lava Jato.

O princípio da “publicidade” é um dos pilares da atuação da Administração Pública Direta, Indireta ou fundacional, de qualquer dos Poderes da União, estando inserido no caput do artigo 37 da CF/88.
Assim a publicidade que a PF e MPF dão aos seus atos no estrito cumprimento dos seus deveres de ofício, é bem-vinda e a sociedade agradece, pois agem sob os influxos da nossa Carta Magna.

Agora, não vejo com fato banal, de pouca importância à morte do nobre herdeiro do Império Austro-Húngaro. O assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, teve grande repercussão mundial e azedou as relações entre os países envolvidos no crime.

O episódio violento foi considerado decisivo e o estopim para o início da Primeira Guerra Mundial. A morte deste importante personagem da política europeia ocorreu em um atentado executado a 28/06/1914 em Sarajevo, atual capital da Bósnia e Herzegovina, e à época, província da Áustria-Hungria.

Anônimo disse...

A BRF Foods teve resultado negativo em 2016.
O investimento SADIA HALAL o que virou ?
A máquina de fazer dinheiro fez dinheiro?
Será que se fizermos perguntas sobre esses assuntos durante a apresentação dos resultados da Previ, elas serão respondidas ou " censuradas " ?
Ainda se discute sobre " conselheiros " ?