BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

domingo, 15 de janeiro de 2017

SERÁ QUE O REPASSE NÃO OCORREU?

"Brasília (DF), 9 de janeiro de 2017 

Ao Senhor Fabiano Felix - presidente do Conselho Deliberativo da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil 


Vimos solicitar a disponibilização do comprovante do depósito de R$ 23.000.000,00 a ser feito pelo Banco em razão do acordo celebrado para cobrir parte do déficit operacional, valor que deveria ter sido depositado em dezembro de 2016. Esperaremos o envio do documento no prazo máximo de 48 horas após o recebimento desta mensagem. Nosso interesse se origina em informações que nos teriam chegado de fonte confiável e de outras que transitam pela Internet, de que o Banco, até a presente data, não estaria cumprindo o compromisso assumido. Assim, sejam as denúncias confirmadas, o que muito nos preocupa, o acordo firmado estará em resilição

A divulgação mensal dos depósitos comprovará a honradez do Banco e da administração da Cassi.


Atenciosamente,


Fernando Arthur Tollendal Pacheco - 3.214.820-4 

Valéria Batista Corrêa - 9.440.676-6 

Vera Maria Neves - 9.472.645-0



37 comentários:

Blog do Ed disse...

Estimados colegas anônimos dos comentários do dia 14 às l9:32 e dos dia 15 às l0:45
Vocês têm certeza de que a PREVI transferiu integralmente os R7,5 bilhões para o Banco do Brasil?! Vocês não estariam equivocados? Com efeito, sempre acreditei que a PREVI, cada mês pagava ao BB a mesma quantia que pagava de BET aos Participantes, debitando esta quantia na conta de provisão do BET e aquela na conta de provisão da Reversão de Valores ao BB. Assim, no final do ano de 2014, feito o balanço, constatou-se que o total dos ativos da PREVI não igualava o valor das reservas matemáticas mais o das reservas de contingência. Por isso, porque não mais existia saldo de reserva especial, a PREVI deixou de pagar o BET e de transferir para o BB as quantias correspondentes. Vocês garantem que não foi isso que aconteceu?
Edgardo Amorim Rego

Ari Zanella disse...

Insuperável Mestre Edgardo,

Vou dizer o que eu sei. Os 7,5 bilhões foram depositados integralmente numa conta à disposição do BB na Previ. O BB a utiliza exclusivamente para pagamentos de seus compromissos junto ao fundo, como é o caso agora da contribuição patronal.
À época em que eu era conselheiro consultivo, tomei conhecimento desta praxe. Como conselheiro o assunto é confidencial e não se pode divulgar. O BB que de bobo não tem nada, fazia este dinheiro render, tanto que já estava em mais de 9 bilhões quando tomei conhecimento. Portanto, é um montante que o BB se vale para saldar seus compromissos de patrocinador junto ao fundo.
Se eu estiver dizendo alguma inverdade, o espaço está livre e aberto para o BB ou a PREVI esclarecer.

Anônimo disse...

Ari,
A sua informação veio corroborar do que eu temia: o BB recebeu o Bet integral e nós só uma parte.
Nós recebemos parte é o BB, que nem deveria receber, recebeu mais.
Outro detalhe importante: se a parte do BB sofria correção, a nossa também deveria sofrer. E nós recebíamos valor fixo.
Como fomos enganados.
Como já disse, isso é uma infâmia.
Acho que nossos representantes deveriam ver isso. Ou a lei da mordaça não permite? Afinal, para que serve nossos eleitos?
Agora chega a notícia da Cassi?
TrAbalhando no BB aprendi a honradez e a honestidade. Com certeza muita coisa mudou nestes últimos tempos.
Celio

Blog do Ed disse...

Estimado e nobre Mestre Ari
Claro que tanto as provisões do BB como a do BET deviam proporcionar renda. Essa renda creio deveria ir para uma conta de resultado. Esse resultado deve ter anualmente abastecido outras contas da PREVI que não aquelas citadas provisões do BET e do BB. Mas, no balanço de 2014, essas ditas contas, tudo isso SUMIU. O Plano de Benefício 1 não apresentou total de ativos equivalentes ao total do que deveria ser a soma das reservas matemáticas mais as reservas de contingência. Isso posto, BET e Pagamentos ao BB (diz=se que o BB utiliza para pagar suas obrigações com os pré-67) deveriam ser suspensos. Preciso que me confirmem se realmente o BB recebeu o total de R$7,5 bilhões. Essa notícia convulsiona minha mente.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Por essa eu não esperava: o BB não teria honrado o acordo?

Vamos aguardar a resposta da CASSI e que tal também alguém da ativa que tenha acesso à informação correta efetuar a divulgação mesmo na condição de anônimo?

Anônimo disse...

Sr Ari
O senhor está correto. o Banco tem mais de R$23 bilhões contabilizados no balanço da Previ(corrigidos pelo INPC mais 5%).

Anônimo disse...

Só dão rasteira na gente.

joao trindade disse...

Não seria o caso de pedir ao Ministério Público para pedir essas informações?

Anônimo disse...

Saneamento urge:
http://epoca.globo.com/sociedade/ruth-de-aquino/noticia/2017/01/incompetencia-uma-praga-em-nossas-estatais.html


Situação esdrúxula, contabilmente o patrocinador não tem mais ônus com o Fundo. Na prática, já houve retirada velada do patrocínio?
Quanto ao pacto com a CASSI, será que tbém vai ser unilateral?

Anônimo disse...

1997 para 2007 UMA DÉCADA.
2007 para 2017 UMA DÉCADA.
2017 para ... 2019 ?
E o aporte de recursos ? Um argumento para o SIM, defendido "valorosamente" por alguns era: vai ser 1 BILHÃO !!!
No site do Banco do Brasil está : subsidiária do Banco - Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil . O Que isso significa ?

Anônimo disse...

Professor Ari,
Eu até teria um questionamento qto à Cassi e outro qto à Previ, acontece que cheguei na leitura do jornal de domingo, na parte que trata das consequências da transferência da embaixada norte-americana de Telavive para Jerusalém.


A montanha de dinheiro q a bagaça tomou dos velhos, vai ficar é pro capeta. Ou já é dele?

Ari Zanella disse...

Caro Anônimo 21:06

Este é um assunto sobre o qual vou me deter na próxima postagem do meu blog de cunho escatológico, chamado DESÍGNIOS DE DEUS PARA A HUMANIDADE. Ninguém me tira da cabeça que é neste ponto (De Telaviv a Jerusalém) que repousa o 3º conflito mundial (e o último!).

Anônimo disse...

O "golpe" do BET é caso de polícia, temos que entrar na justiça, agora a CASSi ???? vamos fiscalizar mais.... Mas como é que fiscalizamos??? não tem transparência pelo visto, só nossos representantes poderão responder. Vamos aguardar!

Anônimo disse...

Colegas,

Depois desta, vamos continuar de braços cruzados ou tomaremos juridicamente alguma atitude?
Ficar assim não é possível. MPF no caso. Urge averiguações.
Em sendo verdade isto é inimaginável. Vamos deixar por isto?
Aguardam-se manifestações!
Abs.

Anônimo disse...


Será que nos engabelaram outra vez?

Anônimo disse...

Correio Braziliense de 14.0l.2017.
Na semana que vem vindo teremos noticias sobre os fundos de pensão.
Preocupação em Brasília.

Anônimo disse...

Terremoto nos fundos de pensão
Publicado em 15/01/2017 - 18:27 Vicente NunesEconomia

» Gente graúda do governo está convencida de que uma das principais bombas que vão estourar nas próximas semanas virá dos fundos de pensão de estatais, que foram saqueados nos últimos anos.



Prisões à vista



» A Polícia Federal está recheada dos novas informações sobre os esquemas que desviaram bilhões de trabalhadores. Serão muitas as prisões anunciadas. É coisa gigantesca.

Anônimo disse...

Estimado Sr. Ari Zanella,


Gostaria de que a sua Associação se dedicasse em intimar a Previ para esclarecer sobre a utilização (ANALITICAMENE) do BET, parte dos aposentado e a indecente/criminosa, SMJ, parte do BB.
Caso não seja pedir muito, a Previ deve informar aos idosos o que está fazendo com suas reservas, em função da penúria por que passam/vivem muitos aposentados.

Saudações

Ari Zanella disse...

Prezado Anônimo 09:39

Quiséramos ter o poder para intimar alguém! Isto é tarefa constitucional do Poder Judiciário. Vale mais a sugestão de alguns dadas aqui de denunciar ao Ministério Público, a quem compete investigar se há ou não razões para eventuais intimações.

Anônimo disse...

Meu estimado Professor Ari,

Seria ocaso de a sua associação instar o MPF para que investigue o caso?

Desculpa se insisto, porque penso que uma associação do porte da sua tem a condição mais adequada do que um indivíduo.

Grande abraço caro Professor.

Anônimo disse...

Já entramos na segunda quinzena de 2017 e o blog da diretora Cecília, inobstante comunicação de que voltaria as atividades no início de 2017, continua em manutenção. Profº Ari, o senhor teria alguma informação adicional a respeito?

Anônimo disse...

Que penúria dos da ativa! Hoje quase chorei ao sair da agência.

Vou evitar ...

Anônimo disse...


Até agora (12:42) o contra-cheque ainda não foi processado. Será que resolveram incluir os 0,00006% ?

Anônimo disse...


Neste momento o Globinho que gira acusou acesso na Califórnia (EUA). Estariam interessados no assunto referentes aos fundos de pensão?

Anônimo disse...

Prezado Ari,
Tudo o que está acontecendo decorre da falta de atitudes energicas por parte de nos, assistidos e donos da Previ. Se você nao age, outros agem por você. Deus acima de tudo. Mas a nossa contrapartida tem de acontecer.

Anônimo disse...

Prezado Ari
Nao seria o caso de endereçarmos correspondencia ao nosso Conselho Fiscal e à PREVIC, cobrando providências...?
E que tal o Ministerio Publico Federal...?
E que tal algum organismo internacional...?
Estou sendo ingênuo...?

Felipe Osório da Silveira disse...

Nada ainda de sair o espelho de janeiro.

Anônimo disse...

A Polícia Federal está recheada dos novas informações sobre os esquemas que desviaram bilhões de trabalhadores. Serão muitas as prisões anunciadas. É coisa gigantesca. blog do vicente correio braziliense.
Dizem que tem gente da PREVI.

joao trindade disse...

A impressão que se tem é que só temos a garrafa, pois o refrigerante que tinha nela já se foi há muito. Quando abrirem (se é que alguém vai conseguir), vão ter uma surpresa.

Anônimo disse...

Vai faltar Rivotril!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

SIM.

Divany Silveira-S.Lagoas-mG disse...



'"QUEM TEM FAMÍLIA , DEVE TER SORTE E JUÍZO " '"""

Digníssímo Mestre, muitas pessoas quando ocupam cargos impor-
tantes, muitas vezes portadoras de passado honesto e brilhante
esquecem de que tudo na vida é passageiro, e o que elas ordenam
ou fazem hoje, amanhã poderá ou deverá ser examinado e elas serão
responsabilizadas por medidas que tomaram , quase sempre.... ,
para demonstrar fidelidade ao superior ou mesmo para se manter
no cargo que lhe proporciona, NO MOMENTO , regalias e vantagem
monetária. Então, colegas, onde quero chegar,PENSO que quem par
ticipou deste imbróglio ou tiver conhecimento do assunto deve
procurar uma autoridade, antes que seja tarde,pois a auditoria
nos fundos virá antes da primavera e lançamentos contábeis
feitos ou omitidos ,principalmente entre Fundos e Patrocinadores
merecerão atenção especial das autoridades, em razão do que ocor
reu no Fundo Postalis,Funcex e PREVI.Por último,alguém que tiver
de algum modo ligação com o assunto referente BET/BB/PREVI deve
se antecipar e esclarecer o assunto.

SUPERAVIT EM EXCESSO AO BB disse...

A utilização do Superávit 2010 foi autorizada em 16/02/2011, onde implementou-se o tal "BET" que vigorou até 2013.
Os valores correspondentes aos patrocinadores (BB e PREVI) e aos participantes ATIVOS foram registrados na rubrica "Utilização de Superávit - 2010". Em 2015, a movimentação dessas rubricas registrou: (V.Pág.147 do Relatório Anual)

BB, tinha R$ 8.155.242 em 2014, cuja atualização pelo INPC +5% rendeu R$ 1.334.159, utilizando-se de R$ 532.350 para pagar as suas contribuições patronais, resultou num saldo positivo de R$ 8.942.255;

PREVI tinha R$ 14.796, somou mais 2.492 de atualização (INPC+5%), nada utilizou em 2015, restando um saldo credor de R$ 17.288;

ATIVOS (ERAM UNS 20 MIL!), tinham R$ 1.327.090 nos seus SISBET em 2014, atualizados com mais R$ 192.992 e diminuidos com -R$ 385.587 de utilizações, restou um saldo credor de R$ 1.134.495.

Aos aposentados e pensionistas (exceto os 7 mil pré-67, da Verba P-220 que NÃO ganharam BET)restou um saldo a distribuir de R$ 1 bilhão, que foi suspenso e não distribuído, um ano antes de se encerrar a nossa conta. Não se sabe o destino dessas sobras...
Aguardamos o relatorio de 2016, onde verificaremos que o "BET de 7,5 bi" do BB está rendendo uma fortuna, pois esse soube administrar bem seus (nossos!) recursos.


Anônimo disse...

16/01/2017 16:08

Eles só entregam se forem "convidados" pelo MM. Juiz Dr. Sérgio Moro.

Anônimo disse...

Em 03/01/2014 a Diretoria da PREVI publicou no seu site a "Carta Sobre o Fim do BET e Volta das Contribuições", reproduzida pela Revista PREVI, Edição n.175, de dezembro de 2013, também disponível ainda no site da PREVI.

Causa espanto, ao meio da missiva, a afirmação:

"...No entanto, em consequência do resultado do exercício encerrado em 31/12/2013, existe a necessidade de recompor a Reserva de Contingência com os recursos existentes noS Fundos de destinação e de Contribuições do Superávit dos Participantes E DO PATROCINADOR!!! conforme determina o artigo 18 da Resolução CGPC n.26/2008".

Se nosso Fundo de Destinação do Superavit 2010 (dos Participantes Aposentado)) foi zerado e canalizado para recompor a Reserva de Contingência, como se explica que o Fundo de Destinação do Patrocinador Banco do Brasil tenha sempre saldo credor, originado dos R$ 7,5 bilhões iniciais, subindo para R$ 8,14 Bilhões em fins de 2014, subindo para R$ 8,94 bilhões em 2015 e, quiçá, superando os R$ 9 BILHÕES neste último exercício de 2016 ????

Não utilizaram esse Fundo como manda o artigo 18 da Resolução 26 ?Ainda é tempo, pois encerraremos esse exercicio ainda com PREJUIZOS....

Anônimo disse...

Fiquei fora por alguns meses, vi pela internet os descontos da Cassi p/janeiro 2017, Cassi Pessoal Mensal, Cassi-Participações, Cassi Contr.Pessoal Extra e o que me chamou atenção Cassi Participação Limitada, alguem c/paciencia poderia me explicar o que é isso? Desde já agradeço, abs.

Anônimo disse...

Colega de 17/01/2017 18:05

Sobre Coparticipação Limitada:

Do Portal CASSI - Dúvidas Mais Frequentes - Coparticipação

Qual o limite de cobrança de coparticipações?

O limite é de 1/24 do salário de contribuição do mês em que o procedimento foi realizado. Como os prestadores possuem o prazo de 90 dias para apresentarem a cobrança dos serviços CASSI, poderá haver cobrança de coparticipação de procedimentos realizados em meses anteriores ao mês da folha de pagamento, caso o limite acima não tenha sido atingido.