BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

ALÔ DOUTOR MARCEL!

   Ontem, em meio à comoção pelo acidente aéreo que vitimou o querido "Verdão do Oeste" de SC, chegou-me um apelo feito pelo grupo "Reagir", dirigindo a mim um pedido de intermediação junto à PREVI, trazendo uma sugestão muito válida na tentativa de destravar o motivo gerador da não-suspensão das parcelas do ES.
    De pronto, repassei a mensagem às cinco diretorias do nosso fundo bem como ao presidente Gueitiro, reforçando o pedido recebido que está reproduzido abaixo, ao final destas minhas ponderações.
    Aproveito para sugerir ao Marcel, nosso mui digno diretor de Seguridade, um roteiro de estudo sintetizado para reverter o chamado "Anatocismo bancário" praticado no ES:
1) Transformar o ES em prefixado.
2) Sugerir uma taxa de juros pré ao redor de 1,3% ao mês na qual estariam englobadas: atuarial 0,45% ao mês, INPC 0,35% ao mês, FQM 0,5% ao mês para todas as faixas. 
Na contabilização pela PREVI cada percentual iria para a conta específica. Com essa prática estaria assegurado um superávit na rubrica FQM posto que você põe nela mais que o atuarial e mais que a inflação.
3) Simulação feita na internet, as condições do meu ES mantido no fundo hoje:
-Prazo em meses: 120
-Taxa de juros:  1,300% ao mês
-Valor tomado: R$ 140.000,00
-Valor prestação fixa: R$ 2.310,40
-Valor pago hoje ES:   R$ 2.228,17
    O corpo técnico do fundo, leia-se equipe do Manoel Jorge, está plenamente capacitado para efetuar simulações ainda melhores do que a minha. Solicito, para o bem geral, que o nobre diretor autorize um estudo detalhado da matéria e coloque à apreciação dos demais membros de diretoria e Conselho Deliberativo. Creio que esta mudança é fundamental para sobrevivência de todos.
     A seguir a transcrição de inteiro teor da remessa eletrônica enviada à PREVI no dia 29.11.2016:

Ilustre Presidente Gueitiro Genso,

Ilustres Diretores: Marcel J. Barros, José Carlos Reis da Silva, Marcus M. Almeida, Renato Proença. Cecília Garcez

Repasso sugestão tal qual recebida considerando-a plenamente exequível. Peço humildemente que analisem esta possibilidade real de cobrança das três parcelas referentes ao FQM com a finalidade de atender ao principal entrave pela suspensão das parcelas referente a dezembro/2016, janeiro e fevereiro/2017. Desta forma, endosso o pedido feito na mensagem abaixo, ao tempo em que reforço a necessidade da suspensão tendo em conta  a precária situação financeira pela qual atravessam muitos usuários de ES.

Cordialmente,

Ari Zanella
Joinville/SC

De: Grupo Reagir [mailto:gruporeagir@gmail.com] 

Enviada em: terça-feira, 29 de novembro de 2016 01:10
Para: azarizanella@gmail.com
Assunto: SUSPENSÃO DAS PRESTAÇÕES DO ES


Prezado Zanella,
Tenho acompanhado a dramática situação da maioria dos colegas que contavam com a suspensão da cobrança das parcelas dos meses DEZ/JAN/FEV do ES para poderem ter um Natal menos ruim e que, pela decisão da PREVI, se a mesma prevalecer, terão que amargar, com certeza, o pior fim de ano de todas as nossas vidas.
No entanto, enquanto houver diálogo, deve haver esperança.
Por acreditar que ainda seja possível o atendimento do pleito justo dos tomadores do ES, arvoro-me em encaminhar a você, uma sugestão que, se julgada sensata, peço que a encaminhe à PREVI para que seja estudada. 
Parece que o problema em que a PREVI se ampara, para negar a suspensão das parcelas do ES, está no impacto que esta suspensão causa no FQM, o que, evidentemente, é um argumento difícil de contestar, já que, durante o período de suspensão, deixam de ser vertida para o referido fundo, as parcelas a ele referentes, causando assim, uma arrecadação muito menor que nos meses em que são descontadas as parcelas normalmente. 
Ora, talvez possamos oferecer à PREVI uma saída para o impasse, qual seja: que sejam abatidos dos valores das prestações a serem suspensas, os valores respectivos do FQM relativos aos meses de suspensão e que tais valores sejam destinados, imediatamente e de uma única vez, àquele fundo. Assim, o recolhimento do FQM não sofreria solução de continuidade, podendo ser corrigido atuarialmente, inclusive com uma rentabilidade ainda maior que o normal, pois seriam aplicados, de única vez, os valores referentes aos meses de suspensão. 
Com relação à 2ª justificativa da PREVI, a qual alega que os valores referentes à suspensão são corrigidos atuarialmente e lançados para o final, o que acabará por gerar um saldo que terá necessidade de ser refinanciado, também, não podemos negar que a PREVI tenha razão em sua precaução. No entanto, entendo que poderíamos propor que os valores suspensos fossem atualizados atuarialmente e as respectivas diferenças fossem cobradas nos meses de MARÇO, ABRIL e MAIO, juntamente com as parcelas normais, não mais ficando para o final a dita diferença atuarial.
Esta é apenas uma forma para negociar com a PREVI e que não abalará, de nenhuma forma, a tão propalada sustentabilidade dos fundos. 
Penso que todos os colegas aceitariam fazer tal acordo com a PREVI e, assim, ela poderia atender ao pleito e às verdadeiras necessidades de todos os participantes que contrataram o ES. 
Envio esta sugestão ao prezado colega, para sua apreciação, autorizando desde já as alterações que entender serem necessárias, solicitando que, caso aprovada, faça-a chegar às mãos da Diretoria da PREVI.

Em tempo: A presente sugestão vai em caráter confidencial, cabendo ao nobre colega a decisão de divulgá-la ou não.     
Atenciosamente,
José Madeira


46 comentários:

Anônimo disse...

Professor Ari Zanella, em primeiro lugar parabéns pela sua iniciativa e também do grupo Reagir, solicitando ao presidente e demais diretores da Previ a apreciação desse estudo (no meu ponto de vista, engloba tudo o que está sendo discutido em relação ao ES), e uma revisão daquilo que já foi decidido e não esclarecido sobre a suspensão das parcelas do ES.
Não podemos perder a fé que eles irão, pelo menos, ler e analisar mais a fundo essa sugestão e vamos aguardar que daí venha a surgir alguma novidade para alívio de milhares de 'assistidos' da Previ, especificamente no PB1.

Josué
PARANÁ

Anônimo disse...

Sinceramente já ví várias sugestões para melhoria do ES e sempre a PREVI tem uma desculpa. Não consigo entender como não transformar o ES em pré-fixado. Se o pré-fixado fosse ruim para quem empresta CERTAMENTE o BB não o usaria. Ou alguém já viu um banco, não importa qual for a sua origem, fazer operações financeiras sabendo que vá ter prejuízos.

Anônimo disse...

Entendo que alguem dessas associações deveria ir pessoalmente na previ, e pedir a suspensao das parcelas do ES, essas mensagem que mandam os diretores/conselheiros eles nem leem e quando respondem ja é resposta pronta. e perguntavam de uma vez por toda se ainda dar pra suspender.

Adaí Rosembak disse...

Caro Amigo Ari Zanella,

Excelentes sugestões. Vamos ver como a PREVI reage.
Abraços

Adaí Rosembak

Anônimo disse...

Sr. Ari,

Obrigado pelas ajudas.

Sou cético, não acredito nesse tipo de diretoria da Previ, por serem todos interesseiros, dinheiralistas em causa própria, bônus etc e tal.

Desejo-lhe sucesso na empreitada.

Anônimo disse...

Parabéns aos participantes do Grupo Reagir. Solucionaram as problemáticas levantadas para justificar a não suspensão.
Agora é questão de boa vontade.Se não atenderem será por pura birra.

Sempre lembrando que a suspensão é opcional. Quem quer quer, quem não quer deixa como está.


Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Nada em contrário, mas eu, prefiro até ficar sem salário do que pedir favor ao Sr. MARCEL. Quanto ao ES, só "entrará nos eixos" quando começarem a pipocar as primeiras Ações de ANATOCISMO.

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

Sr. Ari - Parabéns e muito obrigado ao Sr. e ao grupo Reagir. Belíssima explanação sobre o ES. Uma fala sucinta e esclarecedora. Sinto novamente renovadas as nossas esperanças. Não está morto quem peleia. Não temos mais nada a perder então o negócio é insistir. Como diz o Dr. Medeiros, vamos que vamos.
Abr,carlos

Anônimo disse...


O "nosso" diretor de seguridade Marcel jamais dará ouvidos à qualquer pedido vindo dos aposentados e pensionistas do Plano 1. Suas respostas já estão em carimbos apropriados. É só carimbar e dizer: não me perturbem! Mas tudo o que Banco lhe sugerir e pedir, ale atende e implanta na mesma semana.

É o mal da reeleição na Previ.

Anônimo disse...

A Anabb informou no site que poderia ocorrer a votação do PLP 268 em 30.11 e pede que façamos contato com deputados pedindo que não seja aprovado. Devemos pedir para que seja aprovado. Talvez possamos ter administradores mais preocupados com os aposentados e não ocorra o que está ocorrendo com o ES. Só a negativa da suspensão já incentiva nosso apoio ao PLP 268.

Blog do Ed disse...

Variant tempora!
"Conforme imposição estatutária, a entidade deveria aplicar seus capitais, preferencialmente, em assistência de "caráter social" aos associados - como eram qualificados aqueles empréstimos (imobiliários e simples) -, os quais, por isso mesmo, deveriam ter custos favoráveis."(Da Caixa Montepio à PREVI). A propósito, esse valor de mensalidade paga por empréstimo de R$i40 mil está correto, ou foi subestimado? Os velhinhos, bem velhinhos, quase falecendo, já estão quase sem respirar, e querem apertar mais ainda a torneira da UTI? Eles terão que trocar o apartamento pela tenda e ir nela morar nos Champs Élisés... lá com a turma invasora do Oriente... naquele invernão da Europa...
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...


PLP 268 - Será que a Anabb tem razão? Será que seremos realmente prejudicados se for aprovado do jeito que está? Ou será que a Anabb e o Patrocinador estão com medo de perder a "teta" na Previ se for aprovado sem alterações? Paira um grande dúvida aí. Pergunto aos universitários de 1950/1960/1970 que hoje são aposentados do PB1: devemos realmente contatar os deputados?

Anônimo disse...

Quanto ao ES podemos fazer as formulações mais incríveis que teremos como resposta sempre o velho carimbo copiado do patrocinador: pleito não se enquadra nas normas

Sobre o PLP 268 se a ANABB é contra, mais um motivo para que sejamos a favor.

Vamos colocar terceiros não enquadráveis pela PREVI e pelo patrocinador também na direção dos negócios e ver no que vai dar.

Por se tratar de fundo de estatal, com certeza não desejarão correr o risco de ficar sob a severa vigilância do MM Juiz Dr. Sérgio Moro.

Anônimo disse...

Votação do PLP 268 em 30.11.2016?
A AnaBB pede que nos mobilizemos contra?
Esse é o tal projeto que retira a participação dos trabalhadores e inclui a contratação de administradores do mercado nos fundos de pensão? Pois bem, que seja retirada, então. Melhor do que como está deve ser. O Palácio de Cristal deve estar mesmo t(r)emendo!!! Adeptos do "farinha pouca, meu pirão primeiro" trataram logo de votar o tal do teto (do diretor). "Natal de tomadores do ES não é com a gente."
Essa AnaBB tarda, mas, quando menos se espera, ei-la que surge, célere e fagueira. Por que não permanecer calada, tal como fica quando somos atacados? Ação que vai adiante via AnaBB só conheço do FGTS (Governo). Contra o BB, nunca.
Bom mesmo para nós seria que nosso Fundo fosse administrado por um corpo técnico competente e que nos defendesse de verdade, com salários justos e compatíveis com os resultados apresentados.
A propósito, sr. Ari, qual é o modelo utilizado hoje pelo Fundo Valia, superavitário nesse mar de corrupção?
Os fundos de trabalhadores americanos também são exemplos de boa administração e seus representantes se empenham em defender os interesses de seus associados.
Modelos que devem ser seguidos.

Divany silveira-S.Lagoas disse...



ESTARIAM NOSSAS ESPERANÇAS NA VIGÉSIMA QUINTA HORA ?

Mestre, se conselho valesse dinheiro voce estaria rico.Aliás,
não conheço ninguém dedicado às causas populares,sem mandato,
rico.Últimamente,`com as questões do ES+ suspensão de consig-
nações, vc~tem ,com certeza ,acordado uma hora mais cedo para
completar 25 horas de jornada diária.A PREVI não sei onde ela
encontrou este "status" de 1º mundo, apesar dos resultados se-
rem de 3º mundo.Assim, acho que precisamos de um As de ouro que
seria uma falha administrativa (como a apropriação do saldo do
BEt)para então contratarmos um peso pesado do direito e ir-
mos pro UFC, pois polidamente não funciona.Para isto é certo,
teremos de participar com recursos e convocar/motivar colegas.

Anônimo disse...

Lava Jato reage a mudanças nas ‘dez medidas’ e ameaça renúncia
Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima disseram que investigações podem parar se medida for sancionada por Temer


A força-tarefa da Operação Lava Jato reagiu nesta quarta-feira à desfiguração pelo plenário da Câmara, nesta madrugada, das dez medidas contra a corrupção propostas pelo Ministério Público no ano passado.

Em entrevista coletiva no auditório da Procuradoria da República no Paraná, o chefe da equipe de procuradores da Lava Jato, Deltan Dallagnol, atacou a emenda que prevê a tipificação do abuso de autoridades por juízes, procuradores e promotores e disse que as investigações da Lava Jato podem acabar caso a “lei de intimidação”, como chama, for aprovada.

“Não será possível continuar trabalhando na Lava Jato se a lei da intimidação for aprovada”, afirmou o procurador, que classificou a medida aprovada pelos deputados federais como “o golpe mais forte efetuado contra a Lava Jato concretamente em toda a sua história”.

O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, um dos principais integrantes da força-tarefa da Lava Jato, também disse que a operação pode parar caso a emenda seja aprovada e falou em “renúncia coletiva”. “Vamos renunciar coletivamente à Lava Jato caso essa proposta seja sancionada pelo presidente”, disse Santos Lima.

“Aproveitaram um projeto de combate à corrupção para se protegerem. O motivo é porque estamos investigando, estamos descobrindo fatos, iríamos chegar muito mais longe. O instinto é de preservação”, afirma o procurador.

A inclusão do abuso de autoridade no “pacote anticorrupção”, a partir de uma emenda da bancada do PDT, foi a primeira mudança aprovada na sessão. A emenda obteve o apoio de 313 deputados – muitos deles, enrolados no petrolão. Mais cedo nesta quarta-feira, Deltan Dallagnol já havia postado em seu perfil no Twitter que “está sendo aprovada a lei da intimidação contra promotores, juízes e grandes investigações”.

Citando a infame frase do senador e ex-ministro do Planejamento Romero Jucá (PMDB-RR) em conversa gravada com o ex-presidente da Transpetro e delator da Lava Jato Sérgio Machado, Dallagnol afirma que “o objetivo é estancar a sangria. Há evidente conflito de interesses entre o que a sociedade quer e o que o Parlamento quer. Se instala a ditadura da corrupção”.


Fonte:http://veja.abril.com.br/brasil/lava-jato-reage-a-mudancas-nas-dez-medidas-e-ameaca-renuncia/

Anônimo disse...

Até que enfim apareceu um homem honesto tão perspicaz quanto a canália política.
Jogou a sociedade toda contra a carniça

Anônimo disse...

Minha esperança está centrada na parte do povo brasileiro que tem minimamente noção do que está acontecendo no Brasil (não é pequena) e na sua capacidade de reação.
Contra as injustiças, contra os desmandos e contra o descaso em todos os níveis, seja como cidadãos desrespeitados, desprestigiados, desqualificados, seja como "assistidos" trambicados, relegados, subestimados e ignorados.
Só há uma resposta adequada: ÀS RUAS, PESSOAL, COM CARTAZES BEM ELABORADOS, COLORIDOS, AUTOEXPLICATIVOS, CONTUNDENTES, DIRETOS E REVELADORES DA SITUAÇÃO QUE ESTAMOS VIVENDO. SÓ ASSIM. RUAS!! RUAS!! RUAS!! RUAS!! RUAS!! RUAS!!
VAMOS ADENTRAR!! ATO DE REINTEGRAÇÂO!!
TAMBÉM PORQUE ELES (os que desrespeitam, desprestigiam, desqualificam, relegam, subestimam, ignoram e trambicam) TÊM DE ACORDAR DO DELÍRIO DO FAZ-DE-CONTA. O REI ESTÁ COMPLETAMENTE NU!!

Anônimo disse...

Ex-vice-presidente do BB é preso em operação da Polícia Federal
Funcionários de bancos e doleiros estão entre os 11 presos pela PF.
Estimativa é de que R$ 3 bilhões foram lavados em 3 anos.


O ex-vice-presidente do Banco do Brasil, Allan Simões Toledo, foi preso nesta segunda-feira (11) durante operação da Polícia Federal em São Paulo contra evasão de divisas e lavagem de dinheiro entre o Brasil e países do exterior. As prisões temporárias de oito pessoas foram decretadas após decisão da 2ª Vara Federal Criminal em São Paulo.
Na mesma decisão, foi decretada a prisão preventiva de outras quatro pessoas. Foram expedidos ainda mandados de condução coercitiva de outras duas pessoas. O G1 não localizou o advogado de Toledo. No total, a PF prendeu 11 pessoas. Funcionários de bancos e doleiros estão entre os presos. A estimativa é a de que em três anos, R$ 3 bilhões foram lavados.
O Banco do Brasil informou que Toledo foi desligado em dezembro de 2011 e que não possui nenhuma informação sobre os fatos investigados. Ele trabalhou por 29 anos no banco e foi retirado do cargo por decisão do Conselho de Administração do BB seguindo recomendação da diretoria.
O Banif disse que não vai se manifestar sobre a prisão do executivo.
Das 11 prisões, oito ocorreram na capital paulista, uma em Araras, no interior paulista, uma em Resende, no Rio de Janeiro, e uma em Curitiba, no Paraná, onde foi preso o ex-secretário municipal da Copa do Mundo, Luiz de Carvalho. A PF solicitou à Justiça que sete suspeitos fiquem detidos temporariamente e 4, de forma preventiva.

Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/06/ex-vice-presidente-do-bb-tem-prisao-decretada-antes-de-operacao-da-pf.html

NÃO É NOTÍCIA REQUENTADA. TEM TUDO A VER COM A QUEBRA DO SIGILO TELEFÔNICO DA REPÓRTER
TEM TUDO A VER COM TUDO

Anônimo disse...

Veredito da Lava Jato: juízes condenados e acusados absolvidos.

Anônimo disse...

Os primeiros a se levantar contra o PLP 268 foram os "eternos".
Em seguida vem a ANABB.
Alegam que perderemos a representatividade ? Será ? Já a tivemos por acaso.
O PLP 268 nasce do PLS do senador Paulo Bauer, de boa intenção.
Foi aperfeiçoado durante a CPI dos Fundos de Pensão. Não é exclusivo para a PREVI.
Pretende evitar as influencias externas e politicas.
Perguntem aos associados do Postalis, da Funcef e da Petros o que acham, depois dos rombos.
Profissionais "de mercado" vão custar muito menos para a Previ em relação a sal´rios, bônus, "teto" e vão estar sujeitos a fiscalização e demissão caso apresentem resultados tais como os déficits seguidos na Previ.

Anônimo disse...

OS PROCURADORES DO MPF E OS INVESTIGADORES DA LAVAJATO ATIÇARAM, ASSANHARAM E ENFURECERAM AS VELHAS RATAZANAS PELUDAS DO CONGRESSO. AS DA CÂMARA JÁ RESPONDERAM. ESTRAÇALHARAM E TRANSFIGURARAM O PROJETO DE LEI ANTICORRUPÇÃO.
O SENADO, POR ENQUANTO, NÃO APROVOU O REGIME DE URGÊNCIA PROPOSTO PELO RATO-MOR, RENAN CALHEIROS. A LAVAJATO ESTÁ ENFRENTANDO SÉRIOS RISCOS. OS RATÕES QUEREM ABOCANHAR, DEVORAR PARA ENCHER OS BOLSOS, MAS QUEREM TAMBÉM QUE SUAS AÇÕES CRIMINOSAS ESTEJAM FORA DO RADAR DA LEI. TEMOS DE FICAR ATENTOS!!!! RUAS NELES!!!! É ISSO MESMO!!!! RUAS NELES!!!

Anônimo disse...

Colegas,

Se a gente não votar mais em nenhum deputado, talvez também troquem os dirigentes da Previ e da Cassi e do BB.

Não tendo políticos corruptos para dar respaldo a essa turma que nos asfixia as coisas vão melhorar, SMJ.

Anônimo disse...

PLP 268 JÁ Senhores Nossa esperança está no afastamento desses chupadores de sangue e confisco de bens.

Me convenceram: Bolsonaro Presidente

joao trindade disse...

Bom dia, prof. Ari

Enquanto não fizerem o cumprimento estrito da lei e continuarem blindando políticos safados, como a maioria tem demonstrado ser, entidades derivativas e reizinhos empoleirados não vão se mostrar sensíveis, até por que não têm mais o menor interesse (já estão eleitos e não precisam mais de votos dos ASSISTIDOS). Vamos continuar enxugando gelo. Parece que não temos mais (se é que algum dia tivemos) controle sobre nosso fundo previdenciário (quando éramos ASSOCIADOS).Virou ¨casa da mãe Joana¨. O sistema é feito para nos prejudicar e não somos mais donos de nada, salvo melhor juízo dos mais esclarecidos. Essa é a opinião de alguém que é chamado de velhinho trambiqueiro; trambiqueiro é o infeliz que proferiu essa malfadada frase.

Anônimo disse...

E nesta sugestão, quais seriam as perspectivas de renovação do ES ao longo do próximo ano? Pois, os saldos devedores ficarão altos de qualquer forma é, considerando que a maioria já está com suas margens tomadas e a proposta implica na cobrança de prestações iniciais ainda maiores, como será possível renovar, caso surja a necessidade ao longo do ano?

Anônimo disse...

Assim como o abaixo assinado para suspensão das parcelas do ES deveriam ter feito (ou ainda fazer) um abaixo assinado em apoio ao PLP 268.Enquanto não usarmos as armas que temos e ficarmos batendo de mansinho nada será conseguido. Estamos muito delicados para enfrentar a Previ. Precisamos ter quem organize medidas mais eficientes.

Anônimo disse...

PARA PRESIDENTE BOLSONARO

Ari Zanella disse...

Quem optar por suspender não terá condições de renovar o empréstimo. Ou uma coisa ou outra; Os dois juntos não dá.

Anônimo disse...

Agora, 12:09, Sérgio Moro no Senado Federal - TV Senado

Anônimo disse...

Eu realmente CONTAVA com a suspensão das parcelas. Não sei o que vou fazer, estou vendendo o pouco que tenho, mas a crise fez sumir possíveis compradores.
Muito ruim estar nesta situação

Nascimento.

Aristophanes disse...

Prezados Colegas, principalmente os maiores de 80 anos(3.756).
Inicialmente, ressalvo que uma convenção, aceita na Internet, recomenda que somente se use texto em CAIXA ALTA, quando pretender falar gritando, como o faz, em seus oportunos textos, o colega Heleno PINTO Nobre, a quem rendo as minhas homenagens.
VOLTO, UM POUCO A CONTRAGOSTO, A FALAR DO MOMENTOSO ASSUNTO DO EMPRESTIMO SIMPLES PREVI PLANO1 E RESOLVI FALAR, GRITANDO.
COMO DISSE, EM COMENTÁRIO, QUE O ARIZANELLA PUBLICOU, COMO POSTAGEM DE ARTIGO NO BLOG(AINDA É TEMPO DE CORRIGIR-25/11/2016), CONSIDEREI A NOTÍCIA QUE A PREVI DEU, PARA EXPLICAR E JUSTIFICAR A NÃO SUSPENSÃO DAS PARCELAS(DEZ/JAN/FEV) DO ES-1, um “ESCÁRNIO, CÍNICA E HIPÓCRITICA”
COM EFEITO, A PREVI PROCUROU ENFATIZAR POSSÍVEIS PERDAS NA RENTABILIDADE DO SEU PRODUTO – ES/1 – EM CONSEQUÊNCIA DOS “REFLEXOS DANOSOS” DA SUSPENSÃO DAS PARCELAS SOBRE O TAL FUNDO DE QUITAÇÃO POR MORTE(FQM), CONQUANTO TENHA MOSTRADO “ESTUDO” QUE, AINDA ASSIM, DEIXA EVIDENTE QUE, NOS ÚLTIMOS 3 TRIMESTRES(JAN-OUT/16) O FQM NÃO FOI DEFICITÁRIO.
EM MEIO Á DECEPÇÃO E FRUSTRAÇÃO QUE A INFELIZ DECISÃO DA PREVI CAUSOU, MUITOS COLEGAS E BLOGUISTAS, PARECEM TER SE COMOVIDO COM AS POSSÍVEIS PERDAS DO VILÃO FQM, E TÊM OFERECIDO ÀS “COBRAS CRIADAS” DO CORPO TÉCNICO DA PREVI SOLUÇÕES BEM BOLADAS, PARA SALVAR OU PRESERVAR A RENTABILIDADE DO FQM, APARTANDO-O, TEMPORARIAMENTE, DAS PARCELAS SUSPENSAS.
ORA, SENHORES! O FQM NÃO É NENHUM FUNDO CONTÁBIL, AUTÕNOMO, ESPECIAL, COM REGRAS EMANADAS DE LEI E NORMAS SUPERIORES. ALIÁS, SOB CERTA ÓTICA, ELE É ATÉ ILEGAL, PORQUE DISCRIMINA O IDOSO, AO ARREPIO DA LEI MAIOR DO “ESTATUTO DO IDOSO”. NA REALIDADE, O FQM É, APENAS, UMA DAS PARCELAS COMPONENTES DOS ENCARGOS QUE REMUNERAM, OU ONERAM O ES-1, E QUE, SÓ PRA LEMBRAR, SÃO: 1)Juros atuariais de 5%aa sobre os saldos corrigidos, mensalmente, pelo INPC; 2) fundo de Liquidez(suspenso para o plano1); 3)Fundo de Quitação por Morte(fqm), conforme “tabela de solidariedade” da própria Previ;4)Taxa de administração de 0,1% e 5) IOF que onera, mas não remunera a Previ. Cabe observar que os encargos não podem ser inferiores á chamada Taxa mínima atuarial + Taxa de administração.
A NOTÍCIA BOA, NESSA APARENTE COMPLICAÇÃO DE JUROS, FQM, TAXAS E IMPOSTO, É QUE O EMPRÉSTIMO SIMPLES, CLASSIFICADO, PELA PREVI, NA CATEGORIA DE “OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES”(NÓS OS DONOS DO DINHEIRO), É UMA DAS MELHORES E MAIS RENTÁVEIS APLICAÇÕES DO NOSSO QUERIDO PLANO. ATÉ O 3º TRIMESTRE DE 2016, A RENTABILIDADE DESSA RUBRICA ACUMULAVA RXPRESSIVOS 12,68%, SUPERIOR Á RENTABILIDADE ATUARIAL FIXADA EM 10,13%!
ASSIM, REVEJAM E CONFIRAM OS NÚMEROS DA PRÓPRIA PREVI, NO SITE(www.previ.com.br), E TIREM SUAS CONCLUSÕES, SOBRE QUEM ESTÁ FALTANDO COM TRANSPARÊNCIA E VERDADE, NESSE EPISÓDIO TRISTONHO DE UM FIM DE ANO FRUSTRANTE PARA MILHARES DE EX-ESPERANÇOSOS TOMADORES DO ES-1.
SE NÃO FOR PURO CAPRICHO DE UMA DIRETORIA ALIENADA DA REALIDADE, EXISTIRÁ ALGUMA RAZÃO MAIS COMPROMETEDORA, QUE A LEI DA MORDAÇA NÃO PERMITE INFORMAR ?! COM A PALAVRA A PREVI, MAS NÃO CULPEM OS RESPEITÁVEIS IDOSOS, POIS SEM ELES O PLANO 1 ACABA!

Anônimo disse...

30/11/2016
PREVI realiza pesquisa com participantes
Levantamento tem como objetivo medir a satisfação e avaliar a percepção de imagem da Entidade.

Desde 16/11, a PREVI realiza pesquisa de opinião com cerca de 900 participantes de todo o Brasil. O levantamento, conduzido pelo Instituto Gestner, do Rio de Janeiro, é dividido em duas etapas. A primeira já está em andamento e é feita por telefone. A segunda, presencial, tem início previsto para 5/12.
O objetivo do estudo é medir a satisfação dos participantes com a PREVI e avaliar a percepção de imagem da Entidade. Os consultores do instituto não estão autorizados a solicitar nenhum tipo de dado pessoal ou senhas.

O convite para participação pode ser feito por telefone ou e-mail. Se você receber o contato do Instituto, participe da pesquisa. Sua participação é importante para que a PREVI siga aprimorando seus produtos e serviços.

A identidade dos entrevistados não será revelada nos resultados do levantamento.

Fonte:http://www.previ.com.br/menu-auxiliar/noticias-e-publicacoes/noticias/detalhes-da-noticia/previ-realiza-pesquisa-com-participantes-5.htm

SEM SELETIVIDADE ELES NÃO TERIAM CORAGEM DE FAZER E DIVULGAR O RESULTADO

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


A PREVI economizaria tempo e dinheiro se atentasse melhor para o que diz os blogs, poupando-a de COMPRAR, a peso de ouro, pesquisas "feitas sob encomenda".

divany silveira-S.lagoas disse...



AMIGOS, O SENADOR RENAN PODERIA SER TESOUREIRO NO B.BRASIL ?

Mestre e colegas, a pergunta me veio à mente pois me lembrei das
recomendações que o gerente me fez para exercer o cargo de caixa
nas férias do titular.Entre muitas, me lembro que não podia beber
de dia ;não podia ter divida vencida e nem ser mulherengo e ser
honesto. Dos requisitos acima, Renan só atende o hábito não be -
ber de dia,coisa que ele faz á noite.Outra coisa que não quer ca-
lar ; conceito moral.Dificilmente, ele teria clima para trabalhar
dentro da agência. Então ele teria função externa.Por hipótese
ele fiscalizaria as garantias dadas ao Banco do Brasil e a exe-
cução dos serviços ??? Assim, colegas num rápido estudo,ele não
serviria para ser bancário ,mas é senador!!!

Anônimo disse...

BOLSA MOTEL VIROU BORDEL: -4,5, ABAIXO DE 60MIL.

Anônimo disse...

Em tempo, BOLSA MOTEL -3,91 - INFOMONEY

Anônimo disse...

Só falta virar moda:
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2016/12/01/interna_cidadesdf,559487/camara-deve-aprovar-hoje-uso-de-recursos-do-iprev-para-pagar-funcional.shtml

Câmara deve aprovar hoje uso de recursos do Iprev para pagar funcionalismo
Além de honrar os vencimentos, a transferência de valores solicitada pelo Palácio do Buriti garantirá o pagamento do 13º, das férias, pecúnias, licenças-prêmio e de débitos com fornecedores

HELENO PINTO NOBRE disse...


BARBARIDADE QUASE CAI DURO ; O GRANDE ARISTOPHANES CITOU O MEU NOME E POR INTEIRO ; FUI CRIADO E NASCI EM 20/04/1951 E TIVE O PRIVILÉGIO DE ADENTRAR NO BANCO DO BRASIL EM 06/06/1977 E TRABALHEI DURANTE 27 ANOS ATÉ ME APOSENTAR EM 31/03/2004 COM 53 ANOS DE IDADE PASSEI POR AQUI POR ACASO E VI O COMENTÁRIO DO GRANDE E FAMOSO COLEGA A QUEM DEVO OS MEUS MAIORES ELOGIOS E JAMAIS IMAGINARIA SER CITADO POR TAL COLEGA MADURO E INTELIGENTÍSSIMO A QUEM APRECIO SEUS COMENTÁRIOS PERFEITOS .
AGRADEÇO E ME SINTO FELIZ E NÃO PODERIA JAMAIS AGRADECER E NEM ME CONSIDERO MERECEDOR DOS ELOGIOS DO PREZADO COLEGA ARISTOPHANES . O MOTIVO DE MINHA PARTICIPAÇÃO E ACHO QUE JÁ EXPLIQUEI O MOTIVO . ENXERGO POUCO E PARA MIM É MELHOR FALAR ALTO . OUTRO DETALHE MEUS PAIS TRABALHAVAM EM SERVIÇOS QUE OS FAZIA FALAREM ALTO ;. O MEU PAI AMELIO NOBRE ERA SOLDADOR NO PORTO DA CIDADE DO RIO GRANDE=RS E MINHA MÃE : EDITH PINTO NOBRE TRABALHAVA NUMA TIPOGRAFIA . ME ACOSTUMEI EM TODA A MINHA VIDA E ATÉ OS MEUS 65 ANOS DE FALAR EM ALTO TOM ; MESMO ATÉ QUANDO TRABALHAVA NOS MEUS 27 ANOS DE BB. BOM ; QUERO AGRADECER O ELOGIO DO GRANDE E PREZADO COLEGA ; SOU RIOGRANDINO DE NASCIMENTO E DE LÁ SAI PARA TRABALHAR EM VÁRIOS LUGARES MAS RESIDO NA PREZADA E QUERIDA CIDADE DE PELOTAS QUE JÁ TEM MAIS DE 200 ANOS DE IDADE A CIDADE DO RIO GRANDE É A CIDADE MAIS ANTIGA DO RIO GRANDE DO SUL . COSTA DO OCEANO ATLÂNTICO PARA QUEM NÃO SABE OU CONHECE .
APENAS ENTREI AQUI PARA AGRADECER A REFERÊNCIA DO GRANDE E PREZADO EX+COLEGA PELO ELOGIO DADO POR ELE . MUITA SAÚDE GRANDE ARISTOPHANES . QUE POSSAS VIVER TANTO QUANTO JÁ VIVESTES MAS COM MUITA SAÚDE PARA TI E TEUS FAMILIARES .;
FINALIZANDO PARA QUEM NÃO GOSTA : MEU NOME HELENO PINTO NOBRE ;. EX+MATRÍCULA 3.984.740-3 ATÉ A MORTE E MESMO DEPOIS DE MORTO . NÃO ACREDITO QUE IREI MUITO LONGE NÃO . MAS TENHO ORGULHO DE TER VIVIDO E TRABALHADO HONESTAMENTE DESDE 1969 ATÉ 2004 QUANDO ME APOSENTEI ; FUI ESCRAVIZADO PELO BRADESCO DURANTE 06 ANOS E 27 NO BB E PREJUDICADO POR UM MARGINAL DESTE BANANÃO IMUNDO INFELIZMENTE . SAÚDE GRANDE ARISTOPHANES E MUITO OBRIGADO POR LEMBRAR DE MIM .; GRITANDO ATÉ A MORTE . AHAHAHAHAH

Anônimo disse...

Muito sábias e apropriadas as palavras do comentarista das 13:12.
No último parágrafo de seu texto, há uma indagação que demonstra preocupação.
Gostaria de registrar que também tenho essa preocupação, infelizmente.
Quanto à pesquisa de satisfação contratada pela Previ, acho-a desnecessária. Redução de custos e transparência na comunicação com os associados surtiriam melhor efeito. Ao invés disso, optaram pelo acréscimo de custos com pagamento a uma empresa de publicidade. Para isso não falta dinheiro.
Já sabemos que, terminada a tal enquete, será despejado um BLÁ-BLÁ-BLÁ no site e na revista que ninguém mais engole na atual conjuntura.
ETA VIDA SEVERINA, MEU DEUS!!

Aristophanes disse...

Prezado Heleno PINTO Nobre.
Você, pela expressão espontânea,autêntica e às vezes divertida, em comentários, feitos nos nossos blogs, desde muito tempo, é velho conhecido.Não somos contemporâneos, vez que ´ és um guri", como vocês dizem. Mas. além do BB antigo, vejo que temos um traço de aproximação. Meu falecido filho Pedro casou-se com Luciana. da família Ros, ou Ross, aí de Pelotas. Já tenho netos e bisnetos com o sobrenome pouco nordestino, mas misturado com os PEREIRAS. Abraço pela alegria de seus comentários; ARISTOPHANES

Anônimo disse...

Bolsa bordel? Bolsa motel? A Bolsa que financiava a economia acabou tem tempo...ficou a Bolsa cassino...Alguns poucos agentes comprados ganham na queda...Como conseguem tal proeza? Bolsa apenas transfere a titularidade das riquezas ...Se alguem ganha, alguem perde ...quem eh o perdedor contumaz? Se os precos sao demasiado elevados ou demasiado baixos isto eh questao secundaria. O importante eh manter a liquidez..Ate parece que os precos demasiado baixos sao demasiado elevados...Uma coisa eh certa : todo dia tem um mesmo ganhador e um mesmo perdedor...E nossos amigos do norte adoram dizer: THE SHOW MUST GO ON...

Trader anonimo

João Lopes Rodrigues disse...

Prezado Ari e demais colegas!

A todos é dado o direito de fazer suas escolhas, e arcar com as consequências.

A Dona Anabb é contra o PL 268. Ora! O que se conclui dessa afirmação, considerando o histórico dessa associação, "incansável defensora dos menos favorecidos"?...

Será que não somos suficientemente capazes de nós mesmos tirarmos nossas conclusões acerca da viabilidade ou não das medidas propostas pelo Projeto? Precisamos mesmo da "orientação" dessa "entidade"?

Salvo engano, esses "apelos" dessas associações soam mais como "receio de perder as benesses do poder".

Enfim, como disse, todos nós temos o direito o fazer nossas opções.

Era isso!

Em tempo: A D. Anabb não frequenta mais o meu jardim. Ainda que tardiamente, há dias cancelei minha inscrição.

Anônimo disse...

Como são belas as pessoas aparecem nas fotos do site da Previ? E os seus sorrisos? Barbaridade tchê!!!

Seriam beneficiários da VALIA? Para estarem alegres daquele jeito só pode

Anônimo disse...

Para depois falarem assim: - Fizemos até pesquisa de satisfação e eles disseram que estava tudo excelente!



6 tão é de sacanagem

Anônimo disse...

FALAR DE ES COM MARCEL EH O MESMO QUE FALAR COM UM PORTA.