BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quarta-feira, 2 de março de 2016

CPI DOS FUNDOS DE PENSÃO

   Isa Musa participa ativamente de reuniões da CPI dos fundos de pensão que averigua se houve (ou se ainda há) ingerência política nos investimentos de fundos de pensão. No caso de nosso fundo, dois investimentos devem ser bem averiguados: A participação na empresa Magazine Luiza devido à proximidade entre a presidente Dilma e a empresária Luiza Trajano; e a compra imobiliária WTorre porque teve intermediação ou ingerência de consultoria política.
   Não quero absolutamente lançar suspeitas sobre ninguém. O que desejo é que nosso fundo não tenha tido qualquer influência de terceiros sobre decisões de investimento, posto que as explicações sempre foram de atitudes tomadas segundo a boa governança corporativa (decisão colegiada). Disto não temos dúvida alguma porque assim são tomadas as decisões. Contudo nada impede que um bilhete escrito pela presidente tenha chegado ao presidente da PREVI, obviamente  à época do investimento. Tomara que isso não tenha ocorrido e se ocorreu como saberemos? Esta árdua tarefa é para a CPI dos fundos de pensão.
    Reproduzo abaixo um comentário pertinente, feito por um anônimo, no blog do Medeiros;

 
Anônimo Anônimo disse...
Dr. Medeiros e colegas,

e ao co1ega anônimo de 01 de março de 2016 11:32

Alguns investimentos da PREVI deixam margem de dúvidas em relação a direcionamento.

A PREVI adquiriu as ações da Magazine Luiza, ofertas IPO, quando da abertura de seu capital. O motivo dessa oferta de ações foi para comprar o Baú da Felicidade do Silvio Santos. Então empresa lançou ações no valor de R$ 80 milhões de reais, quantia necessária para a compra do Baú. A PREVI na abertura adquiriu ações no valor de R$ 60 milhões, o que engatou a compra do Baú. A sede do Magazine Luiza fica em Franca (SP), região de Ribeirão Preto.

A PREVI em investimentos imobiliários adquiriu uma ou duas torres da WTorre, que tinha um político como consultor.

Se foram bons investimentos não sei. Se foi ótimo, bom para nós e se não foi?

É preciso verificar a rentabilidade desses investimentos se estão dentro dos parâmetros de exigibilidade para aplicações de um fundo de pensão.

Os fundos de pensões das estatais é objeto de uma CPI no Congresso e segundo o relator sofreram ingerências políticas em seus investimentos. Vamos aguardar o resultado dessa CPI, senão acabar em PIZZA, e vamos verificar o que se descobriu sobre a PREVI.

22 comentários:

Anônimo disse...

Colegas,

Como toda a CPI só tem servido para palanque político, penso que nada mudará na Previ, tão pouco nas outras entidades.
Não acredito mais em político.
Talvez meus netos tenham mais sorte e encontrem em quem votar.

joao trindade disse...

Penso que devemos apelar a instâncias internacionais já que o país tem tradição de corrupção em seus meios políticos, atestada por países sérios, em mídia sobejamente divulgada, ao longo do tempo. Se existir essa possibilidade precisamos correr atrás morrer na praia.

Rubens disse...

Caro Ari Zanella, e colegas da Anaplab, então como é que fica? Pegou-se um montante vultuoso para empréstimo ao Magazine Luiza, R$80.000000, logicamente sem consulta ao conselho Gestor das Finanças da Previ, para adquirir o Grupo, ou parece do Grupo do Bau (do Silvio Santos)e parece, e com prejuízo as finanças da Previ, fica por isso mesmo? Desculpe questionar, mas estão fazendo festa dom o Fundo Previ, como de outros também, e sabe quem paga sempre o pato??? Nós, aposentados e Pensionistas da Previ, desculpe o desabafo, Mestre Ari, mas, a cada dia, aparece mais uma bucha, e cada vez maior... tudo de bom a todos nós...

Anônimo disse...

Bom dia Nobre Professor,

O PT me fez descobrir que não sou favorável a democracia. Pelo menos nesse modelo no qual estou inserido (se é que existem modelos).

Quando pessoas ou grupos desviam dinheiro de empresas estatais (ou não) no mesmo instante que milhares de pessoas morreram, morrem e morrerão nas portas dos hospitais por falta de recursos, e essas mesmas pessoas tem direito a julgamentos que cabem infinitos recursos; isso é uma ditadura.

Crianças trabalham ao invés de estarem nas escolas. Trabalhadores são caçados como presas nas ruas por falta de segurança. Isso é o famoso estado democrático de direito? Executivos, magistrados, políticos andam em carros blindados pagos com o erário público.

A impressão que nos é passada nas entrelinhas, claramente não há o mínimo interesse político em resolver essas questões. Como teriam o que prometer nas próximas eleições? Pq a maior potência mundial, EUA, não se rendeu a agilidade da URNA ELETRÔNICA? Falta de recursos? kkkk

A história demonstra em suas páginas que as ditaduras não foram benéficas. Estamos vivendo numa travestida de democracia.

Quando uma pessoa insiste em ser julgado pela mais alta corte de uma nação, onde teoricamente o rigor na observância da lei é maior, algo está muito errado.

Na teoria, Charles Montesquieu foi o responsável por organizar o modelo político que caracterizaria o Estado Democrático de Direito. " O objetivo dessa separação é evitar que o poder concentre-se nas mãos de uma única pessoa, para que não haja abuso, como o ocorrido no Estado Absolutista, por exemplo, em que todo o poder concentrava-se na mão do rei. A passagem do Estado Absolutista para o Estado Liberal caracterizou-se justamente pela separação de Poderes, denominada Tripartição dos Poderes Políticos".

Qualquer semelhança com a realidade não é mera coincidência.

Saudade do desabafo do Heleno...

Anônimo disse...

Projeto de lei sobre teto salarial provoca debandada de 500 militares
Tramitação de texto na Câmara dos Deputados provoca críticas de associações de PMs e bombeiros, preocupados com a previsão de as categorias não receberem os valores de licenças e férias não gozadas no momento da aposentadoria


Cerca de 500 bombeiros e policiais militares do Distrito Federal demonstram intenção de entrar na reserva. O motivo da possível debandada é a tramitação do Projeto de Lei nº 3.123, de 2015, na Câmara dos Deputados. A proposta estipula o teto para remunerações do funcionalismo público. Caso aprovada, fará, ainda, com que PMs e bombeiros não tenham mais o direito de receber os valores de licenças e férias não gozadas no momento da aposentadoria. “A gente é completamente contra o PL nº 3.123. O legislador viu o benefício como uma compensação. Esse projeto vem retirar garantias conquistadas pelo trabalhador, pelo servidor público”, critica o presidente da Associação de Oficiais da PMDF, coronel Fábio Pizetta.


O projeto inicial, apresentado pelo governo federal, não incluía as duas categorias da segurança pública, mas um substitutivo, apresentado pelo deputado Ricardo de Barros (PP-PR), relator da matéria, estendeu as mudanças para todos os servidores. A proposta deve ser apreciada hoje pelo plenário da Câmara dos Deputados, mas a polêmica em torno do assunto pode levar ao adiamento da votação.

Mesmo sem ainda ter sido apreciado pelos parlamentares, o projeto afeta as corporações brasilienses. Até a última segunda-feira, 210 policiais militares apresentaram pedidos para a aposentadoria. Segundo a Associação dos Praças e Bombeiros Militares do DF (Aspra-DF), hoje, cerca de 400 PMs e 150 bombeiros reúnem as condições de passarem para a reserva. “Esse projeto vai causar um desfalque muito grande na PM e nos bombeiros. Nós estamos recebendo uma enxurrada de requerimentos para as aposentadorias de pessoas que pensam em não perder os direitos”, alerta o presidente da Aspra-DF, João de Deus.

Leia mais notícias em Cidades

Em nota, a Associação dos Oficiais do Corpo de Bombeiros Militar (ASSOFBM-DF) afirmou que está em contato diariamente com os parlamentares do Congresso Nacional para pedir a rejeição integral da matéria. Para a associação, o projeto representa uma “injustiça com os militares”. Atualmente, a Polícia Militar do DF tem 6 mil policiais na reserva. Tanto os PMs quanto os bombeiros não recebem o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). “Aqueles que estão pedindo para irem para a reserva já têm o tempo de serviço e estão fazendo isso porque entendem que vão perder muito, porque o Estado deixou de reconhecer que eles prestam um serviço à sociedade”, protesta o coronel Pizetta.

FONTE: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2016/03/02/interna_cidadesdf,520105/projeto-de-lei-sobre-teto-salarial-provoca-debandada-de-500-militares.shtml

IMAGINEM A ALEGRIA DA BANDIDAGEM

IGUALZINHO O LULA disse...

MARCELO ODEBRECHT ENTREGA A DEFESA E DIZ SER INOCENTE.

caos e ordem disse...

Meu querido, peço que você se entenda com o Medeiros para apoiar a mesma chapa, isso evitaria uma divisão maior ainda. abração

Ari Zanella disse...

Para Paulo Sales, adiar sua saída, Dilma aumentará o seu martírio e o sofrimento da Nação.

Publicidade
O empresário Paulo Sales, principal executivo do Grupo Moura, líder brasileiro na produção de baterias automotivas com mais de 60 anos no mercado, publicou na sua página no Facebook, sábado (27), uma carta aberta em que pede a renúncia da presidente Dilma Rousseff.

“O seu jogo já está perdido. Procrastiná-lo por mais três anos só aumentará o seu martírio e o sofrimento da nação”, diz ele, afirmando que uma nova lógica terá que nos ser apresentada, pois “só assim aumentaremos as chances de darmos início de imediato à reconstrução do nosso já destroçado País”. Está na hora de “dar adeus ao povo que a elegeu!”.

Sales, aos 61 anos, compara o Brasil a um transatlântico e diz que “’seu comandante não consegue mais comandá-lo, a sua tripulação sabota as ordens do enfraquecido comandante, os piratas roubam-lhe os mantimentos e os passageiros por enquanto ficam apenas batendo panelas, esperando que apareça no distante horizonte algum sinal de salvação.

O empresário afirma que o equívoco da presidente foi sua reeleição. “Durante o primeiro mandato ainda seria possível nos fazer acreditar que a senhora estava muito bem-intencionada e que o seu sonho seria tentar transformar as suas crenças ideológicas em ações para o bem do povo e consequentemente da nação.”

Ele diz que poderia ficar calado, por conveniência, mas diante de tantos desatinos e desacertos que comprometem o futuro do País dos nossos netos, decidiu publicar sua carta aberta na rede social.

FONTE: DIÁRIO DO PODER

Ari Zanella disse...

Caro Amigo do Blog CAOS E ORDEM,

Com certeza, vamos aguardar as homologações das chapas ( Há um prazo para que cada chapa inscrita apresente uma lista de apoio de, no mínimo, 980 assinaturas ).

Depois deste prazo, estarei em contato com o Dr. Medeiros (como, aliás, sempre estou) para definirmos apoio em comum a uma das chapas. Não ficaremos em cima do muro, não.

Forte abraço.

Anônimo disse...

Participante das 08:43, desculpe a franqueza, você tá muito otimista, na minha pobre visão, não sei a sua idade, mas para alguns netos, o futuro parece que tá parecido com a síria, não de violência, sabes que nosso brasil é de um povo pacado, estarão fugindo é da fome, queira DEUS , que eu esteja errado. Minhas escusas.

Anônimo disse...

Só esses dois investimentos estão sendo analisados por suspeitas???
"elles" devem estar dando risada!

Anônimo disse...



'UM TRABALHO PARA O MESTRE EDGARDO '

Mestre, apesar de ser bacharel em direito, não en-
tendi a decisão da PREVI que mudou os critterios p/
habilitação ao empréstimo imobiliário beneficiando
uma 1/2 dúzia de 2 ou 3 . Acho que se a PREVI qui-
ser trilhar o caminho do bom administrador deverá
espontaneamente procurar corrigir esta aberração
antes que a justiça reconheça o erro. O convite ao
mestre Edgardo se deve ao fato de o assunto prese
te interessar à totalidade dos associados que estao
ansiosos para ouvir um professor no assunto.Por fa-
vr, Mestre Edgardo.atenciosamente,divanysilveiraSL

Anônimo disse...

A propósito:

http://epoca.globo.com/tempo/expresso/noticia/2016/03/eduardo-cunha-prorroga-cpi-dos-fundos-de-pensao-por-mais-30-dias.html

Anônimo disse...

Colegas,

Porque o Dr. Medeiros não é candidato, não está concorrendo?
Hum...

Anônimo disse...

Ari, pode me informar como se faz para contratar o empréstimo décimo terceiro salário? No site da previ não diz nada e pelo 0800 7290505 está sempre ocupado e é desligado.
Obrigado.

Anônimo disse...

Mais uma vez, querem apimentar:

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1745463-governo-tenta-negociar-mudancas-em-projeto-sobre-fundos-de-pensao.shtml

Anônimo disse...

Prezado Ari,
Aécio apresentou um projeto para tirar os politicos dos fundos de pensao e o José Pimentel já está contra. Entretanto, nao vi nenhum comentario nem no seu blog e nem no do Dr. Medeiros.A essa altura era para vocês estarem pedindo para os aposentados apoiarem o senador. Mas...NADA. What is your problem...?

WILSON LUIZ disse...

ELEIÇÃO PARA DIRETOR DE SEGURIDADE - PERIGO

Odeio escrever isto, mas acho que, neste momento, o diretor Marcel é o favorito para vencer a eleição de maio. Digo isto porque, além de termos quatro chapas de “oposição”, todos os candidatos são japoneses, isto é, nenhum é conhecido como era a Diretora Cecília, em 2014. O perigo é a votação ser pulverizada entre todos, o que beneficiaria a chapa sindicalista.

De qualquer forma, acho que nem tudo está perdido. A estratégia, a meu ver, seria que nossos formadores de opinião chegassem a um consenso sobre qual seria o candidato com mais chances de vencer, e nele concentrássemos nossos esforços para a eleição, transformando-o no “japonês da Federal”.

Na eleição de 2012, os sindicalistas tiveram 22.5% dos votos, e 22.7% em 2014. Este parece ser o teto da chapa das trevas, o índice a ser batido. Em 2014, a Cecília se elegeu com 30.9 %.

Srs. formadores de opinião, é grande sua responsabilidade. Não vão dar o vexame de, também, serem consumidos pela “fogueira das vaidades”.

Anônimo disse...

Sr. Wilson Luiz,

Se não fossem todos os vaidosos teríamos como certa a queda de sindicalistas incompetentes, e já provaram ser incompetentes no Postalis, vede prejuízo e o tipo de aplicações financeiras que fizeram.
Demais, os outros fundos estão sujeitos às ordens do governo para comprar ações de empresas, tal como falam do magazine.

Anônimo disse...

Sr. 12.14.

Tenho netos em idades de 1 a 8 anos.
Se até lá nada mudar concordo com o terrível vaticínio.

Anônimo disse...

Pelos comentários já vistos nesse blog, em relação ao José Pimentel, que tal o Mailson da Nóbrega? É muito cão para um só inferno.

Anônimo disse...

O Mailson também enquanto estava no governo pouco fez em nosso favor.

Dos dois (Pimentel e Mailson) quero distancia.