BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

O FUTURO A DEUS PERTENCE

    Um título tão antigo quanto atual. Não há como prever o dia de amanhã. Deus Pai na Sua infinita sabedoria houve por bem não revelar o porvir. Somente no livro que fecha a história sagrada, o Livro do Apocalipse, o assunto é tratado de um modo enigmático e desafiador. Faz parte do plano de Deus de fazer o homem crer sem ver, de fazer o homem recusar as glórias terrenas (efêmeras) pela conquista do tesouro eterno.
      Deixando por instantes o plano espiritual, mergulhamos no mundo físico temporal onde o nosso enfoque se direciona às próximas eleições na PREVI. Preocupa-me o fato de sempre os mesmos grupos (ou pessoas) se incumbirem da tarefa de formar chapas. O dr. Medeiros está correto quando não deseja o fatiamento da oposição. Apesar de tudo, penso que o nosso guru, tem sozinho ou com as demais lideranças que aglutinou país afora, cacife bastante para montar sua chapa que no frigir dos ovos seria a chapa da maioria dos aposentados. Nessa chapa o único nome inegociável seria o do próprio Medeiros para a Seguridade. Os demais nomes da chapa podem ser estrategicamente divididos entre pessoal da ATIVA e APOSENTADOS. Nessa composição faço questão de retirar o meu nome, nem cogitá-lo, pois só posso atrapalhar com o processo em curso contra mim na PREVI. Vale lembrar que o dr. Medeiros tem o apoio de inúmeras associações (AFAs) e da própria ANAPLAB (que não é pouco). Portanto, apoio não falta, principalmente de incontáveis colegas que se dispõem a fazer o trabalho "formiguinha". Isto supera com muita vantagem a eventual falta de "cacife". Nossa imensa vantagem é a pecha atual que reside sobre SINDICALISTAS e APOIADORES DO GOVERNO. Estão mais em baixa que ações da Petrobras!
      E vamos que vamos! (Nosso grito de guerra)
MEDEIROS NUM EVENTO COM JOAQUIM LEVY - SOBRE O FUTURO DIRETOR DE SEGURIDADE DA PREVI PODEMOS REPLICAR BARACK OBAMA: "HE'S THE MAN!!!"
       

25 comentários:

Anônimo disse...

Com certeza, Dr. Medeiros é O HOMEM.

tarcisio augusto bulhoes martins disse...

Prof. Ari, bom dia. É chegada a hora. O Dr. Medeiros, é a bala de prata do tiro certeiro. VAMOS QUE VAMOS. Tarcísio.

tarcisio augusto bulhoes martins disse...

Prof. Ari, bom dia novamente, se é que pode ser um.....acabamos de levar a rasteira final no STJ, ação 1/3 previ, INDIVIDUAL. RESULTADO: PROCLAMAÇÃO FINAL DO JULGAMENTO: CONHECIDO O AGRAVO DOS AUTORES.....A SEGUNDA TURMA NEGOU POR PROVIMENTO DO REFERIDO AGRAVO POR UNANIMIDADE. RELATORA MINISTRA ASSUZETE MAGALHÃES. Agora, segundo ANABB, teremos que arcar com os honorários de sucumbência. VIVA, VIVA.... Tarcísio.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

BASTIDORES
Caro Professor Ari, pelo que acompanho, via blogs, prevejo o anúncio, pela oposição, de uma chapa, bombástica, predominante que mostrará, para a situação que, entre os "velhinhos", há, também, boas conversas de "bastidores".

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Não tenhas medo e não te angusties, pois sou teu Deus e te fortaleço. Ficarão envergonhados e confusos teus opositores."
Isaías 41,8-16

Anônimo disse...

Associados da Anabb,

É isso aí, novamente a maior associação de funcionários do BB prejudica seus pagantes, que deverão PAGAR pelo desastre da ação 1/3.
Ferro aqui ferro ali e vamos morrendo aos poucos, à mingua.


Viva a Anabb!

Marcelino Maus disse...

Caro Anônimo das
17/02/16 11:11

A Ação Coletiva da ANABB ref. 1/3 IR-PREVI teve
a mesma decisão do STJ?

Favor qualquer leitor me informar.

Anônimo disse...

Publicado hoje, 17/2, no Estado de São Paulo, coluna de Eliane Catanhede:
O silêncio dos bons
TAGS: Eliane Cantanhêde, fundos de pensão, O Estado de S. Paulo, Bancoop, Petros, Petrobrás, Correios, Previ, Funcef, PT, Caixa Econômica Federal
Eliane Cantanhêde
17 Fevereiro 2016 | 03h 00
Na Bancoop, os dirigentes pintaram e bordaram, deixando centenas de famílias a ver navios e tríplex no Guarujá. No Petros (Petrobrás), no Postalis (Correios), na Previ (BB) e na Funcef (CEF), os presidentes e diretores também fizeram a maior farra, deixando milhares de funcionários com uma aposentadoria incerta e uma dívida já estimada em R$ 46 bilhões.
O que uma cooperativa de bancários de São Paulo tem a ver com os fundos de pensão das principais estatais brasileiras? Todas viveram o mesmo aparelhamento, com o mesmo modo de fazer as coisas e personagens que têm origens parecidas: os presidentes da Bancoop e dos fundos de pensão eram do PT, ou indicados pelo partido de Lula, e fizeram carreira em sindicatos. Exemplo: João Vaccari Neto, da Bancoop, ex-tesoureiro do PT e hoje preso na Lava Jato.
É preciso reconstituir essa história e mostrar o que há de tão intrigantemente igual na escolha dos dirigentes, na origem sindical e partidária de cada um, na ausência de limites entre público e privado, na forma invertida de tirar da maioria para favorecer a minoria do poder. Como lembrou o chefe da Casa Civil, o também petista Jaques Wagner, “quem nunca comeu melado, quando come...” A turma encheu a pança.
Há muitos detalhes cruéis nessa trama, mas o principal deles é que os governos passam, os partidos passam, os presidentes dos fundos de pensão passam, mas as vítimas ficam e se tornam vítimas para sempre. Aí, entra uma curiosidade, resvalando para uma cobrança: como tudo isso pôde acontecer, durante tanto tempo, atingindo tanta gente, prejudicando tantas instituições, e ninguém meteu a boca no trombone?
Funcionários do Banco do Brasil, da Petrobrás, dos Correios, da Caixa Econômica Federal são historicamente reconhecidos e admirados por vestirem a camisa e defenderem suas instituições. Por que, depois da posse de Luiz Inácio Lula da Silva, eles passaram a também não ver, não ouvir, não saber e não falar? Um mistério.
Vejamos a Petrobrás. O desastre e o escândalo que marcaram para sempre a história da maior empresa brasileira refletiram diretamente sobre a gestão do fundo de pensão dos funcionários, desenrolando-se dia após dia, semana após semana, anos após anos, à luz do sol, envolvendo bilhões de reais, dólares, euros. E não havia um só diretor, gerente, engenheiro, secretária, telefonista, garçom, servente, motorista, para defender a companhia e impedir que o Titanic afundasse?
A bem da verdade, registro aqui que, em outubro de 2011, dois anos e meio antes do início da Lava Jato, recebi o e-mail de um engenheiro da Petrobrás que, obviamente, assinava com um pseudônimo, “Miamoto Kojuro”: “Causa espanto o que vem acontecendo nas obras de expansão das refinarias e de construção das novas, na verdade, em praticamente todos os empreendimentos que levam o nome Petrobrás”.
Segundo esse engenheiro, “se a corrupção no Ministério dos Transportes chocou a opinião pública, levando a uma pseudo faxina do governo, motivada por denúncias da imprensa, o que acontece na Petrobrás excede em muito as irregularidades dos Transportes”. E acrescentava algo que o juiz Sérgio Moro agora diz claramente: “Notadamente empresas doadoras de campanha para o PT são bem aquinhoadas na Petrobrás. (...) Mesmo que orcem as obras baixo, elas nunca perdem dinheiro mediante os mais diversos expedientes”.
“Kojuro”, se você estiver me lendo, entre em contato, por favor! Aliás, senhores funcionários da Petrobrás e da Petros, do BB e da Previ, da ECT e do Postalis, da CEF e da Funcef, é hora de falar. Além das suas instituições, os atingidos são o País e cada um de vocês. Como ensinou Martin Luther King Jr. (1929-1968), o pior não é o grito dos violentos, corruptos, desonestos e sem caráter. “O que preocupa é o silêncio dos bons.”

Marco Orlando disse...

Prezado Ari,

Gostaria que o Nobre colega HELENO PINTO NOBRE, respondesse ao meu questionamento abaixo:
Em 19.12.2014 me foi concedida a Tutela Antecipada ref. ação dos 30%, limitando os descontos em FOPAG e conta corrente em R$ 3.223,23.
Apesar da determinação Judicial, tanto a PREVI quanto o BB se utilizam de ações vergonhosas procurando confundir a decisão judicial, ora se utilizando de inverdades(PREVI informou em Juízo que suspendeu o débito do financiamento imobiliário em janeiro/2015 quando na verdade retirou o débito da FOPAG e efetuou o mesmo diretamente na conta corrente em 20.01.2015),a PREVI vem mensalmente efetuando reduções no valor do empréstimo simples, ora de R$ 200,00, ora de R$ 9,00, ora de R$ 0,00, quando deveria mensalmente reduzir o valor do empréstimo em torno de R$ 1.000,00 (hum mil reais)e elevou o valor do mesmo quando não poderia por decisão da Tutela.
O BB simplesmente parou de debitar um CDC de 200,26 quando por decisão da tutela deveria reduzir o valor dos débitos mensais em mais de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais) já a Cooperforte mostra interesse em cumprir a Tutela, sendo impedida pelas protelações do B e PREVI.
Pois bem, agora, no dia 15.02.2016 a Juíza reforçõu mais uma vez a sua decisão, determinando o pagamento dos valores descontados a maior em DOBRO e fixando multa diária de R$ 3.000,00 (três mil reais) pelo não cumprimento.
Pergunto caro Heleno:
A PREVI cumpriu a decisão da Tutela Antecipada em seu caso, reduzindo corretamente os valores?
O BB está cumprindo a decisão da Tutela?
Pelo que você informou anteriormente com a Cooperforte está tudo correto não é?
Aguardo Retorno.
Atenciosamente.
Marco Antonio Orlando

João Carlos Maciel disse...

Não, Marcelino. A Ação Coletiva da ANABB ref. 1/3 IR-PREVI nem tem data para julgamento ainda. São petições e mais petições para serem anexadas ao processo com fins meramente protelatórios. Isto ainda vai loooonge.

Marco Orlando disse...

Prezado Ari,
Estou também com o Medeiros e também com os colegas que por ele forem indicados assim como fiz em relação a chapa 3 e eleições ANABB.
Farei aqui em BH o trabalho de formiguinha nas agencias e contatando administradores de hoje que foram meus subordinados quando eu estava na ativa.
Sugiro a formação de COMITÊS ELEITORAIS nas principais capitais do país para apoio a Chapa do Medeiros. Tais comitês ficariam responsáveis pelas ações de distribuição de panfletos, faixas e visitas as agencias.
Vamos que Vamos!

Marco Antonio Orlando

Anônimo disse...


Espero que a Anabb esclareça bem essa situação da ação 1/3 IR-Previ. Será a coletiva?

tarcisio augusto bulhoes martins disse...

Ao colega Marcelino Maus - 17.02.16 - 12:34. Conforme postei acima, a ação da qual faço parte, É INDIVIDUAL. QUEM SABE A ANABB CONSEGUE ESCLARECER ALGUMA COISA A RESPEITO DA AÇÃO COLETIVA?? Tarcísio.

João Lopes Rodrigues disse...

Prezado Ari e Colegas!

Acerca das ações judiciais da nossa "estimada" Anabb, reproduzo abaixo indagação minha àquela associação:
...

Pergunta:
Srs! Acerca da ação judicial IR Previ 1/3 nº 144606020104013400, favor esclarecer: - qual a razão para TODA VEZ que a mesma está pronta para votação (TRF1), a mesma é NOVAMENTE requisitada para inclusão de petição? Sabemos que esse é o momento da inclusão de documentos, por ambas as partes, mas, ATÉ QUANDO esse artifício se dará? É notório que tal medida trata-se apenas de artifício protelatório. Na presente ação, observe-se a quantidade de PETIÇÕES juntadas durante o ano de 2015! E pelo que se vê, este ano repete-se tudo de novo! O que os advogados da Anabb têm feito para evitar tal medida?

Resposta:
Prezado João, em atenção a sua mensagem, esclarecemos que a última movimentação na ação coletiva IR PREVI se refere a juntada de um ofício com informações prestadas pela 27ª vara federal. O processo foi requisitado para a juntada de informações fornecidas pela vara, necessárias para o prosseguimento do feito. Colocamo-nos à sua disposição para maiores informações que julgar necessário. Agradecemos o seu contato.
...

Posto isso, questiono:
É sabido que alguns (muitos) associados só continuam sócios da Anabb em virtude da existência de ações judiciais em curso. Muitos até já se posicionaram aqui que tão logo haja o desfecho da ação cancelará a adesão.

Considerando que há relatos últimos de ações "perdidas" na justiça, e que os associados ainda assim terão que pagar "prejuízos", não seria o caso de nos desfiliarmos o quanto antes? Respondo por mim que "sim". Por que esperar por algo que certamente não virá?

Era isso!

PS: acompanhamento da presente ação coletiva pode ser feita no link abaixo:

http://processual.trf1.jus.br/consultaProcessual/processo.php?trf1_captcha_id=5e8bdb3bb2b31796406fde54fd717a33&trf1_captcha=ytrp&enviar=Pesquisar&proc=144606020104013400&secao=TRF1

Anônimo disse...

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,o-silencio-dos-bons,10000016765

Em que dimensão estamos? Se houvesse alguém com poder para mobilizar todos os participantes dos Fundos de Pensão das estatais, diria que o gigante acordou.

Anônimo disse...

Colegas,

Vejam só, parece que a Anabb está agindo de má-fé, protelando uma ação "ganha", segundo eles.
Já anunciaram vitória tempos atrás, inclusive com bloqueio de valores destinados à Receita Federal.
Pediram dinheiro adiantado, honorários, para sustentar a causa, segundo um colega me falou.
Será verdade que eram 300 reais?

Cabe penalizar a Anabb, via judicial, por engambelar seus associados?

Que medidas podem ser tomadas para que aquela associação se digne em esclarecer seus pagantes?
Vivemos em um país de MENTIROSOS E SAFADOS?

Anônimo disse...

Se ninguém mandou um e-mail sequer para essa Catanhede, nós temos mais é que se fufu mesmo.

É associação demais pra fazer de menos

Viva as caça-níqueis do bando de otário


Por favor Professor, não censure meu desabafo

ANTONIA disse...

Caro colega João Lopes Rodrigues,
Por esse motivo fiquei decepcionada com as pessoas em quem votei para diretoria da ANABB. Não confio em mais ninguém. Só querem saber de ganhar cargos e nossos interesses ficam em ultimo plano.

Anônimo disse...

Há 7 anos que não mando dinheiro para a ANABB. Há sete anos, portanto, que deixei de ser otário, me desfiliando da entidade.

Grande abraço.

FUZINELLI disse...

Prezado Ary Zanella, no passado não distante, você disse ter recebido a ação 1/3 PREVI. Poderia confirmar se verde? Todos os meses a ANABB divulga montante pagos das ações liquidadas, entre as diversas, está justamente valores das ações 1/3 PREVI. Isto quer dizer que para alguns eles dão um jeitinho?

Titi Maravilha disse...

Vamos recorrer a OAB, quem sabe não estar havendo falta de empenho por parte dos advogados da ação.

Anônimo disse...

Digníssimo Zanella,

Existe lei que determine um teto de benefícios para os fundo de pensão das estatais?
Caso negativo, isso pressupõe que se quiserem colocar o salário em 350 mil reais não há impedimento, correto?


geraldo mendes disse...

AS SIR WINSTON CHURCHILL SAID TO THE SOLDIERS IN THE SECONDO WORLD WAR:
"MINDS UP AND GO AHEAD" AND THEY WON.

“Um otimista vê uma oportunidade em cada calamidade. Um pessimista vê uma calamidade em cada oportunidade.”
SIR WINSTON CHURCHILL

rafael campagnoli disse...

A propósito do silêncio dos bons ( ou daqueles que se consideram como tal ), vi hoje manchete na Folha de SP: " FHC (!) usou firma para me bancar, diz ex-amante". A novel delatora teria dito que não quer levar para a tumba tudo o que sabe. Até Sua Alteza Real envolvida em coisas mundanas? Tempos estranhos os atuais. E mais intrigante ainda: a tal amante, que também é jornalista e trabalhou na Globo, deve ser colega da própria Eliane Cantanhede, que tem programa na Globo News.

Ari Zanella disse...

Fuzinelli,

Recebi em 2013 a minha ação 1/3 PREVI (precatório).

A questão é que a Repetição de Indébito é LÍQUIDO E CERTO. O que pode ter ocorrido é que EM ALGUNS CASOS individuais a pessoa não ter o DIREITO. Talvez foi o que ocorreu na Ação que foi negado provimento.

Caro Rafael,

Sou totalmente favorável a que a hipotética amante de FHC conte tudo à justiça e que o mesmo pague pelo que fez. A JUSTIÇA PRECISA SER IMPLACÁVEL COM AQUELES QUE NÃO SEGUEM A LEI.

Anônimo disse...

Mas é bem estranho que somente agora a Miriam Dutra venha levantar essa essa estória.

Não afirmo, mas será que não teria recebido um "incentivo" para tanto?

Se bem que em briga de cachorro louco e grande a gente deve ficar de fora...