BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

NONO ANO DE SUPERÁVIT? (MAMMA MIA!)



QUAL O SEGREDO DO FUNDO DE PENSÃO VALIA?
Valia fecha 2015 com nono ano de superávit
22/01/2016 - Fonte:  Valor Online
Na contramão dos resultados de grandes fundos de pensão brasileiros, a Valia, que reúne funcionários da Vale, apresentou em 2015 seu nono ano consecutivo de superávit.
O balanço do ano passado ainda precisa da aprovação do conselho deliberativo, mas conforme dados preliminares, a rentabilidade consolidada do fundo de pensão foi de 11,37%, pouco acima do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).
Os resultados positivos não foram suficientes, pelo terceiro ano seguido, para que a Valia batesse a meta atuarial, de 16,56% (INPC + 4,75%) em 2015.
Mas a presidente da Valia, Maria Gurgel, ressalta que os fundos de pensão possuem horizonte de longo prazo e, quando se olha os resultados nesse contexto, a situação é bastante confortável.
No acumulado de 15 anos, em dados consolidados, o fundo tem rentabilidade média anual de 17,3%, superior aos benchmarks de meta atuarial (13,20%); CDI (13,64%) e Ibovespa (7,21%).
"Os últimos três anos têm sido difíceis para os investimentos por uma situação conjuntural, com inflação em alta e bolsa em baixa.
A meta de curto prazo é algo que perseguimos, estamos atentos a ela, mas nossa situação é confortável", afirma Maria.
Ainda conforme dados preliminares, o patrimônio da Valia fechou 2015 em R$ 19,5 bilhões, São 120 mil participantes, 99 mil ativos.
O maior fundo é o de benefício definido (BD) com R$ 10,9 bilhões. Fechado desde 2000, ele distribui, há oito anos, superávits que somam R$ 2 bilhões.
Isso equivale dizer que os participantes, além dos 13 benefícios anuais (janeiro a dezembro e 13º salário), receberam mais 57, uma média de 6,33 benefícios extras ao ano.
Mesmo com a distribuição bilionária, o plano BD tem 127% de cobertura, ou seja, uma solvência bastante acima do necessário para cobrir o passivo.
Depois da aprovação do balanço de 2015, quando tiver o valor exato do superávit, a Valia vai definir como será a distribuição deste ano, já sob a mudança nas regras de equalização dos planos, que incluiu as características de solvência e "duration" de cada um na conta.
"Ainda estamos estudando as novas regras para definirmos o que fazer. Desde 2008 pagamos 25% a mais no benefício e em alguns anos distribuímos bônus extras.
Mas sempre discutimos essa distribuição com a associação dos participantes e o sindicato.
Temos um grupo de estudos com representantes de todos, formado para tratar disso", afirma Maria.
A estratégia desses últimos anos foi aumentar a exposição a títulos de renda fixa, em função da alta dos juros e da inflação, além de reduzir a participação em renda variável.
Historicamente, a Valia operava com cerca de 25% do patrimônio em ações, mas em 2015 esse percentual caiu para 4%; ante 12% em 2014, e 17% em 2013.
Não há mais participação relevante em ações da Vale, que têm machucado o resultado de algumas fundações.
Apenas por meio de fundos passivos, atrelados ao Ibovespa.
Maria afirma que os investimentos em renda variável foram essenciais para que o fundo BD pudesse distribuir superávits nos últimos anos.
"Somente com a renda fixa, não teríamos obtido esse resultado", diz.
Ela espera que a bolsa recupere o papel de diversificação de investimentos.
No acumulado de 15 anos, além da renda variável, que rendeu em média 18,91% ao ano, outros dois investimentos deram mais retorno para a Valia do que os 16,25% da renda fixa.
Os empréstimos a participantes (18%), que representam 5% do patrimônio do fundo; e os imóveis, 10 empreendimentos comerciais no Rio e em São Paulo alugados, que renderam 19% em média ao ano e eram 6% do fundo.
Maria atribui os bons resultados aos sistemas de gestão e qualificação da equipe e a uma governança robusta e estruturada.
A Valia fez uma baixa contábil do investimento na Sete Brasil, única operação que gera estresse entre seus participantes.
A rentabilidade de 11,37% em 2015 já leva em conta essa baixa.
"À época em que o investimento foi feito, em 2010, o cenário era favorável à indústria de óleo e gás, houve participação dos principais bancos, BNDES e demanda da Petrobras.
O que aconteceu com a petroleira foi totalmente imponderável", diz.
O investimento da Valia na Sete foi de R$ 200 milhões.
Para este ano, a estratégia focada em renda fixa está mantida, mas a equipe está atenta a mudanças de cenário.
Dos R$ 10,9 bilhões do plano BD, 13% está em caixa, disponível para oportunidades de investimento de acordo com a política do fundo.
INOBSTANTE A CIA VALE ESTAR PATINANDO, SEU FUNDO DE PENSÃO TEM SIDO EXEMPLAR, NOTADAMENTE PELO CAMINHO SEGURO DAS APLICAÇÕES EM RENDA FIXA. E PERCEBAM QUE SOFRERAM 200 MILHÕES DE PREJUÍZO COM A SETE BRASIL!

58 comentários:

Anônimo disse...

O governo tem alguma ingerência no Fundo Valia?
Se a resposta for negativa não precisa dizer mais nada.

Anônimo disse...

Com certeza não existe ingerência do governo no Valia que, pelos resultados apresentados, parece otimamente administrado.

Lógico que o montante do patrimônio esta muito aquém do da PREVI, mas, resguardadas as proporções, se o governo federal não se intrometesse no nosso fundo de pensão, com certeza estaríamos em situação bem semelhante à do Valia.

antonia disse...

Os administradores desse plano merecem bônus. Os da PREVI, nada.

Antonia disse...

Prof. Ari,
Estou vendo os associados apreensivos com o resultado da ação IR da Anabb. E nenhum componente da Diretoria se dispõe a esclarecer o assunto. Fica a dúvida se é a coletiva ou individual. O que a gente vê é um pessoal interessado apenas em se eleger, depois, não dá a mínima pra quem os elegeu. Por esse motivo, não voto, nem trabalho mais prá ninguém. É revoltante o que temos observado dos nossos representantes. Não faço mais nenhum esforço para colocá-los lá. Tenho dito.

Anônimo disse...

Isso é igual batom em cueca! Não tem explicação. Como pode quem tem mais recursos não gerar mais superávits do que quem tem menos?

Aquela teoria de quem tem mais sempre ganha mais consegue ser anulada pela gestão petista.

Esse pt tá literalmente com a zica

Anônimo disse...

Sr. Ari, cade o Elydio Reis?

Ari Zanella disse...

Não sei quem é o Elydio Reis.

Anônimo disse...

Sr. Ari, ele é seu amigo no face. Está sumido. Não acessa o mesmo desde 2014 e nem tenho visto comentários dele pelos blogs. É nosso colega do BB.

Anônimo disse...

"Brasil é uma bagunça", diz Goldman Sachs em NY, conta a 'Bloomberg'
"Brasil era 10 por causa do Pelé, mas agora é 10 de inflação, desemprego e etc..." completa ele

Matéria publicada nesta quarta-feira (27) pela Bloomberg, por Ben Bartenstein, comenta que depois que Goldman Sachs Group Inc. previu que a crise no Brasil ainda vai piorar antes de melhorar. vale lembrar que no ano passado o banco alertou após que a maior economia da América Latina estava sendo arrastada para uma depressão.

"O Brasil é uma bagunça", disse Alberto Ramos, economista-chefe da Goldman Sachs da América Latina, em um evento organizado pela Câmara Brasileira de Comércio em Nova York, nesta quarta-feira (27). " Antes o Brasil era nota 10, por causa do Pelé, mas agora é 10 de taxa de inflação, desemprego, impopularidade da presidente..."

A reportagem fala que, apesar da fala do executivo da Goldman Sachs, a taxa da presidente Dilma Rousseff está entre as menores em impopularidade, se comparada a qualquer outro presidente brasileiro, ainda mais se consideramos as acusações de corrupção de alguns membros de seu partido, a inflação acima de 10 por cento e a tensão com o desemprego que assola o país. A nação está indo para sua recessão mais profunda em um século e sofre a ameaça de novos rebaixamentos de classificação de crédito depois de ser comparado a sucata no ano passado.
A crise econômica também está sendo refletido nos mercados financeiros, onde o real apresenta uma das maiores quedas entre as principais moedas do mundo, nos últimos 12 meses e a Ibovespa está enfrentando seu pior início de ano em duas décadas.

Fonte:http://www.jb.com.br/economia/noticias/2016/01/28/brasil-e-uma-bagunca-diz-goldman-sachs-em-ny-conta-a-bloomberg/




QUANDO UMA MATÉRIA FEITO ESSA É VEICULADA NUM JORNAL FEITO ESSE (CHAPA BRANCA) É PORQUE A VACARI JÁ FOI PARA O BREJO

Marcelino Maus disse...

Num sei pro que tanta inveja da VALIA...

A Previ VALIA R$170 BI...

Anônimo disse...

O POSTE AGORA REINVENTOU A RODA.

EMPRESTARÁ PARA OS TRABALHADORES DINHEIRO DO FGTS QUE PERTENCE AOS TRABALHADORES.

HAJA CRIATIVIDADE

Ari Zanella disse...

Amigos,

A boa performance do Fundo Valia só vem ratificar a acertada decisão de fugir do risco desnecessário da renda variável, pondo mais ovos nas cestas do mercado fixo. A PREVI devia ter adotado essa estratégia logo depois do "boom" em 2010 e quiçá teríamos tido outros anos de constantes superávits. Vale lembrar que na renda fixa o atuarial está praticamente garantido, é o que nos basta.

Anônimo disse...


Amigos,
Cada dia é uma bomba nova. A Vale vai propor ao Conselho de Administração não distribuir dividendos neste exercício. Lembram-se que a Previ que se gabava de usar os polpudos dividendos da Vale é Petrobras para pagar significativo volume de benefícios. Agora isso já era. Vai ter que colocar mais a mão no bolso.
Janeiro aumenta o salário mínimo e porconseguinte, aumenta tudo. Saiu o IGPM de janeiro: 1,14%. Em breve o reajuste que tivemos vai virar pó.
E agora essa de limitar a prestação do empréstimo imobiliário a margem de 30%. Era só o que faltava. Os aposentados que se lasquem.
Eta Brasil. Mas agora vem o carnaval aí... É só alegria.
Celio

Cade Araujo disse...

Caro mestre Ari, vivendo aprendi que o jardineiro tem uma linda vista porque ele cuida do seu jardim todos os dias. É muito bom ler notícias boas, principalmente sobre a rentabilidade de um fundo de pensão. No mínimo podemos extrair que se o nosso não sofresse a intervenção política e a ambição de muitos administradores, também estaríamos tão bem quanto o Valia.
Por fim, te agradeço pela informação divulgada. Estamos carente de boas notícias. Afinal! A vida é recheada de boas e más notícias.
Cadé - 9.978.780-6

Marcelino Maus disse...

Célio...
"Janeiro aumenta o salário mínimo e porconseguinte, aumenta tudo. Saiu o IGPM de janeiro: 1,14%. Em breve o reajuste que tivemos vai virar pó."

Eu diria que JÁ VIROU PÓ antes do Natal:
- INPC oficial... 11,28%...
- INFLAÇÃO REAL... 20,00% ?

Anônimo disse...

Concordo com anon 17:01. Jogaram uma bomba sobre milhares de colegas e ninguém esclarece nada.O mesmo ocorre com o enquadramento dos consignados na lei 13183 e ninguém informa como será.

Anônimo disse...

Os banqueiros, que também participaram do famoso CONSELHÃO, estão comemorando um novo filé do mercado de usuras, eis que a pérola foi concebida naquele seleto colegiado, ou seja, mais um consignado sem risco de inadimplência,cujo alvo é o FGTS do pobre trabalhador. Essa é a nova versão da matriz macroeconômica, ou seja, os puxadinhos paliativos que as autoridades no assunto encontraram para salvar a combalida situação econômica do país.

Anônimo disse...

Vejam no site da Veja a entrevista do Marco Antonio Villa sob o título : Lula é o alvo do Triplo X.

Né todo mundo bobo não seus petistas xiitas

Anônimo disse...

MP marca depoimento de Lula e Marisa para depois do CarnavalÉ a primeira vez que Lula prestará depoimento como investigado. Ministério Público apura crime de ocultação de patrimônio no caso do tríplex do Guarujá. No dia 17 de fevereiro também serão ouvidos o empreiteiro Léo Pinheiro e o engenheiro Igor Pontes, que acompanhou Lula durante visita ao apartamento

O ex-presidente Lula e sua mulher, Marisa Letícia, terão pouco mais de duas semanas para elaborar uma versão para as várias perguntas que permanecem sem respostas no caso do tríplex do Guarujá, que a OAS construiu e reformou para a família presidencial. Responsável pela investigação, o promotor Cássio Conserino, do Ministério Público de São Paulo, marcou o interrogatório de Lula e dona Marisa para o dia 17 de fevereiro. No mesmo dia, o promotor irá interrogar o empreiteiro Léo Pinheiro, amigo de Lula e ex-presidente da OAS, e o engenheiro Igor Pontes, que fazia o papel de guia de Lula e Marisa durante as visitas do casal ao tríplex. Como VEJA revelou em sua edição mais recente, o Ministério Público paulista investiga o ex-presidente Lula e dona Marisa pelo crime de lavagem de dinheiro decorrente da ocultação da propriedade do apartamento.
Será a primeira vez que Lula e dona Marisa prestarão depoimentos como investigados. Na semana passada, o Ministério Público concedeu aos advogados do ex-presidente acesso integral aos documentos colhidos na investigação. Lula continua negando ser o proprietário do tríplex, embora o Ministério Público tenha colhido uma série de depoimentos de testemunhas que relatam as visitas do ex-presidente ao apartamento, cuidadosamente reformado pela OAS para o petista. Depois de ouvir o casal petista, o promotor Cássio Conserino deverá finalizar a denúncia.

Fonte:http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/mp-marca-depoimento-de-lula-e-marisa-para-depois-do-carnaval


PORTEIRO, ZELADOR, VIGIA, VIZINHOS, ENFIM, TODO MUNDO ENTREGOU O SAPO DE BANDEJA.
POR QUE OS MORTAIS TEM QUE PAGAR PELO IMÓVEL E O "BONITO" NÃO?

VAI PARA...

Anônimo disse...

Professor Ari,

Qual a relação da Bancoop com a Anabb?
Estarão os associados sujeitos a reparar prejuízos?
Em que proporção estes prejuízos deverão, se por acaso realizados, sujeitar os associados em pagar a conta?
A ação 1/3 irá prejudicar os associados?
Por favor tenha a bondade de explicar ou vou morrer antes.

Anônimo disse...



QUAL O SEGREDO DO FUNDO VALIA ???


MESTRE,é mais fácil responder este do que o do Posto
Ipiranga que está na tV: em caminho de paca tatu an-
da dentro ?bom fim de semana para todos,divany -S.L

Anônimo disse...

Plano de Benefícios 1. Para uma vida mais tranquila

Conheça o plano de Previdência Complementar dos participantes que ingressaram no Banco do Brasil até dezembro de 1997.

Fonte: http://www.previ.com.br/plano-1/


Anônimo disse...

Correios fizeram "pedalada" com fundo de pensão, diz deputado - http://www.infomoney.com.br/onde-investir/fundos-de-investimento/noticia/4233684/correios-fizeram-pedalada-com-fundo-pensao-diz-deputado

Na CPI, o depoente sugere investigações em outros fundos de pensão, dente eles a PREVI, mencionando investimentos no BANCOOP, que é administrado pela Planner.

Anônimo disse...

Caro Professor Ari,

Por ser assunto de interesse dos colegas frequentadores do blog, posto sugestão por mim endereçada à PREVI, a respeito do produto Empréstimo Simples:
e-mail: filoedenna@oi.com.br

Número do atendimento 62019678

Senhor Filomeno,

Recebemos a sua manifestação e informamos que sua sugestão foi registrada.

Atenciosamente,

ROBERTO GONCALVES
Gerência de Atendimento
PREVI

O retorno desta mensagem não é monitorado. Caso necessite respondê-la, encaminhe sua mensagem por meio da seção Fale Conosco, opção Participante.

----------------------------------------------------------------------------------------------



Data: 28/01/2016 06:21:22
Assunto: Empréstimo Simples
Tipo: Sugestão

Mensagem:
Senhor Diretor de Seguridade,

Diante do que estabelece a Lei 13.183, de 04.11.2015, que somente agora incluiu os financiamentos concedidos pelas entidades de previdência privada no rol dos empréstimos e financiamentos sujeitos à margem consignável de 30%, depreende-se que o Empréstimo Simples PREVI não deveria ter sido incluído quando da apuração da margem consignável de 30%, como procedeu a PREVI, prejudicando os aposentados e pensionistas do Fundo de Pensão. Outra discrepância na metodologia utilizada pela PREVI para apurar a margem consignável foi considerar as consignações obrigatórias (mensalidades PREVI e CASSI) como dedutível para a apuração da Margem Consignável de 30%, quando a lei anterior previa que, nesses casos, a margem a ser considerada seria de até 40%. Diante disso e s.m.j., sugiro que a Diretoria Executiva da PREVI adote medidas visando reparar os danos causados aos aposentados e pensionistas, tais como a elevação do teto do ES, corrigindo-o pelo INPC (mesmo índice utilizado para o reajuste de benefícios), facultando a renovação, em caráter de absoluta excepcionalidade e por uma única vez, antes da implementação das medidas a serem adotadas visando o enquadramento dos financiamentos concedidos pelo Fundo de Pensão às novas regras estabelecidas pela Lei supramencionada.
Atenciosamente,
Filomeno José Linard Costa - Matr. 3.288.840-6

Matrícula: 3288840
Nome: FILOMENO JOSE LINARD COSTA
DDD-TEL: 88 Telefone: 35234202
E-mail: filoedenna@oi.com.br
_________________________________
Esta mensagem e qualquer arquivo transmitido por ela podem conter informações restritas ou confidenciais e se destinam ao uso exclusivo da pessoa ou entidade a quem foi endereçada. Se você não é o destinatário intencional, ou acredita que pode ter recebido essa mensagem por engano, favor notificar imediatamente o remetente e apagar essa mensagem do seu sistema. O uso, a divulgação ou a cópia indevida do seu conteúdo é estritamente proibido.
Atenciosamente,
Filomeno José Linard Cista - Matr. 3288840-6

Anônimo disse...

Lula admite que usa sítio em Atibaia. Mas não explica por que empreiteiros reformaram o localEm nota, ex-presidente afirma que frequenta o local em dias de descanso. Faltou dizer por que pediu a Léo Pinheiro que tocasse as obras no Santa Bárbara


Diante do avanço das investigações da Operação Lava Jato sobre a reforma no sítio usado pelo ex-presidente Lula em Atibaia, no interior paulista, o petista decidiu nesta sexta-feira admitir que frequenta o local, cuja existência foi revelada por VEJA em abril do ano passado. Foi a pedido do próprio Lula que o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro fez uma ampla reforma no local. A empreiteira é acusada pela Operação Lava Jato de ter desviado 6 bilhões de reais dos cofres da Petrobras.
"Desde que encerrou o segundo mandato no governo federal, em 2011, o ex-presidente Lula frequenta, em dias de descanso, um sítio de propriedade de amigos da família na cidade de Atibaia", diz nota divulgada pelo Instituto Lula. O texto afirma que o fato pertence à esfera pessoal da vida de Lula, mas que há uma tentativa de associá-lo a supostos atos ilícitos com "o objetivo mal disfarçado de macular a imagem do ex-presidente". Não há uma só palavra dedicada a explicar por que o ex-presidente pediu ao empreiteiro hoje condenado a mais de dezesseis anos de cadeia uma reforma no sítio.
A escritura de posse do sítio Santa Bárbara está em nome dos empresários Jonas Suassuna e Fernando Bittar - ambos sócios de Fábio Luís da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente. Suassuna e Bittar compraram o sítio em agosto de 2010, quatro meses antes de Lula deixar o cargo. Pagaram 1,5 milhão de reais pela propriedade. Amigos e políticos, contudo, identificam o local como sendo do ex-presidente.
Reportagem desta sexta-feira do jornal Folha de S. Paulo envolve mais uma empreiteira na reforma do sítio usado pelos Lula da Silva. A ex-dona de uma loja de materiais de construção e um prestador de serviço afirmam que a Odebrecht gastou cerca de 500.000 reais só em materiais para as obras. À época da reforma, que teve início no fim de 2010, Patrícia era proprietária do Depósito Dias, loja que forneceu produtos para a reforma. "A gente diluía esse valor total em notas para várias empresas, mas para mim todas elas eram Odebrecht", disse Patrícia, que também admitiu ter comercializado parte dos materiais sem registro fiscal.
Originalmente, na propriedade rural havia duas casas, piscina e um pequeno lago. Quando a reforma terminou, a propriedade tinha mudado de padrão. As antigas moradias foram reduzidas aos pilares estruturais e completamente refeitas, um pavilhão foi erguido, a piscina foi ampliada e servida de uma área para a churrasqueira. Também há um lago artificial para pescaria, um dos esportes preferidos do ex-presidente.

Fonte:http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/lula-admite-que-usa-sitio-em-atibaia-mas-nao-explica-por-que-empreiteiros-reformaram-o-local


COITADO DO SAPO! ESTÁ SENDO PERSEGUIDO PELAS ELITES QUE POSSUEM SÍTIOS, TRIPLEX, MILHÕES NO EXTERIOR, FILHOS COM EMPRESAS COM ALTOS FATURAMENTOS, ETC.

ESSAS ELITES SÃO FOD...

João Lopes Rodrigues disse...

Prof. Ari e Colegas!

Ainda acerca do assunto "Ações Judiciais e a Anabb", permita-me fazer a seguinte reflexão:

A Anabb começa a "alardear" que tem interesse em propor "ação coletiva" sobre a correção do saldo do FGTS.

Ora! É sabido por todos que as ações atualmente existentes acerca dessa matéria estão todas suspensas, por ordem de um tribunal superior. Ou seja: sabe-se lá se o assunto voltará a ser discutido pelo judiciário, bem como "quando".

Nesse sentido, qual seria o "interesse" dessa "senhora", "deitada em berço esplêndido", que há muito esqueceu de nos defender, em querer "agora" nos propor "mais esse engodo"?

Não seria mais "coerente" da parte dessa "cria desnaturada" que a mesma se voltasse para solucionar, de vez, as inúmeras ações judiciais atualmente existentes, as quais causam sabido estresse e expectativas nas vidas de inúmeros associados?

Para que propor mais uma ação (de difícil e longo desfecho!), sendo que seu eventual resultado a poucos beneficiará, considerando a expectativa de vida dos aposentados do PB1?

Além, sabe-se que alguns sindicatos já se adiantaram sobre esse assunto, e possuem atualmente ações judiciais sobre tal matéria em andamento (suspensas), como é o caso do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região, do qual faço parte, e possuo tal ação.

Assim sendo, coloco mais uma vez a questão: qual o real interesse da D. Anabb com tal proposta? Particularmente tenho minhas suspeitas. Melhor dizendo, tenho certeza sobre sua real intenção.

Pergunto: os (ainda) associados que se mantêm nessa condição, à espera da solução final para as ações em andamento (lento), estarão novamente dispostos a "embarcar nessa canoa..."?

Deixo aqui a reflexão.

Vale ressaltar ainda que em sua notícia acerca do assunto (Diretoria da ANABB autoriza ajuizamento de ação coletiva), a mesma destaca:

"O ajuizamento da ação coletiva pela ANABB vai interromper a prescrição das parcelas, embora o processo fique suspenso por tempo indeterminado."

Era isso!

PS: seria possível ampliarmos o assunto?

Anônimo disse...

Começaram os e-mails para eleições. A vontade que tenho é enfiar a porrada em quem deu meu endereço.

Piada pior é o "risadinha" sair candidato. O cara é igual o Coringa inimigo do Batman! Fica sorrindo até em velório. Não consegue escamotear a dentadura nem que a vaca tussa

Anônimo disse...

Colegas,

Deem uma olhada no que está no wikipedia sobre a Bancoop.Para lá também foi Dinheiro dos Fundos de Pensão....

https://pt.wikipedia.org/wiki/Caso_Bancoop

Anônimo disse...

Sinto um desespero generalizado nos sofridos aposentados do Plano 1, estamos sem recursos para sobreviver, e não estamos esperando que a Previ seja bondosa conosco e sim! JUSTA!!!

Anônimo disse...

Leram a matéria do Ossami?
O BB não cai cumprir o contrato conosco e a Cassi, mas vai dar 10 bilhões pro governo?
Com certeza esse dinheiro não vai pra agricultura. PF neles!!!!
Vai ver que é pras eleições de prefeitos!

Anônimo disse...

Embora as contas dos demonstrativos contábeis da PREVI/2015 serão sintéticas, prejudicando uma análise mais detalhada, vou tentar encontrar os aportes feitos pelo BB a título de quota patrocinador, grupo pré 64, dividendos oriundos do lucro/2014, etc. Não se trata de suspeita, apenas curiosidade sobre os montantes. São instrumentos públicos que temos por obrigação de analisar, eis que, por outras vias de acesso, contas analíticas, por exemplo, barramos na abrangente cláusula de confiabilidade, antítese da cláusula de transparência.

Anônimo disse...

Situação esdrúxula é não ser associado da ANABB, e, por conseguinte, não participar das suas eleições, não outorgar-lhe poderes e não reconhecer sua legitimidade para me representar junto à PREVI , Patrocinador, CASSI ou em qqer. outra instância, entretanto, ficar à mercê das tratativas de meu interesse firmadas no âmbito dos mesmos e sob a intermediações, prerrogativas e/ou arbítrio da ANABB. Posição extensiva à CUT, tbém.

Anônimo disse...

Meu homônimo das 13:26 disse tudo. Não tenho nada a ver com essa instituição dos infernos e respinga em mim

Anônimo disse...

30/01/16 13:26

Pelo pouco que sei a representatividade repousaria somente na CONTEC.
Os demais seriam meros figurantes.

Unknown disse...

Amigos,
Saiu o novo empréstimo imobiliário. Para minha surpresa, as condições são bastante vantajosas.
No meu caso, empréstimo de R$ 100 mil pelo prazo de 317 meses a prestação simulada ficou em R$ 783, menos de 1% ao mês. E os bancos estão pagando em torno de 1% ao mês.
Da até para tirar R$ 100 mil, aplicar, receber R$ 1.000 da aplicação (1%) e pagar para Previ R$ 783, com um bom troco de R$ 217.
Não precisa falar, sei que tem que comprar um imóvel.
Será que analisei certo? A Nova Previ não faz graça para ninguém rir. Será? A Previ cobrando menos que aplicação?
Celio

Anônimo disse...

Prezado Professor Ari Zanella,

Tive a oportunidade de conhecer na extinta CACEX alguns funcionários que foram depois para a Previ. Pelo menos dois deles eram reconhecidos especialistas na administração da carteira de ações, faziam parte do grupo seleto que decidia a hora e qual ação comprar ou vender. Lembro-me de que nessa época havia diversificação dos papéis e dos tipos de investimento. Pelos resultados alcançados, tínhamos a confiança de que esse grupo fazia parte da VANGUARDA, que inclui a análise criteriosa não apenas dos papéis em si, mas especialmente dos elementos da conjuntura econômica. Ser vanguardista, em se tratando do mercado de ações, é também pular fora na hora mais certa possível, pela percepção de que é chegado o momento da venda e da troca por outro papel ou por outro investimento.
Não sou inocente, é evidente que já devia haver ingerências. Agora, se a regra do jogo é a desgraça do "manda quem pode, obedece quem tem juízo", aí a inteligência, a perspicácia e a criatividade não têm vez mesmo.
Perguntinha: Pagamentos antecipados de valores a dirigentes com base em expectativas futuras podem ser decisões de vanguarda, ou não?

Anônimo disse...


Ademar deixou um novo comentário sobre a sua postagem "NONO ANO DE SUPERÁVIT? (MAMMA MIA!)":

Esta começando a movimentação com relação as eleições da Previ. Temos o cuidado de não elegermos pessoas que estiveram ou estão por lá, pois agora vão aparecer muitos candidatos salvadores e bonzinhos que só querem o cargo e depois nos viram as costas.
Particularmente qualquer candidato apoiado por figurinhas carimbadas(os nomes todos conhecem) não terá o meu voto em hipótese alguma.

Anônimo disse...

Yupiiiiiii!!!!! Se dei bem! Meu financiamento imobiliário caiu de 307 mil para 135 mil.

Obrigado Previ. Foi por isso que confiei em vc

Ari Zanella disse...

FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO

MEU MENU

VALOR MÁXIMO DE FINANCIAMENTO: R$ 0,00

VALOR MÁXIMO DA PRESTAÇÃO: R$ 0,00

Com a nova sistemática, ou você tem o ES ou a CARIM. Os dois juntos somente para aqueles super salários.

Anônimo disse...

30/01/16 22:07

É de estranhar, pois no meu caso que tenho o ES máximo, para o Imobiliário apareceu o seguinte:

Valor Máximo do Financiamento R$ 201.691,00
Valor Máximo da Prestação R$ 2.270,93 em 01/01/2016
Prazo Máximo-Meses 190

A diferença talvez esteja no fato de que sou isento do imposto de renda por força de doença grave e com isto a MC tenha valor mais elevado. E não sou daqueles que tem benefícios elevados.

Só que aquilo que o Leão não me leva, a farmácia, médicos e clínicas se encarregam de faze-lo.

É de lembrar também que a MC deve ser alterada a partir de 01/02/2016 e então quem sabe aparecerão valores em seu menu...

Anônimo disse...

Empreiteira OAS gastou até R$ 380 mil em mobília de tríplex em São Paulo
Oficialmente, o imóvel está em nome da OAS, mas há indícios de que pertence ao ex-presidente e sua mulher, Marisa Letícia

A construtora OAS pagou até mesmo eletrodomésticos da cozinha de um tríplex do Guarujá (SP) que pertenceria ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo investigadores, a empresa adquiriu geladeira, no valor de R$ 10 mil; forno de micro-ondas, R$ 5 mil; tampo de pia de resina americana, R$ 50 mil; e forno elétrico, R$ 9 mil, do imóvel que está sob investigação da Operação Lava-Jato e do Ministério Público de São Paulo por suspeita de ter sido usado para pagamento de propina. A cozinha e o quarto teriam custado à empreiteira R$ 380 mil.
Oficialmente, o imóvel está em nome da OAS, mas há indícios de que pertence ao ex-presidente e sua mulher, Marisa Letícia. O promotor Cássio Conserino, do MP-SP, intimou o casal para prestar depoimento sobre o tríplex no próximo dia 17 a partir de depoimentos que revelaram a presença de Marisa Letícia supervisionando a obra.
Todo o apartamento foi reformado pela construtora em obra que teria custado R$ 777 mil. A empreiteira é alvo da Operação Lava-Jato sob a acusação de ter pagado propina em troca de obras na Petrobrás.
Os eletrodomésticos da cozinha do tríplex, segundo investigadores, foram adquiridos pela OAS na loja Kitchens na Avenida Faria Lima, em São Paulo. Um sítio em Atibaia, no interior paulista, que também pertenceria ao ex-presidente, recebeu cozinha planejada da mesma loja que custou R$ 180 mil. A contratação da Kitchens pela OAS para mobiliar o apartamento 164-A do condomínio Solaris, no Guarujá, foi revelada pelo site O Antagonista. O site também informa que a cozinha do sítio foi bancada pela mesma empreiteira e, nessa caso, paga em espécie.

Anônimo disse...

CONTINUAÇÃO

A reforma no tríplex foi realizada entre abril e setembro de 2014, quando Lula já havia deixado a Presidência da República. Se comprovado que o petista omitiu o imóvel de sua declaração de bens, o próximo passo, segundo os investigadores, é saber a razão. Uma das hipóteses é a necessidade de encobrir suposto pagamento por tráfico de influência, uma vez que Lula teria renda para comprar o imóvel. O ex-presidente tem reiterado que, após deixar o governo, sua única atividade remunerada é a de palestrante. Ele também nega fazer lobby para empresas.
No total, as cozinhas do tríplex e do sítio custaram R$ 312 mil. Incluindo os armários do imóvel, a conta chega em R$ 560 mil. Segundo uma fonte com acesso aos dados relacionados à compra e que pediu para não ser identificada, a Kitchens vendeu, ainda para o apartamento, armários do dormitório, lavanderia e banheiro. Com a entrada da OAS em recuperação judicial, a empresa Kitchens ficou no prejuízo e não recebeu a última parcela de R$ 33 mil referente à cozinha do tríplex. A loja vai tentar receber o valor na Justiça.
Outros itens
Documentos obtidos pelo Estado revelam que a OAS também financiou outros itens do apartamento comprados no mercado de luxo. Uma escada caracol custou R$ 23.817,85. Outra, que dá acesso à cobertura, R$ 19.352. O porcelanato para as salas de estar, jantar, TV e dormitórios foi estimado em R$ 28.204,65. O rodapé em porcelanato, R$ 14.764,71. O deck para piscina, R$ 9 290,08. O elevador instalado oferece a possibilidade de ser personalizado, com acabamento conforme a escolha do cliente, e custou R$ 62.500.
O jornal O Estado de S.Paulo tentou contato com a OAS ontem por telefone e e-mail, mas não obteve resposta. O ex-presidente Lula tem sustentado que ele não é dono do tríplex nem do sítio em Atibaia. "Lula nunca escondeu que sua família comprou, a prestações, uma cota da Bancoop, para ter um apartamento onde hoje é o edifício Solaris. Isso foi declarado ao Fisco e é público desde 2006. Ou seja: pagou dinheiro, não recebeu dinheiro pelo imóvel. Para ter o apartamento, de fato e de direito, seria necessário pagar a diferença entre o valor da cota e o valor do imóvel, com as modificações e acréscimos ao projeto original. A família do ex-presidente não exerceu esse direito. Portanto, Lula não ocultou patrimônio, não recebeu favores, não fez nada ilegal. E continuará lutando em defesa do Brasil, do estado de direito e da democracia." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2016/01/30/internas_polbraeco,515880/empreiteira-oas-gastou-ate-r-380-mil-em-mobilia-de-triplex-em-sao-pau.shtml

Anônimo disse...

Mestre, pelo que entendi, quem tem ES e CARIM nunca mais vai poder renovar o ES, e quem tem o ES não poderá financiar pela CARIM. Estou correto?

Ari Zanella disse...

Caro Anônimo 22:52

Se você consultou hoje dia 30.01 os valores já estão atualizados como se fosse em 01.02.2016. Em meu caso, penso que está tudo zerado em função de eu ter repassado recentemente o débito da Cooperforte na Fopag. O meu limite de 30% já estava comprometido com o ES, imagina agora com a Cooperforte...

Colega das 23:33

Tudo vai depender da MC de 30%. Provavelmente estará tomada por completo.

Unknown disse...

Ari,
Estimo que com o novo empréstimo imobiliário reduziu muito o valor disponibilizado pela Previ para este fim.
O que será que a Previ pretende fazer com a mudança?. Seria que sobrasse mais recursos para aplicar em projetos de interesse do governo como Belo Monte, ferrovias e aeroportos, apesar do retorno discutível.
Precisamos ficar de olho. Será que a redução dos ativos da Previ em R$ 24 bilhões nos últimos 2 anos não foi suficiente? Só para lembrar: em 2014 a reserva de contingência caiu de R$ 24 bi para algo em torno de R$ 12 bilhões. Em 2015 estes R$ 12 bi viraram pó.
Celio

Unknown disse...

Amigos,
Houve um descolamento do ES e o novo empréstimo imobiliário. Antes as prestações se equivaliam. Agora, empréstimo de R$ 100 mil, prazo 120 meses, a prestação do ES será de R$ 1.409 e no imobiliário R$ 1.306, no meu caso.
Para uma situação de público em geral está correto em função das garantias, no caso da Previ entendo que não.
Não me lembro bem, mas parece que o ES ficou mais caro. Já o imobiliário, limitado a uma minoria, está bastante interessante.
Agora, os marajás da Previ, além de receberem muito acima do que contribuíram, ainda poderão comprar imóvel em condições mais favoráveis. Que tal um triplex?
Celio

Anônimo disse...

Se algum colega puder me dizer onde que se ve limite para consultar o carim agradeço.
Vejo apenas ES e no financiamento imobiliário aparece a mensagem sem registro.

rafael campagnoli disse...

Também me dei bem: meu limite para a Carim era em torno de R$370 mil. Agora, baixou para R$151 mil em 324 meses. Ou seja, não há mesmo boa notícia para nós, que aposentamos depois de 2010/11 ... Os que se aposentaram antes de 1998, nas mesmas comissões, ganham quase o dobro de complemento e a Previ "precisa corrigir essas distorções etc", retirando direitos e reduzindo benefícios, retornando com a contribuição para aposentados etc, para encontrar o equilíbrio, já que se trata de um conceito de SOLIDARIEDADE! Sim, somos solidários com aqueles que ganham BÔNUS injustos, fomos enganados na "votação" do superávit ( assistidos por muitos que hoje se arvoram como nossos amigos e defensores )e ninguém aparece para ser solidário conosco com vistas a melhorar as condições que temos na Previ e Cassi.

Jeanne disse...

Prof Ari, minha margem consignavel do emprestimo imobiliario é pequena, mas ´positiva(250,00/limite de 35.000,00). Entretanto minha margem consignavel do ES esta negativa em 150,00. A Previ não esta fazendo o mesmo calculo(30%) para os dois emprestimos?Obrigada, Jeanne.

Anônimo disse...

Senhores:

com a nova sistemática de margem consignável, mais uma vez ficou claro que a Previ só serviu para a turma do estatuto de 1967 e está servindo, agora, para os "sem teto". Quem é de outros estatutos, que se dane!

Anônimo disse...

Com a nova margem ou se tem ES ou Carim sem nenhum outro empréstimo como Cooperforte, Alfa, etc.A Cooperforte será muito prejudicada.Pelo menos desta vez não é maldade da Previ pois ela está sendo obrigada por lei.

Ari Zanella disse...

10:55

O financiamento imobiliário é a CARIM.

Jeanne,

A PREVI disse que iria começar os 30% com o financiamento imobiliário para não causar impacto nos tomadores. Paulatinamente tudo vai estar sincronizado.

Rogério Luiz Carvalho disse...

Professor Ari, boa tarde. Paz! Hoje vendo o meu limite do EI, que tinha uma MC de mais de R$ 500,00, e se não me engano um Limite de + ou - R$ 35.000,00, com as mudanças promovidas pela Previ, fiquei que nem o colega zerado.
Fico me perguntando, a Previ teve que se adaptar a essa tal lei, tudo bem, mas, para estourar com a nossa MC do ES ela não se adaptou a lei vigente, e pergunto se adaptará agora? Os débitos das cooperativas e outros, continuam impactando a nossa MC.
Professor, quer me parecer, que é tudo proposital para não podermos renovar o ES e consequentemente aumentar o saldo devedor, e porque seria, se o retorno é de risco zero. No meu modo de ver está acontecendo algo, que ainda não somos sabedores. Precisamos ficar atentos para as próximas eleições.
Abraços e bastante saúde.

Rogério Luiz Carvalho- Pelotas .RS.

Anônimo disse...

Ari em relação a Ação IR/Previ o valor que temos direito é mais ou menos aquele mencionado no dodapé do comprovante de rendimentos fornecido pela Prvi?

Anônimo disse...

Cada vez mais evidências mostram ligação estreita de Lula com empreiteiras
Ex-presidente passou a ser alvo direto de duas investigações do Ministério Público


As relações entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e as empreiteiras brasileiras se tornaram a dor de cabeça do petista desde o ano passado. Ele passou a ser alvo direto de duas investigações do Ministério Público e ainda viu chegar próximo de si e de seus familiares outras apurações da Polícia Federal. Por um lado, o relacionamento de um presidente com grandes empresas é considerado normal, por ampliar o diálogo com o setor produtivo, como sustentou um de seus principais aliados na semana passada perante a Justiça, o ex-chefe de gabinete Gilberto Carvalho. Por outro lado, suspeitam procuradores e delegados, o relacionamento não pode incluir privilégios em contratos, o que indicaria a prática de tráfico de influência. O Instituto Lula afirma que o petista nunca defendeu interesses de empresas e apenas atuou como Estadista, privilegiando os interesses nacionais. O comportamento já vinha da época em que ele ocupava o Palácio do Planalto e se manteve quando deixou o posto para fazer palestras pelo mundo, parte delas bancada por empresas que têm negócios com o governo federal e países estrangeiros.

A suspeita é que uma série de “mimos”, como reformas em imóveis e palestras ao custo de mais de R$ 200 mil, sejam o subterfúgio para se conseguir apoio em projetos no Brasil e no exterior. As maiores empreiteiras — principais alvos da Operação Lava-Jato — passaram a contratar o ex-presidente para proferir palestras mundo afora, em geral nos países em que elas têm obras ou interesses em concorrências públicas. As ocasiões serviriam para que Lula se encontre com outras lideranças empresariais e políticas. Telegramas do Itamaraty e até um email de um então ministro do governo Lula indicam que o petista “fez o lobby” para construtoras, como a Odebrecht, no exterior (veja quadro acima).

Fato é que, até o momento, a família do ex-presidente se vê às voltas com quatro investigações da Polícia Federal e do Ministério Público. Além da lupa da Operação Lava-Jato e da Zelotes, inquéritos sobre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) e um tríplex feito pela OAS no Guarujá trazem o petista às manchetes de forma negativa. O Instituto Lula negou reiteradas vezes que ele faça qualquer tipo de lobby. O próprio Lula chegou a se declarar o homem mais honesto do Brasil em entrevista a jornalistas e ativistas simpáticos a seu governo. “Se tem uma coisa que eu me orgulho neste país é que não tem uma viva alma mais honesta do que eu”, afirmou. “Pode ter igual, mas eu duvido.”

Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2016/02/01/internas_polbraeco,516007/cada-vez-mais-evidencias-mostram-ligacao-estreita-de-lula-com-empreite.shtml

ESSA RÉGUA DO SAPO USADA PARA MEDIR HONESTIDADE ESTÁ COM UMA DIFERENÇA DE 100 cm

Cade Araujo disse...

Mestre Ari, a formula adotada pela PREVI para o cálculo da MC ficou "nebulosa". Senão vejamos, de acordo com as ultimas notícias divulgadas a lei de 04.11.15, recomenda que deverão fazer parte dos cálculos apenas as consignações obrigatórias. Assim, consignações eventuais como coopeforte, e outras não estariam no rol das obrigatórias. Haja vista, que elas são transitórias. Pois bem, observando as novas margens divulgadas pela PREVI, observa-se que na apuração da MC foi considerada os valores destinados ao ES. Desta forma, eu concordo, com a tua afirmação. Doravante, ou se tem ES ou CARIM. Por conseguinte, haverá uma redução significativa no número de tomadores de empréstimos imobiliário. Afinal! Afora os ricos, muitos fazem parte do exercito de endividados do ES.
Cadé - mat. 9.978.780-6

Cade Araujo disse...

Mestre Ari, hoje eu gostaria de dividir contigo e os demais colegas, a situação da ação IR/PREVI, ação da ANABB. Recentemente fiz um questionamento sobre o andamento da causa e como sempre as repostas são sempre evasivas e cheias de dúvidas.Assim, sugiro que abra uma discussão sobre o assunto em teu blog. Para que tenhamos esclarecimentos sobre o assunto, e que os responsáveis pela ação vejam que existem alguns acompanhando o andamento da ação. Até porque, tenho observado o crescimento de um tema, todas as vezes que tu fazes um esclarecimento ou posta uma noticia sobre o assunto.
Vamos transforma a ação do imposto de renda algo tão incitante quanto os assuntos relacionados com o ES.

Anônimo disse...

Disseram que que no Vaticano "está rolando um zum zum, estão querendo pontificar um novo Papa, o Rei da honestidade, Luís 51

Esse é o samba do momento