BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sábado, 21 de novembro de 2015

INFLAÇÃO EM ASCENSÃO

      O IPCA-15 é uma prévia da inflação oficial do mês em curso que em novembro marcou 0,85% contra 0,66% em outubro. Destarte é crível que neste mês tenhamos um índice maior que o mês anterior. Vale lembrar que não necessariamente o IPCA/INPC do mês é superior ao IPCA-15 do mesmo mês. A seguir o histórico do ano de 2015 para compararmos, deixado de lado o IPCA (inflação oficial) e comparado somente com o INPC (índice que reajusta os salários).

ANO 2015

Meses            IPCA-15         INPC       VARIAÇÃO

Janeiro............0,89............1,48............   +
Fevereiro.........1,33............1,16............   -
Março...............1,24............1,51............   +
Abril.................1,07............0,71............   -
Maio.................0,60............0,99............    +
Junho...............0,99............0,77............    -
Julho................0,59............0,58............    -
Agosto..............0,43............0,25............    -
Setembro..........0,39............0,51............    +
Outubro.............0,66............0,77............    +
Novembro..........0,85............    ? .............   ?

       Portanto, a variação, às vezes, é para mais e em outras é para menos, o que nos credencia a apostar que o INPC em novembro deverá oscilar entre 0,60 a 1,10. O acumulado do INPC neste ano de 2015 está em 9,07, o que nos leva à certeza de que as correções salariais pelo INPC com reajuste em janeiro/2016 serão acima dos 10% (dez por cento), tendo em conta que no último mês do ano o índice não deverá retrair significativamente.
       Nada a comemorar posto que esta correção será brevemente engolida pela inflação galopante que deve continuar, exceção feita se houver um fato extraordinário na economia do tipo mudança de governo.

24 comentários:

joao trindade disse...

Alegria dos velhinhos trambiqueiros dura pouco.
Quando Natal passar, o Ano Novo vai trazer novidades não muito boas para nós, pelo andar da carruagem.
E ainda dizem (irônicamente,acho eu) que estamos na melhor idade...

Blog do Ed disse...

Estimadíssimo Mestre Ari
Preciso concluir nosso diálogo. Suas respostas me esclareceram muita coisa. Confirmaram minhas suspeitas. Sua última resposta foi: a estratégia utilizada - aplicações em compra de ações para controle acionário de empresas rendeu grandes LUCROS A CUSTO DE GRANDES RISCOS QUE SE ESTÃO AGORA REALIZANDO. Mas, Mestre, é isso mesmo que a LC 109 não quer. A LC 109 diz que a EFPC TEM QUE SER SOCIEDADE SEM FINS LUCRATIVOS E PROIBE QUE A EFPC SE OCUPE COM OUTRA ATIVIDADE QUE NÃO SEJA ADMINISTRAR PLANOS DE BENEFÍCIOS. A PREVI agora é holding, isto é, administra várias EMPRESAS (sociedade para produzir lucro, ela só existe para isso, para produzir lucro). É verdade que a 108 no seu último artigo dá uma chancezinha para a EFPC GOVERNAMENTAL produzir lucro (mas, só uma chancezinha...) contra tudo que diz a Lei das sociedades sem fim lucrativo e a LC109... Como é que fica?...
Cumpre-se a lei ou buca-se a riqueza com o risco que estava previsto e se realizou?
Edgardo Amorim Rego

Ari Zanella disse...

Preclaro Mestre,

Cumprir a lei sempre. Seu raciocínio está perfeito. Erramos demais assumindo riscos excessivos no passado, diga-se de passagem quando o mar estava para peixe, que agora não sabemos sair do desenquadramento. Em tudo eu vejo um grande "culpado", o nosso patrocinador sob os auspícios dos arautos da política governamental. Eles mesmos se gabavam que nós tivemos BET graças a eles.

Anônimo disse...

A pensar que quando do 1º PDV os que foram forçados/convidados a aderirem tiveram os 2/3 depositados pela PREVI retidos indevidamente num total desrespeito as leis sociais e morais, basta apenas dizer que a partir do 2ª PDV os 2/3 eram levantados pelos pelos que aderiram. Corre uma ação na justiça pleiteando a devolução deste valor. Tudo planejado para criarem SUPERAVIT na epoca, basta lembrar que atualmente a grande maioria que estão se aposentando estão levando apenas o beneficio minimo da PREVI.

Blog do Ed disse...

Adorado Mestre Ari
Enfim, dialoguei com alguém, que está lá, onde nós não podemos estar, porque não existe o PLENO ACESSO CONSTITUCIONAL. E esse alguém é HONESTO e, por isso, entre outras coisas, é VERAZ, qualidade raríssima hoje em dia. Obrigado, Mestre. E longa e feliz existência!
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Meu bingo. Minha bola de cristal me diz que a inflação em 2015 será de 9,99% (nove virgula noventa e nove pontos percentuais rsrsrsrs).
Esse é o numero que o governo vai "fabricar".
Apostas abertas.

Ari Zanella disse...

Alô amigo João Lopes Rodrigues,

Sinceros agradecimentos pelo detalhe mencionado. Amigos são para tais coisas. Muitas felicidades!

Anônimo disse...

Alguém sabe informar como desvincular a aposentadoria do INSS da Previ. Há alguma consequência em termos de retaliação por parte do Fundo? E por parte do Banco?

joao trindade disse...

Em adendo ao que o colega anônimo das 21:06 disse,como conhecemos bem a equipe de mágicos republicanos,acho que a aposta certa será 6,66% ...

Anônimo disse...

Caríssimo Ari, inobstante a manipulação dos índices oficiais, estimo que a inflação de 2015, ficará acima de 11% ao ano.
Cadé - mat. 9.978.780-6

Anônimo disse...

DEPOIS DA LEITURA DO BLOG DO ADAÍ, A IMPRESSÃO QUE FICA É QUE NÃÕ TEM SOLUÇÃO PARA O ESTRAGO PETISTA

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

EXCLUSÃO DO INSS DO CONTRACHEQUE
Prezado Professor Ari, em dezembro de 2012, excluí o Benefício do Inss do contracheque Previ e, agora, o colega(07:51h) pergunta das consequências.
Colega(07:51h), primeiramente, como você mesmo afirmou, trata-se de opção, receber ou não, conjuntamente. Portanto, não cabe retaliações.
1) A MC do ES reduz fortemente, a nível quase irrecuperável, para novas contratações. Idem Carim.
2) O Benefício Previ poderá ser insuficiente, para todas as consignações no contracheque, causando rejeição de alguma(s).
3) O recebimento do Benefício Inss virá, somente, nos cinco primeiros dias úteis do mês seguinte ao da Previ.
4)Créditos do BB, não debitados da c/c, certamente, serão ajuizados.

A exclusão do Benefício Inss do contracheque Previ pode ser revertida, a qualquer tempo.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Venham ver as maravilhas de Deus, as maravilhas que fez, pelos filhos dos homens."
Salmo 66,5



Anônimo disse...

Prof.Ari,
Referente a renegociação do ES o Sr. Marcel afirmou em seu blog em 08.10.2015:
2- Poderão optar aqueles cujo saldo devedor seja menor que o teto de concessão (145.000). Não poderão realizar renegociaçao quem estiver inadimplente ou tiver ação limitadora de 30%.
Isso consta nas informações publicadas pela Previ?

Ari Zanella disse...

Anônimo 12:15

Pode ser que haja algum item de restrição não divulgado nas novas normas.
Melhor é obter uma resposta oficial no site da PREVI, no FALE CONOSCO.

Anônimo disse...

"Alguém sabe informar como desvincular a aposentadoria do INSS da Previ. Há alguma consequência em termos de retaliação por parte do Fundo? E por parte do Banco?
22/11/15 07:51"

VÁ À AGÊNCIA do INSS e ALTERE os dados para:

- outro BANCO, AGÊNCIA, CONTA-CORRENTE(*) - em 1 mês o INSS passa a creditar.

(*) - abra uma CONTA em um BANCO (104 ou 237...)
- pergunte se pode ser CONTA-SALÁRIO ou CONTA SIMPLES.
- pergunte no INSS primeiro sobre o fato da CONTA-SALÁRIO, se poderá ser cadastrada.

Ab.

Anônimo disse...

Ói, nóis na fato e no banco das vítimas, traveiz:

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,cpi-ve-elo-entre-lava-jato-e-fundos-de-pensao,10000002610

Medeiros disse...

Caro Zanella,

Desculpe a demora em agradecer tuas gentis palavras a meu respeito no post anterior. Estive atrapalhado com a festa da AFABB RS. Muito obrigado. Tenho hobies de colecionar. Faço coleção de pedras, de comchas, de lembranças de viagens. E faço coleção de amizades. Tenha a certeza de que você é uma das peças mais queridas dessa coleção que eu adquiri ultimamente.

Anônimo disse...



"ITAIPU abre 14 comportas para dar vazão ao excesso d'água".

No Brasil o preço da energia disparou devido a falta de água nos reservatórios. Será que agora, com excesso de água, vão reduzir o valor das tarifas cobradas?



Anônimo disse...

Professor Ari,

Na "segunda" faça um post sobre o JEC

É nóis

Anônimo disse...

Caso eu optar pela suspensão do ES e retirar o INSS da folha de pagamento, receberei normalmente o valor suspenso, ou não.

Ari Zanella disse...

Nós é que temos de agradecê-lo ao extremo, não você. Fiquei deveras lisonjeado pela sua deferência, foi a minha alegria num domingo em que o meu JEC melancolicamente volta à série B do campeonato brasileiro, por pura incompetência, tendo permanecido as 38 rodadas na zona de rebaixamento, aliás, muito merecido.
Externe à sua adorável Ana, companheira admirável e sempre presente em todos os teus momentos! Vocês dois sempre estarão do lado esquerdo do meu peito onde pulsa vida e muito amor!

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

Prezado Professor Ari, com a sua licença:

1) Colega(12:15h), sobre SD maior que o teto, entendo ser impossível renegociar, porque a prestação seria maior do que a atual e isso é impeditivo, cf. já anunciado. O Regulamento da Previ impede operações com autores de Ações, sobre ES.
2) Colega(13:11h), primeiramente, peça, para a Previ, o Ofício, sobre a exclusão do Inss do contracheque Previ. Rapidamente, ele lhe chegará, quando, então, o levará à Agência da Previdência Social escolhida.
3)Colega(20:09h), sim, receberá a parcela do ES, caso a suspenda, pois são assuntos estanques, isolados e um não interfere no outro.
4) Grato por tudo e PAZ E BEM!

“Retos são os caminhos de Javé e os justos andarão neles, mas os rebeldes, aí, tropeçarão.”
Oséias 14,10

Anônimo disse...

Caro Ari, aproveitando o seu espaço, se permitido, pergunto ao colega Fernando Lamas.
Retirado o INSS do convenio, a Previ não executa o ES ?
Segundo consta há uma cláusula no contrato do ES que prevê a liquidação antecipada do empréstimo caso se desvincula o INSS do convenio Prisma.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

Prezado Professor Ari, agora, somente, às 16:30h, li o comentário do colega(23:13h).
De fato, colega(23:13h), existe essa cláusula e, portanto a possibilidade, mas desconheço qualquer caso da sua aplicação.
Penso que isso acontece, caso o Benefício Previ, isolado, sem o Inss, não suporte a prestação do ES. Se, porém, o Benefício Previ, sem o Inss, continuar a garantir a parcela do ES, penso que não interessa o desgaste da execução, mesmo que sustentada pela Norma. Por outro lado, se a Carim não cabe no contracheque, sem o Inss, a Previ não gera contracheque negativo, mas manda boleto da Carim e o inadimplemento, na Carim, gera execução da hipoteca.
Tudo de bom!

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Os que seguem as inspirações do Espírito, apreciam o que é espiritual."
Romanos 8,5