BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

CASSI E OS DEBATES COM O BB GULOSO

      Na quinta-feira, 19, estive em Florianópolis para um encontro na sede do Sindicato dos Bancários ao qual compareceram mais de cem pessoas de todas as partes do estado. Lá estiveram representantes regionais do BB, associações de aposentados (ANAPLAB por mim representada), apoio institucional da ANABB, com o palestrante principal, o Diretor de Saúde e Rede de Atendimento da CASSI, William Mendes de Oliveira, que ressaltou que a CASSI é um Plano de Saúde diferenciado com várias décadas de aperfeiçoamento. William deixou claro que o BB está decidido a repassar as reservas de 6,3 bilhões de reais (posição em 30.06.2015) para livrar-se dos compromissos com os pós-laborais do PB1. O PAF - Programa de Assistência Farmacêutica está na mira para ser extinguido. Depois que as comissões de negociações firmarem eventuais acordos, eles irão à votação do corpo social, que somos nós onde podemos aprovar ou não.
Transcrevo a seguir texto recebido da ANABB no qual constam as negociações do mesmo dia 19 havida com o Banco do Brasil.
DIRETOR DE SAÚDE WILLIAM MENDES DE OLIVEIRA ESTEVE NA QUINTA EM FLORIANÓPOLIS E NA SEXTA EM CURITIBA, PARANÁ.

********************************************************************************
Aconteceu nesta quinta-feira dia 19, a retomada da Mesa de Negociações sobre a CASSI, entre entidades representativas do funcionalismo e o Banco do Brasil.

O representante do Banco do Brasil, o Diretor Carlos Célio, que tomou posse no lugar do antigo diretor Sr. Carlos Neri, apresentou as informações recebidas de sua equipe sobre as etapas anteriores do processo de negociações e como o Banco via a urgência do prosseguimento dos debates.

As entidades também apresentaram seus relatos sobre o processo negocial até a rodada de negociações anterior e reafirmaram ao banco os consensos produzidos durante as negociações , ressaltando o compromisso do BB em investir nos projetos-piloto para ampliação da implantação nacional do  Modelo de Atenção Integral à Saúde através da Estratégia Saúde da Família; o compromisso com a manutenção do princípio da solidariedade como modelo de rateio do plano de associados; o compromisso com a garantia de cobertura do plano para ativos, aposentados, dependentes e pensionistas; e, o compromisso com a corresponsabilidade entre Banco e participantes com os resultados da CASSI.

Foi informado ao banco que em relação a proposta apresentada pela empresa - repasse da provisão do BB como fundo pós laboral para a CASSI - que houve grande divergência nas entidades impossibilitando o avanço dos debates nessa direção, mesmo a mesa reconhecendo avanços nas discussões.

As entidades propuseram ao banco estabelecer um cronograma de negociações mais intensivo e que sejam apresentadas novas propostas para serem discutidas, tanto no âmbito da sustentabilidade de longo prazo, como também questões financeiras emergenciais de forma a garantir o atendimento a todos os associados.

O Banco concordou com um processo negocial mais intensivo, mas registrou sua impossibilidade de iniciar esse processo já na próxima semana.

Foi agendada a próxima rodada de negociações para o dia 03 de dezembro, na sede do BB, em Brasília. No dia 02 de dezembro as entidades reunir-se-ão em reunião prévia, na ANABB.

25 comentários:

Anônimo disse...

Prof, Ari fiz uma publicação no post anterior sobre o envolvimento da lava jato na PREVI e o Sr. não publicou.
Existe algum entrave que desconheço ?
Apenas falei a verdade .

Anônimo disse...

Pós-laboral é a vovozinha!!!!!!!!!!!!!!!!!

Ari Zanella disse...

10:50

Meu caro,

Todas as conclusões da Lava Jato são levadas ao Ministério Público que pode entrar - ou não - com ação contra os eventuais culpados. Não serei eu, nem você que terá a responsabilidade de acusar quem quer que seja. Para acusar são necessárias provas cabais e irrefutáveis as quais, possivelmente, devem estar sendo produzidas por quem de direito. Já houve punição com devolução de dinheiro (no caso da Petrobras). Eu ainda acredito na Justiça brasileira, principalmente no juiz Sérgio Moro.
A nova linha do blog é não acusar ninguém, somente comentar os acontecimentos, sem emitir qualquer juízo de valor.
Agradeço pela compreensão.

WILSON LUIZ disse...

Caro Professor Ari,

O JEC, ano que vem,será o bi-campeão da série B.

Anônimo disse...

Pró-laboral é um nome para classificar velhinhos trambiqueiros, como já fomos chamados?
Se for, melhor distribuirem pastilhas de cloreto de potássio para que a gente que está atrapalhando a vida deles tome rumo rápido para outra dimensão.

Anônimo disse...

fiz uma simulação
saldo do meu emprestimo hje é de 125.000,00 se renovar por 120 meses a prestação que hj é de aproximadamente 2.000,00 passará a ser 1800,00. será que compensa?

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

SIMULAÇÕES
Prezado Professor Ari, como o colega(16:48), fiz as minhas simulações, para Renegociação, baseado no AA da Previ.
Pelas simulações, veja os vários comparativos, para dezembro:
- A prestação reduzirá 23%
- O Benefício Previ aumentará 11,60%
- A soma Previ+Inss aumentará 5,65%

Destaco essa última simulação, porque o reajuste geral, conjunto, Previ+Inss, está à porta, janeiro e há previsões de cerca de 10%. Portanto, somada a minha simulação, eu chegarei em janeiro com cerca de 15% de reajuste(5% da Renegociação ES + 10% do reajuste previsto), comparado a janeiro de 2015.
Por isso que, sempre, defendi que a Renegociação é a melhor opção, pelo seu caráter permanente.
Ocorre que, se eu optar, primeiro, pela Suspensão, encontrarei um SD tão elevado, em março/2016 que a vantagem da Renegociação, certamente, cairá bastante.
Embora essas simulações sejam animadoras, penso que seriam, mais ainda, se o oferecimento da Renegociação fosse mais adiante.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Existe alguma coisa impossível, para Javé?"
Gn 18,14

Anônimo disse...

Com a inexistência de IOF e Taxa de Administração na renegociação do ES as prestações irão diminuir bastante, isso significa um alívio para todos nós.

Anônimo disse...

Pós-laborais, assistidos, trambiqueiros e outros adjetivos com conotações depreciativas, representam os conceitos que nutrem sobre nós, que são bem opostos aos de outrora, quando na ativa éramos considerados o maior patrimônio do Banco. Que os nossos legítimos representantes não percam tempo: Judicialização é o fórum para o impasse.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Amigo Ari,
Fiquei triste com a queda do seu JEC mas tive uma grande satisfação com a subida do Santa Cruz. Apesar de ser torcedor do mais querido tenho muita simpatia pela torcida do Santinha. Eles encheram estádios e mantiveram uma ótima média de público, melhor até do que a de muitos clubes da série “A”, quando jogando lá em Recife em partidas ainda pela série “D”.

Anônimo disse...

Caro Professor Ari,

Quem poderá fazer a suspensão das parcelas vincendas em dez, jan, fev?
Será ponto pacífico que todos os do plano 1 poderão usar o adiamento?
Aquelas parcelas serão cobradas no final do contratado?
Ou saldo DEVEDOR SERÁ INCORPORADO AO MONTANTE DO DÉBITO ATUAL, no fim de fevereiro?
Em março de 2016 o saldo será repactuado nas condições da renegociação agora autorizada?
Desde já agradeço os possíveis esclarecimentos.
Saudações

Anônimo disse...


Empréstimo Simples: suspensão e renegociação

Atenção ao prazo para opção da suspensão das prestações: de 30/11 a 4/12/2015.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

Caro Professor Ari, no meu comentário anterior(18:01h), esclareço que onde escrevi que o Benefício "aumentará", favor entender "equivalerá a aumento de...", pois, afinal, não haverá reajustes nos Benefícios, em dezembro.
Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Aproximem-se de Deus e ele se aproximará de vocês."
Tg 4,8a

Anônimo disse...

E a notícia sobre o julgamento de Pasadena nos EUA no jornal estadão?
Está se esgotando o prazo para se requerer indenização pelos prejuízos.
E a Previ? Não perdeu nada com a Petrobrás?
O julgamento será em Setembro/2016.
Notícia de hoje 23/11.

Anônimo disse...

Prezado Prof. Ari,

O ES poderá ser renovado para quem ainda não contratou os R$145.000,00, independente da MC ou será apenas renegociado ou suspenso?

Agradeço sua resposta.

Anônimo disse...

Caro Prof. Ari
Não estou julgando e nem culpando apenas repassando notícia publicada no jornal O estado de São Paulo, porque creio eu que possa ter colegas desinformados.
Colocando a par do que se noticia.
Att.
Adolpho

Ari Zanella disse...

Neste caso de Pasadena quem tem de fato que agir é o TCU e o MPF. Incrivelmente a maior prejudicada foi a nação que continua sendo dirigida por quem causou este grande prejuízo.
Por isso, a punição à responsável, se houver, será altamente favorável à Petrobras porquanto voltará a ela a credibilidade. E tenho certeza absoluta, com o PT e o PMDB FORA do governo, a estatal Petrobras voltará a seus dias de glória.

Ari Zanella disse...

Prezado Anônimo 23:11

Apenas para quem tenha MC. Eu posso renová-lo se eu tiver margem, caso negativo, não.
Neste caso, cabe apenas a RENEGOCIAÇÃO ou a SUSPENSÃO DA COBRANÇA DE 3 PARCELAS.

Anônimo disse...

Professor Ari,

JEC combina mais com série C: jeC. Depois passará para a D. Aí sim começará a caminhada rumo a Tóquio.

Sorte que não tem série Z

è nóis

Anônimo disse...

Agradeço aos sempre prestativos prof.Ari e Fernando Lamas pelas "aulas" de esclarecimento sobre a Previ, INSS etc.etc.
E.T. sou o colega de 22/11/2015 às 23.l3 hs.

Anônimo disse...

ALGUEM QUE ENTENDA DE MATEMATICA FINANCEIRA PODE SER A PREVI MESMA, QUAL É O VALOR DO INPC ONDE O ES NÃO AUMENTA E NEM DIMINUE O SALDO DEVEDOR, ALGUEM SABE ME INFORMAR ? PREVI OU ALGUM BAMBA EM MATEMATICA FINANCEIRA, PORQUE OS JUROS JÁ SÃO CONHECIDOS 5% AO ANO, E O FQM TAMBÉM É CONHECIDO,ENTÃO A INCOGNITA X É O INPC E PELO QUE ESTOU ESCUTANDO E LENDO NOS SITES É QUE O INPC NÃO VAI BAIXAR E CORRE O RISCO DE EM 2016 AUMENTAR EM RELAÇÃO A 2015, AÍ A VACA VAI TOSSIR, PORQUE O SALDO DEVEDOR NÃO VAI ABAIXAR E SIM SUBIR, AÍ A COISA COMPLICA PRA OS TOMADORES DO EMPRESTIMOS SIMPLES, COM A PALAVRA A PREVI.

Ari Zanella disse...

00:32

Meu caro,

É impossível mudar o INPC enquanto ele for o indexador de correção das aposentadorias e salários. A regra é clara: "O atuarial do fundo de pensão (rendimento mínimo) para os ativos deve ser de 5% a.a. (juros) mais a correção pelo indexador (hoje é o INPC).

Anônimo disse...

Afinal, teremos ou NÃO o reajuste do TETO do valor do Empréstimo Simples, de R$ 145.000,00 para R$ 160.000,00, pelo menos? Essa informação é vital para decidirmos (quem tem margem) pela suspensão ou não das prestações de dezembro a fevereiro? Já sobre um possível aumento do prazo, pelo jeito, NADA FEITO( a não ser que a reeleição para a Diretoria de Seguridade corra riscos...rs).

Anônimo disse...

anônimo das 23:11,

Grata pela resposta Prof.Ari.

Um abraço.

Anônimo disse...

Interessante, quando se utiliza o INPC para reajustar o empréstimo simples é considerado alto, mas quando reajusta as aposentadorias, é considerado baixo.