BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

NOVIDADES REVELADAS

14/10/2015

Empréstimo Simples: novas opções em favor dos mutuários

Diretoria Executiva aprova novidades que beneficiam o participante: Renegociação, ES-13º Salário e possibilidade de suspensão das prestações.

A Diretoria Executiva da PREVI, atenta às solicitações de associados, está adotando um conjunto de medidas que irão auxiliar os mutuários do Empréstimo Simples que necessitam adequar seus fluxos financeiros. Eles poderão renegociar o empréstimo atual, com redução no valor da prestação; contratar uma nova opção de empréstimo atrelada ao 13º salário, sem que haja limitação pela margem consignável; e suspender o pagamento das prestações a serem debitadas em dezembro/2015, janeiro e fevereiro/2016 (participantes do Plano 1). Entretanto, embora as novas opções proporcionadas pela Diretoria Executiva da PREVI busquem auxiliar os participantes, aconselhamos que sejam analisadas com atenção, antes da tomada de decisão. Vejamos como funcionam as novas opções mencionadas.
 

Renegociação do Empréstimo

A Renegociação estará disponível no Autoatendimento do site da PREVI, a partir de 30 de novembro de 2015, e trará como principal benefício a redução da prestação do empréstimo vigente, por meio do aumento do prazo para pagamento. Uma vantagem adicional da renegociação é que não haverá cobrança de IOF nem de taxa de administração, que incidem atualmente na renovação do empréstimo. Veja outras características dessa operação:
1) O novo prazo será o máximo permitido, de acordo com a idade do mutuário.
2) Para o Plano 1, a cobrança da taxa para o Fundo de Liquidez (FL) permanecerá suspensa, pois o fundo já se encontra com o saldo necessário. Para o PREVI Futuro, continuará a cobrança da taxa de 0,1%a.a., sem necessidade de recálculo.
3) Para o Plano 1, continuará a cobrança do Fundo de Quitação por Morte (FQM) é segmentada em 5 faixas, conforme a idade do participante: 0,6%a.a. (até 59 anos); 1,2%a.a. (60 a 69 anos); 3%a.a. (70 a 79 anos); 3,5%a.a. (80 a 89 anos); e 4%a.a. (a partir de 90 anos). A taxa do FQM mudará de acordo com a faixa etária no decorrer do contrato. No caso do PREVI Futuro, permanecerá a cobrança da taxa de 0,1%a.a.
4) O contrato já renegociado poderá sofrer nova renegociação, após carência de seis prestações pagas e se implicar nova redução da prestação.
5) A renegociação é válida para o empréstimo rotativo e não será possível cancelar a operação. O ES-Finimob e Reingresso não serão alvo de renegociação.
6) Só poderá ser contratado novo empréstimo se a operação liquidar o Empréstimo Simples renegociado.
7) A renegociação reduz o valor da prestação, mas não implica possibilidade de solicitação de valor adicional de empréstimo nos contratos renegociados.
8) Uma nova contratação/renovação de Empréstimo Simples somente será possível se houver margem consignável, obediência ao prazo de carência e liquidação do ES Renegociado com recursos próprios ou concomitante à renovação.

Empréstimo Simples 13º Salário (ES-13º)

A partir de 1º março de 2016, a PREVI disponibilizará uma nova modalidade de operação do Empréstimo Simples, atrelada ao 13º salário (exceto benefícios do INSS). O ES-13º permitirá que o participante receba um adiantamento correspondente à parte do 13º salário.
Uma grande vantagem para o participante é que essa operação não estará sujeita à existência de margem consignável, uma vez que está vinculada ao próprio 13º salário.
Veja as principais características desse novo tipo de operação:
1) A forma de pagamento será por prestação única, a ser debitada em 20/4 (para empréstimos contratados a partir 21/11 e creditados até 31/3) ou em 20/11 (para os empréstimos contratados a partir de 21/4 e creditados até 31/10).
2) Será considerado como teto de concessão 28% da renda para os contratos a serem liquidados em 20/11, e 45% da renda para os contratos a serem liquidados em 20/4.
3) A taxa de administração é de 0,1% para o Plano 1 e de 0,2% para o PREVI Futuro.
4) Para o Plano 1, a taxa do FQM será segmentada em 5 faixas, conforme a idade do participante: 0,6%a.a. (até 59 anos); 1,2%a.a. (60 a 69 anos); 3%a.a. (70 a 79 anos); 3,5%a.a. (80 a 89 anos); e 4%a.a. (a partir de 90 anos). Para o PREVI Futuro, será cobrada a taxa de 0,1%a.a. Para ambos os planos, a cobrança se dará no ato da concessão.
5) No caso do Plano 1, mantém-se a suspensão da cobrança da taxa do Fundo de Liquidez. Para os participantes do PREVI Futuro, a cobrança da taxa estará suspensa até 20/4/2016.

Suspensão das Prestações do Empréstimo (exclusivo para participantes do Plano 1)

O participante do Plano 1 poderá suspender o débito da prestação do Empréstimo Simples a ser realizado nos meses de dezembro/2015, janeiro e fevereiro/2016. A opção pela suspensão poderá ser feita de 30/11 a 4/12/2015. Caso o associado opte pela suspensão das prestações do ES, não poderá optar pela renegociação do seu empréstimo durante o período de suspensão.
A suspensão poderá contribuir para aliviar as contas do participante no início do ano, quando algumas despesas como IPVA, IPTU, matrículas, materiais escolares, entre outras, são inevitáveis. Entretanto, o participante precisa ficar atento ao fato de que, não havendo pagamento da prestação, o saldo devedor cresce ainda mais, pois, além de não ocorrer a amortização mensal, a correção desse saldo será feita sobre uma base maior. Ou seja, como em toda operação, é preciso analisar bem as vantagens e desvantagens, de acordo com a situação específica de cada pessoa.
A suspensão das prestações não será disponibilizada aos participantes do Plano PREVI Futuro devido à escassez de recurso do plano de benefício. Um aumento substancial na utilização desses recursos poderá resultar na suspensão das operações.
Ressaltamos que os recursos destinados ao ES são corrigidos pela PREVI à menor taxa (INPC + 5%a.a.) permitida pela Resolução CMN 3.792, de 24/9/2009, e visam garantir a rentabilidade mínima para fazer frente ao pagamento de benefícios a todos os participantes da PREVI, mutuários ou não.
A Diretoria Executiva acredita que as novidades aprovadas ajudarão a aliviar o fluxo financeiro dos participantes que serão beneficiados com as medidas e reafirma seu compromisso conjunto com a missão da PREVI de garantir o pagamento dos benefícios de forma eficiente, segura e sustentável a todos os seus associados.
Gueitiro Matsuo Genso
Presidente
Cecília Mendes Garcez Siqueira
Diretora de Administração
Márcio Hamilton Ferreira
Diretor de Investimentos
Renato Proença Lopes
Diretor de Participações
Décio Bottechia Júnior
Diretor de Planejamento
Marcel Juviniano Barros
Diretor de Seguridade

69 comentários:

Anônimo disse...

Prefiro a suspensão.Creio que a maioria dos participantes
vão optar por essa modalidade
lourival

Anônimo disse...

A montanha pariu um rato. Tanto barulho por nada.
O teto máximo é de 120 meses. Mas tem a limitação por idade.
Que redução nas prestações ? Bela folga no orçamento.
ES 13. salário já existe com juros baixos no próprio BB, Qual a novidade ?
Suspensão das parcelas é o mesmo que beber água insalubre quando se tem sede. Desconforto intestinal na certa.
Uma tradição foi quebrada ? Não haverá aumento do limite ?
Dureza é ler o comunicado. Quanta preocupação! Quanta benevolência !

Goulart disse...

Caro Mestre Ari Zanella, obrigado pela disponibilização das normas do ES da Previ, vamos analisa-las, de acordo com as nossas possibilidades. Obrigado pela sua disposição em nos orientar/ajudar para os aposentados e pensionistas, tudo de bom, Goulart, de Cambé-PR.

Milton Bassani disse...

Professor Ari, no caso de renegociação do saldo devedor do ES, qual será o NOVO prazo máximo permitido, de acordo com a idade do mutuário? No meu caso, com 54 anos, o prazo máximo permitido era de 120 meses. E agora, será de quantos meses?

Anônimo disse...

Prezado Ari,
parabens pelo furo!
No mais só tenho dizer... quê tiro, matou tudo que se movia.
Delenda est Cartago!

Ari Zanella disse...

Prezado Milton Bassani,

No teu caso continuará em 120 meses.

Anônimo disse...

Desculpe, estimado professor, mas como eu já esperava, a diretoria não alterou o principal que seria a dilação do prazo total do ES.
No meu caso como já esta contratado em 120 meses então não haverá qualquer refresco.
Parece que a venda continua nos olhos.
Resumindo: todo esse barulho por nada.
So me resta uma saída: tentar em todo aniversário do contrato efetuar a renovação para manter a prestação no mesmo valor e deixar que a quitação ocorra pelo FQM.
E aí dirão que, após óbito, estarei espoliando o fundo.
Mas e as taxas que pago?
Não são específicas para isso?

Ari Zanella disse...

Meus amigos,

Faço coro aos que não gostaram das alterações. Não houve nada para nos animar. Duvido que a renegociação vá resolver substancialmente o valor das parcelas, a não ser que o mutuário já tenha pago muitas parcelas. o ES-13º nada acrescenta em ganho aos demais concorrentes, devido ao FQM.
A suspensão ficou muito lá para frente.

Estimada Rosalina de Souza, sou-lhe solidário no descontentamento, porém, preciso manter os comentários sob moderação, afinal, estou sendo auditado. Perdoe-me por não publicar.

João Rossi Neto disse...

A Diretoria informou o seguinte:
(...)
"A Renegociação estará disponível no Autoatendimento do site da PREVI, a partir de 30 de novembro de 2015, e trará como principal benefício a redução da prestação do empréstimo vigente, por meio do aumento do prazo para pagamento".
Acho conveniente aguardar as normas que sairão em 30/11/15. Creio que irão aumentar o prazo de reposição, porque se não houver uma elevação considerável no prazo do ES, será o mesmo que trocar seis por meia-dúzia. Isto ocorrendo, serei obrigado a concordar com a teoria do anônimo de que a montanha pariu um rato

Mariano Branquinho disse...

Prof. o que está acontecendo, Dr. Medeiros saiu do ar. Abs Mariano Branquinho

sss disse...

A montanha não pariu só um rato, ela abriu foi a porta da caverna de onde saíram todos os ratos.
De que adianta àquele dinheiro disponível se vejo com olhos e como com a testa? Não posso usá-lo! São cento e vinte e oito mil lá parados e eu aqui sem dinheiro para comprar, sequer, um rolo de papel higiênico.
Meu benefício líquido já está espelhado no site da Previ, seiscentos e trinta e poucos reais, onde só o aluguel do meu barraco custa trezentos e cinqüenta reais...

ricardo o.c.albuquerque disse...

Ari,
Muito estranha essa sua observação que está sendo monitorado. Censura interroga. Vai contra todas as leis do País. Reaja. ricardo

Anônimo disse...

O título da matéria está absolutamente equivocado. Que benefício está aí?

Anônimo disse...

Ilustre Professor Ari Zanella:



Acho que é melhor o "pessoal se acalmar". Todos "vociferavam" que pelo menos a "prorrogação" do ES por "três parcelas" estava bem e resolveria muitos problemas, agora que isso foi conseguido, ficam a reclamar e se mostram muito insatisfeitos. Está difícil! Para mim está ótimo. Vou prorrogar 3 prestações. Até que enfim alguma coisa boa!

Anônimo disse...

O Marcel repetiu tantas vezes ser contra a suspensão que parecia que isso era definitivo.Acho que ele não manda tanto como achamos.

Waldemar O. Veras disse...

Caro Ari Zanella, acredito que a demora para a divulgação dessas insignificantes e ineficazes mudanças no ES foram para desviar à atenção de problemas graves na Cassi, na CPI dos fundos de pensão, na privatização do BB, nas aposentadorias milionárias dos ex-dirigentes, etc. Foram meses e meses de discussão para se chegar a um resultado que não vai favorecer ninguém. Quem optar por suspensão das prestações não vai poder renegociar; quem renegociar vai poder fazer uma nova renegociação após 6 meses, se houver margem consignável(como vai conseguir essa margem?); alegam que "as novidades aprovadas ajudarão a aliviar o fluxo financeiro dos participantes", sem mencionarem em que sentido. Quem renegociar vai ficar com uma prestação no mesmo valor e por um prazo maior. Quem optar pelo 13º vai esperar 6 meses.

Milton Bassani disse...

Com todo respeito professor, essa renegociação do saldo devedor do ES é "conversa prá boi dormir".

Anônimo disse...

Gente Por favor!

Todas essas mudanças exigiram muito esforço durante meses do capacitado corpo técnico.

Chora cavaco

Marisa Moreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marisa Moreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Parece que esta gente aprendeu tudo lendo o livro 1984 de George Orwell e aplicando os conceitos nele expressos. Um exemplo: quando alguma coisa ficava pior no país fictício do livro, o governo anunciava que houve melhoras significativas. Dados negativos eram sempre colocados como novas conquistas e os registros antigos eram apagados de toda a imprensa e substituídos pelos dados mais recentes, mas de forma positiva.
Vale a pena ler e ver que estamos vivendo estes tempos, mesmo que o livro tenha sido escrito em 1949, projetando a sociedade de 1984. Este escritor era um visionário e continua inspirando o pessoal ainda hoje ...

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

"AGUARDEMOS"
Prezado Professor Ari, parece que a imagem é de que todos os que lemos as medidas, sobre o ES/2015, ficamos cabisbaixos, assustados.
Sobretudo, espero pela Renegociação, porque melhora a prestação que é permanente, enquanto que ES13º e suspensão, são transitórios. A minha expectativa é de como a Previ tratará a MC negativa, meu caso, para Renegociação.
Em princípio, pelo anúncio e pelo que li, aqui, máximo respeito, mas a sensação é de que essas medidas NÃO SÃO o melhor que a Previ pode oferecer.
Segue especial apreço, pelo colega(21:58h) e pelo Goulart, de Cambé(PR), "pertinho de Londrina".
"Aguardemos" o dia 30 de novembro, como bem recomenda o tão estimado colega, Dr. Rossi.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Com efeito, ninguém pode por outro fundamento, senão aquele que lá está, a saber, Jesus Cristo."
1Cor 3,11

Ari Zanella disse...

O novo prazo somente poderá ser operacionalizado a partir de 30.11.2015. Porém, previamente, cada um só poderá renegociar com o prazo máximo de sua faixa, isto é, quem estiver na faixa dos 120 renova por 120 meses, quem estiver na faixa de 108 renova somente por 108 meses...

Anônimo disse...

A prorrogação por 3 meses é o nosso único alívio, mais nao poderia ser a parir de outubro?

O ES 13º é só a partir de março?

O meu ES já era com 108 meses passar para 120 não reduz em nada a minha parcela, se o prazo do ES não for para 150 meses, infelizmente não haverá melhora para a grande maioria necessitada.

Mesmo assim agradeço a gota d"água que a Previ teve a misericordia de aprovar, mas continuamos na miséria.

Anônimo disse...

Tenho 64 anos, prof e 29 meses pagos , será que terei margem?

Rosalina de Souza disse...

Prezado Ari Zanella, vou dizer lhe apenas uma única palavra : renuncie ao seu cargo, chega de fazer parte desta empresa a serviço do patrocinador.

Anônimo disse...

Meu Deus!!! Isso não resolve nada...Se estou na faixa dos 108 meses não vou poder renovar por 120 meses? mas assim qual o beneficio? Não há melhora nenhuma.

Anônimo disse...

Cara Prof. Ari, parabéns pelo dia do professor

Você tem nos ensinado muito, que DEUS o recompense.

Anônimo disse...

Prezado anônimo 15/10/15 12:08:

É isto que eu quis dizer com meu comentário sobre o livro 1984 de George Orwell. Notícias ruins são transformadas em ótimas; notícias péssimas são transformadas em boas.
Além disso, temos o tal código de confidencialidade. Parece que estamos numa ditadura e as pessoas que seriam nossos representantes se calam. Absurdo total.

Anônimo disse...

Caríssimos Colegas,

Se não for aumentado o prazo de 120 para 150 ou 180 meses, indistintamente, não teremos redução alguma nas parcelas mensais.
Sinto muito, mas não publicar a quantidade de meses possíveis de aumento no prazo, é como dizer: vamos ver o que falam e então vamos ferrá-los mais uma vez.

Aqueles que optarem pelo não pagamento das três prestações a partir de dezembro, poderão optar após o término da suspensão pela prorrogação renegociada?

Fico pasmo com as notas explicativas que deixam a desejar em explicações...

A Previ que me desculpe, mas falta-lhe sensibilidade e visão de negócio, SMJ.

E talvez alguém venha a
gritar - e viva a enrolação!
Velho trambiqueiro chateado, muito chateado.

Anônimo disse...

Professor Ari,

Parabéns pelo dia do teacher. Deveriam reconhecer que a mudança para melhor começa pela educação. A educação melhora com a valorização de sua classe.

César

Ari Zanella disse...

Muito grato ao Anônimo das 12:10 e ao amigo César.

Hoje pela manhã, embora estivesse afastado por problemas de saúde, fui chamado ao recinto escolar para homenagens ao dia do Professor. Bela confraternização entre docentes e discentes. O salário não é atrativo mas pelo menos consola.

Anônimo disse...

Redução das parcelas não existirá muito menos margem para renovar tirando algum valor.Só salva a suspensão das parcelas mas que aumentará ainda mais o saldo devedor.ES se tornou um pesadelo.

Claudia Santana disse...

Professor Ari,
Infelizmente as pessoas se encontram tão perdidas nesse país de corrupção, que esperam por milagres!
Não ligue para certos comentários! Estou também passando por uma situação muito difícil e, a sua posição e luta, é para mim um grande alento!
Só tenho motivos para parabenizá-lo e agradecer por tudo!
Continue nos defendendo na medida do possível pois, imagino como está sendo desgastante para o sr.
Colegas, ditadura é isso! Só nos resta lutar dentro de nossas possibilidades e apoiar quem está fazendo algo por nós!
Abraços
Cláudia Santana

Anônimo disse...

Orwell estava certo !
Certo também (na afirmação) estava aquele ex-ministro que disse:
" O que é bom para nós, a gente divulga. O que não é bom , a gente esconde". Mais ou menos isso.
O prazo segundo já disse o nobre diretor de segura a idade, é de 120 meses, não mais. A não ser que tenham lançado a nota esperando o "retorno" (feed-back como dizem os "sábios") das reclamações e em 30 de novembro deem mais uma esticadinha no prazo, pois como está em somente 120 não é beneficio algum.
Perguntaram se quem optar pela suspensão pode renovar. Pode somente após acabar essa suspensão.
Aí vem a pergunta "inversa": E quem PRIMEIRAMENTE fizer a renovação, poderia em seguida (após concluído o processo), optar pela suspensão ?
Como sempre as comunicações da PREVI, sempre muito enroladas. Dão margem a muitas e diferentes interpretações ou melhor, a NENHUMA interpretação.
Boa Fernando Lamas. Como sempre, muito sensato.
Prof. Ari parabéns pelo dia. Melhoras.

Anônimo disse...

Parabéns pelo Dia do Professor,mestre Ari.

O bom docente é humilde e sob esse manto esconde a competência.
O senhor é exemplo disso.
Deus lhe dê saúde,longa vida e paz.

João Trindade

Jeanne disse...

Parabens prof Ari pelo seu dia. Muitas felicidades e coragem para continuar.

Anônimo disse...

Prof ARI!! estou meio tonta com essas noticias .ou estou ficando caduca, gaga,sei lá mais o que.Mas por favor ´só me fala o seguinte: quem já esta no limite do prazo , ou seja 120 meses, se renovar vai ter alguma melhoria? Se não como eu, vai ficar muita gente de fora. Esse prazo teria que ser esticado para pelo menos 150 a 180 meses. Pergunto se eu renovar pelo mesmo prazo 120 por 120, vou ser beneficiada com alguma redução nas prestações? Olha a situação , se eu ficar o bicho come , se correr o bicho pega Socoroooooooooooooooo.se suspender as prestações aumenta o saldo devedor, se pegar o 13. em abril e novembro vou chorar de mãos vazia. o que fazer? AUMENTO NO PRAZO .Essa seria a única saída para todos, AINDA DA TEMPO.quem preferi pegar o 13 , pega. quem quiser suspender as prestações, suspende. Mais acho que a maioria quer aumento no prazo. isso, sim iria nos beneficiar.por favor nos ajude. obrigada.

Goulart disse...

Mestre Ari Zanella, PARABENS PELO SEU DIA, o dia do Professor, se bem que acho que dia do professor, tem que ser todo dia... tudo de bom, colega Goulart, de Cambé-PR.

jose hermano 5561330-6 disse...

Boa tarde pfof., venho manifestar que ea nova opção de ecalonamento em até 120 meses, não vai melhorar em nada. Pois o aldo devedor do E esta muito alto.Tambem, queria saber como posso alongar o financiamento, se não tenho MARGEM CONSIGNAVEL. Teremos que esperar até o dia 30 de novembro para saber mais informações. E tambem, queria aber de posso supender a menalidades por 03 meses e após, pedir o alongamento. Agradeço pela reposta.

Marisa Moreira disse...

Boa Tarde Sr Ari e demais amigos.
Em contrapondo os esclarecimentos dados a PREVI a mim com o escrito pelo Sr. João Rossi. No quesito dilação de prazo.... Isto esta escrito em todos os Grupos d Facebook

Prezados amigos boa tarde!!
Não concordando com o descrito do paragrafo abaixo fiz uma ligaçãom para a PREVI ...
Suspensão das Prestações do Empréstimo (exclusivo para participantes do Plano 1)
O participante do Plano 1 poderá suspender o débito da prestação do Empréstimo Simples a ser realizado nos meses de dezembro/2015, janeiro e fevereiro/2016. A opção pela suspensão poderá ser feita de 30/11 a 4/12/2015. Caso o associado opte pela suspensão das prestações do ES, não poderá optar pela renegociação do seu empréstimo durante o período de suspensão.
Meu atendimento teve o registro 5938255020
Para mim esta claro que podemos suspender as prestações e depois renegociar. No primeiro momento ela disse que não. Mas relemos..
( não poderá optar pela renegociação do seu empréstimo durante o período de suspensão.) bem ela demorou um pouco e foi falar com a Gerente. Realmente segundo ela a PREVI vai soltar um novo informativo que pode renegociar quem não passar do seu limite. Ex. o meu é de 145.000 com certeza eu vou suspender as parcelas e quando eu atingir o meu limite de 145.000, eu vou renegociar. Noje meu saldo devedor é de 130.000,
Uma coisa que tambem estranhei muito é que não havera dilação do prazo serão mantidos os 120 meses.
Fui atendida pela funcionaria Maria as 16:20
Obrigada. Emoticon heart

Anônimo disse...

Acredito que devemos esperar o dia 30/12 e simular a renegociação,caso a diferença na prestação for pouco significativa o negócio é optar pela suspensão da prestação... e em março fazer a renegociação. Três meses pra dar uma organizada e quando voltar a descontar a prestação ficara menor.

"Estará disponível no autoatendimento a partir de 30/11/2915 ... e terá como PRINCIPAL benefício a REDUÇÃO da prestação do emprestimo vigente por meio do AUMENTO DO PRAZO PATA PAGAMENTO."
Obrigada!!paz!!

Anônimo disse...

A diretoria descobriu que o ES dá menos defeito do que Petrobrás e Vale.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

MESTRES NA MEMÓRIA
Prezado Professor Ari, alguma vez já comentei e repito, hoje que sinto veneração pelo Magistério. Penso que os alunos, as famílias, os empregadores devem prestigiar muito essa vocação, porque ela GARANTE O BOM FUTURO, considerando uma formação sólida, estimulada, sob todos os aspectos. Garante PESSOAS EQUILIBRADAS que geram mais vida, nunca a morte! Alguns Mestres que marcaram a minha formação e felicidade: MARLI(1º ano, emoção!), Isabel, Odete(Minha catequista, também, a quem, ainda, vejo, graças a Deus!), Américo Veratti, Moacir(Aposentado BB), Léo de Barros, Reinaldo Gardengui...
A todos esses e, também, aos não mencionados, mas conhecidos por Deus, com acréscimo do senhor, Professor Ari, um sincero Deus lhes pague!

ES/2015
Ao reler as medidas, notei dois momentos importantíssimos, na Renegociação: 1) HAVERÁ AUMENTO DO PRAZO: aparece no parágrafo E item 1("O novo prazo...") 2) ITEM 7 NÃO EXCLUI DINHEIRO NOVO: "não implica possibilidade" não significa elimina possibilidade, concordam?

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Felizes os que promovem a paz!"
Mateus 5,1-12

Anônimo disse...

Posto, a seguir, sugestão por mim encaminhada À PREVI a respeito de prazo a ser adotado nas renegociações do ES:

Senhor Presidente,

Tomando conhecimento das novidades em relação ao Empréstimo Simples divulgadas no site da PREVI, achei por demais tímidas e que muito pouco contribuirá para aliviar o fluxo financeiro dos participantes que serão beneficiados com as medidas, principalmente em se mantendo o prazo máximo permitido, de acordo com a idade do mutuário.
2. A meu ver e s. m. j., a manutenção do prazo máximo de 120 prestações para efeito de renegociação do saldo devedor do ES, respeitada a faixa etária do mutuário, não propiciará redução significativa do valor da prestação mensal, especialmente em se considerando que a maioria dos mutuários, levados pela caótica situação financeira em que se encontram, vai optar pela suspensão das parcelas de dez/2015 a fev/2016, impactando substancialmente o saldo devedor, em razão dos encargos financeiros (juros de 5,00% a. a. + INPC) a serem debitados no referido período.
3. É de se esperar que a Diretoria Executiva da PREVI estenda para 150 prestações o prazo máximo para renegociação do ES, respeitada a faixa etária do mutuário ou mantenha-a em 120 prestações para todos, acabando com a discriminação ora existente em relação aos mais idosos, mesmo que, para isso, seja necessário elevar os percentuais do FQM cobrados.
4. Deixo aqui a minha sugestão que espero seja posta em discussão à nível de Diretoria Executiva e venha a merecer a aprovação, pois somente com a mudança dos critérios ora adotados no que se refere a prazo, será alcançado o objetivo pretendido, ou seja, ajudar a aliviar o fluxo financeiro dos participantes a serem beneficiados.
Filomeno José Linard Costa - Matr. 3.288.840-6

Anônimo disse...

Concordo com o Sr Filomeno, sem dilataçao no prazo para 150 ou 180 meses, infelizmente continuaremos sem o alivio no fluxo financeiro, tao desesperadamente aguardado desde quando foi prometido pelo presidente Sr Gueitiro de ajudar os 7000 mais necessitados.

Anônimo disse...

Quanto a prazo com aumento além dos 120 meses hoje regulamentado, o diretor Marcel Barros em seu blog foi bem claro.
Não haverá aumento de prazo além dos 120 meses. Marcel Barros Wordpress.com, seu blog.
Não haverá dinheiro novo, também segundo o diretor. Opção da diretoria em decisão colegiada.
Leiam o blog do Marcel e tirem as dúvidas. O homem está deveras preocupado com nosso bem estar.

Antonia disse...

Prof. Ari,
Pelo que entendi, o ideal seria, prá quem tiver condições:
a) suspender as parcelas;
b) renegociar após a suspensão prá fazer jus à dispensa do IOF, taxa de administração e (FL) Fundo de liquidez.

Anônimo disse...

As tais melhorias do ES estão bem claras.É ilusão achar que alguma coisa melhor não foi descrita e ainda poderá sair.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Amigo Ari,
...”Hoje já temos respostas para reivindicações dos participantes, pois aprovamos com unanimidade algumas medidas que beneficiam e atendem as demandas solicitadas, cuja matéria sobre a decisão da Diretoria Executiva da Previ, na íntegra, transcrevo abaixo”. Esse trecho foi retirado do blog do diretor de seguridade. Ele afirma que as medidas foram aprovadas por unanimidade pela diretoria executiva. Há alguns dias atrás li aqui no seu blog uma declaração, atribuída a esse mesmo diretor, dando conta de que ele votaria contra a qualquer suspensão de cobrança de parcelas do ES. Penso que o diretor de seguridade mudou rapidamente de opinião ou se enganou quando afirmou que votaria contra a qualquer suspensão de cobrança de parcelas do ES.

Fernando disse...

Prof. Ari, e o aumento do limite , cfe regulamento dita, que a cada ano, os limites serão aumentados. E quanto ao aumento do prazo, é o crucial para a maioria dos beneficiarios....Estamos falando de empréstimos, agora , o que nos ajudaria , nada por enquanto, como a suspensão da contribuição para a PREVI para quem contribuiu mais de 360 meses.

Anônimo disse...

PARA TODOS QUE GOSTAM DE PRATICAR A CORRUPÇÃO EM TODAS AS ESFERAS:

Clamo a ti, Senhor; vem depressa! Escuta a minha voz quando clamo a ti.
Seja a minha oração como incenso diante de ti, e o levantar das minhas mãos, como a oferta da tarde.
Coloca, Senhor, uma guarda à minha boca; vigia a porta de meus lábios.
Não permitas que o meu coração se volte para o mal, nem que eu me envolva em práticas perversas com os malfeitores. Que eu nunca participe dos seus banquetes!
Fira-me o justo com amor leal e me repreenda, mas não perfume a minha cabeça o óleo do ímpio, pois a minha oração é contra as práticas dos malfeitores.
Quando eles caírem nas mãos da Rocha, o juiz deles, ouvirão as minhas palavras com apreço.
Como a terra é arada e fendida, assim foram espalhados os seus ossos à entrada da sepultura.
Mas os meus olhos estão fixos em ti, ó Soberano Senhor; em ti me refugio; não me entregues à morte.
Guarda-me das armadilhas que prepararam contra mim, das ciladas dos que praticam o mal.
Caiam os ímpios em sua própria rede, enquanto eu escapo ileso.
Salmos 141:1-10

Bom dia para nós.

Ademar disse...

Que bom que não prevaleceu o posicionamento do Diretor Marcel, que se pronunciou várias vezes contra a suspensão das parcelas. O mundo não acabou e não acabará com a suspensão. Embora gostaríamos que as medidas anunciadas nos beneficiasse mais, como dilatação de prazo e outras reivindicações, não podemos negar que é melhor o anunciado do que nada. Para mim é um paliativo, vou optar pela suspensão das prestações.

Ari Zanella disse...

Pois é, meu amigo Jorge Teixeira.

Ouvi do próprio diretor no 36º Congresso da ABRAPP em Brasília de que se houvesse votação na diretoria acerca do tema SUSPENSÃO DE COBRANÇA de parcelas o resultado da votação seria 5 X 1 porque ele votaria contra.
Agora lemos que o resultado foi por unanimidade. O que aconteceu?

Anônimo disse...

A verdade é esta a PREVI sabe que praticamente ninguém vai conseguir liquidar seu empréstimo e sim vai ser pelo FQM. Isto é fato. Existe um fator do banco do brasil que creio eu poucas pessoas conhecem. O plano PREVI 1 esta com seus dias contado para pagar seu último aposentado quando o mesmo vier a falecer. Quanto menos dinheiro na carteira do ES melhor para o banco porque irá pegar todo o saldo restante do plano 1. Gostaria de abrir um debate quanto o saldo que sobrar do plano quando a PREVI pagar o ultimo associado. Porque o banco do brasil e não as famílias dos aposentados ? como foi feito esta clausula,pois quem construiu o patrimônio foi os associados ?
Esta aberto o debate.

Anônimo disse...

Caro Ari,

Saúde!

Dentro da minha óptica, seria grande ilusão esperar dessa Diretoria da PREVI alongamento de prazo do ES, além dos 120 meses, e tentar observar o limite de idade do associado, de acordo com cada caso. Para mim, o mais propício, viável, é SUSPENDER AS PRESTAÇÕES por 3 meses: DEZEMBRO, JANEIRO e FEVEREIRO, mesmo que o saldo venha a sofrer alterações para maior. Macaco velho não sonha com OVO DA GALINHA! (kÉKÉKÉKÉKÉ!!!!). Dessa mata não sai mais coelho, já dizia o ditado, caro amigo!).Bom final de semana! Williams Silva - 9.843.050-5- Teresina-PI

Anônimo disse...

Ao anônimo de 16/10/15 ás 10.45. Com a anuência do Prof. Ari.
Acrescento, respeitosamente, um ítem a ser debatido.
A retirada do patrocínio com a devolução dos 7,5 bi pelo Banco.
Creio que nenhuma entidade ainda "estudou" o que acontecerá com o
"espólio" do PB1. Quem herdará ?
Creio também que não há interesse nessas discussões. Todos estão bem e ocupados com os vários cargos que exercem.

Anônimo disse...

Prof. Ari o pessoal esta afoito são tantos comentários que respondem o próprio questionamento. Pra min esta claro só não podem renegociar o ES quem esta com as parcelas suspensas. No meu caso como a muito tempo eu não renovo o ES por falta de margem agora vou suspender as parcelas e depois de fevereiro vou renegociar (alongar) o ES eu estou mais tranquilo que muitos colegas porque fiz um esforço tremendo nos últimos anos para poder chegar onde estou. Agora com essa oportunidade vou conseguir chegar até julho quando terei um dinheiro extra para liquidar de vez esse ES.

Rosalina de Souza disse...

PREZADO ARI A JOGADA ESTA MUITO CLARA, DEZEMBRO JANEIRO FEVEREIRO, SUSPENSAO E O QUÊ TODOS VÃO OPTAR, DEPOIS NOVA SUSPENSAO MARÇO ABRIL MAIO POR CONTA DAS ELEICOES PARA DIRETOR DE SEGURIDADE, COM A CONIVENCIA DE TODOS OS ELEITOS QUE VOTARAN POR UNANIMIDADE, A PARTIR DE AGORA SOU OPOSICAO A TODOS OS ELEITOS, DIRETOR, CONSELHEIRO, E SUPLENYES, TODOS FORAM VENDIDOS E AGORA NAO SE EXCLUI NINGUEM PORQUE ESSE ES RENEGOCIACAO E FRAUDE, NEGOCIAR O QUÊ SE O PRAZO E O MESMO, NO PASSADO ISSO TINHA OUTRO NOME RENOVACAO QUE SE FAZIA COM 6 PARCELA PÁGA. CANCEI DE ESPERAR PELOS OUTROS E ATÉ PELAS ASSOCIACOES QUE ESTAO CALADAS, SEM REAGIR.

Anônimo disse...

O Diretor Marcel não tem a visão completa ou não quer ver, o fato dele ter dito que era contra a suspensão do emprestimos por 3 meses demonstra isso. Fiz uma simulação de renovação do meu emprestimo com 14 parcelas pagas de 120 contratadas e se aumentar o prazo para 120 meses a prestação cai 237 reais, se renovar mantendo o mesmo prazo a prestação cai 95 reais.Ora, se minha prestação atualmente é R$ 2.221,00 é logico que 3 meses suspenso vai ter a disposição R$ 6.663,00. Não acredito que a renegociação que vai ser nesses mesmos parametros influencie financeiramente, o que eles estão fazendo é simplesmente liberando o sistema para renegociar(renovar sem aumento do saldo devedor) sem margem consignavel. Cada um que faça a simulação e decida se quer que a prestação diminua 10% no meu caso de 14 prestações pagas ou ficar 3 meses com a prestação suspensa, não tenho a menor duvida que uma grande maioria vai preferir SUSPENDER.

Anônimo disse...

Caro Ari,
Renegociação com os mesmos prazos do empréstimo? De nada adiantará reduzir as parcelas em R$ 50,00 ou R$ 100,00. Se não aumentarem o prazo de nada adiantará o alarde.
Se é renegociação tem que trazer benefícios. Como podem adotar as mesmas diretrizes do Es? Quando se faz uma composição de dividas estabelece-se uma capacidade de pagamento. Vários colegas,inclusive eu, não terão nenhuma folga ao renegociar nos mesmos prazos do ES.

Anônimo disse...

Sr. Ari,

Se o % FQM é mais elevado para os mais idosos, qual o motivo para não serem as parcelas idênticas, para todos os velhinhos trambiqueiros?

Quanto a mudar de opinião não vejo maiores espantos, pois sabemos que as birutas dos aeroportos mudam várias vezes no mesmo dia, isto pode ser considerado DEMOCRACIA do momento.

Se não dilatarem os prazos de nada adiantam as medidas anunciadas/tomadas.

SE aqueles que optarem por suspender as prestações tiverem suas parcelas jogadas para o final do prazo, ultimas a serem pagas, melhor, mas se usarem do artificio da ultima investida, estamos FERRADOS A FRIO.

A MIM PARECE QUE quanto mais idosos ficamos mais pé na bunda recebemos. SABR=salvo alguns bundões resistentes.
Vejamos: pagamos até agora pela nossa aposentadoria, que ao dito da lei não deveríamos estar mais contribuindo.
Somos distinguidos em categorias= tramqiqueiros(velhos) mais trambiqueiros(mais velhos)supertrambiqueiros(bem velhinhos com FQM a 4%, ou mais).
TÁ DIFICIL ATURAR ESSA MODA VIGENTE.
"BOM DIA"

Anônimo disse...

Obrigada, Senhor Fernando Lamas, pelas generosas informações. Muito bom saber que existem pessoas tão prestativas e solidárias com nossos problemas. Irei segunda-feira ao Banco do Brasil providenciar a abertura da conta corrente.
Um abraço.

Silvana Costa

Anônimo disse...

O QUE INTERESSA A MAIORIA É O SEGUINTE:

VAMOS PODER SUSPENDER POR 3 MESES AS PRESTAÇÕES E DEPOIS VAMOS PODER A RENEGOCIAÇÃO?

POR FAVOR, MESTRE ARY, PROCURE SE INFORMAR SOBRE ISSO PARA NÓS.

HOMER SARQUIS DIAS - PARINTINS-AM

Anônimo disse...

Ao colega HOMER SARQUIS DIAS - PARINTINS-AM 16/10/15 17:25

Conforme texto da Nota PREVI, a resposta é SIM.

O que não podemos é simultaneamente suspender as prestações pelos três meses e renegociar a dívida.

Veja:

Suspensão das Prestações do Empréstimo (exclusivo para participantes do Plano 1)

O participante do Plano 1 poderá suspender o débito da prestação do Empréstimo Simples a ser realizado nos meses de dezembro/2015, janeiro e fevereiro/2016. A opção pela suspensão poderá ser feita de 30/11 a 4/12/2015. Caso o associado opte pela suspensão das prestações do ES, não poderá optar pela renegociação do seu empréstimo durante o período de suspensão.

Anônimo disse...

Um adendo a meu comentário de 16/10/15 20:54

Se optar pela suspensão, logicamente o saldo devedor será elevado e talvez não possibilite, após os três meses, a renegociação pretendida.

Ideal seria aguardar 30 de novembro para fazer as simulações e optar pela que melhor convier.

geraldo mendes disse...

Em um comentário meu, fiz menção á respeito da carta de Paulo aos Filipenses, Cap 4, vers. 6:
" NÃO ANDEI ANSIOSOS DE COISA ALGUMA; EM TUDO, PORÉM, SEJAM CONHECIDAS, DIANTE DE JESUS, AS VOSSAS PETIÇÕES, PELA ORAÇÃO E PELA SÚPLICA, COM AÇÕES DE GRAÇA."
Fui cético sim, e confesso estar até aliviado com essa benesse (?) da Previ, que, sejam lá quaisquer que sejam os motivos deles. há de aliviar uma imensa quantidade de colegas. E isso me alegra.

Esse versículo diz respeito à situação caótica de nosso País.























geraldo mendes disse...

Na última linha de meu comentário,faltou a palavra: TAMBÉM
O versículo serve TAMBÉM...

luiz fernando oliveira moreira disse...

caraca depois de um sacao de maldades por varios anos, ate q enfim alguma coisa foi feita, mas e o prazo queroo prazo do bndes pro eike,