BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

1.133 SUFRÁGIOS

        Até o momento em que fecho essa nova postagem exatamente 1.133 colegas aderiram à campanha para pressionar a PREVI a elevar o prazo do ES. Penso que, de fato, o número superou as minhas expectativas, além de crer que houve muitos que apuseram seus nomes emprestando solidariedade aos que realmente necessitam diminuir substancialmente o valor das prestações mensais.
            Vou levar esta fotografia ao presidente Gueitiro para que ele volte a negociar conosco. Estamos abertos a contrapropostas. Em primeiro lugar, o nosso fundo NÃO está perdendo dinheiro com esta modalidade de empréstimo, antes o contrário. Há o temor de que o ES venha a ser liquidado com o FQM. Mas afinal, para que ele existe então? Até agora, pelo que se sabe, o saldo existente no FQM é suficiente para suportar eventuais mortes. A nossa tábua de mortalidade, na prática, é 86 anos. Ora, pela atuária, os recursos estão garantidos para pagar os beneficiários até esta data. Obviamente, há aqueles que vivem mais desta idade. Porém, há um número bem maior que não chega lá. E como já foi dito, existe uma "economia" grande para o fundo posto que o pagamento com a pensão (se houver) cai para 60% do valor pago ao finado.
           Por estas e outras razões, vemos com bons olhos a dilatação do prazo do ES. Vale contemplar este pessoal que deseja. A própria PREVI pode fazer esta sondagem de quem deseja de fato realizar a expansão do prazo, para daí resultar estudos concretos de renegociação destes novos prazos. Vou citar o meu caso: Tenho 63 anos e dois ES. Só vou considerar o maior. Saldo devedor 135 mil, prazo 120 meses, 20 prestações pagas. Se me oferecessem 150 meses, sem pegar dinheiro novo, e a prestação caísse de 1.850 para algo em torno de 1.400 eu toparia na hora, ainda que fosse obrigado a ficar estes 30 meses impedido de renová-lo. Meu maior desejo é a PREVI negociar uma solução com todos aqueles que estão precisando readequar-se ao equilíbrio financeiro. Como diz o meu amigo Fernando Lamas: "A PREVI possui uma equipe técnica muito competente para esse fim". Tudo que precisamos é da aquiescência do nosso diretor de Seguridade.
            Para reflexão de nossos dirigentes os quais merecem todo o nosso respeito, deixo estas mal traçadas linhas para um decisivo "por que não?". Bom Dia, PREVI!

22 comentários:

Anônimo disse...

Há uma matéria na revista isto é informando que, a partir da ideia de um funcionário, o Banco do Brasil está renegociando, pela internet, as dívidas de seus clientes, inclusive daqueles que estão em dia. Para maiores detalhes, acessem o link http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Acao/noticia/2015/10/partir-da-ideia-de-um-funcionario-banco-do-brasil-recupera-r-15-bilhoes.html

Abraços,

Francisco

Anônimo disse...

Professor Ari, concordo com os teus argumentos. A medidas anunciada pela Diretoria da PREVI, parece que visa regularizar a situação daqueles em que o prazo encontra-se em desalinho com o prazo praticado. Até aí, tudo bem. Entretanto, no momento estamos necessitando é de medidas que visem uma melhoria na situação financeira. Por exemplo, para aqueles que não farão as renegociações citadas resta apenas a alternativa de suspender as prestações em dez, jan e fev-16. E, assim, no futuro terão prejuízos e desconfortos com os saldos devedores remanescentes, haja vista que após a suspensão ocorre um descasamento entre a prestação paga e o prazo. Bem! Considerando que a Diretoria já sabe que estes fatos irão acontecer, que muitos Conselheiros foram contrários a suspensão,então porque não oferecer uma alternativa para que tal fato não aconteça. Afinal! Em janeiro está previsto um reajuste que visa unicamente recuperar os prejuízos causados pela inflação alta, ou seja, os benefícios não serão acrescidos serão reajustados. Por fim, em todas as noticias sobre a PREVI alguém sempre ressalta que a situação de liquidez e solvência é confortável, porque então não amenizar a situação financeira dos associados. Haja vista que todos sabem que no final de ano, temos despesas pontuais, e na condição de aposentados não temos outra fonte de renda. Por fim, até o presente a dúvida persiste, o limite do ES será reajustado pelo INPC, como historicamente acontece, e o prazo será alongado ou não. Finalmente, como alternativa poder-se-ia antecipar a concessão do ES lastreado no décimo terceiro salário para 21.11.2015 e pagamento em abril de 2016. Assim, evitaríamos a suspensão das prestações e muitos teríamos um socorro financeiro, mínimo, mas já seria algo diferente. Fica aqui a sugestão.
Zenílson Cadé de Araújo - mat. 9.978.780-6.

Anônimo disse...

Professor Ari,

Milhares de colegas estão com suas esperanças na dilatação dos prazos de nossos Empréstimos Simples. Quase todos são bem semelhantes: Meu caso e igual ao seu caso relatado no post -

Tenho 65 anos. ES contraído em R$ 80 mil para 96 meses, já tendo pago 20 parcelas (meses) de R$ 1.256,38. Saldo devedor de R$ 81.618,19.

Se reduzissem minhas prestações em -30%,( -R$ 376) através de alongamento de prazo para uns 150 meses, pagaria uns R$ 880,oo mensais, bem mais em conta, sem contratar novos empréstimos por 30 meses.

Saliento que, com a perda dos 25% em 2014 em meus benefícios (BET e volta das contribuições), já em janeiro do ano 2014 cancelei 2 seguros de vida cujos prêmios iam a R$ 800,00 . Para o próximo janeiro de 2016 começarei a receber meu Brasilprev, onde contribui com meio-salário mínimo por 20 anos, passando a receber uns R$ 800 mensais de benefício.

Aguardamos com muita esperança.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

MAIS UM CAPÍTULO, APENAS!
Prezado Professor Ari, desde o anúncio do ES/2015, os comentários, majoritariamente, mostram a impressão de que serão medidas de difícil aplicação, portanto, muito limitadas ou de efeito transitório, ou seja, mais um capítulo, apenas, dessa novela, em que transformou-se o atendimento satisfatório e, sobretudo, INCLUSIVO, abrangente, do ES. Bom seria que o item Renegociação, mas uma CORAJOSA RENEGOCIAÇÃO, marcasse um capítulo final, uma pacificação, sobre o uso do ES, como A MELHOR ALTERNATIVA, para o endividamento grave, verificado na comunidade. Seria BOMPRATODOS, concorda? Para quem toma o ES, pela parcela bem melhor e para a Diretoria que afastaria, por longo prazo, essa demanda, desnecessariamente, cansativa, desgastante. Tenho certeza de que há a melhor técnica, para a execução disso, SEM CAUSAR QUALQUER TRAUMA, para a Previ, senão, bem o contrário, porque o ES já foi apontado, repetidamente, como uma das suas melhores aplicações.
Alguém objetou que esses comentários possam fazer a Previ desistir dessas medidas e iniciar outros famosos “estudos”. Não acredito nesse extremo, mas espero que não aconteça e, da minha parte, faço meus humildes comentários, no direito democrático de opinar, como o fazem os outros colegas.
Esses comentários todos mostram, somente que a expectativa era bem maior, porque, acredita-se, a Previ pode oferecer bem mais.
Isso, com todo o respeito, pela decisão colegiada da Diretoria.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

“Do nascer ao por do Sol, seja louvado o nome de Javé.”
Salmo 113(112),3

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:



Por favor NÃO ACABEM com o MEU NATAL, isto é, o NOSSO PESSOAL RECLAMA TANTO e de TUDO, é TÃO INGRATO, NÃO RECONHECEM FAVORES, SÓ DIREITOS, que estou ATÉ com MEDO de que NÃO PRORROGUEM MAIS O ES POR 03 MESES. POR FAVOR PAREM! Deixem para RECLAMAR LÁ PARA OS IDOS DE MARÇO/2016.

Goulart disse...

Caro colega Ari, baTALHADOR de nossa causa, inclusive sendo um dos aposentados em questão, eu também, tenho 61 anos até o fim do ano, pretendo fazer 62 (em Dezembro), possuo ES nas duas modalidades, e aguardo com ansiedade, a DILATAÇÃO DO PRAZO PARA 180 MESES, e conto com a solidariedade/sensibilidade especialmente do DD Diretor Marcel, uma vez, que este empréstimo tem a GARANTIA DE SER DESCONTADO EM FOPAG, além do FQM. Procurei, na minha insignificância, ajudar nas assinaturas da Petição dos alongamentos dos 180 meses, nada mais sendo como uma obrigação, obrigado por enquanto e tudo de bom a todos nós, aposedntados e pensionistas, colega Goulart, do Norte do Parana.

Anônimo disse...

Bom dia! caro anônimo das 09:07, realmente o BB esta reescalonando as dividas que estão em dia pela internet, pois fiz isso no dia 19, no intuito de saldar meu cheque especial e cartão, mas a minha maior intenção era saldar o CDC 13º salário que havia contratado, porém este para minha tristeza não foi incluído no pacote, ou seja pensei que estava fazendo um "negoção", mas aconteceu que mais uma vez o BB foi mais esperto que eu! em dezembro terei que pagar a parcela...

Anônimo disse...

O ES 13, deveria ser liberado agora para pagamento em 20 de abril de 2016, não entendo porque só liberar em março se é para debitar em abril.

Anônimo disse...

Colega Zenilson das 9:22, concordo com voce que o ES lastreado pelo décimo terceiro deveria ser disponibilizado em outubro ou novembro, para pagamento em abril.

Anônimo disse...

Conforme consta explição no blog do Sr Marcel de Barros os ES 13 concedidos de 21 do 11 à. 31 do 03. Serão debitados em 20 de abril, portanto o ES 13 deveria estar disponivel a partir de 21 de novembro e não só em março de 2016.
Previ qualquer melhorada é muito importante para nós e não implica em prejuizo nenhum para a Previ.

Anônimo disse...

A dilataçao do prazo do ES para 180 meses e uma possivel repactuação nos financiamentos da CARIM, equacionáriam a situação financeira dos aposentados e pensionistas da Previ, evitando assim que mais associados sejam obrigados a entrar com a ação dos 30 por cento.

JOSÉ BENEDITO MONTEIRO disse...

prof. Ari

Monteirinho pergunta :

Será que a grande abstenção não seja porque não está sendo divulgada a relação dos candidatos? Eu pessoalmente já procurei no site na ANABB e não encontrei nenhuma relação dos candidatos. Em todos os e.mails e propagandas que recebo não vi em nenhum deles o nome do DR. MEDEIROS.Será que não está faltando divulgação de seu nome para as eleições. Estou tentando achar o numero dele mas não encontro em nenhum lugar. Coloque em seu blog a relação, os cargos, e os números dos candidatos que irão participar dessas eleições.

WILSON LUIZ disse...


Alguns colegas postaram matéria achando que o CDC-Funci do Banco do Brasil seria mais vantajoso que o empréstimo simples da PREVI, por ter prestações fixas por todo o prazo contratado. No meu caso, CDC de R$ 100.000,00, prazo máximo permitido de 96 meses, teria uma prestação fixa de R$ 2.282,00, totalizando pagamento total de R$ 219.139,00. Já empréstimo simples, de igual valor e prazo, teria parcela inicial de R$ 1.592,00 e final de R$ 3.102,00, aí considerando-se um reajuste anual estimado de 10% relativo ao custo atuarial, resultando em pagamento total de R$ 218.424,00. Lembrando que os valores relativos ao empréstimo simples são “chute”, pelo resultado praticamente igual, o ES é mais interessante por ter o FQM, não sobra “herança maldita” para os herdeiros.

O BB bom pra todos, às vezes também o é para nós, aposentados. Minha filha necessitou fazer empréstimo de R$ 24.000,00 por 36 meses. Como cliente preferencial do Banco, a parcela seria de R$ 1.627,00, totalizando R$ 58.572,00. Contratei, então, o empréstimo em meu nome no CDC-Funci, resultando em 36 parcelas de R$ 915,00, total R$ 32.940,00, diferença a menor de R$ 25.632,00. Pena que os colegas mais necessitados não tenham acesso a este produto.

Anônimo disse...

98% do que eu pensei em escrever com certeza não seria publicado por força do tal Código de Ética.

Prefiro então, secundando o artigo do estimado professor, simplesmente dizer alto e bom som: sem a dilação de prazo do ES, fatalmente o FQM será chamado a cada vez mais atuar na liquidação das dívidas.

E, com isto, o próprio FQM sofrerá majoração em suas taxas, voltando-se, mais uma vez, contra os tomadores de crédito.

Quem viver, verá...

Conclusão: gestão financeira inapropriada.

Anônimo disse...

Vamos repassar para todos os nossos contatos, a dilatação do prazo do ES para 180 meses acrescentará um valor precioso para os que mais precisam.
Vamos ajudar apoiando mesmo os não tomadores do ES.

Anônimo disse...

Caro Professor,

Acredito e sempre acreditei no seu blog, no seu discernimento, mas de hora em diante me condicionarei somente em ler e não mais escrever, Pois em que pese não ter ofendido à ninguém, com a verdade, tive em mais de uma vez meus comentários não publicados.
Desejo que o Sr. possa em algum dia publicar criticas, sem ofensas, o que tenho feito em várias ocasiões.
Fraternal Abraço
Anônimo

Anônimo disse...

Prezado Ari,
O que você poderia nos informar sobre os casos de pessoas que entraram com ação dos 30%, e ainda não tiveram nenhuma sentença a respeito. Vai ser possível utilizar destas medidas anunciadas pela Previ?????

Ari Zanella disse...

20:26

Não deve ser impedimento para operacionalizar as novas regras.

Pensionista disse...

Prof Ari, bom dia! Estou sem receber a minha pensão pois recebo por Orpag, o que fazer?

Anônimo disse...

Por gentileza vc pode passar o site??
Li a notícia mas ñ tem o caminho ... quero muito renegociar meu cdc, estou em dia mas quero tentar baixar a prestação.
Obrigada!!
Pensionista RS

Anônimo disse...

Colegas, insisto que a dilação do prazo para 160, 170 ou 180 meses
Colidirá com a inviabilidade da constante elevação do Saldo Devedor.

Para comprovar isso consideremos o ES de 170 X 144:

ES – 170.000,00 X 144 meses:
Porcentagem da elevação do limite e prazo atuais:
170.000,00 / 145.000,00 = 1,17%
144 / 120 meses = 1,20%
(variações compatíveis).

Simulação crédito 20.07.15 no Site PREVI:
R$170.000,00 x 120* meses = 2.327,27
R$145.000,00 x 120 meses = 1.985,03

(*) não aceita simulação de 144 meses:
R$2.327,27/144 x 120 = 1.939,39 (*)
(compatível com a parcela 145x120).
(*) deverá ser maior pela tabela price (ou o que for).

PERCENTUAL do valor da Parcela/Capital:
R$1.985,03/145.000,00 = 1,3669%
R$1.939,39/170.000,00 = 1,1410%

Se PMA de hoje representa 1,3669% do Valor Financiado e o SALDO DEVEDOR ESTÁ AUMENTANDO, imaginem se for aprovado o ES 170x144, com parcela equivalente a
1,1410% do Valor Financiado.

A SOLUÇÃO é rever a Capitalização Juros+FQM+INPC.
SE a PREVIC e o CD da Previ insistem que o ES deve ter a mesma base de encargos/INPC aplicados sobre os Benefícios + 5,5% a.a., ENTÃO QUE APLIQUEM A CORREÇÃO PELO INPC APENAS EM JANEIRO de cada ano, sobre o saldo médio do período/ano anterior.

Nossos Benefícios não são corrigidos todo dia 20 e 30 como o ES.

Abs.
Marcelino Maus.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

Prezado Professor Ari, com a sua licença, quero informar que a estimada pensionista(09:29h) somente poderá contar com a sensibilização de algum Gerente que a atenda, privilegiadamente. Fora disso, infelizmente, não há alternativa. Somente, o atendimento, no Caixa, acessa o SCR.
Cara colega, mas é fácil e rápido resolver. Procure um comentário meu, na postagem "Apelo aos Diretores Eleitos", neste blog, em setembro e você resolverá, rapidamente, o seu recebimento.
Conte-nos, depois, sobre a sua experiência.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Libertos do pecado e servindo a Deus, produzis frutos, para a santificação e o destino é a VIDA ETERNA."
Rm 6,19-23