BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

terça-feira, 8 de setembro de 2015

UM OLHAR SOBRE O ES DA PREVI

              Lemos reclamações ásperas sobre os encargos cobrados sobre o nosso empréstimo simples. Teoricamente é um empréstimo barato, entretanto, tendo em conta os agregados capitalizados mensalmente, vai se tornando uma verdadeira bola de neve. Vamos exemplificar um valor e constatar o que nele incide:

Valor tomado: 70.000,00 - 120 meses

Prestação inicial: 1.000,00

Juros de 5% ao ano

Correção pelo INPC de 60 dias anteriores

Fundo de Quitação por Morte: Variável (idade)

***********************************

-Juros contabilizados todo mês.
-INPC contabilizados após 30 dias e todos os
 meses baseado no índice de dois meses atrás.
-FQM contabilizado todo mês.

         Desta forma, o capital reduz muito pouco mês a mês porque ele recebe muitos acréscimos de encargos, somente surtindo algum decréscimo visível após 60 meses pagos, a metade do prazo contratado.
          O ideal seria o cálculo pela tabela ou sistema SAC - Sistema de Amortização Constante, no qual a segunda prestação se baseia no recálculo do saldo devedor descontada a primeira parcela paga. Com isso, as prestações iniciais são maiores, porém elas vão decrescendo conforme as prestações vão sendo liquidadas.
               A PREVI prefere utilizar a tabela Price (sistema francês) porque ali as prestações são iguais e facilita a captar um empréstimo maior pelo usuário, tendo em conta a margem consignável.
                Há prós e contra nos dois sistemas. O ideal é não precisar de empréstimos. O ideal seria ter uma boa educação financeira para gastar estritamente aquilo que se ganha.
É MUITO IMPORTANTE EDUCAR-SE PARA NÃO FAZER DOS EMPRÉSTIMOS UM COMPLEMENTO DE APOSENTADORIA. EMPRÉSTIMO SOMOS OBRIGADOS A DEVOLVER, PENSEM NISTO ANTES DE FAZÊ-LOS.

18 comentários:

Antonia disse...

Prof. Ari,
Quando foi determinada essa nova fórmula do ES, ficou acertado que não haveria mais negociação para elevação do valor e sim uma correção anual automática pelo índice do INPC, como é feita pela Cooperforte quando ocorre a elevação do salário. Não estou me referindo à correção da parcela e sim ao total do empréstimo. Ele está fazendo aniversário agora em setembro, teremos essa correção no valor??? o que o Sr. me diz a respeito???

Anônimo disse...

Caro Colega,
Ninguém toma ES de alegre - o faz por absoluta necessidade - lamentavelmente para complementar salário, que sempre reduzido por conta de reajustes inadequados, não é suficiente para "tocar" a vida.
Somos aposentados, "velhos", mas não precisamos de chá de moral!
Júlio Cesar magalhaes - 6.015.178-1 - S.Paulo(SP)

Ari Zanella disse...

Prezada Antonia,

Fatalmente o reajuste só ocorrerá na prática em janeiro, pois será quando nossa MC sofrerá alguma alteração. Sem MC ninguém consegue pegar, ainda que passem de 145.000 para 160.000. Pode ser que para alguns a MC não seja o problema mas para a maioria é. A não ser que dilatassem o prazo, coisa que não querem fazer.

recca disse...

Concordo com o colega anônimo de 08/09 08.32, ninguém em sã consciência brinca de tomador de empréstimo. Nosso salário não acompanha a inflação. Chega de tentar nos ensinar educação financeira, o que nos falta é salário digno, compatível.

Anônimo disse...

08:32 - Será que todos pegam por absoluta necessidade, ou tem alguns que querem manter o status que não "lhes pertencem mais"?

Quer deixar parte do pessoal revoltado é falar a verdade de que tem que viver do que se ganha.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:

Da PREVI eu NÃO ESPERO NADA, nem sequer a PRORROGAÇÃO DE UMA SIMPLES PRESTAÇÃO do ES. A ÚNICA CERTEZA é que esse GOVERNO SERÁ DERRUBADO, de FORMA LEGAL e INSTITUCIONAL, LOGO, LOGO, ARRASTANDO consigo aqueles da PREVI, que NÃO FORAM ELEITOS por NÓS.

Anônimo disse...

Façam como eu, aproveitem a falta de margem para não utilizar NUNCA mais o ES.Ate já tinha pedido a Cooperforte para passar meu debito para a conta corrente mas voltei atrás, tenho margem negativa de 850,00 e NAO VOU MAIS usar o ES nem que alguma coisa mude.
E DEUS vai me ajudar.

Anônimo disse...

Prezado Júlio César:

exatamente assim eu penso. Parece ser tão simples se livrar de empréstimos que tomamos para equilibrar nossas finanças, que vão se corroendo dia a dia.
Interessante que a Previ e o BB conseguem influenciar nossos representantes rapidinho.
Lamentável!

Anônimo disse...

O ideal seria o fim da indexação e a fixação de taxa jrs. prefixada, onde o valor da prestação seria o mesmo do início ao fim, sem influência da inflação, tal como o CDC do BB. Quem tem margem no BB para migrar o ES p/o CDC, mesmo com taxa de jrs. um pouco alta, seria mais vantajoso, salvo melhor entendimento. O ES indexado ao INPC mais jrs. e FQM, está totalmente fora do contexto de um empréstimo que deveria ser praticado por um Fundo de Pensão, cuja filosofia deveria ser voltada para o benefício dos associados e, não, para a prática de usura sobre os mesmos. Até para financiar um imóvel, o mutuário pode optar pelo sistema SAC ou PRICE, e a PREVI deveria adotar a mesma sistemática. Elegemos representantes dentro da PREVI, temos representantes das AAFABBS, etc., mas até agora não vi nenhuma atitude efetiva desses segmentos que à época de eleições prometem, prometem...e, depois de eleitos, alegam que estão tolhidos, engessados em função de cláusulas de confiabilidade, questões estratégicas, etc., etc., etc.......se esse quadro permanecer, resta-nos o caminho da judicialização, com vistas a manutenção do limite dos 30%, toda vez que for extrapolado em decorrência do crescimento vegetativo das prestações do ES.

Anônimo disse...

Caro colega Fernando Lamas,

Salvo engano, você que sempre faz uma citação Bíblica no final de suas postagens. Sei que a situação enfrentada pelo Brasil só pode ser solucionada pelo Criador dos Céus e da Terra. Lembrei desta Palavra qdo meditava sobre o cenário atual:


“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra” (2Cr 7.14).

Anônimo disse...


Os encargos cobrados no ES e na CARIM geram verdadeiras fortunas para a PREVI. Se o Plano 1 é um plano fechado e riquíssimo, por que não diferenciar os encargos em relação ao ES concedido ao pessoal do Plano Futuro? Para nós os encargos deveria beirar os 2% aa, e nada mais.

Anônimo disse...

Prezado Ari,

Quando estava na ativa deparei-me com centenas de marionetes que repetiam as poses dos chefes e repetiam seus (deles) argumentos inedequados (hoje assedio moral)por pura bossalidade ou para participarem da panelinha dos sempre lembrados para comissionamentos.A previ mesmo durante o "boom" do seu patrimonio já praticava uma política de achatamento dos beneficios dos seus então asssociados. Esse achatamento foi disfaçado com uma aferta farta de crédito em condições bem mais leais. Fomos aliciados para o endividamento.Uma vez individados fomos surpreendidos por uma mudança sutil e paulatina das regras do jogo que transformaram nossas dívidas em bolas de neve impossíveis de serem controladas. Nossos benefícios nunca tiveram uma atualização que chegassem nem perto dos famosos calculos atuariais.Não é preciso ser financista para se perceber a armadilha a que fomos induzidos. Renda variável não nos trouxe nenhum beneficio de fato.A prova é que o patrimonio da Previ evoluiu desmesuradamente, exatamente porque ela não tinha o que pagar com os seus ganhos.Os beneficios estão congelados além de que boa parte deles retorna aos cofres da Previ em forma de prestações de empréstimos aos agora assistidos.
Voltando aos marionetes, a gente vê que o carater não se modifica com a velhice.Aqueles que faziam coro com as chefias, não faziam greve, furavam os piquetes mas não abdicavam das vantagens conquistadas às custas do pescoço de quem se expunha. Hoje para não perder o hábito, mesmo sem necessidade, dao sua puxada de saco institucional, alegando que os individados não passam de velhinhos tranbiqueiros e oportunistas e fazem silencio diante das investidas capciosas, perversas e gananciosas dos senhores da lei e da ordem economica. Haja sabujos!

Anônimo disse...

Convém lembrar que o SAC refere-se à amortização constante do valor de capital. Então, não havendo inflação ou sendo a mesma próxima de zero, pouca influencia terá no saldo devedor do mútuo, motivo pelo qual a 1a parcela em princípio sempre será a de maior valor.
De outro lado, contudo, presente o desenfreado índice de inflação que incide sobre o saldo devedor, então é possível que mesmo no SAC tenhamos no decurso do empréstimo, prestações maiores do que a inicial.
Daí foi criado um tal de SAM - Sistema de Amortização Mista, que mistura SAC com PRICE.
É o verdadeiro samba do crioulo doido da economia.

Anônimo disse...

Prezado Ari, tenho mais de quinze anos de aposentadoria, exatamente quando comecei a me endividar, colegas que me davam educação financeira não conheciam a realidade, hoje ainda no "buraco" sinto certo alívio por já ter entrado com a ação 30 %, decisão que demorei muito a tomar pois a educação que nós do BB tivemos é a de cumprir rigorosamente com nossos compromissos, estava passando por situação de miséria pois minha folha já estava negativa, cumpria com os credores e não recebia nada no dia 20, isso depois do corte do BET e da volta das contribuições. Movida por indignação decidi entrar com a ação 30 % e a separação do INSS da PREVI, consigo comer com a parcela do INSS, os credores ligam para negociar eu explico que estou aguardando a ação dos 30%, foi a melhor decisão que tomei acredito que com o desenrolar da ação 30% estarei bem com meus credores. por enquanto só o ES está sendo liquidado no dia 20 na íntegra, ou seja a PREVI só prioriza a parte dela mesmo tendo divulgado tantas opções de endividamento em nossos contra-cheques. Voltando a questão educação financeira creio que vivendo é que se aprende, não pego mais ES e vejo colegas que antes me aconselhavam com educação financeira clamando por ES, lamentável! Abram os olhos colegas, desistam do ES e entrem logo com a ação 30%, ela é a única salvação.

sss disse...

Só sei que nada sei. Estou a vagar que nem m...nahuatl.

Anônimo disse...

10:28

Acompanho nadando no Rio Tietê...

Anônimo disse...

A frase conselho que está no rodapé do blog, logo abaixo do logo EMPRESTIMO SIMPLES PREVI, lembra uma outra dita pelo diretor Marcel Barros, nosso amigo na Diretoria de Seguridade. Parecidas.

Anônimo disse...

o salario soh estah cobrindo 3 refeiçoes ao dia.o resto.............