BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

terça-feira, 15 de setembro de 2015

TEM RAPOSA NO GALINHEIRO

               Se o demônio é o pai da mentira, o que dizer deste governo que ilude e confunde no intuito de enganar o sofrido povo brasileiro. Primeiro, mandaram ao Congresso um orçamento deficitário para, sorrateiramente, forçar a volta da CPMF ao tempo em que o corte de despesas foi insignificante, digamos, apenas para dizer que cortaram alguma coisa.
               O que me irrita é a desfaçatez como a de um ministro dizendo agora no Conta Corrente da Globo News que é "um percentual irrisório" da CPMF, e ainda desafia dizendo: "Quem não estiver contente que aponte outros meios de arrecadar mais!". Quase lhe quebrei a cara mas quando fui com o punho cerrado notei que iria quebrar o meu televisor.
                 É uma turma de caras de pau, de uma incompetência que causa pena. Os grandes bancos estão aí faturando mais do que nunca e sobre estes não se toca; é muito mais fácil sobrecarregar o coitado do povo brasileiro que já está "acostumado" a levar no lombo. O ministro Levy chegou ao cúmulo de dizer que a nova CPMF iria ser integralmente utilizada para pagar aposentadorias (apelação popular?). Quer dizer que não tem mais dinheiro no INSS? Se for verdade, os aposentados estarão contribuindo (indiretamente) novamente para seus benefícios. Uma bitributação camuflada?
                 O pior cego é aquele que não quer ver. Quem acabou com a nossa maior estatal? Quem provocou rombos em vários fundos de pensão? Quem criou (e acabou) com o pré-sal? Quem superfaturou a Refinaria Abreu e Lima? Quem usou dinheiro do BNDES para financiar infraestrutura no exterior? E por aí vai...
                      O indeciso Michel Temer que antes dizia que "com uma popularidade baixa igual a essa, Dilma não chegaria a 2018", hoje mudou o discurso, desdizendo o que tinha dito.
A sorte desses espertalhões é que nosso povo é muito pacato e ordeiro!

AGORA A FINALIDADE NÃO É MAIS A SAÚDE, É PAGAR APOSENTADORIAS.

24 comentários:

Anônimo disse...

Anônimo disse...
Vender ações neste momento seria realizar prejuízo.
Então é preferível aguentar no osso do peito um possível estancamento e o retorno, ao menos, ao valor pelo qual os papéis foram comprados.
Assim o prejuízo seria minimizado.
12/09/15 22:42

- Veja, por exemplo, o caso da Vale:
A Vale pagou de 2009 a 2014 8 US$ BI de JCP (juros sobre o capital próprio); entretanto, nesse mesmo período de seis anos o “free cash flow” da empresa foi de apenas US$ 1,2 BI. Em termos grosseiros, tais JCPs são insustentáveis e pagos com aumento da dívida líquida e venda de ativos. Assim, a dívida líquida da Vale que era de menos de US$ 10 BI no final de 2009, ultrapassava US 26 BI no final de 2014.

Em outro ângulo, o frete da Vale para a China é no mínimo 10 US $/MT mais caro que o frete da Austrália para o gigante da Ásia. Quando o preço do minério era de US$ 100/MT o custo desse frete na margem bruta era relevado. Mas, é bom lembrar que US$ 10/MT é aproximadamente 20% da margem bruta atual de US$ 50/MT. Portanto, muito provavelmente, o “life cycle of profits” da Vale pode ter atingido seu ultimo estágio: estabilização-declínio...

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Eu COMPARO a Presidente DILMA ROUSSEF, com a Rainha MARIA ANTONIETA, às vésperas da REVOLUÇÃO FRANCESA. ARROGANTE, INÁBIL, INSENSÍVEL; a sua sorte é que nesse país INCONSEQUENTE e DECADENTE (sem ter tido apogeu) é que aqui SÓ EXISTE IMPEACHMENT e não GUILHOTINA!

Anônimo disse...

A previdência era superavitária até a pouco, meteram a mão ali tambem? O problema que passaram para nós a conta dos aposentados por idade que nunca contribuiram, essa conta é do Tesouro. Quem mais anda pendurado no INSS? Funcionários públicos, que tambem nunca contribuiram? Esse é o Brasil Carmem Miranda, cheio de balangandans.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:



O MÊS PASSADO (AGOSTO/2015), a PREVI fez TUDO ERRADO e o CONTRACHEQUE ficou DISPONÍVEL para CONSULTA a partir das primeiras horas de 13 DE AGOSTO DE 2015. AGORA a PREVI fez TUDO CERTO e o CONTRACHEQUE de SETEMBRO/2015, AINDA NÃO ESTÁ DISPONÍVEL! Barbaridade!

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

Fopag - O contracheque de set já está disponível no site da Previ. Abr a todos.
Carlos - Rio Pardo(RS)

Anônimo disse...

Se não tirarem a Presidenta Dilma a situação irá piorar de uma maneira nunca vista. A hora é agora.

Anônimo disse...

Eita vontade que eu tenho de abraçar e beijar toda a equipe econômica do governo. Além de nos sobrecarregar com impostos, ainda colocam a culpa em quem já trabalhou anos pelo país.

Maycom Géquiçon

Anônimo disse...

AOS NOBRES GOVERNADORES DOS ESTADOS DA FEDERAÇÕES

DA. DILMA PROPOE AUMENTAR CPMF PARA 0,38%

A DIFERENÇA DE 0,18% FICARIA COM ELES, GOVERNADORES.

QUANTA INDECÊNCIA!!

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Essa DIFERENÇA de 0,18% é para IR DIRETO PARA O BOLSO DOS GOVERNADORES ou o PT VAI LEVAR ALGUM?

WILSON LUIZ disse...

INPC agosto 0,25%, acumulado 2015 7,69%

Sofrem por nada os colegas que lamentam a perda de poder aquisitivo de seus benefícios, falando que quando se aposentaram recebiam xxxx salários mínimos, e agora recebem apenas xx. Gente, vocês estão confundindo nexo causal com sexo casual. Este enfoque está equivocado, não tem como os aposentados conseguirem a recomposição de seus benefícios pelo salário mínimo. Uma das poucas coisas boas dos governos petistas foi um aumento real, acima do INPC, de quase 100%, no valor do salário mínimo, que era, ou melhor, ainda é, salário de trabalho escravo.
Não há sistema de aposentadoria, seja o INSS ou os fundos de pensão,que sobreviveria se aplicasse aumento real de 100% aos benefícios que paga.
í
O enfoque correto seria a aplicação de um índice de correção que realmente repusesse a inflação a partir do primeiro benefício que recebemos, isto é, R$ 5.000,00 deveriam ter o mesmo poder aquisitivo hoje, daqui a 10, 20 ou 30 anos. Infelizmente, nunca brigamos para conseguir isto, e sofremos com índices de inflação abaixo da realidade. O problema é que acho que nem existe tal índice entre os vários que temos, até o glorioso IGP-DI, que tantas alegrias nos deu, anos atrás, variou, nos últimos cinco anos 37,59%, perdendo até para nosso sofrido INPC, que foi de 39,85% neste mesmo período. Só por curiosidade, o IPCA, que é o índice oficial de inflação, ficou em 39,41%.

Para recompor o valor do primeiro benefício que recebi, em termos de salários mínimos, seria necessário um reajuste de 101%.

Anônimo disse...

O problema do Brasil sempre foi o CONGRESSO NACIONAL, foi assim no mandato de FHC, Lula, agora o da Dilma e o próximo seja qual for. Temos que ter em mente que não existe partido salvador. Todos sem exceção possuem maçãs pobres. E, na minha humilde visão, a função do CONGRESSO NACIONAL, é a de retirar as maçãs podres do cesto, mas aqui no Brasil eles comem as boas e deixam as podres proliferar.

Anônimo disse...

A PARTIR DE JANEIRO/2016 OS "DONOS" DA PREVI NÃO TERÃO MAIS PROBLEMAS VAI SER IMPLANTADO O ES-13, PARA OS MORTOS DE FOME QUALQUER CENTAVO FAZ A DIFERENÇA.

Anônimo disse...

De nada vale esse economiquês de porta de botequim. O papo reto é que não conseguimos mais sobreviver com o que ganhamos. Isso nós. Comparem em quanto aumentou a diferença de salário com os de diretores do BB/Previ.
Seria uma análise correta se valesse para todos. Se os vencimentos de políticos, executivos de estatais, juízes, etc, permanecessem corrigidos pelos mesmos índices que nós mortais, sem terem aumentos mágicos que numa tacada elevam os valores a níveis bem altos, aí sim, a análise seria justa.

Anônimo disse...

colega Wilson Luiz, eh sobre isso q sempre vejo comentarios.a inflaçao estah engolindo nossos proventos, os reajustes sao infimos perto do que se aumenta em tudo q adquirimos.tb fiz essa conta, deveria estar recebendo o dobro do que recebo p ter o nivel de vida q tinha qdo me aposentei.

Anônimo disse...

o impeachment de dilma eh soh um inicio.se a "pegada" nao continuar, voltamos ao zero.

Edmilson lopes de sousa disse...

Ô6 abram dos zois,veja a nome que a assaltante de banco vai dar ao novo imposto;Dilma afirmou que a proposta do governo é cobrar 0,2% das operações bancárias. Segundo a presidente, o imposto terá o nome de CP-Previ. "É esta a proposta que nós estamos enviando ao Congresso. O governo não aprova a CPMF, quem aprova é o Congresso", disse Dilma Rousseff.

Anônimo disse...

É notório o quanto a chamada esquerda é incapaz de ser situação. Nasceram para ser oposição e no máximo dominarem sinicatos. Demonstraram ser burros ao quadrado. E chamavam os militares de burros, pode?
O país chegou num abismo não só pela peculiar desonestidade esquerdista. A incapacidade administrativa é incorrigível. Peçam o pinico

Anônimo disse...

Prezados colegas,

O Wilson Luiz está correto. Esse argumento de Benefício Inicial/quantidade de salários mínimos não se sustenta em
vista da política de recuperação do valor do dito cujo. Porém
temos que concordar que o INPC não atualiza o poder aquisitivo.
Então......

Anônimo disse...

Para sacramentar minha falta de recursos, a Cassi debitou mais de 450 reais como co-participação. O orçamento que estava apertado agora estourou. Muito obrigado Cassi. Mesmo assim, se Deus quiser, em novembro, se não acontecer mais nenhuma surpresa, vou conseguir controlar.

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

A BEM DA VERDADE
Prezado Professor Ari e demais colegas, não quero alimentar discussões inúteis, primeiramente, porque seria insensatez, além do quê a gravidade da situação nacional e na nossa comunidade exige o melhor de todos nós.
Com a sua licença e destoando deste postagem, Professor e frisando que o senhor nada pediu-me e eu, muito menos, tenho procuração para lhe defender ou a qualquer outro, há dois comentários, noutro blog da comunidade, de autoria anônima, nitidamente, referindo-se à sua pessoa e à pensionista Maria Helena Leal, com os quais, apenas, discordo, mas respeito, pela liberdade de expressão.
1) "Os colegas estão atônitos": alguns, pode ser, mas não todos, como generaliza. 2) A decepção com alguém, deve ser, primeira e diretamente, endereçada, antes de publicá-la. 3) Um serviço financeiro cooperativo informal, numa comunidade grande, como aqui, “para todos”, é de dificílima administração, senão ilegal. 4) Supõe-se que a Lena seria desmoralizada, caso “colocar” no ar o seu contracheque. Nesse sentido, o “espírito cristão” lhe daria as costas. 5) A situação da Lena é verídica, pelo acompanhamento, até onde sei, de pessoas próximas a ela. 6) Pelo relato da Lena, ela acompanhou, duramente, os últimos tempos do seu falecido, afligido por sofrida enfermidade.
7) A Lena confessou que o descontrole financeiro foi causado pelos empréstimos que completaram a assistência ao falecido, não coberta,pela Cassi. 8) Vergonha? Comprovada a sua aflitiva situação financeira e de saúde, a Lena veio, novamente, bater à porta da nossa comunidade, corajosamente, fixando os olhos, principalmente, no filho adolescente. 9)Todos “aqueles que trabalharam muito” , merecem a devida retribuição previdenciária e têm, a seu favor, Leis, Estatutos, etc., dos quais devemos todos exigir o rigoroso cumprimento. E se “não pedem nada”, as injustiças se perpetuam.

Caros colegas desses, autores desses comentários, saibam do meu sincero respeito e apreço por vocês. Não me levem a mal. Isso foi, apenas, uma opinião minha, contraditória à de vocês e o que entendo ser a bem da verdade.

Professor Ari, grato por tudo e PAZ BEM!

“E não havia necessitados, entre eles.”
Atos 2,42-47

Fernando disse...

Professor Ari e colegas, sobre a ação RMI(Renda mensal inicial), alguem saberia informar se o Plano de Cargos de Salários(instertícios das promoções automáticas) tambem é incluido , como anuênio, fim da da Parcela PREVI?

Anônimo disse...

Professor,

Não quero queimar minha língua, mas nessa corrida do ouro para tapar os rombos, estamos vendo que nada está dando certo para eles, não tem mais ouro em lugar nenhum, a não ser naqueles lugares intocáveis.

E é aí que me dá um medo danado, - cala-te, boca -, é melhor não chamar a atenção para o nosso lado.

Herberto


Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

POR ETAPAS
Prezado Professor Ari, alguns poucos temo-nos preocupados,com a extinção do SCR(Orpag), p/ recebimento do Benefício e o recurso à conta-salário é a melhor solução.
Eu recebi, hoje, uma resposta definitiva da Previ, sobre isso.
Primeiramente, é preciso abrir uma conta-corrente comum, para que esta receba um crédito e remova o "sem movimento" do Sisbb, pendência que impede o envio do Benefício. Removido o "sem movimento", com um primeiro crédito, pede-se que Agência recadastre essa tal conta como conta-corrente registro(Resolução 3402, CMN).
A informação afirma que isso é possível, porque é rotina praticada por Agências.
Amanhã, quinta, tentarei obter tal serviço, na Agência.
Colegas de SCR, estranho que haja que ser assim, por etapas, mas repasso-lhes isso, como recebi.

Grato, Professor Ari e PAZ E BEM!

"Diz o Senhor: 'Com longos dias lhes saciarei e lhes mostrarei a minha salvação."
Salmo 91,16

Anônimo disse...

O art. 5º e respectivo § 1º da Res. 3402 são bem claros.
Não sei porque o BB e a PREVI provocam tanta celeuma.
Leva-me a crer que seria somente má vontade dos citados.
Como já disse anteriormente: se o BB não obedece à norma -- e o fato se estende à PREVI, que é a conveniada -- denuncie ao Banco Central.