BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

terça-feira, 1 de setembro de 2015

POSSIBILIDADE DE PRIVATIZAÇÃO


ESTÁ EM DISCUSSÃO, NO GOVERNO, A PRIVATIZAÇÃO DO BB

Acho que a privatização do BB, mais cedo ou mais tarde, vai acabar acontecendo. Hoje, realmente o banco está voltado para o mercado e há muito perdeu a sua exclusividade no crédito agrícola, finalidade que servia de sustentá-lo para justificar a sua condição de instituição estatal e, em face disso, o Governo Central poderá, sem prejuízo algum, vender parte ou os 51% das ações do seu portfólio para fazer caixa.

Por ser uma das últimas joias da coroa, bem valorizada e atraente, compradores estarão de prontidão para a aquisição. Sem dúvida alguma, o Bradesco e o Itaú deverão ser os primeiros da fila, especialmente para assumirem a hegemonia no ranking do sistema bancário nacional.

O próprio Ministro da Fazenda antecipou, ontem, que o Governo vai alienar ativos para reequilibrar as suas finanças, partir para as concessões de portos, aeroportos, estradas, etc., políticas que são recomendadas para acelerar o desenvolvimento, cada vez que o Estado se afasta de atividades que não lhe interessam mais, passando-as para o setor privado, parceria que sempre surtiu efeitos altamente positivos, mundo afora, isto é, deixar prevalecer à economia de mercado.

Podemos definir o neoliberalismo como um conjunto de ideias políticas e econômicas capitalistas que defende a não participação do ESTADO na economia. De acordo com esta doutrina, deve haver total liberdade de comércio (livre mercado), pois este princípio garante o crescimento econômico e o desenvolvimento social de um país.

Surgiu na década de 1970, através da Escola Monetarista do economista Milton Friedman, como uma solução para a crise que atingiu a economia mundial em 1973, provocada pelo aumento excessivo no preço do petróleo.

O Governo deve reservar para si as funções reguladoras para conter os abusos e deixar fluir a livre concorrência, a qual, na maioria das vezes, traz benefícios para a população como a melhoria no atendimento, estruturas modernas e adequadas devido ao maior volume de investimentos, geração de empregos e, enfim, o desejado crescimento.

Obviamente, liberando-se de atividades alheias ao seu papel institucional, o Governo, se tiver vontade política, poderá prestar serviços de melhor qualidade em Saúde, Educação e Segurança, segmentos que são da sua exclusiva responsabilidade.

Voltando ao ponto principal, realmente corremos o risco de que havendo a privatização, nós, assistidos pela PREVI, poderemos perder a contribuição patronal de 4,8% que o BB recolhe para os pós-laboral (aposentados), além de deixar de participar da cobertura de eventual déficit do Fundo de Pensão.

Por outro lado, a privatização tem efeito deletério em relação à Resolução 26/2008, pois elimina automaticamente a Reversão de Valores e, por consequência, a meação dos 50% sobre a Reserva Especial.


(Elaborado pelo amigo João Rossi Neto - Goiânia - GO)


40 comentários:

rafael campagnoli disse...

Privatizar o BB tem tudo a ver! Na verdade o mercado não quer o BB; aliás, esse "bebê" está velho demais! Todos querem mesmo é a PREVI e todas as suas participações! E ela, a Previ, não é como a Nossa Caixa que o BB pagou uma fortuna e recebeu a maior bomba relógio de que se tem notícia em negócios da espécie: O PASSIVO TRABALHISTA! Não tem funcionário da Nossa Caixa que não leva menos que R$400 mil de indenização em ações trabalhistas ... É mamão com açúcar! Para quem comprar a PREVI é justamente o contrário: daqui a alguns anos NÃO TERÁ MAIS NENHUM VELHINHO NO PB1! E o Previ Futuro é uma Brasilprev da vida ... A Cassi? Ora, a Cassi ...

Anônimo disse...

Será que agora a ação 30% terá mais rapidez?
Conta no site do TJRJ:

Por iniciativa do Centro de Estudos e Debates do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), a Diretoria-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais (DGJUR) promoveu o seminário “Estatuto do Idoso – Uma Lei que precisa pegar – Lei 10.741/03” nesta terça-feira, dia 23, no Auditório Nelson Ribeiro Alves.

A corregedora-geral da Justiça, desembargadora Maria Augusta Vaz Monteiro de Figueiredo, destacou que o evento tem por finalidade lançar a campanha de conscientização e valorização dos direitos dos idosos. “Trata-se de tema de grande relevância, considerando hoje em dia a parcela grande de população que temos e que aumenta consideravelmente, e a necessidade de que as pessoas que compõem esse grupo social estejam informadas sobre seus direitos e como e onde defender esses direitos”, explicou. A magistrada lembrou que o TJRJ publicou hoje um ato conjunto da Presidência e da Corregedoria determinando que, a partir de agora, no primeiro grau, todos os processos envolvendo pessoas com mais de 60 anos passem a ser identificados por uma tarja verde afixada na lateral superior dos autos. A medida vai permitir uma melhor visualização dos feitos e o processamento com a prioridade definida na lei.

Anônimo disse...

Ninguém pode "comprar" a Previ. O que acontece é que se o BB retirar o patrocínio, teremos duas opções : sacar a nossa parte (se até lá sobrar algo...) ou arranjar outro patrocinador, que só irá concordar em nos patrocinar se houver mudança do regime de benefício definido para o de contribuição definida.

Anônimo disse...

Se o BB for privarizado como fica os PRE- 67??? Por favor alguem pode me informar ??? Agradeço

rafael campagnoli disse...

Digo comprar a Previ no sentido figurado ( desenhando ...), pois quem adquirir o BB certamente substituirá o patrocinador. A não ser que o patrocinador saia antes do negócio ... Em todo o caso, o detentor majoritário do controle acionário estará automaticamente (?) subrogado em todos os haveres e deveres do sucedido. Outra hipótese macabra seria o governo utilizar os ativos dos "marajás" da Previ para ajudar a pagar o rombo da previdência, saúde, educação, segurança etc ... Essa bomba nuclear foi armada outrora pela consultoria realizada pela Bous Allen nos governos FHC/Ximenes/Lafaiete Coutinho. O inusitado e trágico é constatar que aqueles com os quais muitos se ombrearam no passado como defensores intransigentes desse patrimônio chamado BB e Petrobras ( fizeram até uma Lei Federal excluindo os dois de privatização )agora são os que acendem o pavio para, num piscar de olhos, tudo se evaporar. E quem, na atual conjuntura, estaria disposto a lutar e empunhar a bandeira de nossa defesa??

Anônimo disse...

Por longo tempo na vida laboral, trabalhei com a lâmina na goela ameaçado diuturnamente (e noturnamente para falar fezes igual a anta) pela privatização. Agora, pós-laboral (a vovozinha vai bem né?) voltam com essa ameaça? Larga do meu pé chulé! Vão caçar o que fazer! Vai capinar uma roça sô

Anônimo disse...

Entidades reguladoras e fiscalizadoras no Brasil:
Anatel - Ana - Anac - Aneel -
Ah ! Ia esquecendo a principal e mais eficaz - a PREVIC.

Anônimo disse...

Reversão de valores, desvinculação da CASSI, um tipo de saneamento velado, etc., e ninguém desconfiava que o caminho da privatização do BB estava sendo pavimentado! O que será, que será, da PREVI e da CASSI, o que será????????????

Anônimo disse...

Evolução, involução, retrocesso, avanço. Como queiram.
Essas palavras vão ser muito usadas em nosso ambiente, brevemente.
Uma estratégia não muito inteligente, mas que fará efeito vem sendo usada.
Vide política de negociação com a Cassi e a Previ versus "velhinhos trambiqueiros". Dureza.
Preparem-se para a retirada da Laguna, ooppsss idosa falha, Retirada de Patrocinio. Já tem até lei ou norma para isso.
Na privatização uns dirão Evolução: outros dirão Retrocesso. Queremos nossos direitos. Mas nada se ouvirá além de "Consumatum est"!

Anônimo disse...

Quem comprar o BB não vai se desvencilhar tão facilmente da PREVI e da CASSI. E tem mais: a PREVI deixará de ser patrocinada por economia mista, então nos veremos livres da tal reversão de valores e da ingerência do (des)governo federal.

Anônimo disse...

Por curiosidade gostaria de saber onde saiu essa notícia sobre a privatização do BB, vinculada na mensagem do Rossi?
Se nem o FHC conseguiu privatizar, imagine agora com o PT que depende do Banco para se manter no poder, pois o mesmo (Banco) sempre é obrigado a acudir os planos mirabolantes, agora mesmo por exemplo criando linha de crédito para tentar minimizar o problemas das montadoras.
Há muito tempo isso é ventilado, desde quando ainda estava na ativa essa hipótese era abordada. Isso pode até realmente acontecer, mas não com o PT. Já pensaram quantos sindicalistas perderiam suas boquinhas?
Essas noticias só servem para deixar o pessoal ainda mais desesperado, dentro daquela máxima de "quanto pior, melhor", embora tenham muitos que acham que isso seria melhor para a PREVI, pois se livraria do BB, o que pessoalmente sou discordo.

Wanderley





idevanio pacheco cristiano Cristiano disse...

Até que, se realmente eles usassem os recursos para a saúde, segurança, educação e geração de empregos, a ideia não seria de todo má. Duvido que, se isso acontecer, aquelas áreas melhorem. Vai é tudo pro bolso deles.

Anônimo disse...

Se não tirarem o PT rapidamente do Brasil vamos ficar sem país.

Os caras são muito ruins de manobra! Se dizem esquerda e colocam a Kátia Abreu para o ministério da agricultura. Esquerda jamais nomearia o menino do Bradesco no ministério da fazenda. Acho que nem eles sabem o que são. Melhor dizendo, eles sabem que nada sabem.

Chora cavaco

Anônimo disse...

Dr. Ari,

Com a privatzação do BB, adeus Previ, adeus benefícios de aposentadorias. Vai ser igual ao Aerus, Adeus benefícos... Adeus ...

Abraços

Anônimo disse...

Privatizar só o BB não basta, tem que privatizar toda a economia, o liberalismo econômico não é da década de 70, o iluminismo teve todo o destaque por se contrapor ao absolutismo pelas suas idéias liberais, o socialismo e o comunismo foi uma das maiores panaceias da história da humanidade, caiu de podre, o maior efeito colateral de vender o BB é enfraquecer o partido nefasto e levar a fome os seus "boquinhas amestrados", fazer o quê?

Anônimo disse...

Colegas,
Dizem que os pré 67 são de exclusiva responsabilidade do BB.
Falam que existem milhars de cautelares obrigando o BB a cumprir com os pós-laborais vendido ou de propriedade do governo.
Fala-se que será o tesouro que deverá arcar com as responsabilidade dos pós-laborais.
Só quero morrer com conforto, sem que os bandidos quadrilheiros que estão sendo indiciados e condenados fiquem com nossa aposentadoria.
Saudações

Anônimo disse...

01/09/15 15:34

Mudança do regime de benefício definido para o de contribuição definida só para os da ativa. Nos, aposentados, quando do ato, ficamos definitivamente na regra de benefício definido.

ricardo o.c.albuquerque disse...

Colegas,
Vamos parar de terrorismo e vamos ser realistas. Quem é o maluco que estiver no governo que vai privatizar o bb, COMO VÃO ANDAR DE BICICLETA SEM O BB interrogação. Já basta a fase que enfrentamos. Vamos tratar dos nossos problemas que já são muito graves. ricardo

Anônimo disse...

Caros colegas,

Leiam o que li no blog do Aluizio Amorim, a Previ não pode perdoar essas perdas.....

O site da revista Veja está noticiando que os bancos brasileiros e até mesmo os fundos de pensão estão se esquivando de processo que rola nos Estados Unidos contra a Petrobras.
Para quem acompanha o noticiário político em sites e/ou blogs independentes como este aqui, sabe que a permanência do PT no poder até agora, apesar de toda essa roubalheira descomunal, deve-se sobretudo à criminosa parceria entre banqueiros, mega empresários e fundos de pensão com o esquema do PT.
O fato desses tubarões da economia brasileira estarem se esquivando do processo que corre nos Estados Unidos para ressarcir investidores é a prova concreta do que tenho assinalado reiteradamente aqui neste blog.
Como esses ladravazes poderosos têm dinheiro sobrando o prejuízo dos investidores em geral é titica. Os grandalhões já fizeram seu colchão de dólares em algum paraíso fiscal.
Entretanto, no que respeita aos fundos de pensão em geral, a coisa é gravíssima. São milhares de aposentados por esses fundos públicos e privados. Se os dirigentes se esquivarem de procurar o ressarcimento dos investimentos desses Fundos - que são, notem, dos participantes aposentados ou que esperam o tempo restante para aposentar-se - esses executivos são passíveis de ação judicial nos âmbitos cívil e criminal, já que têm a obrigação que buscar o ressarcimentos dos prejuízos em decorrência da roubalheira desvairada na Petrobras que derreteram os investimentos em ações da estatal.
Por aí se vê o nível moral desses vagabundos. Explica-se por que viviam de beijos e abraços com o Lula e a Dilma proclamando o Brasil maravilha.
Cada aposentado pelos fundos de pensão - não apenas os públicos, mas os privados também! - bem como os participantes da ativa têm de reagir.
No que respeita aos participantes já aposentados de fundos de pensão públicos e privados, esses devem ficar muito atentos, já que poderão ver daqui há pouco seus rendimentos minguarem.
Concluindo: Os diretores dos fundos de pensão, todos eles, têm o dever de correr atrás do ressarcimento do prejuízo que inevitavelmente acabará tendo de ser pago pelos beneficiários.
Deu para perceber? Ou precisa desenhar?
Leiam aqui a reportagem do site de Veja na íntegra.

paraguassu76795203 disse...

Eles devem dar muita risada com a velharada. É só lançar qualquer boato que os "pós laborais" esquecem do adiantamento dos 7%, revisão do E S., resolução 026 e etc, etc, etc.... É como roubar doces de criança. Vamos acordar prá vida!!!!!!!!

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Várias pessoas têm reclamado para o blog ATER-SE, SOBRETUDO, com NOSSAS COISAS. Aí é onde RESIDE O PROBLEMA: já AMALDIÇOAMOS, XINGAMOS, ESCARNECEMOS, ZOMBAMOS, DESPREZAMOS, DESAPROVAMOS, CRITICAMOS, CENSURAMOS, REPREENDEMOS e MESMO ASSIM, NINGUÉM se MEXE ou faz ALGUMA COISA para minorar um pouco nosso SUFOCO, então a ÚNICA SAÍDA são coisas IMPUBLICÁVEIS!

Fernando disse...

Professor Ari, colocaram o bode na sala. É estratégico. Pessoas sem escrúpulos, não estão nem aí com os aposentados pensionistas. E o pessoal da ativa. E os sindicatos, o que dizem?

Cláudio Almeida disse...

Prof.

PARAGUASSU,

Temos um ES 13.º, aprovado pela Diretoria Executiva, sobre o qual
pouco se fala.

O ES 13.º é uma solução para milhares de participantes, que por falta de margem consignável, não podem renovar o ES normal.

Vamos pedir a implantação imediata através dos blogs, do fale conosco ou através de qualquer meio a nosso alcance.

Como já foi aprovado, podemos pedir também sejam divulgados os parâmetros, limites, datas do crédito,etc.


"Vamos acordar prá vida!!!!!!!"

Abraços

Anônimo disse...

Não era o PT que dizia que os outros partidos é que fariam privatizações e eles eram contra?

Anônimo disse...

Heis um bom investimento para a Previ. Uma boa oportunidade de libertação dos dirigentes escolhidos pelo governo. :)

ricardo o.c.albuquerque disse...

Colegas,
Quanto aos processos de recuperação de perdas por conta da petrobras, nossas entidade tinham que entrar com ações contra os dirigentes da previ, caso não se mexam para reclamar na justiça. Isto é crime de responsabilidade. Parece que só querem é tirar fotos com os poderosos todos sorridentes. Ajam!!! Para isto é que estão eleitos. ricardo

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Estou assistindo o JORNAL DA CULTURA - Edição das 12:00 hs., e GERALDO ALCKMIN (por quem não morro de amores), acaba de anunciar que vai ESTENDER DE 60 para 96 MESES o PRAZO dos EMPRÉSTIMOS CONSIGNADOS dos funcionários do ESTADO de SÃO PAULO, visando ALIVIÁ-LOS UM POUCO de SUAS AFLIÇÕES. Enquanto NÓS, ÓI...

Julita disse...

Pergunto: Se o BB for privatizado o que acontecerá com as pensionistas pré 67?

Anônimo disse...

Totalmente de acordo com a mensagem do Ricardo das 07:30hs. Isso foi abordado no blog do Medeiros. Também queria o que, se na reunião que participou era o Sétimo Congresso da Bolsa, cujos integrantes da reunião eram jornalistas e outras pessoas que sempre serão favoráveis a privatização do BB. Porém, de uma reunião dessas, para efetiva implantação da medida, há uma longa distância, isso depende de uma decisão política envolvendo o poder executivo e legislativo, e ainda mais que o Dr. Medeiros afirmou que "Mexeram Comigo Mexeram com o Joaquim", e como o Dr. Medeiros é um de nossos representantes na Previ, ele com esse apoio de peso, vai lutar para que não sejamos prejudicados, não acham?

Wanderley

Anônimo disse...

O Pixuleco chegou a Curitiba. Cá pra nós, eu acho que esse boneco inflado está em campanha eleitoral.

Aqui no Goiás ele ganha qualquer prefeitura e até o Palácio das Esmeraldas. A grande vantagem é que o salário dele é vento, não fala, mas, tem um imenso poder junto as massas. Enfim, é o político perfeito porque quando se infla demais estoura e esvazia.

Já temo meu voto

Chora cavaco

Joseph Haim disse...

Apenas uma correção sobre o último paragrafo da mensagem inicial: a (im)possível privatização não eliminaria o uso da Resolução 26 sobre a reversão de valores aos patrocinadores. Vide exemplo da Telebras, que foi privatizada. As novas empresas operadoras que adquiriram a TB no leilão passaram a ser as patrocinadoras da Sistel por sucessão e os planos que deram superavit no pós privatização ou seguiram a CGPC 26 com 50% destinado as novas patrocinadoras ou criou-se um embróglio jurídico tão grande que até hoje não destinaram qq superavit nem para os participantes assistidos nem para as patrocinadoras, caso do plano PBS-A da Sistel.
Em resumo, o único ponto positivo levantado com a possível privatização do BB em relação a Previ, não faz sentido enquanto a Previc seguir agindo de seu modo.
Abraços,

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:



A gente bem que poderia COPIAR A BOA IDÉIA do BONECO DE LULA, e fazer um, COM DETERMINADAS CARACTERÍSTICAS, só que em vez de 13-171, seria R$ 50.000,00.

João Rossi Neto disse...

Joseph Haim,

Caso o BB venha a ser privatizado, imagine o Bradesco e o Itaú como controladores do banco:Será que eles iriam querer manter o patrocínio na PREVI e pagar contribuições para os pós-laboral para ganhar o quê? Claro que não. Evidentemente, que a privatização ensejaria o encerramento do patrocínio e o fato seria também um ponto de corte na meação da Reserva Especial (50% dos superávits - Reversão de Valores). Em face disso, a Resolução 26/2008, em relação ao BB, ficaria sem efeito prático e exequível.

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

Wanderley,

Veja o que disse o Medeiros acerca da Privatização do BB, no último editorial do seu blog, e tire as suas conclusões...

"(...) No Congresso da Bolsa em Campos do Jordão me surpreendi com alguns comentários e rumores a respeito do nosso Banco do Brasil, que já julgava superados. Falou-se, de novo, deja vu, na privatização do BB.

Considerando o rombo nas contas públicas, de 40 bilhões, constante do orçamento ontem apresentado, voltaram as discussões a respeito do gigantismo do Estado e da necessidade de fazer caixa mediante a privatização de algumas estatais. Foram as mais citadas a ECT, os Correios, e o Banco do Brasil.

Disseram que não mais existe nenhuma razão para o BB ser estatal, uma empresa de economia mista. O banco não cumpre mais nenhuma função pública. E´ atualmente um banco de mercado. A última finalidade pública do BB era o crédito agrícola. Agora até a Caixa Econômica Federal está entrando nessa área e superando o BB no atendimento ao pequeno produtor. Então, o Governo Federal estaria cogitando de vender sua participação no BB e assim privatizar o banco. Simples assim. Realizar uma venda a mercado de suas ações no BB".

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

Julita,

Não devemos colocar o carro à frente dos bois. Vamos aguardar os acontecimentos e se a privatização for materializada, você poderá ter certeza de que surgirão questionamentos de todos os matizes e a sua justa preocupação será levantada e esclarecida oportunamente. Por enquanto temos que manter a serenidade e não sofrer por antecedência por algo que, no momento, é apenas possibilidade subjetiva.

fernando disse...

Prof Ari e colegas, o BB quando incorporou o NOSSA CAIXA e o BESC, trouxe junto todo passivo trabalhista e que não é pouco; por consequencia e lógica, quem comprar o BB vai ter os compromissos. OU com nós é tudo diferente?

Anônimo disse...

Que paradoxo: o BB sempre foi tachado de algoz da PREVI, eis que levou os 7,5bi do superávit, em detrimento dos associados, gestou os sem tetos, a polêmica do pagto. do grupo pré 67, enfim, sempre lesando a PREVI via artifícios contábeis e jurídicos, etc., agora, com rumores de sua privatização, todos estão temendo "n" consequências. Eu, particularmente, até fazendo um exercício de empatia, não mataria as galinhas de ovos de ouro, quais sejam, o BB e a PREVI. Ademais, a tônica de palanque do PT era a preservação do BB, ante as ameaças de sua privatização pelo FHC. Como explicariam à sociedade uma atitude tão contraditória, que afrontaria seus princípios políticos e ideológicos.

Anônimo disse...


Ao anônimo do Chora cavaco (01/09/15 20:36)

Permita uma retificação:

"Melhor dizendo, eles NÃO sabem que nada sabem."

Agora já nos sabemos que nada sabemos.

Anônimo disse...

Adeus, BB-guloso, já vais tarde...

Valim disse...

Caro Professor Ari Zanella.

O ESTADO deve ser mínimo, é certo que não precisávamos estar com a obrigatoriedade de vendê-los os bens agora, como não estamos.Vendemos a Vale, crime de lesa-pátria.

Devolva o que nos roubaram e suas devidas responsabilizações.

Devemos possuir uma carência de financiamento privado de campanha para 2018, pois a "oposição" não possui a chave do cofre governamental, ou seja até 2018 as empresas veriam qual linha ideológica gostariam de compactuar, e o momento nos chama a começar a fazer limpeza: pró- CAPITALISMO, pró-família, pró-segurança, pró-saúde, pró-educação ou pró-COMUNISMO, pró-gay, pró-opção sexual para crianças de 12 anos, pró-desarmamento, pró- não menoridade criminal, pró- Foro de São Paulo, etc, caminhando para o COMUNISMO, e quem for a favor da família é execrado. Tática antiga.

Como solução para todas essas mazelas, não devemos mexer em nada no momento até 2018, e sim tirar o PT do poder agora, não percamos o foco. Daí numa coalizão menos pior,onde aí sim discutiríamos este Estado enxuto.

Agora nossas armas devem estar bem direcionadas e sem dispersões.
O Exército é fraco ou superveniente, pois sabia de tudo, até do FORO DE SÃO PAULO, e não fez nada. Tomem uma posição, ao menos de proteção das ruas, dane-se a autoridade maior, que não existe para vocês mesmos e nem para nós, seria uma fumaça de mensagem, vocês nos devem estas, segundo o aguerrido Clube Militar.

Digo-lhes, Getúlio Vargas, que vocês o invejavam já teria acabado há muito com isto. Esta seria uma intervenção de proteção a população, quem iria contra; e a mensagem subliminar ficaria por parte de vocês.
Não precisava de tanque e sim Cosme-Damião espalhados no Brasil afora, se os COMUNAS jogassem pesados ou o CONGRESSO, dávamos um ultimato.
É difícil? Para Getúlio Vargas, não era.

Ele era impetuoso? Não foi, e sim não possuía amarras. E trouxe tantas coisas para o Brasil: JUSTIÇA DO TRABALHO, CLT, SALÁRIO MÍNIMO, SEMANA DE TRABALHO DE 48 HORAS, FÉRIAS REMUNERADAS, CSN, CVRD, HIDRELÉTRICA DO VALE DO SÃO FRANCISCO, IBGE, CAMPANHA O PETRÓLEO É NOSSO, empresas estrangeiras não podiam explorar no Brasil o nosso petróleo, daí criou a PETROBRÁS. Gostaria em nome dos velhos de praça, que os novos reparassem o que fizeram com Getúlio Vargas, pressionando-o ao suicídio, cabra macho. A vocês cabem nos pagar agora, assim acredito.

Hoje, o mal não está nas consequências e sim nas causas: GOVERNO CORRUPTO.
Uma casa suja, a culpa não é da casa e vendê-la e sim da Dona de casa que não a limpa. O BB pode também muita coisa, empréstimos só para pequenos empresários a juros subsidiários. Repito a culpa são das pessoas!!!!!!!. O que sei que nada sei, mas eu sei.

O negócio é porrada mesmo, milhares de crianças morrendo, favelas, não distribuição de renda, e o Exército calado.

Falei demais, falei, mas não fico em cima do muro como essas associações farjutas, que só sabem levar dinheiro e empurrar com a barriga. Ridículas, e mande o Levy servir o grande Capital.

Os Bancos devem diminuir as taxas de juros agora. Já ganharam muito, só quem paga somos nós. Vão para não ser indelicado, sentar no colo do papa.