BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sábado, 5 de setembro de 2015

PLANO UM EM NÚMEROS

Para não ficar mais irritado do que já estou com a nossa política, vou passar a recontar os números da PREVI, retirados do próprio site, com universo temporal no mês de junho/2015. É coisa de aposentado que não tem o que fazer, nada obstante melhor que a sugestão a mim dada de escrever sobre receitas de bolo ou ervas que emagreçam.

Estados              Aposentados     Ativos

Acre....................     56............        73
Alagoas...............   720............      319
Amapá.................     38............        30
Amazonas............   357............      123
Bahia................... 3.669...........   1.769
Ceará................... 2.435...........      884
Distrito Federal.... 4.904...........   3.251
Espírito Santo......  1.462...........     359
Goiás...................  2.228...........     667
Maranhão............     697...........     444
Mato Grosso........     519...........     432
Mato Grosso Sul..     937...........     374
Minas Gerais.......   7.858..........   2.580
Pará....................      804..........      346
Paraíba...............   1.325..........      381
Paraná................   4.845..........   1.345
Pernambuco.......    2.015.........    1.032
Piauí...................       835..........      365
Rio de Janeiro.....   9.447..........   2.259
Rio Grande Norte.   1.072.........      380
Rio Grande Sul.....   7.060.........   1.655
Rondônia.............       105........       131
Roraima...............        36.........        21
Santa Catarina.....    3.884........      772
São Paulo............   13.918.......    3.397
Sergipe................        807........      287
Tocantins.............        185........      169

Totais ..................  72.218........ 24.445

Relevante dizer que nos meses de julho e agosto 5.000 (arredondados) saíram de ATIVOS e foram para APOSENTADOS, devido a um programa de Incentivo do patrocinador.

Agora, outra curiosidade de aposentado desocupado, damos a faixa etária anual de quantidade de aposentados, tudo exclusivamente do Plano de Benefícios Um:
(Primeiro número IDADE, depois a quantidade, no parêntese)

45 (24) - 46 (48) - 47 (46) - 48 (91)
49 (111) - 50 (279) - 51 (634) - 52
(882) - 53 (965) - 54 (1.462) - 55
(1.735) - 56 (2.019) - 57 (2.497) -
58 (3.640) - 59 (4.623) - 60 (4.745)
61 (4.777) - 62 (4.808) - 63 (4.744)
64 (4.205) - 65 (3.247) - 66 (2.451)
67 (2.040) - 68 (1.742) - 69 (1.632)
70 (1.374) - 71 (1.472) - 72 (1.459)
73 (1.572) - 74 (1.477) - 75 (1.370)
76 (1.218) - 77 (1.120) - 78 (1.078)
79 (896) - 80 (811) - 81 (765) - 82
(662) - 83 (594) - 84 (541) - 85
(458) - 86 (375) - 87 (318) - 88
(267) - 89 (253) - 90 (194) - 91
(154) - 92 (90) - 93 (72) - 94 (50)
95 (28) - 96 (28) - 97 (18) - 98
(15) - 99 (10) - 100 (11) - 101 (2)
102 (zero) e 103 (2)


Depois dessas informações inúteis, desejo a todos os que acompanham o blog um feliz e abençoado fim de semana prolongado pelo feriado de sete de setembro. Um fraterno abraço a todos.
E VOCÊ, ESTÁ NA FAIXA VERMELHA, RINDO À TOA, NÃO É VERDADE?

23 comentários:

Ari Zanella disse...

Eis o que afirma a Revista FORBES Economia:

"Brazil is fast becoming the Greece of Latin America, seemingly willing to be wiped off the map of relevance like sad sack Venezuela and arch rival Argentina. It's too bad, really. The American-loving Brazilians should take a cue from a lyric by American singer Taylor Swift: in a relationship there are only two decisions, you either stay, or you go."

Tradução:

"O Brasil está se tornando rapidamente a Grécia da América Latina, aparentemente disposto a ser varrido do mapa de relevância igual ao triste nodelo da Venezuela e da arquirrival Argentina. É muito ruim, realmente. Os brasileiros deveriam seguir o exemplo de uma letra da cantora americana Taylor Swift: em um relacionamento há apenas duas decisões, você fica, ou sai."

No corpo da reportagem, cita o ministro Levy como (ainda) âncora de credibilidade internacional e é para ele que cita o exemplo do FICA OU SAI.

Anônimo disse...

Professor Ary,

Com um contingente desse no Rio e não se consegue fazer uma manifestação? Será que todos moram no Leblon (onde ap. 2/4 custa 1 milhão)?
Ou são todos filiados àquela associação que tem aquela pessoa que joga em todas as posições? Tanto a favor como contra?

Esse vermelho é ref. ao partido ou simples coincidência?

Afff! Cansei

Georgette

fernando disse...

Prof Ari, daí pergunto , os calculos atuariais da PREVI são para 60 anos, do plano 1. Não entendo. Como se todos viessem até 100, 105 anos.

rafael campagnoli disse...

Gostaria de comentar alguns aspectos, talvez até relevantes. Mas o que um comentário poderia contribuir para enfrentar o Golias patrocinador, com todo o aparato jurídico ( LC 108 e 109 ) e Resoluções da Previc que lhes favorecem. Os mais novos talvez pudessem aprender com nossos erros e se resguardar mais, pensar mais em si mesmos e em suas famílias, construir um patrimônio razoável além do sonho de acreditar na Previ e Cassi ... Muitos fizeram isso e hoje nem precisam ficar chorando virtualmente ... Infelizmente, somos o resultado de uma fábula chamada Banco do Brasil, que iludiu ( olha só a coincidência ) a todos nós e a toda uma geração de que a aprovação no concurso do BB era a melhor coisa de nossas épocas. Que engano! O duro é que nós mesmos somos as testemunhas ( a maioria, acredito ) a confirmar tão nefasto acontecimento. É possível reverter o estatus quo? Talvez lutando para trazer para o presente e distribuir agora um "superávit" que no futuro certamente não nos trará nenhum proveito. Aquele futuro tão dourado que imaginávamos não é que agora é o nosso presente?

Anônimo disse...

Caro Ari, triste constatação a minha , com os dados que você apresentou, vejo que me encontro na faixa de idade que tem a maior porcentagem de óbitos.

Anônimo disse...

NESTE PAÍS, NEM TODOS PENSAM DIUTURNAMENTE EM ROUBAR, ENRIQUECER ILICITAMENTE, FRAUDAR, RETIRAR DIREITOS, BURLAR, ENGANAR, SONEGAR

PARABÉNS MARINHA DO BRASIL!





Navio da Marinha do Brasil resgata 220 imigrantes no Mar Mediterrâneo
A operação ocorreu no fim da tarde desta sexta-feira (4/9). Entre eles estavam 94 mulheres, 37 crianças e 4 bebês de colo

A Corveta Barroso, da Marinha do Brasil, resgatou 220 imigrantes que estavam em uma embarcação com risco de afundar no Mar Mediterrâneo, no fim da tarde desta sexta-feira (4/9). Entre eles estavam 94 mulheres, 37 crianças e 4 bebês de colo, que, de cordo com a Marinha, estavam debilitados.

O navio estava a 170 milhas da Sicília, na Itália, com destino à cidade de Beirute, no Líbano, quando recebeu um comunicado do Centro de Busca e Salvamento Marítimo (MRCC) italiano sobre a embarcação com 400 imigrantes com destino à Europa que poderia naufragar próximo de Peloponeso, na Grécia.

Além da Corveta, dois navios-patrulha italianos de pequeno porte prestaram serviços. Como não poderiam acomodar todos os imigrantes, a Guarda Costeira italiana solicitou o apoio da Marinha do Brasil para socorrê-los e levá-los até o porto italiano de Catânia. O resgate ocorreu à noite, mas, segundo a marinha, “o mar estava calmo e facilitou a operação”.

Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2015/09/04/interna_mundo

Anônimo disse...

Meu Deus!!! Se em 5 anos o número de aposentados do PB1, diminui mais de 40% por morte ( 62 anos = 4808. / 67 anos = 2040), porque a Previ massacra tanto os pobres velhos?! É para ficar tudo para o BB GULOSO?

Anônimo disse...

Ref. Dilma/Temer eu não pretendi dizer que prefiro a sua permanência MUITO PELO CONTRÁRIO. Mas como a maioria dos brasileiros não confio no Temer também.Gostaria que os dois caissem e não acredito que seja possível consertar os estragos enquanto o PT estiver no poder.Felicidades para o Sr. também, sem crise!

Anônimo disse...



MESTRE, VOCÊ GUARDA SEGREDO ?

Mestre, na realidade nem sei porque perguntei, pois ninguém nega.
Quando você disse que eu estou na faixa vermelha, o amigo quase
acerta pois o "happening " dar-se-a 3a. feira. Você terá uma premia-
ção excelente se eu falar inglês sem o sotaque . Minha condição é por-
que há anos eu estava em N.York e perguntei a um senhor em inglês :
Do youuu speaaak eeeenglish ? E o desgraçado perguntou: cê veio de M.
Claros, quando, my boy ? O tal do sotaque,identifica!Bom fim de sema-
na, Mestre, cuide da saúde, que ela é única. Divanysilveira-S.Lagoas.

acerta pois o

Ari Zanella disse...

Anônimo 12:34

Tudo bem, desculpe se o interpretei mal. Todos nós somos humanos e por isso nem sempre perfeitos.

Anônimo disse...


Prezado Ari

Certamente me encontro na faixa amarela, pois saí após 2005. Não tenho o poderio da faixa vermelha. Espero que o velhinho lá de CIMA (esse não é TRAMBIQUEIRO) ainda me ajude : aguenta QUEM RI POR ÚLTIMO RI MELHOR. Já que não posso rir a toa!!!

Anônimo disse...

Colega Fernando 05/09/15 10:21

Acredito que esses 60 anos atuariais devem ser somente de pagamento de benefícios pela PREVI, aí compreendidos o associado (assistido) e a pensionista e/ou dependentes.
O prof. Ari poderia talvez explicar melhor essa questão.

Anônimo disse...

05/09/15 12:27

Até a gloriosa Marinha do Brasil está sendo vilipendiada por força do vice-almirante que foi incriminado na Lava-Jato.
Realmente a roubalheira não tem sexo, idade, crença, nacionalidade, classe social, etc.

Ari Zanella disse...

Grosso modo esta celeuma dos 60 anos para encerrar o plano é feita assim:

Tomemos o presidente Gueitiro como exemplo para o cálculo.

Hoje ele tem 43 anos. Pelo fator longevidade, teoricamente ele chegaria aos 100 anos. Hoje temos dois aposentados com 103 anos, não é verdade?

Marcelino Maus disse...

Sobre:

"Se em 5 anos o número de aposentados do PB1, diminui mais de 40% por morte ( 62 anos = 4808. / 67 anos = 2040)..."
05/09/15 12:33

NÃO SE PODE FAZER UMA ANÁLISE PURAMENTE MATEMÁTICA DA QUESTÃO.

Estimo que, quem hoje tem 62 anos (tinha 52 em 2005) na época do PDV, quando saíram milhares no PAI 50.

Funcis com 50 a 55 anos em 2005:
60 (4.745) 61 (4.777) - 62 (4.808) - 63 (4.744) 64 (4.205) - 65 (3.247)

1) lembremos que em 1997 o Fator do INSS e o CRIMINOSO Estatuto da Previ de 24.12.1997, forçou a saída de muitos, diminuindo o "estoque" de elegíveis à aposentadoria.

2) em 2005 p fenômeno se repete, "esvaziando" o estoque de elegíveis à aposentadoria.

Abs.

Anônimo disse...

Eita fessô,

Tou na parte vermelha da pizza pela idade, mas tem alguém ficando com as minhas moedas - igual a piada do português que foi participar da orgia...

Danou-se

Anônimo disse...

o Gueitiro vai chegar aos 100 sem dinheiro algum ou com muito dinheiro?se bem q o caso dele eh especial.mas vamos supor q ele eh um comum mortal,como nos.........

Anônimo disse...

Es capec furou 13• pelo visto mais uma brincadeira de mal gosto antecipação furou ou seja estamos sendo alimentados de ilusões no momento estamos aqui debatendo como vovôs as noticias do dia so falta o dominó eu quero soluções

Anônimo disse...

Professor Ari,

Em caso se confirme o protocolo da carta mencionada no site do Sr. Ossami Sakamori, solicito que V. Sa. na qualidade de conselheiro da Previ, verifique quais medidas serão tomadas pelo fundo de pensão, levando-se em conta a quantidade de ações da referida empresa. Está em jogo não apenas a cifra astronômica, bem como a credibilidade. Seria de bom alvitre acionar o MP para prevenir obrigações e resguardar direitos. Tanto V. Sa. como o Dr. Medeiros que sabidamente não têm rabo preso com interesses de terceiros, certamente agirão dentro do que reza o estatuto para salvaguardar os interesses dos beneficiários.

Com respeito,

Mário Luiz

Ari Zanella disse...

Mário Luiz,

Até poderia fazê-lo no Conselho Consultivo, todavia nossa reunião foi antecipada para agosto/15 e agora somente em dezembro será nossa nova reunião.
Penso que seria o caso do Carvalho (Deliberativo - reuniões mensais) ou também no Conselho Fiscal que também tem reuniões mensais.

Anônimo disse...

o banco dah com uma mao e retira com as quatro patas!

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

BRASIL EM CLIMA DE TERRA ARRASADA

A economia americana está com a baixíssima taxa de 0,3% de inflação ao ano, e por incrível que pareça, a preocupação do Governo é de entrar com medidas e elevá-la para aceitáveis e comedidos 2% ao ano, com vistas a incrementar o consumo das famílias, acelerar o crescimento e baixar ainda mais o nível de desemprego (pouco mais de 5%).

O Fed dos EUA projeta aumentar a taxa de juros, o que fatalmente irá provocar uma gigantesca evasão de dólares especulativos que estão aplicados nos países emergentes, pois é certo que os investidores irão procurar rentabilidade e segurança para os seus recursos.

O Brasil será o grande prejudicado e sua situação poderá se agravar, embora possua reservas cambiais superiores a US$ 370 bilhões para suportar esses rombos. Basta os EUA tossirem para o nosso país pegar uma gripe.

Temos, hoje, a maior desvalorização já vista do real em relação ao dólar e essa situação normalmente acarreta dois tipos de situações:

- Uma é a redução das “importações”, dado que o dólar caro freia as compras e viagens de turismo, aspectos positivos, mas em contrapartida, gera desvantagem, eis que afeta as aquisições de bens de produção, sobretudo para a indústria;

- Duas, é que deveria destravar as exportações, vez que os importadores comprariam um volume maior de mercadorias com menos recursos, todavia, não é isso que está ocorrendo, haja vista que parceiros comerciais como a China estão com o freio-de-mão puxado em suas compras e com a demanda reprimida, a tendência é que o preço das commodities sofram quedas, conforme vêm sendo registrado com o minério de ferro vendido pela Vale S/A aos chineses.

Penso que o Governo Dilma adota política equivocada no câmbio. De que adianta manter reserva cambial elevada, ociosa, improdutiva, sem utilizar esse dinheiro para controlar o câmbio flutuante com intervenções regulares até atravessar a tempestade, mediante venda da moeda americana e suprir o mercado para conter a disparada do dólar.

Não podemos olvidar que a cotação alta do dólar alimenta a inflação, uma vez que se espraia e contamina os preços de produtos de primeira necessidade (combustíveis, remédios, trigo, transportes, componentes eletrônicos, etc.).

Sem um experiente novo timoneiro para o país, a caótica crise econômica e política não serão debeladas nem a custo de reza. A Presidente Dilma perdeu totalmente a credibilidade e suas falas ecoam no deserto.

Os seus argumentos de que o Brasil voltará a crescer no curto prazo, sem bases cientificas e na retórica, são falácias que não convencem nem os trabalhadores mais humildes, que entendem apenas os recados de aumentos nas suas contas de água, gás, energia elétrica e na cesta básica, já que são os que mais sofrem com o vendaval inflacionário.

Nunca vi, na nossa história política, um Presidente da República, depender tanto de um Vice-Presidente (Michel Temer). Entre o ridículo índice de popularidade da Dilma e a desmoralização cabal do PT devido à rede de corrupção e a ladroagem na Petrobras, nenhum dos dois tem salvação.

É preciso fechar o Brasil para balanço e colocar a placa: Sob nova direção. Uma renúncia da Dilma, neste momento em que enfrenta o inferno de Dante, cairia como uma luva e seria um ato de grandeza para o bem da Nação.

Anônimo disse...

Anonimo de 05/09 19:26, eles estão deixando para o ano que vem o ES Capec, 13 ES.....na época das eleições para Previ.
Vai ter um monte de trouxas que votara nelles e vao esquecer a fome, o estresse, a violência que estamos passando há muito tempo.