BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

UM COMENTÁRIO PARA LÁ DE SENSATO

        Muito bons os dois últimos comentários da postagem anterior: o de autoria do genial João Rossi Neto, de quem sou macaca de auditório sempre; e o anterior de autoria do Paulo, que entra na seara do patrocinador e a vida fácil que leva pela posse do duvidoso superávit amealhado dos associados do Plano Um conseguido através da ilegal resolução 26 que, apesar de já ter cumprido o seu papel, insiste em perdurar vigente mesmo com a terrível situação desfavorável desconfortável de políticos algozes que a conceberam.

Paulo disse...

O Banco do Brasil, ao dispor dos R$ 7,5 bilhões do nosso superavit do Plano 1 da PREVI, em 2010, deixou tais R$ 7,5 bi em conta especial, no Balanço da PREVI, rendendo INPC + 5%, utilizando-se desses rendimentos para pagar seus compromissos com o Plano 1, desde 2010 não põe 1 real seu, apenas utiliza de parte desses rendimentos que seriam nossos, do Plano 1.


Ocorre que essa montanha de dinheiro está rendendo ACIMA do necessário para que o BB, como patrocinadora, cumpra todas suas obrigações com a PREVI, sobrando valor dos rendimentos, com o "capital" de R$ 7,5 bi, sua conta-corrente já atingiu R$ 8 BILHÕES, conforme último Balanço da PREVI, em 31/12/2014.

Assim fica fácil pagar os compromissos, né? Utiliza-se da metade de nosso dinheiro do superavit, paga as contas e ainda acumula rendimentos anuais...

Que a CPI dos Fundos de Pensão possa rever esta Resolução 26 e que possamos dispor do nosso dinheiro, enquanto está nos cofre da PREVI...


         Resolução CGPC Nº 26 de 29.09.2008 que institui a reversão de valores, sem ela, nossos problemas estariam quase resolvidos. Senão a totalidade. 
  

3 comentários:

Anônimo disse...

Será q a "mulher sapiens" sabe receber um e-mail? Talvez se mandassem uma mensagem informando que a vaca tossiu, ela pensaria bem e desbaratava a resolução daquele careca cara de fuinha


Chora cavaco

Anônimo disse...

BB pegou os 7,5 bi integralmente? Mais não era proporcional ao BET efetivamente pago? Então o BB pegou os 50% integralmente? Por que ele não aplicou/apartou os 7,5 bi dos aposentados/ativos, tbém?

Anônimo disse...

Amigos,
Para quem gosta de notícia boa e ruim ao mesmo tempo, o TST determinou que os créditos trabalhistas sejam corrigidos de acordo com a inflação, no caso, IPCA-E, mais juros de 1% ao mês. Antes eram corrigidos pela TR mais 1% ao mês. A variação da TR nos últimos 12 meses foi de 1,47% e do IPCA-E 8,8%. Ou seja, incremento de 7,33% só nos últimos 12 meses.
Como a PREVI tem que provisionar os valores relativos a processos contra ela e considerando que os valores sob júdice aprovisionados sejam de R$ 10 bi (poucos sabem este valor), significará em um incremento de R$ 733 milhões em provisões só relativos ao último ano. Isso se o total for R$ 10 bi, mas acho que é superior. É mais uma sangria nos recursos da margem de contingência que estavam em 5% há 30 dias atras. E quando zerar...
Você pode dizer que os processos atuais contra a Previ são de alçada da justiça comum, mas tem muitos processos transitados em julgado que continuam na justiça trabalhista.
Mesmo os colegas credores serão impactados negativamente, pois a Previ continuará protelando o pagamento por meio de recursos e o impacto na margem de contingência será imediato. Notícia aparentemente boa, mas na verdade, na atual conjuntura, é negativa. Celio