BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

terça-feira, 4 de agosto de 2015

O QUE NOS ESPERA?

       Intrigante o desenrolar dos acontecimentos em terras próximas e distantes. A chamada delação premiada está culminando com fatos desconcertantes, caso da prisão nesta segunda do homem mais importante, depois de Lula, do Partido dos Trabalhadores e - com certeza - o mais influente  nos treze anos de governo petista. E a cada dia surgem novas delações premiadas que podem nos surpreender ainda mais.
        Louva-se a atitude condizente do STF que até agora tem dado seu aval ao juiz Sérgio Moro. Obviamente o magistrado paranaense precisa mesmo de respaldo posto que está lidando com pessoas deveras influentes, as quais, presume-se, não irão cruzar os braços diante da prisão de amigos e aliados de longa data.
         Por outro lado, para nossa tristeza, a área econômica parece não conseguir descolar-se deste universo de corrupção que atingiu em cheio a nossa outrora gigantesca Petrobras com todas as empresas que a ela presta(va)m serviços, muitas delas criadas para entrega e prestação de serviços específicos como a contrução de sondas de perfuração de poços. Ademais, caiu mundialmente o preço do óleo o que obstaculiza ainda mais a extração do pré-sal.
        O amanhã somente a Deus cabe conhecer. Os acontecimentos inusitados destes últimos anos, entretanto, são sinais que não podem ser desprezados, nos inquietando sobre o futuro próximo. Com efeito estamos pisando em ovos.
OUTRORA OURO NEGRO, HOJE TRANSFORMADO EM FONTE DE PREOCUPAÇÃO.

18 comentários:

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Amigo Ari,
Você saberia informar quantos colegas deixaram a Casa através desse PAI que foi lançado agora em 2015? O motivo da pergunta tem uma ligeira semelhança com o título do seu post. O que poderemos esperar do resultado do “PB-1” ao final do ano em curso, em razão dessas novas aposentadorias, aí incluídas também as dos sem teto, tendo em vista a queda da bolsa e, paralelamente, o necessário aumento nas provisões matemáticas. Vale lembrar que a reserva de contingência vai se tornando cada vez maior, e certamente será sensibilizada por essas novas aposentadorias. É bem provável que não sejam atingidos os necessários 25% das provisões matemáticas. Pode-se ir tirando o cavalinho da chuva já que não há como pensar em formação de reserva especial para revisão do plano.

Anônimo disse...

O pior de tudo Professor Ari, é a arrogância e a soberba desse partido que está em frangalhos.
Demonstraram total incapacidade de governar nossa nação. O PT só servia para ser oposição. Eu disse servia. Nem para isso serve mais. Perdeu a moral para dirigir qualquer crítica até para um batedor de carteira.

PRESENCIAMOS A ASCENSÃO E QUEDA DO 3° REICH, DIGO DO PT

Agora todos os petistas devem se filiar ao DEM (SE ACEITAREM)

Blog do Ed disse...

Mestre Ari
Espero que, de toda este desastre histórico, a LEI se torne a diretriz REAL do cidadão brasileiro, QUALQUER cidadão brasileiro, independente de qualquer circunstância ou diferença individual (social, econômica, política, cultural, física). Espero que ninguém ouse arvorar-se em SENHOR DA LEI e, assim, desvirtuá-la. Espero, por exemplo, que a CPI dos FUNDOS DE PENSÃO analise o instituto da REVERSÃO DE VALORES, e perceba como se desvirtuaram os mandamentos da LC 109/01, apelando-se para ERRO DE CÁLCULO ATUARIAL! Ousou-se até promover REVERSÃO DE VALORES, sete bilhões e meio para o Patrocinador, SEM BASE NEM MESMO NA PRÓPRIA RESOLUÇÃO CGPC 26, apenas com autorização da PREVIC COM BASE NUM PARECER DE CONSULTOR JURÍDICO DA PREVIC! Isso é dito na CONTESTATAÇÃO do Ministério Público à ADI do Procurador do Rio de Janeiro.
Edgardo Amorim Rego

Ari Zanella disse...

Pouco mais de 5 MIL, meu caro Jorge Teixeira.

Ari Zanella disse...

Pouco mais de 5 MIL, meu caro Jorge Teixeira.

Anônimo disse...

Esse Seu ED...Queria ter um filho assim...

Anônimo disse...

O QUE NOS ESPERA?

http://www.nasdaq.com/symbol/vale/interactive-chart
Clique na opção 5Y (cinco anos)

O gráfico que aparece por acaso lembra um lado de uma construção encontrada no Egito antigo?

Anônimo disse...

é por isso que gosto deste blog e dos colegas que aqui se manifestam.
Especialmente o colega HELENO PINTO NOBRE (com letra maiúscula que ele merece) que sempre se prontificas no auxilio.muito agradecida ao professor Ari e ao sr. HELENO. anônimo de 03/08 as 12,46 hs com a pergunta sobre inss.

Anônimo disse...


O incentivo para a aposentadoria antecipada dos funcionários integrantes do Plano 1 cheira a ter um só objetivo, que é o de o BB querer se livrar o mais breve possível dos funcionário do Plano 1 e ficar somente com os empregados que integram o Previ Futuro, por serem bem "mansinhos", obedientes, não atacam o patrocinador, e podem ser enganados, enrolados; não são organizados em redes sociais e nem se demonstram preocupados, pois esse plano não é fechado e portanto não está em extinção.

Depois que o último integrante do Plano 1 se aposentar, virá a GRANDE PAULADA nos aposentados e pensionistas, orquestrada por mentes já treinadas e que adoram usar o crachá do patrocinador. Será o fim do Plano 1, que deverá fazer fusão ou incorporação com....(?)

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Por entender que se trata de assunto do interesse de todos, transcrevo abaixo parte de reportagem publicada hoje, 04.08.15, pela Folha de São Paulo, cujo título é “Em jantar anti-Dilma, Cunha acerta exclusão do PT do comando de CPIs”.
“...De acordo com relatos, o presidente da Câmara acertou com a oposição e com parte da base de Dilma a exclusão do PT dos postos de comando das duas CPIs que têm grande potencial de desgaste para o governo: as que vão investigar supostas irregularidades no BNDES e nos fundos de pensão. A dos fundos será presidida pelo oposicionista DEM –Efraim Filho (PB)– e relatada por um peemedebista aliado de Cunha, Sérgio Souza (PR). A do BNDES será presidida pelo peemedebista Marcos Rotta (AM) e relatada pelo PR –Márcio Alvino (SP). O oposicionista PSDB ficará com a presidência de uma outra CPI, a de crimes cibernéticos.”

Marcelino Maus disse...

D.D. Doutros Medeiros e Ari Zanella.

Antecipando as avalanches de DESinformações PeTralhas nas Eleições da ANABB e PREVI:

Favor ambos listarem CHAPAS e NOMES de Candidatos nos quais NÃO DEVEREMOS VOTAR, inclusive para fazermos campanha nas Agências do BB.

Me disponho a visitar as 40 Agências do BB no Sudoeste do PARANÁ para fazer campanha A FAVOR DO HONESTOS e em DEAFAVOR DOS PETRALHAS.

Vou replicar esse pedido no Face, onde já identifiquei PETRALHAS SEM TETO, BOLSA BLOGUEIROS... E, E, E, felizmente, ANTI-PETRALHAS comprometidos com a verdade e a salvação da PREVI e da CASSI.

Abraços do MAUS.

Anônimo disse...

O "homem do povo" não passava de um ladrão de galinha com lábia de estelionatário.

WILSON LUIZ disse...


Vários colegas fazem postagens, dizendo-se preocupados com o empréstimo simples que contraíram, pois pagam e pagam, e o saldo devedor praticamente não baixa, que pode sobrar um grande valor residual ao término do contrato.

Pelo que me lembro, sempre foi assim, as primeiras parcelas são “comidas” quase na totalidade pelos juros e correção pelo INPC, depois, paulatinamente, vai aumentando amortização de capital e diminuindo a apropriação de juros e correção.
Tenho empréstimo em ser, de R$ 100.000,00, prazo 96 meses, com 51 parcelas pagas, com o seguinte demonstrativo, sendo o número de parcelas pagas e o respectivo saldo devedor por ocasião do pagamento:

Parcela 11 sd R$ 95.359,00; parcela 21 sd R$ 87.210,00; parcela 31 sd R$ 79.236,00; parcela 41 sd R$ 72.274,00 e parcela 51 sd R$ 61.896,00.

Não acredito, também, que ocorra saldo residual ao fim do contrato, para ser refinanciado. Um empréstimo que tinha anteriormente, que deixei correr até o vencimento, terminou sem resíduo. Não sei o que vai ocorrer com este empréstimo pendente, pois tenho que levar em consideração as seis prestações que foram suspensas, quando do fim do BET.

Anônimo disse...

04/08/15 12:48

Acredito que a grande diferença estaria no fato de que o Plano 1 tem como base o benefício definido, enquanto que no Previ Futuro seria a contribuição definida. Nesta última cada beneficiário formaria uma poupança individualizada, não existindo o princípio da solidariedade. Daí o motivo de o patrocinador não se preocupar com o Previ Futuro, já que eventual problema seria de cada beneficiário e não do plano como um todo.

Anônimo disse...

Peço ajuda a quem entenda de Fopag: meu VP - R$ 5.574,98 ---- descontos: emp.simp. - R$ 1.895,34 --- cooperforte: R$41,35 --- AFABB- R$ 40,00 ---CAPEC - R$ 201,55 -- Prev.cont.pess. mens.-- R$315,60 --- Prev.cont.patron. --R$ 315,60 -- O que não entendo é margem negativa de R$ 796,95 --- Sou autopatrocinado. Quem pode me ajudar a entender?

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Por favor, com Vossa honorável permissão:


Em JULHO/2015, paguei 12 (doze) prestações do ES. Compulsando o "site" da PREVI, hoje, notei que o valor para o mês de AGOSTO/2015, vai ser R$ 188,00, maior. Quem contraiu ES em JULHO/2014, a PRESTAÇÃO NÃO ERA PARA SER PRÉ-FIXADA? Muito obrigado a quem puder ajudar.

Anônimo disse...

Ainda em relação à Fopag da postagem anterior, meu beneficio do INSS, no valor de R$ 2.130,00 não está incluso na FOPAG da PREVI, caso eu venha a unificá-los abriria alguma margem para a renovação do E.S?? Tenho um empréstimo de R$ 120.000,00 com 13 parcelas pagas das 108 contratadas.

Anônimo disse...

04/08/15 18:59

A cada 12 parcelas pagas a prestação é reajustada como indicado no site da PREVI e o novo valor é mantido por mais 12 meses. E assim sucessivamente até a liquidação da dívida. Não existe, na PREVI, ES sem atualização monetária.