BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

segunda-feira, 22 de junho de 2015

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA PREVI


Participantes e Assistidos                                       Banco do Brasil
                                      Conselho Fiscal
                                      Conselho Deliberativo
                                      Diretoria Executiva
Presi         Diseg            Dipla            Dirin        Dipar          Dirad

Merece destacar que, em grau de importância, os três principais pilares da Diretoria Executiva (Presidente Executivo, Diretoria de Investimentos e Diretoria de Participação) ficaram na posse do patrocinador BB que indica as pessoas de sua absoluta confiança para o preenchimento desses cargos e o Conselho Deliberativo os nomeia, consoante está definido no Estatuto do Fundo. Assim, o Governo e o BB manipulam os nossos recursos a seu inteiro alvedrio.

O outro aspecto mais grave, do conhecimento de todos, é que a LC 108/2001 concentrou o poder decisório nas mãos do BB, ao determinar que o Presidente do CD seja escolhido dentre os três Conselheiros indicados pelo patrocinador, que além do voto próprio, terá direito ao Voto de Minerva.

Por ordem de prioridade e relevância está a DIRETORIA DE INVESTIMENTOS e nesses comentários resolvi focá-la, porque, quem realmente manda, é aquele que detém as decisões sobre a movimentação do dinheiro. Claro está que não existe Voto de Minerva na Diretoria Executiva, sendo as decisões colegiadas e as votações são resolvidas pela maioria simples de votos, contudo o time do BB é forte por votar em uníssono, acaba prevalecendo a vontade do patrocinador BB. Além disso, via de regra, conta sempre com o reforço de Diretores eleitos que a eles se somam, inclusive, no momento, temos o vira-casaca, Marcel, da Diretoria de Seguridade, do lado oficial, chapa-branca. Eis a síntese da abordagem:

DIRETORIA DE INVESTIMENTOS (DIRIN) - Responsável por gerir o Programa de Investimentos, avaliar e negociar os ativos que compõem os recursos garantidores e outras reservas sob a gestão da PREVI. Vinculadas a essa Dirin, estão as Gerências abaixo com a função, em tese, de assessoramento e execução das diretrizes estratégicas traçadas pelo órgão máximo da PREVI que é o Conselho Deliberativo. Portanto, essas gerências laboram na parte tática ou operacional de tarefas prosaicas, sem se envolver com a missão vital para a sustentabilidade dos pagamentos dos benefícios que é a gestão profícua do dinheiro. A falta de confiança da Diretoria será que deriva da incompetência dos técnicos ou é apenas mais uma maneira de aumentar os lucros do BB. 

GEROP - Operações Financeiras
a) gerir os ativos de renda fixa de emissão ou coobrigação do Tesouro Nacional e de instituição financeira;
b) operar nos mercados de renda fixa e de renda variável; e
c) gerir o fluxo de caixa de curto prazo.
GETEC - Análise Técnica
a) propor estratégias de alocação de ativos nos segmentos de investimento; e
b) elaborar análise fundamentalista e precificação de ativos mobiliários e imobiliários.
IMOBI - Investimentos Imobiliários
a) gerir os processos de aquisição, alienação e investimentos em ativos imobiliários; e
b) otimizar o desempenho das carteiras do segmento imobiliário.
GECAP - Mercado de Capitais
a) gerir os ativos de renda variável não vinculados a controle societário, e os títulos privados de renda fixa de emissão, de instituições não financeiras; e
b) gerir os processos de terceirização de recursos a serem alocados em carteiras administradas, fundos de investimentos, exceto aqueles que possuem lastro em recebíveis imobiliários.
GERIN - Investimentos Estratégicos
a) gerir os processos de investimento e desinvestimento em ações de controle;
b) gerir a Carteira de Participações; e
c) promover valorização e aumento de liquidez das ações da Carteira de Participações.

Nesse apêndice gerencial de luxo estão alocados altos funcionários que a Diretoria Executiva elogia tanto, em verso e prosa, como excepcional Corpo Técnico, todavia, sem revelar que esse pessoal é remunerado com salários mensais superiores a R$30.000,00, mas que, no entanto, não são capacitados para gerir os recursos que estão aplicados nos segmentos de Rendas Fixas, Rendas Variáveis, Imóveis, os quais estão sendo administrados pela BB-DTVM em “Gestão Terceirizada”, a quem o nosso Fundo paga cerca de R$ 50 milhões por ano por essa prestação de serviços, despesa gigantesca que poderia ser evitada.

Depreende-se que esse acervo técnico é mal aproveitado, dado que não se dedicando a sua função primordial de gerir o dinheiro destinado ao pagamento dos benefícios, conclui-se que, juntamente com o Diretor de Investimentos, ficam ociosos ou, no máximo, desperdiçam o seu tempo em ações banais, sem expressividade, como no cumprimento de rotinas burocráticas do dia-a-dia. Nessa letargia funcional e improdutiva, também está o Diretor de Participação e as suas subalternas gerências. Em resumo, a alta cúpula da PREVI está em eterno ócio nesse oásis babilônico de sombra e água fresca.

À distância não podemos emitir seguro juízo de valor, entrementes, se for falta de experiência e tino administrativo/financeiro do Corpo Técnico na condução de somas bilionárias no mercado de capitais, então, treine-o adequadamente ou contrate profissionais do mercado, extremamente qualificados, em número estritamente necessário para a gestão do dinheiro por conta própria.

Assume gastos exorbitantes com gestão terceirizada de recursos (BB-DTVM), esterilizando capital escasso pelo ralo e quando uma Reserva de Contingência que configura simples gordura para um inverno adverso, não é atingida, corta de chofre os nossos direitos (BET e volta das contribuições) e ardilosamente pagam Remuneração Variável (bônus de seis salários-fixos de Presidente e Diretores) pelo superávit pífio (R$ 12.5 bilhões) de 2014, comprovadamente insuficiente para respaldar os 25% da Reserva de Contingência (R$ 30 bilhões).

A equação matemática não fecha nem à custa de marreta e reza brava. Para os amigos do rei (Diretoria Executiva) as brechas da lei e para os adversários, os assistidos, os rigores da lei. Ocorre que, casa construída sob-base de areia, uma hora ou outra cai e o Judiciário com operações do naipe da “Erga Omnes” caminha celeremente para punir todos os tipos de delinquentes que antes desfrutavam de impunidade conferida pelo PT do Lula.

Autor: João Rossi Neto

67 comentários:

Adaí Rosembak disse...

Caro Ari Zanella,

Magistral essa exposição do João Rossi Neto.
O cabra é macho raçudo.
Mete o dedo na ferida e põe a boca no trombone.
Esse é como o Collor dizia: "tem a coisa roxa".
É de gente assim que precisamos.
Estou com matérias agendadas para meu blog mas logo logo vou colocar essa matéria.
Aliás esses parabéns são extensivos a você que só coloca artigos excitantes no blog.

Um abração

Adaí Rosembak

Anônimo disse...

Colegas, pelas noticias poderemos aguardar com calma pois a Lava Jato já,ja chegara na dupla do mal.Logo após veremos os ladroes da
Previ/BB no mesmo fim.DEUS E PAI!!!

Anônimo disse...

E as pedaladas continuam em 2015. Dívida da União com BB e a Caixa. Revista Veja de hoje.

Anônimo disse...

Ao invés de sangrar a Petro; agora é o BB e a Caixa.

Anônimo disse...

Blá, bla, blá.E um E.S. com prazo dilatado para amenizar nosso sofrimento, NADA! Talvez em dezembro/janeiro, quando o baixinho estará em campanha para não perder a boquinha, e então esquecerá aquela bobagem de "empréstimo não é financiamento" e estenderá os valores/prazos. Se estivermos vivos - está dificil atravessar mais 7 meses - comemoraremos e esqueceremos TUDO...rs.

rafael campagnoli disse...

ATENÇÃO COLEGAS, justamente pelo fato de que pelas LC 108 e 109/2001 OS PODERES ESTÃO CONCENTRADOS nas mãos do patrocinador BB, incluindo o voto de minerva, aí está a nossa chance de espancar, na Justiça, a tão falada "solidariedade do plano". Ora, se os funcionários não detém NENHUMA POSSIBILIDADE DE ALTERAR OS ESTATUTOS OU REGULAMENTOS, IMPEDIR DESMANDOS E APLICAÇÕES DUVIDOSAS, NÃO PODEM SER CHAMADOS A CONTRIBUIR DEPOIS DE APOSENTADOS NEM TER REDUÇÃO EM SEUS PROVENTOS DE APOSENTADORIA SE ACONTECIMENTOS A QUE NÃO DERAM CAUSA PROVOCAREM TAIS DESVIOS. Pela legislação afim em vigor os patrocinadores estão, mais do que nunca, INDIVIDUALMENTE responsabilizados por quaisquer irregularidades, uma vez que os associados não tem o poder de assembleia, entendem? Acredito que é por aí que devemos pautar nossas teses jurídicas. Com a palavra os nossos advogados! Agora ficou claro porque o Banco insistiu em fazer aquela votação aparentemente desnecessária quando da votação da destinação dos superávits em 2010! capice?

Anônimo disse...

Parabéns!!! Caro ROSSI, seu texto nos deu com clareza como tudo funciona na Previ, como fazer para que todos os colegas tomem conhecimento desse quadro que governa a gente.
Vamos repassar a todos dos nossos contatos, muitos colegas continuam cegos, e isso nos enfraquece.

Anônimo disse...

Ari Zanella,

Abra o jogo com os participantes do PB-1.

Vai haver mudanças no ES-SIMPLES em 2015.

Desde a posse dos eleitos da Chapa 3, não temos uma noticia boa, a administração da chapa que assumiu esta como o comando da Dilma Presidenta, muito barulho, mas pouca ou nenhuma eficiência pratica no sentido de melhorias, reais melhorias para os DONOS da Previ.

O Diretor Marcel agora culpa a Cecília pelas mazelas do ES e o Sasseron também.

Você conhece CECÍLIA X MARCEL quem esta com a razão?

Anônimo disse...

Mestre Ari,

Na sua opinião quem sai candidato a DIRETOR DE SEGURIDADE DA PREVI EM 2016.

Pela ANABB

pela AAFBB

Pela Contraf Cut

Pelo MSU

Pela FAABB

Anônimo disse...

Ari,

Você acredita que mudando o domicilio jurídico para o Estado de Santa Catarina Muda alguma coisa em relação a tramitação dos processos.

Veja que no Rio de Janeiro, um despacho de mero expediente leva de 120 a até 180 dias para movimentação.

Sabes informar como é a lentidão do TJ-SC

Anônimo disse...

É muito producente esta exposição das entranhas desse monstro. Fica claro no cabidão de emprego que é. Precisamos tomar as rédeas antes que seja tarde. Não sei como, mas temos que fazer algo. Como é possível alguém receber 30 mil para fingir que trabalha?


Vidal

Anônimo disse...

Pois é. e o que efetivamente podemos fazer para acabar com essas distorções?

Wanderley

Anônimo disse...

Com Petrobras fragilizada, atenções podem se voltar para a mineradora, afirma especialista em avaliação de empresas
Para o indiano Aswath Damodaran, considerado um dos maiores especialistas em avaliação de empresas do mundo, um investidor precisa ir onde "a coisa está preta" e, por isso, este é o momento de olhar para o Brasil. Mas com cautela.

Dono de ações da Vale desde 2014, seu temor não é o preço do minério, mas se o governo brasileiro aumentará a ingerência na empresa.

"Meu medo é que, agora que a Petrobras está tão prejudicada e não se pode mais abusar dela, a atenção se vire para a Vale", diz o indiano que dará palestra no país no mês que vem. Segundo ele, o estrago feito pelo governo na Petrobras foi tão grande que levará tempo para que ela possa se reerguer.

Pr.guima disse...

-Será que entendi correto? Tem Diretor que recebe (muito bem por sinal) pra cuidar de aplicações que já são administradas/controladas pela BBDVM (com altos custos). Supostamente sobraria trabalhos burocráticos para tal Diretoria, o que poderia ser executado por técnicos a custos bem inferiores. Prof. me convença de que estou equivocado (se possível é claro).

Anônimo disse...

Independente da religião, assistam no site da Veja a entrevista da Joyce com o Pastor Silas Malafaia

Anônimo disse...




SEREMOS NÓS INCAPAZES ??? O BANCO ACHA !!!!

Mestre, a postagem acima do Rafael Campagnoli despertou minha aten-
ção para uma coisa curiosa, s saber : lá no século passado, nós e o
Banco criamos um fundo para garantir nossa sobrevivência futura e
tudo correu bem durante anos, até que um dia, de repente, o sócio,
vendo que havia uma montanha de dinheiro, resolveu tolher os só -
cios, diminuindo seus poderes, e passando a ser Curador dos asscia-
dos, podendo vender, comprar, prorrogar, emprestar (aqui mora o pe-
rigo) , praticar todos os atos previstos neste instituto previsto
no art.1767 do Código Civil.Assim, se nossos eleitos são bois de pre-
sépio, razão assiste ao nosso colega Rafael , pois nossa situação é
é de adulto incapaz, cabendo ao grupo recorrer à justiça quando se
sentir prejudicado ou lesado.Parabéns Rafael, seu " insight " foi
muito oportuno e tomara que o Mestre consulte a AJURE do Blog.Divany
Silveira-SeteLagoas-mg

João Rossi Neto disse...

Caro Ari e colegas,

DIGRESSÃO : COBRA ENGOLINDO COBRA

Numa vergonhosa e hipócrita operação canibalesca e de fogo amigo, o “Criador-Lula” ataca a “Criatura-Dilma”, noutra calhorda tentativa de enganar o povo e de se eximir de culpa por tudo de ruim que está ocorrendo no Governo-Dilma.

Acusou-a por ter mentido na campanha eleitoral presidencial de 2014, notadamente em dois tópicos sagrados para os trabalhadores: “Prometeu que não cortaria Direitos dos Trabalhadores e nem faria Ajuste Fiscal” (coisa do PSDB, segundo alegava) e depois das eleições, a Dilma deixou cair a máscara e fez o contrário do que prometera. A vaca tossiu e deu no que deu.

O Lula ao tomar essa atitude mesquinha de chutar cachorro morto, deve ter dito a sua sucessora: Companheira Dilma, você não é “Política”; Não é “Técnica” (se fosse profissional competente e honesta não teria autorizado à fraudulenta compra da Refinaria de Pasadena); Apenas “Militante”, e estando a sua decepcionante carreira irreversivelmente queimada, em função da sua desastrada atuação à frente da Presidência da República, vou crucificá-la para salvar a minha reputação, para 2018, por entender que sou o único “quadro” com alguma representatividade no PT para disputar a Presidência, isto é, caso escape da operação Lava-Jato, onde, ao que tudo indica, serei alvo nos desdobramentos das próximas investigações.

Lá atrás, o malabarista Lula conseguiu driblar a Justiça e se salvou na bacia das almas na Ação Penal 470 (Mensalão), colocando o José Dirceu no seu lugar, agora, sem foro privilegiado, queimados os fiéis bodes expiatórios disponíveis e diante de provas contundentes que a PF e o MPF já devem ter contra ele, possivelmente as suas premonições nefastas para o futuro serão materializadas e, finalmente, o verdadeiro “Chefão” (Lula) dessa teia diabólica de corrupção, iniciada em 2002, será preso e punido exemplarmente.

Para nós, associados da PREVI, pelo menos teremos o gostinho doce de dizer que o “Pai da Resolução 26/2008” recebeu o que merecia. Água mole, em pedra dura, tanto bate até que fura.

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:


Dra. CECILIA MOSTROU QUE REALMENTE É DA CHAPA 3 (vide postagem ATENÇÃO!!! CUIDADO!!!, de 20/junho/2015). Já demonstrei explicitamente a Ilustre Sra., o meu apoio INCONDICIONAL a ela, da qual sou seu eleitor de PRIMEIRA HORA. ELA VOLTOU AO REDIL!

Anônimo disse...

Esta mudança de bonus para Remuneração variavel foi feita com qual proposito ? gostaria de saber se esta remuneração entra nos calculos para aposentadoria da PREVI ?

Anônimo disse...

Tirando as gestões terceirizadas à BB-DTVM, ficaram essas atribuições aos "notáveis" cedidos pelo BB, tachados de profissionais qualificados, de grande capacidade intelectual e de outros adjetivos que os credenciaram para tal mister, com direito remuneração variável, ainda? Será isso mesmo? Toda essa estrutura interna altamente remunerada para gerenciar o patrimônio da PREVI, mais 50 milhões para a BB-DTVM, 9 milhões/TAFIC para a PREVIC fiscalizar, etc., e os resultados totalmente incoerentes, culminaram com o fim do BET, volta das contribuições, fim da Reserva de Contingência, o IMINENTE déficit para equacionarmos, etc.

Anônimo disse...

Seriamos nós incapazes?


Por acaso teria o BB chegado a ser o gigante que foi, com um bando de incapazes hoje aposentados e espezinhados por ele?
Ora bolas, administradores atuais do bb, vão se encostar num pé de tuna...

Anônimo disse...


Nenhuma lei ou Resolução é eterna. Portanto, deve existir um jeito de acabar com a Resolução 26. Só depende de nossa sapiência e ação.

Anônimo disse...

AS PALAVRAS

Em Brasília, por outros compromissos, tive a oportunidade de conversar com um dos Conselheiros Deliberativos da PREVI.

Questionei a aprovação do pagamento do bônus que hoje, mudando as palavras e chamam de “Remuneração Variável”.

O colega muito tranquilamente quer me convencer de que melhoram a coisa... Quer me convencer que acabaram com o bônus e que vão fixar indicadores para pagamento de uma “Remuneração Variável”, e que, segundo ele, é o simulacro da PLR que o BB paga a seus funcionários em atividade.

Sem querer ser irônica, mas sendo, retruquei que não tem cabimento nenhum funcionário da PREVI receber PLR, ou Remuneração Variável, ou bônus. Afinal, a PREVI não é banco, financeira, empresa de mercado. A PREVI não dá lucro... No máximo dá superávit e que super[avit tem destinação expressa na Lei Complementar 109/2001, que diz:

“Art. 20. O resultado superavitário dos planos de benefícios das entidades fechadas, ao final do exercício, satisfeitas as exigências regulamentares relativas aos mencionados planos, será destinado à constituição de reserva de contingência, para garantia de benefícios, até o limite de vinte e cinco por cento do valor das reservas matemáticas.

§ 1o Constituída a reserva de contingência, com os valores excedentes será constituída reserva especial para revisão do plano de benefícios.

§ 2o A não utilização da reserva especial por três exercícios consecutivos determinará a revisão obrigatória do plano de benefícios da entidade.”

Complementei dizendo que até a famigerada Resolução CGPC 26/2008, “ensina”, como distribuir essa “Reserva Especial”, podendo inclusive ser em forma de Benefícios Especiais Temporários (BET). Mas JAMAIS, poderia servir para premiar diretores ou funcionários da PREVI.

O colega conselheiro tem firme convicção de que eu estou errada! Ele me disse que todo mundo que está na PREVI veio do Banco e que existe um Contrato de Cessão que diz que eles devem ter os mesmos direitos na PREVI, como se no BB estivessem. Para ele, se os funcionários do BB recebem PLR, os que estão cedidos para a PREVI cumprindo mandato ou trabalhando nos diferentes setores também têm direito a PLR, que..... Mudando as palavras, na PREVI agora se chama “Remuneração Variável”. E esse colega, Conselheiro, na tentativa de me convencer disse mais: que é preciso que tenham esse direito, ao PLR, caso contrário ninguém iria querer trabalhar na PREVI e que a PREVI seria dirigida ou teria, em seus quadros técnicos, funcionários da pior qualidade......(????)

Ora, penso que se esses colegas querem trabalhar na PREVI ou ser indicado ou eleito Diretor na PREVI, que vão, assumam, mas vão sabendo que a PREVI não dá lucro, então não paga PLR. E VOU ALÉM.... Se o BB quer que esses diretores ou funcionários da PREVI recebam PLR, ou “Remuneração Variável”, que o Banco do Brasil pague! Por sua conta! Não à custa do PATRIMÔNIO DA PREVI.

Novamente o colega argumentou que estão construindo indicadores de desempenho e que tais indicadores irão regulamentar as metas a serem atingidas para definir o valor da Remuneração Variável.... Sem querer ser irônica, mas sendo, sugeri que um dos indicadores seja: a PREVI somente pagará “Bônus”, ou Remuneração Variável”, ou “Bufunfa”, ou “Benesse”, ou “Sinecura”, ou “molhar a mão”, SE, SOMENTE SE, o pessoal trabalhar tão bem que, ao final do exercício existam, como diz a Lei Complementar 109, valores excedentes que vão para a Reserva Especial e ai serem convertidos em BET para nós, como manda a famigerada Resolução CGPC 26.

O colega conselheiro não quer... Acha que assim dificilmente os companheiros da PREVI vão receber BÔNUS... Ops... É preciso ter cuidado com as palavras.... Não é BÔNUS... é Remuneração Variável, ou bufunfa, benesse, cacau, luz, bago, trocado, tutu, erva, algum, bolada, papel, massa, milho, arame, grana, gaita, bagarote, capim.... Escolham a palavra que preferirem para traduzir o escárnio do BÔNUS que é pago até para quem já é aposentado do BB, mas eleito para a PREVI, também recebe ou receberá BÔNUS.

Isa Musa PUBLICADO NA REDE SOS

Anônimo disse...

22/06/15 21:24

Essa Sra. Isa Musa é um diamante muito bem lapidado.

Ainda bem que esta de nosso lado, sempre contribuindo com atitudes e ações visando o benefício dos aposentados e pensionistas.

Longa vida à dita senhora.

Anônimo disse...

Sr. Ari,

Porque nenhuma associação de aposentados entra com ação, contra os descalabros de bônus e outras atrocidades cometidas pelos diretores da Previ, BB?

Anônimo disse...

O SIM e a assinatura do acordo de 2010, era o referendo que o Banco
queria para, em caso de alguma ação no futuro dizer: Eles concordaram. Apesar de avisados.
Quem está com a razão ? Nenhum dos dois. Quem está com a razão são
os participantes e assistidos, em grau maior os assistidos que
contribuíram durante toda a vida laboral. Não tiveram dispensa de
contribuições até os superávits.
O bônus de 2014 foi pago com base em que indicadores de sucesso?
A perda de somente 12 bi das reservas ?
O conselheiro defensor do bônus, não vai convencer ninguém, ou melhor, pode convencer os militantes.

Rosalina de Souza disse...

Prezado Ari Zanella,
Texto enviado a Diretora Cecília,

Prezada Diretora Cecília Garcez,
Vou lhe fazer a seguinte pergunta:
Desde a sua posse como Diretora de Administração na Previ, o que mudou para os Aposentados e Pensionistas dos PB-1 e Previ Futuro?.
Após 01 ano de administração, quais foram os acertos e os erros cometidos, pois as promessas até agora, ainda não saiu do papel.
Vocês justificam a pouca ousadia nos outros componentes, sua briga com o Diretor Marcel, atual diretor de seguridade se acentuou após a vitória da extinta chapa 3 Previ Livre, Forte e de Todos.
Continuamos sem liberdade, continuamos com benefícios previdenciários sem recomposição das percas, o índice de reajuste não cobre as nossas despesas que sobem mais que o ganho atrelado ao INPC, e não é de todos, pois apenas os Diretores estão ganhando REMUNERAÇÃO VARIAVEL, ou o Bônus repaginado.
Agora o e-mail que esta circulando com a assinatura do Sasseron, faz menção a consultoria que a Diretoria de Administração contratou para melhorar a gestão na Previ e que um dos focos é a venda dos Empréstimos Simples e Imobiliário para a administração do Banco do Brasil S/A.
Agora até que ponto tem meias verdades só mesmo os dirigentes e Conselheiros que tem cópia do relatório em suas mãos, pois a nós por questão de sigilo e confidencialidade saberemos apenas quando as maldades forem implantadas.
Faz sentido algumas questões pontuais:
a) A folha de Pagamentos da Previ é administrada pelo Banco, a Previ por força do contrato se recusa a fazer leilão da sua folha, alegando que o Patrocinador é absoluto nesta questão.
b) Muitos dos recursos da Previ são administrados pela BB-DTVM, com pagamento de comissões vultosas a cada exercício.
c) O banco é o maior fornecedor de mão de obra da Previ, e a muito tempo estamos vendo a Previ diminuir as aplicações em empréstimos e financiamentos, empréstimos limitados a 120 parcelas ou 10 anos, e os financiamentos imobiliários congelados em 240 parcelas ou 20 anos, e com o envelhecimento da população do plano a cada exercício as condições tem sido piores para os tomadores de um modo geral.
Não estou acusando ninguém, mas na nossa cabeça surgem muitas duvidas, não em relação ao e-mail supostamente com assinatura do Sasseron, mas o que de verdade o futuro nos reserva, pois já perdemos o BET, voltaram as contribuições, vão mexer na Cassi, a inflação voltou com muita força, e nossos benefícios perderam de vez a capacidade de pagar as contas, contas básicas, se quer estamos falando de supérfluos.
Este mais difícil viver sem os empréstimos, pois os benefícios já não suportam as tantas obrigações que temos no dia a dia, até 2008 os Dirigentes recebiam próximo de 28 mil reais, em 2014, estes mesmos Dirigentes recebem em média 44 mil reais, quase 55% de aumento, enquanto nós fazemos a conta do quanto perdemos neste período, fora o REMUNERAÇÃO VARIAVEL.
Não vou me alongar muito mais, mas gostaria da sua opinião, pois a cada ano que passa meu benefício perde a capacidade de comprar e pagar, pois com esta velocidade, em muito pouco tempo nosso complemento da Previ, VERBA P-300, valera menos que o que recebo do INSS.
Saudações Cordiais,
Rosalina de Souza
Pensionista
Matricula 18.161.320-4

Anônimo disse...

O SAPO DISSE QUE QUE O PT SÓ QUER SABER DE CARGOS. Será que descobriu isso sozinho? É uma sumidade! O Tião Bengala não vê a hora dele chegar na Papuda

Anônimo disse...

Bravo, João Rossi Neto!
Capice, Rafael Campagnoli!
Maravilha, Isa Musa! e muitos outros colegas que postaram até agora, um corpo eficiente que o Banco do Brasil jamais terá, elementos qualificados, justos, honestos, vestiram a camisa BB por décadas, sem desmerecer os jovens da ativa mas é que com o salário que o BB oferece hoje não é de se esperar um funcionário empenhado como era em nosso tempo, ganhamos salários dígnos por um bom tempo, contribuimos também com boa porcentagem deste salário para garantia da nossa velhice, mas o ciclo não se completou nossa contribuição de décadas serve hoje para alimentar Bônus(Remuneração Variável) de quem não FEZ por merecer. JUSTIÇA !!!!!!!!!!!!

Ari Zanella disse...

21:59

Como foi dito no texto a LC 108/2001 dá amplos recursos de gerência aos patrocinadores. Os abuso são imorais porém legais do ponto de vista das normas e regulamentos. O CD tem o poder de deliberar e o fez baseado no Contrato de Cessão existente do BB X PREVI.
Pedi à Dr.a Vânia que estudasse uma possível ação contra estes abusos no entanto não encontramos ainda "brechas" na legislação para convencer o Judiciário.
Note que temos uma Ação Coletiva desde o dia 23.01.2014 para manutenção do BET e contribuição suspensas até 31.12.2014 e até agora a justiça não se manifestou.

A minha esperança é que haja uma reformulação na política brasileira (com a provável queda desses governos corruptos e incompetentes). Se cair o PT/PMDB também deve cair a Resolução 26, assim os novos superávits podem ser usados exclusivamente para reajustar nossos benefícios, inclusive das pensionistas.

rafael campagnoli disse...

Caro professor Ari. A brecha está num pedido de INCONSTITUCIONALIDADE dos artigos da LC 108 que impedem a participação efetiva dos associados e assistidos via assembleia. Num primeiro passo, dada a indignação e o absurdo pagamento do bônus quando perdemos o BET e voltamos a contribuir, as associações ou federações entrariam com pedido formal,via administrativa, de acordo com os estatutos atuais da Previ, solicitando a instalação de assembleia geral para revisão do plano etc. Ato contínuo, a Previ talvez negasse, invocando os motivos legais que lhe conferem tal poder. A partir da negativa ou silêncio ( no pedido seria marcado um prazo razoável ) se entraria com a ação principal ou liminar pleiteando, entre outras coisas, a declaração de inconstitucionalidade dos artigos da LC 108 que nos prejudicam, invocando a jurisprudência do STF ou STJ da tal solidariedade dos planos das EFPC. Porque a grande pedra no nosso caminho é a "roupa de legalidade" construída nos tempos de sua alteza imperial FHC ( LC 108 e 109/2001), que os nossos atuais algozes nunca tiveram a coragem de modificar, mesmo tempo o congresso, tempos atrás, debaixo de seus pés. Então, se pagam bônus mesmo tirando o BET e a Previ perdendo mais de 12 bilhões, alguma coisa está muito errada. Resumindo: a "solidariedade dos planos" é incompatível com a proibição aos associados, via voto de qualidade e poder de príncipe do patrocinador, de adotar medidas corretivas ou preventivas para garantia de suas aposentadorias. "Mutatis mutantis",se não tem responsabilidade na definição de regras e procedimentos, como é que seriam obrigados a arcar com os prejuízos inerentes?

Anônimo disse...


A pensionista Rosalina (23:15) é uma grande guerreira. Ela fez questionamentos importantes à Cecília. Já passou um ano desde a posse da diretoria atual e nada mudou. Aliás, mudou pra pior. Então dizem que o problema está no regulamento da Previ, no estatuto, nas LCs e na Resolução 26. Mas se esses documentos não permitem mudanças, por que prometem melhorias impossíveis na campanha? Como podem os diretores obterem tantos benefícios para si e para os assistidos nada? Nesses documentos consta que as melhorias sejam proibidas somente para os assistidos e não para os dirigentes da Previ?
A diretoria é apenas transitória, mas tem o direito de se abastecer com nosso dinheiro para obterem uma farta aposentadoria.


Anônimo disse...

Esse contrato de "Cessão" de funcionários do BB para a Previ é gozação.
Inserir uma clausula contratual que exige que a Previ ( sem fins lucrativos) remunere os "pelegos" como se estivessem trabalhando no BB é absurda. Remuneração de Diretor é uma "coisa", Remuneração Variavel é outra. Se é Variável porque fixaram em seis vezes? Porque o BB não assume esses "extras" que, como disseram, é um simulacro da PLR? Afinal, o interesse em mandar esses "colegas" para dirigir a Previ é deles, e não nosso.
Enquanto isso, milhares de colegas, inclusive eu, passando dificuldades, e vendo essa casta recebendo em um mês, o total que alguns aposentados recebem por ano..
Finalmente, se a Remuneração Variável é idêntica à PLR, todos os aposentados também têem direito.

Rubens disse...

Com referencia ao assunto do Anônimo, do dia 22//06/15, as 11:02 hrs, gostaria, por favor de saber se é possível transferir uma Ação Judicial iniciada no Forum do Rio de janeiro, para o Forum de Santa Catarina? obrigado se puder me responder esta pergunta, de muito interesse de todos nós. Obrigado, aposentado Rubens, do Paraná.

Ari Zanella disse...

Caro Rubens,

Infelizmente não é possível devido à custa já paga.

Carlos - Rio Pardo(RS) disse...

ES/CAPEC - Estava lendo agora o blog do Dr. Medeiros. Na sexta ele quer nos dar alguma notícia a respeito do ES/CAPEC, já que terá contato com o pessoal da Previc. Fico aqui matutando e já até vejo a notícia no site da PREVI, em que o Sr. Gueitiro poderá simplesmente lavar suas mãos, pois pode alegar boa vontade dele e da Previ, mas que esbarrará na PREVIC. Penso que se isso ocorrer, então que venha uma nova suspensão de 6 ou 3 meses, pois já que renovar é coisa impossível ou coisa do passado. Abr a todos.

Anônimo disse...

ProfAri.
Ref. sua resposta 10:17 ao anon 9.47
Se no Rio de Janeiro as ações estão sendo prejudicadas e não sabemos qual será o resultado depois de aguardar um longo tempo não seria melhor pagar novamente as custas e que as mesmas sejam pagas por nós?

Rubens disse...

Obrigado pela sua pronta resposta, Mestre Ari, agora é rezarmos e torcer que haja o andamento processual, o menos devagar possível. Tudo de bom, Rubens de Cambé-PR.

Anônimo disse...

Professor,

Essa premiação que a diretoria se deu não fere o estatuto?

Anônimo disse...

Estimados aposentados colegas,

Há anos leio blogs e mais blogs que se dedicam ao tema Previ e Cassi.
Chego à triste conclusão, já em avançada idade, de que fica tudo em conversa e segue em conversa sem um norte, um objetivo concreto.
Criam-se associações e mais associações que dizem defender os aposentados. Vejam a tal de Anabb a mais idosa e a mais comprometida com o Bb, desgraçando os seus associados, com ações que se arrastam em década, enquanto outras com o mesmo intuito conseguem resultados breves.
Falou-se e se fala em derrubar a tal res. 26, só conversa e mais conversa.
Estão falando há muito em ES em melhores remunerações mensais e NADA!
A Previ colhe PREJUÍZOS e seus administradores compartilham de BONUS, apelidados agora de remuneração variável.

SÓ A NOSSA REMUNERAÇÃO CONTINUA INVARIÁVEL, CORRIGIDA PELO MÍNIMO ENJANBRADO DOS ÍNDICES DE GOVERNO.

O Banco do Brasil se apossa de valores enormes, DA PREVI, para compensar sua incompetência administrativa em gerir seu objetivo primeiro, O LUCRO.

A cada dia desfio dezenas de situações que se apresentam há anos, sem que vislumbre uma solução aos VERDADEIROS DONOS DE SEUS DEPÓSITOS FEITOS DURANTE DECADAS A FIO.
VALORES DEPOSITADOS MENSALMENTE PARA SEUS SUSTENTO NA VELHICE, QUE A TODA A HORA SÃO RETIRADOS DE SUAS CONTAS EM PROL DE UM INCOMPETENTE PATRÃO, QUE OUTRORA CRESCEU ÁS CUSTAS DE TRABALHO, POR VEZES ESCRAVO DE SEUS AGORA APOSENTADOS. HOJE ESTE MESMO PATRÃO LHE VIRA AS COSTAS E LHE MANDA PARA O INFERNO EM VIDA.

Está mais perto de ser possível que eu morra e que os atuais dirigentes se esbaldem com a "fartura que recebo" em distribuição de 'REMUNERAÇÃO VARIÁVEL'.

A idade está me cansando e eles tem regozijo em saber disto, aí mesmo querem abreviar minha ida, negando meus sagrados direitos, como uma remuneração condizente aos meus mais de CINQUENTA ANOS DE CONTRIBUIÇÃO.

LAMBUZEM-SE SENHORES DIRETORES, CONSELHEIROS ALGUNS, EM REMUNERAÇÕES IMORAIS QUE ESMAGAM OS PARTICIPANTES QUE TEM A TRISTE SINA DE NÃO PODER DECIDIR EM NADA DE SEUS PRÓPRIO DINHEIRO.
Espero que a Papuda os conforte em futuro não muito distante.
Atenciosamente
"o desespero bate à porta"


Anônimo disse...

Senhores,

TÁ ESCRITO NA REVISTA VEJA.

PF encontra pagamento da Camargo Corrêa para Luiz Gushiken.
Dizem que também, há pagamentos para o Sr. Sérgio Rosa ex-presidente da Previ.

Anônimo disse...

Prof. Ari,

Peço, na oportunidade, licença para fugir do tema em discussão, que é vital que encontremos uma solução para o nosso futuro.

Eu sou um assistido da Previ pré-1997.

E pergunto, a quem puder orientar, sobre as interrogações abaixo:

É devido o recolhimento de verba sobre o benefício previdenciário do INSS para a PREVI?

Se Sim, qual será o percentual sobre o benefício?

Se Sim, como devo regular o atrasado?

Obrigado, desde já, aos que puderem oferecer a luz de sua inteligência e sabedoria sobre o assunto.

jpc

Anônimo disse...

Todo$ comentário$ referente$ a diretore$ da Previ, $ão e$pelho cri$talino da vi$ão que os assistidos tem do$ detentore$ do$ cargo$ diretivo$. O pen$amento dele$ é $ó E$$$$$$$$$$$$$$$$$$$E

Anônimo disse...

Professor Ari,

O PAI 2015 do BB é parte de um projeto maior envolvendo a Previ?

Anônimo disse...

Caro Prof. Ari,
Eu fiquei sabendo que a Cassi também paga PLR ou bônus ou remuneração variável, ou sei lá o que, mas que os Diretores William e Miriam também recebem. Vocês sabiam disso? É um verdadeiro absurdo!

WILSON LUIZ disse...

LULADAS

Sai o desgastado Lula “eu não sabia de nada, nadinha...”, entra o recauchutado Lula “eu não tenho nada a ver com a bagunça que está aí...”. Na desesperada tentativa de salvar sua candidatura em 2018, ele atira para todos os lados, desancando a Dilma(mentiu na campanha) e o próprio partido que ele criou(o PT envelheceu, seus membros só querem saber de carguinhos e se eleger). Se, com isto, conseguir se eleger em 2018, eu desisto, estará provado que o Brasil não tem salvação.

Anônimo disse...

Postagem do Sasseron, no "FACE":

José Ricardo Sasseron - Grupo ‎BB - 23/06/2015

Cecília Garcez quer acabar com empréstimo simples e financiamento imobiliário da Previ

Esta é a proposta da Consultoria Accenture, referendada pela diretora eleita Cecília Garcez. O relatório da consultoria contratada pela diretora propõe acabar com o empréstimo simples e o financiamento imobiliário da Previ e terceirizar tudo para o Banco do Brasil. Grande negócio para o banco e péssimo para os associados.
Os associados do Plano 1 e do Previ Futuro pagam taxas de juros menores que o mercado e que os demais fundos de pensão. Empréstimos simples e financiamentos imobiliários cobram 5% ao ano mais o INPC do período, equivalente a 13,5% ao ano, independente do prazo de pagamento. Se a inflação baixar os encargos também caem.
O empréstimo mais barato que o Banco do Brasil oferece para os funcionários é o CDC Salário, cujos encargos variam conforme o prazo de pagamento. A menor taxa é de 1,62% ao mês, ou 21,27% ao ano, pelo prazo de 24 meses. A mais alta é 2,10% ao mês para um prazo de 96 meses, ou 28,32% ao ano.
Terceirizar os empréstimos para o BB é prejuízo para os associados, que teriam encargos de 50% a 100% maiores que os da Previ, pagando prestações muito maiores. Isto é o que pretendem a diretora Cecília e seus colegas do grupo do Valmir Camilo.
Ótimo negócio para o Banco do Brasil, que ganharia a carteira de empréstimos e financiamentos da Previ, de R$ 8,33 bilhões no final de 2014, com débito em folha das prestações mensais e inadimplência próxima de zero. Péssimo negócio para os associados, que pagariam mais para contratar empréstimos lastreados em seu próprio dinheiro. Mau negócio para a Previ e duplamente ruim para os associados, pois os empréstimos e financiamentos seriam lastreados com recursos da Previ – ou seja, o BB ganharia dinheiro em cima dos recursos dos associados, emprestando para eles próprios.
É de espantar a ousadia de certos “representantes” dos associados. Por que destruir um sistema que sucessivas diretorias de seguridade eleitas aprimoraram, para tornar os empréstimos mais baratos e mais favoráveis aos associados?
Se alguém quiser tirar a prova dos nove, peça a um dos conselheiros deliberativos da Previ que tiveram acesso ao relatório Accenture, para confirmar a informação. Aproveitem e perguntem: por que a diretora Cecília quer manter o relatório em sigilo e esconder dos associados propostas que podem alterar radicalmente seus direitos?

José Ricardo Sasseron, ex-diretor de Seguridade da Previ, eleito pelos associados.

Anônimo disse...

ALA VIP DA PAPUDA CONSTRUÍDA PELO EX GOVERNADOR PETISTA AGNULO, NÃO COMPORTARÁ TODOS OS PRESOS DA LAVA JATO. JÁ PENSOU O ROSINHA LÁ?

Anônimo disse...

Colegas,

Mesmo que esse sasseron tenha razão penso que seria melhor ele no inferno, o mais breve possível, inferno aqui mesmo na terra.
Criou o Bônus e outras maldades ditas por aposentados, no blog do Doutor Medeiros.
Indicou o tal marcel para seguridade.
É sindicalista em São Paulo, da ala subalterna ao governo/PT, que está sendo questionado pelo próprio líder silva.

Ari Zanella disse...

José Ricardo Sasseron foi um dos beneficiados do escandaloso bônus de 2011, 2012 e 2013. É unha e carne com Marcel. Este relatório da Accenture está sendo analisado e estudado, inclusivew no CD e saberemos quem está certo brevemente. É evidente que o Marcel já "espalhou" no sentido de difamar como fazem todos os sendicalistas/petistas. O que Sasseron tem que divulgar isso agora? Para aproveitar uma o0casião em criticar a Cecília (contra quem está "mordido" por ter perdido as últimas eleições). Todos sabem do que esta gente do PT é capaz de fazer quando se sentem ameaçados. Vejam o Lula agora. O pior cego é aquele que não quer ver. Nossa desgraça na PREVI é o PT no poder com seus asseclas no comando de nosso fundo. Esperemos mais um pouco até o fim da Lava Jato. Não levem agora opiniões de petistas derrotados como verdadeiras...

Anônimo disse...

O Brahma disse que petistas só querem saber de cargos. Seria referência especial à Previ?

Anônimo disse...

Quando divulgarem o relatório (se divulgarem), como prometeu o presidente, saberemos se a diretora hoje é a mesma de 2011.
Vamos aguardar.

Ari Zanella disse...

Caro Anônimo 21:39:

Obviamente não sei quem você é, mas pelas suas manifestações percebo um ranço contra a nossa diretora. Na minha opinião devemos sempre procurar o que é melhor para o nosso fundo, se de fato as despesas irão diminuir ou não. O que a PREVI não pode suportar é despesas desnecessárias para acomodação de pessoas em seus quadros. Se tiver que enxugar, vamos enxugar. Nesse sentido a coisa pega tanto pro Marcel e seus asseclas.
Atual quadro da PREVI:

Terceirizados........540
Quadro próprio....... 66

Ainda não conheço o tal relatório da Consultoria Accenture (que não deve ter sido barato) mas que pode trazer subsídios importantes para o nosso fundo. Tal relatório deve ser discutido com carinho nas reuniões de diretoria (aqui o Marcel deveria expor sua opinião contrária, não em comunicados dele e do Sasseron). Sei que agora o assunto está sendo debatido no Conselho Deliberativo.

Anônimo disse...




""" FAÇA O QUE EU FALO, MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO """

Sofrido Mestre, sei que vou morrer, só não sei o dia, mas vendo cer-
tas coisas acontecerem, coisas que estão na contramão de tudo que
nós vimos ao longo de nossas carreiras, sinto que não vou chegar aos
100 anos, Ùnicamente por causa da PREVI e sua ESTUPIDEZ .Colegas,
nós, principalmente quem foi comissionado, lembramos muito bem que
lá pelos anos 70 quando a inflação começou subir e o Banco empresta-
va a juros baixos, o gerente ordenava que fizessemos economia de modo
geral. Contam que houve até exagero numa ag. do norte de Minas, em
virtude de o gerente ter ordenado que ´só podia jogar o papel hi
gienico na cesta de lixo após usar as duas faces do mesmo ! Quanto
ao pão só podia ter manteiga de um lado, pois a mesma estaria aumen-
tando o colesterol nos homens e engordando as colegas.Exageros à par-
te, ninguém teria coragem de pensar numa gratificação extemporânea
naquela época . Pois bem, agora a PREVI cheia de Chicagoboys, tendo
de vender a louça para comprar o almoço seguinte e tendo de explorar
os velhos ,inclusive pensionistas, tem a irresponsabilidade de dis-
tribuir bonus ( uns falam bicho )mesmo seus resultados sendo ......
sofríveis.Foi uma brincadeira !!!Divanysilveira-Sete Lagoas-mg

tarcisio augusto bulhoes martins disse...

Prof. Ari, bom dia.....bom dia mesmo. Agora é pra valer; o PIZOLLATO VEM AÍ, A PAPUDA VAI ENCHER O PAPO. DEUS TARDA MAS NÃO FALTA. Tarcísio.

Anônimo disse...

Professor Ari Zanella, aproveitando esta informaççao do quadro da PREVI atual de 540 terceirizados e 60 quadro proprio, não teria como obter a informação ano a ano desde 2000, ficaria mais visivel a evolução.

Anônimo disse...

Professor Ari,

Pede ao gente boa do Marcel pra trazer um chaverinho dos States pra mim

Georgette

Anônimo disse...

DO SITE DE VEJA

Os policiais federais apreenderam, cumprindo mandados de busca na Odebrecht Latin Finance, documentos sobre diversos contratos da empreiteira financiados com dinheiro do BNDES em países como Cuba, Equador, Guatemala, Moçambique, República Dominicana, Argentina e Angola. Na papelada, há registros das estruturas de financiamento à exportação do projeto do Porto de Mariel, em território cubano. Os documentos podem servir para os investigadores detectarem possíveis irregularidades da construtora, alvo preferencial da última fase da Lava Jato, na obtenção de crédito no banco de fomento, mas também acende um sinal de alerta no governo. É que, paralelamente à Operação Lava Jato, a Procuradoria da República do Distrito Federal investiga se o ex-presidente Lula praticou tráfico de influência ao negociar contratos em favor da empresa em viagens, pagas pela empreiteira, para países da América Latina e da África. Nesse contexto, o MP quer apurar ainda a atuação de Lula na concessão de empréstimos pelo BNDES e saber as circunstâncias em que o petista viajou, às custas de empresas, para intermediar transações. Um dos acompanhantes frequente de Lula nessas viagens era o executivo Alexandrino Alencar, ex-diretor da Odebrecht preso temporariamente na 14ª fase da Operação Lava Jato. (Laryssa Borges, de Curitiba)

Anônimo disse...

O ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, anunciou nesta terça-feira (07.04.2015), na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), a realização de estudos para alterar o modelo de supervisão dos fundos de pensão, a cargo da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc). O objetivo, como esclareceu, é o de evitar que cerca de R$ 700 bilhões das entidades fechadas de previdência complementar e quase R$ 200 bilhões dos regimes próprios dos estados e municípios sejam alvo de "espertezas e fraudes dos bandidos".
O anúncio foi feito após o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) ter afirmado que os maiores fundos de pensão não conseguiram atingir, em 2014, a rentabilidade mínima necessária para equilibrar os seus planos. O parlamentar notou que, pelo segundo ano consecutivo, foi registrado déficit, que passou de R$ 21,4 bilhões, em 2013, para R$ 31,4 bilhões, em 2014 — "ou seja, em apenas um ano, o déficit aumentou R$10 bilhões".

rafael campagnoli disse...

Vendo as matérias ditas como da lavra do Sasseron sobre o tal relatório da empresa americana ( me dá arrepios, pois me lembro agora da BOOS ALLEN! ), vem a pergunta: mas isso não estaria fora das normas de sigilo/governança? Pode falar assim desse assunto intramuros sem nenhuma ressalva? E eu que já estava preocupado com nossos colegas eleitos da chapa 3, até fazendo alertas para tomarem cuidado para não serem expulsos!

rafael campagnoli disse...

VENDA DO ES DA PREVI PARA O BB! Colegas, por mais vantajoso para a Previ e o BB, uma venda dos empréstimos simples da Previ só trará prejuízos para os tomadores atuais e futuros, principalmente aposentados e pensionistas. Imagem doravante termos de mendigar atendimento no BB, nós que sentimos quase que uma emancipação ao sair do BB para a Previ! O que querem com essa ideia? Ficar livre das reclamações e dos velhinhos e velhinhas reclamões? É claro, tirando o ES, a maioria não terá nenhum assunto relevante para falar com a Previ! E com o aumento de falecimentos, a Previ ficaria livre de quitar ES e pagar pecúlios! Que maldade! Espero que isso não aconteça. "Quem comeu o filé dos nossos melhores anos de vida que roam os ossos cheios de osteoporose e próteses"

Fernando Lamas disse...

Saudações cordiais a todos.

"EU NÃO VIM CHAMAR OS JUSTOS, MAS OS PECADORES." Mt 9.9-13.
Prezado Professor Ari e demais colegas, a raiz da técnica é divina, mas a mesma técnica torna-se um veneno que AFETA A ALMA de quem a pratica, se for deturpada e não for aplicada, em favor do bem comum e da dignidade da pessoa, sobretudo, dos mais necessitados. O arrependimento e a reparação é o remédio mortal, contra o veneno e para a salvação eterna.
Há poucos meses, mencionei que sentia que "o Altíssimo Senhor alargou a Sua misericórdia, para comigo." e comprometi-me a explicar isso.
Pois bem, confirmei isso e quero, aqui, nesta comunidade tão valorosa, testemunhar, inclusive, como sugestão prática, para outros.
Por inspiração da Ana Maria, minha esposa, fiz uma operação imobiliária, até que simples, mas exigente: vendi a minha casa e comprei um apartamento, sendo a casa valorizada em quase o dobro, com consequente saldo interessante.
Foi uma operação demorada e muito difícil, sobretudo, pelo comprometimento do meu nome e foi fundamental a invocação da Lei 8009/90, sobre o Bem de Família.
Ultrapassados todos os obstáculos e finalizada a operação, disse adeus à Previ/Carim que financiou a casa e ao Consignado Inss, com importante recuperação da renda.
Não está tudo resolvido, há, ainda, vários desafios, mas saí do estrangulamento financeiro.
Estou certo de que o Senhor inspirou e iluminou e respondeu a muitas jornadas de intimidade e de joelhos dobrados.

Desculpa, pelo alongamento, grato por tudo e PAZ E BEM!

"Então, Deus agiu e o que eu sei é que Deus tem seu tempo."
Canção "Quando Deus se Calou", Padre José Fernandes de Oliveira, scj

Anônimo disse...

Prezados aposentados e pensionistas com a corda no pescoço:

vejam o que o site da Anabb publicou:
___________________________________________
O XXI Campeonato de Integração Nacional dos Funcionários Aposentados do Banco do Brasil (Cinfaabb) chegou ao fim depois de uma semana de atividades esportivas e muita confraternização. A edição 2015, realizada em Belém (PA) de 13 a 20 de junho, contou com a presença de 1.200 atletas acompanhados de familiares e amigos, reunindo uma média de 3.000 pessoas.
___________________________________________

Quem são estes aposentados tão felizes, tão à toa e com tanto dinheiro para praticar esportes fora de seu domicílio?
É por estas e outras que nós (todos!) seremos sempre taxados como marajás!

Anônimo disse...

Nos brinde com alguma boa noticia , só isso que peço.

Anônimo disse...

BOA NOTÍCIA

FLUZÃO. 2. X. 0. PONTE PRETA

É nóis! Rumo a Tóquio!


E o JEC fessô?

Anônimo disse...

Professor Zanella,

Favor comentar emenda aprovada na Câmara sobre reajuste nas aposentadorias e pensões.

Grato

Anônimo disse...

Prof. Ari,

Peço, na oportunidade, licença para fugir do tema em discussão, que é vital que encontremos uma solução para o nosso futuro.

Eu sou um assistido da Previ pré-1997.

E PERGUNTO ao Professor e a quem puder ORIENTAR, sobre as interrogações abaixo:

É devido o recolhimento de verba sobre o benefício previdenciário do INSS para a PREVI?

Se Sim, qual será o percentual sobre o benefício?

Se Sim, como devo regular o atrasado?

Obrigado, desde já, aos que puderem oferecer a luz de sua inteligência e sabedoria sobre o assunto.

jpc