BANNER

Acesse aqui!
atendimento@anaplab.com.br
Joinville/SC: (47) 3026-3937
S.J. Pinhais/PR: (41) 3035-2095

terça-feira, 9 de junho de 2015

CASSI: REUNIÃO DE ONTEM

Matéria sobre negociação Cassi 08.06

Em nova reunião de negociação, entidades reafirmam premissas e questionam fundamentos da proposta do BB para a Cassi.

Foi realizada na segunda-feira, 8 de junho, no Rio de Janeiro, nova reunião de negociação entre o Banco do Brasil e as entidades de representação dos funcionários, da ativa e aposentados
.
Os negociadores que representam os associados comentaram que têm debatido as questões que envolvem a sustentabilidade da Cassi com seus representados e que vários pontos têm sido questionados.

Inicialmente, foi colocado ao BB que os consensos firmados na mesa de negociação na reunião do dia 19 de maio têm ampla aceitação entre os associados da Cassi:
a)    concordância com a proposta apresentada inicialmente pelos dirigentes eleitos da Cassi, que prevê a implementação plena do Modelo de Atenção Integral à Saúde;
b)    garantia de cobertura para ativos, aposentados, dependentes e pensionistas; e
c)    co-responsabilidade entre BB e associados.

Também foi lembrado ao BB que, para os representantes dos associados, a solidariedade é uma premissa fundamental.

Neste contexto, os negociadores dos associados argumentaram que a proposta apresentada pelo BB na reunião passada traz alguns ingredientes que dificultam a construção de uma solução para a Cassi. A principal delas é o risco de os aposentados ficarem sem a devida cobertura em relação à saúde com a completa desvinculação do BB após o repasse dos valores provisionados como compromisso pós-laboral no balanço do BB. Uma evidência disso, segundo os negociadores dos associados, é a proposta do BB de que eventuais déficits futuros sejam rateados apenas entre os associados. Também foram questionados os dados que embasaram a proposta do BB.

Diante de inúmeras indagações feitas pelos diversos integrantes da representação dos associados, o BB reiterou que não tem nenhuma intenção de abandonar os aposentados. Diante da solicitação dos integrantes da mesa, deixou aberta a possibilidade de que as entidades representativas dos funcionários que participam da negociação chequem os dados apresentados pelo Banco, inclusive contratando consultorias de sua confiança, se for o caso.

O BB também se comprometeu a estudar adendos à proposta já apresentada, no sentido de resolver algumas das questões levantadas pelos negociadores dos associados.

Entre os estudos que o Banco ficou de fazer estão melhorias no percentual de 0,99% que seria acrescido à contribuição mensal dos ativos; possibilidade de o BB investir recursos na implementação das medidas estruturantes, estimadas em 150 milhões de reais; possibilidade de o BB participar do rateio de eventuais déficits futuros; possibilidade de o BB retirar de sua proposta a obrigatoriedade de, no eventual rateio de déficits futuros entre os associados, levar-se em conta critérios como faixa etária, grupo familiar (dependentes) ou utilização no período do déficit.

Os negociadores que representam os associados deixaram claro que a busca desses dados não representa compromisso em aceitar a proposta do Banco, mas que eliminar essas dúvidas é fundamental.

A próxima reunião ficou previamente agendada para o dia 19.06, em Brasília.


27 comentários:

Anônimo disse...

Colegas ,
Ouçam o Edgardo, ele já foi bancário e BANQUEIRO, dos melhores que este país já teve.
Saudações

Anônimo disse...

Emérito Professor ZANELLA:

Todo o cuidado é pouco com as negociações e tratativas com os MOCINHOS TRAMBIQUEIROS. Com suas MANHAS e ARDIS, têm deixado aposentados e pensionistas com MENOS RECURSOS do que MORADORES DE RUA.

Anônimo disse...

"Para vocês terem uma ideia, em 2001, o quadro da Previ era composto por 387 funcionários. Em 2014, fechamos com 624 funcionários, sem contar um número significativo de terceirizados. Nas áreas que essa turma da Contraf-Cut assumiu, após 2002, o número de funcionários saiu de 208 para 361, fora os mais de 25 terceirizados. As despesas administrativas apresentavam em final de 2001 o montante de R$ 84,8 milhões. Em 2014, fechou em R$ 317,9 milhões, já com as reduções que conseguimos aprovar, visto que o orçamento de despesas previsto para 2014 era de, aproximadamente, R$ 360 milhões".

Fonte :http://ceciliagarcez.blogspot.com.br/

Everton disse...

Caro Ari a Anaplab tem alguma ação judicial prevista para garantir que o Banco não deixe os aposentados por conta e risco próprio?
Quando entrei no Banco fui obrigado a assinar compulsoriamente a adesão a Previ e a Cassi e naquela época a Cassi bancava, inclusive medicamentos e não tinhamos que arcar com parte dos exames.
Agora querem deixar tudo por nossa conta, exatamente quando a nossa aposentadoria aumenta apenas o INPC e os serviços públicos e medicamentos 30%, 40%.
Os meus filhos estão no Cassi família, bancados por mim e o índice de reajuste desse plano tem superado a casa dos 15% ao ano. Mais uns dois ou 3 anos terei que procurar outras alternativas.

Anônimo disse...

Obrigado Ari por nós manter informados.
Celio

Anônimo disse...

Colegas Assistidos do PB1,

Quem irá tomar a frente da organização de nosso protesto? Sem o Medeiros e o Ari ficamos acéfalos?
Gente, o tempo urge eas contas pipocam.
Estamos todos bem financeiramente?

Wander

Anônimo disse...

Senhor Ari Zanella,

Retirado do blog da Senhora Diretora Cecília.

O que há de verdadeiro no que se comenta abaixo?

Cara Diretora Cecília Garcez.
Como nosso intuito é sempre lutarmos por equidade e justiça, achei por bem falar agora sobre a famigerada retirada da estabilização da TUTELA ANTECIPADA a favor de nós aposentados e pensionistas da perda do auxílio alimentação.
Sabemos que tudo é política ainda mais quando sobe o grau de jurisdição.
Fato notório, é que o juízo monocrático, nos deu a tutela antecipada, na verossimilhança das alegações e prova inequívoca de que o BB burlou a verba de efeito salarial inserida no contracheque ao emitir inicialmente um “bloquinho com valor impresso em cada papel”, tentando retirá-lo de tal.
Ainda existe tempo para uma ação rescisória que julgo ir de encontro aos interesses maiores dos aposentados e pensionistas, que recebem valores ínfimos.

Penso, que ao invés de as Associações lutarem por cargos e pressões para ocuparem postos nas empresas, onde já possuem os seus salários advindos da PREVI, bem superiores aos da maioria, que ao menos pensassem nisso, pois o prazo expira.
Se já ajuizaram desculpem-me as Associações, caso contrário que agremiações são estas?


4 de junho de 2015 21:03

Anônimo disse...

O tal fundo gerido pela BBDTVM que o Banco quer empurrar para o atendimento da saúde dos aposentados não passa de mero papel, e como tal vale exatamente isso : papel... Ou alguém apenas medianamente inteligente ainda confia no atual (des)governo ? Eles podem (e querem, segundo algumas correntes do partidão) simplesmente negar as dívidas interna e externa, deixando todos os aposentados (que compulsoriamente tiveram que aderir à Cassi, e pagaram a vida toda) com direito a atendimento... pelo SUS!

Anônimo disse...

Ref.assunto anterior "o alvo deve ser mais acima" deveríamos pedir a Presidenta solução para o ES.O governo federal limitou os débitos a 30% da renda e recentemente a Presidenta vetou o aumento do limite para 40% alegando que o aumento do endividamento prejudica as famílias A Previ ultrapassa muito esse limite e a Presidenta deveria impor o cumprimento da lei.

Anônimo disse...

Colegas aposentados e pensionistas do PB1,

Vamos nos reunir no blog do colega Adaí Rosembak para organizar nossa manifestação no Mourisco

Até lá

Wander

Anônimo disse...

PRIVATIZAÇÕES SÃO COISAS DA DIREITA.

PT ANUNCIA PACOTE DE PRIVATIZAÇÕES

Anônimo disse...



Colegas,
Vejam no site da PREVI: Lá diz que quem planeja a aposentadoria com antecedência, tem mais tranquilidade e qualidade de vida.Isto só se for para o Bendine e esses Diretores abutres.Eles acham que estamos nadando em dinheiro e que a nossa vida é um mar de rosas.

Lourival

WILSON LUIZ disse...


O governo petista, às vezes, faz a coisa certa, mas sempre na hora errada. Acabam de anunciar pacote de concessões(privatizações) de quase R$ 200 bilhões. Fazem agora para elevar a aprovação da presidenta, que está no esgoto,e quando a credibilidade do Brasil perante investidores internacionais é nula, e os grandes investidores brasileiros, as empreiteiras, estão descapitalizadas, algumas em recuperação judicial.

Cabe um comentário à parte para a ferrovia que dizem vai ligar o Rio de Janeiro ao oceano Pacífico, atravessando a floresta amazônica e a cordilheira dos Andes, parece-me a proposta do trem-bala, alguém ainda se lembra?

Tivessem feito isto em 2004/2007, quando o mundo nadava em dinheiro, e os dólares chegavam nadando pelo Atlântico procurando onde investir, e todas estas obras já estariam prontas, sem o governo precisar afundar o BNDES em financiamentos favorecidos. Na época, o presidente Lula bradava “nóis, do governo do pêtê, fazemo tudo sozinho, não precisamo do sujo dinheiro capitalista, além do que, se fizermos concessões, vão diminuir as boquinhas para os “cumpañeros”.

Espero que a conta não fique para os fundos de pensão.

Anônimo disse...

Será que os dirigentes não percebem que tudo é efeito cascata? o meu caso deve ser igual ao de outros milhares de colegas aposentados: Desde que me aposentei vinha pagando plano de saúde cassi familia para 07 (sete) familiares entre filhos e netos, com a medida "genial" da PREVI do corte do BET e volta das contribuições, fui obrigada a suspender tudo, quem perdeu? eu, meus familiares e a CASSI também perdeu uma receita de aproximadamente tres mil reais por mes, multiplica isso aí? Penso que eles não pensam, ficam lá como bonecos e quando a bomba estoura ainda querem descontar em nós.

NIVALDO ELIAS DOS SANTOS disse...

COLEGAS, EM 27/05 ENVIEI POR INTERMEDIO DO "FALE CONOSCO" DO SITE DA PREVI, UM PEDIDO DE INFORMACOES A RESPEITO DO TAL "ES-CAPEC",SALIENTANDO QUE CORREM INFORMACOES QUE O PROPRIO PRESIDENTE HAVIA DITO EM GOIANIA QUE EXISTIA "ESTUDOS EM ESTAGIO AVANCADOS A RESPEITO. NAO TENDO RECEBIDO QUALQUER RESPOSTA, NO DIA 03/06, REITEREI MEU PEDIDO DE INFORMACOES RECLAMANDO QUE ATEH ENTAO NAO TINHA RECEBIDO QUALQUER RESPOSTA DA GERENCIA DE ATENDIMENTO. NEM DESSA VEZ A PREVI SE MANIFESTOU. ENTAO HOJE, LIGUEI PARA O 0800 PERGUNTANDO O POR QUE A PREVI NAO SE DIGNOU A ME RESPONDER. A ATENDENTE DISSE QUE IRIA VERIFICAR E COLOCOU UMA MUSIQUINHA QUE DUROU EXATAMENTE 3 (TRES) MINUTOS.ACHEI ATEH QUE ELA IRIA "DERRUBAR" A LIGACAO. NO RETORNO A RESPOSTA FOI EXATAMENTE A SEGUINTE: "O MEU SUPERVISOR DE FATO CONSTATOU SUAS DUAS MENSAGENS. A RAZAO DA RESPOSTA ESTAR DEMORANDO EH QUE A GERENCIA DE ATENDIMENTO TEM QUE AGUARDAR UM EMBASAMENTO DETALHADO DA DIRETORIA PARA PODER RESPONDER ADEQUADAMENTE AS SUAS QUESTOES".
BOM, "PRECISANDO" SER OTIMISTA CONCLUI QUE DE FATO EXISTE UM ESTUDO EM ANDAMENTO POIS SENAO A GERENCIA DE ATENDIMENTO NAO TERIA QUE AGUARDAR "DETALHES" PARA ENVIAR "RESPOSTAS ADEQUADAS" PARA MIM.
MINHAS QUESTOES NAS MENSAGENS FORAM: 1) O PRESIDENTE DE FATO FEZ ESSA CITACAO EM GOIANIA OU ISSO EH UM BOATO? 2)DE FATO HA ESTUDOS SENDO FINALIZADOS A RESPEITO? 3)HA PREVISAO PARA CONCLUSAO DE TAIS ESTUDOS?

NIVALDO ELIAS DOS SANTOS - MATRICULA 7.578.360-6

Anônimo disse...

Manifestação agendada no blog do Adaí ?
Mas, como ?
Ele não é contrário a manifestações ?

Anônimo disse...

Esses mentirosos entronados nos enganam o tempo todo.
Reuniões do tipo placebo.
De enrolação em enrolação vão migrando nosso patrimônio para o ralo da corrupção legalizada nos altos escalões que manipulam o miserável zé povinho.
Não esperem melhora.
João Trindade

Anônimo disse...

Vamos

Anônimo disse...

Obaaa!!! Todos deveriamos escrever.

Anônimo disse...


O Partido dos Trabalhadores, vulgo PT, tá privatizando tudo, mas evita o termo PRIVATIZAÇÃO. O pacote que a Dilma anunciou agora é PRIVATIZAÇÃO pura. Na época do FHC a luta do PT era contra as privatizações. "Quem te viu antes e vê agora, não acredita. Né, Lula?

Anônimo disse...



O BNDES vai financiar 40% desse novo pacote da Dilma. Vai sobrar pra Previ - Plano 1 - financiar os 60% que faltarão. E os aposentados e pensionistas verão o retorno só daqui a 45 anos.

Anônimo disse...

Cantamos a bola desde o primeiro anuncio do pacote "infraestrutura".
Vamos ficar atentos ao que a Previ se interessar.
Se visar rendimentos ao PB1, tem que ser "prá ontem". Não adianta
rendimento para daqui a 45 anos.
Nosso diretor de planejamento tem que estar de olho no futuro. No nosso futuro.kkkkkkkkk

Anônimo disse...




"""" CHUPOU A LARANJA ATÉ O BAGAÇO E AGORA QUER JOGAR FORA """

Honrado Mestre, quer dizer que se o Banco do Brasil fosse homem,
com certeza, seria um monstro. Eu explico : enquanto a CASSI foi
util e rentável e colaborou com seus interesses ,ela poderia in-
tegrar seu harém, entretanto, como ficou velha, by,by !!! Volto
ao início e admitamos que o Banco fosse homem casado com uma mo-
aça bonita e com situação financeira excelente, mormente porque
os filhos eram jovens e saudáveis; entretanto, o tempo passou,
as rugas vieram e também a menopausa e por isto o machão deca
dente quer se livrar da D.CASSI que não atende seus desejos.-
Mestre e Colegas, em tese este raciocínio também serve para nos
livrarmos do BB pois ele também não é aquele patrocinador ini -
cial e está com uma amizade com siglas muito suspeitas e de
conceito duvidoso. Concordam ?Divanysilveira-Sete Lagoas-mg




ss

Everton disse...

Caro Ari,
Não podemos negociar o crédito de nosso complemento da Previ com outra instituição para que ela coloque recurso na Cassi? Os sindicatos dos bancários também não podem negociar a folha de pagamento dos ativos com outra instituição bancária em troca de recursos para a Cassi?
O que nos impede de fazer isso?

Anônimo disse...

H S B C ?

Anônimo disse...

10/06/15 10:00

Pouco entendo de previdência complementar, mas tenho sérias dúvidas que algum investidor assuma um fundo com benefício definido. Agora, quanto à contribuição definida aí é outra estória...

Adaí Rosembak disse...

Caro Ari Zanella,

Respondendo ao Anônimo de 09.06.15 - 17.18h.
Sou contra manifestações mal organizadas.
Se houver uma boa mobilização e organização não tenho por que ser contra.
Aliás, ao responder a um comentário do colega Wander, coloquei meu blog à disposição para a organização de uma manifestação.
Tivemos muitas conquistas no passado que foram puxadas por greves. comícios, paralisações, etc.
Não vejo clima para isso agora.
Estive na última manifestação no Mourisco e foi um fiasco.
Um calor danado, todos embaixo da sombra de uma árvore em frente do prédio pois não foi permitida nossa entrada no saguão do edifício.
Acabei indo para a AAFBB com outros aposentados.
Degustamos um excelente almoço e depois nosso assuntos foram amplamente discutidos e nos foram repassados os resultados das conversações que se desenrolavam junto à PREVI, muitos deram sugestões, quem quis falar falou.
Acho que apesar de não ter sido uma manifestação pública foi um evento que nos deixou bem informados sobre os assuntos de nosso interesse.
Não perco mais um único almoço na AAFBB.
Foi muito proveitoso.

Adaí Rosembak